WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Compartilhe
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Danto em 28/10/2017, 21:16

    -A situação é deveras complica então meu amigo. Mas não se preocupe tanto, entendo que dizer isso possa soar até positivista em demasia, todavia, lembre-se de que sempre há um caminho para aqueles que se mantém íntegros. E sim, irei imediatamente entrar em contato com vosso Senhor, Fiorenzo irá entrar em contato direto contigo em poucos minutos e certamente fará essa viagem. Por hora, despeço-me e desejo-lhe sorte e paciência meu caro amigo!

    Dessa forma, Maffeo aguardava apenas a sua deixa para finalizar a ligação. Valentina então suspirava e comentava logo em seguida:

    -Fico alegre que tenhas em seu vassalo um amigo tão próximo e importante, isso significa muito Ícaro! Mas antes que eu continue a elogiar a sua índole, bem, estou a pensar... Como será que estão reagindo os mais velhos que nós? Claro que os dois Anciões sabem de tudo e querem segurar tudo em laço curto, mas enquanto aos demais!? Bem, acho que só saberemos mesmo quando Fiorenzo chegar... Mas se foi Mariano que trouxe isso até nós, acredito que a Senhora dele também tenha alguma suspeita e não poderia agir sem atrair os grandes olhos!

    A jovem então esticava a mão até a sua face, fazendo um suave carinho na mesma. Para então segurá-la e beijá-la com carinho e afirmar:

    -Tudo ficará bem, só temos que realmente ouvir e acreditar nas palavras de Maffeo, ele está certíssimo!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Jess em 28/10/2017, 23:34

    As palavras e Maffeo me fizeram sorrir com um breve aceno, eu conhecia bem a índole boa de meu velho amigo e sabia que suas palavras tinham um bom peso de verdade.

    – Um pouco de esperança não faz mal a ninguém meu caro. Eu agradeço pela ajuda Maff, apenas peço que tente não chamar atenção desnecessária. Vou esperar a ligação de Fiorenzo e sua visita antes de tomar alguma atitude. Mantenha os dados salvos e prontos para serem enviados, e o mais importante Maff, descanse um pouco!

    Desligando o telefone eu permitia que meu corpo se recostasse no sofá enquanto suspirava, as palavras de Valentina me deixavam pensativos, mas por mais que eu pudesse conjecturar algo sobre seria Fiorenzo que nos daria as respostas.

    “Espero poder separar o joio do trigo, caso contrário isso me perseguirá a vida inteira!

    – A senhora de Marianno cuida da renda da família, ela deve ter sido a primeira a perceber o roubo, então sim é certo pensar que ela nos enviou Marianno por estar com as mãos atadas. Fiorenzo é irmão dela, então vai querer resolver o assunto da melhor forma possível, a grande questão fica entre o patriarca e seu irmão... São eles que me preocupam.

    O beijo em minha face me fez sorrir, era um sorriso largo e de certa forma feliz, sem pedir permissão eu puxava Val para um abraço e comentava de maneira breve.

    – Vou ficar mal acostumado aos seus paparicos moça!

    Beijando a testa de Val eu a apertava um pouco apenas para sentir seu perfume.

    – Sim, você está certa!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Danto em 6/11/2017, 14:47

    Maffeo apenas desligava o telefone, mas sua longa experiência e amizade com o mesmo indicavam a ti, apenas pelo tom da respiração dele de que o mesmo estava preocupado, mas não estava nervoso ou assustado ou sobre qualquer nível de stress.

    A jovem acabava por perder um pouco do equilíbrio e terminava por cair sobre o seu colo quando você a puxava para o abraço, rindo baixinho a mesma permitia o seu abraço e até deixava o corpo um pouco mole, propositalmente para você ter que manter o abraço mais apertado e firme em torno dela.

    -Eu ainda nem comecei a te paparicar direito Ícaro, mas você já entendendo a ideia! Se eu te deixar mal acostumado, você vai sentir falta!

