WoD by Night


Narrativas De World of Darkness Estruturadas Nas Versões de 20 Anos
 
InícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

  Ato XXIII - A Nomeação, Parte III

Ir em baixo 
AutorMensagem
Danto
Admin
avatar

Mensagens : 4156
Data de inscrição : 04/06/2012
Idade : 27

MensagemAssunto: Ato XXIII - A Nomeação, Parte III   15/12/2017, 00:33


Sala de Reunião:
 
Local: Berlim, Köpenick Castle.
Data: 01 de novembro de 1998: A Reunião.

Com a relação fortificada e com os ânimos bem mais calmos, porém com mil sorrisos e alegrias, todos os apaixonados cainitas presentes no banheiro saiam alegres e a trocar pequenos beijos e abraços. Uma suave cena que só terminava quando os quatro encontravam a figura de Francesco, o experiente vassalo apenas apontava uma direção indicando para onde vocês deveriam ir, mas era prontamente abraçado e beijado na face por Evangeline que estava simplesmente radiante! A sereia então, literalmente saltitava até a porta do escritório que seria usado como sala de reuniões, ainda era possível ver um suave agradecimento de Fredy a Cesco e um abraço poderoso entre os dois italianos em seguida.

-Sua rainha a espera querida! E ela está a alimentar a sua pequenina, todos os demais estão aproveitando a apresentação de Albert na sala de música.

Indicava o vassalo, que agora justificava a linda canção que ecoava no castelo e que você inicialmente julgava ser apenas uma trilha lindíssima que ecoava da mente de Alfonsus, afinal, apesar da conexão entre vocês ter encontrado um fim, ainda haviam pequenos ecos latentes.

Após a breve interação com Cesco, vocês quatro adentravam a lindíssima sala para ver ali dentro a figura de Melinda, sobre o colo dela havia uma bandeja de prata onde ela partia uma enorme romã para servir a sua pequenina que comportava-se como uma criança feliz a espera do doce. Ela beijava a face de Melinda em retribuição e já começava a devorar a fruta.

-Saudações meus queridíssimos! Sentem-se por favor, gostaria de agradecê-los pela maravilhosa recepção, faziam-se anos que eu não me divertia tanto!

Era possível ouvir o pensamento breve de Alfonsus que olhava discretíssimo na sua direção "Eu entendo perfeitamente isso querida Melinda". O gigante sequer notava que havia pensado isso, apenas olhava para você por breves instantes e virava-se enfim para Melinda e dizia:

-Nós que somos eternamente gratos em poder recebê-la em nossos domínios queridíssima regente e eterna rainha!

Melinda sorria agradecia Alfonsus com um aceno de cabeça e olhava agora na sua direção para afirmar:

-Pita, minha linda rosa branca, meu belíssimo girassol. Conversastes com Edgard?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://berlimbynight.forumeiros.com
Jess

avatar

Mensagens : 2560
Data de inscrição : 12/01/2016
Idade : 26
Localização : Neverwere

MensagemAssunto: Re: Ato XXIII - A Nomeação, Parte III   15/12/2017, 00:58

A saída do banheiro era marcada por sorrisos e carinhos, estávamos felizes e completos uns com os outros, um novo alicerce se unia a nossa relação fortificando-a como nunca antes eu pudera imaginar.

Nossos passos se deparavam com a figura de Francesco, meu sempre charmoso amigo e amor nos indicava para onde seguir, já que o tempo havia transcorrido sem nossa presença.

"Espero que Melinda não fique chateada com essa saída."

O pequeno ataque de Eva a Francesco me fez rir, ela estava exultante e não escondia isso, já o carinho e respeito com Fredy e Alfie sempre me deixavam feliz, abraçando Francesco eu beijava suas fazes em agradecimento.

- Obrigada pela decoração lindíssima meu querido, juro que tudo estava perfeito.

Comentava antes de adentrar a sala, ali a cena entre minha pequena e Melinda enchia meu coração de alegria, comportada a pequena esperava por sua maça, algo difícil de se ver já que a pequena sempre grunhia ou rugia por suas feitas.

As palavras de minha Rainha arrancavam um breve suspiro de meus lábios, embora eu me esforçasse para não rir diante do pequeno pensamento de Alfie que ecoava por minha mente.

Tomando a mão de meu Gigante eu o guiava para o sofá sentando-me ao seu lado e abrindo espaço em seus braços, algo que eu adorava fazer com Fredy e o repetia sem medo com Alfie.

