WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Ação em Conjunto I: Ato II de Loretta e Ato II de Lorenzo

    Compartilhe
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2944
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Ação em Conjunto I: Ato II de Loretta e Ato II de Lorenzo

    Mensagem por Danto em 17/4/2017, 15:33


    Sala de Reunião:
    Local: Monteriggioni,Castel Pietraio.
    Data: 15 de Abril de 2016: Reunião.

    Texto para Lorenzo:
    As sombras eram finalmente removidas dos olhos de Lorenzo, revelando ao mesmo o interior de uma sala, muito bem mobiliado e decorado com móveis antigos e muito bem selecionados por uma curadoria impar. O perfume inebriante de essências florais era agora muito mais marcante, sem dúvida seria uma das sensações que ficariam para sempre agarradas à mente de Lorenzo. E la o jovem Lasombra se encontrava, sentado no sofá que dava uma visão frontal da janela, ainda com seus pés e mãos amarrados. A iluminação do local era amarelada, típica de lâmpadas incandescentes e a fonte principal eram os lustres, já que a lareira se encontravam agora apagada.

    Foram mãos masculinas que agarraram com força aquele pano negro, esse era Aloísio e Lorenzo conseguia vê-lo com a sua visão periférica, lá de pé o homem de braços cruzados e uma expressão bastante calma na face. Justa posto a porta, numa demonstração claríssima de que aquela passagem não estava disponível em nenhuma hipótese.

    Os olhos do neófito então eram guiados com velocidade para a poderosa e impecável presença feminina no ambiente, era dela que irradiava aquele perfume floral. Com poderosos olhos azuis, cabelos castanhos levemente encaracolados e uma roupa branca, a presença dela ali era sem dúvida a mais poderosa e soberana, se Aloísio era um ancião e a chamada por "Senhora", essa poderia ser algo completamente fora da sua imaginação. Ela não demonstrava nenhuma postura violenta, mas era óbvia a distancia entre seus poderes ali, ela era uma antiga de sangue poderoso e apenas o olhar dela já era o suficiente para diminuir a sua besta até o total silêncio amedrontado da mesma.
    A mulher:

    Vestimenta:

    Texto para Loretta:
    Aloísio removia o capuz da cabeça do neófito que atendia por nome de Lorenzo. Revelando a imagem de um típico homem moderno, os cabelos loiros da família se faziam obviamente presentes, uma barba mal feita que por uma razão ainda misteriosa à você, fazia sucesso entre os jovens homens do século XXI. As roupas atuais do mesmo estava totalmente empoeiradas, seu casaco tinha alguns rasgos como se o mesmo tivesse sido arrastado ou até mesmo puxado com bastante força.

    O neófito olhava surpreso para tudo, tomado pelo medo ele se surpreendia ao vê-la e essa era agora a hora de começar a sua fala, afinal, era óbvia a sua soberania sobre ele. Você estava no controle. E a única pessoa que lhe observava ativamente, sem nenhum medo mas com uma pequena admiração, era seu neto. Que permaneceria totalmente calado durante toda a reunião.
    Lorenzo:
    avatar
    King Jogador

    Mensagens : 484
    Data de inscrição : 07/12/2015

    Re: Ação em Conjunto I: Ato II de Loretta e Ato II de Lorenzo

    Mensagem por King Jogador em 17/4/2017, 20:09

    Texto Para Narrador:
    "Apenas um jovem assustado. De longe está é uma noite que ele esquecerá. Se ele não fosse um desumano La Sombra, teria minhas dúvidas sobre esta conduta toda. Mas vindo do fato que a humanidade deve estar longe dele, apenas com o medo poderei me comunicar." Então, permaneço encostada do lado direito da poltrona. Apenas cruzo minhas pernas na posição oposta. Inicialmente as descruzando e depois trocando de perna. Faço então apenas um gesto com minha mão esquerda, como se estivesse chamando a atenção do rapaz que observava todos os detalhes na sala. Assim começo a falar com uma voz fria e ao mesmo tempo bastante pesada.

    - Boa noite Lorenzo di Francesco , prole de Marcella di Francesco. Herdeira de Letizia di Francesco. Estou ciente de todos os teus passos, como de tuas recentes atividades. Então diga-me. Porque eu, Loretta Giovanni, não mandei que este ao seu lado ceifasse sua vida de uma vez por todas? Porque lhe mantive vivo até agora?
    Texto Para Lorenzo:
    A anciã permanece encostada do lado direito da poltrona. Apenas cruza as pernas na posição oposta. Inicialmente as descruzando e depois trocando de perna. Ela faz então apenas um gesto com a mão esquerda, como se estivesse chamando a atenção do rapaz que observava todos os detalhes na sala. Assim começa a falar com uma voz fria e ao mesmo tempo bastante pesada.

