WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Compartilhe
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Danto em 14/9/2017, 11:34


    Köpenick Castle:
    Gps:
    Área do Castelo:
    Enttrada:
    Edifício Principal:
    Local: Berlim, Köpenick Castle.
    Data: 31 de dezembro de 1992: O Ano Novo.

    A viagem até Berlim não foi muito rápida, por sorte ou por precaução, o jato fretado garantia a segurança para o trajeto inteiro e ainda lhe permitia dormir com tranquilidade no interior do mesmo. Era como se alguém tivesse posto assas em um hotel cinco estrelas e esse se movimentasse pela Europa... E esse alguém atendia pelo nome de Sebastian Soyer, seu mentor e Senhor. O homem havia feito uma viagem para Berlim meses atrás e retornou da mesma com a notícia de que havia reencontrado a irmã, alegremente ele ajustou para que vocês passassem juntos a virada do ano e adiantou-se para chegar à Berlim ainda no natal para "preparar tudo para sua chegada Nina".

    Essa seria a sua primeira viagem sozinha até uma terra tão distante, afinal, de ultima hora a figura alegre de Annalisa surgiu no aeroporto de Manchester para lhe receber com um carinho abraço e embarcar contigo até Berlim. Era fácil imaginar que seu Senhor já havia tomado todas as preocupações com o Príncipe de Berlim e quaisquer outras problemáticas políticas, afinal, sua aterrissagem ocorria sem problemas e você poderia enfim, ter acesso a um veículo que a levaria até o seu destino: O Castelo de Köpenick. A jovem italiana que a acompanhava mantinha uma breve conversa com os vassalos que chegaram para buscá-las e prontamente, vocês duas adentravam um carro simples para o destino.

    Durante o percurso por dentro da cidade de Berlim, você teve a oportunidade de ver uma linda cidade que acabara de libertar-se dos ecos da Guerra Fria. Haviam várias pessoas na rua, mesmo diante daquele frio fortíssimo e severo, a beber e celebrar a virada de ano.

    -E pensar que a cinco anos atrás, havia um muro separando essa linda cidade. As vezes eu realmente acho que a barbaridade humana não tem fim... Mas olho para nós duas e lembro, esses homens só se comportam assim porque não tem mulheres como nós ao lado deles!

    Brincava a jovem que se divertia enquanto o trânsito se mostrava umpouco longo permitia com que você tivesse tempo parar guardar em sua memória aquela cena histórica, o começo da liberdade e do reencontro das duas cidades.

    Enfim, o veículo se aproximava dos portões do castelo, adentrando para estacionar na praça central que dividia os dois prédios do local. Logo na escadaria era possível ver a imagem de seu Senhor. Sebastian a aguardava com um largo sorriso na face e já acena para o veículo, por saber que ali dentro estava você e uma mala com roupas suficientes para duas noites.

    O homem logo corria para abrir as portas e falar algo, aparentemente ele chamava por alguém e em seguida corria pela neve até abrir a porta do veículo e estender a mão na sua direção.

    -Nina! Lisa! Como foi de viagem queridas? Venham, venham, deixem que as suas malas serão levadas até seu quarto depois. Nina! Venha! Deixe-me apresentá-la aos meus irmãos! Você está linda, cuidado para não pisar muito fundo na neve, deixe-me guiá-la está bem?!

    A vassala de Bash saia sem receber os mesmos regalos que você e prontamente protestava:

    -Onde está o seu cavalheirismo eim Bash? Sinceramente!

    O homem abria um sorriso sem graça e puxava a própria amiga para um abraço apertadíssimo e dizia:

    -Não é justo Lisa! Mas venha cá, deixe-me mimá-la um pouco e agradecê-la por buscar minha Nina!

    Roupas de Sebastian Soyer:
    Annalisa Cisternino:

    Roupas:
    avatar
    Lugo

    Mensagens : 183
    Data de inscrição : 17/10/2016
    Idade : 22
    Localização : Natal - RN

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Lugo em 14/9/2017, 23:18

    A viajem feita dentro de um dos aviões mais luxuosos que já havia visto era uma mudança brusca de ares em pouco tempo. De um lado, havia deixado a companhia vibrante e caótica de Mirian, para um ambiente calmo e milimetricamente projetado para oferecer o maior dos confortos. Entretanto, apesar de todo a perfeição daquele hotel voador, aquele cenário me dava um pouco de aflição.

    “Não posso negar que seja bonito, mas… me sinto presa aqui dentro. É tudo muito perfeito e certinho, eu não sou acostumada a isso!”

    Por sorte, aquele seria um dos menores problemas que teria já que não faria a viagem sozinha. A presença de Annalisa já era muito bem-vinda em qualquer ocasião, mas dessa vez, minha alegria, em tê-la naquela viagem, ficava estampada em meu rosto durante todo o trajeto. Porém, a viagem não ia bem como o que havia planejado e acabava pegando no sono durante o voo.

    Com o percurso durando menos do que o esperado, pelo menos na minha cabeça, nossa chegada a Berlim trazia junto da animação uma forte onda de frio que me fazia repensar na roupa que usaria na ocasião e voltar para colocar um casaco e um cachecol para cobrir todo meu pescoço.

    “Meu deus e eu acha que Manchester é que era frio!”

    Assim que descia do avião fazia questão de me aproximar o máximo de Anna e tomar o braço dela, e aproveitar do calor humano que a mesma possuía, até finalmente entrarmos no carro. Dentro do mesmo, com a temperatura um pouco mais agradável, me descolava um pouco de minha conterrânea, meus olhos se focavam em admirar a paisagem do local em que estava.

    “Um novo país, com suas histórias e pessoas para se descobrir, como eu queria ter mais tempo aqui… Queria entender de verdade o que eles estão sentindo nesse momento importante para eles.”

    Após um leve momento perdida entre as pessoas e os monumentos da rua, as palavras da mulher ao meu lado me chamavam a atenção e me fazia abrir um pequeno sorriso, porém um pouquinho amarelado. Eu não concordava com o que ouvia, mas entendia o que ela queria dizer e isso não me fazia perder o humor.

    – Não acho que mulheres como nós duas iriamos fazer alguma diferença nessa situação… Não conseguiria me comparar a grandeza de ser livre que eles estão sentindo nesse momento… No estado mais puro de espírito que poderíamos ver aqui. Essa é a maior beleza de todas!

    Falava com ternura e após uma risada proveniente a brincadeira feita pela moça anteriormente, mas durante minha fala, voltava meu rosto para a rua e continuava a falar enquanto ainda admirava a essência daquele momento que aquelas pessoas viviam. Assim permanecia até finalmente chegar no nosso destino final. Um local que chamava a atenção desde a entrada, demonstrando um portão imponente e belo como o primeiro cartão de visitas.

    A cada metro minha animação crescia, assim como minha inquietação que me movia dentro do carro para olhar para todos os lados e ver todos os ângulos que poderia daquela propriedade, mas, quando o carro parava e meus olhos batiam na figura de Sebastian eu praticamente me levantava do assento para abrir a porta e saltar para segurar o braço de meu senhor.

    – Ahh Bash, finalmente chegamos! A viagem, bem, devo dizer que foi bastante sonolenta e um pouco deprimente se não fosse pela companhia de Nissa! Mas agora me sinto completamente livre e com MUITO frio! Ai, Deus, me leve para dentro quero conhecer meus tios antes de virar um bloco de gelo!

