WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Aibellee Lenoxx - Ato V - Tree of Life

    Compartilhe
    avatar
    King Narrador

    Mensagens : 600
    Data de inscrição : 19/02/2016

    Aibellee Lenoxx - Ato V - Tree of Life

    Mensagem por King Narrador em 29/5/2016, 15:29

    31 de Agosto, 2005, 18:30




    Ainda chovia. Agora era quase como uma garoa. Mas a chuva do dia anterior não parara por instante algum. O que impedia o nível da água de diminuir por entre a cidade. Felizmente não piorava. Mesmo sabendo que do jeito que estava já era calamitoso. Felizmente a água vindo do céu não lhe incomodava. Vê-la por entre as brumas que cobriam as ruas escuras da cidade proporcionava uma bela visão. Afinal vós estava abaixo de um carvalho seco na parte mais alta do primeiro cemitério Lafayete.

    Havia acordado um pouco mais de uma hora atrás. Ainda um fenômeno estranho para dias de verão. Entretanto havia sido ideal. Deixando sua companheira de cama permanecendo adormecida, vós pegou seus pergaminhos e saiu do mausoléu. Logo do lado de fora encontrara a pantera albina. Como se a mesma tivesse passado o dia inteiro vigiando aquele lugar. Assim, a criatura pôs a te acompanhar até o carvalho onde você começou a ler sobre os Ritaes que Tayanita havia lhe passado.

    Com um leve pedido de achar ossos grandes e poderosos, a pantera lhe abandonou por um tempo. Assim lhe deixando na paz e tranquilidade da noite no alto do cemitério estudando. Haviam muitos poemas e cânticos com significados ocultos para absorver. E este trabalho não se mostrava árduo para você. Era como se vós tivesse nascido para isso. Assim passado um tempo, a criatura espiritual vinha com um fêmur na boca. O depositou logo do seu lado e voltou para onde ontem havia fogueiras, agora apenas um amontanhado de cinzas.

    Mais três vezes a pantera regressou com mais três ossos iguais, mas de donos diferentes. E então o felino parou para descansar aos seus pés descalços. Enquanto finalmente sua leitura terminava. Assim podendo fazer você focar naqueles ossos e aproveitar o pouco de tempo que ainda teria sozinha antes das tarefas da noite acumularem sobre suas costas.


    Última edição por King Narrador em 6/7/2016, 15:06, editado 2 vez(es)
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1475
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Aibellee Lenoxx - Ato V - Tree of Life

    Mensagem por Jess em 29/5/2016, 16:37

    Acordar ao lado de Marlinna fez com que Aibellee sorrisse, a cena do final da noite ainda habitava a memória da cainita mais nova, com cuidado para não despertar a companheira e Ductus, Aibellee se levantou depositando na testa da adormecida um leve beijo.

    " Descanse... Logo nossas noites serão cheia e turbulentas..."

    Vestindo-se Aibellee pegou os pergaminhos indo escolher um bom local para estuada-los, um sorriso gentil se formou nos lábios da negra quando esta viu que a pantera espiritual ficara ali, a certeza de que o belo animal a seguia agora se tornava forte e resoluta.

    Sentada debaixo do carvalho Aibellee sentia a chuva escorrer pelos galhos da arvore, a visão da cidade enchia os olhos da negra de beleza e catástrofe, a negra sabia que se aquela chuva fosse natural seria a visão mais bela de sua não vida, mas os segredos que cada gota de chuva escondia era obscuros demais para que a beleza sobressaísse.

    " Essa chuva... Nada nela é bom ou vem com bons propósitos..."

    Balançando a cabeça Aibellee se entregou aos estudos dos pergaminhos, as palavras inscritas ali adentravam na mente da cainita com força, sendo gravadas de forma rápida e eficaz. Os anos como sacerdotisa de Agué agora pareciam voltar para os ombros e mente da negra, a experiencia como humana agora ajudava a cainita.

    Um pensamento ocupou a mente da Aibellee e a negra pode ver sua vontade ser feita pela pantera, os ossos colhidos por diversos locais do cemitério fizeram com que a gata sorrisse.

    Guardando os pergaminhos com cuidado Aibelle colocou os ossos alinhados a sua frente, deixando que seus olhos se concentrassem em cada um separadamente a cainita queria conhecer a história deles, ha quem pertenceram e o porque da pantera te-los escolhido.