    - Boa noite Lorenzo di Francesco , prole de Marcella di Francesco. Herdeira de Letizia di Francesco. Estou ciente de todos os teus passos, como de tuas recentes atividades. Então diga-me. Porque eu, Loretta Giovanni, não mandei que este ao seu lado ceifasse sua vida de uma vez por todas? Porque lhe mantive vivo até agora?
    avatar
    Lugo

    Mensagens : 158
    Data de inscrição : 17/10/2016
    Idade : 22
    Localização : Natal - RN

    Re: Ação em Conjunto I: Ato II de Loretta e Ato II de Lorenzo

    Mensagem por Lugo em 18/4/2017, 00:01

    Aquela era, definitivamente, uma cena que jamais pensei que iria presenciar. Estar sentado em uma cadeira, em território inimigo e cercado pelos inimigos, era algo surreal e aterrador. Tudo naquele local me fazia me tremer de medo, principalmente a mulher que se sentava a minha frente. Sem se mover muito e livre de preocupações, ela mantinha sua postura forte como seu sangue e, ao mesmo tempo, com um senso de ameaça latente que esmagava minha existência. Apertava com força o braço da cadeira enquanto deslizava um pouco na cadeira, como se tentasse me proteger de sua presença opressora, assim como minha besta fazia. “Que tipo de monstro essa mulher é!? Por favor, Deus, me proteja!”

    Não demorava muito para o silêncio ser rompido pela anciã e assim como sua presença, suas palavras me destroçavam ainda mais. “Como? Como ela sabe sobre mim? Como ela sabe sobre o que eu fiz? Como el-” Foi então quando tive um insight. “Então… Era verdade… Era uma armadilha, toda aquela história do Paulo… Eu sabia!” Meus olhos desviavam dos dela e eu puxava o ar com força. De certo modo, eu estava contido, pois sabia que se eu fizesse qualquer coisa idiota minha vida seria ceifada da existência de uma vez por todas e, por tanto, tentava parecer calmo, apesar de que o meu medo dela era maior que tudo naquele momento.

    Por favor, tenha piedade! - Fechava meus olhos e curvava minha cabeça para frente falando um pouco baixo, pois estava com medo até de falar muito alto e receber o sinal para morte. - Eu não tive a intenção de fazer isso! Eu não sei por que isso aconteceu e nem como aconteceu! Por favor! - Eu nem conseguia pensar no que ia dizer e quando percebia as palavras já haviam saído de minha boca implorando para manter minha vida.
    avatar
    King Jogador

    Mensagens : 484
    Data de inscrição : 07/12/2015

    Re: Ação em Conjunto I: Ato II de Loretta e Ato II de Lorenzo

    Mensagem por King Jogador em 18/4/2017, 00:44

    Texto Para Narrador:
    "Esse jovem está com mais medo que outra coisa. Deveras consegui a impressão que eu queria. Apenas espero que isso não atrapalhe a nossa conversa." Olho para ele com um olhar mais frio ainda. Demonstrando um certo incomodo com a resposta do rapaz. Gesticulava minha mão de leve demonstrando descaso com a resposta dele.

    - Não teve a intenção de fazer? Se você tivesse matado apenas um camponês eu iria acreditar. Mas você queimou uma vila inteira da Família Giovanni. Eu consigo ler suas emoções e não adianta mentir para mim ou sequer para si mesmo. E você fala de piedade? Ora ora, se eu não tivesse piedade você já estaria morto e seu cadáver estaria me servindo fazendo patrulhas pelo meu território. Então pare de agir como uma criança assustada e responda a minha pergunta. Porque eu não lhe matei por queimar a vila que pertence ao meu Senhor?

    Antes de dar um intervalo para ele falar aponto com minha mão para meu neto e então falo com tranquilidade.

    - Aloísio, caso ele não responda a minha pergunta dessa vez... Arranque uma das presas dele...
    Texto Para Lorenzo:
    A anciã olha para ele com um olhar mais frio ainda. Demonstrando um certo incomodo com a resposta do rapaz. Ela então gesticulava sua mão de leve demonstrando descaso com a resposta dele.

