WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Ato XIV - A Senhora

    Compartilhe
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIV - A Senhora

    Mensagem por Jess em 16/8/2017, 21:39

    Sorrio de forma carinhosa para Francesco, não há vergonha em me despir diante dele, muito menos em ser observada por seus olhos, de certa forma sempre tive essa curiosidade, mas ali deitada ao lado dos dois não pude deixar de rir ao ser abraçada por Luana e seu infinito amor.

    Um riso alegre escapa de meus lábios ao ser tão carinhosamente beijada e mordida, a pequena tulipa havia entrado em meu coração e feito dali seu lar, não podia nega-la muito menos lutar contra, afinal a pequena havia se tornado uma parte de minha vida e eu cuidaria para que isso continuasse assim.

    Não evito o ronronar suave que escapa de minha garganta, de certa forma podia sentir minha própria pequena responder aos carinhos mesmo de longe e isso me deixava feliz, foi encarando os olhos claros de Luana que senti minha pequena suspirar, seu suspiro foi compartilhado por mim diante da tulipa dourada de meu jardim.

    – Agora eu sei que tenho você para me ajudar a cuidar das raízes, obrigada Kleine.

    Ver Luana se virar para Francesco me faz beijar sua nuca com carinho ao observa-la, sorrio durante toda a cena sabendo que ali compartilhávamos nossos sentimentos sem nenhum medo.

    “Uma pequena tulipa que está crescendo, suas raízes serão fortes e no momento certo seus brotos felizes!”

    Tendo minha mão guiada junto com a de Francesco, suspiro ao acariciar os dourados cabelos de Luana enquanto está adormece em nosso meio, minha mão se entrelaça com a de Cesco de forma carinhosa e intima, não posso evitar que meus olhos lacrimejem ou que meu sorriso se forme, simplesmente não quero evitar.

    - Vamos sim Cesco, eu quis me manter forte, mas não tenho conseguido. A falta dele ecoa em meu coração e dói. Juntos podemos nos consolar e superar. Afinal sempre teremos essa tulipa para cuidar de nós, não é mesmo?
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XIV - A Senhora

    Mensagem por Danto em 16/8/2017, 22:06

    Luana adormecia com enorme facilidade com as suas mãos, entrelaçadas, a tocar o peito da jovem na altura do coração da mesma. O tato gélido da pele dela contrastava com o morno da pele dele e por mais estranho e inesperado que pudesse ser, criava uma experiência muito agradável.

    -Nós dois juntamos nossas forças e subimos nossos muros, eu fui tão alto que não estava mais conseguindo vê-la. E sem você eu senti todo o desespero voltar sem sequer saber ou me atentar, querida, eu não poderia ser mais grato em saber que teremos sempre essa linda tulipa para cuidar de nós. E saiba, não haverão mais muros... Não vou conseguir superar esses dias sem contato alguém sem poder vê-la ou tocá-la. Por favor, volte a me acordar mesmo que eu peça por outra coisa...

    Dizia o homem abrindo um sorriso verdadeiramente apaixonado na face, era a primeira vez que ele enfim demonstrava algo mais nítido diante dos seus olhos e suavemente ele ia fechando os próprios olhos para poder descansar ali. Ele obviamente não dormia, mas relaxava totalmente o corpo inteiro.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIV - A Senhora

    Mensagem por Jess em 16/8/2017, 22:22

    O contraste entre a pele gelada e o toque morno de Francesco, o sorriso lindo e apaixonado, as lagrimas que banhavam nossos rostos, tudo me fazia sorrir com carinho e amor, eu amo Francesco de uma forma única e maravilhosa, de uma forma que eu não preciso esconder.

    – Somos tão velhos e experientes, mas ainda precisamos ser cuidados. Todos precisam! Irei desperta-lo todas as noites em que eu estiver acordada, irei cuidar de você da mesmo forma que você cuida de mim, e para nos ajudar sempre poderemos contar com esta pequena e encantadora tulipa.

