WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    A Ficha de Valentina

    Compartilhe
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3193
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    A Ficha de Valentina

    Mensagem por Danto em 13/10/2017, 13:03

    Ficha:
    Principal:
    -Jogador: Lugo
    -Natureza: Confidente
    -Comportamento: Bon Vivant
    -Conceito: Artesã
    -Clã: Toreador
    -Geração: 8º
    -Senhor: Sebastian Soyer

    ┼ Descrição do Personagem ┼

    -Idade: 73
    -Idade Aparente: 20
    -Data de Nascimento: 20/09/1942
    -Data da Morte: 16/04/1964
    -Cabelos: Loira
    -Olhos: Verdes
    -Raça: Caucasiana
    -Nacionalidade: Italiana
    -Peso: 62 kg
    -Altura: 1,75 m
    -Sexo: Feminino
    Atributos & Habilidades:
    ─ Físicos ─
    Força: ◘
    Destreza: ◘◘◘◘
    Vigor: ◘
    ─ Sociais ─
    Carisma: ◘◘◘◘
    Manipulação: ◘◘
    Aparência: ◘◘◘◘
    ─ Mentais ─
    Percepção: ◘◘◘
    Inteligência: ◘◘
    Raciocínio: ◘◘◘

    ─ Talentos ─
    Prontidão: ◘◘◘◘[Detalhes Finos]
    Esportes:
    Acuidade:
    Briga:
    Empatia: ◘◘◘
    Expressão: ◘◘◘◘
    Intimidação:
    Liderança: ◘◘
    Manha:
    Lábia: ◘
    ─ Perícias ─
    Empatia c/Animais:
    Ofícios:
    Condução: ◘
    Etiqueta: ◘◘◘
    Armas de Fogo:
    Segurança:
    Armas Brancas:
    Performance: ◘◘◘
    Furtividade:
    Sobrevivência:
    ─ Conhecimentos ─
    Acadêmicos: ◘
    Computador:
    Finanças:
    Investigação:
    Direito: ◘
    Medicina:
    Ocultismo: ◘
    Política: ◘◘
    Ciência: ◘
    Tecnologia:

    ─ Outras Características ─
    Olaria: ◘◘◘◘ [Desenho e Pintura]
    Critica de Arte: ◘◘
    Cultura da Camarilla: ◘◘
    Cultura do Clã Toreador: ◘◘
    Dança: ◘
    Máscara: ◘
    Intriga: ◘◘
    Meta disciplinas:
    Segantini's Touch:

    Disciplinas Requeridas: Auspícios 3, Rapidez 2
    Descrição: Essa técnica surgiu de uma história antiga que sua mãe contava que se chamava "Argila nas mãos do Oleiro". O conto fala como Deus conseguia esculpir as pessoas assim como os Oleiros esculpiam seus vasos de barro. Juntando essa analogia e a paixão de Valentina pelas personalidades das pessoas, fez com que ela buscasse eternizar as pessoas mais importantes pra ela dentro de sua arte, para que ela conseguisse manter uma lembrança viva daquela pessoa. Usando da precisão vinda da rapidez e da percepção ampliada dos auspícios, ela consegue moldar a aura do objeto de argila, colocando, então, uma amostra da aura de determinada criatura na peça. Assim, todos que olharem para aquela peça e que usarem seus poderes de auspícios terão uma lembrança imediata e precisa da pessoa que foi eternizada.
    Sistema: O primeiro passo o Oleiro precisa passar em um teste de Percepção da Aura (Percepção + Empatia, dificuldade Cool do individuo que ela eternizará no vaso. Depois disso, o artesão gasta um ponto de sangue para ativar o poder e faz um teste de Destreza + Oficios (contando com a Rapidez) na dificuldade padrão. O padrão para esse teste é de 10, mas vai sendo reduzido de acordo com os sucessos do primeiro teste (Percepção de Aura).
    Passando no teste o artesão fica focado no desenvolvimento do objeto e ignora todos os eventos e pessoas ao seu redor, mas se ele for forçado a parar, ou a se desconcentrar, ele precisa fazer um teste de Força de Vontade para conseguir continuar de onde havia parado.
    Uma vez que o vaso esteja terminado, o mesmo adquire a aura da criatura que o artista moldou e só fica perceptível para aqueles que conseguirem passar em um teste de Percepção de Aura (dif. 10 - o número de sucessos que o criador teve ao fazer a peça).
    Vantagens:
    ─ Disciplinas ─
    Rapidez: ◘◘
    Auspícios: ◘◘◘
    Presença: ◘
    ─ Antecedentes ─
    Geração: ◘◘◘◘◘
    Mentor: ◘◘◘◘[Sebastian Soyer]
    Velho Companheiro: ◘[Mirian]
    Aliado: ◘◘◘◘◘[Pietra Rafaldini]
    Aliado: ◘◘◘[Aloísio Giovanni Soyer]
    Aliado: ◘◘[Luana Aaldenberg]
    Status Clã Toreador: ◘
    ─ Virtudes ─
    Consciência: ◘◘◘◘
    Autocontrole: ◘◘◘
    Coragem: ◘◘◘