    - Não teve a intenção de fazer? Se você tivesse matado apenas um camponês eu iria acreditar. Mas você queimou uma vila inteira da Família Giovanni. Eu consigo ler suas emoções e não adianta mentir para mim ou sequer para si mesmo. E você fala de piedade? Ora ora, se eu não tivesse piedade você já estaria morto e seu cadáver estaria me servindo fazendo patrulhas pelo meu território. Então pare de agir como uma criança assustada e responda a minha pergunta. Porque eu não lhe matei por queimar a vila que pertence ao meu Senhor?

    Antes de dar um intervalo para ele falar ela aponta com a mão para ancião ao seu lado e então fala com tranquilidade.

    - Aloísio, caso ele não responda a minha pergunta dessa vez... Arranque uma das presas dele...
    avatar
    Lugo

    Mensagens : 158
    Data de inscrição : 17/10/2016
    Idade : 22
    Localização : Natal - RN

    Re: Ação em Conjunto I: Ato II de Loretta e Ato II de Lorenzo

    Mensagem por Lugo em 18/4/2017, 11:26

    Suas palavras eram, mais uma vez, fortes como um tiro no peito e me fazia inclinar meu corpo para frente, colocando as palmas de minhas mãos em meu rosto e apoiando com o cotovelo no joelho, mas quando ouvia a punição sair da boca dela eu erguia minhas costas, voltando a posição original, sentado com as costas retas. A sensação desesperadora de medo começava a passar por um momento por que o medo de fazer algo errado era ainda pior e acabava controlando o primeiro. “Que tipo de pergunta é essa? Como ela espera que eu saiba seus motivos? Será que ela está falando de…”

    Meus olhos se voltavam para o outro ancião e depois de volta para a mulher. - Porque… - Estava receoso de falar algo errado e novamente meus olhos se voltavam para o ancião ao meu lado. - Eu estou lhe devendo um favor. - As palavras saiam com dificuldade de minha boca com receio de estar errado e também por que ficar devendo um favor ao inimigo era a pior coisa que qualquer um poderia querer.
    avatar
    King Jogador

    Mensagens : 484
    Data de inscrição : 07/12/2015

    Re: Ação em Conjunto I: Ato II de Loretta e Ato II de Lorenzo

    Mensagem por King Jogador em 18/4/2017, 13:15

    Texto Para Narrador:
    "Este jovem está mais perdido que o possível. Talvez eu tenha pegado pesado demais com ele. Pois ele não aparenta em nada em ser um Francesco. Imagino que a família não tinha certeza real de com quem estava lidando e então enviou seu membro mais descartável. Bem esperado, mas uma pena. Talvez eu deva ser um pouco mais suave com essa criança então."

    De leve passo minha mão pela minha testa. Levando os dedos até dentro de meus cabelos encaracolados e passar por entre eles até sair pela minha nuca. Estico minha coluna de leve e dou um leve e curto sorriso antes de falar.

    - Está errado. Claro que incondicionalmente você me deve um favor, entretanto não pouparia sua vida por algo que conseguiria com tanta facilidade. Pense bem no motivo que fez você vir atrás de Paulo em primeira instância. Sim, pegamos seu celular e já sabemos de tudo. Mas pense bem nesse motivo e então tente responder porque você ainda está vivo. Se não for capaz de responder essa pergunta meu querido Aloísio irá lhe guiar para o porão.
    Texto Para Lorenzo:
    De leve ela passa a mão pela testa. Levando os dedos até dentro dos seus cabelos encaracolados e passar por entre eles até sair pela nuca dela. Em seguida, estica a coluna de leve e da um leve e curto sorriso antes de falar.

    - Está errado. Claro que incondicionalmente você me deve um favor, entretanto não pouparia sua vida por algo que conseguiria com tanta facilidade. Pense bem no motivo que fez você vir atrás de Paulo em primeira instância. Sim, pegamos seu celular e já sabemos de tudo. Mas pense bem nesse motivo e então tente responder porque você ainda está vivo. Se não for capaz de responder essa pergunta meu querido Aloísio irá lhe guiar para o porão.
    avatar
    Lugo

    Mensagens : 158
    Data de inscrição : 17/10/2016
    Idade : 22
    Localização : Natal - RN

