WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Compartilhe
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1819
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Jess em 7/10/2017, 12:04

    Junto de minha amada Musa e minha querida rosa negra eu sorria ao nos dirigir para a sala de jantar, ali finalmente estaríamos todos reunidos e a ultima peça de nossa família finalmente seria conhecida por todos.

    “Oque Alfie está aprontando?”

    Sentando-me na ponta da mesa eu sorria ao mostrar a língua de leve para Evangeline, a cena era simplesmente maravilhosa, já que nosso Lorde estava ao nosso lado e logo nosso Gigante estaria mais calmo.

    Não houve muito tempo para conversas, Alfonsus logo revelava o motivo de sua ansiedade e para minha surpresa era simplesmente lindo, rindo diante disso eu convidava Evangeline, afinal nós duas precisávamos apertar nossas novas rosas juntas.

    Correndo para beijar Alfonsus eu continuava a rir só de ver minha pequena saltitar em volta se sua amora vermelha e sua irmã.

    – Seu bobo, elas são lindas!

    Tomando as faces de Nora para beija-la eu ria ao morder de leve seu nariz, para logo depois atacar Fiore da mesma forma e abraça-las com carinho.

    – Minhas meninas, sejam bem vindas!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3193
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Danto em 9/10/2017, 11:06

    Soyer olhava para a própria prole após a fala baixinha da mesma, sorrindo de maneira divertida, afinal, o mesmo sequer teve uma chance de responder. Assim, Valentina se sentava a recebia de Lorenz um carinhoso aperto de mãos e um suave beijo na face, algo profundamente familiar e gentil.

    -É um enorme prazer conhecê-la prima!

    Logo em seguida a cena linda de Pietra e Eva correndo para paparicar as duas rosas de Alfonsus tomava conta do lugar, a italiana logo recebia abraços e beijos de Nora, enquanto Fiore reagia um pouco mais tímida mas ainda assim não negava os ações da amorosa anciã Toreador. Eva não demorava para também abraçá-las e apertá-las. Todos estavam extremamente felizes, até a pequenina Tulipa se levantar e elevar a voz:

    -Basta! Eu tenho uma reclamação formal!

    Todos confusos e surpresos olhavam para a direção da jovem, a mesma seguia confiante na fala dela, dando um tom extremamente sério a mesma:

    -Como vocês podem ficar ai sorrindo, alegres a celebrar! Nada contra vocês queridas, vocês são inocentes e eu amo vocês. Já vou ai abraçá-las tá bem? To falando é pros mais velhos mesmo! Que vergonha! Como vocês podem aceitar que minha prima vai ficar só um dia aqui e depois será mandada de volta pra Inglaterra como um saco de batatas? Não! Se ela for eu vou junto! Então, só negocio a partir de uma semana! Qual é a resposta de vocês eim? Ouvi duas semanas!?

    Dizia Luana a respeito de Valentina, a tulipa deixava bem claro quando apontava para a jovem e fazia caretas para Sebastian, Alfonsus, Friderich e Pietra. O Lorde claramente ficava sem graça e um pouco confuso, já Alfonsus, ria de maneira bastante divertida. Enquanto Sebastian ficava claramente envergonhado, esticando a mão para tomar um longo gole do vinho posto à mesa.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1819
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Jess em 9/10/2017, 15:20

    Correr para abraçar Nora e Fiore me fazia rir com carinho, a tímida Giovanni era simplesmente linda e agora era coroada com as mais belas rosas brancas, assim como Nora que parecia crescer mais ainda em sua beleza.

    A alegria deu lugar a surpresa já que a pequena revolta de Luana se fazia presente, minha pequena batia os pés antes de atacar Sebastian ajudando claramente no pedido da pequena tulipa, e quando sua careta foi me dirigida eu ri da mesma forma que Alfonsus fazia.

    “Vejam só, ela tem garrinhas!”

    Ainda rindo eu me despedia de leve de Fiore e Nora, andando até Luana não havia o porquê de não pega-la no colo e lhe morder o queixo com carinho.

    – Minj Kleine! Primeiro vamos cuidar deste impasse terrível! Não é mesmo Yer?

