WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Primeiro Arco de Ume: Ato VIII - Lições e Conexões

    Compartilhe
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Ume: Ato VIII - Lições e Conexões

    Mensagem por Jess em 25/10/2017, 20:27

    Batendo de leve no ombro de Massi eu ria com carinho, era impossível ficar bravo com meu primo e sua maneira de ser tão espontânea. As ações de Othello me chamaram a atenção, mas seu abraço carinhoso e o beijo em minha face me fizeram sorrir em uma despedida suave e breve de todos.

    Seguindo pelo caminho lateral das casas eu sorria feliz, o caminho completamente conhecido foi feito com brevidade, era divertido ver as reações de Massi e Lucy.

    "Será que nas próximas noites eles vão querer dormir aqui?"

    Adentrando em casa eu concordava com as palavras de Lucy, a empolgação dela em aprender com meu pai, havia um certo orgulho nisso.

    - Não se preocupe, acho que ele consegue nos ensinar algo antes da aula que Abrielle pretende nos dar.

    O.pedido de Massi me pegou de surpresa, mesmo assim eu concordava com um movimento breve de bagunçar seu cabelo e indicar as escadas.

    - Tem sim Massi, vou pegar uma toalha para você, espero que não se importe de usar shampoo feminino.

    Ventava de maneira breve e simpática, começando a subir as escadas para ir até meu quarto e apanhar uma toalha para Massi.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Ume: Ato VIII - Lições e Conexões

    Mensagem por Danto em 27/10/2017, 14:57

    -Não é preocupação é animação!

    Comentava Lucy que sorria feliz e chegava até a bater uma breve palma, a jovem então se jogava no sofá da sala, deixando os pés balançando após o braço do mesmo e apenas observando vocês dois interagirem. Massi olhava na direção das escadas depois de deixar você bagunçar os cabelos dele e até sorrir brevemente enquanto você fazia isso.

    -Não tem problema não, já usei várias vezes o da Lucy sem querer!

    Ele então a seguia atrás de você e enquanto vocês iam até o segundo andar, era possível ouvir Lucy resmungar:

    -Ah! É assim que meu shampoo sempre acaba tão rápido!

    O rapaz ria baixinho para não provocar a ira da irmã. E assim que vocês dois adentravam seu quarto, ele dizia:

    -Ume, eu queria dizer que... Bem, eu queria dizer, er, obrigado. Sabe, de verdade mesmo. Por realmente acreditar em mim, não é algo que eu estou acostumado, não vou lhe decepcionar! Não de propósito é claro! Digo, gente eu to me embolando! Enfim, obrigado mesmo!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Ume: Ato VIII - Lições e Conexões

    Mensagem por Jess em 27/10/2017, 18:03

    A animação de Lucy me fez rir, ainda mais quando ela se jogava no sofá de maneira tão confortável, eu sabia bem que meu pai adoraria responder qualquer pergunta de Lucy, a qualquer momento, além do mais Abrielle levava algum tempo para acordar e chegar a casa de meu pai.

    - Bom vamos aproveitar o fato de Othello acordar cedo né!

    Guiando Massi pelas escadas eu ria com a pequena briga dos dois pelo shampoo de Lucy, andando até o quarto meu quarto onde havia toalhas limpas.

    As palavras de Massi me fizeram sorrir com carinho para meu primo, ele estava em uma posição complicada e eu podia entender isso.

    - Não foi nada Massi, nem todos aprendem da mesma forma e você tem talento, vimos isso hoje ne!

    Sorrindo eu batia de leve em seu braço, ainda sorrindo eu andava até o armário para retirar uma toalha e entregar a Massi.

    - Torneira direita é água quente, da esquerda fria, fique a vontade. Vou chamar Lucy para arrumar as camas e desenterrar meu futonn de viagem.

    Guiando Massi até o banheiro no corredor para andar ate a escada e perguntar a Lucy.

    - Lucy você não quer se deitar na cama?

    "Ele não é um inepto para a magika, só precisa aprender as bases e ter um pouco de confiança."
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Ume: Ato VIII - Lições e Conexões

    Mensagem por Danto em 31/10/2017, 14:56

    -Talento?!

    O rapaz ficava imediatamente sem jeito, as bochechas dele se avermelhavam e ele coçava a nuca em uma reação bem acanhada, desviando os olhos o mesmo apenas confirmava positivamente com a cabeça sobre as suas instruções sobre o banho e já e adiantava ao banheiro, adentrando o local e dando apenas um curto "tchau" com a mão esquerda. Isso lhe dava espaço para você ir até a escada e ouvir a resposta de Lucy pós a sua fala:

    -Opa! Quero sim!

    A jovem saltava do sofá e subia bem rapidinho a escadaria para chegar até você e sorrir.

