WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Ato XIII - O Passado e o Presente

    Compartilhe
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Jess em 3/8/2017, 20:55

    Meus olhos seguem cuidadosamente cada pequeno movimento de Aylena, minha pequena também, mas a pequena realmente se interessa mais pela comida do que descobrir como Lena trabalha.

    Fico feliz ao ver os movimentos rápidos e confiantes de Aylena, ao meus olhos é como se a jovem dominasse o ambiente em que estava, uma surpresa agradável já que Lena era a mais nova entre os três e de certa forma com menos experiência, a cesta de frutas retiradas da geladeira com as sobremesas russas fizeram minha pequena explodir em uma corrida desenfreada pela cozinha, correndo com velocidade em volta do carrinho a pequena parecia determinada a experimentar aqueles chamativos quitutes ali mesmo se possível.

    “Se eles continuarem assim, ficarei mal acostumada com toda essa atenção!”

    Não escondo o riso de minha pequena, vendo Lena terminar de organizar o carrinho sorrio para minha querida comentando.

    – Se você recomenda eu tenho certeza de que é muito bom! Vou adorar experimentar isso. Eu aceito ajuda com as portas fechadas, isso se você não se importar é claro mia amata.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Danto em 3/8/2017, 23:48

    A pequena não resistia por muito tempo e enquanto Lena falava contigo sobre lhe ajudar a levar o carrinho, a mesma atacava a cesta roubando algumas uvas que estava fora do desenho préviamente feito pela russa.

    -Certo, claro que eu ajudo! Vamos lá eu vou na frente abrindo as portas!

    A altiva russa caminhava então a sua frente, abrindo as portas e auxiliando você à chegar enfim ao quarto onde Francesco estava adormecido. O caminho era curto na realidade e sem maiores desvios, mas haviam de fato muitas portas! Todavia, não tardava mais do que dez minutos e lá você estava a adentrar a última das portas.

    Cesco estava, como esperado, dormindo profundamente naquele estágio que se assemelhava a um semi torpor. Lena chega a se surpreender, mas com muito respeito ela sequer se aproximava da cama, concentrando-se em apenas ajudá-la para então, se retirar após uma simples despedida informal. Restava à você agora, acordar o seu grande amigo.

    Quarto de Visitas VIP:
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Jess em 4/8/2017, 00:10

    Não posso resistir de sorrir a pequena e o pequeno roubo de uvas, até mesmo porque as uvas roubadas não estragam a composição da organização de Aylena, meu sorriso se estende a jovem russa quando está começa a andar na minha frente para abrir as intermináveis portas.

    “Será que um dia Lena e Thesa a verão?! Ela seria a coisinha mais manhosa que eu conheço com Thesa, e aprontaria sem vergonha nenhuma ao lado de Lena.”

    Vejo minha pequena correndo a frente impaciente e com fome, não escondo o riso diante disso, nem quando as portas do quarto de Francesco são abertas, a pequena corre para cama pulando para abraçar Francesco e sacudi-lo.

    – Obrigada pela ajuda mia amata, nos vemos mais tarde.

    Espero Aylena sair do quarto antes de soltar meu riso com minha pequena, ela sabe que eu não a deixarei comer antes de Francesco saciar sua fome, por isso ela insiste em sacudi-lo, quando desiste da ideia eu já estou sentada ao lado de Francesco, a pequena faz um bico enorme ao se sentar e esperar por mim.

    Com cuidado retiro o tapa olho e abafador de som da face de Cesco, deixo um beijo suave em sua testa antes de levar meu pulso até minhas presas, com suavidade abro os lábios de Francesco para que meu vitae possa desperta-lo.

    – Acalme-se pequena, nós já vamos comer e você vai poder comer o quanto quiser.

    Comento com suavidade para minha pequena, está parece aceitar a proposta e se deita abraçando Francesco com força e carinho.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Danto em 4/8/2017, 00:55

    A pequena sentava sobre a cama, cruzando os braços e exibindo um bico enorme com os lábios, assistindo você tomar as iniciativas de despertar Cesco. Gradativamente após o seu vitae descer pela boca do homem, era possível ver a pele dele retomando uma tonalidade vívida e saudável e o toque aquecendo suavemente. Enfim, ele respirava fundo e abria os olhos, prontamente sorrindo ao vê-la.