    Eu comentava ao sorrir para meu irmão que tinha suas orelhas atacadas sem pena nenhuma, rindo disso eu beijava a testa de Luana colocando-a no chão, com carinho eu passava as mãos pelo cabelo desta comentando de maneira pensativa.

    – Porque Nina não fica mais alguns dias conosco e quando ela voltar para Inglaterra você não vai com ela, mas volta logo porque os patinhos não podem ficar sem a mammie deles!? Fica bom pra vocês Yer e Nina?

    Eu perguntava sorrindo de maneira carinhosa.
    avatar
    Lugo

    Mensagens : 192
    Data de inscrição : 17/10/2016
    Idade : 22
    Localização : Natal - RN

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Lugo em 10/10/2017, 00:12

    A recepção as duas novas rosas de Alfonsus era animada e comovia a todos os presentes, porém, foram os anciões que tomaram a frente para recepcionar as jovens. A proatividade dos mais velhos já era esperada, afinal eles tinham uma maior intimidade, mas, após um curto tempo, começava a me levantar da cadeira para eventualmente me direcionar até as duas, até a voz de Luana roubar a atenção de todos.

    “Minha nossa, o que será que aconteceu!?”

    Era pega de supetão pela pequena tulipa e o tom de seriedade da mesma me deixava preocupada ao ponto de me deixar sem reação. Aquela era uma noite muito especial, tanto para mim quanto para as duas mulheres que estavam do outro lado da mesa, e o tom usado por Luana trazia uma tensão inesperada para meu corpo que ficava paralisado, logo de frente a cadeira que estava sentada há poucos segundos, mas, ao ouvir a continuação do que a pequena havia a dizer, minhas costas se esticavam enquanto meus pulmões se enchiam de ar e meu rosto tomava uma coloração tão avermelhada que fazia a pele formigar.

    “LUANA! MEU DEUS O QUE VOCÊ FEZ!?”

    Eu não estava com raiva, não estava magoada, nem qualquer sentimento negativo vinha para com as ações da pequena tulipa, na verdade, estava tão feliz que minhas pernas ficavam bambas e imediatamente voltava a sentar, antes que caísse. Assim, um sorriso muito contido, para que não virasse uma risada, se fazia presente em meu rosto enquanto olhava com admiração e carinho para a filha da lua, que mais uma vez me conquistava com suas ações.

    “Certo Valentina, fique calma. Essa é a oportunidade perfeita para você conseguir ficar mais tempo! Luana já fez a parte difícil, você só não pode estragar tudo!”

    Soltando o ar de meus pulmões me virava para Sebastian, mostrando uma clara expressão animada e empolgada com dois grandes olhos pidões, mas, antes que pudesse falar, Pietra tomava a fala e me fazia ficar ainda mais animada.

    – Sim!

    Respondia prontamente a minha tia e fazia uma breve pausa para olhar na direção de Sebastian e pressioná-lo ainda mais.

    – Eu concordo plenamente com a ideia! Seria muito frustrante ter apenas uma noite para poder conhecer toda essa grande família, que em tão pouco tempo me fez sentir, pela primeira vez, como é fazer parte uma família de verdade!

    [Off: Gasto 1 ponto de sangue para ficar com o rosto vermelho]
    Informações:
    Blood Pool: 12/15
    Força de Vontade: 6/6
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3193
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Danto em 14/10/2017, 22:21

    Luana se ajeitava no colo de Pietra e mostrava a língua na direção de Sebastian. O homem estava vermelho como um tomate! Ele então se levantava e ajustava as mangas da roupa em uma ação de total desconforto, para enfim ouvir as risadas de Alfonsus.

    -Vamos Bash, diga logo de uma vez por todas ou eu irei pessoalmente levar Luana até Nina e quando voltar ainda lhe deixo dois anos de castigo!

    A fala de Alfonsus vinha com um tom divertido e ao mesmo tempo autoritário, ele já estava em um processo de transformar-se em um ancião mais convicto e esse era apenas uma das demonstrações recentes. Sebastian olhava para a figura de seu irmão mais velho, sorrindo mais confortável graças a intervenção dele, para enfim direcionar os olhos para Pietra.