    Estava eufórica, de fato, e me sentindo uma garotinha chegando na casa da família, mas, no fundo, era isso que estava sendo mesmo. Assim que nós duas saiamos do carro e nos agarrávamos a Sebastian, fazia o andar o mais depressa possível para finalmente entrar na casa e poder conhecer a família de rosas da qual fazia parte.

    Roupas:

    Casaco e Cachecol:


    Informações:

    Blood Pool: 15/15
    Força de Vontade: 6/6
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Danto em 15/9/2017, 11:45

    Post para Pietra:
    A noite já havia começado para todos e a casa continuava muito bem enfeitada, você acabava de sair do banheiro após receber todos os mimos e retoques de maquiagem que eram feitas pelas mãos de Lena, para então chegar até o primeiro andar onde as figuras de Alfie, Eva, Fredy e Yer já se encontravam. O seu irmão mais novo estava extremamente empolgado e feliz e olhava na sua direção apenas para mandar um beijo e prontamente correr para abrir a porta da casa, olhando quem havia chegado, o mesmo então virava-se para dizer:

    -Ela chegou! Vou buscá-la mantenham a porta aberta!

    Assim o rapaz corria na direção da saída da casa e deixava um curto tempo para que vocês quatro pudessem interagir. Evangeline estava com um vestido branco e com um sorriso bem alegre na face, já Alfonsus parecia um pouco tenso, mas o esfregar de mãos do gigante deixava claro que não era nervosismo e sim ansiedade. Fredy por outro lado demonstrava uma curiosidade pouco normal para o mesmo quando uma voz feminina se fazia presente do lado de fora, assim ele dava um passo a frente e espiava a área externa para dizer:

    -A prole de Yer é uma jovem muito linda!

    Eva prontamente protestava com ciúmes:

    -Não ouse se engraçar pra cima dela viu!

    Alfonsus dava algumas risadas diante daquelas falas. Logo em seguida, Sebastian adentrava sorridente a sala de estar, trazendo consigo uma jovem de cabelos castanhos e de uma beleza única. E logo ao lado havia a figura da vassala do mesmo, Annalisa que você já havia conhecido durante as noites de intervalo entre o natal e ano novo.

    -Queridos essa é a minha prole, Valentina Segantini! Nina esses são os meus irmãos, a minha querida Ettie e o Lorde desse castelo!

    Sebastian apontava na direção de todos vocês, indicando calmamente quem era quem, assim na ordem que o mesmo havia escolhido, vinha a fala de Alfonsus:

    -Prazer em conhecê-la querida sobrinha, sou Alfonsus Masdela Materazzi, mas fique a vontade para me chamar da forma que desejar está bem? Só por favor, sem formalidades, estamos em família!

    O gigante prontamente se aproximava para abraçar a jovem e em seguida, após soltá-la de um abraço apertado, o mesmo abria espaço para vocês duas se conhecerem. Sebasitan então fechava a porta da casa com a ajuda de Alfonsus enquanto Annalisa ia conversar rapidamente algo divertido com Eva.

    Post para Valentina:
    Sebastian sorria alegre ao vê-la reagir de maneira tão empolgada, para prontamente respondê-la enquanto a puxava para mais perto dele:

    -Então vamos nos adiantar para evitar esse desconforto!

    Annalisa não demorava para se aproximar de Bash e comentar de maneira divertida:

    -Ei! Para de me deixar pra trás eu bobo! Eu vou te derrubar nessa neve eim!

    Sebastian ria bastante da ameaça da própria vassala que chegava até a realmente ameaçar puxar o homem, assim, em meio a risadas vocês subiam as escadas e chegavam na entrada do castelo. Já protegidas do frio, vocês eram então apresentadas a quatro pessoas, seus olhos imediatamente encontravam a figura de um homem enorme! De quase dois metros de altura que sorria alegremente na sua direção, ao lado dele haviam duas mulheres lindíssimas! Uma loira com um vestido branco e uma aparência angelical e outra mulher da uma altura similar a sua, cabelos curtos e castanhos e uma aparência viva que a inspirava! Enfim, havia um homem de aparecia mais avançada e experiente, de braços cruzados e uma expressão receptiva na face.

    -Queridos essa é a minha prole, Valentina Segantini! Nina esses são os meus irmãos, a minha querida Ettie e o Lorde desse castelo!

    Dizia Sebastian que apontava na direção de todos os ali presentes, começando pelo gigantesco homem, seguindo para a mulher de cabelos castanhos, para enfim indicar a loira e finalmente o outro homem, assim vinha a fala do homem mais alto e forte:

    -Prazer em conhecê-la querida sobrinha, sou Alfonsus Masdela Materazzi, mas fique a vontade para me chamar da forma que desejar está bem? Só por favor, sem formalidades, estamos em família!

    O gigante prontamente se aproximava para te abraçar, fazendo-o de uma menira bem carinhosa e forte, ao ponto de tirá-la alguns instantes do chão e dizer em seu ouvido:

    -Seja bem vinda Nina!

    Assim que o abraço terminava, o homem ia ao encontro de Sebasitan para então fechava a porta da casa enquanto Annalisa ia conversar rapidamente algo divertido com Eva. Havia então um pequeno espaço, claramente deixado para que sua tia se apresenta-se a você e a linda italiana já se direcionava na sua direção afim de fazer exatamente isso.

    Npcs em cena:
    Alfonsus Masdela Matterazzi:

    Roupas:
    Evangeline Bourseiller:

    Roupas:
    Friedrich von Köln:

    Roupas:
    Pietra Rafaldini:

    Roupas:
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Jess em 15/9/2017, 12:23

    Os cuidados de Lena me deixavam feliz, já não havia a ansiedade crescente rondando pelo Castelo, muito embora a pessoa mais ansiosa agora fosse Soyer, sua prole misteriosa logo chegaria e então nos seria apresentada.

    “Existem certos rumores... Só espero que eles sejam felizes, Yer merece isso.”

    Descer as escadas para encontrar meu belo e grande jardim me fez sorrir, eu podia notar a preocupação de Alfonsus e isso era novo, já o sorriso maroto de Sebastian não me davam muito tempo de interações. Rindo da pequena cena entre Fredy e Eva, eu tomava a mão de minha musa para beija-la com carinho.

    – Aos meus olhos você sempre será a mais bela.

    A entrada de Sebastian chamou minha atenção, a jovem ao seu lado era sem duvidas nenhuma uma bela rosa, as apresentações de meu irmão mais novo me fizeram sorrir e quando minha vez chegou não havia medo ou porque não abraçar minha linda sobrinha.

    – Venha cá minha querida! Yer foi maldade sua esconder Nina por tanto tempo! Ela é linda!

    Eu comentava ao abraçar com carinho Valentina, beijando suas faces eu sorria para minha sobrinha ao segurar seu rosto com carinho.

    – Pietra Rita Rafaldini, mas todos aqui usam Pita, seja bem vinda minha querida!
    avatar
    Lugo

    Mensagens : 183
    Data de inscrição : 17/10/2016
    Idade : 22
    Localização : Natal - RN

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Lugo em 15/9/2017, 23:25

    Legenda:
    - Fala. (#FFCC33)
    - Fala em Sardenho. (#FFCC33)
    “Pensamento.” (#66CC99)
    ~ Fala de terceiros.[/color]

    A subida das escadas era recheada de risadas e brincadeira até finalmente adentrarmos na construção e, logo que entrava, era surpreendida pelas figuras únicas e belas que eram meus tios e agregados. Meu sorriso tomava as proporções máximas dentro de meu pequeno rosto e minhas bochechas coravam ao ver que todos já estavam a me esperar.