    -Ainda estou sonhando?

    Questionava Cesco, sentando-se na cama para ser prontamente atacado pela pequena. A mesma soltava alguns gemidos baixos e tristes, apontando na sua direção e fazendo caretas feias, acusando-a de ter sido má. O italiano sorria educadamente e dizia para a sua outra metade:

    -Não fique chateada pequena, porque não começa a comer e eu já me juntarei à voce?

    A besta prontamente beijava a face de Cesco, pulando na cama para ficar de pé e correr até o carinho, imediatamente atacando as frutas! O homem sorria e enfim, tinha a chance de olhar na sua direção mais uma vez, mantendo como sempre fazia, o idioma nativo entre vocês:

    -Boa noite Pita, vejo que trouxe um banquete! Estou faminto! Alias... Venha cá!

    Ele abria os braços, convidando-a para um abraço.

    ROupas de Cesco:
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Jess em 4/8/2017, 08:34

    O despertar suave de Francesco me fez sorrir, quando este se sentou na cama recolho meu pulso para curar a ferida, ver minha pequena reclamar de mim para Francesco me fez rir com carinho.

    – Se for um sonho, deve ser o seu mais belo! Posso garantir!

    Comentava ao retirar os sapatos e me sentar melhor na cama naqueles primeiros instantes do despertar de Cesco, ver meu querido amigo dar permissão a minha pequena para ir comer me faz sorrir em observa-la correr para o carrinho e atacar sem pena as frutas ali expostas.

    – Aylena se empolgou um pouco na hora de contratar o bufe, acredito que nas próximas noites ela já aprenda qual o tamanho de sua fome meu querido.

    Ver os braços abertos de Francesco me arranca um riso, sem pensar duas vezes me atiro em seus braços com força o suficiente para derruba-lo sem medo.

    “Um pequeno presente para nós dois. Ah como senti falta disso!”

    Apertando meus braços em torno de Francesco eu sorrio ao encara-lo com carinho e assim permanecer sem receio nenhum.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Danto em 4/8/2017, 08:50

    A pequena não escondia a alegria de poder abrir aquele jarro enorme de tonalidade marrom, o cheiro forte de mel se fazia presente e ali ela começava a mergulhar algumas uvas, o perfume daquele kvas só não superava a fragrância que exalava do corpo de Cesco e tomava suas narinas. As risadas leves do italiano logo se faziam presentes quando a sua ação realmente o derrubava novamente sobre a cama e os travesseiros. Era uma experiência que claramente fazia bem a ambos, afinal o tato dos dois era morno e até mesmo similar! Cruzando as mãos na parte central das suas costas, ele falava enquanto olhava diretamente nos seus olhos:

    -E você foi realmente capaz de garantir!

    Propositalmente, ele a apertava mais um pouco naquele abraço forte. Relaxando posteriormente o abraço e beijando a sua face direita, mas ainda sem soltar as mãos que pareciam bastante confortáveis nas suas costas, ele voltava a falar:

    -Bem, Aylena não chega a errar muito. Como eu só consigo me alimentar uma vez ao dia, tenho que absorver a maior quantidade de energia possível sabe?! E a sua alimentação querida, como está?

    Questionava o homem, em uma nítida preocupação com a sua fome por sangue que estava presente mas ainda longe do descontrole ou de uma zona de perigo.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Jess em 4/8/2017, 10:32

    O cheiro do doce trazido especialmente por Aylena fez meu estomago roncar de fome e desejo, isso me faz rir ainda mais quando abraço de Francesco, o toque morno e cheiroso de Francesco ajudavam a superar a vontade de correr junto de minha pequena e com ela devorar aquele doce.

    “Cesco vai mal acostumar ela, tenho toda a certeza disso, e mais ainda que ela sempre irá fazer bico pra ele!”

    As palavras de meu querido amigo me fazem sorrir e esconder de leve o rosto em seu peito depois do beijo, apertando-o com carinho enquanto ouvia suas palavras com cuidado, sem pressa ou desconforto me ajeito no abraço forte e carinhoso em que estava, não havia nada em Francesco que pudesse me desconfortar, ainda mais depois da pequena permissão de Friedrich.