    Ali deitada usei minha outra mão para acariciar os cabelos de Francesco, sua expressão relaxada e calma me fez sorrir, eu cuidava do pequeno sono dos dois sem me importar com mais nada, Francesco o precisava e Luana ainda demoraria a acordar.

    “Vocês fazem de mim uma pessoa melhor, nunca me deixem esquecer o quanto amo vocês.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XIV - A Senhora

    Mensagem por Danto em 17/8/2017, 08:54

    Um silêncio simples se formava ali, marcado pela respiração calma de Francesco que era acompanhada pela sua e os breves sons emitidos pelos delicados lábios de Luana, a tulipa parecia sonhar com algo muito bonito e repetia alguns nomes bem baixinho:

    -Mammie, Fredy... Yalin e Lorenz... Sorvete... Cesco e Lotte... Patinhos...

    Assim vocês permaneciam por alguns bons minutos, até que o homem do outro lado se levantava e contornava a cama. Luana naturalmente rolava para ocupar o lugar dele, Cesco enfim se aproximava de ti e sem falar absolutamente nada, deitava-se ao seu lado. Convidando-a para um abraço frontal, para enfim comentar algo breve:

    -Vamos começar por hoje?!

    Perguntava o homem indicando que iria dormir ali nos seus braços, nem que fosse por alguns minutos. Mas que desejava ser acordado por ti.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIV - A Senhora

    Mensagem por Jess em 17/8/2017, 09:36

    O silencio que se formou ali preenchia meu coração de paz e alegria, apenas o som da respiração de Cesco e as pequenas palavras de Luana e seu sonho feliz cortavam aquele silencio, algo tão lindo e encantador que me deixava apenas a observar a cena com carinho.

    “O sonho dela deve ser tão fofo! Como essa pequena consegue ser um poço de felicidade e fofura?”

    Os minutos que se passaram, pareciam ter simplesmente voado por mim sem que eu percebesse, foram os movimentos de Cesco que me trouxeram de volta, o simples ato deste se deitar ao meu lado e convidar para um abraço me fez rir baixo, nós dois precisávamos daquilo e Cesco era o que mais havia sofrido pela pequena distância que havia sido criada.

    Abraçando-o com carinho, beijo sua testa antes de apoiar minha cabeça em seu pescoço e ombro e relaxar, entrelaçando meus braços entre o peito de Cesco.

    – Durma Cesco, eu estarei aqui para te acordar.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XIV - A Senhora

    Mensagem por Danto em 17/8/2017, 09:53

    As mãos de Francesco desciam até a base da sua cintura e ali ficavam, a musculatura dele ia enfim cedendo dentro dos teus braços e ele adormecia tranquilo. Todavia era o que acontecia depois que a surpreendia, o corpo de Cesco passava por pequenas mudanças. O toque se tornava mais frio e a musculatura inteira se fortalecia, tensionando-se como se o mesmo estivesse à fazer força. Em seguida todos os reflexos naturais do corpo iam sendo testados para depois serem interrompidos, respiração, movimentos involuntários, até uma breve ereção se iniciava e acabava instantes depois. Era o corpo dele adentrando um sono muito similar ao de um cainita e por isso, algumas funções eram desligadas! Enfim, você pode acompanhar todo o sono do mesmo por longos instantes. Foi o som do espreguiçar de Luana que a fez compreender de que era chegada a hora natural dos despertares dos cainitas que moravam contigo, claro que aqueles que não seguiam a humanidade ainda levariam alguns minutos, todavia, Luana já se sentava na cama e olhava na direção de vocês dois.

    -Mammie! Boa noite, como você se sente agora? Bem melhor né?! Olha, vou tomar uma ducha rapidinho enquanto você acorda o Cesco tá? Já venho! Sintam-se em casa!

    Comentava a sua tulipa sorridente, beijando a sua face e correndo na pontinha dos pés na direção do banheiro que havia dentro do quarto.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIV - A Senhora

    Mensagem por Jess em 17/8/2017, 10:47

    Abraçada a Francesco posso perceber cada pequena mudança que ocorre em seu corpo quando o sono o domina, eram mudanças de certa forma perturbadoras, mas que se aproximavam tanto de um cainita e seu sono, chegando a quase ser natural aos meus olhos.