    OFF: Teste de "O Toque do Espirito" em cada osso separadamente.

    Empatia + Percepção = 7d10


    Última edição por Jess em 29/5/2016, 18:22, editado 2 vez(es)
    avatar
    Dados

    Mensagens : 201
    Data de inscrição : 03/05/2016

    Re: Aibellee Lenoxx - Ato V - Tree of Life

    Mensagem por Dados em 29/5/2016, 16:37

    O membro 'Jess' realizou a seguinte ação: Rolagem de Dados


    #1 'D10' : 8, 2, 7, 10, 7, 5, 2

    --------------------------------

    #2 'D10' : 4, 5, 1, 5, 1, 3, 7

    --------------------------------

    #3 'D10' : 4, 2, 9, 8, 8, 10, 4

    --------------------------------

    #4 'D10' : 7, 8, 6, 6, 8, 3, 5
    avatar
    King Narrador

    Mensagens : 600
    Data de inscrição : 19/02/2016

    Re: Aibellee Lenoxx - Ato V - Tree of Life

    Mensagem por King Narrador em 29/5/2016, 20:48

    Algum lampiões acesos pelo cemitério indicava que alguma das outras jovens estavam acordando. Entretanto você ainda tinha atividades solitárias para fazer. Afinal ainda precisava prover uma lâmina ritualística para seu ritual de criação de Bando. Logo seus instintos ficaram à flor da pele quando se focou na visão dos ossos. E assim, o mundo ao seu redor foi perdendo as coras, na medida em que a aura dos ossos ficassem mais fortes. Dando impressões drásticas em sua mente. Quatro cores cobriam aqueles artefatos.

    Da esquerda para a direita, o primeiro osso brilhava em puro Lavanda. Fora de um bom soldado, Donald Fritz. Um capitão americano que morreu lutando pelos confederados na guerra civil americana. Conhecido por uma visão equilibrada e ordeira de seu batalhão. Muito rigoroso e conservador. Conseguiu muito destaque em sua infantaria, mas a questão numérica de seu inimigo foi sua sina. O segundo osso não podia-se dizer muito. Brilhava forte em Magenta. Dava para sentir um aroma de empatia vindo daquele osso. Pertencera à uma mulher. Morrera com idade avançada.

    O terceiro osso era de um bispo espanhol, Ferdinando Saragozza. Com um nítido brilho e puro amarelo, o fêmur contava sobre a dedicação do religioso em sua fé. O último osso foi o que mais passou suas impressões. A aura azul cobria todos os centímetros do objeto. Lorena Sheggy, fora uma dançarina. Apaixonada por três homens diferentes. Seu passado é cheio de momentos intensos e calorosos. Poucos são aqueles que puderam prover muitos amantes sem pagar as consequência da poligamia. Entretanto não aparecia em nenhum momento angústia em sua vida, com exceção de sua morte em 1930 por tuberculose. Com apenas vinte e quatro anos falecera, deixando seus três grande amores eternamente fragilizados.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1475
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Aibellee Lenoxx - Ato V - Tree of Life

    Mensagem por Jess em 29/5/2016, 21:45

    Os lampiões indicavam que outras gatas estavam acordadas, era um bom sinal já que mesmo tendo dominado o cemitério a represália poderia ser rápida e cruel.

    Deixando que as cores do mundo esvaíssem de seus olhos Aibellee leu as auras depositadas em cada osso, a historia aos poucos reveladas, o soldado forte e seguro, a anciã amável e mãe de um bom coração, o padre e sua fé ferrenha, e a mulher apaixonada. Todas aquelas impressões passaram pela mente de Aibellee com força.

    " Escolhas interessantes... Seus antigos donos eram tão distintos... Mas fortes..."

    Deixando que sua mente vagasse sobre a escolha mais sábia a negra tocou de leve cada osso, sentindo as sensações com cuidado Aibellee sorriu quando a escolha foi feita, acariciando o osso da Anciã a negra olhou para a alva pantera.

    Tocando de leve na pata do grande animal a negra sorriu ao fazer com que suas garras ganhassem suas mãos, tomando as patas e garras do animal Aibellee começou a cantar, sem palavras certas e negra entoava canções de seus antepassados, sobre a garça que sempre protegia suas crias sobre suas assas brancas, sobre a proteção que as hipopótamos dispensavam a seus filhotes, a segurança entre uma manada de elefantes.