    – Oh céus, não esperava vê-los assim tão rápido. Ainda estou toda empacotada!

    Falava em um tom divertido logo após ser apresentada a todos e enquanto começava a tirar meu cachecol e a arrumar meu cabelo após a pequena correria que acontecera do lado de fora. Uma vez que estivesse sem o cachecol e com o cabelo controlado, fazia uma pequena mensura com o corpo em cumprimento a todos antes de começar a falar com cada um.

    “Então esses são os irmãos de Bash, não era de se esperar que não fossem ser lindos como ele, sem dúvidas Elonzo tem um bom gosto, mas… gente que homem alto! Já tinha ouvido falar que era alto, mas não imaginava que era tanto assim! Mas fora isso, quem serão aqueles dois? Eles são um mistério para mim e eu adoro mistérios, ainda mais quando um deles usa um vestido tão maravilhoso como esse!”

    Ainda por estar eufórica usava do tempo da apresentação para retirar meu casaco também e observar cada um deles. Porém, meu tio não me deixava respirar muito e me fazia acelerar para remover a pesada peça de roupa que usava por cima de tudo.

    Já estava pronta para responder o homem após a primeira frase e me preparava para abrir um de meus braços a fim de iniciar um típico cumprimento italiano, dando um beijo em cada bochecha em conjunto de um abraço, mas, ele se adiantava e me surpreendia com um abraço de urso que me arrancava do chão. Inesperadamente era pega ainda com os braços próximo do corpo e ao ser erguida acabava soltando um pequeno, e divertido, grito, abafado, de surpresa para com a ação e exclamava em Sardenho, como fazia quando ficava mais nervosa. Era um abraço forte, que me fazia perder um pouco do ar e a simular uma careta de dor, mas que claramente não era verdadeira.

    Ai Jesus! O prazer é todo meu tio Mazzi! Não poderia me sentir mais em família do que agora.

    De fato o abraço dado pelo meu novo tio me trazia um sentimento nostálgico e me lembrava de alguns tios mortais que não tinham tanta altura como ele, mas que tinham uma barriga que compensava. Assim observava o alto homem se dirigir até Soyer e, ainda com o sorriso no rosto, via minha a irmã de meu senhor se aproximar.

    A aproximação e cumprimento vindo de Pietra era, também, uma surpresa agradável, pois assim como uma italiana ela se adiantava para beijar meu rosto, me fazendo assim retribuir na mesma hora e terminar olhando-a de frente enquanto ela segurava meu rosto.. De certa forma o abraço recebido de Masdela havia quebrado um pouco meu nervosismo e me deixado bem mais calma e assim meu cumprimento a Pita era bem natural.

    – Concordo com você tia! Já estava morrendo de ansiedade para conhecê-los e muito obrigada pelo elogio, acho que é de família!

    Respondia-a com bastante bom humor e fazendo uma pequena brincadeira para finalmente abraçá-la como eu costumava fazer. Em seguida, completava o abraço e me afastava um passo e completava minha fala.

    – Ah, estou tão feliz em poder conhecê-los! Confesso que o Bash me falou bastante sobre vocês, mas eu ainda estou bastante curiosa e empolgada para conhecer todos… Incluindo vocês dois!

    Nesse momento me virava para a mulher divina e para o homem de braços cruzados e lançava um sorriso que me forçava a quase fechar os olhos de tão largo.

    Informações:
    Blood Pool: 14/15
    Força de Vontade: 6/6
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Danto em 17/9/2017, 14:52

    Sala de estar:

    Sebastian sorria brevemente na direção de Pietra em resposta a fala da mesma sobre a delonga em apresentar Valentina a sua própria linhagem. Posteriormente coube ao gigantesco Toreador rir do apelido que recebia da própria sobrinha e posteriormente começar uma rápida conversa com o próprio irmão. Assim houve tempo para que a pequena interação entre tia e sobrinha ocorresse, vocês duas enfim se encontravam e conseguiam se conhecer. Todavia, era necessário continuar com as apresentações iniciais, mesmo que ainda houvessem outras é claro.

    -Prazer Valentina, sou Friedrich von Köln. Arcebispo do Sabá de Berlim e irmão de Katarina Kornfeld a rainha da Camarilla de Berlim. Seja bem vinda à cidade querida, aqui sua presença sempre será anunciada com festejos e alegria, sinta-se em casa!

    Dizia o Ventrue que se aproximava de Valentina para beijar a mão da mesma de uma maneira muito formal, todavia, a postura e o sorriso indicavam a leveza da saudação e a informalidade da mesma. Posteriormente, era a vez da loira que terminava o breve assunto com Annalisa. A linda mulher de vestido branco e cabelos dourados seguia até a frente de Valentina, era uma visão interessante, afinal a altura de Evangeline ficava bem marcada. Afinal, acima dela só haviam as figuras de Sebastian e obviamente a de Alfonsus que era praticamente inalcançável.

    -Bonne nuit ma chère mademoiselle Sagatini!

    A linda voz da mulher se fazia presente, ecoando pela sala com uma presença marcante. Era uma voz perfeita, sem nenhuma falha, carregadíssima de um charme cativante. Ela então rompia a distancia natural esperada para tocar na face de Valentina com as duas mãos, sorrindo para falar em italiano.

    -Prazer querida, me chame apenas por Eva ou Ettie. Meu nome não é assim tão importante, aliás me chame como desejar. O importante é, finalmente posso tocar e conhecer a nova prole do meu Bash. Sabia que seu Senhor é a criatura mais pura e bela dessa mundo? Espero que um dia você consiga vê-lo dessa forma! Enfim, eu sou a sereia de Berlim, Templária do Sabá e musa de Pietra, Alfonsus, Sebasitan... A lista é longa tá?!

    Ela ria e dava um selinho nos lábios de Valentina, algo bem inocente e breve, como se a mesma estivesse a realmente saudar uma sobrinha ou até mesmo irmã mais nova. Assim ela finalmente soltava a face de Valentina e virava-se, para olhar diretamente para Pietra. Tomando a mão da prole de Bash e afirmando:

    -Mon amour, vamos apresentar essa linda rosa para nossos filhos!?
    avatar
    Lugo

    Mensagens : 183
    Data de inscrição : 17/10/2016
    Idade : 22
    Localização : Natal - RN

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Lugo em 17/9/2017, 17:08

    A apresentação um pouco mais formal de Friedrich me desconcertou um pouco e, após desistir de um cumprimento levemente formal, partia para dar-lhe um abraço forte, como havia feito com os outros.

    – Muitíssima obrigada, Fried! Na verdade, Vocês todos são muito amáveis e por isso já estou muito à vontade aqui, não me deixem mal acostumada!

    Minha fala saia de maneira divertida e animada e também era acompanhada de uma leve gargalhada após a pequena brincadeira. Assim que cumprimentava-o, ainda o olhava mais uma última vez nos olhos antes de ser totalmente arrebatada pela apresentação da última, mas não menos importante, pessoa daquela família.

