WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Ato VIII - Até Logo, parte I

    Compartilhe
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato VIII - Até Logo, parte I

    Mensagem por Jess em 1/7/2017, 11:44

    O toque suave de Alfonsus trazia um sorriso aos lábios de Pietra, seu querido gigante carregava pesos sobre os ombros, pesos dos quais a italiana só poderia imaginar ou especular quais fossem.

    “ Alfie, levaremos tempo para no reencontrar, mesmo assim nunca te esquecerei, não depois de ontem.”

    Sorrindo com carinho para seu amado, a italiana ouviu cada palavra dita por este em silencio e atenta. Alfonsus se abria revelando um segredo pelo qual Pietra nunca imaginara ou pensara antes.

    “ Eu teria sido prole dele? Porque Elonzo? Porque você o impediu?”

    - De agora em diante teu coração não viverá de migalhas, ele se doará completamente aqueles que estão a sua volta. Seus amigos, aliados e família descobriram o homem maravilhoso que és. Meu amor, o passado nos ensinou e nos deixou fortes para o agora. Porque no agora somos amantes e é só isso que importa.


    Tomada pelo beijo apaixonado, Pietra o respondeu com alegria e sem nenhum medo, amava Alfonsus como muito mais do que seu protetor, o amava porque seu coração o fazia de forma natural e única.

    Ofegante Pietra riu ao abraçar o gigantesco homem, estava feliz em saber que Eva também era a Musa inspiradora de seu amor.

    - Ela está se recuperando de um pequeno fascínio. Ela não aguentou a voz e o sotaque lindo de nosso Yer. Você quer ver as fotos? Mas se quiser vai ter que tocar o piano em troca. Quero que você seja o primeiro a toca-lo para meus ouvidos!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato VIII - Até Logo, parte I

    Mensagem por Danto em 1/7/2017, 14:47

    Abraçado contigo, Alfie dizia:

    -Certo, vamos fazer assim: Você vai buscar as fotos e ver como Eva está e assim que vocês duas cruzarem aquela porta outra vez, eu estarei a tocar o piano. Que tal?!

    Comentava o grande homem que depositava um beijo em sua testa e aguardava pacientemente pela sua resposta positiva, posteriormente já tomando a liberdade de abrir a tampa do piano e verificar as cordas do mesmo, realizando uma brevíssima checagem de afinação. Assim você poderia deixá-lo para retornar ao seu quarto, para ao entrar no mesmo encontrar a figura de Eva à terminar de vestir as sapatilhas que usuária pelo restante da noite.

    -Mon amour! Não sei quanto tempo fiquei... foi muito tempo? Alfie já chegou!?

    Dizia a belíssima loira, colocando-se de pé e olhando em volta do quarto. Claramente envergonhada por ter caído tão facilmente em um fascínio tão poderoso provocado pela voz de Sebastian. Ela logo então caminhava na sua direção e sorria:

    -Claro que ele chegou, você nem consegue mais disfarçar com esses lábios vermelhos e esse rostinho corado! Vamos lá vê-lo e me diga o que aconteceu no caminho, está bem?!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato VIII - Até Logo, parte I

    Mensagem por Jess em 1/7/2017, 17:29

    Sorrindo para seu amado Pietra concordou com um breve aceno a proposta feita, puxando-o de leve para baixo a cainita lhe deu um breve beijo para então correr para fora do escritório.

    “ Espero que Bella não fique brava pelo combinado com Alfie! Ele toca tão bem piano.”

    Entrando em seu quarto Pietra não pode deixar de sorrir ao ver sua Musa vestir as sapatilhas, com carinho a cainita se aproximou de Eva ouvindo a brincadeira desta sobre Alfonsus ter chegado.

    - Ah mia Bella, não se preocupe, Sebastian sempre teve uma voz magnifica e nem eu resistiria ao fascínio por ouvi-lo dizer que adoraria ficar fascinado por mim.

    Comentava a italiana ao dar um leve beijo em sua Musa, tomando-a pelos braços Pietra a guiava para seu escritório respondendo de forma leve e suave.

    - Ao que parece Alfie confundiu Thesa comigo. Tadinho, ele está nos esperando no meu escritório, conversamos um pouco e eu o acalmei pelo erro cometido. Agora ele está nos esperando para leva-lo até o Maleficie.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato VIII - Até Logo, parte I

    Mensagem por Danto em 1/7/2017, 20:31

    -Já estou ansiosa para conhecê-lo!

    Confessava Eva durante o breve caminho que vocês faziam lado a lado em direção ao seu escritório. Divertindo bastante com a confusão cometida por Alfonsus, a loira comentava:

    -Imagino que ele esteja tão eufórico e ansioso que só de olhar os lindos cabelos castanhos de Thesa, ela tenha se entregue aos sentimentos e agido sem pensar. O amor dele é tão puro, fico a me perguntar quantos mais irão se beneficiar e sorrir quando o coração dele estiver totalmente curado...

    Eva interrompia a frase para abrir a porta, afim de ainda continuar a comentar sobre o assunto. Mas fazendo uma pausa imediata, pois assim que a porta do escritório se abria, aquela linda música era iniciada no piano.

    Uma linda execução de um famoso maestro francês, a escolha de Alfonsus não poderia ser mais correta e particular para vocês duas. Afinal, Eva ensaiava essa mesma melodia em Madrid como uma forma de lembrar-se de sua amada Paris! Mas havia algo especial, não era apenas uma execução perfeita era arte, a mais pura e poderosa arte que ressoava pelas paredes e se chocava contra seus corpos. Os dedos de Alfonsus fluíam naturalmente pelas teclas, como se essas fossem extensões de seu próprio corpo. As pausas criavam suspense, as altas notas alegria e as baixas vibravam e as atraia!

    Assim a sua consciência logo foi capaz de notar que algo inusitado ocorria, o primeiro fascínio compartilhado entre Evangeline e você... A música encantava vocês duas com a mesma força arrebatadora, arrancando-lhes o ar e o controle do próprio corpo. As suas percepções se esvaiam e nada além daquela linda música importava... Isso até que seus olhos fascinados se encontraram.

    A mitologia da dança das rosas já havia se provado real, você mesma já havia a vivenciado junto de vossa linda e impecável Rainha. Todavia, era improvável imaginar que uma dança das rosas poderia ocorrer entre um girassol e uma sereia. Mas o improvável já lhes era manipulável, porque era exatamente isso que acontecia! A música as conduzia para uma profunda troca de olhares, os olhos as levava para uma união única e interminável. A melodia entrava em uma repetição maravilhosa e eterna de idas e vindas, evoluções e viradas de tempo, era como se um verdadeiro anjo estivesse a lhes apresentar o paraíso!