- Espero que a recepção tenha sido ao seu gosto minha Rainha, sei que tens poucas chances para esse tipo de celebração.

Vendo a pequena mais roer do que realmente comer a maçã eu sorria diante da pergunta de Melinda, ali era o marco da verdadeira questão que a fizera nos visitar aquela noite, era o passo que mudaria meu destino.

- Sim minha rainha, ele me passou os detalhes inicias do assunto, mas a decisão ainda lhe cabe, embora eu imagine que ele já tenha lhe revelado minha decisão.

Minhas mãos buscavam a de Alfie e ali se colocavam a brincar com seu toque, era certo que eu sentia a ansiedade, não havia como negar, mas estava protegida e feliz.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Danto
Admin
avatar

Mensagens : 4156
Data de inscrição : 04/06/2012
Idade : 27

MensagemAssunto: Re: Ato XXIII - A Nomeação, Parte III   15/12/2017, 09:25

Francesco apenas sorria, claramente adorando o elogio que ouvia para enfim fechar as portas da sala de reunião e permitir que vocês ali pudessem ter um espaço reservado enquanto as festividades prosseguiam na mansão.

Fredy e Eva sentavam-se juntos mas de uma maneira diferente, afinal, você e Alfonsus ocupavam o sofá, Melinda estava na poltrona logo a sua direita e Fredy ocupava a poltrona a esquerda de Alfie. Por tanto, ao invés de sentar separada de Fredy, a sua musa que estava verdadeiramente feliz e inspirada, tomava a liberdade de sentar no colo do Lorde. Esta logo era recebida com bastante carinho e era ajeitada por Fredy para que pudesse ficar bem confortável ali.

-Tens razão querida, existem poucas chances de respiração e de certa forma a culpa é minha, não pude desfrutar de tanto amor e me foquei em objetivos maiores como todo grande antigo o fez para só posteriormente entender que talvez realmente não exista nenhuma vergonha em respirar, sentir e iluminar.

A fala de Melinda soava como uma espécie de monólogo, ela o fazia enquanto sorria para sua besta. Durante a fala dela, Alfie a recebia com ternura nos braços dele, não só permitindo mas a convidando para dos braços e do corpo dele uma espécie de porto seguro ou santuário. As mãos dele reagiam com afeto, brincando de prender seus dedos apenas para você sentisse que ali ele estaria sempre.

-Sim, nós conversamos querida. Assim como eu também conversei com algumas outras figuras como Maria, Rebeka, Elizabeth, Caroline... Todas confessaram importantes informações sobre ti. Especialmente como a senhorita defendeu o teu posto diante de alguns ventos mais fortes que por aqui passaram. Eu solicitei esta reunião, minha cara, após receber a informação de que há uma nova era a nascer dentro do Sabá, secretamente deu-se inicio a uma ação de honraria ao legado de Ambrosio, que em suas noites finais havia retornado a Humanidade. Vendo aqui o belíssimo jardim de cultivastes, solidifiquei ainda mais claramente o que eu preciso lhe propor minha Princesa.

Melinda então se levantava e caminhava até a sua direção, para então fazer uma ação que surpreenderia a todos, especialmente Fredy que quase emitia um som pelos lábios de tão surpreso. Afinal, a poderosa Regente ajoelhava-se a sua frente e colocava as duas mãos nos seus joelhos.

-Preciso de suas mãos querida, para não mais manusear a Espada com violência e potência, mas sim com maestria e humanidade. Seja uma de minhas Priscus!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://berlimbynight.forumeiros.com
Jess

avatar

Mensagens : 2560
Data de inscrição : 12/01/2016
Idade : 26
Localização : Neverwere

MensagemAssunto: Re: Ato XXIII - A Nomeação, Parte III   15/12/2017, 10:49

O sorriso de Cesco marcava a entrada para a reunião com Melinda, um sorriso do qual eu nunca me esqueceria. Cuidadosamente nos arrumando eu via com bons olhos o ato de Eva se sentar no colo de Fredy e a recepção positiva deixava claro que nenhuma barreira já existia entre os dois.

Os braços de Alfonsus se demonstravam confortáveis e seguros, algo que me fazia relaxar de encontro ao seu peito, a brincadeira entre nossos dedos me fez encara-lo com um sorriso alegre nos lábios, apenas para poder beijar sua face e voltar a me recostar sobre seus braços e peito.

“Finalmente estamos completos, nada mais nos separa.”