    Após a fala da mulher, meus olhos se arregalavam levemente enquanto sentia o toque da mesma em meu rosto e retribuía segurando em sua cintura. Com um largo sorriso ouvia-a atentamente, mas exibia uma expressão um pouco confusa quando a mesma se referia a Sebastian.

    – Obrigada querida, Eva é maravilhoso! Na verdade, tia Eva e tio Fried fica muito melhor, não concordam? E eu concordo plenamente, mas você também não fica para trás nesse quesito!

    A leve expressão de confusão era rapidamente deixada de lado, principalmente quando os lábios dela encostavam nos meus para um selinho inocente.

    “Ai, Deus, eu não estava preparada para isso! Que família é essa!? Todos são mais incrível do que eu esperava, mas confesso que esses dois são muito interessantes. Preciso me acalmar. Fique calma Valentina!”

    Ficava claro que não estava esperando aquilo e a vermelhidão em meu rosto se intensificava e confirmava isso, porém havia um motivo: apenas Mirian e minha mãe biológica me cumprimentavam daquela maneira. Assim, simulava uma respiração para me acalmar e a respondia antes de Pietra, enquanto alternava o olhar entre as duas.

    Por favor! Bash não me falou muita coisa sobre eles e eu quero conhecer cada membro dessa enorme família!

    Informações:
    Blood Pool: 14/15
    Força de Vontade: 6/6
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Jess em 17/9/2017, 20:06

    Ver Valentina abraçar Friedrich depois do cumprimento dele me fez sorrir, a jovem prole de Sebastian era uma italiana linda e não negava suas origens, algo que seria sempre bem vindo já que o número de italianos no jardim era considerável.

    “Viva e resplandecente, ela fará bem a Yer. Já está fazendo e mal sabe disso.”

    A forma única de Eva cumprimentar Valentina me fez sorrir, era claro que a linda tempestade já adorava a prole mais nova de seu querido Sebastian, o beijo era um sinal claro disso e meu coração se alegrava muito. Minha pequena animada corria em volta de Valentina farejando feliz, porem a jovem ainda não ganhava de seu amado Soyer, não quando ele tinha um cachecol novinho esperando para ser roído.

    Eu ria de minha pequena quando Eva me chamou de volta, as palavras dela me fizeram concordar enquanto eu tomava a mão livre de Valentina, olhando para meus rapazes eu sorria ao comentar de maneira breve e feliz só para mostrar a língua de maneira divertida.

    – Meninos estamos roubando nossa sobrinha! Até daqui a pouco!

    Puxando de leve Valentina e Eva eu sorria ao comentar de leve.

    – Vamos ver nosso tritão e sereia, eles vão amar você minha querida.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Danto em 19/9/2017, 13:27

    Imagem Referencial:

    Deixando os rapazes para trás, Pietra conduzia Evangeline e Valentina para dentro do primeiro andar do castelo até o acesso a sala onde o piano se localizava. Era o ambiente favorito do Tritão e encontrá-lo lá não seria nenhuma surpresa para a experiente italiana que carregava em seus braços agora as mãos de sua amada e de sua sobrinha mais nova.

    Assim que vocês entraram no ambiente, foi possível notar ali três figuras. A primeira, sentada junto ao piano, era a de um homem negro alto e forte, com uma altura similar a do próprio Alfonsus! De pé ao lado do piano estava uma mulher bem alta, alcançando facilmente seus um metro e oitenta de altura, com um lindo corpo feminino e olhos profundamente azuis. Já sentada em uma das poltronas magníficas daquele ambiente que era por si só, uma obra de arte. Estava a pequena figura de uma jovem de cabelos castanhos curtos, com uma aparência jovial e até adolescente, a pequena saltava de maneira alegre da poltrona e abria os braços para correr na direção de Pietra:

    -Mammie!!

    A jovem falava em um idioma que Valentina não dominava, mas soava como holandês. Assim que a corrida era feita, Evangeline abria espaço e olhava para que a sobrinha de Pietra também fizesse o mesmo, afinal, a pequena moça de cabelos curtíssimos se atirava nos braços de Pietra e a apertava com carinho, como uma filha faria com sua própria mãe.

    -Bem Nina, essa pequenina é a Tulipa de Pietra. Mas deixarei que ela mesma apresente a própria aprendiz, aqueles são os meus filhos! Albert Graham e Erika Diederich! Queridos está linda criatura é Valentina Sagatini, prole mais jovem de Bash!

    O homem se colocava de pé quando era apresentado e ajustava brevemente o terno para se aproximar de Valentina. Esticando a mão afim de saudar a italiana com um beijo na mão da mesma:

    -Muito prazer querida, seja muitíssimo bem vinda.

    Erika prontamente seguia a ação, aproximando-se após a saudação de Albert. Mas tomando a liberdade de abraçar e beijar a face de Valentina e dizer:

    -És uma lindíssima rosa Valentina! Que prazer enorme!

    Enquanto isso, Luana finalmente liberava Pietra daquela abraço apertado e perguntava para a mesma:

    -Mammie, essa é a chuva do jardim de Yer?

    Npcs em cena:
    Albert Graham:

    Roupas:
    Erika Diederich:

    Roupas:
    Luana Aaldenberg:

    Roupas:
    avatar
    Lugo

    Mensagens : 183
    Data de inscrição : 17/10/2016
    Idade : 22
    Localização : Natal - RN

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Lugo em 19/9/2017, 16:39

    Acompanhando Pietra e Eva, seguíamos pelo castelo e, como de costume, rapidamente meus olhos se perdiam nos detalhes do caminho que tomávamos. Na mesma velocidade que minha atenção havia sido tragada, nós chegávamos até o nosso destino: uma sala resplandecente que parecia ter sido tirada de um sonho! Porém, tão incrível quanto a sala eram os indivíduos que se faziam presentes na mesma.

    “Minha nossa, parece que é um pré-requisito eles serem altos e belos… Mas bem, o que eu posso dizer, estamos na Alemanha, pelo menos tia Pita, e agora sua aprendiz, me fazem me sentir um pouco mais confortável com relação a isso.”

    Com as bochechas ainda coradas e um sorriso empolgado no rosto, meus olhos passavam por cada um antes mesmo das apresentações iniciarem e depois se voltavam para a que aparentava ser a mais jovem que corria em nossa direção, ou melhor, na direção de Pietra. A corrida da pequena me abrir ainda mais o sorriso e, seguindo o sinal de Eva, abrir espaço para apreciar o glamouroso abraço entre as duas e soltar um pequeno comentário em meu dialeto natal.

    – Ai que linda!

    A beleza juvenil e pura daquela garota me deixava completamente em dúvida e, ainda mais, animada para saber quem ela era, entretanto, aquilo seria deixado para o momento seguinte, pois antes que pudesse falar Eva já começava as apresentações e eu imediatamente a acompanhava.

    Devido meu estado de extrema felicidade, após ver tal cena, não respondia ao cumprimento da maneira correta e avançava em para abraçá-lo com uma intenção pura de felicidade que afetava todos os cantos de meu corpo e alma. No momento não tinha muito controle de minhas próprias ações, que estavam sendo estimuladas pela grande receptividade que recebia desde o começo e, agora, pela graciosidade daquela garota que ainda não conhecia o nome.