    Porem, essa experiência infelizmente chegava ao fim. Vocês duas sentadas lado a lado, de mãos dadas, recebiam carinhos em suas faces pelas mãos fortes e largas de Alfonsus. O gigante estava a frente de vocês, sentado em uma das cadeiras que havia sido posta no lugar da mesa de centro, afinal essa agora repousava ao lado do piano.

    Alfonsus a recebia com um breve beijo nos lábios, afinal você retornava antes de Eva. E o homem ainda tinha a delicadeza de saudar Eva da mesma forma! Era maravilhoso sentir que não haviam lágrimas em sua face, tão pouco na de Eva, apesar dos olhos de vocês duas indicar que o choro havia ocorrido. Ele cuidou de vocês e aguardou o passar dos minutos, sentado ali as esperar.

    -Eu não tocava um piano à séculos. E a primeira vez que retomo minha música sou recompensado por vocês duas, por algo tão lindo e intimo... Muito obrigado queridas, por me permitir existir em suas vidas!

    Evangeline arregalava os olhos, abria um largo sorriso e dizia com o máximo de sensualidade que possuía dentro de si.

    -Eu preciso muito ser sua Alfie... Por favor... Nos mostre mais!

    Alfonsus sorria para Evangeline e lidava com maestria com os desejos da Musa, colocando o indicador sobre os lábios dela e dizendo.

    -Eva, quando retornar eu não terei a chance de conhecer esse maravilhoso local que serviu de proteção para o nasceu do jardim que vocês compartilham... Tenha paciência querida, me mostre primeiro tudo que amas para que eu possa corresponder da melhor maneira.

    Eva concordava e olhava na sua direção para dizer sorridente.

    -E pensar que nós o temíamos! Pita, que homem é esse que caiu dos céus para encantar nossas vidas?! Eu nem sei por onde começar! Não consigo pensar em nada que não envolva remover nossas roupas!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato VIII - Até Logo, parte I

    Mensagem por Jess em 1/7/2017, 21:03

    Rindo com as palavras de Eva, Pietra concordava com sua musa, afinal a italiana conhecia bem o homem maravilhoso que Alfonsus era, e acima de tudo esperava para vê-lo novamente completo e seguro de si.

    A música invadiu Pietra com força, as notas da canção francesa arrancaram qualquer ar dos pulmões da italiana, anestesiaram seus sentidos fazendo-a entrar em fascínio sem o menor esforço ou tentativa de lutar contra.

    Um suspiro escapou de Pietra quando a dança começou, a italiana apenas se deu conta disso quando os primeiros passos eram dados, ao lado de Eva os movimentos não se continham, e ali o girassol da toscana dançou ao lado da sereia francesa sem nenhum medo.

    Foi nos olhos de Alfonsus que Pietra recuperou sua consciência, sorrindo a cainita recebeu o suave beijo com um sorriso carinhoso, beijando a mãos deste a italiana riu com a reação de sua Musa.

    - Agora não temos mais porque teme-lo não é Bella? Nunca mais vamos temer nosso Cello, apenas ama-lo como ele deve ser amado.

    Puxando-os pelas mãos Pietra se levantou para abraçar com carinho cada um dos seus dois gigantes.

    - Venham, vamos apresentar nosso refúgio ao Alfie. Depois pensamos na diversão!

    Comentava a italiana rindo ao puxar seus dois amores pelas mãos.

    “ Eu adoraria levar Alfie direto para meu quarto. Mas ele está certo! Se formos rápidos, chegamos mais cedo na cama!"
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato VIII - Até Logo, parte I

    Mensagem por Danto em 1/7/2017, 22:48

    O clube:

    -Tens razão querida!

    Respondia Eva que sorria animada, antes que você tomar a inciativa de conduzir aquelas duas altas pessoas amadas e queridas para o lado de fora do escritório, cruzar a galeria e acessar o clube pela passagem lateral.

    O som moderno e eletrônico, somado com o jogo de luzes era o primeiro conjunto de fatores que os recepcionavam. Alfie sorria surpreso com o ambiente e parecia claramente estranhar a música, afinal os ouvidos do ancião era acostumados à outras trilhas sonoras. Era também interessante notar a forma que os neófitos da espada usavam os sorvos ali presentes, não os tratando como pedaços de carne ou sacos de sangue, mas sim interagindo com os mesmos, pedindo autorizações e até mesmo dançando com elas. Imaginar que sua rosa negra havia passado por aquela função dentro da Espada era até um pequeno alívio... Certamente uma preocupação imposta por Fredy.

    Não haviam muitas faces de destaque, exceto pela figura pequena e chamativa de Beth. A Bispo estava sentada em uma das áreas altas do Malefice, sozinha em uma mesa que claramente só poderia ser usada por membros de destaque e onde a música não era tão forte. Os pés da mulher estavam postos sobre a mesa e ela se alimentava de uma taça simples de aço velho e até amassado em algumas partes.

    -A música é estranha, mas não precisa fazer careta Alfie! É algo que se acostuma sabe? E além disso, é o que os jovens realmente adoram!

    Alfonsus comentava com um sorriso divertido na face:

    -Eu acho que nunca vou me acostumar com essas novas formas de música, Luh sempre se adaptou muito bem a elas, fazendo aquelas danças estranhas com batões de luzes ou fogo... Mas tenho que assumir é um clube interessante e vejo que os sorvos são bem cuidados...

    Eva olhava ao redor e comentava:

    -Sim, sim... Luana por sinal adora essas coisas! Ah, os sorvos... Claro que cada espada os trata de uma forma diferente, mas não há porque humilhar ou abusar do que nos nutre. Comportamentos agressivos são desencorajados ou até mesmo punidos sabe?

    Alfie concordava com um aceno positivo de cabeça.
    Elizabeth:

    Roupas:
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato VIII - Até Logo, parte I

    Mensagem por Jess em 1/7/2017, 23:18

    Sorrindo Pietra guiava seus dois amados para a passagem lateral do club, entrando diretamente na área reservada aos cainitas da Espada, o caminho tão conhecido por Pietra era feito com calma, afinal a italiana queria que Alfonsus pudesse aproveitar aquele passeio.

