WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Prólogo de Jacqueline Bonnet: Ato II

    Compartilhe
    avatar
    King Jogador

    Mensagens : 375
    Data de inscrição : 07/12/2015

    Re: Prólogo de Jacqueline Bonnet: Ato II

    Mensagem por King Jogador em 19/6/2017, 08:21

    Ver aquele rosto da Alex tomado de emoção me mostrava o quão amigas realmente eramos agora. O quão importante aquela mulher é e ainda será em minha vida. Enquanto isso sentia apenas o Florian em mim. Era incrível ser dominada por ele. Deixar todo meu corpo ali a sua disposição. Me entregava por completa e me derretia em um esplêndido calafrio quando era beijada. Correspondendo com um sorriso corado em um profundo misto de sentimentos. Assim entrava no abraço de Alex enquanto meu cavaleiros me colocava ali de forma tão delicada.

    Queria poder dormir ali naquele abraço na cama com os dois. "Como queria mandar minha Senhora para o inferno e ficar aqui só com vocês. Se não fosse pelas outras Filhas..." Assim me arrumava na cama. Tomando cuidado com meus cabelos. Os colocando delicado na frente de um travesseiro. Me relaxando de forma que expunha meu corpo, só que não havia vergonha ali. Era apenas uma maneira relaxada de deitar enquanto eu recebia aquela taça para beber. Então concordava com a cabeça a fala da minha amiga. Para assim bebericar da taça antes de começar a observar o Florian.

    - Florian. Essa Jacqueline que você conheceu hoje nunca antes teve oportunidade de existir. Com medo de nunca ser aceita. Por isso serei sempre profundamente agradecida a você por tela tratado com tanta atenção e afeto. Eu não sou o tipo de mulher que esquece um gesto tão empático e especial como o que fizestes. Um dia me provarei a altura de poder lhe proporcionar a mesma alegria que tenho hoje.

    Falava de forma tão confortável quanto eu me sentia agora. Abria minha cabeça com muita honestidade. Deixando a taça pela metade na mesinha de cabeceira na borda da cama. para poder ficar só contemplando meu acompanhante. Não havia nenhuma lascividade em meu olhar agora. Apenas admiração e uma profunda empatia. Sorria de forma honesta e legitima. De leve tocando no braço dele demonstrando um pouco de carinho antes de voltar a falar. Agora não tirando meus olhos dos dele. Não para "hipnotizá-lo" de forma alguma, apenas para deixar claro o quão importante era dizer aquelas palavras.

    - Espero que não me veja como uma esquizofrênica. Realmente possuo uma personalidade conflitante comigo mesma. Mas nenhuma é mascara da outra. Eu sou as duas e as expus só para vocês. A minha verdadeira máscara será usada na festa hoje mais tarde. Não será algo confortável, mas tendo você ao meu lado, acho que tudo valerá a pena.


    Última edição por King Jogador em 19/6/2017, 13:47, editado 1 vez(es)
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2387
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 25

    Re: Prólogo de Jacqueline Bonnet: Ato II

    Mensagem por Danto em 19/6/2017, 13:37

    Alex fazia uma breve pausa junto a porta, buscando a sua atenção por não mais do que cinco segundos, ali ela mandava um beijo na sua direção e alegremente os deixava sozinhos, fechando a porta do quarto.

    Florian se encontrava sentado sobre a cama, a observar o seu corpo com admiração. Totalmente ausente de todas as expressões formais e tradicionais que faziam dele sempre uma figura imponente na corte de Paris. Ali, diante seus olhos ele se apresentava como um homem empático, carinhoso e atencioso. Bebendo todo o conteúdo da taça de uma só vez, a colocando no chão ao lado da cama, Florian relaxava a postura, para se ajustar sobre a cama e deitar ao seu lado enquanto você pronunciava a sua primeira frase, mantendo a face na altura da sua e esticando o braço direito na direção das suas pernas, tocando-as com suavidade para fazer um carinho gentil.