    Ela se divertia com a própria fala e logo depois comentava sobre o assunto mais sério enquanto jogava as pernas por cima do braço da poltrona onde vocês estavam agora e se ajeitava sobre o seu colo.

    -O conflito entre o patriarca e o irmão dele é algo complexo, claro que eu não entendo muito bem. Mas espero que seu Senhor possa explicar melhor e com mais detalhes, afinal, é bem simples levantar o dedo e acusar o mal encarado do Lisandro como o culpado de tudo. Mas será mesmo que é o óbvio é o mais correto? Você mesmo me disse que precisamos ter muito cuidado e os dois são os suspeitos aqui, não há outra chance, foi algum deles!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Jess em 6/11/2017, 18:33

    A respiração de Maffeo entregava mais do que podia aparentar, era claro que ele estava nervoso com a situação, agravado por estar na linha de risco e em contato direto com os mais velhos.

    "Pelo menos ele está seguro por enquanto, é bom afastar Maff antes das coisas piorarem."

    Recebendo o peso de Valentina em meus braços eu a apertava com carinho, enquanto ouvia suas palavras carinhosas.

    - É maldade fazer isso comigo! Como eu posso resistir a tantos encantos assim?!

    Abrindo os braços para receber seu corpo que se ajeita em meu colo eu sorria de forma carinhosa ao beijar sua testa só para esfregar minha barba ali logo depois.

    As palavras mais sérias se Valentina me fizeram concordar com ela, apertando-a com mais força em meus braços eu suspirava respondendo-a.

    - Sim você está certa, vamos aproveitar a conversa com meu senhor para sanar nossas duvidas. Assim podemos nos planejar melhor antes de agirmos.

    Retirando meu celular do bolso eu o deixava sobre o colo de Valentina, assim saberia quando Fiorenzo ligasse.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Danto em 7/11/2017, 02:17

    -Desculpa Ícaro, eu prometi ir devagarinho, mas é que eu também tenho dificuldades pra resistir tá!?

    Comentava a jovem que não conseguia para de sorrir ali sentada em seu colo, ajeitando-se a cada instante até ficar enfim totalmente confortável sobre sua coxa direita. A mesma soltava um pequenino som baixinho quando era abraçada com mais força, como se tivesse sem querer deixado ar escapar-lhe os lábios.

    -Será mesmo que ele irá ligar, eu estou bem ansiosa com isso! E fico a me perguntar, até onde a minha mãe sabe de algo? Será que eu deveria procurá-la?!

    A fala dela era prontamente encadeada com o som do seu celular tocando sobre as pernas dela. O número era facilmente reconhecido pelos seus olhos, era um dos ramais empresariais da firma de seu Senhor. O breve suspense era interrompido pela ação impulsiva de Valentina de abrir o celular e colocá-lo contra o seu rosto!

    -Boa noite rapaz, como foi sua viagem meu caro?

    Indagava Fiorenzo do outro lado da linha.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Jess em 7/11/2017, 12:23

    As palavras de Valentina apenas me fizeram sorrir, ambos desejávamos aquilo, mas ainda estávamos presos a cadeia de acontecimentos a nossa volta, responsabilidades das quais não podíamos fugir.

    – Bom saber que está difícil para nós dois, isso me ajuda a concluir meu plano de te usar como ursinha.

    Sentindo o peso de Valentina em minha perna direita eu a abraçava com carinho aproveitando o contato, as palavras dela porem me deixavam pensativo, era claro que Olympia sabia do antigo roubo, mas não fazer nada era algo estranho, principalmente para alguém que havia se afastado da família.

    “Ela sabe de mais coisas, mas o que planeja fazer com isso?”

    Antes que eu pudesse responder porem o telefone tocava e eu era pego de surpresa pelas ações de Valentina, as palavras sempre calmas de Fiorenzo me deram a pequena chance de me recuperar da surpresa, respirando fundo eu tomava o telefone para então responder.

