WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Aibellee Lenoxx - Ato IV - New Liabilities

    Compartilhe
    avatar
    King Narrador

    Mensagens : 637
    Data de inscrição : 19/02/2016

    Re: Aibellee Lenoxx - Ato IV - New Liabilities

    Mensagem por King Narrador em 27/5/2016, 15:48

    Um suspiro de puro prazer pôde ser ouvido quando o sangue da Ductus se misturou entre a boca de vocês duas. Era forte, ácido e delicioso. As línguas tateavam uma a presa da outra enquanto o vitae e a saliva se juntavam em uníssono. As mãos dela agiam como garras em suas costas, provavelmente deixando leves marcas. Assim a intensidade cresceu de repente. O flexionar dos quadris ficou mais frenético, junto com mordidas recíprocas nos lábios. A sua mente começou a entrar em um borrão gradualmente. Até que todos seus sentidos ficaram afetados. O êxtase do momento foi alcançado e o mesmo passou instantes depois, levando consigo toda a sua energia. Seu corpo se enfraqueceu deitando por cima do de Marlinna. Ela, com uma das mãos, acariciava seu rosto com afeto enquanto o sono amaldiçoado finalmente se aproximava.

    A Gata mais velha se mostrou então decidida à lutar um pouco mais contra o sono. Assim ela virou o rosto para lhe encarar nos olhos. Podia ver uma centelha no fundo do olhar da mesma. Em algum canto daquele olhar residia a besta dela. Mas seus sentidos deixavam claro um semblante de medo que tentava ser disfarçado. Uma vulnerabilidade emocional a qual a mesma jamais admitiria ter. E com as palavras em um tom fraco, porém decidido, a mesma finalmente disse algo.

    - Me prometa que não me abandonará. Jure que não irá nunca embora. Ou irei eu mesma lhe caçar e juntar a sua alma com a minha à força.

    Ultima Ação Para o Final do Ato
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1678
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Aibellee Lenoxx - Ato IV - New Liabilities

    Mensagem por Jess em 27/5/2016, 21:16

    Os movimentos selvagens eram regidos pela simples necessidade de sentir, cada resposta dos dois corpos entrelaçados criava uma onda inebriante de prazer e cumplicidade.

    O êxtase veio antes mesmo que a gata mais nova pudesse compreender, sem forças Aibellee sentiu seu corpo pender por cima de Marlinna, arfando mesmo que o ar não adentrasse em seus pulmões Aibellee sentia todo o corpo sensível pelo prazer, com cuidado a cainita se forçou a deitar ao lado da gata mais velha.

    Encarando os olhos negros da gata Aibellee sentiu o peso daquela palavras, havia sentimentos escondidos por debaixo daqueles olhos e o sofrimento parecia despontar em meio ao mar negro dos olhos de Marlinna.

    Com cuidado Aibellee abraçou o corpo da mais velha, deixando que sua mão passeasse pelos cabelos de Marlinna, Aibellee sussurrou com decisão antes de ser dominada pelo sono.

    - Enquanto formos um Bando... Eu não a deixarei... Quando não mais o formos... Só o tempo nos dirá... És minha irmã...

      Data/hora atual: 22/10/2017, 20:52