    – Sim, ela é o tipo de pessoa que prefere o excesso do que a falta, é bom para quem é cuidado, mas pode ser perigoso para ela mesma se não for cuidado. De qualquer forma foi bom ela ter preparado esse banquete, ela chegou a trazer doces de sua própria casa! O cheiro está maravilhoso!

    A preocupação com minha própria alimentação me faz sorrir com carinho, por alguns instantes eu pondero sobre minhas próprias reservas e de como eu estava começando a me descuidar desse fator tão importante para um cainita.

    – Devo confessar que começo a sentir um pouco de fome, Aylena foi atenciosa e chamou um membro de meu rebanho, mesmo assim o aconselhável não é suficiente para saciar-me completamente, mas é o suficiente meu querido.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Danto em 4/8/2017, 10:50

    Francesco desce suavemente a mão esquerda pelas suas costas, um curto movimento que terminava no início do curvar natural da mesma. Removendo a mão direita do contato direto contigo e levando até os botões da própria camisa, abrindo os dois primeiros enquanto falava:

    -Entendo querida, mas não há porque permanecer com fome não é mesmo? Por isso, deixe-me mimá-la mais um pouco e oferecer-me para saciá-la.

    Puxando brevemente a camisa para a direita, Cesco revelava aos seus olhos um pedaço do região da clavícula. Dando a você uma breve visualização da pele branca e viva que ele possuía.

    -Afinal não será justo eu aproveitar esse banquete enquanto você ainda ficará com a barriga parcialmente vazia, não é mesmo?!

    Sorria o italiano que demonstrava uma enorme segurança no que estava a lhe oferecer.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Jess em 4/8/2017, 11:05

    O toque suave de Francesco me faz suspirar, o movimento de abrir a própria camisa me deixa curiosa, as palavras deste porém fazem até mesmo minha pequena prestar a atenção no que fazíamos, embora continuasse a se empanturrar no doce e frutas, sorrindo está voltou a comer enquanto nos observava.

    – Isso é uma proposta maldosa, não tenho como recusar sua oferta, ainda mais quando aquela pequena vai comer todas as frutas se a deixarmos faze-lo.

    Movendo-me para acessar melhor a clavícula de Francesco, dou um leve beijo em sua face enquanto minhas presas ganham seu espaço, com cuidado escolho o ponto com mais carne para cravar minhas presas com delicadeza.

    “Acho que Fredy estava certo, a permissão nos fará bem caso aconteça.”

    Meus braços se apertam com cuidado pelo corpo de Francesco enquanto aproveito o cheiro e o sangue deste.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Danto em 4/8/2017, 11:36

    Era uma mistura curiosa de sensações, havia uma satisfação que vinha pelo eco da alimentação animada de sua pequena, que se diluía dentro de uma quente e inebriante sensação ferrosa que dominava e entorpecia a sua língua. O sangue de Cesco era forte, não era um simples sangue humano e também não era um vitae, era poderoso como o vitae e saboroso como o de um humano cuja alimentação era perfeita e a saúde física impecável. Os olhos de Francesco se fechavam e dos lábios do homem escapavam um suave suspiro.

    As mãos dele tomavam as suas costas, ambas descendo até a base da sua cintura e puxando-a com intensidade em um convite para que seus corpos se tocassem com mais proximidade, praticamente unindo-os naquela alimentação aprazente. Todavia o corpo vivo e masculino de Cesco reagia ao prazer que o mesmo sentia diante suas presas, o contato próximo fazia com que você fosse capaz de sentir o enrijecer do membro do homem contra a sua cintura, um toque inicialmente suave que se intensificava até ficar extremamente notório e incapaz de ser ignorado. Assim a alimentação acabava após alguns instantes, Francesco respirava fundo enquanto tinha a face tomada por um avermelhar inesperado.

    -Certo, eu havia imaginado isso de várias maneiras, mas nunca algo próximo disso... Eu, bem... Está satisfeita querida? E perdoe-me por... Sinceramente não fazia ideia de que seria uma sensação tão incrível.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Jess em 4/8/2017, 13:01

    O misto de sensações que me invadem trazem consigo um estremecer de meu corpo, o saciar alegre de minha pequena, o gosto forte e único de Francesco e o inebriante perfume entorpeciam minha mente, sem me dar conta a mordida inicial se alargava em uma segunda mordida mais larga.