    – Boa noite, foi uma viagem tranquila, obrigada por perguntar. Fiorenzo, sei que você é ocupado, mas surgiu uma questão da qual eu gostaria da sua opinião. Poderíamos nos encontrar ainda esta noite? Sinceramente eu não gostaria de prejudicar seu trabalho, mas não quero cometer algum erro por falta de opiniões mais experientes.

    Instintivamente eu puxava Valentina para perto, assim ela poderia escutar a conversa sem esforço.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Danto em 9/11/2017, 18:30

    Valentina se permitia rir de maneira jovial diante de sua fala em torno do plano de usá-la como ursinha. Todavia, a mesma se mantinha em silêncio por causa da ligação e aproveitava o seu convite para literalmente apoiar a cabeça no seu tórax para ouvir melhor a ligação.

    -Compreendo, permita-me apenas agilizar algumas pequenas tarefas já iniciadas e delegar outras tantas, assim poderei realizar essa pequena viagem até Roma. Nos encontramos então, meu rapaz, em cerca de três horas está bem?! Lhe enviarei o endereço de meu hotel e faremos lá nossa reunião. Até breve!

    Dizia o homem do outro lado da linha já finalizando a conversa, sem adicionar um tom apressado nítido, mas diluindo-o dentro de pequenas micro-ações como delegar tarefas, ele iria chegar o mais rápido possível e você sentia que ele estava tratando o assunto com caráter de urgência. Enfim, quando você desligava o telefone após a resposta, Valentina olhava na sua direção e exibia um sorriso maroto, para perguntar:

    -E como vamos passar essas horas até a chegada de Fiorenzo, nerd?

    O tom da jovem era provocativo, ligeiramente sensual, mas a face dela exibia uma expressão mais inocente e divertida.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Jess em 9/11/2017, 20:37

    A risada suave de Valentina me alegrava, era estanho depois de tanto tempo ter aquele tipo de contato novamente, ainda mais com alguém tão espontânea e viva como era minha prima.

    Ouvindo atentamente as palavras de Fiorenzo eu não podia evitar de sorrir ao ter o peso da cabeça de Valentina em meu peito, de certa forma era reconfortante aquele toque tão próximo.

    – Obrigado Fiorenzo, posso garantir que se não fosse importante não o incomodaria. Estarei esperando sua ligação, até!

    Apesar de ser um homem fechado e centrado em seu trabalho, minha mente lia os pequenos detalhes da conversa com facilidade, meu senhor, realmente estava ocupado, mas faria o possível para me ver naquela noite.

    “Espero que ele me dê mais respostas do que perguntas. Por favor Fiorenzo, não quero falhar com você!”

    Ainda pensativo eu observava o sorriso maroto de Valentina, suas palavras quase inocentes a entregavam, algo que me deixava feliz e de certa forma um pouco dividido, ainda havia um medo interno, um medo que o tempo realçava naquela situação.

    – Então, eu tenho diversos planos nerds! Podemos jogar xadrez, ler livros, aprendermos alto élfico!

    Respondia sorrindo de maneira brincalhona, apenas para puxa-la para mais perto e aperta-la em meus braços.

    – Ou podemos fazer isso!

    Com delicadeza minha mão livre apoiava a nuca de Valentina trazendo-a para um beijo suave.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Danto em 16/11/2017, 19:19


    Local: Roma, Casa de Olympia Ulfilia. 49 Via Piemonte
    Data: 16 de Abril de 2016: Enfim, juntos.

    A ligação terminava e o pequeno celular ainda repousava em suas mãos quando a fala divertida da jovem sentada sobre suas pernas alcançava seus ouvidos. O breve silêncio que precedeu a sua fala trouxe não só para você, mas também para Valentina uma sensação estranha, um medo que se perdia em meio a uma ansiedade inesperada. A tensão no entanto ia se dissipando com a sua resposta inicial, Valentina suspirava e deixava um sorriso sutil desenhar-se em seus belos lábios, a mesma chegava até a abaixar os olhos para olhar os joelhos por breves instantes e virar-se bruscamente afim de responder algo divertido e debochado, afinal aquele sorriso debochado era um sinal de que as brincadeiras dela estavam afiadíssimas e prontas para romper qualquer fragmento de tensão que pudesse haver entre vocês.

