WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Primeiro Arco de Icaro: Ato II - O quão alto estamos?

    Compartilhe
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2166
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 25

    Primeiro Arco de Icaro: Ato II - O quão alto estamos?

    Mensagem por Danto em 28/5/2017, 16:19


    Poggiluglio:
    visão aerea da propriedade:
    Area externa:
    Local: San Gimignano, Località Poggiluglio, n 8.
    Data: 15 de Abril de 2016: Ao Ar Livre

    Lado a lado com Valentina, você atravessa a larga área gramada localizada ao fundo da grande mansão central, onde os "bunkers" individuais residiam. Era uma silenciosa e breve caminhada acompanhada por uma brisa morna daquele prelúdio de madrugada. O ventos traziam consigo o perfume que só os campos da Toscana poderiam ter, seus olhos encontravam os detalhes daquela maravilhosa mansão, a propriedade dos Ulfilia era enorme e poderosa!

    Passo a passo, em um ritmo lento por causa de sua perna debilitada, vocês dois seguiam a atravessar a planície. Valentina estava muito distante, com os olhos quase fechados. Algo estava a fazendo forçar a própria memória, todavia, seus olhos não encontravam nela a mais fascinante das imagens. Mas sim no mais alto dos telhados da mansão. Pois ali existia uma antena, algo que você nunca havia reparado totalmente e parecia ser muito novo. Uma antena de frequência extremamente baixa.

    Assim vocês passavam por um pequeno portão escuro de aço, abrindo-o lateralmente para subir um curto lance de escadas e ter acesso a varanda dos fundos. Haviam então três caminhos, o mais fácil seria seguir em frente e adentrar a varanda central da mansão. Logo abaixo, estava o caminho que os levaria à cozinha da mansão. Finalmente, o mais distante de todos era o da piscina. E para lá foi Valentina, sem nenhuma pressa e ajustando as luvas. Afinal, ao sair de sua casa, ela se certificou de pegar o casaco e as luvas.

    Já na beira da piscina, a jovem encontrava abrigo em uma das cadeiras abaixo daquelas proteções solares. E ali sentava-se cruzando as pernas, levando os olhos na sua direção pela primeira vez des do começo da caminhada.

    -Já pensou que em algum momento, isso poderá ser totalmente nosso? Sei que talvez esse dia possa nunca chegar, já que nossos antigos apenas se fortalecem, mas eu gosto de sonhar com essa possibilidade entende? O que você faria, Icaro, se fosse anunciado como novo patriarca da família?!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1166
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato II - O quão alto estamos?

    Mensagem por Jess em 30/5/2017, 11:34

    A brisa fria da noite, o perfume dos campos trouxe um suspiro baixo para o peito de Icaro, de olhos fechados o cainita se permitiu seguir sua prima, deixando que Valentina o guiasse sem nenhum medo ou impedimento.

    Os olhos claros do cainita estudavam com cuidado o caminho seguido sem pressa, tomando a iniciativa de abrir o portão e ferro para que Valentina passasse, pequenos cuidados que Icaro fazia sem se dar o trabalho de pensar.

    Colocando a mãos dentro do bolso do casaco, Icaro sorriu ao ver que sua prima os guiava até as piscinas, ir para a varanda principal e encontrar outro membro da família era uma ideia que não o agradava naquele instante, estar confortavelmente a sós com Valentina o deixava relaxado e calmo.

    Enquanto sua prima se sentava em uma das cadeiras, Icaro se abaixou pegando algumas folhas da grama sobre seus pés, levando a matéria verde até o nariz o cainita forçou seus pulmões a exalarem aquele cheiro vivo, levantando com cuidado Icaro ainda carregava as folhas na mão ao se sentar na cadeira a frente de Valentina.

    Ouvindo as palavras de sua primar, Icaro brincava com as folhas verdes na mão enquanto sorria de leve, aquelas eram palavras interessantes e estranhamente gostosas de se ouvir, afinal ambos eram Patrícios e a ideia de reger lhe era nata ao sangue.