    -Tudo bem, tudo bem! Ficamos então por uma semana aqui e depois Luana irá conosco até Manchester. Não precisavam tornar isso assim, tão público, eu fico parecendo um péssimo Senhor dessa forma!

    Evangeline retruca:

    -Você nunca ficará mal em alguma situação Yer, és o mais belo dos homens e sabes disso. Agora deixe de manha ou eu irei pessoalmente lhe pegar no colo e deixá-lo assim pelo restante da noite eim!

    O jovem então ria da fala de Evangeline e voltava a se sentar, enquanto Luana soltava-se dos braços de Pietra para comemorar empolgada a vitória. A pequenina corria na direção de Nina para atirar-se em seus braços.

    -Você não me escapa! Seremos melhores amigas! Quer dizer, você já tem uma eu sei, seremos segundas melhores amigas! Não não, melhor ainda! Seremos melhores primas!
    avatar
    Lugo

    Mensagens : 192
    Data de inscrição : 17/10/2016
    Idade : 22
    Localização : Natal - RN

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Lugo em 15/10/2017, 02:18

    A reação de Sebastian a pressão que sofria, sobre minha curta estadia no local, era engraçada e fofa e, até ele finalmente concordar com a ideia, eu precisa contar um sorriso empolgado para manter uma postura seria para aquele pedido. Mas quando ele dizia que ficaríamos pelo menos uma semana ali, eu não conseguia conter a emoção e dava um pequeno gritinho de comemoração para, em seguida, me jogar para cima de meu senhor e abraçá-lo e dar um beijo em sua bochecha.

    – Ahhh! Obrigada Bash! Isso significa muito para mim!

    Imediatamente depois me virava para Luana, que já corria em minha direção, e abria os braços para me abraçar a jovem que se jogava sobre meu corpo assim como eu havia feito com Sebastian poucos segundos antes.

    “O quê!? Ela já sabe da Mirian? Eu ia fazer uma surpresa!”

    Meus braços a envolviam em um abraço apertado que a retirava, um pouco, do chão por alguns segundos. Depois do abraço, minhas mãos iam até os ombros da garota e a segurava de frente para mim, enquanto ouvia o que a mesma havia a dizer. A fala da jovem me surpreendia, mas me fazia dar uma pequena risada divertida, enquanto concordava com a cabeça, com o que a mesma havia a dizer.

    – Melhores primas e amigas também! Meu coração é que nem coração de mãe, sempre cabe mais um! Mas agora vamos parar de roubar toda a atenção, afinal hoje é uma noite muito especial por que temos mais duas belas rosas para compor esse jardim esplêndido!

    Falava colocando a mão direita na rosto de minha prima, mas direcionando a segunda parte de minha fala para as duas moças recém-abraçadas que estavam do outro lado da mesa. Assim, me virava por completo na direção das duas, ainda com o braço passando por cima do ombro de Luana e segurando-a próximo de meu corpo, para direcionar as duas um sorriso singelo e meigo.

    – Sejam bem-vindas, primas!

    Falava e depois olhava para meu tio Alfonsus para fazer um leve acenar com a cabeça indicando que o mesmo poderia continuar com a introdução das garotas.

    Informações:
    Blood Pool: 12/15
    Força de Vontade: 6/6
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1819
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Jess em 15/10/2017, 11:51

    A brincadeira de Alfonsus me fez rir, afinal ele era o mais velho de nossa linhagem e sempre nos foi uma figura de liderança e respeito. Quando a resposta de Sebastian cedia a nossa vontade era impossível segurar Luana em meus braços, afinal não havia como segurar aquela pequena alegre.

    Soltando-a para ver correr até Nina eu sorria, andando com carinho até Fredy eu me colocava em suas costas beijando o alto de sua cabeça e abraça-lo para lhe sussurrar nos ouvidos.

    – Ela estava bem brava com o fato de Nina só ficar um dia, acho que resolvemos o problema não?!