    -Precisa de minha ajuda pra algo querida? Estava pensando, seria legal se nós dividíssemos um quarto essa noite, o que acha?! Não quero soar meio entrona ou sei lá, mas seria legal sabe? E bem, temos que conversar sobre uma coisinha né!

    Comentava a jovem com um sorriso maroto na face, cruzando os braços e esperando por suas reações.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Ume: Ato VIII - Lições e Conexões

    Mensagem por Jess em 31/10/2017, 15:42

    Ver Massi sem jeito pelo elogio me fez sorrir preocupada, era claro que ele tinha talento para a mágika, apenas não se adequava ao estilo e a forma que haviam sido lhe ensinadas, acenando de volta para meu primo eu coçava a nuca de maneira pensativa.

    “Fiz alguma coisa errada?”

    Balançando a cabeça eu tentava afastar os pensamentos confusos quando Lucy subia as escadas, ouvindo suas palavras eu sorria concordando com a sugestão dela, afinal seria interessante dividirmos o mesmo quarto e eu poderia dormir em meu antigo futon.

    – Quero sim, seria bom trocar os lençóis das camas, como eu não costumo usar o quarto de hospedes diariamente, demoro mais a trocar eles. Eu gosto da sua ideia, afinal quero estar por perto caso vocês precisem de algo.

    O sorriso maroto de Lucy e suas palavras finais me deixaram pensativa, concordando com um aceno eu andava até suas costas para guia-la pelos ombros até o quarto respondendo.

    – Se você diz que temos, temos!

    Abrindo o armário do quarto eu escolhia dois conjuntos de lençóis limpos para colocar nas camas, olhando para Lucy sorria ao comentar de maneira breve.

    – Espero que você goste do perfume do broto de bambu!

    Abrindo uma segunda porta eu retirava meu futon de viagem abrindo-o no chão apenas para sentir o aroma do bambu que ele exalava devido a um pequeno saco de brotos secos que serviam exclusivamente para guarda-lo e conservar sua macies.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Ume: Ato VIII - Lições e Conexões

    Mensagem por Danto em 31/10/2017, 16:38

    Lucy concordava positivamente e te seguia bem de perto até o quarto, a jovem esticava as mãos para receber os conjuntos de lençóis limpos.

    -Entendi! Obrigada pelo cuidado de nos dar esses lençóis novos querida.

    Ela respondia com um sorriso bem largo, para então se aproximar e espiar o que você ia tirar do armário, assim que o aroma se fazia presente ela comentava:

    -Uau! É bem gostoso! Adorei!

    A jovem dava um passo a frente e respirava fundo, para então aproveitar a proximidade entre vocês e diminuir o tom de voz para enfim perguntar:

    -Ume, vou ser bem sincera e direta tá? Meu irmão tá bem caidinho por ti, você sabe disso né?! Tá super na cara! Mas e você eim, como tá? Porque assim, temos que resolver com carinho isso para que nenhum de vocês dois saia machucado sabe?
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Ume: Ato VIII - Lições e Conexões

    Mensagem por Jess em 31/10/2017, 18:03

    Acompanhada de Lucy eu me movia pelo quarto com naturalidade, sorrindo diante das palavras de Lucy eu concordava com um breve aceno.

    - É costume sabe, mesmo que eu não durma aqui é bom manter as coisas em ordem. Ainda mais se seu senhor é bagunçado.

    Estendendo o futon no chão eu recolhia o saco de ervas e o devolvia para o armário. O elogio de Lucy me fez sorrir, eu amava o cheiro do broto de bambu, um cheiro que me acompanhava desde a infância.

    "Perfeito, vou preparar.mais alguns sacos desses e deixar as roupas sempre cheirosas. "

    Com a proximidade de Lucy e sua pergunta nada esperada eu arregalava os olhos, sorrindo sem jeito eu me sentava na cama sentindo toda a minha face corar.

    - Eu notei sim, mas eu não esperava por essa pergunta... Ahh eu não sei o que pensar Senpai! Eu acho ele fofo isso conta?

    Balançando a cabeça eu escondia o rosto sentindo-me uma criança.

    - Quer dizer eu... Eu nunca tive um namorado sabe, nunca quis comprar essa briga com meu pai, além do mais eu tinha casamento marcado. Não sei bem o que pensar.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Ume: Ato VIII - Lições e Conexões

    Mensagem por Danto em 3/11/2017, 10:38

    A pequena italiana a acompanhava, mas ainda assim deixava um espaço para que você pudesse se sentir segura ao invés de pressionada ou qualquer outra sensação ruim pudesse ocorrer por causa de um estímulo dela. Assim, com bastante cuidado ela se aproximava, abaixando-se na sua frente para pegar suas duas mãos, a jovem sorria ao fazer um carinho bem suava em ambas.