    - Me tornar Patriarca... Se fosse nesta noite eu entraria em pânico devido a situação.

    Comentou o cainita rindo ao deixar as folhas caírem ao chão, coçando a barba de leve Icaro divagou por seus pensamentos antes de encarar sua prima.

    - Eu entendo esse pensamento, ainda somos jovens mas não nos custa sonhar. Eu acho que começaria com uma trégua política, entre nossa família e a torre. Por teoria apoiamos a torre mas impedimos que a Toscana tenha um príncipe. Algo que não nos deixa em bons olhos, não é? Talvez eu expandisse um pouco mais os negócios, criasse contas de segurança com alguns investimentos, mas acho que meus pensamentos terminam aí, provavelmente eu não seria um bom patriarca.

    Coçando a barba o cainita sorriu de maneira suave, suspirando alto Icaro forçou seu corpo a respirar com um pouco mais de força do que normalmente fazia.

    - E você, o que faria sendo nossa Matriarca?

    “ Não, eu não aceitaria esse cargo. Não gosto de me sentar a frente quando fico confortável na sombra dos outros.”
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2166
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 25

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato II - O quão alto estamos?

    Mensagem por Danto em 2/6/2017, 01:34

    -Você precisa ser mais ambicioso Ícaro...

    Respondia Valentina, inclinando-se sobre a mesa que os separava para com as pontas dos dedos, remover alguns pequenos fiapos de grama que haviam ficado na sua barba sem que você sequer houvesse sentido esses resquícios ali.

    Retornando para seu lugar de origem, a jovem olhava na direção da piscina e falava com um brilho diferente no olhar. Era como se você estivesse a ouvir um sonho de uma criança, contando aos pais como queria ser uma astronauta e ir até a lua.


    -Eu removerei essa ideia estranha de morar em tocas, não somos hobbits! Iria prontamente remover esse título sem nexo e arcaico e proibiria o uso do vitae para a criação de novos Ulfilia. Nos afiliaria à Camarilla, todavia, suportaria outra pessoa como Príncipe. Iria fazer uma enorme reforma na mansão, abriria os documentos e mistérios para enfim, nos erguer como verdadeiros Ventrue! E comprar sapatos... os meus estão horríveis e não aguento mais nenhum deles!

    Sorridente, a jovem falava fazendo vários gestos no ar, apontando para os objetos que citava e encarando os próprios pés com uma divertida expressão de reprovação.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1166
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato II - O quão alto estamos?

    Mensagem por Jess em 6/6/2017, 00:13

    Rindo das palavras de Valentina, Icaro observou com interesse o simples ato desta se inclinar e limpar sua barba, isso fez um sorriso calmo surgir nos lábios do cainita.

    “ Existe uma diferença palpável entre nós dois... Isso se reflete em como vemos o mundo e o que queremos.”

    Ouvindo atentamente Valentiva, o cainita se apoiou na mesa vendo os brilhos nos olhos de sua prima. Aquilo era algo que a jovem desejava profundamente, enquanto o próprio Icaro apenas continuava em frente sem saber ao certo como seguir.

    Uma risada baixa foi solta por Icaro quando Valentina olhou desapontada para seus sapatos, coçando a nuca o cainita se recostou na cadeira brincando com sua prima.

    - Hei não fale tão mal do hobbits! Durante minha infância inteira foi meu livro favorito, e quando tenho tempo ainda o leio. Estranho né? Eu sei que deveria ser mais ambicioso, mas não consigo ver o porquê entende... Não quero estar a frente, quero servir, vejo nobreza em fazer seu trabalho e no fim poder se deitar cansado. É uma visão diferente, mas devo dizer que concordo com a sua visão, você seria uma boa líder.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2166
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 25

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato II - O quão alto estamos?

