WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Ato XIII - O Passado e o Presente

    Compartilhe
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3949
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Danto em 31/7/2017, 14:07


    Imagens referenciais:
    Sala de Friederich:
    Quadro Principal:
    Local: Berlim, Malefice.  
    Data: 21 de Março de 1992: O Fim de Noite.

    -Boa noite meu amor.

    Eram as palavras que a recebiam assim que suas mãos giravam a maçaneta para adentrar ao escritório de Friderich dentro dos corredores da Espada, localizado muito próximo da arena de terra batida que fora utilizada muitas vezes por Eva e outros membros da espada para que seus valores e honras fossem provadas. Em sua memória mais recente, havia ainda os ecos do desafio feito à Beth que resultara em uma cena realmente agressiva no interior daquele escritório. Por tanto, a surpresa positiva ao vê-lo reorganizado e cheio de novas mobílias, foi de fato muito positiva.

    Friederich estava de pé, terminando de remover o casaco que estava com alguns respingos de chuva. Com uma expressão calma, mas ao mesmo tempo notoriamente cansada, pelo visto a reunião havia sido tensa e o mesmo não conseguia disfarçar diante dos seus olhos, o estresse que estava acumulado nas expressões faciais que ele possuía.

    -Posso ao menos afirmar que Althea não mais permanecerá em Berlim e o título dela corre severos riscos, ela concordou em sair antes que minha paciência para com ela acabasse. E tomei a iniciativa de reportar à Regente acerca do comportamento de uma de suas Priscus. Enfim, foi isso... Ela pareceu bastante irritada, mas Beth realmente foi de grande ajuda. Obrigado pelo conselho querida, mas por favor, deixemos esse assunto de lado e me digas, como realmente estas? Eu não esperava que fosse vê-la sorrir hoje e graças a Deus eu pude vê-la alegre.

    Roupas de Friderich:


    Última edição por Danto em 10/8/2017, 01:22, editado 2 vez(es)
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2394
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Jess em 31/7/2017, 19:51

    Diante da voz inconfundível de Friedrich, meus olhos se fecham saboreando o carinho que suas palavras tinham, adentro com calma o escritório de meu amado, sinto um alivio ao ver que o escritório de meu querido amado foi redecorado, as marcas da disputa de vontades com Beth haviam sido apagadas, algo que me aliviava de muitas maneiras.

    “Sem brigas internas entre nós quatro, fico feliz que isso tenha se tornado possível. Fica mais fácil de cuidar da Beth assim.

    Ver o claro cansaço de Friedrich me faz sorrir com carinho para o mesmo, é com atenção e delicadeza que tomo o casaco de suas mãos para pendura-lo no cabide mais próximo, minha pequena por sua vez procura pelo lugar mais confortável apontando-o como posse de Friedrich, seguindo seu conselho tomo as mãos de meu amado para leva-lo até lá.

    – Mio amore, é só me pedir e te darei o maior sorriso que eu tenho. Nem o menor ou o menos alegre, apenas o maior e mais amoroso para você Fredy.

    Tomo a liberdade de sentar em seu colo, e com carinho beijo com leveza seus lábios, minhas nãos brincam com o toque em sua face, é em seus olhos que me foco sem medo de esconder o que eu sinto.

    – Fico feliz que Beth tenha sido útil, e mais ainda por este assunto ter de certa forma se encerrado. Mas como seu pedido é uma ordem, vamos mudar o rumo da conversa. Eu estou bem Fredy, sinto meu coração pular de alegria por Yer ter feito essa surpresa, também sinto o vazio da partida de Alfie, mas sei que logo ele estará de volta.

    Aninhando meu corpo no colo de Fredy, abraço o tronco deste para depositar minha cabeça em seu ombro e beijar seu pescoço com carinho.

    – Sei que você também está triste, vejo em seus olhos.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3949
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Danto em 31/7/2017, 21:52

    Fredy não demonstrava nenhuma resistência as suas ações, permitindo ser conduzido até o sofá de estofado escuro, sentando ali e começando a relaxar a postura lentamente. A sua primeira frase já o fazia sorrir discretamente, os olhos cansados já começava a assumir um ar mais suave, apaixonado e bonito. Mas foram as suas ações mais físicas que o arrebatou de uma vez por todas, prontamente, ele colocava uma mão na sua coxa, puxando-a para mais perto durante o breve beijo compartilhado. Sorrindo aliviado, para então sentir uma notória insegurança quando o nome de Alfie era dito.

    Literalmente, realizando um enorme esforço, Fredy inspirava e respirava. Um único ciclo completo, que demonstrava o quanto ele estava se machucando por não ter ainda falado sobre o assunto. Mas diante os seus carinhos, ele não poderia ficar calado:

    -Eu fico realmente aliviado em saber que você pode se sentir verdadeiramente feliz hoje, mas eu sinto que errei. E isso me incomodou a noite inteira, eu errei por não ter sido menos racional. Respeitei profundamente o amor que Alfie sente por ti, a necessidade dele de ter você no último dia dele em Berlim. Mas o maldito parece ter perfurado meu coração, assim como Eva o fez. Meu amor por eles é diferente, entende? É como se eles tivessem propositalmente adentrado sem permissão e eu acabei por me apaixonar pela ideia de tê-los por perto. E agora ele partiu, sem que eu pudesse ter dito isso à ele. Por isso a sensação de falha, comigo mesmo... Isso faz algum sentido Pita?