    Na pista a italiana balançou a cabeça para se acostumar a música barulhenta e ao jogo de luzes, guiando Alfonsus e Eva para as partes superiores afim de poder conversar com estes sem ter que gritar para isso.

    Os olhos castanhos da cainita aprovaram claramente a forma como os sorvos eram tratados, de forma compassiva e humana nenhum deles ali parecia estar sendo forçado a algo que não quisesse, ou imposto a algo.

    “ Conseguimos manter um bom número de pessoas aqui, nenhum deles sai ferido e isso nos garante alimento sempre.”

    Sorrindo para a conversa de Alfonsus e Eva a cainita concordava com as palavras de sua musa.

    - Aqueles que são mais selvagens na hora de se alimentar não costumam usar os sorvos daqui eles buscam sorvos próprios para saciarem suas vontades, não os proibimos disso, mas aqui dentro nenhuma violência deve ser feita contra os humanos que nos ajudam. É uma forma que vem sendo adotada por outras Espadas mais próximas, e tem se demonstrado bem útil.

    Comentava a cainita, com simplicidade e calma. Pietra entendia bem como funcionava as leis básicas da Camarilla e mais ainda sobre os boatos que circulavam o Sabá, então ver a surpresa de Alfonsus não lhe era estranho ou inesperado.

    - Essa parte do club é destinada aos cainitas, ele ainda tem uma outra parte onde os mortais ficam sem ter contato com os membros da Espada, pode-se dizer que esta é a área vip daqui. Fazemos isso por segurança é claro, e também por controle, fica mais fácil saber quem entra ou não aqui, Albert também já está acostumado a essa tarefa e lida bem com qualquer imprevisto.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato VIII - Até Logo, parte I

    Mensagem por Danto em 1/7/2017, 23:41

    -Entendo, então o club funciona como uma espécie de Elísio. Mais informal e aberto, gostei, ambientes de Elísio normalmente exigem máscaras pesadas e chatissimas de carregar...

    Eva retrucava, já escolhendo uma mesa para que vocês pudessem se sentar. Enquanto vocês tomavam uma mesa, os olhos de Beth vinham de encontro a vocês, mas a Tzimisce se contentava em apenas acenar a distância por enquanto, afinal ela estava ainda a se alimentar.

    -Na espada as máscaras são finas, mas existem. Você irá entender aos pouquinhos e não se preocupe, você não terá que carregar nada além dos nossos lindos corpos pra cama, nada de peso! Somos levinhas!

    Alfonsus ria do humor de Eva, sentando-se na mesa que ela escolhia. Logo a atenção de vocês era voltada para a pista, pois por ela passava a figura de Thesa com uma bandeja em mãos, sorrindo a jovem ia até vocês e botando a bandeja sobre a mesa, nessa havia uma pera e uma maçã. Além de três taças que já continham sangue nelas.

    -Er, bem... Aqui estão as frutas Senhora. Existe algo que eu ainda possa fazer para servi-la?

    Alfonsus ficava um pouco sem graça, mas não tão sem graça quando Thesa que adentrava em seu modo mais formal e encontrava na própria etiqueta um refúgio. Eva olhava a situação e brincava:

    -Alfie o que você aprontou?

    O gigante passava uma mão pela barba e assumia a falha.

    -Eu talvez tenha abraçado a jovem Theresa no ápice da minha animação de adentrar a bela galeria e ver os lindos cabelos castanhos dela. Não pensei direito... Espero não ter ofendido!

    Thesa prontamente dizia:

    -Não Senhor, não há necessidade disso. Não fui ofendida, eu que deveria pedir desculpas por ter reagido com tamanha... indelicadeza!

    Eva ria da situação e afirmava:

    -Pita, acho que nosso gigante merece compensar Thesa pelo descuido. O que você acha que ele deveria fazer? Afinal ele roubou um abraço dela!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato VIII - Até Logo, parte I

    Mensagem por Jess em 2/7/2017, 00:01

    Sentando na mesa escolhida por Eva, a italiana sorriu concordando com as palavras de Alfonsus e rindo da brincadeira de sua musa, de certa forma a boate funcionava como os Elisios da Torre, mas de forma suave e com suas próprias características.

    - Eu não chamaria bem de Máscara, é certo que nos esforçamos para não chamar a atenção, mas existe um respeito mútuo aqui, mas é claro que isso não impede de que os ânimos ultrapassem a linha, quando isso acontece temos a arena, ela também é usada para que o cainita possa desafiar outro de posição maior. Atentar contra a vida de alguém que possui um cargo alto ou de prestigio é um crime terrível aqui.

    Explicava Pietra ao relaxar na mesa escolhida, a italiana procurava os principais pontos a serem sanados para Alfonsus, afinal este logo seria um membro da Espada e teria que aprende-lo.

    A presença de Thesa foi recebida com um sorriso carinhoso, a extrema educação da jovem deixava claro seu desconforto e diante da brincadeira de Eva, Pietra logo escolheu a melhor forma de sanar aquele mal-entendido.

    - Hummm! Que tal Alfei dançar um pouco com Thesa? Isso é claro se não for um problema para você mia amata!

    Respondia prontamente Pietra para sua querida Vassala, o cuidado da cainita deixava claro que está não queria que Eva escolhesse a forma de reparação, a italiana conhecia bem a sua Musa para isso.

    “ Deixar Eva escolher seria maldade com os dois. Ainda mais quando Thesa parece amar presas, isso seria arriscado já que Alfie parece acha-la bem parecida comigo.”

    Cumprimentando de leve a figura de Elizabeth, Pietra puxou as duas frutas para si bebericando de leve de uma das taças ali servidas.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato VIII - Até Logo, parte I

    Mensagem por Danto em 2/7/2017, 00:11

    -Vou botar a música então! Já volto!

    Dizia a Eva com um sorriso maroto na face, colocando-se de pé e saindo bem rápido antes mesmo que Thesa ou Alfie pudessem responder. A sua besta prontamente surgia para tomar a pera com as mãos, sentando-se no chão para começar a devorá-la!

    -Bem, eu...

    A face de Thesa começava a se avermelhar. Alfonsus como um verdadeiro gentleman se colocava de pé, fazendo uma breve reverência à jovem e tomando uma das mãos dela, para depositar ali um beijo e falar:

    -Permita-me querida?