    “Tadinho, ele deve estar cansado pelas ultimas noites.

    Deixando que o tempo transcorresse sem problemas, minhas mãos brincavam com delicadeza sobre os cabelos de Francesco, ali adormecido ele parecia um cainita, tão diferente e essencialmente igual de quando estava acordado, algo que não podia deixar de notar.

    O espreguiçar de Luana me fez sorrir, ainda mais quando a pequena tulipa brincava de maneira tão simples e fofa antes de correr para o banheiro, um riso suave escapou de meus lábios, era hora de acordar Cesco e faze-lo aproveitar de sua noite de folga.

    Arrumando-o na cama, abro meu pulso para levar até seus lábios, minha mão livre ainda brincava com o cabelo e face deste enquanto esperava por seu despertar.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XIV - A Senhora

    Mensagem por Danto em 17/8/2017, 11:06

    -Você é a mais linda mulher que já existirá nesse mundo Pietra...

    Murmurava Cesco enquanto o seu vitae ainda causava os pequenos efeito de retorno das funcionalidades do corpo dele, o homem então finalmente despertava suavemente em um espreguiçar preguiçoso, para olhar na sua direção com um sorriso feliz. Sentando-se na cama para dizer:

    -Ainda terei minha folga correto? Acho que a usarei para fazer um desenho de nossa tulipa.

    Afirmava o seu amigo sentado na cama, olhando diretamente para você. Durante a fala os olhos dele corriam brevemente pelo seu corpo e o sorriso dele crescia, mas o próprio homem dedicava-se a olhar quase que totalmente para sua face. Enfim, Cesco olhava para os arredores e comentava em um tom descontraído.

    -Certo, esse era de longe o último quarto ao qual eu me imaginava perder minhas vestes... Bem, acontece né?!

    Espreguiçando-se outra vez ele se virava para colocar os pés no chão enquanto questionava:

    -É hoje que Caroline retorna né? Conversei bastante com Enzo sobre isso e entendi que ela está trazendo consigo a mulher que foi sua mentora em Madrid. Poderia me contar melhor sobre ela?!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIV - A Senhora

    Mensagem por Jess em 17/8/2017, 11:33

    As primeiras palavras murmuradas de Cesco me faziam rir com carinho, meu coração ama Francesco e mais ainda saber que sou amada por ele, os anos de nossa juventude já haviam passado dando espaço a experiência e a sentimentos verdadeiros.

    “Um homem charmoso mesmo quando está acordando!”

    Abro espaço na cama para que Cesco se espreguice, ser observada por este me faz mostrar a língua da mesma forma que fazia em minha juventude, apenas para rir da brincadeira dele.

    – A vida e sua incrível capacidade de nos surpreender, não é mesmo?! Mas Luana estava certa nós dois precisávamos disso e sim ainda é sua noite de folga Cesco!

    Eu comentava ao olhar em volta a procura de nossas roupas, me levantando para pega-las do chão sorrio para Cesco concordando com as palavras do mesmo.

    – Maria Sandoza, ela é prole do falecido Cardeal Monçada. Inquisidora da Espada e uma grande amiga, foi ela que me guiou na mudança de minha trilha. Ela dormiu depois que Monçada morreu, ela e Caroline sofreram muito com a morte dele.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XIV - A Senhora

    Mensagem por Danto em 17/8/2017, 11:42

    Francesco ria baixo diante da sua língua mostrada e com bastante bom humor se levantava da cama para também se vestir, ouvindo suas palavras com atenção e ele balançava a cabeça de maneira positiva, indicando que havia compreendido e então a respondia com calma:

    -Bem, lembro-me que o despertar de anciões é uma experiência sempre muito forte. A consciência vem carregada de memórias e sensações não muito reais, afinal a mente não se fecha totalmente com o passar dos vários anos de sono. Por tanto, acredito que seria melhor para ela acordar em torno de faces conhecidas, longe de tecnologias e objetos estranhos e ouvindo o idioma que ela consegue entender como o nativo dela.