    -Claro que isso conta Ume! Mas veja bem, eu entendo perfeitamente como é carregar consigo essas heranças de quando eramos mortais, eu venho de uma família extremamente católica, onde qualquer tipo de namoro só poderia ocorrer após o casamento. Por isso, sempre que eu acabo por extrapolar com alguém como fiz hoje entro em parafusos, é uma culpa difícil de ignorar e meio irracional. Mas são pessoas como você e Massi que me fazem entender que o passado deve ficar lá nas memórias e não aqui dentro a todo instante...

    A jovem olhava na direção do próprio coração dela e em seguida do teu. Para então seguir falando:

    -Seu atual Pai jamais iria comprar essa briga, você consegue imaginar Othello furioso porque você teria um namorado? Ele certamente faria uma lista enorme de exigências e limites para o sujeito, mas para ti?! Enfim, eu só quero que saiba de uma coisinha Ume... Não tenho absolutamente nada contra tá bem? E se precisar de um empurrãozinho eu tô a disposição!

    Assim ela finalizava o longo monólogo, dando um beijo em cada uma das suas mãos e em seguida inclinando-se para frente para beijar a sua face esquerda e sorrir, afim de levantar e sentar-se ao teu lado na cama.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Ume: Ato VIII - Lições e Conexões

    Mensagem por Jess em 3/11/2017, 13:54

    Morrendo de vergonha eu podia sentir as mãos de Lucy tomando as minhas, com um pouco de autocontrole evitava de lutar contra isso, minha prima estava retribuindo o cuidado que tive com ela mais cedo.

    Olhando nos olhos de Lucy eu podia sentir meu rosto ainda vermelho, sorrindo da melhor forma que podia mesmo que o nervosismo ainda fosse grande as palavras de Lucy faziam seu efeito.

    – Obrigada Lucy, sério mesmo. Eu ainda sinto algumas travas, mas são culturais entende... É uma parte minha e eu não consigo simplesmente esquecer.

    Recebendo o beijo em minha face, eu abraçava Lucy com carinho e cuidado, minha prima havia dado carta livre, o que era bom já que a ultima coisa que eu desejava era machuca-la de alguma forma.

    – Preciso arrumar meus pensamentos, mas prometo que você vai ser a primeira a saber. Obrigada Lucy!

    Aproveitando para aperta-la eu respirava o mais fundo que podia apenas para me acalmar, soltando Lucy para me levantar eu sorria um pouco mais confiante.

    – Vamos arrumar as camas, antes que o Massi desconfie de algo!

    Eu perguntava já mais calma, embora meus pensamentos ainda continuassem confusos, de certa forma eu podia senti-la observando tudo com um sorriso nos lábios, um sorriso de quem já sabia a resposta e não estava disposta a compartilhar.

    “Espero poder não ficar tão envergonhada com esse assunto. Ainda mais porque ele gosta de mim!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Ume: Ato VIII - Lições e Conexões

    Mensagem por Danto em 3/11/2017, 21:01

    -Eu ainda faço minhas orações sempre que acordo, não se preocupe prima, essas pequenas travas também fazem de nós seres especiais, há pontos positivos nelas sabe?!

    Diz a jovem que logo em seguida se colocava de pé e esticava a coluna em uma ação bem a vontade, espreguiçando-se até soltar uma pequena baforada pelos lábios e finalmente sorrir para ti, para assim afirmar:

    -Ai de ti se eu não for a primeira a saber eim! E agora, vamos lá, arrumando tudo rapidinho!

    Com a ajuda de Lucy era bem simples preparar as camas, fazendo as trocas dos lençóis e ajustando tudo para que quando Massi enfim retornar-se do banho, tudo já estivesse perfeitamente arrumado. O jovem adentrava o quarto com os cabelos ainda molhados e uma roupa diferente, o mesmo sorria e dizia:

    -Tomei a liberdade de pendurar a toalha... Obrigado por me deixar tomar um banho, mas acho que meus cabelos tão realmente mais cheirosos do que o habitual viu!

    Ele sorria de maneira divertida, enquanto Lucy apenas olhava para vocês dois com um sorriso maroto, provavelmente imaginando mil coisas ali, mas expressando apenas uma felicidade de fácil percepção.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Ume: Ato VIII - Lições e Conexões

    Mensagem por Jess em 3/11/2017, 21:17

    As palavras de Lucy me faziam sorrir concordando com a mesma, eramos sim especiais em muitos sentidos, ainda mais pela amizade que se formava entre nós, uma amizade marcada pela mais pura confiança. Já a ameaça de minha prima me fez rir, colocando os dedos indicadores na frente dos lábios eu os beijava prometendo.

    – A primeira juro! Vamos sim Lucy!

    Rindo me colocava a retirar os lençóis considerados sujos das camas, com a ajuda de minha prima não demorava para que o trabalho finalmente estivesse terminado, recolhendo a roupa de cama eu sorria com a entrada de Massi, suas palavras apenas me alegraram.

    – Deixe eu ver!