    " Foco Rita, você não quer machuca-lo ou tomar demais. Então esse é o gosto do vitae de Cesco."

    O simples ato de suspirar de Francesco me faz sorrir, ainda mais quando as mãos dele movem meu corpo com suavidade, as mãos talentosas de Francesco pareciam saber bem o que faziam, mas nem por isso deixei de notar a presença cada vez maior do membro em expansão, nesse momento não pude deixar de notar o ronronar de minha pequena e por pouco contive o meu próprio.

    Satisfeita fecho com cuidado as marcas de minhas presas, respirando com força me encolho nos braços de Francesco e o observo com carinho, o vermelho de seu rosto é compartilhado em minha própria face.

    - Você havia imaginado?! Bobo, eu nunca teria tido coragem, não se tudo não tivesse ocorrido como ocorreu. Esta tudo bem Cesco, foi maravilhoso, então não há porque ter vergonha.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Danto em 4/8/2017, 15:45

    Francesco sorria de maneira envergonhada, mas claramente começava a relaxar a postura e a musculatura que havia reagido as suas presas, as mãos dele já não apertavam mais a sua cintura com intensidade. Todavia, o membro dele era indiscutivelmente a única parte do corpo que ele não conseguia mais domar.

    -Bem, acho que imaginar determinados cenários é um processo natural de uma mente jovem. Apesar de eu já não ser mais tão jovem assim, meu argumento não faz muito sentido...

    Ele deixava um riso baixo e breve escapar e tentava se ajustar na intenção de reduzir o máximo possível o contato entre o membro enrijecido e o teu corpo, mas sem muito sucesso. E o toque que ocorria parecia deixá-lo ainda mais vermelho até ele finalmente rir da situação, encontrando uma diversão com a mesma. A risada o ajudava a aliviar a vergonha e assim, ficando mais a vontade ele comentava, depois de beijar-lhe a testa e tocar seu nariz com o indicador esquerdo.

    -Sabia que é a minha primeira? Nunca havia tido meu sangue sorvido anteriormente, era uma curiosidade que sempre tive e talvez começar com uma mulher tão linda pode ter sido uma ideia não muito boa... Ou boa em demasia, provavelmente a segunda opção!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Jess em 4/8/2017, 17:55

    Compartilho o sorriso envergonhado de Francesco, sentindo a musculatura deste relaxar eu o sinto me mover para evitar o meu contato com seu membro, infelizmente a tentativa não parecia dar certo, rindo com carinho me levanto escorregando para ao lado mas mantendo o abraço.

    - Somos artistas, não podemos conter nossa imaginação, é nossa ferramenta de trabalho! Além do mais sonhar é bom não, mantém nosso coração vivo.

    Rio diante do beijo em minha testa e finjo tentar morder o dedo que toca em meu nariz, apesar do pequeno e encantador descontrole de Francesco não sinto vergonha da situação, o amor que meu coração sentia por Cesco superava qualquer sentimento de vergonha.

    "Não será agora, mas uma hora talvez aconteça. Ainda estamos empolgados e agora não seria bom.

    Beijo com suavidade a face de Cesco para aos poucos me levantar a sentar na cama.

    - Nunca havia experimentado o vitae de um vassalo, não posso negar que fiz uma boa escolha nessa experiência. Mas agora acho melhor você ir se alimentar meu querido, a pequena está começando a observar com malícia seu banquete.

    Eu comentava ao olhar minha pequena que ainda se banqueteava na cesta de frutas mas disfarçadamente olhava para os pãezinhos.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Danto em 4/8/2017, 21:19

    O sorriso de Francesco ficava cada vez mais à vontade, mas foi diante a sua ameaça de morder o dedo dele que o homem riu de maneira divertida. Concordando positivamente com suas palavras, o italiano seguia a sua movimentação, sentando-se na cama e comentando:

    -Fez uma boa escolha? Assim meu ego pode ficar mal acostumado Pietra!