    -Eu a vejo como uma linda mulher, dona de uma personalidade complexa e encantadora. Seu conflito me excita e me inspira, meu maior desejo é conhecer ambas perfeitamente e esculpir cada uma delas. E suas palavras me alegram tanto, Jack... Devo confessar que é a primeira vez que me encontro perdido! Há uma vontade de vê-la sorrir segura em meus braços e vê-la sorrir a gozar sobre meu colo... Veja só não há nenhuma esquizofrenia nisso, há apenas uma maravilhosa experiência a ser vivida! Uma desorientação especial.

    Respondia o homem que também a olhava nos olhos, era incrível como ele rompia a lógica tradicional do clã Toreador e não sofria do fascínio diante a sua enorme beleza. Florina a admirava, mas não havia ali nenhum único traço que a maldição do clã poderia provocar. Seu toque no braço do mesmo o fazia sorrir, finalmente ele concluía:

    -Todos nós usamos máscaras desconfortáveis, mas a sua tem pregos que a machucam e a fazem sangrar. E são esses objetos pontiagudos que temos que retirar... Se você permitir nós a ajudaremos. Eu a ajudarei... Eu quero estar ao teu lado, não porque minha Senhora pediu, mas sim porque eu tenho certeza que valerá a pena.
    avatar
    King Jogador

    Mensagens : 375
    Data de inscrição : 07/12/2015

    Re: Prólogo de Jacqueline Bonnet: Ato II

    Mensagem por King Jogador em 21/6/2017, 11:49

    O toque dele em mim imediatamente me fazia o retribuir com um sorriso sincero. A primeira fala dele ajudava a me manter sorridente. Trazendo algumas vezes um sorriso de mostrar os dentes para ele. "É lindo a forma como ele me vê. Nunca pensei que alguém veria meu defeito como uma qualidade. Isso sem sombra de dúvidas é muito especial." Cada reação Florian me deixava mais e mais impressionada com aquela ímpar pessoa que estava ali do meu lado. Me deixando totalmente confortável. Ao ponto de me aproximar um pouco do corpo dele, para poder relaxar meu ainda recente cansaço ao lado dele. De leve colocava minha perna esquerda por cima da deles. não de forma lasciva de maneira alguma. Mais como um abraço, um toque de afeto, para poder continuar o sentindo, além das palavras que ele falava.

    - Nunca fui elogiada assim. Não sabia que minha personalidade poderia ser tida como um elogio. Apenas de saber disso já sinto que minha máscara me machucará menos.

    "Será que eu consigo mesmo me livrar desses espinhos? Esses espinhos são em grande parte a Minha senhora. Eu não posso remover ela de minha vida. Pois é a ela que tenho de servir e me manter agradecida por tudo que eu tenho... ... !" Um pouco em conflito ainda dentro de minha cabeça, forçando a barra para meu pensamento revoltado não se apoderar de mim novamente a tão poucos minutos antes do evento. Felizmente aquelas palavras de Florian ajudava a me acalmar. Me trazendo confiança para poder encarar os momentos que estavam para vir. Assim forçava uma curta respirada para lentamente tirar a perna e a mão do tato com aquele que iria me acompanhar pelas ruas do Elísio. Assim sorria enquanto achava forças para me levantar lentamente.

    - Ai Florian. Tenho de me controlar para não me perder no sono nesse abraço. Precisamos realmente nos arrumar. Também quero você ao meu lado, então vamos caprichar nas suas roupas!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2387
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 25

    Re: Prólogo de Jacqueline Bonnet: Ato II

    Mensagem por Danto em 22/6/2017, 18:37

    Quando a sua perna era posta sobre a dele, o homem se conteve em apenas sorrir, fechar os olhos e segurar essa sua mesma perna com a mão, puxando-a para cima e a convidando para se aproximar ainda mais.

    -Espero um dia termos tempo suficiente para que eu possa conhecer intimamente cada uma delas, mas o pouco que vi já me faz alegre.

    Assim que você iniciava o movimento de retirar a perna, Florian a segurou com um pouco mais de firmeza e abriu os olhos, procurando pela sua face. Aquele toque forte causou um impacto inesperado por toda a extensão do seu corpo, uma experiência interessante, afinal, era uma ação instintiva que indicava o quanto aquele maravilhoso homem não queria vê-la longe e ainda a desejava! Não contente com isso, Florian lhe roubava um beijo! Breve, mas nem por isso pouco intenso, finalizando o beijo ele olha no fundo dos seus olhos e sorridente dizia:

    -Eu ficaria a noite inteira ao seu lado, mas se o nosso dever nos chamas e a hora de por nossas máscaras se aproxima, eu tomei a liberdade de guardar em minha mente o sabor dos seus lábios... Desculpe-me pela ousadia, vamos as roupas sim?!