    Era raro vê-lo tão aberto, Artur principalmente costumava se fechar para se expressar somente quando a situação estava a beira do total descontrole. Mas Fredy demonstrava ao decorrer das noites uma sensibilidade cada vez maior, ainda era o mesmo homem forte e decidido, todavia, ele conseguia agora sentir e isso era maravilhosamente positivo!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2394
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Jess em 31/7/2017, 22:34

    O toque gentil e de certa forma possessivo de Friedrich me fez suspirar, o simples toque de Friedrich me alegrava, ainda mais quando isso o fazia relaxar e soltar as frustações que sentia, algo que nos anos de convivência eu havia aprendido a compreender. A pequena aproximou-se para abraçar nosso amado pelo pescoço e ali ficar aninhada escutando nossa conversa.

    “ Essa missão de Alfie será um teste para todos nós, um teste que irá fortalecer nossos laços e abrir espaço para que Alfonsus possa adentrar em nossa vida como deve.”

    A respiração de Friedrich e suas palavras são escutadas com atenção, movendo-me com carinho beijo sua testa para buscar seus olhos e sorrir suavemente.

    – Faz sentido para seu coração, é estranho como nosso coração pode nos ferir sem ter intenção. Ah mio amore, não erraste com ninguém, será uma espera difícil para nós quatro, muito difícil. Mas é um mal necessário, um mal que nos ajudará a contemplar nosso amor quando Alfonsus retornar.

    Com carinho beijo seus lábios e sorrir ao morder de leve o nariz de Friedrich, dou um leve tapinha no braço deste ao confessar de forma brincalhona, as mudanças suaves e belas de personalidade me encantam cada vez mais, reconhecer Artur e ver a complexidade de Friedrich era um pequeno tesouro do qual eu não me cansava.

    – Além do mais eu tenho o telefone dele, posso te passar e vocês podem conversar, afinal isso faria aos dois muito bem!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3949
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Danto em 1/8/2017, 01:39

    Os olhos de Fredy chegando a se movimentar na direção da pequena, como se ele tivesse realmente sentido o toque inicial da sua outra metade, nem que por uma fração de segundos. Mas ainda era cedo demais para ele vê-la, assim ele voltava a atenção totalmente para as suas palavras e ações. O beijo era correspondido com um breve fechar de olhos e um suspirar, todavia a sua ação de beijar e em seguida morder, causava uma risada bem mais relaxada do homem.

    -Você tem o número? De verdade?! Eu quero!

    Havia um senso de urgência na fala de Friderich e o mesmo notava isso, ficando profundamente acanhado. E sem pensar muito bem, roubava um beijo dos seus lábios e ria sozinho com o que havia feito.

    -Sabe, depois de demorar tanto para dizer a Eva que eu a amo. E ver no rosto dela o quanto ela esperava ouvir, a euforia, a força. Aprendi a não mais adiar isso, por isso eu tenho que dizer que eu te amo Pietra. E quero dizer isso para o Alfonsus, sei que parece cedo, nós mal conversamos... Mas sinceramente, não precisei de muito tempo para que tivesse essa certeza.

    Exibindo um amável sorriso, Fredy a questiona:

    -Você vai mesmo me passar o número dele né? Acha que seria muito ligar ainda hoje pra ele?!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2394
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Jess em 1/8/2017, 02:03

    A percepção ainda sutil de Friedrich sobre a pequena me deixa animada, tenho esperança que com as aulas de Francesco meu Lord possa encherga-la, isso a deixaria e me deixaria tão feliz, algo que nós duas esperávamos com paciência e cada vez mais ansiedade.

    O riso suave de Fredy me faz sorrir com carinho, a pequena por sua vez o solta surpresa diante da resposta dele, não consigo evitar o olhar curioso que se apossa de meus olhos, não quando consigo identificar a urgência na voz de Friedrich.

    “Isso é um sonho? Eu sabia que quando esse muro entre os dois caísse, um pequeno milagre aconteceria. Ele fica tão fofo apaixonado assim!”

    Sorrindo feliz entrelaço meus braços pela cabeça de Fredriech apenas para beija-lo com paixão. Ainda sorrindo o encaro por alguns instantes, antes de fazer com que seus braços se entrelaçar em minhas costas para responde-lo.

    – Sabe eu acho que agora é um momento perfeito para isso!

    Posso ver claramente minha pequena correr em volta do sofá animada e rindo da pequena brincadeira, esse é o incentivo que preciso para tirar o celular do bolso e discar o número de Alfonsus, colocando o celular no viva voz é claro.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3949
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Danto em 1/8/2017, 11:06

    O beijo apaixonado compartilhado entre vocês dois era breve, mas realmente vivenciado com bastante amor. O seu sorriso posterior era recebido pelo sorriso dele e o mesmo não demorava para responder ao seu incentivo, cruzando assim os braços pelas suas costas para comentar:

    -Você vai realmente, meu deus...

    O som o toque de espera no viva voz do aparelho interrompia a fala de Fredy. A expressão dele ficava claramente nervosa e ele a puxava para um abraço mais forte, como se buscasse em você a coragem que parecia fugir brevemente dele. Eram exatos quatro toques e a resposta vinha:

    -Rita? É você?! Digo, boa noite. Está tudo bem?

    A voz de Alfonsus se fazia presente de outro lado da linha, parecia cansada e preocupada, até mesmo um pouco afoita. Fredy arregalava os olhos e questionava:

    -Alfonsus, está tudo bem meu caro?

    O gigante então respondia ao lorde:

    -Sim, sim. Só o cansaço natural da viagem e dos preparativos, Lucinde acabou de dormir e eu não estava conseguindo.