    Por fim deixando que suas palavras a dominassem a negra se pos a talhar, usando as garras para crivar o osso e molda-lo, entalhar cada detalhe de Maneater naquela que seria sua irmã sua sombra.

    Off: Gasto 1 ponto de sangue para ativar Garras da Besta
    Uso Aspecto da Besta "Garra da Pantera" nas garras. Manipulação + Ocultismo = 8d10 dif. 7

    Destreza + Oficio para talhar o osso = 7d10 , 5 vezes
    avatar
    Dados

    Mensagens : 201
    Data de inscrição : 03/05/2016

    Re: Aibellee Lenoxx - Ato V - Tree of Life

    Mensagem por Dados em 29/5/2016, 21:45

    O membro 'Jess' realizou a seguinte ação: Rolagem de Dados


    #1 'D10' : 8, 3, 4, 4, 9, 3, 10, 5

    --------------------------------

    #2 'D10' : 5, 4, 6, 3, 4, 10, 7

    --------------------------------

    #3 'D10' : 6, 4, 10, 2, 8, 8, 10

    --------------------------------

    #4 'D10' : 10, 7, 3, 1, 2, 3, 6

    --------------------------------

    #5 'D10' : 9, 5, 4, 9, 9, 3, 5

    --------------------------------

    #6 'D10' : 6, 3, 9, 5, 4, 2, 7
    avatar
    King Narrador

    Mensagens : 600
    Data de inscrição : 19/02/2016

    Re: Aibellee Lenoxx - Ato V - Tree of Life

    Mensagem por King Narrador em 29/5/2016, 23:15

    Quase meia hora se prolongou o trabalho no osso do fêmur. Teoricamente esse tipo de trabalho poderia levar uma noite inteira. Mas o aspecto espiritual que a pantera lhe provia fluía com uma ferocidade sobrenatura. As garras físicas e espectrais cortavam com facilidadel. Assim talhar aquele osso se mostrou mais fácil do que o esperado. Afinal a peça ao qual a mesma iria se inspirar era dominada totalmente em sua mente. Iria ser uma sombra perfeita de sua adaga especial. Assim não houve espaço para dúvidas enquanto trabalhava naquele osso de aura magenta.

    O nome era Amellya Muriel. Tivera uma grande pousada colonial tradicional por mais de sessenta anos no século XIX. Passara por aquela estalagem muitas pessoas de muitos credos. Alguns viraram grandes pessoas no futuro. História de afeto e carinho são os que não faltam naquele osso. Que a cada talhada revelava mais e mais detalhes daquela pura alma que ajudava tantas pessoas em seus momentos mais cruciais da vida. Seu enterro foi tão movimentado como o de um presidente falecido. Até hoje a pousada colonial ainda existe, como um museu, mas ainda existe. E assim o osso se mostrava cada vez mais especial, deixando claro o vínculo que o mesmo iria apresentar no futuro ritual.

    E assim a lâmina finalmente ficou sensível ao corte. Um corte frio e potente, dado á perfeição de suas afiadas garras. Estava pronta. E assim a pantera se levantou e se aproximou. Como se a mesma estivesse curiosa para ver seu trabalho completado. Trabalho este que estava realmente espelhado da Maneater, só que totalmente branca. Logo na clareira abaixo da colina já se podia ver praticamente todas as Ahrimanes conversando espalhadas pela área. Algumas estavam já saindo do cemitério, provavelmente em suas particulares missões enquanto os preparativos do Festival dos Espíritos ainda estava longe de ser totalmente completado.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1475
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Aibellee Lenoxx - Ato V - Tree of Life

    Mensagem por Jess em 30/5/2016, 09:10

    Cada rasgo feito no osso revelava uma história diferente, o nome da Anciã se revelava por fim, Amellya Muriel. O nome e a pessoa ao poucos se revelavam com mais intensidade, o amor e ternura que Muriel espalhou a sua volta semeou como um campo florido, e mesmo após a sua morte o campo permaneceu inteiro espalhando sua fragrância pelo mundo.

    Aibellee não só moldava o corpo físico da nova agada assim como o corpo espiritual desta, as garras da pantera e suas próprias garras trabalhavam rápido e com afinco, um esforço que fazia com o trabalho era claramente demonstrado por seus olhos e movimentos, poucas vezes a negra exitou e quando o fez foi nos olhos da pantera que esta buscou ajuda.