    Thesa suspirava, balançando a cabeça positivamente. Assim Alfie conduzia a jovem até a pista de dança. Beth prontamente se aproximava quando você estava sozinha, abaixando-se para passar a mão nos cabelos da sua besta afirmando:

    -Lindinha ela né! Aliás, boa noite Pita! Vejo que trouxestes um guerreiro à espada, excelente! Posso perguntar quem ele é?
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato VIII - Até Logo, parte I

    Mensagem por Jess em 2/7/2017, 00:25

    Rindo dos movimentos rápidos de Eva, Pietra sorriu com carinho diante da vermelhidão de Thesa e o cuidado que Alfie tinha com a jovem envergonhada, vendo-os se afastar Pietra deu uma leve mordida na maçã, a besta logo vinha para tomar as frutas e se sentar no chão comendo-as sem nenhuma cerimônia.

    “ Será bom que não fique nenhum mal entendido entre os dois, afinal Thesa é minha vassala e eu quero apenas o bem dela.”

    Beijando as faces de Elizabeth, Pietra sorriu alegre ao ver que a pequena tzcismice via sua besta e chegava a interagir com sua forma mais jovial, dando espaço para Beth se sentar, Pietra abraçou os ombros desta com carinho.

    - Ela é lindinha, mas não de confiança demais. Se não daqui a pouco ela estará te pedindo frutas. Sim ele é um excelente guerreiro, e pode sim Beth, uma hora ou outra você o conheceria. Ele é meu irmão mais velho de abraço, Alfonsus. Recentemente nos reconciliamos em muitos aspectos.

    Comentava Pietra com calma esperando pelas reações de Beth diante daquela informação.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato VIII - Até Logo, parte I

    Mensagem por Danto em 2/7/2017, 00:42

    Beth retribuía a sua saudação e sentando ao seu lado a mulher abria um largo sorriso.

    -E veja só você mordendo tão confiante assim uma fruta! Vejo que a sua besta então não é só um detalhe e sim uma força que caminha ao teu lado, interessante e fascinante. Mas não se preocupe, eu sei lidar bem e se precisar, lhe dou umas dicas!

    A sua besta olhava para Beth e sorria para a Tzimisce, o sorriso era reciproco. As duas pareciam se entender muito bem!

    -Entendi... fico feliz que o teu passado seja reconquistado por ti. Mas até onde lembro... Espere um pouquinho, irmão de abraço? Você não se referia assim à ele. Nossa entendi! Por isso você está com esse sorriso todo né! Justo, bem justo!

    A música logo parava e as pessoas que estavam na pista se surpreendiam com a enorme figura de Alfonsus que conduzia gentilmente Thesa até o centro da pista. Vários olhos curiosos começavam a observar a cena, incluindo Beth! E finalmente Eva aprontava mais uma, as caixas de som eram tomadas por um tango que fazia a sua besta sorrir e se levantar curiosa. Alfie tinha uma breve conversa de pé de ouvido com Thesa e a surpreendia, tomando a liderança daquela dança.

    Ver o Toreador dançar era um espetáculo aparte! Beth não disfarçava um longo suspirar, afinal, a dança tão próxima e sensual era executada com maestria. Thesa não disfarçava o sorriso enorme e alegre de ser conduzida tão suavemente por Alfonsus...

    A dança era curta, mas de bastante contato e intensidade. Finalizando exatamente junto do final da melodia, Alfonsus brincava com um grand finale tipico de um filme romântico, mas o beijo era dado na bochecha da face avermelhada e levemente suada de Thesa.

    -Uau!

    Comentava Beth ao seu lado, aplaudindo da mesma forma que vários outros ali também faziam ao final da apresentação de Alfie e Thesa.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato VIII - Até Logo, parte I

    Mensagem por Jess em 2/7/2017, 01:00

    Rindo Pietra mordeu outra vez a maçã antes de dá-la a sua besta, afinal apenas a pera não seria o suficiente para saciar aquela pequenina tão viva e alegre, feliz por ver que sua besta interagia bem com Beth a cainita se deliciou com o vitae da taça sem preocupação.

    - Eu ficaria grata com isso, essa pequena as vezes fica impossível. E sinceramente eu não quero ficar parecida com minha mãe batendo o pé para ela.

    Comentava a italiana com carinho e um breve sorriso na face, entendendo que Beth aceitava bem a resposta sobre Alfonsus, Pietra não pode deixar de ficar vermelha com a pequena indicação do que havia acontecido, balançando a cabeça Pietra riu diante da própria vergonha.

    - Sua boba! De qualquer forma isso não foi nada surpreendente, Friedrich e Eva o aceitaram e Alfonsus passará a ser um membro da Espada quando ele retornar a Berlim depois de concluir suas obrigações.

    Bebendo de sua taça no momento que a musica parava, Pietra não conteve o riso ao ver que a pista de dança era cedida a seu amado e vassala, o tango escolhido por Eva deixou a italiana curiosa.

    “ Eva sabe bem como provocar! Bom acho que ela vai querer dançar com o Alfie até o fim da noite.”

    Presenciando a dança, Pietra suspirou com a forma delicada que Alfonsus guiava a dança, mesmo sendo uma dança difícil e de contato era claro que o cainita presava pelo divertimento de Thesa, o beijo final feito na face desta arrancou um sorriso carinhoso da italiana.

    Surpresa com a reação de Beth, Pietra a acompanhou na salva de palmas rindo consigo mesma.

    “ Alfie acabou de conquistar uma admiradora e tanto!”

    Tocando de leve no ombro desta, Pietra sorriu ao lhe confessar.

    - Friedrich chamou Eva e eu para morarmos juntos, por isso passei meu refúgio a Caroline, mas quero que você o conheça antes da mudança. Podemos marcar uma visita mia amata Nadia?
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato VIII - Até Logo, parte I

    Mensagem por Danto em 2/7/2017, 13:56

    Elizabeth se divertia com as suas reações, exibindo sorrisos e compartilhando contigo algumas pequenas risadas. Mas fora a sua frase final que arrancara uma eufórica reação da mulher, essa prontamente respondia:

    -Fantástico! Claro será uma enorme honra! Obrigada pelo convite! Quase não consigo me conter de tanta ansiedade! Aliás vamos ser sinceras, você nasceu para viver num castelo... Isso é inegável!

    Thesa se despedia brevemente de Alfonsus e fazia o caminho de retorno a parte superior onde você e Beth se encontravam, ofegante a jovem parecia estar no céus! Com um largo sorriso na face, ela se sentava na mesa onde você e Beth estavam e demorava um certo momento ainda para se recompor.