    Desviando os olhos para a imagem da sua pequena que por gula tateava alguns pães, escolhendo o mais açucarado possível entre todas várias opções ali presentes.

    -Na realidade eu acho melhor nós dois irmos nos alimentar, devo admitir estou faminto!

    Agora bem mais a vontade e sem se preocupar com o detalhe que outrora o envergonhava, o homem se levantava para caminhar literalmente sobre a cama até a beira da mesma, para então pular da mesma e sentar-se sobre o pequeno sofá a frente desta, batendo ao lado em um convite para você se sentar ali. Francesco esticava a mão para puxar o carrinho e dar inicio a alimentação.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Jess em 5/8/2017, 00:11

    Ver Francesco mais relaxado me faz rir, nos conhecemos à tempo demais para que uma casualidade desmanche nossa amizade, mesmo assim ver que meu querido entende isso me deixa feliz.

    Não consigo não mostrar a língua quando o ouço falar do próprio ego, eu simplesmente adorava com Cesco era capaz de ver sua figura com simplicidade, era um encanto belo é digno.

    - Você não falaria isso se tivesse ouvido a quantidade de elogios que eu ouvi sobre sua pessoa. Afinal não é feito um pavão mostrar suas penas!

    Eu comentava de maneira sua e divertida, não posso discordar de Francesco sobre a ideia de participarmos do pequeno banquete ali servido, antes que a besta terminasse por não deixar nada.

    " Vivo e jovial como eu o conheci, o tempo foi bom Cesco, sua alma continua linda e inspiradora.

    Rio diante das ações de Cesco, mas nem por isso deixo de seguir seu exemplo, sentando-me do lado deste dou um beijo em sua face antes de me servir da taça preparada por Aylena
    .
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Danto em 5/8/2017, 12:25

    Cesco olhava um pouco surpreso para você, a ideia de que as pessoas o elogiavam muito parecia estranha ao mesmo.

    -Pita, sabe eu tive muito tempo apenas como um serviçal, foi ao lado de Alfonsus que pude realmente ser um vassalo, talvez por isso eu realmente não esteja acostumado com elogios. Todavia, ouvir alguns faz bem, tenho que admitir! Vindo de ti então...

    O sorriso estampado na face do homem deixava claro o quão realmente feliz ele estava de estar ao seu lado, compartilhando coisas tão simples como um despertar e um desjejum. Levando os olhos a carrinho, Cesco servia-se de um dos sucos e prontamente começava separar o que iria comer. Olhando outra vez na sua direção e sorrindo como se tivesse tido uma ideia, assim ele pegava uma torrada para cobri-la com a sobremesa avermelhada e de cerejas que Lena havia elogiado anteriormente, levando a torrada na intenção de servi-la a sua boca.

    -Acredito que você também queria provar um pouquinho desse doce correto? Porque não começa por ele e em seguida complemente sua alimentação pelo sangue preparado naquela jarra?! Até lhe ofereceria mais do meu próprio, mas seria melhor esperar um pouquinho mais de calma... né?!

    Ele ria da própria condição que estava claramente acalmando, mas a recente explosão que havia acontecido poderia de fato incendiar outra vez se fosse estimulada.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Jess em 5/8/2017, 14:03

    Sorrio com carinho para Francesco, entendo que os muitos anos como serviçal tenham servido para podar os próprios sentimentos dele, mesmo assim não posso recusar os elogios a este, não quando sempre o amei e o tratei com carinho.

    - É bom se acostumar meu querido, porque ouvirás muitos elogios, Fredy não é de falar mas demonstra a sua maneira.

    Seguindo o exemplo de Cesco eu me servia do vitae, mas não penso muito ao soltar a taça só para ser servida por Cesco.

    " Me esforçarei para apagar os velhos costumes adquiridos ao lado de Elonzo, eu devo isso a ele.

    Mordendo com cuidado a torrada, não consigo esconder o sorriso por ser tão cuidadosamente cuidada.