    " Não posso falhar com minhas irmãs... Muriel carregava uma boa aura e isso vai nos fortalecer... Assim eu espero..."

    No fim a lamina fria e branca se revelou concluindo o trabalho das garras, vendo que a pantera se interessava pelo artefato recém criado Aibellee estendendo a irmã mais nova de Maneater, sorrindo para o animal a negra o encarou nos olhos enquanto uma pergunta se formava em seus lábios.

    - Qual seu nome guardião? Como posso honrar sua companhia?

    Ao longe os movimentos indicavam que outras gatas haviam finalmente acordado, porem os olhos de Aibellee se prendiam nos da pantera esperando cuidadosamente suas resposta. Os conselhos de Tayanita ainda ecoavam na mente da negra, e os respeitando Aibellee buscava a aprovação da pantera


    Off: Uso "Sussurro Selvagens" para conversar com a pantera
    avatar
    King Narrador

    Mensagens : 600
    Data de inscrição : 19/02/2016

    Re: Aibellee Lenoxx - Ato V - Tree of Life

    Mensagem por King Narrador em 3/6/2016, 15:43

    - Nome eu não possuo. Nunca foi necessário. Uma filha da caça só precisa saber o nome de sua presa.

    As palavras vinha como sensações. Inicialmente era apenas o sentimento de vigilância, honra e curiosidade que surgia para você. Só que logo as palavras foram ficando mais claras em sua mente. O que era exótico, afinal conversas em monossílabas era mais comum com espíritos animais. A inteligência e astúcia deste se mostrava bem evidente e clara. O tom sereno era uma qualidade que podia ser sentida em sua voz. A criatura não desviava os olhos de seus olhos. O contato visual era quase que crucial para esse diálogo.

    - Me honre com a vida. Morte não me atrai. Olhe para a raiz desta árvore. A única essência de vida deste lugar.

    A árvore ao qual você estava era completamente seca. Um objeto totalmente morto e seco. O qual se mostrava mais obscuro dentro da tênue camada do mundo espiritual ao qual vós estava. Como se as trevas do ambiente fosse as folhas presas nos galhos secos da copa. Entretanto havia algo majestoso na raiz a qual a pantera apontava. Havia um broto nascendo. O que provava não só que o carvalho estava vivo, mas que a vida ainda era possível ali.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1475
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Aibellee Lenoxx - Ato V - Tree of Life

    Mensagem por Jess em 3/6/2016, 17:45

    Sentir as sensações transparecer da Pantera fizeram com que Aibellee se aproximasse do felino, seus olhos por nenhum segundo se perderam, mas ouvir as palavras por fim se formarem vindas da pantera deixaram um ar surpreso na face da cainita.

    Ouvindo atentamente as palavras do espirito Aibellee concordou com um leve aceno, aquela era a primeira vez que conversava com um espirito, principalmente um tão antigo quanto o felino a sua frente.

    Desviando o olhar para as raízes da arvore a negra sorriu ao ver a vida que ali residia, movendo-se para longe do broto evitando de machuca-lo Aibellee voltou seus olhos para o felino, tocando de leve o pescoço do animal a negra acariciou a pelagem desta.

    - Somos duas caçadoras... Mas eu não pertenço mais ao mundo dos vivos... Mesmo assim Agué me aceitou novamente... Sou uma criança do Caçador assim como você... Mesmo assim a vida é a presa esguia ao qual o Caçador nunca machucará... Porque sem ela sua existência não tem significado... Nada teria... Por isso eu peço que me guie... Para que meus passos continuem a respeitar a vida que nos cerca...


    Enquanto falava a cainita colocou a mão perto do broto afofando a terra, cuidando para que o pequeno veio da arvore tivesse ar Aibellee afastou qualquer sujeira que pudesse abafar o broto do carvalho.
    avatar
    King Narrador

    Mensagens : 600
    Data de inscrição : 19/02/2016

    Re: Aibellee Lenoxx - Ato V - Tree of Life

    Mensagem por King Narrador em 20/6/2016, 23:33

    - Não lhe guiarei. Seguiremos juntas pelo caminho da caça. E caçaremos unidas a presa eterna dentro do limbo entre a vida e a morte ao qual existimos.