    ─ Humanidade/Caminho ─
    ◘◘◘◘◘.◘◘
    ─ Força de vontade ─
    ◘◘◘◘◘.◘
    Qualidades & Defeitos:
    ─ Qualidades ─
    Ambidestro
    Ingerir Comida
    Concentração
    Senhor de Prestígio
    Protegido
    Linguista Nato
    ─ Defeitos ─
    Cura Demorada
    Recém Chegado
    Informações Adicionais:

    -Idiomas: Frances, Inglês e Sardenho.


    Última edição por Danto em 8/11/2017, 14:36, editado 3 vez(es)
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3193
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: A Ficha de Valentina

    Mensagem por Danto em 13/10/2017, 13:04

    Imagens

    Valentina Segantini:
    Avatar:Bridget Satterlee
    1ª Imagem:
    2ª imagem:
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3193
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: A Ficha de Valentina

    Mensagem por Danto em 13/10/2017, 13:05

    Obras e Criações
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3193
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: A Ficha de Valentina

    Mensagem por Danto em 13/10/2017, 13:06

    Experiência:

    Pontos Totalizados:
    Atuais: -1
    Gastos: 54
    Pontos Totais Acumulados: 53
    Ato I:
    -Curva de Aprendizado: 3
    -Atuação: 3
    -Conceito: 2
    -Total: 8
    Ato II:
    -Curva de Aprendizado: 3
    -Atuação: 3
    -Conceito: 3
    -Superar Expectativas: 1
    -Total: 10
    Ato III:
    -Curva de Aprendizado: 3
    -Atuação: 4
    -Conceito: 3
    -Superar Expectativas: 1
    -Total: 11
    Ato IV:
    -Curva de Aprendizado: 3
    -Atuação: 4
    -Conceito: 3
    -Superar Expectativas: 2
    -Total: 12
    Ato V:
    -Curva de Aprendizado: 3
    -Atuação: 4
    -Conceito: 3
    -Superar Expectativas: 2
    -Total: 12

    Informações Adicionais:
    Tabela de Custos:

    Valor Máximo de Experiência por Ato: 12
    Valor Mínimo de Experiência por Ato: 4
    Fatores considerados para a distribuição:

    -Curva de Aprendizado (3 pontos)
    Considerando a compreensão das lógicas do sistema, utilização correta do próprio personagem e como o mesmo se desenvolveu durante o ato específico. A curva de aprendizagem é em palavras mais diretas o quão disposto o jogador se mostrou em melhorar sua escrita, reflexão e interpretação através de linguagens como: Pensamentos do personagem, falas, gírias, comportamentos e ações/interações.

    -Atuação (4 pontos)
    Considerando a capacidade de construção de uma persona essencialmente diferente da sua, estabelecendo um distanciamento entre o que o jogador faria na situação apresentada e o que o personagem realmente seria. A atuação é a mais pura essência do ato de jogar RPG e é um fator importantíssimo e por isso é extremamente valorizado. De maneira simples, interpretação é a capacidade de um jogador de pensar, agir, se movimentar e compreender o cenário como seu personagem faria.

    -Conceito (3 pontos)
    O conceito de um personagem é sua espinha dorsal, leva em consideração os valores que foram colocados na construção da ficha: Força de Vontade, Natureza, Comportamento e similares. O conceito de um personagem é exatamente o que ele é, nenhum personagem é obrigado a se solidificar em um premissa inflexível, mas manter-se fiel ao conceito é indispensável.