    Re: Ação em Conjunto I: Ato II de Loretta e Ato II de Lorenzo

    Mensagem por Lugo em 18/4/2017, 15:13

    Meus olhos agora estavam fixados na mulher enquanto minha mente processava a última informação. As pontas começavam a se ligar dentro de minha cabeça e algumas coisas começavam a fazer sentido. Ficava pensando durante alguns segundo, tentando quebrar a barreira que o medo me impunha e com a cara surpresa eu falava. - Então… você é quem eu deveria encontrar… você é quem se opõe ao patriarca… - Ainda estava hesitante e me retraia um pouco após a fala, afinal, não tinha total certeza daquilo e, se não estivesse certo, aquele seria o motivo definitivo para me transformar mais um em seu exército macabro.
    avatar
    King Jogador

    Mensagens : 484
    Data de inscrição : 07/12/2015

    Re: Ação em Conjunto I: Ato II de Loretta e Ato II de Lorenzo

    Mensagem por King Jogador em 19/4/2017, 10:47

    Texto Para Narrador:
    "Não sei se vou conseguir muito desse jovem. Não vai ser difícil fazê-lo escutar. Mas se minha mensagem chegará ou não na Matriarca dele é um grande porém. Ela deve imaginar que devolverei para ela apenas a cabeça desse rapaz. Mostrarei para a mesma que sou civilizada e assim ver se consigo a sua atenção."

    - Finalmente estamos no mesmo assunto. Preciso então dizer que vocês Francescos estão em uma situação lamentável. Declararam guerra contra um inimigo que não conhecem absolutamente nada. Sequer sabiam sobre seus aliados e inimigos. Como vocês podem acreditar possuir uma chance de vitória contra Benito se não conseguem compreender o poder de influência dele? Acredito que vocês precisam desesperadamente de ajuda. Não achas?

    Falo prontamente. Demonstrando menos da frieza anterior. Gesticulo um pouco minhas mãos enquanto detalho meus pensamentos. Até apontar para Aloísio e com um curto sorriso dirigir a voz para ele na sentença seguinte. Imediatamente depois bato palma e com uma voz alta chamo a presença de Andrea.

    - Ha! Claro, que "indelicadeza" de minha parte. Antes de me responder... Aloísio, corte as amarras dele por favor. Andrea! Traga um "refresco" para nosso convidado!
    Texto Para Lorenzo:
    - Finalmente estamos no mesmo assunto. Preciso então dizer que vocês Francescos estão em uma situação lamentável. Declararam guerra contra um inimigo que não conhecem absolutamente nada. Sequer sabiam sobre seus aliados e inimigos. Como vocês podem acreditar possuir uma chance de vitória contra Benito se não conseguem compreender o poder de influência dele? Acredito que vocês precisam desesperadamente de ajuda. Não achas?

    A anciã fala prontamente. Demonstrando menos da frieza anterior. Ela gesticula um pouco suas mãos enquanto detalha teus pensamentos. Até apontar para Aloísio e com um curto sorriso dirigir a voz para ele na sentença seguinte. Imediatamente depois bate palma e com uma voz alta chama a presença de alguém do lado de fora da sala.

    - Ha! Claro, que "indelicadeza" de minha parte. Antes de me responder... Aloísio, corte as amarras dele por favor. Andrea! Traga um "refresco" para nosso convidado!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2944
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ação em Conjunto I: Ato II de Loretta e Ato II de Lorenzo

    Mensagem por Danto em 19/4/2017, 16:05

    Aloísio respondia prontamente às ordens de sua Senhora. O homem de pele alva e cabelos loiros se aproximava do jovem Lasombra, ajeitando o terno para então sem nenhuma formalidade ou etiqueta, colocar as mãos nas amarras que prendiam as mãos de Lorenzo, arrebentando elas como se elas fossem finas como um graveto seco. Demonstrando uma força tão grande que o tranco feito para partir elas, quase puxava o corpo de Lorenzo para frente. Em seguida e ainda em silêncio o homem simplesmente tomava a liberdade de sentar-se no sofá ao lado de Lorenzo.