    A pantera foi breve em sua última frase. A sagacidade do animal se mostrava única e ímpar em relação a todas as outras relações com espíritos selvagens que vós já tivera. Assim o animal olhou em seus olhos, mostrando os prósperos e profundos campos de prata derretida que refletia em seus olhos. Assim a imagem da grande criatura começou a se esvair suavemente, como uma neblina. Esta foi sendo tragada pelo tronco da árvore, o qual parecia funcionar como um receptáculo de descanso para o espectro. O qual com sua retirada lhe permitia a olhar ao seu redor e notar o cemitério como um todo novamente.

    Assim sua visão se focava na Sacerdotisa se aproximando de você. Esta se afastava das outras Ahrimanes e subia o pequeno morro com passos largos. Vestia suas típicas roupas de couro de animais antigos o qual já deveria estar extintos. Seus brincos de penas vermelhas com púrpura eram um charme que antes não havia em sua vestimenta. O rosto tipicamente determinado da antiga deixava claro que esta estava prestes à prosseguir com suas lições e sermões. A falta de sorrisos e a curta mesura foi o máximo que você conseguiu de empatia da mesma antes dela falar.

    - Boa noite irmã. Espero que seus estudos já tenham evoluídos dês de ontem. Estou depositando minha confiança em você. Agora me diga. Qual mestres do voodoo almeja conhecer primeiro? Leste, oeste, norte ou sul?
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1475
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Aibellee Lenoxx - Ato V - Tree of Life

    Mensagem por Jess em 21/6/2016, 11:51

    As palavras da pantera fizeram com que Aibellee sorrisse, o animal representava claramente o caçador que guiara a cainita durante a vida, agora que Agué havia retornado a presença do animal era um sinal ao qual a cainita não podia ignorar.

    " Espero ser digna desta companhia e presente... Eu não me perdoaria caso falhe com ambos..."

    Sabendo que dali por diante passaria longas horas sobre a figura do carvalho Aibellee se levantou, a presença de Tayanita logo se fez notar, a indiscutivel presença da Sacerdotisa fez com que a negra fizesse uma rapida mensura enquanto escutava as palavras desta.

    - As palavras contidas nos pergaminhos elucidaram muito bem minhas duvidas... E a Pantera me ajudou quanto a criação da adaga...

    Comentou a cainita ao estender ambas as adagas para a mais velha, esperando que esta as pegasse a negra recolheu os pergaminhos antes de responder de maneira simples e calma.

    - Talvez seja melhor começar pelo Leste... Sei que o mestre desta região pertence ao clã Giovanni e talvez possa ser útil quanto ao artefato conquistado aqui... Isso é se por acaso a pessoa que me indicarias ficar no caminho... Tenho pouco tempo para desperdiçar e seus conselhos seriam bem vindos irmã...
    avatar
    King Narrador

    Mensagens : 600
    Data de inscrição : 19/02/2016

    Re: Aibellee Lenoxx - Ato V - Tree of Life

    Mensagem por King Narrador em 24/6/2016, 10:16

    O dedo indicador da índia toca de leve em cada uma das adagas. A unha dela estava pintada, algo que nunca antes você a vira fazer. Era uma pintura abstrata que parecia um xadrez entre vermelho e verde. Ao qual os losangos vermelhos se assemelhavam a gotas de sangue e os verdes a folhas. Logo depois ela fecha os olhos e medita por um curto período de tempo antes de demonstrar um sorriso sutil ao começo de sua fala.

    - Uma alma acolhedora adormece nesta sombra de sua arma. Vejo que já decidiu como será a liga do laço que forjará. Uma escolha exótica para nossa seita, devo admitir. Entretanto, sendo apenas gatas em seu Bando, vejo muita sabedoria em sua escolha. E sim está certa, a Giovanni pode lhe ajudar à compreender melhor sobre o espírito que você conquistou e sobre o que você cativou. Talvez ela também lhe ajude em achar um bom recipiente para o cálice de sua Vauldeirie. Afinal como vós escolhestes osso para a lâmina, seria coeso escolher o mesmo elemento para a taça. E ela possui conhecimento sobre esse reagente mais que todas nós juntas.

    O rosto da índia endurece um pouco, expressão normal que a sacerdotisa fazia quando começava a raciocinar de forma profunda. No pequeno silêncio dela dava para notar os detalhes artesanais da costura da roupa dela. A mesma estava bem vestida agora. Todo o perfil dela estava mudado naquela noite. A promoção da mesma parecia que se mostrava muito significativa. Ela deu mais um passo para próximo de sua lateral esquerda antes de voltar a falar. Sua voz saía em seu tom pedagogo novamente.