    Comentava ao me aproximar e acenar para que ele se abaixasse o suficiente para cheirar seus cabelos e por fim bagunça-los.

    “Esse é um assunto para ser tratado com calma. Pelo menos eu assim espero!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Ume: Ato VIII - Lições e Conexões

    Mensagem por Danto em 6/11/2017, 11:53

    A sua promessa era muito bem aceita por Lucy que sorria alegre e balançava a cabeça positivamente em resposta a sua ação. Em seguida vocês apenas dedicavam-se ao pequeno trabalho de ajeitar o quarto onde todos iriam dormir, ali era possível notar o quão perfeccionista era a pequena italiana, certificando-se de que os lençóis ficassem perfeitamente postos e esticados sobre as camas.

    Enfim, a sua interação com Massi começava instantes depois, o rapaz abaixava a cabeça e você conseguia sentir o perfume do seu shampoo nos cabelos do mesmo o que os deixavam de fato bem cheirosos, logo você se aproveitava para bagunçar os cabelos do rapaz. O mesmo ria baixinho e em seguida olhava na sua direção para comentar:

    -Não sei se você gosta dos meus cabelos ou simplesmente não gosta do meu penteado, mas tudo bem, acho mesmo que é só pra implicar né?

    Sorridente o rapaz mostrava brevemente a língua e olhava para as camas, imediatamente notando o futon e perguntando:

    -Posso dormir nele Ume?!

    Durante toda a interação, Lucy permanecia sentada sobre uma das camas, claramente observando vocês dois enquanto pensava em algo silenciosamente e exibia um sorriso divertido na face.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Ume: Ato VIII - Lições e Conexões

    Mensagem por Jess em 6/11/2017, 12:23

    O trabalho com Lucy era rápido e bem executado, era fácil ver o quão disciplinada era minha prima, os lençóis lisos eram um sinal disso. A entrada de Massi me fez sorrir e o cheiro perfumado de seus cabelos um convite claro a bagunça que eu fazia ali.

    – Hammm eu gosto dos seus cabelos, a culpa é sua se eles são macios!

    Recolhendo os lençóis sujos eu sorria diante da pergunta de Massi, com um leve aceno eu autorizava o pedido dele.

    – Fique à vontade, se você gostar dele podemos usar na casa da arvore nos pés da cama. Bom minha vez de tomar banho, fiquem a vontade eu só vou levar esses lençóis pra lavanderia e colocar a máquina para funcionar.

    Comentava ao bagunçar novamente os cabelos de Massi apenas para rir um pouco, observando de relance a forma pensativa de Lucy eu sorri, não havia como saber oque minha prima estava pensando.

    “Espero que ela não fale nada pro Massi agora, eu não saberia lidar com isso!”

    Descendo para o primeiro andar eu rumava para a lavanderia, ali tratava de colocar a roupa para lavar garantindo que na próxima noite estivessem limpas e secas, para só então subir novamente e ir para meu quarto arrumar a roupa para o banho.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Ume: Ato VIII - Lições e Conexões

    Mensagem por Danto em 8/11/2017, 18:32

    Massi sorria e comentava de maneira divertida:

    -Se tem uma coisa boa que eu herdei de minha mãe foram os cabelos, além de algumas pintas e alergia a pimenta! E obrigado, vou testar ele e se dormir bem podemos sim levar paraa nossa casa!

    Afirmava o rapaz com um tom de voz bem animado, andando rapido com os cabelos ainda bem bagunçados até o seu futon e sentando-se ali, em uma ação que misturava curiosidade e alegria. Enfim você saia do quarto para ir até a lavanderia, em seguida direcionando-se a seu quarto para ao entrar no mesmo notar que Massi havia tomado bastante cuidado em não deixar nem uma gota sequer pelo chão do quarto, até o piso do banheiro havia sido seco! Os espelhos apesar de úmidos também havia sido limpos e todos os seus frascos e objetos dentro do banheiro estavam exatamente onde você costumava deixá-los!

    Enfim havia tempo para tomar um banho e relaxar, assim então secar-se e trocar de roupa para retornar ao quarto, aproximando-se do mesmo você ouvia a conversa entre os irmãos, no momento exato que sua mão tocava a maçaneta porta, Massi dizia:

    -O que eu acho dela? Como assim Lucy?!

    A jovem retrucava o irmão:

    -É exatamente isso oras! Você não para de falar dela, eu passei o dia contigo não precisa me contar sobre como foram as coisas eu vi! Mas isso me faz pensar, o que você realmenet acha da Ume?

    O mesmo enfim respondia:

    -Ah, eu só estou animado poxa, não precisa ser grossa! E se você quer mesmo saber eu digo, ela é inteligente, simpática, atenciosa, ela acreditou em mim quando nem mais você acreditava mais! Além de ter olhos lindos e um sorriso tão único, com covinhas que... Acho que eu estou...