    O estranho era notar que Alfie não retornava, tão pouco saia do palco. Os olhos do gigante estavam à desafiar Evangeline, mesmo sem ela estar na pista. O desafio não tardava a ocorrer, já que a imagem da linda e alta loira surgia em passos rápidos. Era possível notar o poder que Eva tinha sobre toda a espada local, já que todos se aproximavam das redondezas da pista para poder vê-la se apresentar.

    Os corpos de Evangeline e Alfie se encontravam junto do começo daquela exótica música que misturava elementos da sala espanhola e renovações modernas, um claro desafio de Eva aos ouvidos de Alfonsus. Os olhos do gigante precisavam de apenas alguns segundos, enquanto Eva já inciava sozinha a dança extremamente sensual e deslumbrante. Fora o violão que indicava ao gigante o que deveria ser feito... Cruzando a pista com uma velocidade surreal, o homem finamente conectava o corpo dele com o que Eva, assim a dança deles começava.

    A sensação era que eles se conheciam à séculos! E que havia ensaiado essa coreografia a no mínimo décadas! Mas você sabia que era praticamente tudo realizado em improviso e confiança compartilhada entre os dois, eles não só se permitiam, mas acima de tudo, eles se amavam! A dança se transformava em um espetáculo, os dois cainitas utilizavam da rapidez para criarem expressões corporais e passos impossíveis para qualquer humano realizar.

    Beijos eram trocados, caricias e contatos cada vez mais íntimos. Mas o limite do erótico não era cruzado, todavia, toda a plateia ali presente não conseguia resistir ou esconder seus desejos pelo casal. As mulheres queriam assumir o papel de Eva e os homens o de Alfonsus! O grand finale daquela linda dança foi o longo beijo trocado pelos dois. Eles então riam da situação e iniciavam o retorno para a mesa, enquanto a plateia se desfazia e a música ambiente retornava.

    -Incrível! Er, olá...prazer, Elizabeth!

    Dizia Beth, colocando-se de pé quando Alfie e Eva chegavam. Alfonsus olhou na direção de Beth e deu um passo firme na direção da mulher, algo que era imediatamente respondido com um suspirar da Tzimsice que respondia muito bem a figuras de força e controle.

    -Afonsus, ao seu dispor.

    Eva contornava a mesa para se sentar ao lado de Thesa e cochichar algo no ouvido da jovem que a deixava extremamente avermelhada. Para em seguida propor:

    -Devemos continuar as apresentações do refúgio à Alfie não achas querida?
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato VIII - Até Logo, parte I

    Mensagem por Jess em 2/7/2017, 14:56

    Feliz com a reação de Elizabeth, Pietra a beijou na testa abraçando-a com carinho, rindo dos comentários desta a italiana se sentia bem com a aceitação de sua irmã sobre aquele assunto.

    - Combinar e poder morar são coisas diferentes, mas eu estou bem feliz em saber que fico bem em um castelo!

    Rindo a italiana viu Thesa se aproximar da mesa para se sentar ali, beijando a vassala a cainita enxugou o suor das faces da jovem com carinho e delicadeza, a besta se aproveitando disso, abraçava as pernas de sua amada Thesa mordendo-lhe os joelhos já que as frutas haviam devidamente sido devoradas.

    “ Fico feliz que Beth se sinta confortável com essa mudança. Não quero perder nossa amizade, muito menos nossa irmandade. ”

    Os olhos castanhos de Pietra logo identificaram o desafio mútuo de Eva e Alfie, alias toda a Espada logo percebeu, o que arrancou um sorriso suave da italiana. Quando a dança começou Pietra interrompeu a respiração, ali na frente de todos desfilavam dois exímios dançarinos.

    A dança guiada com intensidade, paixão e desejo encantava a todos, os beijos trocados entre Eva e Alfie, as disciplinas usadas para aumentar o ritmo, tudo era feito pelo amor que um sentia pelo outro, até mesmo a besta suspirava diante disso.

    Quando a música por fim terminou Pietra voltou a respirar, sorrindo está viu a forma natural pela qual Alfonsus era reconhecido pelos membros mais jovens da Espada, isso facilitaria a introdução do gigante em Berlim.

    A reação de Elizabeth diante de Alfonsus arrancou um riso baixo da cainita, era claro que a pequena Tzcismice havia gostado do porte forte do gigante, e a pequena demonstração de força e domínio deste era mais um motivo para Beth não criar barreiras a Alfonsus.

    - Alfie está é a Bispo Elizabeth, ela vem sendo uma figura bem atuante dentro da Espada.

    Vendo os movimentos de Eva, Pietra a encarou de forma curiosa pelo cochicho nos ouvidos de Thesa e ainda mais pela vergonha que a jovem demonstrou sentir, balançando a cabeça a italiana se limitou a concordar com sua musa.

    - Elizabeth, nós nos retiramos agora mia amata, mas me cobre a visita ao meu refugio, sim?

    Beijando a mulher nas faces a italiana se despediu desta com um abraço carinhoso, beijando a testa de Theresa, Pietra sorriu para a jovem vassala com carinho.

    - Amanhã conversamos sobre o começo da mudança. Mas Caroline vai precisar de ajuda com a própria instalação, você a ajuda mia amata?
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato VIII - Até Logo, parte I

    Mensagem por Danto em 2/7/2017, 15:53

    -É uma honra conhecê-la minha cara Bispo. Espero poder contar com vossa presença quando fizer meu retorno à Berlim, temos muito a conversar não concordas?

    Afirmava Alfie à Beth. A mulher logo concordava afirmando com um balanço de cabeça e tomando a liberdade de chamar Alfie para perto e beijar a face do homem, para em seguida fazer o mesmo contigo e Eva.

    -Claro, claro! Faça uma boa viagem e quando retornar irei lhe apresentar à arena! Mas por hora, vão vão! Eu cuido das coisas aqui em cima!

    Dessa forma, vocês se despediam do club e seguiam para a saída que dava acesso aos corredores do refúgio privado. Os corredores eram claramente pequenos para Alfonsus, já que a cabeça do homem quase encostava no teto, um pequeno empecilho que Albert também sofria.

    Todavia, agora que vocês três já tinha acesso ao ambiente que antecedia seus cômodos privados, os corredores se tornavam mais amplos e altos. Alfie observava cada pequeno detalhe com enorme curiosidade de fascínio. Já Eva não conseguia para de sorrir!