    – Muito obrigada, Albert. A hospitalidade de vocês é maravilhosa e, também, é um prazer te conhecer! Ainda mais depois de vê-lo se levantar daquele piano. Imagino que você deva tocá-lo, certo? Este é meu instrumento favorito, ficaria muito feliz em poder ouvi-lo tocar alguma hora!

    Logo em seguida, cumprimentava Erika assim como havia feito com o homem ao nosso lado, porém, como ela era menor que ele, ainda conseguia me esticar um pouco para dar os dois beijos no rosto como costumeiramente fazia.

    – Querida, fico honrada em ouvir isso vindo de ti, dona de uma beleza ímpar assim como sua mãe e toda essa família maravilhosa! Mas não precisa me chamar de Valentina, é um nome tão longo. Fiquem à vontade para me chamar de Nina ou Tina, ou do jeito que preferirem!

    A última frase não era direcionada apenas para a moça, mas para todos que estavam na sala, incluindo Pietra e Eva. Porém, assim que terminava de falar, ouvia as palavras da garota que ainda não estava totalmente apresentada e rapidamente me virava na direção da mesma.

    “Chuva no jardim? O que isso significa?”

    Um sorriso confuso se apresentava em meu rosto enquanto tentava processar aquela pergunta e logo meus olhos procuravam pelos de minha tia Pita em busca de uma resposta e antes de poder falar alguma coisa.

    Informações:
    Blood Pool: 14/15
    Força de Vontade: 6/6
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Jess em 19/9/2017, 22:47

    Era com um riso no rosto que eu guiava minha amada sobrinha e minha Musa até a sala do piano, não podia esconder a felicidade de conhecer a prole mais nova de meu querido menino.

    Entrar na sala me fez rir, ainda mais quando minha pequena tulipa corria aos meus braços, não havia como resistir, não a doçura de Luana e seus novos cabelos castanhos, rindo ao abraça-la eu via claramente minha pequena suspirar pela tulipa.

    “Ela cortou os cabelos e pintou! A quem ela quer agradar?”

    A pergunta ecoou em minha mente com intensidade enquanto Albert e Erika cumprimentavam Nina, a bela e delicada filha de Yer demonstrava ter uma delicadeza impár, o que me agradava em muito devido a alma pura de Sebastian.

    Foram as palavras de Luana que me fizeram olhar com interesse para Valentina, havia algo na pergunta da pequena filha da lua que me deixava pensativa, algo que talvez decidisse muito do futuro.

    – É ela sim minj kleine, mas você tem que deixar o tempo falar por si só kleine.

    Respondia ao dar um leve beijo nos cabelos curtos e castanhos de Luana, sorrindo com carinho para minha sobrinha eu empurrava de leve Luana em sua direção apresentando-a.

    – Está pequena filha da lua é Luana Aaldenberg, também minha primeira tulipa e aprendiz.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Danto em 21/9/2017, 11:10

    -Será um prazer tocá-lo para ti Tina.

    Afirmava o negro que sorria após ter recebido aquele abraço inesperado de Valentina. O homem que tinha uma voz grossa e um porte físico notório, calmamente sentava-se ao piano, mas ainda aguardava pacientemente pelas outras reações e possíveis interações, afinal, ele conhecia muito bem a capacidade de Luana de desviar as atenções.

    Erika também sorria para Valentina, mas a alta mulher de cabelos escuros tinha o braço tomado por Evangeline. A loira cochichava algo no ouvido da própria prole enquanto a cena entre Valentina, Pietra e Luana ocorria. A pequenina e encantadora Tulipa era uma força que atraía os olhares das duas toreadoras italianas do local, era realmente difícil demais não acompanhar aquela pequena joia que sorria e segurava a ponta do vestido para fazer uma saudação belíssima e formal quando era apresentada. Posteriormente, a delicada jovem colocava-se a correr, para roubar uma abraço apertadíssimo de Valentina, cheirando-a e rindo enquanto fazia isso.

    -Prazer em conhecê-la Nina!

    A pequena então saia do abraço e observava a jovem Valentina e perguntava:

    -Você usa argila?
    avatar
    Lugo

    Mensagens : 183
    Data de inscrição : 17/10/2016
    Idade : 22
    Localização : Natal - RN

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Lugo em 21/9/2017, 18:08

    Com um sorriso lutando para sair a todo momento, meus olhos acompanhavam a movimentação da pequena Luana como uma tia babona via sua sobrinha pela primeira vez. Apesar de não ser exatamente assim, ainda havia uma certa semelhança já que, aos meus olhos, aquela garota ainda uma criança incrivelmente fofa.

    Porém, ao ver a jovem performar uma pequena reverencia formal, eu era forçada a morder os lábios a fim de evitar que um pequeno gritinho de alegria e animação saíssem de minha boca. Uma onda de alegria se espalhava pelo meu corpo ao ver o belíssimo cumprimento e logo em seguida levava minhas mãos até a frente de meu corpo para suavemente bater algumas palmas.

    “Ela parece uma boneca de tão linda! Como pode existir alguém como ela!?”

    Após as palmas, me preparava para retribuir a reverência de maneira formal, como a garota havia feito, porém, as ações da pequena me pegava de surpresa e me abalava emocionalmente. Sentindo o abraço forte de Luana, meu tronco e braços se aqueciam, para retribuir aquela ação de carinho, mas também por que meu coração parecia derreter com toda a graça que a jovem demonstrava.

    – Oh minha querida, o prazer é todo meu em te conhecer. Estou muito feliz e com um pouco de raiva de Bash por ter me escondido essa maravilhosa joia que és! Na verdade, que todos vocês são!

    Eu a abraçava com toda a força que meus fracos braços podiam exercer e prolongava aquele momento por alguns segundos a mais, para então soltá-la parcialmente e colocar minhas mãos nos braços dela para olhar nos olhos da mesma e ouvir sua pergunta. Uma pergunta que também me pegava com a guarda meio baixa e fazia minha cabeça voltar ao lugar, depois de ter viajado até o paraíso com o que havia acontecido.

    – Argila? Você conseguiu sentir o cheiro? Minha nossa, estou impressionada, mas espero que o cheiro não esteja tão forte assim! É que já estou muito acostumada então não sinto mais. Enfim… uso sim querida, é com ela que faço meus estimados vasos. Infelizmente eu não trouxe nenhum comigo, mas depois eu posso lhe mostrar e ensinar a fazer um, se quiser!

    De fato a animação havia me pegado de jeito e acabava por me empolgar ao responder a garota com um enorme sorriso no rosto.

    Informações:
    Blood Pool: 13/15
    Força de Vontade: 6/6
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Jess em 21/9/2017, 20:48

    As ações de Luana me fizeram sorrir, era fácil para pequena tomar todas as atenções para si, algo que muitos desejariam era natural a Luana. As reações de Valentina demonstravam a natureza cálida da jovem, algo interessante e belo.

    “ Uma linda rosa, mas seus espinhos serão fortes quando testados?”

    Sentando-me ao lado de Albert eu ria com o abraço das duas, ouvir sobre a arte de minha sobrinha me fez sorrir com interesse, a olaria sempre havia sido uma arte singular e saber que era dominada por Valentina era curioso.

    – Não fique tão brava com Sebastian, nós só pudemos retomar o contato recentemente, garanto que ele não fez por mal nenhum Tina. Interessante você trabalhar com olaria, é uma arte delicada, e acredito que de certa forma combina com você minha querida.