    Quem iniciava a ação de se levantar agora era o homem, o mesmo já até olhava na direção do próprio armário e se levantaria apenas depois de passar por cima de ti! Adorando a simples sensação de poder olhar o teu corpo nu mais uma vez antes de ficar de pé do lado da cama.
    avatar
    King Jogador

    Mensagens : 375
    Data de inscrição : 07/12/2015

    Re: Prólogo de Jacqueline Bonnet: Ato II

    Mensagem por King Jogador em 25/6/2017, 23:24

    "Eu também ficaria!" Não falava nada que fosse tão óbvio. Apenas deixava meus olhos falarem por mim. Afinal já havia me exposto demais, acima do que eu sequer me expunha para mim mesma. Deixava então meu sentimento apenas esculpido ali, afinal não podia ficar revelada desta forma o resto da noite. "Sou frágil demais para deixar a máscara ficar confortável demais abaixada." Receber o beijo roubado me fazia sorrir tanto de forma embaraçada e alegre que era a prova clara que não havia o que esconder ali. Assim finalmente me espreguiçava. Lentamente me afastando de Florian e me dirigindo para fora da cama. Forçando minha cabeça a adentrar severamente o pensamento de como iria vestir aquele belo e sofisticado homem. O respondia inicialmente apenas com um balançar positivo da cabeça e só depois falava.

    - Claro! Vamos com as roupas. Vamos ver se consigo lhe surpreender. Tomarei um pouco de liberdade com seus armários. Espero que compreenda.

    Finalmente estava totalmente absorvida pelo atual pensamento. Focando apenas no agora. Prontamente buscava um terno ideal indo até o closet dele. Andando devagar para deixar claro que não almejava fuxicar nada sem a autorização dele. Como aquele cabelo dele havia me conquistado de forma única, precisava de algo a altura. Nada preto ou branco. Marrom também não encaixa bem. Talvez um tom mais claro que possa compor e realçar o loiro de seus belos cabelos. Prontamente fazia a escolha que mais me alegrava. Demorando um pequeno tempo apenas, pois quando meu olho bateu na peça, não tive dúvidas que era a perfeita. Assim a levei até a cama a depositando ali.

    Finalmente me lembrava que estava nua. Sorria olhando para meu corpo. "Uau, estou realmente a vontade aqui. Mas vou me cobrir só pra enganar esse frio psicológico." Assim ia até o roupão de Florian depositado ao lado da cama. O cobria como se fosse uma enorme coberta. Para em seguida ir até o chão e pegar o cinto. Não para esconder nada, mas para apertar bem aquele tecido solto em meu corpo. Logo sorria para meu anfitrião. Tentando esconder uma estranha e rápida timidez. Para em seguida voltar a focar nas roupas. Agora indo atrás de um sapato que combinasse com minhas roupas. Só ao ficar satisfeita com esse pegava os retoques finais. Um cinto que empunhava poder e um sofisticado relógio dourado que realçasse a cor de seus cabelos. Logo me virava para Florian sorrindo.

    - Espero mais uma vez acertar nas escolhas de roupa. Hoje é um dia especial e combinar com sua pessoa em roupas pode ser desafiador. Espero poder lhe surpreender e agradar. Poderia vestir estas roupas para vermos como ficam?

    Vestimenta:
    Terno:
    Cinto:
    Relógio:
    Sapato:
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2387
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 25

    Re: Prólogo de Jacqueline Bonnet: Ato II

    Mensagem por Danto em 26/6/2017, 11:50

    Florian caminhava em direção a taça que havia deixado ao chão e em seguida, até o jarro maior para se alimentar enquanto observava a sua interação com os armários do homem. Afinal, eram enormes e guardavam uma infinidade de roupas, as mais curiosas de se verem ali eram as longas vestes medievais que pertenciam a um passado distante do final da renascença.