    Imagem de Referência:

    Enfim, o trio adentrava o ateliê. Algumas obras ainda não completas, blocos ainda inteiros e outras peças já completas. O ambiente do ateliê não era grande e tinha dois cômodos, um só para as esculturas e o outro apenas para os quadros, armazenamento de tintas e similares. As luzes amarelas iluminavam o ambiente que permanecia intacto apesar das várias mudanças que já haviam ocorrido no refúgio.

    -Bem vindo ao ateliê da Pietra! Meu lugar favorito em Berlim!

    Afirmava Eva bastante feliz, já andando pelo local com naturalidade. Alfonsus por outro lado fazia uma breve pausa, passando os olhos por todos os menores detalhes, com uma expressão mais séria. Eva chegava a ficar afoita com o silêncio feito pelo gigante.

    -É uma nostalgia bem forte sabe...

    Confessava Alfonsus que finalmente tomava coragem de entrar e olhar de perto as estátuas.

    -Lembro quando Pita ainda ficava nervosa quando os narizes das estátuas não ficavam formados... E hoje posso ver o quão longe teu talento chegou, a escolha da cera é de uma criatividade surpreendente!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato VIII - Até Logo, parte I

    Mensagem por Jess em 2/7/2017, 18:19

    Feliz e relaxada pela boa impressão que Alfonsus causou em Elizabeth, Pietra se despediu da pequena e forte Bispo com um abraço carinhoso. Desta vez quem guiava era Eva, a francesa claramente ficar animada depois da dança.

    “ Bom acho que Alfie já sabe que terá que lidar com nós duas na cama, se isso não o incomoda eu fico feliz. “

    Rindo ao ver que Alfonsus tinha que abaixar a cabeça na entrada do corredor, Pietra segurou na mão do gigante para guia-lo com um sorriso carinhoso nos lábios, andando ao lado deste a italiana brincava com a palma da mão, um costume que nunca perderá, mas uma marca única. A besta corria na frente claramente animada por ter Alfonsus dentro do refúgio.

    Entrar em seu ateliê fez Pietra suspirar, ali havia muito trabalho acumulado ou simplesmente abandonado pela metade, coisa que não agradava em nada a cainita que olhava de forma desconcertada para as próprias esculturas.

    Ainda parada ao lado de Alfonsus a italiana deixou que este tomasse seu tempo, entendia que ali era uma parte importante do passado de ambos, uma parte que havia sido roubada por Elonzo.

    “ O que mais o egoísmo dele nos privou?”

    As palavras deste arrancaram um sorriso de Pietra, a besta o guiava para as obras que mais gostava mesmo que inacabadas, andando até Eva a italiana tomou uma das mãos de sua Musa beijando-a com carinho.

    - Mas é claro que eu entrava em pânico, o nariz é complexo de ser feito e o mármore era caríssimo. Acha que eu arriscaria minhas orelhas em estragar uma peça de mármore?

    Ainda sorrindo a italiana abraçou o corpo de Eva deixando que Alfie andasse a vontade pelo local.

    - Descobri que cera é muito mais fácil e delicado de se moldar, além do mais o material é mais barato apesar de frágil, mas posso reaproveitar até mesmo as lascas do chão para criar novas peças. Mas ela não tem a cor natural do mármore e a base tem que ficar áspera o suficiente para aceitar a tinta sem perigo de escorrer. Como eu não queria pinta-las simplesmente de branco ou imitar o mármore decidi colori-las como se fosse vivas, gostei tanto do resultado que é assim que as faço desde então, só evito criar o sombreamento na tintura, isso eu deixo por conta da luz natural.

    Explicava a cainita com simplicidade e confiança, sabia que isso de alguma forma aplacaria temores que Alfonsus não admitiria ter, eram temores que a própria cainita tivera ao tentar seguir por um caminho diferente do que seu tutor lhe ensinara.

    - Ainda faço minhas próprias tintas, esse processo não mudou nada. Nunca gostei da tinta industrializada, e a artesanal tem mais tempo de vida nas obras.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato VIII - Até Logo, parte I

    Mensagem por Danto em 2/7/2017, 18:59

    -Eu sequer sei o valor de um bloco de mármore mas imagino que seja uma fortuna!

    Comentava Eva que aproveitava o seu abraço para relaxar um pouco o corpo, contando que você fosse segurá-la, a linda loira soltava o peso do corpo contra o teu e apenas se concentrava em observar a interação de Alfie com as esculturas.

    O enorme homem observava atentamente os detalhes, dando atenção necessária para a sua explicação e ficando gradativamente mais a vontade no interior do seu ateliê.

    -Teu talento é formidável, é praticamente a união de uma tela e uma estátua. Estou surpreso e emocionado com essa sua decisão genial, nunca havia imaginado algo similar... Houveram muitos esforços junto do mercado de mármore para encontrá-la, ainda bem que mudastes de estilo e criastes teu próprio!

    Comentava Alfie, parado em frente a uma das estátuas ainda inacabadas. Com bastante calma, ele tomava o tempo para absorver todas as informações e finalmente esticar uma das mãos para sentir o tato da cera. Você tinha memórias de o quão habilidoso ela era junto ao mármore, a grande verdade é que Alfosus era um artista completo! Algo que não nascia mais entre os humanos à séculos. A força daqueles músculos sempre o ajudaram a conduzir com enorme precisão, até os pequenos contornos e relevos... E com um sorriso de aprovação ele removia a mão daquela sua obra ainda em andamento, seguindo na direção de vocês duas.

    -Muito obrigado por ser essa constante inspiração para Pietra. Sinceramente, Eva, tens a minha mais eterna gratidão... Eu não conseguia conceber a ideia de minha mais talentosa aprendiz ter... Enfim, obrigado.

    Eva sorria para o forte Toreador e o respondia com carinho:

    -Não há necessidade disso querido. Apenas lembre-se do que eu lhe disse... Está bem?!

    Alfie ficava imediatamente sem jeito, desviando os olhos e concordando positivamente.

    -Não não, quero ouvir as palavras... Vamos!

    Incentivava Eva, até que Alfonsus finalmente cedia:

    -Eu não devo permitir que as raízes do passado sejam nutridas, manterei meu coração aberto ao amor que está sendo oferecido. Encontrarei novas fontes de inspiração para voltar a ser o artista que outrora fui... E você é e sempre será minha musa.