    Eu comentava com carinho ao apoiar minha cabeça sobre o ombro de Albert e sorrir para o gigante tritão.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Danto em 24/9/2017, 18:35

    -Não bobinha, você não tem cheiro de argila. Mas ela faz parte de você, não se preocupe você tem cheirinho de amor, obrigada pela oferta eu irei aproveitar dela assim que possível for! Mas até lá, saiba que eu sou grata à você! E isso ai, nada de ficar brava com Bash, ele é lindo

    Enquanto a pequena tulipa dourada falava, Albert gentilmente abraçava o corpo de Pietra de maneira profundamente carinhosa, abrindo um sorriso largo para a mesma. Erika gentilmente indicava os lugares para todos se sentarem, mas antes que isso pudesse ser feito, a porta do local era aberta por mãos realmente impulsivas.

    -mas que falação toda é essa aqui gente? Pensei que o jantar seria na sala de... Mãe!

    Dizia a jovem de cabelos negros, sorrindo e saudando Pietra para logo depois olhar para todos e notar a figura de Valentina. Sem saber quem era, ela prontamente se apresentava:

    -Prazer moça! Sou Lotte Bethmann Hagelstein, a rosa negra do jardim de Pietra Rafaldini!

    A Rosa Negra:

    Roupas:
    avatar
    Lugo

    Mensagens : 183
    Data de inscrição : 17/10/2016
    Idade : 22
    Localização : Natal - RN

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Lugo em 24/9/2017, 22:53

    Retirando minhas mãos dos braços de Luana, minha atenção era atraída pelas palavras de minha tia Pietra. As palavras da mulher me deixavam ainda mais contente e um pouco mais envergonhada pela pequena repreensão.

    – Muito obrigada, tia. Minha arte é muito importante para mim. É a maneira como eu me sinto e de como eu vejo as pessoas, mas, acima de tudo, é o último elo que eu tenho com minha falecida mãe.

    Minha primeira resposta me fazia desviar um pouco o olhar e assim me perder por um segundo. Segundo esse que era mais do que necessário para que Luana falasse antes de conseguir completar minha resposta. Entretanto, as palavras da garota eram mais um ataque amoroso contra meu coração que não conseguia resistir e levava a abraçá-la mais uma vez.

    Ai sua linda, não hesite em pedir, pois eu irie te ensinar tudo! E sim, eu entendo que ele teve seus motivos para nos apresentar só agora, mas eu sempre tive uma família muito pequena e desde que fui abraçada, Bash, Henry, Jeniffer, Annalisa e a minha amiga Mirian eram a minha família até hoje. Mas agora eu, finalmente, tenho a oportunidade de fazer parte de uma família grande e incrível como essa… é um sonho se tornando realidade!

    Um sorriso largo estava estampado em meu rosto ao falar e já me dirigindo ao lugar indicado pela sereia mais jovem. Porém, antes de poder sentar, tomava um pequeno susto com a abertura abrupta da porta que revelava uma jovem bastante intensa.

    “Minha nossa o quão grande essa família é!? Estou adorando conhecer cada um deles, todos são únicos e interessantes!”

    Assim me virava para a jovem e a observava cumprimentar a mãe.

    “Mais uma prima!”

    Diferentemente das outras apresentações, a moça não indicava em fazer algum cumprimento, mas o que era compreensível já que estava claro que a mesma não sabia quem eu era. Entretanto, ainda me colocava a direcionar a mão a mulher para que pudesse ao menos dar-lhe um aperto de mãos depois de respondê-la.

    – É um prazer conhecê-la, querida. Me chamo Valentina Segantini, sou a prole mais nova de Soyer, e queria dizer que adorei o seu nome.

    Informações:
    Blood Pool: 13/15
    Força de Vontade: 6/6
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Jess em 24/9/2017, 23:56

    As reações de Valentina e o carinho que Luana tinham com ela me faziam sorrir, ainda mais quando Albert me abraçava com ternura, aquela era uma das mais belas cenas que eu podia imaginar, ainda mais que agora eu podia visualizar o rosto de minha família inteira.

    “E pensar que ainda cresceremos! Will teremos muito trabalho meu querido, mas todo o esforço valerá a pena!”

    A lembrança de sua mãe ainda pesava no coração de Nina, eu sei bem o que é isso, o tempo apaziguaria a dor e a transformaria em saudades, mesmo assim a lembrança sempre traria seus bons e maus momentos.

    – Acredite quando eu digo que somos muitos, e o principal, que temos espaço para aqueles que você considera como sua família pequena.

    Apertando de leve o braço de Albert eu sorria, isso até a entrada tempestuosa de Lotte, a clara surpresa de minha rosa e seu tom me fazem encara-la curiosa, instantes depois minha curiosidade passava a ser um aviso sem palavras, afinal eu sabia bem o que minha filha podia fazer.

    – Sim o jantar será na sala de jantar, espero que isso não a incomode minha querida.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Danto em 27/9/2017, 20:22

    -Família é um conceito difícil em vários aspectos, mas acredito que agora que você finalmente pode nos conhecer querida Valentina, irá compreender que a sua é realmente enorme e com diferentes cores, flores, faces. Mas que todas elas, estarão sempre dispostas a acolhê-la independente da situação, afinal, não há nada mais importante do que a família não é mesmo?!

    Dizia Albert com sua voz grossa e marcante, uma voz que fazia Erika suspirar e sorrir feliz na direção do homem que demonstrava possuir uma sabedoria de vida enorme. Luana por outro lado não deixava de caminhar próxima de Valentina, afim de observar cada pequena reação da mesma e sorrir para ela sempre que possível. Todavia, Lotte ficava claramente surpresa com a apresentação, exibindo um sorriso sem jeito ela primeiro se direcionava à mãe dela:

    -Desculpe pela falta de educação mãe... Prometo me comportar melhor. Aliás, Alfie pediu para lhe avisar que haverão surpresas tá? Meu irmão está preparando elas! Agora, tenho permissão pra morder minha priminha?

    Ela sorria na direção de Pietra com uma expressão pidona, mas nem esperava direito por uma resposta e já corria na direção de Valentina. A moça era apenas um pouco menor que Pietra e Valentina, mas isso não a impedia de apertar a prima em um abraço bem forte e mordiscar a bochecha da mesma.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Jess em 27/9/2017, 22:19

    A voz forte e possante de Albert sempre me deixava extasiada e feliz, a voz de Albert exemplificava bem quem ele era, um homem forte, educado e acima de tudo experiente, um homem com o qual eu me sentia segura mesmo sendo claramente mais forte, sua presença por si só era um presente e agora tê-lo como um tritão o deixava ainda mais especial.

    Com carinho eu beijava o braço de Albert que me abraçava, sorrindo para meu gigante e velho amigo, assim como para Erika a filha de Eva, a imagem das duas ainda me causava sorrisos, ainda mais quando as lembranças da jovem e tímida sereia me vinham a mente.

    – Albert está certo Nina, aqui sempre encontrarás um abraço amigo, assim como aqueles que você ama. Nossas raízes são mais fortes juntas e juntos podemos aprender a cuidar um do outro.