    Mensagem por Danto em 12/6/2017, 16:52

    Suas palavras inicias arrancaram um sorriso divertido da face de Valentina, balançando cabeça de forma negativa ela tentava deixar claro que não havia nada de errado no seu gosto por literatura fantástica, sequer pela sua postura mais humilde dentro da família e clã. Recompondo-se a moça tirava as luvas, colocando-as sobre a mesa. Em seguida tirava os sapatos e se espreguiçava um pouco, só então ela se ajustava na cadeira, para apoiar as costas no braço desta, cruzar a perna esquerda por cima da direita e argumentar:

    -Do que seriam os Reis sem seus súditos? Não há nada estranho em não desejar ser líder Ícaro e tenho que dizer, é necessário ter coragem de assumir isso dentro da nossa família. Afinal é a ganância que nos colocou nessa posição desconfortável, ao meu ver a família não precisa de um patriarca, ela precisa de uma liderança integra. Patriarcados e Matriarcados são ferramentas do passado, deveríamos ser mais meritocráticos sabe?

    A jovem então se colocava de pé, olhava em volta e colocava as mãos na cintura. Virando-se para olhar diretamente na sua direção:

    -Ícaro, quando foi a última vez que você realmente conseguiu se divertir? Sabe, as ameaças de guerra na região estão cada instante mais sólidas, temos essa crise em mãos e talvez essa seja nossa última janela de diversão... Então, qual foi a tua última vez e como foi?
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1166
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato II - O quão alto estamos?

    Mensagem por Jess em 16/6/2017, 16:16

    - Fico feliz que pense assim, nem todos conseguem entender essa minha preferencia por servir. Nem todos acham isso nobre o suficiente de nosso clã, Fiorenzo deixou isso bem claro.

    Recostando-se na cadeira, Icaro estendeu a perna para a frente deixando-a solta e sem nenhum peso, ouvindo as palavras de sua prima o cainita ponderou sobre o que está mencionava de forma calma.

    - Realmente existem meios mais dignos de se crescer sem criar tantas inimizades no processo. Embora eu ache que seria difícil implantar essa visão dentro da família, o que é uma pena não?

    Observando Valentina descalça o cainita sorriu ao se recostar sobre o apoio da cadeira e ficar apoiado em um de seus braços, os movimentos da jovem e a pergunta desta deixaram Icaro surpreso.

    “ Quanto tempo faz que eu me diverti? Acho que eles ainda estavam vivos...”

    Balançando a cabeça, Icaro tentou afastar os pensamentos da figura de seu irmão e Nerea, relaxando o corpo o cainita suspirou com calma ao dizer de forma simples.

    - Deve ter sido a uns três anos atrás. Maffeo foi na festa de bodas de diamante de seus avós e alguém precisava ficar com o cachorro dos pais dele. É um daqueles labradores claros bobões sabe? Passei metade da noite brigando com para que não comesse meus sapatos e a outra fiz ele cansar correndo atrás de um graveto. Depois que ele comeu o graveto dormiu como um anjo. Foi um sonho de criança que se realizou por uma noite, mas me diverti.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2166
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 25

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato II - O quão alto estamos?

    Mensagem por Danto em 21/6/2017, 11:40

    -Vamos lá, você gosta de café, de trabalhar, de labradores e Senhor dos Anéis... Você é fofo sabia disso?

    Respondia a jovem que logo se virava para olhar a água, ela parecia considerar algo enquanto encarava a piscina, tocando com a pontinha do pé esquerdo a água  e brincando um pouco com a mesma. Posteriormente ela fazia uma divertida corrida até a sua frente, tirando o casaco e o jogando contra você.

    -Você sabe nadar né? Fecha os olhos!

    A linda jovem ainda estava parada na sua frente enquanto movia a mão para a lateral do vestido, abrindo o ziper que ali havia e virando-se para inciar o movimento de tirar o vestido, sem esperar para ver se você iria ou não fechar os olhos, ela já iniciava a ação de se despir.