    A resposta de Alfonsus vinha e Fredy parecia travar, sem saber exatamente prosseguir a conversa, buscando por você com os olhos em um silencioso pedido de ajuda.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2394
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Jess em 1/8/2017, 11:31

    É em nosso beijo breve mas intenso que sinto o quanto amo Friedrich, por mais que eu tente nenhuma palavra é o suficiente para descrever o que sinto por meu Lord, é simplesmente algo que meus gestos falam melhor do que eu posso, um detalhe que por mais que os anos passem não muda. Os braços de Fredy passados por minhas costas arrancam um leve ronronar de minha garganta, algo que não consigo evitar já que adoro ficar assim abraçada, mas o olhar nervoso de Friedrich me faz rir baixo, assim como faz minha pequena se sentar no chão só para assistir a cena e rir comigo.

    – Já estou fazendo Fredy!

    É minha única resposta enquanto a espera pelo atendimento se faz, minha pequena concorda com um movimento bem grande a ligação ali feita, meus olhos a procuram e sorrimos uma para a outra nos divertindo de forma genuína.

    “Esses dois precisam dessa ligação, fará bem aos corações deles.”

    Ainda segurando o celular me ajeito de forma confortável no colo de Friedrich, o pequeno início de conversa entre meus dois amados me parece promissora e carinhosa, algo que me faz sorrir com carinho enquanto sinto os braços de Fredy me envolvendo. Sem me importar eu beijo de leve os lábios de Friedrich para atender seu pedido de ajuda, sei que ele não esperava por minha ação de ligar, mas eu simplesmente não pude resistir, não diante de tamanha vontade de conversar com Alfonsus ao lado de Fredy.

    – Eu acho que sei porque você não consegue dormir Alfie, posso tentar sanar isso cantando, mas nós sabemos que não tenho voz para isso não é mio amore? Vocês dois estavam preocupados um com o outro, e bom estou aqui para ajuda-los e quem sabe fofocar que Yer veio nos ver e que Eva já o roubou de mim! Alfie acho que perdemos o Yer!

    Não consigo evitar o riso suave que me escapava, não quando Eva quase literalmente havia tomado Yer e não o soltaria tão fácil.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3949
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Danto em 1/8/2017, 12:17

    -Pra ser sincero, eu realmente adoraria ouvir a sua voz, cantando ou não. Mas veja só, nosso irmãozinho não tem o menor senso de prudência! Ele não deveria estar assumindo o cargo nesse momento? Bem, eu não posso culpá-lo, Bash sempre a amou muito. Mas ele é um rapaz sensível, acredito que Eva tenha entendido isso.

    Alfonsus fazia uma curta pausa, enquanto Fredy ainda não sabia exatamente como falar o que ele realmente queria falar. Assim o italiano seguia falando:

    -Então a sua noite foi muito boa certo Pita? Bash e Cesco, fico aliviado, realmente aliviado! E por Eva não estar ai com vocês dois, presumo que ela esteja realmente se divertindo com nosso irmão. Aliás, Fredy... Como você está?

    A pergunta de Alfonsus surpreendia o seu Lord, mas não a pegava totalmente surpresa. O italiano já havia deixado bem claro que havia sentido a falta de Fredy durante a despedida, assim, a pergunta fazia Fredy a apertar um pouco mais forte.

    -Eu não estou muito bem. Me dê apenas um instante para que eu possa... falar sim?!

    Ele revelava, mas aguardava primeiro que a conversa entre vocês pudesse terminar para que ele enfim pudesse abrir o próprio coração. Fechando os olhos, Fredy se colocava a pensar.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2394
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Jess em 1/8/2017, 12:33

    Não escondo o riso diante das primeiras palavras de Alfonsus, com um certo abuso me acomodo melhor no abraço de Friedrich apoiando minha cabeça em seu ombro e chegando a depositar um breve beijo em seu pescoço, um pequeno aviso de que eu estaria ali para apoiar e ajudar meu amado Lord.

    “Ele precisa de um pouco mais de tempo, não estamos na área de conforto de Fredy, não mesmo.”

    – Yer disse que ficaria até ser chamado para tomar posse do titulo, na verdade eu o ameacei a isso e nossa Ettie adorou a ideia, veja só ele mal chegou e já colocou Eva em fascínio, tinhas que ter visto mio amore, foi tão lindo.

    A pergunta final feita a Friedrich me fez sorrir, ainda mais quando este me apertou um pouco mais em seus braços, em resposta meus braços o entrelaçaram com carinho, a pequena se aproximou para abraçar os joelhos de nosso Lord fazendo uma leve caricia nas mãos deste.

    – Sim foi uma boa noite, desculpa por não poder compartilhar ela com você mio amore, mas tenha certeza que durante ela inteira pensamos em você. Bela estava bem triste e por sorte Yer conseguiu anima-la, ele sempre foi um ragazzo encantador e agora é tão ragazzo de Bela quanto mio.

    Respondia a Alfonsus com carinho, queria dar tempo para Friedrich pensar e colocar seus pensamentos em ordem, algo que o Lord sempre fazia para ajuda-lo em qualquer situação.

    – Antes que eu me esqueça Alfie, na próxima noite depois de seu despertar, quero que você abrace Lucinde, aqueles abraços de ursos por no mínimo três minutos. Isso é uma ordem mio amore, apenas não pergunte o motivo dos minutos!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3949
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Danto em 1/8/2017, 16:20

    -Ettie? Bash já começou a construir novos apelidos é?! Aquele pequeno poeta apaixonado não muda mesmo! Mas Pita, não se preocupe, não irá demorar para que eu realmente possa estar ao lado de vocês e poder ver nossa Musa em fascínio pelas palavras de Yer. Ah que saudades!

    Respondia Alfonsus que mesmo estando do outro lado da linha em um local totalmente desconhecido, conseguia expressar os próprios sentimentos com muita naturalidade e clareza.

    -Certo, farei o que me pedes Pita, um abraço bem forte e longo em Lucinde. Ela merece!