    -Superar Expectativas (2 Pontos)
    Esse valor é um aditivo que será poucas vezes utilizado, aplicado somente quando um jogador realmente fizer algo surpreendente, mirabolante e fantástico. Algo que mudará a sua narrativa e provavelmente o cenário de forma positiva.


    Última edição por Danto em 6/11/2017, 00:15, editado 2 vez(es)
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3193
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: A Ficha de Valentina

    Mensagem por Danto em 13/10/2017, 13:06

    História :
    Capitolo Uno:
    Nascida em Castelsardo, uma das mais bonitas comunas da Sardenha, e de origem humilde, sendo filha de um pescador local e uma dona de casa que arriscava de artesã, era conhecida em meu bairro pela minha dedicação para com minha família e a olaria, que era minha grande paixão desde pequena e que deixava bem claro para todos aqueles que me conheciam. Meu empenho era tão grande que na semana que eu consegui, finalmente, fazer a argila por conta própria, pela primeira vez, eu presenteei todos os meus vizinhos que me ajudaram, ou, que eram amigos de minha família, com vasos, diferentes uns dos outros, e não parei até que todos do bairro tivessem uma peça em suas casas que representavam, de alguma forma, o que eles eram para mim. Foi assim que comecei meu nome em minha pequena cidade, mas, também foi nesta pequena cidade que conheci as pessoas que mais me influenciaram e que me transformaram no que eu sou hoje.
    Começando por Mirian, minha primeira amiga e cúmplice de todas as encrencas que me metia na adolescência, foi dela que surgiu minha primeira fonte de inspiração, fora da minha casa. Esta jovem, de cabelos vermelhos, era considerada por todos como o terror de toda a vila, mas, para mim, ela era apenas incompreendida. Livre, alegre e sem freios, era o que ela realmente era e foi justamente essas características que me cativaram. Naquela época, eu era uma garota tímida, que tinha medo do mundo, medo de errar e isso me travava, mas foi então que Mirian me salvou. No começo ela me arrastava para todos os cantos da cidade, me apresentando pessoas que eu nunca tinha visto e mostrando lugares secretos, que precisávamos quebrar algumas regras para chegar lá, que reservavam paisagens incríveis para aquele que se atreviam a ir até lá. Mas, mesmo que ela não fosse uma artista e sequer tivesse interesse em fazer vasos, como eu, foi por conta dela que eu pude experimentar o sentimento de liberdade e começar a colocar aquilo em minha arte. De fato, eu não me sentia uma garota tímida e retraída, me sentia como um pássaro livre de preocupações e livre para admirar o mundo, então, de certa maneira, Mirian havia conseguido quebrar os grilhões que me prendiam e havia me mostrado a porta de saída para o mundo, e, assim que cheguei em casa, moldei minha primeira peça da minha “galeria particular”, colocando todos os meus sentimentos por Mirian naquele vaso.
    Foi então, nos meus 16 anos, que eu e Mirian conhecemos Angelo em uma das nossas viagens malucas para fora da cidade nos aventurando pelas comunas vizinhas em busca de novas aspirações. Angelo era filho de um pescador, assim como eu, e foi meu primeiro amor. Nos conhecemos em uma das praias que ficava próxima ao porto de onde seu pai trabalhava. Ele era lindo e tinha ombros largos, o que me lembrava um pouco meu pai, mas a primeira troca de olhares foi essencial para nos conectar. Passamos o dia observando o rapaz e seus amigos na praia até que começava a anoitecer e assim nos retirávamos do local indo até a estalagem que minha amiga havia escolhido. Não demoraríamos muito ali, apenas tomaríamos um banho e trocaríamos de roupa pois um pequeno festival acontecia na vila e não queríamos perder de jeito nenhum. Dançamos e pulamos de um lado para o outro naquela noite, novamente realçando o sentimento de liberdade que aflorava dentro de mim e que era regado pela felicidade desenfreada de minha companheira e, em meio a festa, meus olhos o encontraram e a troca de olhares permaneceu por pouco tempo pois ele vinha em minha direção sem pensar duas vezes e eu, inspirada por Mirian, eu me deixei levar. Quando menos esperava, Olhares se transformaram em caricias e logo estávamos na cama, descobrindo uma das mais intensas sensações que havia sentido em toda minha vida. Aquela noite foi bem longa, mas longo também foi o sentimento que levamos um pelo outro pelos próximos dois anos. Mesmo morando em cidades diferentes, ele fazia questão de ir me ver sempre que pudia e eu fazia o mesmo, quando meus pais ficavam ocupados de mais para repara meu sumiço por algumas horas. Angelo não era o rapaz mais interessante que havia conhecido, nem mesmo o mais bonito, apesar de ser bastante, mas, tinha algo nele que eu jamais tinha sentido em qualquer outra pessoa. Não importava a hora, o lugar e nem a situação que estávamos, sempre que estava com ele eu me sentia segura, protegida por aquele ombros largos, mas, não era apenas proteção que eu via nele e eu demorei até perceber do que realmente se tratava, era sobre confiança. Ele exalava tanta confiança que era contagiante e assim eu consegui moldar minha segunda obra.
    E assim foi formada minha juventude e primeira parte da vida, inspirada pela liberdade de Mirian e pela confiança de Angelo minha arte não conhecia mais os limites que minha família havia criado, aumentando exponencialmente minhas ideias e moldando a nova e verdadeira mulher que estava presa a meu nome, Valentina.