    Dizia seu amigo em forma de conselho, deixando claro que já havia presenciado vários despertares de torpor através dos vários anos servindo como vassalo. Enfim, ele estava outra vez vestido e se espreguiçava novamente, enquanto o som do chuveiro se fazia presente.

    -Sabia que se precisar de algo, eu farei com muita alegria. Mas acredito que seja melhor...

    A frase de Cesco era interrompida com o barulho de uma queda dentro do banheiro, o homem olhava na sua direção com um sorriso na face.

    -Acredito que a nossa Tulipa esteja aprontando! Acho melhor você ajudá-la enquanto eu desço para verificar se sua amiga retornou...
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIV - A Senhora

    Mensagem por Jess em 17/8/2017, 11:59

    Não posso evitar de rir com Francesco, é sempre bom descobrir como nos divertimos sem nenhum problema ou dificuldade, mas suas palavras me fizeram sorrir com carinho, a preocupação com o despertar de Maria era um assunto delicado e o conselho deste me parecia bem valido.

    – Obrigada Cesco, conversarei com Caroline, acho que seria adequado usarmos o refúgio dela na Galeria, lá seria um local mais reservado e calmo para isso. Obrigada pelos conselhos eles serão bem uteis.

    Me vestindo com calma não seguro o riso ao ouvir o barulho do banheiro, sorrindo me aproximo apenas para beijar a face de Francesco e comentar de maneira calma.

    – Não se preocupe, se eu precisar de algo irei lhe chamar. Agora deixe eu ir ver o que nossa tulipa está aprontando, alias não esqueça de ir ver a pequena, ela deve ter comido a cozinha toda.

    Ainda rindo ando na direção do banheiro, bato na porta de leve antes de entrar e ver o que estava ocorrendo ali.

    – Kleine está tudo bem?!

    “ O refúgio agora é de Caroline, mas ainda assim é a melhor escolha para o despertar de Maria.”
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XIV - A Senhora

    Mensagem por Danto em 17/8/2017, 12:08

    Francesco não resistia as risadas que vinham, afinal, ele conseguia realmente imaginar a sua pequena roendo até as cadeiras de tão esfomeada que ela estava! Assim ele ainda rindo dizia:

    -Certo, tens razão... vou lá ver como esta a pequena e torcer para ela não ter atacado nenhuma peça da mobília ou todo o estoque de frutas!

    Sorridente e com uma expressão corporal muito mais saudável, Cesco saia do quarto para a direção da cozinha e você adentrava o banheiro, encontrando a imagem de Luana estirada no chão do mesmo e escondendo a face com as duas mãos. A água caia sobre as pernas dela e a mesma olhava para você por entre as frestas dos dedos.

    -Descobri algo importante, rodopiar no piso molhado dói.

    Ela dizia tirando as mãos da face e rindo baixinho da própria situação, para se sentar debaixo da água e olhar na sua direção, apoiando as mãos nos joelhos.

    -Mammie, eu to bem, obrigada pela preocupação! Mas entra, temos que conversar sobre algo MUITO sério!

    Dizia a tulipa, abrindo os braços e dando bastante ênfase no "muito". Ela então aguardava a sua reação para afirmar:

    -Precisamos discutir sobre a possibilidade de termos aqui, no palácio, um laguinho!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIV - A Senhora

    Mensagem por Jess em 17/8/2017, 12:33

    A brincadeira sobre minha pequena me fez rir, era essencial que ela não tivesse atacado a reserva de frutas, afinal era Enzo e Cesco que cuidavam disso e seria bem difícil explicar a Enzo como todas aquelas frutas simplesmente desapareceram.

    Ver Luana deitada no chão do banheiro me fez rir um pouco mais, ainda mais quando a pequena tulipa explicava o que havia acontecido ali.

    – É o chão doí Kleine, infelizmente doí.

    Sentando-me no chão quando está me chamou, não pude deixar de sorrir ao ouvir sobre o lago, a simples lembrança de ve-la falar em patinhos durante o sono me passou pela cabeça.