    Fredy enfim abria os olhos, olhando para a mão que estava sendo segurado pela sua pequenina. Sorrindo ele não a via mas sentia claramente o toque, assim a confiança dele enfim surgia:

    -Alfonsus. Me perdoe por faltar a sua despedida, eu não sabia se seria coerente, não sabia se seria bem vindo. Afinal quem sou eu perto de Pietra ou Eva?!

    Fredy claramente iria dizer mais palavras, ele estava disposto a fazer um longo discurso. Mas Alfie o interrompia:

    -És o homem que as salvou, que as amou e que é amado por elas. É o homem que eu escolhi amar e me recebeu de braços e coração aberto. Freiderich, esse é quem você é perto delas e será perto de mim. Não se desculpe, faça algo incrível para o meu retorno, me mostre o que suas palavras não são capazes de dizer! Fará isso por mim querido?

    Era inesperado mas não deixava de ser maravilhoso! Alfie não só se revelava, mas como demonstrava ter aprendido rapidamente a como lidar com o coração de Freddy, porque ali, diante dos seus olhos, a expressão de Fredy mudava. Ficando mais viva e animada, um determinação cativante e poderosa. As mãos dele corriam pelas suas costas, tateando-as de maneira sensual e suave, Alfie havia dado à ele um objetivo! E só Deus poderia tentar talvez colocar-se na frente de Fredy agora.

    -Eu irei lhe mostrar o quanto o amo Alfie, não sou o melhor com as palavras. Todos sabem disso, mas com as minhas mãos eu sou capaz de forjar uma espada, uma fortaleza e uma cidade. Irei recebe-lo em nosso lar e você saberá finalmente o quão importante é para mim.

    A resposta de Alfie vinha:

    -Magnífico querido! Por favor, mantenha contato! Mas por hora eu tenho que me despedir, Lucinde já começou a se mexer e se eu acordá-la irei sofrer terríveis consequências. Enfim, eu amo vocês dois dos fundo do meu coração. Obrigado, fiquem bem e cuidem de Soyer sim?!

    A despedida de Fredy vinha:

    -Até amanha Alfie. Durma bem meu amor.

    Restava agora apenas a sua despedida para que a ligação fosse finalizada.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2394
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Jess em 1/8/2017, 17:03

    A facilidade com a qual Alfonsus demonstra seus sentimentos me faz suspirar, o simples escutar da voz dele me doía o coração, uma dor que eu sabia não ser pior justamente pela presença de Friedrich e Bela ao meu lado, uma sorte da qual Alfie não podia compartilhar.

    Apertando meu abraço sorrio ao concordar com Alfonsus, mesmo que este não pudesse ver o movimento saia com naturalidade, ainda em silencio posso notar que o suave toque de minha pequena ajuda Friedrich, algo tão simples mas tão necessário que me faz olhar com carinho para os dois.

    "A espera será pior para Alfie, mas ele terá uma linda recompensa, seremos pacientes, pelo menos sei que tentaremos."

    Diante da conversa entre Friedrich e Alfonsus não consigo segurar minhas lagrimas de alegria, aquela era uma das mais belas declarações que eu já havia visto, a troca de sentimentos pura e unica entre meus dois amados me enche de felicidade, ao ponto de até mesmo minha pequena gemer e suspirar de encantamentos e lagrimas escorrerem por meus olhos.

    A animação de Fredy e o toque mais suave e intimo me faziam rir feliz, no meu coração e intimo eu sabia que uma chama acabava de se acender em Friedrich e uma vez acessa nem o pior dos invernos poderia apaga-la, era a mesma chama que havia me conquistado quando nos conhecemos, a chama que se ascenderá para Eva e construirá nostra casa em Berlim.

    - Vá descansar Alfie, fique tranquilo quanto a Yer, ele será bem amado e cuidado, afinal é mio ragazzo! Manteremos contato e lembre-se de nos avisar se as ligações forem lhe atrapalhar, queremos você em nostra casa e bem mio amore. Até amanhã mio amore.

    Desligo o telefone apenas para enxugar minhas lagrimas e beijar Friedrich, não quero que as mãos de mio Lord me abandonem, quero mais do que nunca ver a empolgação dele.

    - Te amo mio Friedrich, e acho que ligamos na melhor hora possível!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3949
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Danto em 1/8/2017, 20:43

    "Eu amo vocês, eternamente." Era a frase de despedida de Alfonsus que ficava ainda a ecoar na sua mente após o termino daquela ligação, ele parecia ter ficado bem mais tranquilo após a ligação e talvez agora pudesse enfim dormir. Todavia, agora na sua frente havia um novo Friederich, uma expressão enérgica dominava totalmente a face dele e o mesmo chegava a se distrair por breves instantes, um sinal de que a mente dele estava a trabalhar à todo vapor!

    Sorrindo alegre, Fredy olhava diretamente nos seus olhos e beijava rapidamente seus lábios antes de falar.

    -Você tem razão, na melhor hora possível! É incrível como você consegue encontrar esses momentos tão mágicos e especiais é como se pudesse, com as próprias mãos, tecer as teias do destino!

    As mãos de Fredy desciam pelas suas costas, alcançando suas nádegas e por cima da sua calça, faziam uma força notável e intensa, puxando-a para mais perto e beijando seus lábios de maneira extremamente apaixonada. Para posteriormente sorrir animado e comentar:

    -Acho que é hora de irmos para o quarto!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2394
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Jess em 1/8/2017, 21:28

    A última frase de Alfonsus ainda ecoa perfeitamente em minha mente, a voz de meu Gigante muito mais calma e relaxada me deixava feliz, uma parte de mim agora sabia que ele estava bem enquanto a outra ainda revolvia-se na esperança de tê-lo em meus braços naquele instante.