    -Eu vou nadar um pouquinho, porque você não me acompanha eim, nerd?!

    Dizia a moça com um tom divertidíssimo, já andando lentamente na direção da piscina afim de mergulhar na mesma.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1166
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato II - O quão alto estamos?

    Mensagem por Jess em 21/6/2017, 23:07

    As palavras iniciais de Valentina arrancaram um riso suave de Icaro, ainda sentado o cainita olhava curioso para os movimentos de sua prima, ver a jovem brincar com a água da piscina era de certa forma reconfortante e diferente. Claramente os pensamentos do cainita mudaram quando esta jogou o casaco em sua pessoa.

    “ Hei isso é abuso!”

    Qualquer pensamento que pudesse ter cessou ao ver que Valentina começava a tirar o vestido, abaixando um pouco a cabeça Icaro não conseguiu não espiar enquanto começava a dobrar o casaco da prima. Ser chamado de nerd fez Icaro levantar o rosto em um claro protesto.

    - Que culpa eu tenho?

    Retirando os sapatos e as meias, Icaro não escondeu o fato de estar claramente observando o corpo de Valentina, retirando o casaco e a camisa Icaro as deixou em cima da cadeira antes de se levantar, respirando fundo o cainita baixou as calças dobrando-as com cuidado.

    - Eu não nado muito bem, mas posso te fazer companhia. Vou ser o nerd que boiá, é o melhor que posso oferecer.

    Comentava o rapaz ao se dirigir para a piscina, sem pensar muito este mergulhou na água.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2166
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 25

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato II - O quão alto estamos?

    Mensagem por Danto em 22/6/2017, 18:27

    Parada junto a borda da piscina a mulher chegava a olhar por cima do ombro para ter certeza se você estava a olhá-la ou não. E assim que ela notava, sorria de maneira divertida e mostrava-lhe a língua:

    -Um nerd que boia! Você é um fofo Ícaro!

    Respondia a jovem que bastante confortável com a situação se jogava na água logo após você inciar a ação de mergulho. O choque contra a piscina aquecida foi até mais prazeroso do que o esperado! Mas enquanto seu corpo descia por dentro das bolhas e de todo aquele fluxo natural após um mergulho em uma piscina, a figura de Valentina surgia na frente da sua. Ela nadava com bastante agilidade e brincava de fazer breves voltas em torno de ti, para emergir a sua frente em uma curtíssima distância. Esticando uma mão até que essa tocasse seu tronco.

    -Eu não acredito que você usa samba canção!

    Divertindo-se com a situação ela empurrava uma boa porção de água contra o seu rosto e se entregava a uma animada e linda gargalhada.

    Conjunto de roupas de Valentina:
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1166
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato II - O quão alto estamos?

    Mensagem por Jess Ontem à(s) 17:46

    Diante das reações de Valentina, Icaro apenas não resistia as brincadeiras da jovem que parecia disposta a se divertir ali.

    - Que culpa eu tenho se é meu charme!

    Comentava o cainita antes de mergulhar na água, surpreso com o toque quente Icaro não se importou em jogar todo o ar de seus pulmões para fora enquanto ainda afundava, de olhos abertos o rapaz viu Valentina nadar a sua volta com desenvoltura e graça.

    “ Ela é tão viva! Tão diferente.”

    Balançando a cabeça para tirar o excesso de agua, revirando os olhos quando Valentina novamente brincou sobre algo que Icaro fazia, o cainita se surpreendeu com a agua atirada em sua face, sem segurar o riso o homem avançou contra a prima quase gritando com está.

    - Ah é! Que tal a gente brincar de tubarão já que eu sou o nerd!

    Agarrando Valentina pela cintura, Icaro usou seu peso para derruba-la na água e balançar o corpo desta de um lado para o outro, apesar da força o cainita tomava cuidado para não machucar sua prima na brincadeira.

      Data/hora atual: 24/6/2017, 17:47