    Os olhos do homem a seguiam por cada ação, curiosamente não eram olhos de desejo ou malicia mas sim um par de claros olhos de admiração que eram conquistados pela sua beleza. Entretanto, foi quando você retornou com a primeira peça e realizou a ação de vestir-se com o enorme roupão, que a expressão de Florian mudou.

    O homem sorriu e até mesmo soltou uma breve risada quando você pegava o cinto daquele roupão. A outra linda reação veio quando você apertou a amarra do tecido e olhou para ele, finalmente vocês trocavam sorrisos tímidos e Florian chegou a dar um acanhado passo na sua direção, uma movimentação era contida que poderia trazer vários significados.

    -Claro Lady Bonnet, será um prazer vestir essa magnífica combinação de roupas escolhidas por ti. Vejamos...

    A voz dele soava formal e respeitosa, todavia, não deixava de carregar consigo um tom carinhoso e simpático. Depositando a taça vazia sobre a cama, Florian se esticava em um longo espreguiçar e finalmente iniciava o processo de se vestir diante os seus olhos. Ali então você assistia a uma meticulosa transformação, afinal, a figura nua do homem era substituída pela postura tradicional de uma das figuras mais importantes do clã Toreador da corte de Paris!

    -Eu não uso esse cinto a anos, excelente escolha. Então querida Lady...

    Florian ajustava a postura imponente que um ancião como ele possuía e desfilava na sua direção. Passos lentos e confiantes, uma postura que parecia se agigantar a cada centímetro que se aproximava de ti, levando a mão do relógio até a sua face e fazendo nela um carinho delicado.

    -Me concederás a honra de ser o cavalheiro a conduzi-la durante a celebração? Se a sua resposta for sim, ouso pedir-lhe por um beijo. Se a sua resposta for não, imploro que me digas o que devo fazer para conquistá-la. Porque não há nada nesse mundo que eu deseje mais do que essa honra.
    avatar
    King Jogador

    Mensagens : 375
    Data de inscrição : 07/12/2015

    Re: Prólogo de Jacqueline Bonnet: Ato II

    Mensagem por King Jogador em 30/6/2017, 17:31

    Ficava o observando de forma maravilhada. Sorrindo legitimamente por poder sentir minha escolha sendo tão positiva. Só que estava contente principalmente em poder ver aquele digníssimo ancião tão alegre e satisfeito. Só que mais que isso, era alucinantemente perfeito poder sentir o desejo dela. Sempre gostei de me sentir desejada. Mas agora parece melhor do que sempre. Assim dava uns passos na direção dele reduzindo o espaço entre nós dois.

    - Você está magnífico. Nada muito especial que eu tenha feito, afinal a combinação de dois elementos belos tende a gerar algo mais maravilhoso!

    Assim ia me aproximando e me aproximando. Para começar a frase seguinte com o mesmo sorriso educado na minha frase. Até minha primeira pausa. Onde ia mudando minha feição para algo um pouco mais provocativo. Só que sem diminuir o sorriso que sentia. Assim lentamente indo e indo aproximando minha face da dele. Deixando cada vez mais tentador para ele vir me beijar. Já degustando a sensação em minha mente mesmo antes de acontecer.

    - Pode se sentir honrado então. Mas sobre o beijo, lhe darei apenas gostinho. Pois almejo poder senti-lo depois sem o peso da responsabilidade me cobrando. Em outras palavras, terás seu beijo agora. Mas irei poder tê-lo só para mim depois, quando eu desejar?
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2387
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 25

    Re: Prólogo de Jacqueline Bonnet: Ato II

    Mensagem por Danto em 1/7/2017, 16:53

    Os olhos de Florian encontravam os seus apenas por uma breve momento durante todas as suas palavras e aproximação, isso porque eles corriam pelo seu corpo como se estivessem a possuí-lo! O tórax do forte ancião chegou a se encher de ar, como se ele estivesse a batalhar contra os próprios desejos. Por uma fração de segundos você chegou a notar que as presas dele ficavam proeminentes dentro da bocha fechada daquele lindo Toreador.

    Esforçando-se para se recompor, Florian levava uma mão nas suas costas, descendo-a pela sua cintura e apertando com intensidade a sua nádega, trazendo com intensidade o teu corpo contra o dele e ainda em silêncio, tomá-la em um beijo longo, intenso e lascivo.