    Ouvindo os comentários de Eva eu ria baixinho, a comemoração de Luana e Valentina era uma cena linda de se ver, afinal era claro como a pequena tulipa amava a prima, na verdade amava a todos com todas suas forças.

    “Essa semana será bem divertida, ainda mais com Sir Lancelot correndo atrás dessas duas!”

    Ouvindo as boas vindas de Valentina eu sorria ao arrumar minha postura e indicar com delicadeza que era a ver de Fredy dizer algo as mais duas jovens rosas de nosso jardim.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3193
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Danto em 17/10/2017, 12:37

    -Tudo bem querida, aproveite o máximo que puder, não foi minha intenção... Juro.

    Respondia Sebastian à sua própria prole, no idioma nativo que a mesma ainda carregava consigo e usava quando se entregava aos sentimentos mais intensos. Algo que praticamente todos os ali presentes conseguiam entender com perfeição.

    Luana por outro lado não parava de celebrar a boa notícia, alegre a jovem não saia do lado de Nina e a abraçava pela lateral com bastante carinho e exibia um largo sorriso na direção das novas proles de Alfonsus.

    O lorde do castelo recebia com simpatia o toque de Pietra, virando-se brevemente com a cabeça para olhar diretamente a própria companheira, o homem concordava positivamente com um balançar da própria cabeça e comentava, só para Pietra ouvir.

    -O que nós não fazemos pela felicidade da nossa Tulipa não é querida? Ela faz tanto por nós apenas por nos bem querer... Não será difícil amá-la como uma filha.

    Friederich tomava a mão de Pietra para beijá-la e então colocava-se de pé. Ele era com certeza o homem que tinha a aparência mais experiente dos ali presentes, apesar da figura de Alfonsus apresentar muito mais um ar de força e masculinidade, era de Fredy que vinha a sensação de liderança e conforto. O Lorde então elevava a voz na direção das filhas de Alfonsus e ao mesmo:

    -Recordo-me de nossa primeira conversa Alfonsus. Sei que já tivemos muitas, não o suficiente é claro e ainda temos um longo caminho a nossa frente para nos conhecermos, todavia, já divido com muito prazer e honra, tudo que há que mais valoroso em minha vida. E é por isso que eu digo as suas rosas. Sejam bem vindas queridas. Em Berlim este castelo sempre será a casa de vocês!

    Evangeline logo levantava a taça e puxava uma saudação:

    -Vamos brindar! Em homenagem as rosas de Alfonsus e a essa linda rosa que Yer nos trouxe! Bem vindas a nossa família e jardim, Nora, Fiore e Nina!

    Prontamente todos levantavam suas taças e a resposta de Alfonsus vinha:

    -Bem vinda minha sobrinha! E obrigado a todos, vamos celebrar o restante da noite!

    Ali enfim se encontravam várias faces alegres. Luana especialmente se destacava, era como se a felicidade dela fosse capaz de inspirar, uma presença que aquecia o ambiente de maneira natural. Mas ela não era a única feliz, pelo contrário, todos ali assim estavam. E ficava ainda mais prazeroso de se lembrar, Nina ficaria ainda por duas semanas e posteriormente viajaria com Luana! Era o começo de uma amizade forte e constante para as duas primas.

    [Off: Ultima ação para o final do ato]
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1819
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Jess em 17/10/2017, 20:39

    Sorrindo para a cena que se passava entre Sebastian e Valentina, era claro que havia um amor muito bonito entre os dois, mas como ele cresceria e qual caminho tomaria apenas o tempo nos diria.

    As palavras de Friedrich que me eram sussurradas enchiam meu coração de amor, beijando sua face eu o respondia de maneira breve e carinhosa.

    – Fico feliz em ouvir isso, mas saiba que ela já o considera como um pai.

    Abrindo espaço para que Friedrich pudesse se levantar e saudar formalmente as duas rosas de Alfonsus eu sorria com carinho, por fim minha gigantesca família estava completa.

    “ Talvez um dia ele possa reconhecer vocês, isso seria bom não?!”