    Capitolo Due:
    A mudança de vida de uma jovem estudante para uma jovem trabalhadora era complicada, mas, divertida, afinal, agora eu havia conquistado algo que era meu por meio de minha arte. Após o termino do namoro com Angelo, que precisou se mudar para mais longe do que nossa relação poderia suportar, e com a ida de Mirian para a inglaterra, onde havia ganhado uma bolsa de estudos em literatura em uma grande universidade, não havia restado muitas coisas que me conectassem com o meu passado e, por tanto, pulei de cabeça na minha maior paixão, a olaria. Assim que completei os estudos, conheci um senhor chamado Alonso. Ele havia vindo da Espanha e morava em Castelsardo a bastante tempo e, também, era muito conhecido por suas obras de arte. Eu nunca havia o visto antes, mas sempre ouvi falar de suas habilidades por ser um renomado escultor e pintor, e quando o procurei, para minha surpresa, ele já sabia quem eu era e me recebeu incrivelmente bem como sua aprendiz.
    Durante algum tempo fiquei focada em aprender tudo que poderia do mesmo. As vezes, passava o dia, ou até semanas, observando-o esculpir algo novo e bem detalhado e, algumas vezes, nos apenas passávamos o dia tomando chá e conversando sobre arte. De fato, todo o aprendizado que tive com o homem foi muito importante, mas, a parte mais importante de ter se tornado sua aprendiz foi conhecer a pessoas que mudaria o rumo de minha vida. Me lembro como se fosse hoje, era uma noite fria e o mar estava agitado.  Alonso me dissera que uma pessoa muito importante iria visita-lo a noite e que ele iria me apresentar, então coloquei minha melhor roupa, um bom perfume e então fui ao encontro de meu mestre. Chegava em seu ateliê e o encontrava conversando com a tal pessoa importante, um homem de aparência jovem, talvez até mais que eu, e trajando roupas impecáveis e de um ar majestoso. Ambos estavam observando uma das peças de minha galeria particular, pois desde que havia me tornado sua aprendiz, Alonso havia pedido para que eu deixasse minhas melhores obras em seu ateliê. Assim que notavam minha presença, meu mestre interrompia a conversa e me apresentava a Soyer.
    A vinda dele ate Castelsardo foi um pedido do próprio Alonso que acreditava que eu tinha um grande futuro e pelos olhos do convidado ele parecia partilhar ideia, ou algo do tipo, e foi então que minha vida mudou completamente. Uma semana se passou e todas as noites me encontrava com Soyer, fosse no mercado, nas praças ou até mesmo na galeria que o ateliê havia se transformado com a ajuda dele. Foram dias conversando sobre as mais variadas artes até o ponto que algo de estranho aconteceu. Não sei bem como chegou até aquele ponto, mas, quando menos esperava, sua boca estava presa a meu pescoço, provocando um sentimento completamente novo que tomava conta de meu corpo, enrijecendo os muculos e me anestesiando de prazer enquanto sentia a vida me deixar. Foi assim que fui abraçada, no mirante mais belo de nossa cidade enquanto segurava o vaso de porcelana mais bonito que havia feito em toda minha vida, feito, inclusive, como um presente para ele, que havia me ensinado tanto em pouco tempo.
    Pelo que me foi contado, fiquei morta por alguns dias após ser abraçada e isso havia deixado Soyer aflito, acreditando que havia me matado e falhado, e posteriormente descobri que por conta de uma problema no meu sangue era mais difícil me regenerar. Entretanto, assim que “voltei a vida” eu compreendi no que havia me tornado.