    - Lena trouxe especialmente para nós, uma fofa não?
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Danto em 5/8/2017, 14:28

    -Fredy é um Ventrue puro, forte e tático. Me lembra muito a própria Lucinde e seus primeiros anos como anciã, determinada à construir um legado, até que ela enfim conseguiu e posteriormente sentiu que falta com quem compartilhar esse legado. Por sorte, Fredy tem todos vocês e Lucinde enfim, também. Acredito que os elogios dele serão permissões, foi o que eu aprendi com a pequena francesa.

    Comentava Francesco logo depois de lhe servir aquela deliciosa torrada com o creme russo, cujo sabor era maravilhoso! Doce mas sem o característico arrepio que viria do excesso de açúcar, aos mesmo tempo com um textura mais firme e incrível! Concordando positivamente, ele respondia sobre Lena enquanto puxava para si algumas frutas.

    -Lena é uma herança linda das princesas que não mais existirão, se eu fosse um cainita ela será incontestavelmente a minha primeira prole. Porque acima de tudo, há nela uma natural capacidade de compreender o que não é fácil de ser visto. Afinal, foi ela que identificou Alfonsus no disfarce de Marcus correto?

    Enquanto Cesco falava, a sua besta parecia enfim satisfeita. Aproximando-se para tomar o suco do homem e sorrir bem satisfeita, indo até a cama para deitar-se lá. Cesco sorria por ter o suco surrupiado pela pequena, mas não protestava ou qualquer coisa similar.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Jess em 5/8/2017, 15:39

    A descrição de Fredy feita por Cesco me fez rir ao concordar com suas palavras, Enzo era a prova viva de como os elogios de Fredy chegavam, de forma suave e bem escondida.

    - Sim, as permissões sempre são seus elogios, mas sinta-se feliz, ele gostou de você e já dei provas disso meu querido.

    Eu respondia antes de morder a torrada, o doce maravilhosamente preparado me fez suspirar, o cítrico cuidadosamente contrabalanceado com o doce parecia derreter em minha boca, algo que me fez tomar a torrada das mãos de Cesco e continuar a comer.

    " Fredy nos deu a permissão de nós deitarmos sem receio nenhum, uma prova de que ele adorou Cesco!

    Terminando minha torrada enquanto ouço as palavras de Cesco, Aylena tinha características magníficas e raras em nossa atualidade, a prova disso era Alfie a tratar com o termo Lady e os elogios dados a ela.


    - Sim, foi Lena que me contou sobre Marcus, chegou mesmo a tirar uma foto de Alfie para me mostra-lo, depois disso não pude mantê-la como membro do meu rebanho, de fato ela tem um talento e ele pode ser trabalhado. Talvez ainda seja cedo, mas ela seria uma rosa linda, suas pétalas seriam negras mas seriam belas.

    Eu comentava ao ver minha pequena roubar o suco de Francesco, não posso evitar de rir com a cena, afinal a pequena não perdia tempo em mostrar seus encantos inocentes.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Danto em 5/8/2017, 19:12

    Cesco concordava positivamente com a sua afirmação sobre Fredy, de fato o próprio havia inclusive aceitado a proposta de aprender a desenhar com Cesco! Assim o homem tinha a chance de admirar a sua ação de comer aquela torrada, admirando-a por breves instantes até finalmente comer algumas uvas e passar manteiga em algumas torradas, comendo-as enquanto ouvia a sua fala, bebericando então um pouco de outro copo de suco que ele tinha que se servir, afinal, o primeiro estava na cama com a sua besta que já estava muito mais do que satisfeita.

    -Ela tirou uma foto?

    Questionava Cesco em um tom surpreso e de boca parcialmente cheia, sorrindo por ter feito essa possível "ação mal educada", o mesmo tomava um gole do suco para então falar.

    -Uhm, Alfonsus detesta fotos! Ela deve ter sido bastante esguia para tirar essa foto, fico a imaginar o quão estranho e até mesmo assustador tenha sido para você ao ver essa imagem. Por sorte, haviam conspiradores a seu favor não é mesmo?! E é claro que ela seria uma rosa negra magnífica, fantástica! Menos víbora do que a filha do Soyer, que é até fofa mas ardilosa com quem não tem a simpatia dela. Agora que pensei nisso... Será que Alfonsus terá uma rosa negra no futuro? Afinal, só há Claudia.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Jess em 5/8/2017, 19:41

    Mordiscando a torrada eu sorria para Francesco, com um pouco de sorte eu pudesse comer uma segunda torrada sem nenhum problema e isso me animava, ainda mais porque eu o fazia do lado de um grande amigo.