Atenta as palavras de Melinda era possível observar a pequena esfregar de leve sua cabeça sobre as mãos de nossa Rainha diante de seu pequeno monologo, a compreensão dos ramos criados pelo clã das rosas me fez assentir de leve, nunca era tarde para sentir, respirar e iluminar, algo que faria bem a Melinda.

Quando o pequeno monologo finalmente terminou eu ergui minha cabeça, as palavras de minha rainha eram importantes demais para serem ignoradas, um sorriso suave se formava em meus lábios ao ser comentado sobre a pequena ventania que Althea havia causado, aquela noite sempre seria lembrada como a noite em que eu havia aceitado claramente minha posição e revelado que as presas da aranha eram doloridas.

A revelação sobre a trilha que Monçada seguia perto de seu trágico fim, me explicava muito sobre o acidente que havia singrado sua vida, mas foram as ações de Melinda que surpreenderam, com carinho eu tomava as mãos de minha Rainha para beija-las.

– Se este jardim floresceu é porque tu me incentivaste a isso! Foi tu que me apresentou Friedrich, que o resgatou quando podia muito bem tê-lo deixado largado a própria sorte. Sempre serei eternamente grata a você, minha rainha. Por isso eu lhe digo, serei aquilo que desejares que eu seja. Assim saberei que estou a retribuir todo o cuidado que tiveste conosco. Mas lembre-se, Berlim é onde minhas raízes se fixaram, e quando meu coração pedir sempre irei aqui retornar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Danto
Admin
avatar

Mensagens : 4156
Data de inscrição : 04/06/2012
Idade : 27

MensagemAssunto: Re: Ato XXIII - A Nomeação, Parte III   16/12/2017, 03:17

A sua fala emocional cativava a face dos seus amores que juntos observavam atentamente a todas elas, afinal, tanto o lorde quanto sua musa haviam vivenciado junto contigo todo o começo do jardim que hoje exibia lindíssimas flores. Melinda no entanto, continuava ali de joelhos a ouvir tudo que você tinha a dizer, a sua pequenina se aproximava da Rainha para lhe fazer um gentil carinho nos cabelos.

-São lindas palavras Pietra, mas saiba minha querida eu nunca cortarei tuas raízes, pelo contrário diante da primeira ameaça a minha lâmina será a primeira a ser erguida para protegê-lo.

Assim ela se levantava para beijar a testa de sua besta e inclinar-se posteriormente na sua direção, dando um beijo na face de Alfonsus para literalmente roubar você dos braços dele.

-Perdoe-me Alfonsus, eu já a devolvo, prometo!

O gigante sorria ao ceder, pois Melinda logo a puxava com força e a abraçava bem apertado, até tirar seus pés do chão! Para enfim soltá-la e afirmar enquanto tocava na sua face com a mão esquerda.

-É de meu desejo que você seja Prisci da Europa Oriental, compartilhando o cargo com o meu futuro escolhido! Minha princesa é hora de tornar-se tão grandiosa quanto eu sempre a vi ser! E não te preocupes, faço de Berlim sua morada oficial e assim passarás muito mais tempo aqui do que fora de suas raízes. Aceitas?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://berlimbynight.forumeiros.com
Jess

avatar

Mensagens : 2560
Data de inscrição : 12/01/2016
Idade : 26
Localização : Neverwere

MensagemAssunto: Re: Ato XXIII - A Nomeação, Parte III   16/12/2017, 12:14

A emoção que transparecia nas faces de meus amores enchia meu coração do mais puro amor e alegria, era por eles que eu deveria crescer, por eles que a cada noite eu despertava, por eles e por tudo aquilo que havíamos construído juntos. Ouvindo atentamente as palavras de minha rainha eu via a pequena se aproximar e lhe fazer carinhos em seus belos cabelos, algo que demonstrava claramente o que sentíamos por Melinda, amor e respeito pela mais bela e forte rosa negra que já havíamos conhecido.

– São palavras que meu coração as dizem. Sei que sua lamina irá nos proteger, por isso quero ajuda-la no que eu puder minha Rainha.

O beijo na face de Alfonsus e o abraço apertado de Melinda me fizeram rir, até mesma a pequena se animava com isso pulando no colo de Alfonsus apenas para ver a cena que se transcorria.

“Ela está feliz e viva! Minha Rainha como eu a amo!”

Correspondendo o abraço eu enterrava meu rosto em seu ombro ouvindo-a com atenção, quando finalmente meus pés alcançavam o chão era minha vez de tirar Melinda deles, com carinho eu mordia suas bochechas para concordar com suas palavras.