    - Mas não será bem simples falar com ela. Afinal Sarafina não pertence ou possui qualquer ligação com o Sabá. Assim sendo precisa realizar um ritual de hospitalidade de forma coesa para ganhar a boa vontade da antiga. No caso seria um Ignoblis Ritae, o qual poderia ser utilizado para ganhar a saudação da mesma para que você adentrasse o domínio dela como uma boa hóspede. O ritual como deve saber é baseado em uma troca de presentes mútua. Acredito que você deverá dominar este Ignoblis também para receber o bando que chegará do Mississipi. Nos pergaminhos que lhe enviei sobre o Ignoblis da Aceitação, existe versos sobre o da Hospitalidade também. Mas não acredito que existe muito espaço para dúvida.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1475
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Aibellee Lenoxx - Ato V - Tree of Life

    Mensagem por Jess em 24/6/2016, 13:31

    Os olhos de Aibelle estudaram as vestimentas de Tayanita, ficou claro para a negra a mudança que havia ocorrido na índia, o posto assumido por esta lhe trazia honra e mais do que nunca uma nova postura.

    - Entre as opções acreditei que fosse a melhor... Segui seu conselho e conversei com Marlinna... Pude visualizar um pouco de sua natureza e entender que o Bando que formaremos precisa acolher a todas as gatas como irmãs e iguais... Precisa se entender para que durante as próximas noites não se divida...

    Comentava a mais nova para enfim guardar as duas adagas, ouvindo a explicação de Tayanita a negra concordou com a cabeça.

    - Não terei dificuldades em fazer o ritual de hospitalidade... Minha unica questão serão o presente a ser entregue... Não posso afirmar ter algo que possa ser oferecido como um bom presente... Talvez os ossos que a Pantera recolheu... Eles tem bons sentimentos... Mas não sei se isso agradaria alguém tão versado na arte dos espíritos...

    Adotando uma postura mais séria Aibelle demonstrava não ter duvidas em suas capacidades, porem a questão do presente adequado ainda era um problema ao qual a negra não tinha como lidar sem o aconselhamento de Tayanita.
    avatar
    King Narrador

    Mensagens : 600
    Data de inscrição : 19/02/2016

    Re: Aibellee Lenoxx - Ato V - Tree of Life

    Mensagem por King Narrador em 29/6/2016, 11:55

    Tayanita para e pensa por um instante. Sua pergunta parecia ter sido boa, pois esta acentiu com a mesma e ficou um tempo em silêncio. Então passou delicadamente a mão por seu cabelo com tranças recém feitas e sorriu quando alcançou a resposta em sua mente.

    - Ora ora... Você possui contigo o espírito mais poderoso dos Giovannis tradicionais. Nossa única forma de manipular espíritos é destruí-los ou inclinar sua simpatia para nossa causa. Nada disso seria útil ou possível em relação ao Cavaleiro Sem Cabeça. Logo nossa única interação com o mesmo é usá-lo como moeda de troca. O que seria ganhar as graças de Sarafina e sua linhagem de Giovannis da cidade. Uma linhagem muito peculiar ao qual rés os boatos que são magos e vampiros ao mesmo tempo.

    A índia tira de sua vestimenta um mapa da cidade feito em couro, provavelmente de jacaré. O mapa dava pouca relevância para o centro urbano e focava em descreves os quatro pântanos da cidade. Junto dos cemitérios. Assim que você pega o material cartográfico a antiga sacerdotiza aponta para a saída do cemitério e conclui.

    - Este mapa vai lhe ajudar à chegar lá sem muitos problemas. Na "praia" logo na saída deste domínio está ancorada uma canoa. A use para sua viajem ao leste. Recomendo depois você ir para o norte e encontrar o mestre Samedi o qual nunca soube qual é seu gênero. Sarafina poderá lhe ajudar à descrever o caminho para seu esconderijo. E não esqueça, quando sair deste cemitério você sairá do mundo espiritual automaticamente, fique preparada para o choque e não se preocupe com descrição. A cidade está mais caótica do que nunca.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1475
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Aibellee Lenoxx - Ato V - Tree of Life

    Mensagem por Jess em 29/6/2016, 15:18

    Um meio sorriso se formou nos labios de Aibellee quando esta percebeu ter tocado em um ponto crucial, abaixando a cabeça para esconder isso a cainita observou Tayanita.