    Lucy interrompia a fala do rapaz com um som de "shhhhh" e desconversava:

    -Parou o barulho do chuveiro! Muda o assunto tonto! Me fala de como foi fazer magika hoje! Vai...

    O rapaz logo comentava:

    -Ah que confuso! Er, eu adorei sabe!? Quem diria né eu fazendo mágika? Parece mentira!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Ume: Ato VIII - Lições e Conexões

    Mensagem por Jess em 8/11/2017, 20:24

    O sorriso divertido de Massi e suas palavras arrancaram um riso baixo de mim, era incrível ver o quão bem humorado era meu primo, de braços cruzados eu o assistia se sentar no futon com certa curiosidade, algo que me deixava feliz e empolgada.

    – Não demoro muito prometo!

    Contastar que Massi havia sido extremamente cuidadoso para deixar as coisas em ordem me fez sorrir, Lucy deixava claro o quanto Massi era bagunceiro, aquela seria uma coisa da qual não comentaria com minha senpai, não havia motivos para faze-la brigar com Massi.

    “Preciso me decidir quanto a ele... Seria ruim para nós dois criar um problema com isso.”

    Arrumando minhas coisas eu tomava um banho quente e relaxante, lavando os cabelos eu sorria com cada pequeno cuidado de organização de Massi, ele com toda a certeza havia se esforçado para manter as coisas arrumadas.

    Com cuidado eu secava meus cabelos ao sair da agua quente, vestindo um pijama limpo e calçando minhas pantufas para então pegar o travesseiro na minha cama e voltar para o quarto de hospedes, era com um sorriso que tocava na maçaneta da porta, mas a conversa que meus ouvidos captavam me faziam cessar qualquer movimento.

    Era simplesmente impossível que meus pensamentos corressem para todos os lados, enterrando meu rosto no travesseiro eu abafava o gemido baixo que escapava de meus lábios, ao mesmo tempo que se abria um sorriso bobo neles. As palavras de Massi haviam ficado sem um final, um final que eu queria muito escutar.

    Ouvindo que Lucy mudava de assunto, eu respirava fundo para só então entrar no quarto, ainda me escondendo por de tras do travesseiro e rumando diretamente para a cama vazia.

    – Voltei.

    Pijamas:

    Pantufas:
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Ume: Ato VIII - Lições e Conexões

    Mensagem por Danto em 8/11/2017, 20:44

    -Oi Ume! Tudo bem? Que pijaminha fofo! Ela não tá linda com essas pantufas Massi?

    Dizia Lucy, claramente conduzindo a situação com outros interesses. Mas a inocência de Massi ajudava a diluir um pouco a situação, afinal, o rapaz parecia mais preocupado com a sua postura do que realmente prestando atenção nas pequenas ações marotas da irmã.

    -Ume, tá tudo bem? Eu fiz algo de errado no banheiro?! Ah sim, as pantufas são fofinhas sim!

    Dizia o rapaz que estava sentado sobre o futon com um sorriso simpático na face, ele a olhava com bastante atenção e curiosidade. Lucy então se colocava de pé e andava até a mochila, dizendo rapidamente:

    -Vou botar meu pijama também, já venho viu! Se comportem!

    Assim ela saia em poucos instantes do quarto, deixando você e Massi sozinhos. Ainda com a face escondida nos travesseiros, você conseguia ouvir o som do rapaz se levantar do futon e caminhar na sua direção, mas parando para deixar um espaço entre ele a sua cama:

    -O-genki desu ka?

    O rapaz arranhava seu breve japonês para perguntar em seu idioma natal como você estava.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Ume: Ato VIII - Lições e Conexões

    Mensagem por Jess em 8/11/2017, 22:25

    Por alguns instantes o sentimento de querer simplesmente pularem cima de Lucy com o travesseiro e sufoca-la tomava a minha mente, mas a vergonha era maior então preferia deitar na cama e esconder meu rosto.

    Ainda assim as palavras de minha prima me alegraram, afinal eu adorava meu pijama e ainda mais as pantufas que haviam sido feitas por minha avó, um pequeno mimo antes da viagem que mudaria minha vida para sempre.

    “Será que ela já passou por isso também? Vovó saberia o que fazer, ela sempre sabia!”

    A despedida claramente brincalhona de Lucy me fez bufar de encontro ao travesseiro, algo que eu só fazia quando criança e ainda por cima contrariada, algo que acontecia raras vezes. Porem a pergunta de Massi em meu idioma natal me fez rir, era notável o esforço de meu primo, ainda mais por japonês ser uma língua tão difícil.

    - Anata wa totemo kawaīdesu!

    Respondia de forma natural ao me sentar na cama e coçar minha nuca por de baixo de meus cabelos molhados, tentando sorrir eu me sentia culpada por não responder de maneira direta a Massi, ainda mais depois do que Lucy havia aprontado comigo, olhando para a porta eu fechava a expressão por alguns instantes imaginando uma possível vingança contra minha senpai. Respirando profundamente antes de responder Massi.