    “Paciência Rita, tenha paciência. Enquanto espera aproveite os pequenos tesouros que estão à sua frente!”

    Ver Friedrich tão animado me faz rir, ainda mais quando este me beija com carinho e suavidade, é lindo ver como a alma sempre contida de Fredy pode se expandir de forma tão avassaladora e gigantesca, um contraste tão lindo e bem montado que eu nunca poderia me cansar.

    – Você fala como se eu tivesse algum poder magico sobre isso! Mas é apenas vontade de viver mio amato, só isso!

    Respondo ao me sentar de frente para Fredy em seu colo, as mãos que passeavam por meu corpo arrancaram um ronronar de minha garganta ao me puxar com força e indicando o desejo que começava a despertar, o ronronar morreu diante do beijo apaixonado que correspondo, não posso evitar de abraçar a cabeça de Friedrich e arfar quando o convite era feito.

    A pequena ronronou alto ao se recolher, em minha mente ecoa a voz amorosa de Alfonsus e agora o convite maravilhoso ali feito, mordendo de leve os lábios de Fredy eu sorrio ao encara-lo e responde-lo apenas para mostrar minhas presas.

    – Se usarmos os corredores menos movimentados, temos uma chance bem grande de não sermos parados no caminho! Tenho certeza de que Thesa vai ficar alegre de usarmos meu quarto!

    Dou um leve beijo nos lábios de Fredy antes de me soltar de seu abraço e convida-lo a continuar com as caricias revelando apenas as pontas de minhas presas.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3949
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Danto em 1/8/2017, 23:26

    Friederich se levantava com um largo sorriso na face, tomando a sua mão que o convidava enquanto com a outra ele buscava pelo breve toque em seus cabelos. Esse toque durava alguns segundos e terminava na altura da sua nuca, a diferença de altura entre vocês não era um incomodo para nenhum dos dois é claro, mas nesta noite parecia divertir o alemão que deixava um breve riso escapar.

    -Acabei de lembrar, sou o mais baixo entre todos nós! Me basta torcer para a moda dos sapatos de salto masculinos possam voltar não é mesmo?!

    Era uma brincadeira inesperada, mas de certa forma divertida que deixava claro o quanto aquela conversa com Alfie havia libertado o coração e o humor de Fredy. O homem então tratou de entrelaçar os dedos com os teus e começar a caminhar em um ritmo rápido, quase correndo, em direção ao quarto. Vocês dois haviam praticamente esculpido cada pequena curva, cada detalhe e cada corredor da Espada, evitar possíveis multidões não foi difícil. O único breve encontro de relance foi com Eddie e Cassandra, mas os dois estavam meditando em uma das salas de portas abertas e não havia porque interrompê-los.

    Assim, foi possível adentrar o seu quarto. Friederich estava realmente animado e já tratou de trancar a porta e começar a tirar a camisa! Removendo os sapatos, para enfim andar até a sua direção e parar a um único passo de distância, exibindo as presas.

    -Pietra, sem interrupções essa noite. Certo?! Eu... estou com saudades e já que Eva está ocupada com Yer, podemos aproveitar correto?!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2394
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Jess em 1/8/2017, 23:51

    O belo e encantador sorriso de Friedrich me anima, eu não consigo parar de sorrir, ainda mais quando sua mão brinca em meus cabelos curtos e leves, o toque gentil me faz fechar os olhos por alguns instantes, apenas para abri-los e rir da pequena piada feita por Fredy.

    “Alfie invadiu mesmo o coração de Fredy, sem permissão nenhuma como Ettie!”

    Dando os primeiros passos eu me viro só para roubar um beijo de Fredy e comentar de maneira divertida.

    – Eu gosto de homens baixos! E você está na altura perfeita mio amore.

    Internamente sinto minha pequena rir animada, ela mais do que nunca adorava a altura de Friedrich, afinal ambos eram do mesmo tamanho, seguindo o passo rápido de meu Lord eu não escondia o sorriso maroto que se formava em meu rosto a cada curva virada sem o encontro com qualquer um, quando notei a presença de mio amato Edgard e Cassandra sua aprendiz, fiz um breve movimento de silencio a Fredy, não queria incomodar mio fratelo.

    Já no quarto meu sorriso maroto desaparece, não escondo minhas presas e como elas desejam Friedrich, até mesmo a animação e as palavras dele me são recebidas como um convite, não resisto não quando o quero tanto quanto ele me quer. Aproveitando a aproximação eu o abraço ajudando-o a tirar a camisa, meus lábios apenas minhas presas se mostravam e no beijo que dou em seu ombro aproveito para morder de leve esfregando-as com carinho, as presas ganham o pescoço de Fredy apenas para mordiscar sua orelha.

    – Também estou com saudades mio amore. Seremos só nós dois essa noite, então podemos aproveitar o quanto quisermos!

    Tomo uma das mãos de Fredy e a guio por de baixo de minha roupa, quero sentir o toque dessas mãos sobre meu corpo, e complementando o convite o puxo com leveza para cama, um pedido claro para que ele continuasse o que havia começado em sua sala.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3949
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Danto em 2/8/2017, 09:35

    A camisa de Fredy era prontamente retirada, diante os seus olhos apresentava-se um corpo masculino ao qual você já havia se habituado, mas que agora tinha características mais latentes, afinal, sua mente ainda guardava cada pequeno traço de toda a musculatura e vigor físicos de Alfonsus, algo que não havia em Fredy. Todavia, ali havia a sensação de experiência, algo diferente e tão intenso quanto, alguns pelos já grisalhos no peito e um toque bem gelado que adentrava a sua camisa, buscando pelas suas costas e subindo até alcançar o seu sutiã, abrindo-o com facilidade. Isso ocorria enquanto os seus dentes tocavam o pescoço dele, a pele rígida do Lorde reagia positivamente ao toque e o silêncio dele era, como você já sabia, o sinal de que ele estava excitadíssimo.