    Havia um encanto em ver como Luana havia simplesmente adorado Valentina, atenta e delicada a pequena tulipa parecia se divertir em estudar a prima, as reações mais acanhadas de Lotte me fizeram sorrir com carinho, suas palavras trouxeram a meu rosto um aceno tranquilo, mas positivo.

    – Apenas tome cuidado querida, suas palavras podem machucar sem você perceber. Obrigada pelo aviso, imagino que Lorenz esteja se esforçando muito. Sim minha querida você pode morder, você sabe que pode.

    Rindo com a impaciência de Lotte eu observava a cena do abraço com carinho, fazendo menção de me levantar com cuidado eu oferecia a mão para Albert, apenas para beijar a mão do tritão e carinhosamente convida-lo a se levantar.

    “ Todos encontraram seus lugares no jardim, eles cresceram quando estiverem fortes e prontos. E então no momento certo nos darão frutos e novas crianças, e assim cresceremos novamente. Isso o orgulharia pai?”
    avatar
    Lugo

    Mensagens : 183
    Data de inscrição : 17/10/2016
    Idade : 22
    Localização : Natal - RN

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Lugo em 28/9/2017, 00:19

    Algumas lágrimas esboçavam escorrer em meu rosto ao ouvir as gentis e carinhosas palavras de meu primo e tia, porém, toda minha vontade se empenhava em contê-las. Eu não costumava repreender as emoções, mas não queria chorar na frente de minha nova família em nosso primeiro encontro. Entretanto, não foi somente minha força de vontade que impediu que isso acontecesse.

    Notar como Luana me acompanhava com os olhos e a reação de Lotte, após descobrir quem eu era, me abria um sorriso enorme que espremia meus olhos e, por pouco, não se tornava em uma gargalhada. Assim que a via correr em minha direção, após a aprovação de Pietra, abria meus braços para recebê-la com o mesmo entusiasmo da garota e retribuir da melhor maneira o abraço.

    Ai Deus, estava mesmo precisando dessa mordida para ter certeza que isso não era um sonho!

    Minhas palavras saiam assim que sentia a mordida na bochecha e, ao mesmo tempo, que apertava ainda mais o corpo de minha nova prima. Ao fim do abraço, ainda segurava as mãos de Lotte e perguntava, ainda mantendo o contato visual direto e com uma expressão facial animada.

    – E pensar que a minha estadia aqui durará tão pouco… Já estou com uma dor no coração só de pensar nisso!

    Após simular uma pequena respiração e uma expressão de manha, puxava Luana, que era quem estava mais próxima no momento, e dava um rápido abraço em minhas duas primas, para então falar.

    – Portanto temos que aproveitar o máximo. Quero conhecer vocês todos e o máximo possível, assim como também quero conhecer essa cidade!

    Informações:
    Blood Pool: 13/15
    Força de Vontade: 6/6
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Danto em 2/10/2017, 21:25

    -Só vai ficar isso?! Não é justo!

    Protestava Luana que não só adorava receber o abraço de Valentina, mas se entregava totalmente ao mesmo e aninhava-se ali como uma pequenina garota que era. Abraçando com carinho e força o corpo de sua prima, a tulipa dourada ficava sorridente aguardando as ações de Lotte. A rosa negra se aproximava, para também participar do abraço, mas a verdadeira intenção dela era morder a face de Valentina. Uma mordida firma na bochecha, seguida de várias outras bem rápidas! Não chegava a doer e na verdade era algo até engraçado!

    -Você é muito fofinha prima, mesmo falando essas coisas estranhas. É teu idioma natal? Luana faz o mesmo, mas é holandês! Parece que ela tá grunhindo!

    Luana prontamente protestava, pisando no pé de Lotte. Arrancando um gritinho agudo da mesma:

    -Fala mal do meu sotaque de novo que eu te cubro de tabefes!

    Lotte ria, dando uma última mordida em Nina para sorrir alegre e caminhar até Pietra, já claramente pedindo por um abraço. No meio do deslocamento Lotte, a porta do local era aberta com bastante cuidado. Revelando a imagem de Francesco, o vassalo experiente de origem italiana se portava com enorme educação e dizia:

    -Queridos e queridas, vamos a sala de jantar? Alfonsus está ansioso para apresentar as surpresas deles à todos. Aliás...

    O vassalo atravessava o salão para tomar a mão de Nina e saudá-la. Trajando roupas de um visual realmente antigo, ele parecia ter saído dos próprios livros de história medieval. Além de desfilar uma postura impecável e um porte que já não era mais visto nas pessoas dos novos séculos. Algo novo e surpreendente para Nina e nostálgico e encantador para Pietra:

    -Prazer em conhecê-la minha jovem. Francesco Vezio Cancellieri, antigo vassalo de Elonzo e atual primeiro valete de Pietra Rita Rafaldini, ao teu eterno dispor.

    Depositando um beijo na mão da jovem, Francesco sorria e então olhava para Pietra em um sinal claro de reverencia e carinho.
    Francesco:

    Roupas:
    avatar
    Lugo

    Mensagens : 183
    Data de inscrição : 17/10/2016
    Idade : 22
    Localização : Natal - RN

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Lugo em 3/10/2017, 12:41

    O abraço de Luana me cativava ainda mais e me fazia sentir que eu era realmente a prima mais velha dela, apesar de saber que eu era, possivelmente, a mais nova entre todos. Ainda com meu largo sorriso no rosto, que não havia desaparecido em nem um minuto, minha mão direita ia até a cabeça da pequena que me abraçava e fazia um pequeno cafuné enquanto respondia-a.

    – Desta vez eu acredito que não terei muito tempo, mas eu prometo sempre que possível voltar aqui para vê-los!

    Minha frase então era cortada pela aproximação mais intensa de minha outra prima, Lotte, que mordiscava minha bochecha, me provocando algumas cócegas e finalmente arrancando uma risada de mim. Como resposta, eu a agarrava pela cintura com mais firmeza para iniciar um ‘contra-ataque’ mas era prontamente parada quando minha prima comentava de meu dialeto. As palavras dela me tocavam e me deixavam um pouco mais calma e encabulada, mas eu a respondia logo após Luana também o fazer, e me dar mais uma pequena risada.

    “Nossa acho que estou falando bastante em Sardenho mesmo. Acredito que isso seja por que estava com Mirian nos últimos dias… Pensando bem, agora estou imaginando como seria o encontro de Mipa e Lotte. Bem, na verdade, acho melhor nem imaginar por que eu sei que ela ia aprontar!”

    – É sim! É o dialeto de minha terra natal, a Sardenha. Me desculpe se eu estiver falando muito, é que eu estou muito empolgada então ele sai sem que eu perceba!

    Falava um pouco vermelha, mas muito disso por causa do que havia pensado antes de falar. Entretanto, a presença de mais uma nova face na sala me atraiu a atenção e cortava um pouco a conversa. A visão daquele ser era, de certa forma, engraçada, mas completamente incrível! Como se tivesse saído das histórias que minha falecida mãe contava, quando eu era pequena, o homem de aparência de meia-idade, mas muito bem conservada, adentrava a sala e caminhava até minha pessoa após o aviso.

    Assim que o homem se aproximava e tomava minha mão para um beijo, eu esperava terminar de falar e partia para dar-lhe um beijo em cada bochecha. Após beijar-lhe a face, recuava um pequeno passo e falava empolgada.