    “Como ela consegue ser tão encantadora?”

    Balançando a cabeça de forma pensativa eu evito rir sobre o assunto, que era realmente sério para Luana e seus pequenos encantos.

    – E que finalidade teria esse laguinho Kleine?
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XIV - A Senhora

    Mensagem por Danto em 17/8/2017, 13:41

    Colocando a cabeça temporariamente debaixo da água, Luana passava as mãos pelos cabelos e então inclinava-se outra vez para que a água batesse nas próprias costas. Ali ela sorria na sua direção e dizia alegre:

    -Ora, para muitas utilidades! Podemos pintar à beira do lago, escrever, ler, fazer amor! E é claro, podemos ter uns patinhos né, porque todo lago precisa de patinhos! Vai ser lindo! E não temos piscina, onde eu vou derrubar o Alfie quando ele voltar? Viu, um lago é essencial!

    Ela ria após o próprio comentário e se levantava em um arriscadíssimo rodopio, quase caindo outra vez e gargalhando durante todo o processo para então fechar a água e sair do box. Para então apontar na direção da toalha que estava mais próxima da pia e de ti, aguardando pela sua iniciativa de secá-la.

    E foi logo após o término dessa ação que a jovem se enrolava na toalha e corri para o interior do quarto, você saia do banheiro a tempo de ver o retorno de Cesco. O mesmo carregava a sua besta no colo e essa, com a boca suja de doces, gemia satisfeita e cansada de tanto comer.

    -A encontrei a atacar alguns potes de geleia! E sim, Caroline chegou querida.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIV - A Senhora

    Mensagem por Jess em 17/8/2017, 14:24

    As palavras de Luana me fazem rir, ainda mais com sua lista de motivos para ter um lago e é claro os patos, ainda rindo balanço a cabeça ao comentar.

    – Não posso prometer um lago, mas irei tocar no assunto com Fredy. Só não empurre Alfie para a água com vestidos de gala, Lorenz puxando nossa orelha uma vez já é o suficiente. Tudo bem?

    Eu perguntava ao me levantar e pegar a toalha pedida por Luana, uma parte minha sabia bem que Fredy mandaria fazer o lago para Luana, mesmo assim eu agia com calma para não criar expectativas demais e acabar frustrando minha pequena tulipa.

    Acompanhando-a para fora do banheiro, não consigo esconder o riso diante de Francesco que trazia no colo minha pequena, as palavras deste e a forma que a pequena sorria satisfeita me deixavam alegres.

    – Obrigada por cuidar disso Cesco, se não for incomodo você poderia ficar com essa pequena enquanto eu vou ver Caroline, tenho certeza de que ela vai adorar aproveitar a noite ao seu lado.

    Eu perguntava de maneira educada mas deixando claro que aquele pedido não era uma obrigação ou deveria ser cumprido contra a vontade dele.

    “Caroline provavelmente irá querer descansar está noite, será mais fácil e seguro despertar Maria quando ela estiver descansada.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XIV - A Senhora

    Mensagem por Danto em 17/8/2017, 14:49

    Luana concordava com um sinal positivo de cabeça e com a mão esquerda, para logo subir na cama e observar a conversa que era mantida por você e Francesco.

    -Claro, eu ficarei com as duas pequenas sem nenhum problema. Na verdade eu já estou até pensando em usar essa linda tulipa dourada para um quadro, o que me diz Luana?

    A mesma pulava na cama comemorando, perdendo a toalha no processo e causando gargalhadas de Francesco, ele então olhava com carinho na sua direção, como se indicasse que tudo ficaria bem e sob controle. Ele já adentrava totalmente o quarto e deixava um espaço para que você passasse, assim você poderia tranquilamente e com uma alegria ímpar dentro de ti, seguir até a sala de estar do palácio.