    Assim, vocês dois seguiam para a cama. Deitando-se juntos sobre a mesma enquanto trocavam alguns beijos breves e íntimos, mas nessa ação, Fredy ficava por cima e assim que conseguia, movia a face na direção do seu pescoço e nele, cravava as presas. Causando uma poderosa onda de prazer pelo seu corpo inteiro, ele não se alimentava do seu vitae o que era inesperado, a lambida rápida que fechava a ferida era seguida por uma frase:

    -Eva contou sobre nossa primeira noite sozinhos? Se sim, poderíamos apenas... usarmos as presas?! Ou você deseja algo a mais Pita?!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2394
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Jess em 2/8/2017, 10:18

    Ver as pequenas diferenças entre os corpos de Friedrich e Alfonsus despertavam em mim um novo interesse, o corpo másculo de Alfonsus não transparecia a experiência de Friedrich, isso me causava um encanto estranho mas poderoso, o simples toque frio em minhas costas para retirar o sutiã causavam arrepios em minha pele, a umidade entre minhas pernas já começava a se fazer presente, ainda mais com a reação do pescoço deste.

    “ Tão diferentes! Mesmo assim tão carinhosos, como eu poderia ser mais feliz?!”

    Os beijos carinhosos correspondidos com meu mais puro desejo, um ronronar escapa de meus lábios quando percebo que Friedrich está por cima, as presas em meu pescoço me fazem gemer agarrando-me no corpo de Fredy, minhas unhas arranham suas costas esperando que este se alimentasse de mim.

    Uma surpresa se apossa de meu rosto quando percebo que ele não se alimenta, fechando apenas a ferida um sorriso se apossa de meu rosto diante da pergunta, com carinho beijo seus lábios para guiar as mãos dele até minha calça, algo que me faz contorcer de animação e estremecimento, com carinho levo a mão de Fredy até a unidade de minhas pernas respondendo.

    - Bela contou sim, não quero lhe causar desconforto nenhum mio amore. Mas se seus dedos quiserem brincar um pouco eu ficaria feliz. Muito feliz!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3949
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Danto em 2/8/2017, 17:56

    O beijo dado por ti era retribuído com bastante amor e carinho, mas Fredy só realmente exibia um sorriso mais aliviado quando as suas mãos guiava a mão direita dele até a sua calça. Diante das suas palavras ele responde:

    -Meus dedos ficarão bastante satisfeitos, obrigado pela compreensão Pietra...

    Beijando outra vez os seus lábios de maneira apaixonada, Fredy tomava o controle da própria mão abria a sua calça, para então adentrar a mesma, o toque gelado dele na sua pele foi imediatamente sentido. O breve tatear logo terminava quando o primeiro dedo adentrava timidamente, todavia, somente quando as presas dele outra vez buscavam pelo seu pescoço, dessa vez para a realmente se alimentarem de você, a timidez de Fredy se encerrava e os movimentos do dedo se intensificavam.

    O homem então fazia um breve ajuste sobre a cama, para que fosse possível abrir a guarda do próprio pescoço para as suas presas em um convite claríssimo do que ele desejava naquele momento!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2394
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Jess em 2/8/2017, 21:46

    Um ronronar suave escapa por entre meus lábios quando Friedrich passa a guiar a própria mão por minha calça, nessa hora aproveito para abri-la e tirar o máximo do tecido que consigo, o movimento cessa quando os dedos frios de Fredy atingem o objetivo, um gemido baixo me escapa enquanto abro minhas pernas para ajuda-lo, o frio em contraste com minha pele quente me arrepia e eu não consigo esconder.

    – Mio amore, só é bom se nós dois nos sentirmos bem.

    O beijo entre nós dois é o convite de que preciso para tirar a camisa que uso, quero sentir em todo meu corpo quente o corpo frio de Fredy, isso me faz arfar sem medo, sem controle simplesmente me entrego ao prazer de ter meu pescoço novamente perfurado, minhas presas imploram pela carne de Fredy mas ouso me segurar apenas para aperta-lo de encontro a meu corpo, os dedos que me invadam fazem meu corpo se contorcer de prazer.

    Ver o claro convite de Friedrich me faz ronronar, não posso evitar o som que sai de minha garganta, ainda mais quando minhas presas se esfregam na pele de Fredy com carinho a provoca-lo, sem querer atiçar demais meu Lord beijo o exato lugar em que cravo minhas presas alvas, nos primeiros instantes deixo apenas que o vitae doce de Fredy escorra por meus lábios, sem resistir começo a me alimentar sem pressa e carinhosamente fechando a ferida para abrir uma nova e bebericar da doçura de Friedrich.

    “Mio amore, como podes ser tão perfeito e atencioso?”
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3949
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Danto em 2/8/2017, 22:36

    O seu breve provocar antes da alimentação do vitae dele de fato ocorrer, causava uma poderosa reação pelo corpo de Friederich. Um tremor se iniciava e a animação dele parecia duplicar de intensidade, seguindo esse impulso, o segundo dedo do seu Lord adentrava sua intimidade e ele comentava com um sorriso na face:

    -Pita, você realmente é tão quente... Isso é, tão interessante e maravilhoso!