    Alguns instantes após o final dessa ação, a porta lateral de vidro era aberta e por ela entrava um homem de corpo robusto e roupas sociais. Ele trazia consigo uma bandeja de prata que equilibrava sobre ela um jarro simples de metal, longo e fino. Ao lado uma caneca de material similar, como se pertencesse ao mesmo conjunto. O serviçal então botava a bandeja sobre a mesa central, pegando com a mão esquerda o jarro e despejando o sangue que estava dentro dele no copo, para então servir o copo à Lorenzo.
    avatar
    Lugo

    Mensagens : 158
    Data de inscrição : 17/10/2016
    Idade : 22
    Localização : Natal - RN

    Re: Ação em Conjunto I: Ato II de Loretta e Ato II de Lorenzo

    Mensagem por Lugo em 19/4/2017, 23:22

    O clima ia ficando menos ameaçador e, aos poucos, minhas emoções iam se controlando e minha mente começava a trabalhar melhor, mas a desconfiança ainda era enorme e meus olhos ficavam sempre alternando entre os dois anciões presentes na sala. Não estava confortável de estar no mesmo ambiente com aqueles dois, ainda mais pelo que havia passado, mas, de uma maneira ou outra, eu tinha descoberto o que eu queria e, por tanto, meu próximo passo era sair daquele local o mais rápido possível. Assim que as amarras eram retiradas e o Ancião vinha sentar-se ao meu lado, eu me arrumava na cadeira, colocando-me mais para o canto do sofá, chegando mais próximo do encosto e ouvindo as palavras da mulher.

    Não demorou muito para que um dos vassalos dela adentrasse no cômodo carregando um jarro e me servindo um copo com o liquido do recipiente. Meus olhos encaravam, com um pouco de medo e receio, o copo que me era designado sendo servido com o líquido rubro, antes de pegá-lo, meus olhos sutilmente se voltavam para a anciã e de volta para o vassalo enquanto agradecia com um simples e suave – Obrigado. - para depois pegar o copo com ambas as mãos e trazê-lo para próximo do meu colo. Eu não queria beber aquele sangue de procedência desconhecida, mas, sabia que não teria como evitar e assim daria um pequeno, mínimo, gole após responder a mulher. - Me desculpe, mas eu realmente não tenho propriedade para lhe responder isso. Como a senhora deve ter percebido, eu sou o mais novo e mais isolado de minha família e, por conta disso, nem mesmo sei dizer até onde vai o nível de influência da minha própria família. Provavelmente por isso eu apenas estava encarregado de conseguir uma única informação.

    Com a cara um pouco fechada, minhas palavras saiam com certa hesitação, mas tentava manter o contato visual com a anciã para não parecer tão fraco, apesar de ser.
    avatar
    King Jogador

    Mensagens : 484
    Data de inscrição : 07/12/2015

    Re: Ação em Conjunto I: Ato II de Loretta e Ato II de Lorenzo

    Mensagem por King Jogador em 20/4/2017, 11:22

    Texto Para Narrador:
    "Os Lasombras então me subestimam neste nível? Não basta ser subestimada pela minha família. Terei de fechar meus punhos e mostrar para todos o quão enganados eles estão. Preciso estar preparada para amanhã. Por hora já não tenho nada a fazer sobre esse tema. Deixarei agora a notícia deste incêndio correr por toda a Toscana e ficarei ao aguardo."

    - É apenas uma pergunta retórica pequeno... Não é e nunca será para você respondê-la. Agora vá. Leve este questionamento para sua Matriarca. E como imagino que ela realmente queira aliados na guerra dela, avise para ela que eu a convido para esta minha morada amanha quando estarei realizando um festival. Assim talvez ela fique satisfeita com sua missão e não lhe puna pela suas transgressões. Agora vá. Tenho outros compromissos.

    Meu olhar de desapontamento fica nítido enquanto olho para o Lasombra. Estico mais uma vez a coluna e então faço um sinal para dispensar. Olho para Aloísio para então emitir a minha primeira ordem. Em seguida me viro para Andrea com uma voz menos seca para falar a segunda ordem.

    - Leve o garoto assustado para fora da minha propriedade... Andrea, traga-me o celular por favor.
    Texto Para Lorenzo:
    - É apenas uma pergunta retórica pequeno... Não é e nunca será para você respondê-la. Agora vá. Leve este questionamento para sua Matriarca. E como imagino que ela realmente queira aliados na guerra dela, avise para ela que eu a convido para esta minha morada amanha quando estarei realizando um festival. Assim talvez ela fique satisfeita com sua missão e não lhe puna pela suas transgressões. Agora vá. Tenho outros compromissos.

    O olhar dela mostrava um desapontamento nítido enquanto olhava para Lorenzo. Ela estica mais uma vez a coluna e então faz um sinal para dispensar. Olha para Aloísio para então emitir sua primeira ordem. Em seguida vira para o homem que acabara de entrar na sala e com uma voz menos seca fala a segunda ordem.

    - Leve o garoto assustado para fora da minha propriedade... Andrea, traga-me o celular por favor.

      Data/hora atual: 20/10/2017, 01:14