    Sala de estar:

    Descendo as escadas você já conseguia ver diretamente a figura da pequena Caroline, ela acenava na sua direção e abria um gentil sorriso, para logo andar até o final da escada e lhe esperar para um abraço. Apertando-a com carinho e dizendo de maneira tranquila:

    -Pietra! Até que enfim cheguei! Que saudades de Berlim, alias nunca pensei que falaria isso! Tenho tantas coisas para lhe contar mas vou logo pela melhor delas, Maria está comigo! Só ainda não descobri como acordá-la, pensei em usarmos o vitae do Fredy é o mais poderoso acessível né?

    Ela parecia muito bem, talvez um pouco cansada pela viagem mas muito melhor do que você conseguiria imaginar!

    Caroline:

    Roupas:
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIV - A Senhora

    Mensagem por Jess em 17/8/2017, 16:01

    Feliz por Cesco concordar em cuidar de minha pequena, não escondo o riso suave ao ouvir as palavras sobre a tela e muito menos por Luana ter perdido a toalha em meio a brincadeira de pular na cama.

    Rindo para os dois eu me despeço com um leve aceno comentando.

    - Vai ser a tela mais fofa que você já fez Cesco, sua modelo é magnifica!

    Ainda rindo comigo mesma, saio do quarto de Luana seguindo para as escadas as desço com calma apenas para me encontrar com Caroline, em meu coração sinto uma enorme felicidade ao ve-la inteira e aparentemente bem.

    Abraçando seu corpo com carinho, beijo sua testa ouvindo suas palavras, não escondo a felicidade de ouvir o nome de Maria, puxando Carol pelas mãos a coloco sentada enquanto comento de maneira breve e calma.

    – Sim, acredito que Friedrich nos cederia o vitae dele caso seja necessário. Embora eu não ache que vamos precisar. Agora me diga, como estás? Isso é o mais importante no primeiro minuto, não podemos tentar despertar Maria se você estiver cansada ou mal mia amata.

    Sem esforço nenhum eu usava o espanhol para conversar com Caroline, era um sinal claro de preocupação e cuidado com minha amiga.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XIV - A Senhora

    Mensagem por Danto em 17/8/2017, 16:26

    -Talvez eu esteja um pouco cansada, a viagem foi longa! Mas eu não fui sozinha! Digo, fui com meu vassalo e lá descobri algo importante, estamos a adentrar a Catedral de Madrid e ele me disse que o maior sonho da vida dele era ter tido a honra de conhecer o nosso Cardeal... Naquele momento eu soube, Pita... eu soube!

    Ela sorria de forma encantadora e segurava as suas mãos com bastante carinho, com os olhos emocionados, sua amiga afirmava:

    -Ele seria minha primeira prole! Eu o abracei naquele mesmo dia e o ensinei sobre tudo durante a viagem, foi maravilhoso poder compartilhar com ele a minha origem, bem... Por isso eu não poderia estar mais feliz! Entende? Claro que sim, você tem dois filhos lindos!

    Simulando uma respiração a mulher tirava a pequena mochila que trazia consigo e soltava suas mãos para se acomodar perfeitamente no sofá e dizer agora mais tranquila:

    -E como assim não vamos precisar do Freddy, você tem outra ideia em mente Pita?
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIV - A Senhora

    Mensagem por Jess em 17/8/2017, 16:42

    As palavras de Caroline e a alegria que se revelava em seus olhos ao contar sobre sua prole me fez rir feliz, sem pensar muito seguro suas faces para beijar-lhe a testa e abraça-la novamente.

    - Um menino! Ele deve ser tão lindo Carol! Eu sei como se sente, meus filhos me completaram tanto, eu nunca imaginei que isso seria possível!

    Deixando que Carol relaxasse no sofá, eu me arrumo escutando sua pergunta, é com um sorriso gentil no rosto que pondero como lhe responder da melhor forma possível.

    – Digamos que o mesmo passarinho que me pediu para lhe falar aquelas palavras me visitou novamente, ele me disse que se foi só tristeza que fez Maria dormir seria o amor capaz de desperta-la. Sinceramente acho que conseguiremos desperta-la sem o uso de vitae mia amata.

    “Não sei como ela reagiria ao saber que eu pude ver Monçada e ela não. Não quero que ela pense que ele não a amava, seria triste.