    A bela vestimenta e os sinais mais claros de vaidade ainda surpreendiam a negra, as penas, unhas pintadas e até mesmo o couro da pele de animais, a figura de Tayanita havia mudado assim como sua responsabilidade.

    " Sera que essas mudanças vão passar por minha postura... Ainda carrego os trajes de aprendiz que ganhei de Viola... Mesmo que gastas ainda não posso vestir-me como uma sacerdotisa... Não enquanto não provar meu valor..."

    As palavras de Tayanita fizeram com que Aibellee a encarasse, um aceno simples foi feito por esta ao ouvir sobre a cabeça do cavaleiro, sim aquele seria um grande presente a ser dado e talvez a coisa mais poderosa que a negra tinha consigo.

    - Tens razão... Dificilmente eu o utilizaria com maestria e isso é perigoso... Se Sarafina pertence a linhagem de Giovannis tão exóticos como dizes ficara feliz com ele... Alem de que lhe será mais útil com ela do que em minhas mãos...

    Vendo o mapa a negra se aproximou escutando os conselhos e palavras da mais velha, concordando com um leve aceno Aibelle tomou a mão de Tayanita encostando a testa nas costas da mão da mais velha, um sinal claro de pedido de benção e agradecimento pelos conselhos, apontando para o carvalho esta sorriu ao dizer.

    - A pantera reside no carvalho... Mesmo seco ele ainda vive em uma pequena muda que agora cresce... Peço que tomem cuidado com essa muda... Se me permites irmã, devo ir agora... A noite sera longa e a viagem perigosa...

    Esperando a permissão de Tayanita, a negra se preparava para partir em busca de conhecimento e sua formação como sacerdotisa.
    avatar
    King Narrador

    Mensagens : 600
    Data de inscrição : 19/02/2016

    Re: Aibellee Lenoxx - Ato V - Tree of Life

    Mensagem por King Narrador em 4/7/2016, 13:49

    - Cuidarei deste carvalho então. Agora vá irmã, que os ventos lhe acompanhe. E cuidado com as trevas no pântano, elas tragam aqueles que olharem demais para elá.

    Estas foram as últimas palavras de Tayanita enquanto você se direcionou até a saída do cemitério. Como dito havia um barco lhe esperando logo na praia da rua inundada. A visão da cidade por dentro da umbra era distorcida, como se a chuva tivesse sido uma prolongada guerra que destruirá tudo. Felizmente logo vós sairia daquele plano dos mortos. Bastava apenas pegar o remo para adentrar a cidade e então os profundos brejos do leste. Lugar onde reside as lendas mais macabras de toda a capital do Voodoo. Dês de criança humana sua lembrança das histórias contadas para to sobre aquele lugar lhe trazia arrepios na espinha. E era para lá que iria agora. Podia ver perto do carvalho, agora bem longe de você, Marlinna lhe observando.

    Última Ação Para o Final do Ato
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1475
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Aibellee Lenoxx - Ato V - Tree of Life

    Mensagem por Jess em 4/7/2016, 23:32

    Ouvir de Tayanita que o carvalho seco seria cuidado fez com que o coração de Aibellee sorrisse, a gata mais velha havia sido uma boa irmã de bando mesmo no pouco tempo em que a negra havia participado, a certeza de que a mesma cumpriria sua palavra deixou a gata mais nova feliz e despreocupada quanto a morada de seu guardião.

    Se despedindo com uma reverencia a cainita se pôs a caminhar para saída do cemitério, de dentro deste a cidade era irreconhecível, mas a imagem da canoa era um bom sinal.

    Ainda parada na saída Aibellee relembrou de todas as histórias sobre o pântano de Nova Orleans, havia um poder antigo adormecido entre as arvores daquele pântano, um poder que não encontrava barreiras entre as lendas escutadas pela cainita. Olhando para o cemitério uma ultima vez a gata pode ver a figura de Marlinna perto do carvalho.

    Um sorriso singelo se fez nos lábios da negra, a noite passada e a relação criada entre as duas eram novas para a mesma, mas o dever era mais pesado do que o desejo de falar com a Ductus, fazendo uma mensura a mesma Aibellee se virou saindo da umbra e do cemitério.

    " Queria ter lhe esperado... Mas ambas temos deveres... Os meus são pesados e tenho pouco tempo... Falhar com minhas irmãs traria desgraça a Viola... "

      Data/hora atual: 23/8/2017, 09:01