    Eva adorava ouvir aquela confissão de Alfonsus, mas dentro dela você conseguia encontrar muitos traços familiares. A loira a forçava a manter uma ideia muito similar dentro da sua mente durante as noites de total anonimato e medo em Madrid, exigindo que sua criatividade jamais ficasse entorpecida pela delicada situação.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato VIII - Até Logo, parte I

    Mensagem por Jess em 2/7/2017, 20:11

    Dando apoio ao corpo de Eva a italiana sorriu ao comentário de sua Musa, havia outros motivos para Pietra ter abandonado o mármore além do dinheiro que no começo nunca havia sido farto para as duas cainitas.

    - Quase isso na verdade, além dos mais aprendizes não tinham a possibilidade criar peças nesse tipo de material até ter traços firmes. Era uma forma de economizar, já que a matéria prima é cara e o resultado em madeira é bem diferente do que o na pedra.

    As palavras do grande italiano trouxeram um aceno de concordância de Pietra, ter se afastado do pequeno e conhecido mercado de mármore havia sido uma consequência de usar a cera como alternativa para sua arte.

    - Madrid teve um começo difícil, eu não queria criar gastos desnecessários e acabei gostando da alternativa. Pelo menos se mostrou bem viável, já que as telas sempre foram baratas.

    Observando Alfonsus a italiana identificou ali um artista completo em muitos aspectos, Alfie podia com facilidade dança, desenhar, esculpir, escrever e até tocar inúmeros instrumentos sem grandes dificuldades, algo que era raro nas novas gerações de artistas que se conformavam com visões estranhas e básicas para suas artes.

    “ Acho que no fim esse foi um dos motivos de nos mantermos seguras em Madrid, eu não queria nada de minha antiga vida, não queria dever nada a Elonzo. Mudando o que eu fazia provava que eu capaz, não a menina insolente que ele tanto me fazia acreditar ser.”

    Sorrindo para Alfonsus, Pietra viu com carinho nos olhos a forma que sua Musa incentivava o grande cainita a abrir seu coração e procurar por novos meios de continuar em frente, havia sido algo que a italiana aprenderá da mesma forma e isso a enchia de orgulho se de sua amada.

    Beijando os lábios de Eva, Pietra a soltou para tomar umas das mãos de Alfonsus e beija-la com carinho.

    - Eu nunca esqueci de suas lições, mas se quiser um conselho mio amore, nunca se esqueça de quem és. Agora estamos juntos e remoer velhos sentimentos não lhe fará bem, prepare a terra de seu coração para as novas mudas e arranque as raízes das velhas.

    Beijando as mãos de Alfonsus novamente, Pietra sorriu exultante ao puxa-lo enquanto comentava.

    - Meu ateliê é o local favorito de Eva em toda Berlim. Está na hora de te mostrarmos o meu local favorito, a sala de música de Bella!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato VIII - Até Logo, parte I

    Mensagem por Danto em 2/7/2017, 22:16

    Eva retribuía o teu breve beijo, sorrindo com carinho para a cena que se seguia. Afinal, você tomava uma das mãos ásperas do gigante homem e depositava nela um amável e gentil beijo. Um toque simples que carregava um enorme significado. Emocionado, Alfonsus concordava em silêncio, lutando para manter a pose e não derramar lágrimas profundamente alegres.

    -Ah Alfie, você já viveu tanto. Nunca vou imaginar como é passar séculos imerso em tamanha dor, mas eu sei como é passar séculos na presença do amor. Você não é mais o tutor dessa relação querido, permita-se aprender conosco! E vamos ao meu cantinho especial!

    Alfonsus estava definitivamente sem palavras! E assim era iniciada outra caminhada pelos corredores, o ateliê ficava para trás, Eva gentilmente permitia que você guiasse o caminho até o quarto de música da mulher.
    Imagem referencial:
    Camarim:
    Quarto de Dança:

    Enfim você chegava no ambiente desejado, o quarto de ensaios de Eva que era localizado a alguns metros de distância do seu ateliê, antes de chegar no mesmo era necessário passar pela camarim e subir uma escada de madeira. Já haviam se passado vários dias des de sua ultima visita ao ambiente, afinal, as ultimas noites foram deveras complicadas e cheias de acontecimentos!

    -Bem vindo!

    Comentava Eva alegre. Alfonsus já recuperado do pequeno baque emocional, conseguia reagir com maior empolgação ao ambiente, sorrindo de maneira bastante larga e caminhando com naturalidade, prontamente removendo os sapatos e as meias para sentir com a sola dos pés a madeira do ambiente. Uma ação que agradava profundamente a sua Musa.

    -Pequeno mas extremamente bem organizado. Consigo inclusive imaginar as longas horas que passastes à ensaiar nesse local, o árduo processo criativo de construção de passos, frustrações, sucessos...

    Alfonsus fazia uma leitura perfeitamente do ambiente, encontrado bem rápido os pequenos detalhes das garras de Eva em algumas paredes, assim como os cadernos de anotações da mulher e outros pequenos detalhes, como as sapatilhas favoritas que ela havia carregado consigo de Paris.

    Evangeline abria um sorriso maroto e sem avisar, corria puxando Alfie para o enorme puff branco que havia no ambiente, local onde vocês duas já haviam vivenciando lindas e intimas experiencias. Deitando o homem ali, Eva sentava no colo do mesmo para roubar-lhe um beijo, rindo ela então estendia uma mão para você, convidando-a para se juntar a eles.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato VIII - Até Logo, parte I

    Mensagem por Jess em 2/7/2017, 22:43

    Diante das quase derramadas lagrimas de Alfonsus, Pietra sorriu com carinho para o gigante cainita de coração ferido, as palavras de Eva fizeram a italiana concordar com um breve aceno.

    - Ela está extremamente certa, de agora em diante seremos nós a te ensinar mio amore. E saiba que somos professoras no mínimo exigentes!

    Respondia a cainita de forma marota, o sorriso alegre deixava claro que aquele não era momento para lagrimas. Guiando Alfonsus para o recanto de sua sereia, Pietra riu ao passar pelo camarim chamativo de Bella, ambas as cainitas adoravam aquele lugar aconchegante e bem decorado, mas era no final das escadas postas ali que estava o recanto favorito de Pietra.

    Tirando os sapatos a italiana foi a primeira a chegar na sala de dança, soltando Alfonsus, Pietra suspirou ao se recostar no corrimão da escada e ver como seu gigante reagia ao local.

    “ Bom acho que o principal do refugio ele já conheceu. A estufa é simples e tirando as rosas não tem muitas flores, acho que pode passar.”