    -Você poderá me ter quando e onde desejar, por quanto tempo e de qualquer forma. Apenas faça, ansiosamente estarei a sua espera...

    Havia um brilho único nos olhos do ancião do clã das rosas, um brilho forte de desejo e fascínio. Algo em seu íntimo lhe dizia que aquele enorme homem estava a segundos de arrancar a sua roupa e possuí-la mais uma vez. E só não o fazia naquele exato momento porque a porta do quarto se abria levemente, apenas o suficiente para a voz de Alex adentrar o quarto, mas ela parecia estar ainda ao telefone com alguém.

    -Obrigada Lady Moineau, será um enorme prazer recompensá-la por essa maravilhosa ajuda. Sim claro, sexta feira certo? Perfeito! Estaremos todos lá! Sim ela também irá, é por ela que estamos a fazer isso não concordas?! Agora se me permite, tenho que agilizar as coisas para a linda festa em homenagem a Seria Harpia de Paris. Você irá comparecer? Magnífico! Até logo.


    A ligação terminava e Alex ainda se dava ao luxo de lhes dar um último instante antes de abrir a porta e ainda permanecer de lado do batente da porta agora aberta.

    -Crianças, vamos logo! Continuem no carro se necessário for, temos que ir buscar o vestido da Jack! Vocês estão se dando bem né...

    Vestido de Alex:
    avatar
    King Jogador

    Mensagens : 375
    Data de inscrição : 07/12/2015

    Re: Prólogo de Jacqueline Bonnet: Ato II

    Mensagem por King Jogador em 2/7/2017, 18:07

    Correspondia o beijo de Florian com uma intensidade similar à dele. Sentido ter ficado totalmente a vontade com ele. Desenvolvendo uma leve diversão ao notar o toque dele. O que fazia eu olhá-lo de forma divertida ao terminar nosso beijo. Com aquela feição ainda provocativa em minha face. Me fazendo dar um passo para o lado dele. Então esticar meus pés e falar ao pé do ouvido dele em uma voz sussurrante em tom lascivo.

    - Que malcriação... Eu disse que era apenas um gostinho do beijo. Eu gosto de punir esse tipo de comportamento. O lado bom é que você gosta de cinto. Pois vou usá-lo amanha em você...

    Terminava a fala dando um leve e rápido tapa logo abaixo da cintura dele em suas costas. Enquanto eu já me direcionava para porta antes da Alex entrar. Todavia com o canto do meu olho buscava notar qual fora a reação dele com minha palavras. Para logo em seguida abandonar aquele pensamento ou aquele sorriso para fazer uma face de surpresa ao ver o lindo vestido da Alexia enquanto ela entrava pela porta. Fazia um controlado gritinho abafado antes de me aproximar dela em passos animados.

    - Nossa Alex! O branco fica lindo em ti! Já disse isso algumas vezes, mas não me canso de apreciar!

    "Espera! Eu to usando o roupão dele! Acho que fiquei folgada demais!" Em seguida abaixava a cabeça um pouco. Demonstrando um pouco de vergonha. Que passava rápido dado o fato que realmente estava a vontade. Assim demonstrando uma feição meiga e educada para poder fazer meu pedido seguinte enquanto concordava com a cabeça que era hora de irmos.

    - Mas... Bem... Eu não posso ir assim até pegar meu vestido. Teria alguma peça de roupa que eu poderia usar. Pois meu vestido casual não está em bom estado.

    Off - Teste de Percepção + Sedução
    avatar
    Dados

    Mensagens : 194
    Data de inscrição : 03/05/2016

    Re: Prólogo de Jacqueline Bonnet: Ato II

    Mensagem por Dados em 2/7/2017, 18:07

    O membro 'King Jogador' realizou a seguinte ação: Rolagem de Dados


    'D10' : 3, 5, 8, 9, 8
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2387
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 25

    Re: Prólogo de Jacqueline Bonnet: Ato II

    Mensagem por Danto em 5/7/2017, 14:23

    Seu sussurrar alcançava o ouvido de Florian e o antigo ancião parecia em queda livre! As expressões dele se modificavam totalmente, um sorriso ansioso se unia a olhos lascivos como você nunca tinha visto em toda sua vida, ele não só a admirava, ele precisava ser possuído por ti o mais rápido possível! Era uma reação tão intensa que as presas do homem se rebelavam contra o próprio e eram expostas, ali naquela fração de segundos você tinha a maior de todas as certezas: Florian estava entregue às suas mãos. Todavia, ele entendia que não era o momento e prontamente virava-se para terminar de se alimentar apropriadamente. Deixando o espaço para que a sua interação com a Alex fosse feita em total liberdade.