    – Eu estou bem, só com um pouco de vergonha... Massi eu peguei a sua conversa com a Lucy e fiquei curiosa com o final da sua frase. Me desculpa!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Ume: Ato VIII - Lições e Conexões

    Mensagem por Danto em 12/11/2017, 20:50

    Massi inclina brevemente a cabeça para a esquerda em uma breve e passageira reação de confusão, afinal, o rapaz ainda não havia aprendido plenamente seu idioma natal e sim algumas frases de alguma apostila ou curso. O mesmo aguardava pacientemente por suas reações, mostrando-se prestativo como sempre. Todavia, diante da sua pergunta, o rapaz esbugalhava os olhos e deixava uma rajada de ar escapar-lhe pelas narinas. A face do rapaz se avermelhava como brasa, especialmente em torno do nariz! Ele abria então os lábios e falhava totalmente na primeira tentativa de construir uma fala, soltando apenas alguns barulhos atrapalhados, até enfim fechar os olhos, respirar fundo e dar um passo mais firme na sua direção. Abaixando-se para ficar na sua altura, o rapaz mantinha os joelhos flexionados e esticava as duas mãos na direção das suas. A face ainda vermelha como um tomate não o impedia de enfim se expressar:

    -Acho que estou gostando muito dela, na verdade eu não acho nada! Eu tenho certeza, estou apaixonado por ela e tenho muito receio de não ser o suficiente, quando essa insegurança passar eu irei falar com ela! O que você acha?!

    Em seguida ele respirava novamente e seguia falando.


    -Esse é exatamente o conteúdo que eu ia compartilhar com minha irmã naquela conversa. Eu juro que vou puxar as orelhas dela! Aposto que ela fez tudo isso de propósito! Só porque quando eu fico nervoso não consigo parar de falar! É uma falta de noção, espero que ela não tenha te empurrado para uma situação de total desconforto. Desculpe-me se eu sou um inconveniente por falar essas coisas, não precisa me dar nenhuma resposta, de verdade! É que eu só estou falando mesmo por estar totalmente apavorado e talvez seja melhor falar do que sair correndo né? Enfim eu queria sinceramente que você entendesse Ume, que, bem... Eu nunca tive tempo para essas coisas! Ou estava trabalhando muito com vendas de qualquer coisa, especialmente cosméticos ou perfumes, ou estava cuidando de casa, dos meus irmãos mais novos... Claro que tive algumas pessoas na minha adolescência, quando tudo ainda estava bem, mas só! Não quer dizer também que estou esperando que você vá... Nossa, socorro não consigo parar de falar! A verdade é essa Ume, eu tenho sentimentos verdadeiros por você e não dá mais pra esconder! É isso!

    Confessava o rapaz dentro de um turbilhão de informações, fechando os olhos assim que terminava de falar, entregando-se totalmente ao destino sem ter mais como recuar.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Ume: Ato VIII - Lições e Conexões

    Mensagem por Jess em 12/11/2017, 21:41

    Ali sentada na beirada da segunda cama eu observava Massi, havia um receio enorme em minha mente e coração, mas ela parecia mais calma do que eu conseguia entender, seria uma confiança que eu ainda não tinha ou ela já sabia algo e não compartilhava.

    A reação de Massi fez com que meu corpo encolhesse, não por medo, mas apenas para esconder meu sorriso feliz, era incrível ver como Massimiliano reagia as coisas, não era forçado, mas inesperado e autentico.

    Respirando com calma meus olhos acompanhavam os movimentos de Massi, e em seus olhos eu me focava, assim ficava mais fácil me manter calma, ou simplesmente no lugar.

    “ Não entre em pânico Ume! Voce não quer começar a tossir, não mesmo!”

    Ouvir a declaração de Massi e depois sua explosão de palavras me deixava vermelha, mesmo assim eu tentava sorrir, afinal eu também não tinha tanta experiência nesse assunto, também não tiverá permissão para isso.

    Tomando a mão de Massi eu entrelaçava nossos mindinhos.

    – Puxe as orelhas da Senpai por nós dois! Massi... Eu passei a maior vergonha da minha vida quando virei as costas para um garoto da outra turma se declarou. Eu não tinha permissão e não queria aquilo! Mas agora eu sei que quero, quero mesmo, sei que posso sem machucar ninguém.

    Respirando eu tentava me manter calma, já não era mais uma criança e não tinha mais tantas regras em cima de meus ombros, eu era livre e aproveitaria isso.