    Sorrindo ao ver que Alfie se concentrava nos detalhes da sala, Pietra ficou feliz com as palavras deste, um aceno leve foi dado em resposta ao gigante.

    - Quando Eva não está se apresentando ou ativa na boate, ela está aqui ensaiando. Aqui ao meu ver consegue ser o local mais musicalmente belo de toda Berlim, mas é claro que eu sou suspeita para falar.

    Rindo diante do ataque de Eva a Alfonsus, Pietra não pode deixar de notar que se aceitasse o convite de sua amada, acabariam os três se entregando ali mesmo. Sorrindo com isso a italiana controlou suas presas.

    Puxando Eva para seus braços, Pietra a beijou com carinho e ardor para então sussurra-lhe nos ouvidos em seu mais intimo francês.

    - Vamos para o meu quarto, ele quer isso e eu gostaria de agrada-lo, mas não significa que não possamos provoca-lo um pouco aqui.

    Encerrando os sussurros com um novo beijo, Pietra se sentou no colo de Alfonsus sorrindo com aquela atitude.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato VIII - Até Logo, parte I

    Mensagem por Danto em 2/7/2017, 23:02

    -É?! Não sabia... Mas pode deixar, vamos fazer esse agrado a ele sim!

    Cochichava a sua musa contigo, em um tom bem baixo de francês. Alfie observava com curiosidade as ações de vocês duas e quando você se sentava no colo dele, ele vagarosamente colocava uma mão sobre as suas pernas, enquanto fechava os olhos para sentir o perfume dos seus cabelos. Eva não perdia tempo e se colocava atrás do gigante! Imediatamente mordendo o pescoço dele e levando uma mão na direção do teu corpo, adentrando pela sua camisa, arranhando-lhe bem de leve.

    -Uau... acho que não deveria ter abaixado a minha guarda dessa forma...

    Eva respondia de maneira bastante maliciosa.

    -Não se faça de difícil Alfie, só estamos pegando o que nos pertence!

    A linda loira francesa exibia as presas e realizava outra mordida no pescoço de Alfonsus, fazendo o corpo do homem reagir com bastante energia e desejo, instintivamente ele exibia as presas, abrindo os olhos e buscando por ti. Determinado a mostrar à você o quanto ele estava excitado, Alfonsus tomava uma das suas mãos e fincava as presas no seu antebraço. Causando-lhe uma prazerosa sensação, afinal, ele estava a se alimentar de ti, enquanto Eva se alimentava dele!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato VIII - Até Logo, parte I

    Mensagem por Jess em 2/7/2017, 23:13

    Rindo com os sussurros de Eva, Pietra por fim se sentou no colo de Alfonsus, a mão que tocou em sua perna foi segurada pela cainita que a puxou para si mordendo-a de leve. O ataque de Eva ao pescoço do homem e a voz dele arrancaram um riso suave da italiana.

    - Sinto muito Alfie, esse puf é a verdadeira armadilha de Eva, agora foi sua vez de cair nela!

    Comentava Pietra mostrando as presas com suavidade, a suavidade abandonou a italiana quando as presas alvas de Alfonsus se cravaram em seu braço, ver Eva se alimentar do grande homem e servir como alimento deste arrancaram um gemido longo da cainita, com a mão livre está brincou de abrir a braguilha das calças do homem apertando o membro deste.

    “ Quem diria, um gigante desses cair por duas mulheres! Como eu amo esses dois! “
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato VIII - Até Logo, parte I

    Mensagem por Danto em 2/7/2017, 23:27

    Alfonsus não desviava os olhos deles do seu, era até difícil notar mas ele estava sorrindo enquanto tomava do teu vitae! Uma eufórica alegria de poder realizar algo tão intimo sem nenhum receio e ainda ser recebido por ti com tanta animação!

    A sua mão abria a calça do homem para tatear o membro do homem que literalmente crescia com velocidade devido ao contato de seus dedos. Tomado por aquela inesperada sensação ele não havia esquentado a própria intimidade o que lhe oferecia uma nova sensação, tanto pelas dimensões, quanto pelo gostoso frio que ela apresentava. Alfie interrompia brevemente a alimentação que realizava em você para murmurar:

    -Uma armadilha muito bem executada...

    A voz dele saia ofegante e ligeiramente fraca, mas os olhos e o corpo dele reagiam a cada instante com maior vigor e vontades! Ele então retornava com as presas, mordendo outro pedaço do teu antebraço e recomeçando a alimentação. Eva era agora a que parava, para olhar a sua ação e sorrir.

    -O nosso gigante é bem dotado né Pita? O que vamos fazer com ele?! Afinal, não podemos levá-lo desse tamanho todo pelos corredores até o quarto!

    Ela sorria com uma expressão sensual, lambendo os lábios sujos de vitae. Tomando os cabelos de Alfie a puxando a cabeça dele para o lado, exibindo o pescoço dele para você.

    -Pita, vem...
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato VIII - Até Logo, parte I

    Mensagem por Jess em 2/7/2017, 23:46

    Começando a explorar o toque gelado do membro de Alfonsus, Pietra sorria sentindo-se desejada e mais do que tudo desejando ambos os cainitas ali a sua frente, o sorriso quase imperceptível do homem apenas fez com que a cainita começasse a explorar a pele de Alfonsus com a ponta dos dedos.

    Um suspiro alto escapou dos lábios de Pietra quando este parou de se alimentar, rindo com as palavras de seu amado e da clara provocação de Eva, a italiana passou a língua sobre os próprios dentes.

    - Não, nosso gigante não tem nada de pequeno! Que tal se nós escondermos ele Bella? Assim podemos levar ele para o quarto bem rapidinho e ninguém vai ver. Se verem só ficaram com inveja de nós duas!

    Murmurava Pietra com um sorriso maroto, as presas gemeram ao ver o pescoço de Alfonsus lhe ser oferecido, o chamado de Eva quebrou qualquer tentativa de resistência da italiana.

    “ Acho que nem vamos conseguir chegar no quarto assim!”

    Dando um leve beijo na pele do pescoço de Alfie, Pietra inspirou o perfume deste antes de cravar suas presas ali, sorvendo do vitae do cainita a italiana ronronou sem ao menos perceber que o fazia, levantando a cabeça e olhando para sua musa, Pietra a beijou dividindo o vitae de Alfonsus com esta.

    - Vamos para o quarto, o puf é pequeno demais e eu quero que seja especial!

    Conteúdo patrocinado

    Re: Ato VIII - Até Logo, parte I

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: 25/9/2018, 02:58