    Após a fala, ele fechava as feridas em seu pescoço e esperava que você fizesse o mesmo no dele, para então realizar uma brevíssima ação de recuo, apenas com a intenção de conseguir remover as suas calças e sua última peça de roupa, deixando-a nua por completo. Fazendo uma pausa para apenas olhar para você, ele confessava:

    -Sabe porque eu realmente estou tão ansioso pela volta de Alfie querida?! Eva me disse que ele consegue completar. E eu irei aprender com ele! Enquanto isso...

    Sorridente e verdadeiramente alegre, Fredy posicionava a face por entre as suas pernas. Usando agora não só os dedos mas também os próprios lábios e língua por vários minutos, até que você estivesse satisfeita. As novidades do seu corpo fascinavam e incentivavam a libido de Friederich e o próprio não se preocupava em disfarçar o quanto ele adorava! E quando o seu clímax enfim chegava, Fredy deitava contente do teu lado.

    -Eu já encontrei a cama.

    Murmurava o homem que não sabia mais parar de sorrir deitado ao seu lado. O final da noite estava realmente próximo, o sonos já começava a dar seus primeiros sinais e isso indicava que enfim, Fredy voltaria a dormir na sua cama.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2394
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Jess em 2/8/2017, 23:12

    Ser penetrada pelo segundo dedo me faz arfar no meio de minha alimentação, simplesmente não consigo segurar o tremor que se apossa de mim diante do toque frio de Friedrich, as palavras que me são ditas arrancam uma risada de meus lábios cheios de vitae, com carinho aceito o convite para fechar as feridas que abri em seu pescoço, não antes de aproveitar o doce que apenas o vitae de meu Lorde tinha.

    Lambendo meus lábios sorrio diante dos pequenos cuidados deste para me despir, sempre achei encantador o modo como meu Lorde admirava meu corpo, agora esse simples ato ganhava novos contrates, os pelos grisalhos em seu peito, o grisalho de seus cabelos loiros e até os calos de suas mãos lhe davam a dignidade de um verdadeiro romântico, algo que Fredy sempre fora e nunca perderia.

    – Hummm de fato isso seria magnifico para todos nós!

    Eu respondia sorrindo de maneira provocativa, o simples ato de ser ajeitada e ter minhas pernas abertas por Fredy me fazem estremecer, a curiosidade dele não superava a minha em como ele reagiria, não quando aquela era uma das vezes em que eu o via de forma tão solta e desejosa.

    “ Eva andou fofocando! Isso só vai deixar ele mais animado!”

    O gemido que escapa de minha boca se mistura ao ronronar continuo de minha garganta, minhas mãos procuram os cabelos de Fredy segurando-os com carinho e até mesmo incentivando a exploração animada que ele fazia em meu calor. Meu corpo e mente se perdem no clímax, o relaxamento que me invade depois só se torna perfeito pelo sorriso de Fredy, um sorriso do qual eu compartilho.

    – Você achou! Isso com toda a certeza vai surpreender Alfie!

    Convidando-o para se deitar de baixo das cobertas, não escondo meu sorriso ao beijar seus lábios com carinho e me aninhar em seus braços, ter Fredy em minha cama e de forma tão confortável era um tesouro concedido a nós dois, abraço a cabeça de meu amado apenas para morder seu nariz com carinho e brincar com seus cabelos.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3949
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Danto em 3/8/2017, 03:07


    Quarto de Pietra:
    Local: Berlim, Malefice.  
    Data: 22 de Março de 2002: O Despertar.

    A noite de sexta-feira de inverno. Você sabia, mesmo sem ninguém lhe dizer que estava à nevar do lado de fora, era algo natural e uma percepção inusitada, talvez estimulada pela primeira sensação que você sentia ao acordar: Frio. Mas não era um frio incomodo, era um aconchegante toque gelado de um corpo adormecido, corpo este que pertencia ao seu amado Lorde. Ele havia adormecido com ambos os braços a abraçando, olhando de frente para a sua face e exibia agora, um lindíssimo sorriso aliviado.

    Você pode ainda aproveitar alguns instantes dentro daquele abraço para posteriormente sair do mesmo, afinal a sua besta estava sentada extremamente comportada diante da penteadeira. Ajeitando os próprios cabelos com um sorriso limpo e alegre na face, suavemente ela apontava para que a sua atenção notasse: Havia um bilhete sobre o móvel. E o perfume adocicado chamava sua atenção, era algo novo... Só poderia ter sido Lena!

    Mensagem de Lena:
    Uma excelente noite para a Senhora, Lady Rafaldini. Minha Pietra!

    Alegro-me em dizer que quando despertar, o jantar já estará pronto. Como não combinamos exatamente como será feito e Albert foi dispensado por Eva hoje, acabei por conversar com Thesa e decidimos arrumar tudo nós mesmas! Espero que goste minha Senhora!

    Um carrinho já está sendo preparado por mim nesse exato momento em que esta a ler esta singela cartinha, um verdadeiro banquete para que você possa acordar Francesco. Contactei o Professor Petterson, assim haverá uma grande taça de sangue para teu deleite, caso seja necessário ele está próximo e poderei chamá-lo para mais. Thesa esta ajustando o Malefice que virou uma verdadeira bagunça ontem a noite!

    Atenciosamente:

    Sua Lena.

    Como Friderich ainda demoraria muitas horas para despertar, assim como Eva também levaria, você pode tomar seu tempo para se banhar e escolher suas roupas. Uma breve dúvida surgia: Será que Yer acordaria cedo? Bem, nenhum cainita poderia acordar tão cedo quanto você, apesar da sua nova musa rivalizar por outras razões. Enfim, pronta para o começo de uma nova noite em sua casa, seus passos a levavam até a cozinha.

    -Pita! Uau, realmente muito cedo mesmo! Thesa bem me avisou! Boa Noite minha Senhora!