    Respirando profundamente eu sorrio ao comentar de maneira simples.

    – Francesco nos aconselhou a ter faces conhecida durante o despertar de Maria, o melhor lugar para isso seria seu refugio, o que você acha Carol?
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XIV - A Senhora

    Mensagem por Danto em 17/8/2017, 16:57

    -Ele é lindo Pita! Tem o cabelo bem preto, totalmente dinâmico e ativo, o abracei na lua cheia para que a personalidade dele ficasse ainda mais evidente! Ah, eu poderia falar do meu filho por horas! Veja onde chegamos ne!?

    Ela se divertia com assunto, afinal vocês duas se conheciam a séculos e só agora as duas chegavam a ter de fato herdeiros e filhos! Uma experiência que agora poderia ser compartilhada por ambas! Ainda simulando uma respiração tranquila, Caroline se ajeitava no sofá para olhar diretamente na sua direção e concordava.

    -Certo, passarinho... tá legal, vamos lá! Meu carro está lá fora e podemos ir diretamente ao Malefice! Podemos despertá-la dentro da capela que eu fiz lá dentro, achas que é uma boa ideia querida?
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIV - A Senhora

    Mensagem por Jess em 17/8/2017, 17:15

    Não escondo o sorriso que tenho na face ao ver Caroline falar de forma tão carinhosa de seu filho, posso sentir meu coração praticamente pular de alegria por minha querida amiga.

    – Agora somos mães, podemos babar em nossos filhos sem medo! E sim quem diria que ficaríamos tão bobas por eles, isso é magnifico. Seu ragazzo lhe fará muito bem, posso ver só de olhar você e pelo modo que fala acho que escolheste a melhor lua para abraça-lo!

    Sorrio diante da menção do passarinho, por sorte Carol não insiste e eu não preciso necessariamente ocultar mais a verdade.

    “Sempre desconfiada, como ela ficaria em saber que Narses está vivo e bem?

    - Acredito que seja realmente o melhor local, afinal a capela ajudará a acalmar Maria nos primeiros instantes de estranheza. Ligarei para meu irmão enquanto Enzo abastece seu carro com sangue. Maria deve despertar com fome e eu já tinha pedido para ele preparar isso.

    Eu comentava de maneira suave ao mandar uma mensagem para Enzo explicando o que precisaria dele naquele momento.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XIV - A Senhora

    Mensagem por Danto em 17/8/2017, 17:56

    -Perfeito!

    Respondia Carol com um tom feliz de voz, voltando a se ajeitar com as costas contra as almofadas do sofá e cruzando as pernas. Olhando para os arredores daquela lindíssima sala de estar totalmente decorada por Thesa, e assim, após alguns breves instantes era a própria Thesa que descia as escadas com uma expressão sempre carismática na face.

    -Boa noite Pietra! Boa noite Carol! Espero que sua viagem tenha sido maravilhosamente proveitosa querida!

    A jovem se aproximava para saudar vocês duas com bastante intimidade e carinho, logo em seguida, era possível ver a figura ruiva e alegríssima de Lena descendo bem rapidamente as escadas, trazendo consigo dois jarros enormes de porcelana em mãos.

    -Oi! Boa noite, eu até beijaria vocês queridas, mas estou ajudando o Enzo! Ah sim, ele pediu para avisar que esta selecionando as fontes com cuidado e apenas de pessoas bastante saudáveis!

    Thesa sorria para a grande amiga e a ruiva não parava por muito tempo na sala, cruzando-a na direção da cozinha. Thesa por outro lado gentilmente discava para Hans e entregava o telefone à você.

    -Boa noite irmã!

    Dizia Hans do outro lado da linha assim que a ligação era completada.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIV - A Senhora

    Mensagem por Jess em 17/8/2017, 19:38

    Satisfeita por Caroline aceitar minha sugestão, eu mando a pequena mensagem para Enzo através do meu celular, uma coisa que agora me acompanhava de um lado para o outro com mais frequência.

    – Magnifico, é bom estarmos preparadas não é?