    Diante a tua animada reação, Alex não se continha em abrir um generoso sorriso. Esticando a mão na sua direção, sem perguntar ou falar nada, apenas tomando-lhe a mão esquerda e a puxando para fora do quarto. Ela a guiava outra vez pelos corredores enquanto dizia:

    -Criatura fofa! Como pude ser tão displicente contigo até hoje? Só vou te alertar de uma coisinha, não se esqueça tá bem? Tua solidão acabará! Mas por hora, apesar de achar que estar magnífica com esse roupão, devemos ao menos te vestir apropriadamente! Afinal, eu acho que maltratei teu vesitidinho!

    Sorridente, a grande Harpia de Paris a guiava até a sala outra vez, agora indo na direção oposta ao quarto de Florian e adentrando um closet. Prontamente adentrando o local e seguindo até um vestido específico, como se já o tivesse separado.

    -Consegui nos comprar meia horinha, sua entrada ainda ocorrerá meia noite, mas o evento em sí só começará onze e meia! Afinal, talvez eu tenha movido alguns peões aqui e acolá pelo tabuleiro da cidade e aumentei o número de convidados. Pense como um evento dois em um! Primeiro será o que claramente a incomoda, segundo será uma apresentação tua a alguns aliados meus! Entende? Bem, aqui está o vestido! Vamos antes que Florian se anime novamente, ele tem um vigor e tanto!

    Brincava a Toreador, que apesar do bom humor, demonstrava uma certa preocupação com a hora e especialmente, acerca de Florian, ela parecia lhe dar um conselho importante! Assim, a mulher iria apenas esperar a sua troca de roupa para rumar na direção da saída do apartamento e ordenar à própria prole após o som da porta do quarto dele se fazia presente:

    -Vamos logo Florian! E não ouse vir aqui com esse tripé armado!

    [Off: Ultima ação para o final do ato]
    -

    Imagens referencias:
    Closet:
    Vestido:
    avatar
    King Jogador

    Mensagens : 375
    Data de inscrição : 07/12/2015

    Re: Prólogo de Jacqueline Bonnet: Ato II

    Mensagem por King Jogador em 8/7/2017, 18:17

    Apenas sorria com meus últimos pensamentos referentes à Florian. Mas logo depois alternava minha mente inteiramente para Alex. Indo lentamente me concentrando sobre o evento que estava por vir. Era inevitável agora e não havia mais como focar em outros afazeres. Assim saía do quarto acompanhando minha amiga em passos rápidos. As primeiras palavras dela me davam mais uma vez um grande alívio. Mas não dizia nada, apenas conseguia sorrir. "Obrigada. Esse pensamento vai me ajudar bastante." Fazia em seguida uma curta risada envergonhada sobre o comentário de como eu estava me vestindo. Para então escutar o último comentário dela para me sentir ainda mais aliviada ainda em relação ao evento que ocorreria em breve.

    - Obrigada Alex. Isso realmente me deixa finalmente animada em ir para esse lugar. Acredito que minha Senhora vai ficar incomodada depois. Mas se você ficar perto, tudo estará bem.

    Dava uma pequena pausa fazendo uma risadinha mais divertida sobre o comentário em relação ao Florian e então pegava o vestido em mãos.

    - Tão bonito quanto o quarto de onde veio!

    Prontamente ia me vestindo para então estar pronta para voltar para meu domínio. Apenas passava antes mais uma vez o batom no rosto. Agora me sentia totalmente revigorada e de certo modo até ansiosa com aquela celebração. Então deixava minha amiga querida se manter no controle da situação e seguia sua dança.

      Data/hora atual: 22/7/2017, 19:35