    – Eu ainda não entendo meus sentimentos, mas gosto de você, quero ver você feliz Massi e se puder ser ao meu lado eu ficaria muito honrada!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Ume: Ato VIII - Lições e Conexões

    Mensagem por Danto em 15/11/2017, 13:01

    O jovem fechava brevemente os olhos quando seus dedos mindinhos se tocavam, você conseguía inclusive notar o arrepiar dos pelos do braço do rapaz, o mesmo então parecia simplesmente dissipar de uma vez por todas as próprias inseguranças e receios, para abrir os olhos e observá-la com uma admiração especial, os olhos de Massi se apresentavam agora com um brilho único e cativante.

    -Ume, eu sei que posso parecer as vezes atrapalhado em demasia, alguém incapaz de se confiar e sempre atrapalhado com tudo que me rodeia. Talvez seja verdade, mas quando estou a tratar dos sentimentos e especialmente das pessoas que para mim são importantes, todas as distrações somem e meu foco é claro. É por isso que eu sempre irei proteger minha irmã a qualquer custo, e é por isso que eu sempre irei me certificar de que a sua vida seja a melhor possível! Não vou ser maluco em falar de perfeições, eu sou todo errado!

    O rapaz deixava uma breve risada escapar-lhe os lábios, mas não desanimava ou sequer mostrava todo o medo que estava ali presente segundos atrás.

    -Mas se você realmente me aceitar ao seu lado eu prometo, fazê-la feliz, livre e acima de tudo, amada. Todavia, não há pressa alguma nisso, tome seu tempo para entender seus sentimentos. Eu sou bem intimo dos meus e sei exatamente o que sinto, mas não irei de maneira alguma pressioná-la... Por tanto...

    Massi inclinava-se para beijar a sua face com ternura, assim como tomava a liberdade de entrelaçar todos os seus dedos, suavemente enquanto olhava nos seus olhos.

    -Estarei aqui, seja para ser teu primo, ou seu melhor amigo, ou seu namorado. Nenhuma decisão sua irá me afastar, claro que eu choraria de alegria em ser aceito como teu companheiro, mas as outras opções são maravilhosas porque elas envolvem você na minha vida!

    E finalmente ele finalizava a fala com um tom afirmativo e divertido:

    -E não se preocupe, Lucy terá as orelhas puxadas no momento em que ela voltar pra esse quarto! Vai sim!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Ume: Ato VIII - Lições e Conexões

    Mensagem por Jess em 15/11/2017, 14:20

    Ver cada pequena reação de Massi ao meu toque me deixava feliz, era estranho mas meu coração se enchia de carinho pelo jovem que se apresentava de maneira tão suave e real a minha frente.

    “Ele pode não ter as costas mais largas, mas elas são fortes, posso ver isso!”

    Ouvindo suas palavras eu sorria com carinho, Massimiliano era cheio de energia e vivo, um ser livre por si só, era isso que me encantava, já que ao seu lado eu nunca estaria presa em uma gaiola, eu simplesmente não era feita para isso e pelo mesmo motivo meu coração não sentia falta de minha antiga vida.

    – Você é desastrado sim, mas eu já me acostumei a isso e sinceramente acho isso encantador. Pela primeira vez em minha vida toda eu sei que sou livre, eu nunca fui, não quando mortal. Cheguei a conhecer o rapaz que me casaria, como eu o odiei, odiava saber que seria presa em uma nova gaiola.

    Ainda olhando nos olhos de Massi eu apertava suas mãos com carinho, o beijo em minha face apenas fez com que o perfume dos cabelos dele chegassem ao meu olfato, era uma aproximação da qual eu nunca imaginaria ter com o rapaz que estava prometida, mas ao lado de Massi isso soava como natural e verdadeiro.

    – Puxe mesmo, ela merece! Isso se não estiver escutando atrás da porta e tiver fugido para meu quarto!

    Eu comentava rindo um pouco, respirando com calma eu podia sentiras caudas balançarem com suavidade, ela se esforçava para me deixar tranquila, afinal seus pulmões eram tão ruins quantos os meus.

    – Não acho que tenho dúvidas quanto a você, só um pouquinho de medo, mas um medo bom, então Massimiliano, você quer ser meu namorado? Eu prometo farei meu melhor para que você seja feliz, para proteger Lucy e continuarmos a ser amigos apesar de tudo!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Ume: Ato VIII - Lições e Conexões

    Mensagem por Danto em 18/11/2017, 00:36

    Massi conseguia rir de maneira verdadeira diante da sua pequena afirmação entorno da figura de Lucy, afinal, fora a jovem que havia colocado vocês dois nessa situação sem sequer se preocupar com possíveis falhas. Todavia, diante da sua pergunta, o mesmo trava todos os músculos do corpo por alguns instantes, até simplesmente abafar um grito eufórico que acabava por virar em uma risada desastrada e alegre, assim, sem pedir nenhum tipo de autorização ou se importar, o rapaz levava o corpo para frente afim de abraçá-la com carinho.

    -É claro que sim! Sim! Eu irei ser o melhor namorado do mundo, juro!