    – Sim uma foto, não foi a melhor foto mas foi o suficiente para reconhecer Alfie. Lena havia recebido o conselho de Lorenz para ficar atenta ao sotaque italiano, e bom foi por ela ter conseguido a foto que eu tomei coragem de ir até Alfonsus.

    Não pude esconder as verdades que haviam nas palavras de Francesco, eu havia temido aquele encontro como havia um dia temido a presença de Elonzo, agora meu coração respirava aliviada por ter tido a coragem de encontrar Alfonsus e apenas a pena resistia pela figura de meu senhor.

    “Um homem que quis tudo e afastou a todos. Elonzo, que fim você levará afinal?!”

    Balançando a cabeça eu sorrio ao dar um leve beijo na face de Cesco e roubar um leve gole do suco deste.

    – Eu temia Alfonsus, o temia porque ele refletia Elonzo. Mas quando nos encontramos eu pensava apenas no futuro de meus filhos, o fazia por eles e no fim descobrimos a verdade. Eu não o procurei ou procurei Yer pelo medo das represálias que Elonzo lançaria sobre vocês, mas nunca me esquecerei que vocês dois me ajudaram sem ao menos ter certeza sobre minhas pétalas.

    Eu comentava ao me servir de uma segunda torrada e mordiscar de leve suas bordas com o maravilhoso doce de Aylena.

    – Uma rosa negra no meio do jardim de Yer, que curioso! Elas são sempre diferentes e nem um pouco iguais, Aylena talvez se parecesse mais com Bela em muitos aspectos, mas não seria menos ardilosa para conquistar o que quer. Antes de partir, Alfie pediu para que eu e Bela escolhêssemos possíveis proles para ele, irei ficar de olho em alguém, mas eu aceitaria sua ajuda nessa tarefa meu querido.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Danto em 5/8/2017, 20:33

    -Sinceramente eu não poderia ficar mais feliz. Juro por tudo que é mais sagrado neste mundo, afinal, as três pessoas mais importantes da minha vida agora são uma família novamente. Claro que não da forma inicial de outrora, mas são. Os irmãos enfim se reencontraram e os corações se reconheceram, parece que a história foi escrita pelo próprio Bash!

    Respondia Cesco com um lindo brilho no olhar, era tão claro o amor que ele sentia por vocês três! Em seguida o homem notava a sua ação de comer a segunda torrada, curioso da mesma forma com que você estava, afinal era mais um passo que funcionava melhor do que o esperado. Afinal, a sua besta não a censurava, pelo contrário soltava um gemido baixinho adorando vê-la comer aquele doce tão gostoso feito por Lena.

    -Alfonsus pediu por uma prole? Fantástico! Certo, eu estava errado, eu posso ficar ficar mais feliz! Que maravilha querida, claro que eu irei ajudá-la! Aliás, Eva me revelou ontem que fará hoje a escolha de novos vassalos, Albert está em viagem para Paris. Ele contou a Thesa que irá conhecer cada uma das grandes cidades pelas quais vocês duas passaram e voltará pronto para ser o tritão de Eva.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Jess em 5/8/2017, 21:21

    Feliz por poder comer a segunda torrada sem muitos problemas, eu a mordisco com cuidado sempre atenta aos conselhos de minha pequena, mas os gemidos felizes dela me deixam animada, afinal ela cuida bem da questão de quanto de comida eu consigo ingerir.

    - Nem sempre o que queremos sai da forma que queremos, mas eu estou feliz de poder ter meus irmãos de volta. Mesmo que agora Alfie não seja mais meu irmão, agora ele é muito mais e meu coração está muito feliz com isso.

    O simples mencionar de Alfonsus fazia meu coração pular de alegria, em meu intimo Alfie sempre seria meu irmão e protetor, mas agora ele ocupava o mesmo espaço que Fredy e Bela, um espaço maravilhoso e único.

    "Continuamos sendo irmãos de abraço, mas nossa relação agora tem um contorno muito maior, um contorno unico."