    Não era o sorriso ou as brincadeiras dela que mudavam o tom dessa vez. Ma sim o toque que sua mão realizava na nuca dela, instantaneamente a linda jovem inclinava o corpo, entregando-se sem nenhuma resistência, em um suplica silenciosa pelo beijo dos seus lábios. Um beijo efêmero que ao encontrar seu fim, fazia Valentina abrir os olhos e procurar pela sua face.

    -Ícaro...

    A garota em seus braços tocava os próprios lábios com a mão esquerda e soltava um risinho divertido.

    -Que tática de distração é essa?! Seu trapaceiro! Mas tudo bem, acho que eu tenho que responder de alguma forma né?

    Tomando a liberdade de segurar a base da sua face com a mão, a jovem o convidava para se aproximar outra vez e beijava-o, lentamente, em um ritmo cadenciado e suave, carinhoso e ao mesmo tempo carregado por um vibrante sentimento positivo. Terminando agora o segundo beijo, a jovem encostava a face, ainda de olhos fechados em seu peito e dizia:

    -Eu quero muito fazer isso, mas acho que estou sem forças... Me leva até o quarto?
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Jess em 16/11/2017, 21:47

    A sensação de certo desamparo que ficava após o termino da ligação parecia atingir não só minha pessoa, ali com Valentina em meu colo eu podia sentir que ela também era afetada por isso, havia peso demais em nossos ombros e o medo de errar não era algo real, um erro seria irreparável.

    Minha brincadeira porem ajudava a suavizar o sentimento que imperava a cena, observando os movimentos de Valentia eu a pegava de surpresa com o beijo, sua entrega arrancou um riso baixo de meus lábios, queríamos aquilo mas tínhamos medo. Mas o beijo suave e gentil apagava isso de minha mente, ali naquele momento só existia o desejo de pertencer.

    – Usei minha distração mais Nerd, eu sei que ninguém resiste em aprender élfico!

    Rindo eu concordava com as palavras de Valentina, ela tinha sim que responder de alguma forma, aceitando o toque gentil eu não recuava diante daquele segundo beijo carinhoso, pelo contrario eu o respondia com ternura.

    “Por favor, que você não seja um erro!”

    Abraçando o corpo da jovem eu a apertava com delicadeza, sua face de encontro ao meu peito me fazia sorrir e suas palavras eram um convite impossível de se recusar, beijando com calma seus cabelos eu então a respondia com calma.

    – Shhhhh, não vou te forçar a nada, e se você o quer eu também quero.

    Com cuidado eu passava os braços sobre as pernas de Valentina, tomando o equilíbrio suficiente para me levantar e beijar sua testa.

    – Você conhece o caminho, mas por favor não no quarto de Olympia, não seria certo.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Danto em 20/11/2017, 22:46

    A face de Valentina corava naturalmente assim que você se levantava com ela nos seus braços, ela parecia se encolher ali em um movimento meigo e delicado, apenas balançando a cabeça positivamente para demonstrar que havia concordado com tudo que você havia dito. Em seguida a jovem apontava a direção, guiando-o pelos corredores até o corredor final onde haviam os quartos, ela apontava para um quarto localizado a esquerda do primeiro onde vocês haviam entrado.

    Quarto de Valentina:


    -Chegamos!

    Afirmava a jovem que estava muito mais confortável do que o esperado nos seus braços. Vocês dois estavam agora no interior daquele quarto luxoso, porem bem menor do que o anterior. Todavia, a bagunça parecia proposital, deixada daquela maneira como se fosse uma memória eternizada da noite da fuga de Valentina.

    -Tá tudo igualzinho... Acho que vou precisar conversar com minha mãe no futuro próximo né? Mas depois vamos falar disso, afinal, meu querido nerd cavaleiro fará a bondade de me conduzir até a cama!