    – É uma honra te conhecer, Francesco. Imagino que você já deva saber quem eu sou, mas depois de sua apresentação não posso deixar de te responder! Me chamo Valentina Segantini, mas pode me chamar de Nina ou Tina! *Fazia uma pausa e direcionava-lhe um sorriso* Então, vamos ver o que tio Alfie está querendo nos mostrar!

    Assim olhava para Luana, que ainda estava ao meu lado, e estendia a mão a pequena para irmos juntas e depois voltava a passar os olhos em todos naquela sala.

    “Minha nova família…”


    Informações:
    Blood Pool: 13/15
    Força de Vontade: 6/6
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Jess em 3/10/2017, 15:19

    O protesto carinhoso de Luana me fez sorrir, logo Nina iria ter aulas com Madame Gil, um passo importante para a jovem rosa de Soyer, um passo que a transformaria em uma verdadeira dama diante dos olhos de todos, mas ali em meio a nossa família ela sempre seria a jovem expansiva e carinhosa.

    – A Sardenha sempre teve um sotaque peculiar e bonito. Não se preocupe com seu sotaque Nina, aqui nós temos uma variedade imensa deles.

    A pequena discussão de Lotte e Luana me fez rir, mesmo que a pequena tulipa fosse mais velha, as duas se comportavam como verdadeiras irmãs, isso me alegrava muito, com carinho eu tomava a mão de Eva e sorria, aquele era nosso tesouro.

    Levantando-me para abraçar Lotte, eu a apertava com carinho para sussurrar-lhe nos ouvidos.

    – Tome cuidado com as palavras minha querida, elas abrem feridas muito mais fácil do que se pode imaginar, e aqueles que nos servem o fazem por carinho, não por autoridade.

    Beijando-a na testa eu sorria antes de lhe morder de maneira carinhosa, afinal eu amava o som que ela soltava a cada mordida recebida. A entrada de Francesco me fez suspirar nostalgicamente, se um dia ele havia sido bonito quando jovem, agora com as marcas do tempo seu charme apenas havia crescido.

    “ Mais do que um valete Cesco, um bom amigo!”

    Entrelaçando meus braços com o de Lotte eu sorria ao concordar com Nina.

    – Sim, é melhor não nos atrasarmos, Fredy e Alfie devem estar ansiosos.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Danto em 5/10/2017, 00:53

    Sala de Jantar:

    Luana sorria para Nina e segurava a mão da própria prima com afeto, entrelaçando os dedos e sorridente já começava a conduzir a mesma na direção da sala de jantar. Todos logo seguiam, Pietra tinha seu braço esquerdo tomado por Lotte e o direito por Evangeline. Enquanto Erika e Albert seguiam juntos, lado a lado em uma caminhada bem charmosa e próxima. Quem andava mais a frente era Franceso, o exímio e educadíssimo valete prontamente abria as portas da linda sala de jantar e lá já estavam postos todos os convidados para a celebração! Os lugares já estavam todos tomados, Nina sentaria ao lado de seu Senhor, sendo seguida por Lorenz, o filho de Pietra. Já Pietra iria sentar-se ao lado de Fredy que sentava na ponta da mesa, de frente para Pietra ficaria sentada Evangeline.

    Todos estavam ali, prontos e felizes. Exceto por Alfonsus, que já se levantava bastante agitado, andando rápido até a outra porta de acesso e abrindo-a em um movimento rápido para anunciar:

    -Agora que todos estão aqui, eu queria aproveitar essa oportunidade para apresentar-lhes algo especial! Minhas novas filhas! Por favor queridas entrem! Entrem! Estas são as minhas rosas, a vermelha e a branca! Nora Gail Booch e Fiore Giovanni!

    Assim que a fala de Alfonsus alcançava a todos, as duas jovens lindíssimas em vestidos impecáveis adentravam a sala. Era claramente as primeiras horas de cainitas delas, uma memória incrível para elas e para todos os ali presentes! Elas estavam claramente admiradas com tudo e sorriam animadíssimas para todos!

    Npcs em cena:
    Sebastian Tanner Soyer:

    Roupas:
    Alfonsus Masdela Matterazzi:

    Roupas:
    Evangeline Bourseiller:

    Roupas:
    Friedrich von Köln:

    Roupas:
    Albert Graham:

    Roupas:
    Erika Diederich:

    Roupas:
    Luana Aaldenberg:

    Roupas:
    Lotte Bethmann Hagelstein:

    Roupas:
    Lorenz Niamh Aigner:

    Roupas:
    Yalin Zrinka Kizilkaya:

    Roupas:

    As Rosas de Alfonsus:
    A Rosa Vermelha:
    Nora Gail de Booch

    Roupas:
    A Rosa Branca:
    Fiore Giovanni

    Roupas:
    avatar
    Lugo

    Mensagens : 183
    Data de inscrição : 17/10/2016
    Idade : 22
    Localização : Natal - RN

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Lugo em 6/10/2017, 20:53

    O caminhar da sala em que estávamos e a sala de jantar não era longo, mas, parecia muito mais distante devido a minha animação e ansiosidade que me envolvia. Essa sensação me tocava de maneira bem intensa e me forçava a controlar até mesmo a velocidade que me movia.

    “Ai Deus, o que será que vai ser… Estou me corroendo por dentro. Se eu tivesse o caminho livre e um pouco mais de intimidade eu provavelmente já teria corrido e puxado Luana comigo.”

    Assim, meus olhos ainda procuravam a pequena tulipa mais uma vez para, então, retribuir o sorriso da mesma. Porém, realmente não demorava muito e logo Francesco começava a abrir a porta do próximo ambiente.

    Ouvir o som do trinco da porta abrir já era o suficiente para agitar um pouco o meu vittae e a me forçar a simular uma respiração. Assim que entrávamos, levava Luana até o local onde ela iria se sentar e depois me dirigia até o meu, ao lado de Sebastian e de Lorenz.

    Antes de me sentar, olhava rapidamente para o loiro e depois me dirigia até Soyer, para me aproximar um pouco dele e cochichar para o mesmo.

    – Eu quero ficar mais tempo aqui!

    Logo depois, me rapidamente sentava, sem dar tempo de meu senhor responder, e me virava para o outro homem sentado ao meu lado.

    – Olá! Acredito que você seja o famoso Lorenz, não é? Me chamo Valentina Segantini e é uma honra te conhecer!

    Dizia com um sorriso no rosto e cumprimentando-o com um aperto de mãos, já que sentados não seria possível abraçá-lo. Um cumprimento rápido que não deixava muito espaço para conversas pois logo Alfonsus se levantava e começava a anunciar a surpresa que tanto se comentava! E assim que ouvia o anúncio, meus olhos logo procuravam pelas entradas da sala para ver as duas belas moças que entravam tão animadas quanto eu estava.

    “Nossa… Como elas são lindas! Estão me fazendo me sentir um pouco mal por estar vestida dessa maneira, mas, de longe o mais bonito delas é esse sorriso genuíno em seus rostos.”

    Ver aquelas duas belas entrando na sala com um largo sorriso no rosto foi a cereja do bolo para o início daquela noite memorável. Tão memorável que começava a deixar meus dedos agitados para voltar a tocar na argila e também deixar minha marca nesse local.

    Informações:
    Blood Pool: 13/15
    Força de Vontade: 6/6

    Conteúdo patrocinado

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: 23/11/2017, 01:40