    Dizia a mesma assim que a via adentrar a porta da cozinha, ela era mesma que estava terminando de aprontar o generoso banquete! Obviamente ela não havia feito nenhuma única coisa, sequer os sucos, haviam caixas e mais caixas de um buffet que havia sido claramente contratado por ela. Mas mesmo assim, ela fazia questão de organizar os alimentos nas bandejas e distribui-los no carrinho.

    -Ah sim, o jarro de cristal e aquele copo lindo são alguns mimos que preparei para sua alimentação. Liguei para Albert para perguntar sobre isso e ele me direcionou a um espanhol charmoso, Enzo! E foi ele que me ensinou essa receita, algumas gotinhas de essência de girassol, espero que goste!

    Haviam já postos no carrinho, vários tipos de pães e torradas. Geleias, cremes e doces. Sucos laranja já servidos em copos, garrafas térmicas para água quente e café. Pequenos jarrinhos para guardar torrões de açúcar, pedaços de tortas de nozes, ovos mexidos, linguiças e grãos cozidos. Era sem dúvida alguma, comida para alimentar muitas pessoas, um verdadeiro exagero!

    Imagens Referenciais:
    Cozinha do Malefice:
    Roupas de Lena:
    Objetos em cena:

    Carrinho de comida:
    Jarro de Cristal com vitae:
    Copo de Cristal:
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2394
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Jess em 3/8/2017, 12:41

    Foi o frio aconchegante que me despertou, meus olhos não precisaram se abrir para ter certeza de que Fredy me abraçava, mas quando o fizeram não pude conter o sorriso carinhoso em vê-lo sorrindo enquanto dormia, ali meu coração pulsou devagar deixando que eu apreciasse a beleza daquele amor.

    “Tão lindo, nunca o forçaria a nada, também sei que nunca me pediria. Ah mio amore, como estou feliz ao seu lado.”

    Com cuidado me desprendo dos braços de Fredy, beijo com suavidade seus lábios antes de levantar da cama, meus olhos logo percebem minha pequena na penteadeira, vê-la brincar desta forma me agrada, com carinho beijo seus cabelos só para receber sua indicação da carta, é com carinho que me sento ao seu lado para ler o recado, apoio minha cabeça em seus ombros enquanto lia.

    “Lena e Thesa já estão se dando muito bem, será magnifico ver essas duas percorrendo os corredores do castelo.

    Ouço o suspiro de minha pequena com esse simples pensamento, sem pressa a convido para se banhar comigo, afinal lá fora estava nevando e seria bom nos agasalharmos antes de sair do quarto. O banho calmo e suave é acompanhado pela escolha de roupas, e quando nós duas estamos prontas sabemos muito bem para onde rumar.

    Modelo da roupa:

    Um sorriso se abre em meu rosto ao ver Lena trabalhando no carrinho de comida, minha pequena não perde tempo em ir ver o que ela escolheria para comer com Francesco, posso sentir meu estomago revirar de alegria com a ideia de minha pequena.

    – Ainda não me acostumei a acordar tão cedo, mas tem vantagens em ser a primeira a despertar. Buona Notte mia amata.

    Me aproximo de uma das bancadas para vê-la trabalhar, minha pequena é claro segue cada passo de Lena na esperança de incentiva-la a terminar rápido para que pudesse comer, isso me faz rir com carinho, ouvir as palavras de Aylena me fazem concordar com esta, meus olhos claramente aprovam suas ações e cuidados.

    – Vejo que já conheceu Enzo, aquele ragazzo mesmo tempo em ser encantador. Se foi Enzo que a instruiu tenho total certeza de que irei adorar, obrigada pelo cuidado mia amata.

    O verdadeiro banquete que Aylena havia pedido de certo animaria Francesco, apesar da grande quantidade de comida ali, embora a incerteza de quanto Francesco realmente comeria ainda fosse grande.


    Última edição por Jess em 3/8/2017, 20:41, editado 1 vez(es)
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3949
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Danto em 3/8/2017, 19:47

    Lena ouvia atenciosamente as suas palavras, com enorme atenção ela chegava a murmurar para sim mesma "Buona Notte" na intenção de decorar a saudação em seu idioma natal e usá-lo em outras oportunidades. Dando um pequeno salto e abrindo um lindo e largo sorriso na face, Lena parecia lembrar de algo e erguia o dedo indicador em um sinal de pedido para que você aguardasse. De maneira ágil, movendo os pequenos pés em alta velocidade pela cozinha, a ruiva se posicionava em frente a geladeira, abrindo-a e retirando dali uma farta cesta de frutas. Haviam maçãs, peras, uva-espinha, cerejas, groselhas, mirabelas e junto dessa cesta, havia um longa garrafa gorda e achatada com um líquido grosso e marrom, com claros grãos moídos decantados em seu fundo. E no centro, havia um pote arredondado com uma espécie de creme de cerejas.

    -Aqui! Um bom desjejum tem que ter Kvas e Kissel! Talvez vocês nunca tenham provado, é bem doce e o Kvas um pouquinho alcoólico, mas eu espero que gostem! É revigorante e delicioso!

    Sorria a jovem, organizando os elementos doces e as frutas nas prateleiras mais altas do carrinho, organizando tudo com muito cuidado e atenção, seguindo uma clara ordem de paletas de cores e uma distribuição que agradaria até o olhar mais critico.

    -Prontinho! O Cesco está no quarto vip, quer ajuda para levar tudo até lá Pietra?

    Indagava a jovem sorrindo.

    Elementos inusitados em cena:
    Kvas:
    Kissel:

    Conteúdo patrocinado

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: 18/6/2018, 23:39