    Afirmava a debochada e divertida jovem que apontava na direção da cama após lhe beijar a face de maneria afetuosa.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Jess em 20/11/2017, 23:26

    Meus braços apertavam com carinho o corpo de Valentina, seu encolher me fez rir porem meus braços cuidavam para que nada pudesse derruba-la, em silencio eu observava o concordar suave e de certa forma isso me aliviava um pouco.

    “Já estamos invadindo a casa de Olympia, seria bom não provocarmos mais não é?”

    Seguindo as instruções de Valentina eu caminhava pelo corredor com calma, meu joelho podia reclamar do peso extra e o cuidado se fazia necessário, afinal eu não queria cair no chão com ela em meus braços.

    O belo quarto agradou meus olhos, mas a bagunça indicava algo especial, um inidicio de que uma parte de Valentia havia sido preservada.

    – Bom, torçamos que isso seja um bom sinal.

    Eu comentava diante da pergunta da jovem que segurava em meus braços, rindo com o beijo eu concordava com um breve aceno, com calma e circundando a cama fazia questão de deitar Valentina no colchão para retirara seus sapatos e beijar seus pés.

    – Minha donzela tem mais algum pedido?!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Danto Ontem à(s) 22:49

    A jovem deitava com cuidado sobre o colchão e entendendo seu movimento, ela entregava cada uma das pernas e suspirava ao receber os carinhosos beijos nos pés, a face dela estava totalmente vermelha! A mesma então virava de bruços sobre a cama e dizia com uma voz abafada.

    -Me ajuda com o zíper do vestido?

    Seus olhos viam o cintura dela se movimentar levemente, arrebitando-se de maneira sensual e provocativa, assim com os pés descalços dela se trançavam e ela enfim espiava por cima do ombro aguardando a sua movimentação.

    -Se puder também querido, aproveitar que já está ai e abrir meu sutiã...

    A jovem estava diferente agora, bem menos dominante ou expansiva do que esteve durante o encontro de vocês na piscina, havia um traço puro de uma feminilidade fascinante e maravilhosa que provocava seu corpo de uma maneira única. E assim que você abria o vestido e a peça intima da mesma, ela virava-se com agilidade e levava as mãos aos ombros, puxando o vestido e a peça de seda preta ao mesmo tempo, revelando o jovial corpo feminino que tinha. Uma imagem que jamais seria esquecida pelos seus olhos!

    -Vamos devagar, tá?!

    Questionava a jovem com a face vermelha e um tom inseguro de voz, exibindo uma delicadíssima expressão de ansiedade e prazer.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Jess Ontem à(s) 23:29

    Os movimentos suaves e quase tímidos de Valentina me encantavam, o suspiro suave ao ter seus pés beijados, a forma como seu corpo se comportava provocando o meu, até mesmo seu pedido nada inocente me fazia sorrir.

    “Ela é linda! Como eu posso ter tanta sorte assim?!”  

    Com calma eu me levantava para tirar os sapatos e a jaqueta, sem me importar de onde eles iriam parar, minhas mãos tocavam suavemente os ombros de Valentina, apenas para que eu pudesse beija-los com carinho e de leve esfregar minha barba.

    Sem pressa minhas mãos abriam o zíper do vestido, ali eu me demorava um pouco, apenas para sentir o toque macio da pele de Valentina, abrindo o sutiã com um gesto suave, o virar de seu corpo me deixou sem ar, ainda mais quando suas mãos abriam espaço para revelar seus traços femininos.

    Ali a minha frente estava uma mulher, sensível e bela, seus gestos e pedidos me enchiam do mais puro desejo, mas não havia pressa, não havia motivo para ter pressa. Sorrindo eu sentia meu corpo corresponder ao desejo, aos poucos a calça começava a se tornar incomoda, mas nada que me atrapalhasse.

    – O mais devagar que pudermos Val.

    Sussurrava meus lábios antes de buscar os de Valentina de forma suave mais desejosa, apoiando-me em um dos braços eu usava a outra mão para brincar com os cabelos sedosos de linda mulher que se apresentava ali.

    Conteúdo patrocinado

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: 23/11/2017, 01:43