    Dizia o rapaz em um tom animado. Mas o som de alguém no corredor chamava a atenção de vocês dois, era um barulho estranho e seco, como se alguém tivesse caído sentado ou esbarrado na porta.

    -Antes de ir ali puxar as orelhas da minha irmã... Ume, er... Eu poderia lhe beijar?

    Perguntava o garoto com a face totalmente avermelhada.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Ume: Ato VIII - Lições e Conexões

    Mensagem por Jess em 18/11/2017, 01:05

    A risada de Massi me deixava feliz, eu conhecia pouco Lucy mas não duvidava da curiosidade de minha prima, muito menos de sua capacidade de manipular os outros para deixa-lo em situações parecidas como a que eu estava agora.

    Minha pergunta claramente pegava Massi de surpresa, sua reação inicial me deixava preocupada, porem o abraço forte e a felicidade que não cabiam em seu corpo traziam segurança, uma segurança que eu adorava.

    – Você não precisa ser o melhor do mundo Massi, só precisa ser meu namorado!

    Brincando com seus cabelos eu não podia esconder o sorriso, porem o barulho no corredor me fez rir, afinal minha pequena suposição estava completamente certa.  

    “Acho que nunca me diverti tanto em minha vida! Tenho certeza de que serei feliz.”

    A pergunta gentil de Massi e suas faces vermelhas me pegaram de surpresa, aquele era o motivo do rapaz ser tão especial assim, sorrindo eu balançava a cabeça para responde-lo de forma negativa.

    – Não, mas isso é porque.

    Sem encerrar minhas palavras eu entrelaçava minhas mãos sobre o pescoço de Massi apenas para beija-lo com suavidade e carinho, um pequeno beijo que marcava o inicio de nossa relação.

    – Eu quero beijar primeiro.

    Sentindo minha face se avermelhar eu escondia meu rosto sobre o pescoço de Massi apertando-o um pouco.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Ume: Ato VIII - Lições e Conexões

    Mensagem por Danto em 18/11/2017, 17:57

    O rapaz deixava pequenos sorrisos de pura alegria dominarem a própria face durante suas falas, afinal, além da própria emoção ele realmente parecia segurar o riso pelo barulho de Lucy havia protagonizado. No entanto, quando você dizia "não" ele esbugalhava os olhos em uma das expressões que você certamente nunca seria capaz de esquecer, uma mistura hilária de desespero, espanto e confusão!

    -Porque?!

    Ele respondia bem rápido quando as suas mãos tocavam o pescoço dele, assim você beijava os lábios suaves do rapaz e o mesmo simplesmente não regia. Apenas ficava extremamente vermelho! Era até possível sentir o calor da face dele! Assim o curto beijo terminava e o mesmo ficava boquiaberto e levava uma mão no próprio coração.

    -Nossa, acho que senti ele bater! Ei! Agora que eu entendi o que você fez! Ume!

    Massi ria bastante e tomava a liberdade de ainda em meio a risos e sorrisos, levar uma mão na sua nuca e beijar seus lábios com muita ternura, posteriormente ele tocava sua face com a mão livre, fazendo uma carícia suave e elevando o tom de voz propositalmente.

    -Olha, acho melhor nós irmos lá no corredor ver o que está acontecendo!

    Imediatamente era possível ouvir o barulho de alguém correndo pelos corredores, na direção do seu quarto, Massi simplesmente ria um monte!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Ume: Ato VIII - Lições e Conexões

    Mensagem por Jess em 18/11/2017, 20:22

    Era em um misto de risadas e surpresas que nosso primeiro beijo acontecia, eu não conseguia controlar meu riso diante de Massi, não quando sua face de surpresa era tão engraçada.

    – Desculpa, mas você é tão fofo que eu não resisti!

    Eu respondia ao me encolher um pouco diante das palavras de Massi, porem o toque suave me fez relaxar, e ali o segundo beijo acontecia, suave e carinhoso como o rapaz que havia se aberto e tentado algo que eu nunca esperaria, até mesmo ela parecia feliz a balançar suas caudas brancas.

    “Ninguém é perfeito, mas tentaremos o nosso melhor não é?”

    O toque suave em meu rosto me fez suspirar, eu gostava da sensação calma que Massi me transmitia, suas palavras mais altas porem e o som claro de alguém correndo me fez rir, com toda a certeza Lucy não queria ser pega na porta, o que deixava tudo mais engraçado ainda.

    – Vamos dar uns dois minutos para ela fingir que não estava nos espiando, ai pegamos as orelhas dela.

    Eu comentava ao beijar de leve os lábios de Massi, um selinho que trazia novos risos aos meus lábios em uma demonstração de como meu coração estava feliz.

    Conteúdo patrocinado

    Re: Primeiro Arco de Ume: Ato VIII - Lições e Conexões

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: 23/11/2017, 01:42