    Eu comentava de maneira simples enquanto digitava em meu celular a mensagem para Enzo., meus olhos estudavam os movimentos de Caroline com cuidado, sempre havia sido um habito meu e agora não seria diferente, ainda mais quando Caroline estava em um processo de mudanças profundas.

    A presença de Thesa me fez sorrir, respondendo o cumprimento de Theresa com carinho, sorrio ao ver o carinho que Thesa tinha ao lidar com Caroline, a entrada de Aylena ocupada me fez rir feliz, era claro que as coisas se moviam com rapidez e até o final da noite com um pouco de sorte teríamos Maria acordada.

    “Espero que não seja necessário usar o vitae de Fredy. Maria precisa que seu coração se cure antes de mais nada.”

    – Agradeça Enzo por mim Lena, e obrigada por ajuda-lo mia amata.

    Eu agradecia ao receber o telefone de Thesa, ouvir a voz de Hans me fez suspirar com carinho, mesmo pelo telefone o simples tom da voz de meu irmão era o suficiente para me animar e trazer paz.

    – Hans mio amato, você teria como me visitar no Maleficie o mais rápido possível? Preciso de sua ajuda em um assunto muito importante mio fratello.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XIV - A Senhora

    Mensagem por Danto em 18/8/2017, 00:03

    -Claro querida! Apenas me arrumarei e já sigo imediatamente para encontrá-la em seu antigo lar. Nos vemos em breve irmã! Até logo.

    Afirmava o rapaz com um tom de voz bastante prestativo e carismático, para apenas aguardar a sua resposta e então, desligar a ligação. Caroline se levantava, espreguiçando-se e revelando um pequeno cansaço, provavelmente numa noite de sono mal dormida mais nada muito além disso. A força mais latente nas expressões dela era a alegria de ter apresentado a terra natal ao filho.

    -Temos que levar mais algo ou alguém? Não acho que demoraremos mais a aguardar o abastecimento do veículo com o sangue e ainda podemos usar algum sorvo se necessário for! Acho que podemos ir né Pita?

    Indagava a sua experiente amiga que também ocupava o cargo de Bispo ao teu lado. Ela já se virava para a porta, esfregando as mãos em uma clara reação de ansiedade, ela fora por muitos anos em Madrid uma das mulheres a seguir totalmente a filosofia de Maria, e o grande desejo da mesma sempre foi tornar-se inquisidora, algo que nunca chegou a ocorrer.[/color][/color]
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XIV - A Senhora

    Mensagem por Jess em 18/8/2017, 00:27

    Ouvir as palavras de Hans me fez sorrir com carinho, em meu intimo o simples ouvir de sua voz já atraia minha pequena, quase que imediatamente sinto sua inquietude e vontade de comer maças em meu íntimo, algo que me faz rir sem pestanejar.

    – Obrigada Hans, nos vemos na entrada mio amato, até breve.

    Desligo o telefone apenas para ver a clara ansiedade de Caroline, suas palavras por sorte estão certas e me fazem concordar com a mesma sem nenhum problema.

    – Acredito que você esteja certa Carol, de qualquer forma ainda teremos o suporte do Maleficie e da galeria, não estaremos desamparadas mia amata.

    Movendo-me para entrelaçar nossos braços, beijo sua fronte com carinho e delicadeza, era um sinal de que estaríamos juntas naquele importantíssimo passo que dávamos, os anos ao lado de Caroline haviam me ensinado a ama-la e respeitar sua figura, ver que aos poucos ela voltava a se reencontrar me deixava feliz e alegre.

    “ Maria, você nos fez falta, agora está na hora de voltar e viver mia amata. “

    Paralizo o caminhar por alguns instantes para me despedir de Thesa com carinho.

    – Thesa caso me procurem avise que estarei no Maleficie, retorno assim que possível, mas estou com o celular mia amata. E por favor não deixe Cesco mover uma pena para trabalho, ele está de folga hoje.

    Conteúdo patrocinado

    Re: Ato XIV - A Senhora

    Mensagem por Conteúdo patrocinado

      Tópicos similares

      -

      Data/hora atual: 25/9/2018, 03:01