    Ouvindo as palavras de boas vindas de Alfonsus, eu afastava os pensamentos com um suspiro, aproveitando a clara alegria e comoção de todos tomava o cuidado de presentear Valentina, uma pequena lembrança de seu tempo conosco.

    – Não é muito minha querida, mas é de meu coração!

    Presente Valentina:

    avatar
    Lugo

    Mensagens : 192
    Data de inscrição : 17/10/2016
    Idade : 22
    Localização : Natal - RN

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Lugo em 18/10/2017, 01:08

    Mais uma cena memorável entrava para o eterno salão de memórias que guardava com tanto carinho no fundo de minha alma. Uma cena com inúmeras caras novas, mas que, ao mesmo tempo, já faziam parte do seleto grupo de pessoas que eu poderia, finalmente poderia, chamar de familia.

    Com o copo na mão, já pronto para o brinde puxado por minha nova tia Eva, meus olhos passavam sobre os rostos de cada um dos presentes na sala de jantar para gravar a expressão de todos em meu mais novo tesouro.

    Começando pela minha direita com a pequena tulipa, que conquistou meu coração em um piscar de olhos; passando pelos, ainda misteriosos, Lorez e Yalin; seguindo até a primeira rosa negra que conhecera em minha vida e dona de uma personalidade forte; indo até Erika e Albert, que também eram um casal misterioso e que atiçava minha curiosidade; passando, então, pelas duas novas rosas que pareciam bonecas de tão lindas; para, então, chegar aos quatro anciões que agora eram meus preciosos e encantadores tios Alfie, Fried e tias Eva e Pita; para, por último mas não menos importante, chegar ao meu querido senhor e mentor que não perdia o brilho dos olhos, mesmo em um momento de fragilidade.

    “Uma nova família, um novo começo.”

    A alegria estava estampada em todos os sorridos dos presentes e isso por si só já era um dos maiores presente que recebia em toda minha vida, mas, foi então quando tia Pita se aproximou  para me surpreender com um belíssimo anel.

    Tia, ele é perfeito!


    Meus olhos iam do anel para minha tia e, antes mesmo de pegar na joia, meus braços voavam sobre o pescoço de minha tia para lhe abraçar e agradecer com as lágrimas quase descendo pelo meu rosto, mas ainda sem fazer muito escândalo.

    - Esse será um dos ícones dessa noite tão linda e eu o carregarei comigo por toda minha vida! Agora me sinto um pouco mal por não ter preparado um presente, mas eu prometo que ainda farei algo para cada um de vocês! Minha querida família!

    Informações:
    Blood Pool: 12/15
    Força de Vontade: 6/6
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3193
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Danto em 20/10/2017, 07:46

    O abraço que ocorria entre Pietra e Valentina era especial por muitos motivos. Era ali que finalmente Pietra conhecia a última prole de Yer, assim como também era ali naquele abraço que as duas escultoras da família se viam pela primeira vez, sendo que cada uma tinha seu material único e seu objetivo exclusivo. A forte sensação de felicidade se expandia por todo o salão quando a música mais alta subia, canções tipicamente italianas eram executadas a toda potência em solo alemão e a sensação de estar dentro de um salão de festas em Florença era notória e incapaz de ser ignorada, especialmente quando Evangeline se levantava para tomar Fiore pelo braço para que as duas pudessem então começar a dançar alegremente.

    O abraço entre vocês duas terminava, assim a aproximação de Alfonsus era possível. O homem alto logo apresentava à Valentina um colar belíssimo de ouro com um rubi intenso em sua ponta, assim ele dizia:

    -Querida Valentina, devo me desculpar por não estar presente durante seus primeiros anos. Infelizmente você veio ao nosso mundo quando eu não estava totalmente presente neste, mas saiba que eu não só me sinto orgulhoso de tê-la em nossa linhagem e família, mas acima de tudo eu a reconheço e lhe ofereço este presente como um sinal de boas vindas. Nós somos família agora e não há nada neste mundo mais importante ou maior do que esta verdade.

    Presente de Boas Vindas:

    Conteúdo patrocinado

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato V - Entretempos

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: 11/12/2017, 11:14