    Não posso evitar de rir diante das palavras de Cesco, a forma como ele nos tratava indicava claramente o quanto nos amava e respeitava, algo que era retribuído por cada um de nós três do melhor modo possivel. A noticia da viagem de Albert me fez sorrir com alegria, aquela viagem seria importante para ele, ainda mais quando em seu retorno seu abraço ocorreria.

    - Sim, uma nova prole, ainda não tenho ninguém em mente, mas acho que teremos sorte em encontrar alguém perfeito para isso. Yer ficou de ajudar Bela a escolher os novos vassalos. Ela deve estar ansiosa para o retorno de Albert, então é bom ficarmos atentos para ajuda-la, Bela praticamente adotou Yer como seu sobrinho, fico feliz com o carinho que ela tem por Yer.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Danto em 5/8/2017, 22:27

    Francesco suspirava contente de ver a sua alegria em mencionar os nomes daqueles seus entes queridos, Cesco ajustava-se no pequeno local que vocês dois dividiam, cruzando as pernas e respirando fundo. Fechando os olhos ele dizia:

    -Mal posso esperar para o retorno, farei um maravilhoso quadro com vocês quatro. O Lorde, A Sereia, O Gigante e O Girassol. Extremamente poético, Eva estava certa, o amor de vocês é especial.

    Abrindo os olhos encantadores e brilhantes, Cesco tomava um breve gole do suco que ele agora compartilhava contigo e comentava:

    -É muito positivo que Eva tenha adotado Yer, ele ainda não está pronto e pelo que eu pude ver e ouvir, Eva é um furacão de desejos. Sabe Pita, nosso pequeno Bash ainda sente pelo falecimento da esposa e pelo destino dos filhos, não estranhe caso ele passe a ser cada vez mais presente, o mesmo é extremamente carente e sente muito a falta do toque feminino, por sorte agora ele terá a irmã.

    Ele então aguardava a sua reação para terminar de comer, a fome dele era grande mas não chegaria perto de ser suficiente para comer tanta comida! Assim que terminava ele se espreguiçava e questionava:

    -Deseja cortar o cabelo hoje Pita?
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Jess em 5/8/2017, 22:56

    [color=#D6A467] - Se for um quadro tão lindo quanto o desenho que você fez, nunca vou conseguir olhar para ele sem entrar em fascínio! Acho que Alfie também não e isso seria lindo"[color]

    Eu comentava feliz a Francesco, a simples lembrança daquele magnifico tesouro guardado em meu escritório me fazia suspirar, até mesmo minha pequena o fazia, mas está era por imaginar a reação do desavisado que achasse o tesouro.

    "Tão encantadora e inocente! Será que tem alguém que consegue resistir aos encantos dessa pequena?"

    As palavras de Cesco me fazem concordar com o mesmo, Yer tinha muitas feridas do falecimento de sua amada esposa e do destino reservado a seus filhos, por mais que não tenha sido culpa de Yer, a dor ainda era sentida por ele e de alguma forma por mim.

    - Infelizmente cainitas não foram feitos para criarem crianças. Yer sempre será um menino aos meus olhos, ele era assim quando foi abraçado e não mudou desde então. Eva o vê como ele é, um apaixonado ferido, e de alguma forma ele lembra do sobrinho adorado dela. Bernard ficou em Paris quando tivemos que fugir, e isso a machucou muito. Tenha certeza de que cuidaremos dele, até mesmo Fredy vai cuidar.

    Com cuidado não ouso me arriscar a comer mais do que a metade da torrada, estendendo o mimo para minha pequena, me sirvo da jarra preparada por Aylena enquanto Francesco se alimenta, por sorte Lena havia preparado bem o banquete o que nos daria uma boa base de quanto Cesco e minha pequena poderiam devorar.

    No fim diante da pergunta de Cesco eu concordo com um movimento positivo para tomar o ultimo gole de minha taça.

    [color=#D6A467] - Estou fazendo sucesso com esse corte, então acho que vou mante-lo por mais tempo. Mas seria bom eu começar a cuidar direito do meu cabelo. [/color

    Conteúdo patrocinado

    Re: Ato XIII - O Passado e o Presente

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: 25/9/2018, 03:00