    Capitolo Tre:
    A parte mais dolorosa de toda a reviravolta que aconteceu em minha vida, foi ter que abandonar meus pais na Itália para seguir com meu sonho e com os aprendizados da nova vida imortal, afinal, tudo havia um preço a se pagar. Minha nova vida se tornou o oposto da minha juventude e durante 39 anos eu fiquei viajando para vários lugares do mundo ao lado de Soyer. Ele queria me apresentar a todos os membros do clã que ele conhecia, me mostrar os maiores e melhores lugares do mundo, me apresentar a coisas que jamais imaginaria que poderia ver um dia e a experimentar sensações únicas, mas, dentro de todos os lugares que passei, três deles ficaram marcados em minha memoria e coração.
    Acredito que foi um dos primeiros canto que fui após ser abraçada. Depois de uma pequena passagem pela Inglaterra, onde ele me mostrou onde começou sua vida, ele me levou diretamente para o homem que o abraçou, em florença. Fomos recebidos com pompas, mas assim que o conheci eu pude sentir o peso da idade dele, não em sua aparência, mas em todo o resto, na sua postura, fala e maneira de reagir as coisas o que me fazia sentir um enorme respeito pelo mesmo. No começo era incrivelmente difícil falar com ele pois parecia que ele não gostava muito de mim, ou do que eu tentava fazer, e todos as noites eram apenas lições sobre a historia do clã e sermões para que eu não destruísse a linhagem que havia se formado, entretanto, eu podia sentir, la no fundo, o quão frágil o coração daquele homem era e, com uma pequena dica de meu senhor, eu o presenteei com o mais delicado vaso que eu pude fazer. Pomposo, enorme, talvez o maior de todos já feito por minhas mãos, mas, ao mesmo tempo, pintado delicadamente. Após receber o presente, a imagem de senhor antigo e ríspido desaparecia para um senhor amoroso e que logo se tornava meu grande e gentil avô.
    A segunda parada foi incrivelmente divertida. Com um pouco de receio de me levar até lá, Soyer me apresentou a Elsa Linder, uma mulher incrivelmente linda, amável e divertida. Não demorou muito para que descobrisse a relação divertida que eles tinham e me tornasse mais intimida dos dois. Pouco tempo depois de conhecer Elsa, eu já a considerava com uma irmã mais velha e nos duas eramos simplesmente imparáveis e nenhum lugar de Berlim tinha as portas fechadas para nos. Ainda me lembro bem quando fomos até uma festa e dançamos até nos darmos conta que restava pouco tempo para o nascer do sol e voltamos para proteção desesperadas.
    A ultima, mas não menos importante, foi Madame Guil. Parecia que a mulher havia saído de um livro clássico ou coisa do tipo, mas foi com ela que eu fiquei por 7 anos. Assim que chegamos na França, Soyer foi nomeado Justicar e me deixou aos cuidados de Guil… e que cuidados. Por mais severa e inflexível que ela fosse, talvez eu nunca conheceria uma pessoa que exalava tanto a arte como ela. Dança, musica, poesia e todos os tipos de artes eu pude presenciar ao seu lado e foi por conta disso que acabei desenvolvendo um senso critico para a arte, mas, além disso, pude aprimorar minha própria arte como nunca e, foi então, quando eu consegui fazer minha peça mais valiosa. Entretanto, por mais valiosa que fosse, eu ainda não tinha conseguido coloca-la em sua galeria, mas foi devidamente alocada em sua glamourosa casa.
    O tempo vivido na presença daquela mulher foi de grandíssimo aprendizado para mim e quando meu senhor abdicou de seu cargo, eu finalmente pude voltar a meu companheiro de viagem, pais e mentor. Quando nos reencontramos pude notar que o buraco que havia no coração dele estava ainda maior do que antes e me tão aflita como quando eu soube da morte dos meus pais biológicos. Felizmente, agora retornando para a Itália, nos encontraríamos com as outras proles dele, e minhas irmãs, para tentar curar o que afligia o coração de meu querido senhor.

    Conteúdo patrocinado

    Re: A Ficha de Valentina

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: 11/12/2017, 11:14