– Se eu mudasse alguma coisa dessa proposta estaria sendo mal agradecida! Saiba que trabalharei duro para ser tão grande quanto sonhaste! Mas quero que saibas que as portas dessa morada sempre estão abertas para você, quando seu coração precisar de alegria saiba que aqui sempre terás um pouco dela. Eu aceito minha rainha.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Danto
Admin
avatar

Mensagens : 4156
Data de inscrição : 04/06/2012
Idade : 27

MensagemAssunto: Re: Ato XXIII - A Nomeação, Parte III   16/12/2017, 17:45

A sua ação de mordiscar a face de Melinda era correspondida por uma alegre reação, risos divertidos e uma expressão suave e bem humorada. Mas a verdadeira alegria dela vinha quando você enfim confirmava que aceitava o posto por ela oferecido, a sua eterna rainha e Regente da Espada de Caim lhe abraçava com força, rodando contigo pela sala enquanto ria contente. Eva saltava do colo de Fredy para bater palmas em meio a eufórica reação de Melinda, enquanto a sua pequena, aplaudia sentada no colo do gigante. A felicidade de Eva era tão grande que instintivamente ela corria até a sua pequena, puxando-a pelas mãos e a abraçando para comemorar feliz em uma ação inconsciente, mas ali era a primeira vez que ela reconhecia a sua pequena e esta, chorava sem parar!

-Enfim! Seremos gigantes nesse mundo! Nunca mais iremos correr, nunca mais iremos temer! Nossas raízes são fortes e nosso jardim maravilhoso, ai deus como eu estou feliz!!!

Alfonsus respirava fundo, mantendo uma face bem alegre e claramente segurando uma vontade de chorar de emoção. Enquanto Friederich aplaudia com vigor e tinha na face uma expressão de puro orgulho. Melinda enfim lhe soltava e tomava a sua face com as duas mãos.

-Obrigada querida, toda a espada irá comemorar e celebrar essa notícia! Agora, temos ainda outros assuntos, mas antes... Posso pedir por mais um abraço? Eu realmente esperei por essa data por anos!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://berlimbynight.forumeiros.com
Jess

avatar

Mensagens : 2560
Data de inscrição : 12/01/2016
Idade : 26
Localização : Neverwere

MensagemAssunto: Re: Ato XXIII - A Nomeação, Parte III   16/12/2017, 18:05

A pequena mordida fazia com que Melinda risse alegre e meu coração batia feliz por isso, afinal se Violetta era minha mãe Melinda era minha avó, já que ambas pertenciam a mesma linhagem.

O abraço forte arrancou uma enchurrada de risos, eu estava feliz por poder crescer e mais ainda em ter a liberdade de poder voltar para minha casa, sempre haveria saudades da Toscana, mas Berlim havia revelado tesouros que minha terra natal nunca possuirá aos meus olhos, eram as terras alemãs que meu jardim havia germinado, ali era onde minhas raízes por fim haviam se cravado. Minha felicidade não se compara a da pequena, ser abraçada por Eva a fez chorar de emoção e é claro morder sua linda musa.

"Finalmente Bella, nós a amamos tanto!"

As palavras de Eva enchiam a pequena de amor e orgulho, ela mais do que ninguém sabia o quanto havíamos batalhado por aquele momento, batalhas que começaram pelo mais puro instinto de preservação e agora ganhavam outro significado, seriam batalhas pelo bem da Espada e de seus filhos.

Finalmente solta eu sorria ao ter as faces tomadas por Melinda, minha rainha estava feliz e sua beleza irradiava com isso, porém seu pedido foi logo correspondido enquanto eu comentava de maneira suave.

- Terás todos os abraços que quiser, és minha rainha e eu a amo, então não os peças, eles já seus!

A pequena se aproveitava disso para puxar Eva para o abraço enquanto pequenas lágrimas de euforia ainda escorriam por seus olhos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Danto
Admin
avatar

Mensagens : 4156
Data de inscrição : 04/06/2012
Idade : 27

MensagemAssunto: Re: Ato XXIII - A Nomeação, Parte III   17/12/2017, 23:22

-Mas como são lindas...

Dizia Alfonsus propositalmente de maneira ambígua, afinal, o elogio era tanto direcionado a você e sua Rainha, quanto para sua pequena e Evangeline. Frederich por outro lado parecia realmente lutar contra as tentações do fascínio, algo novo para o homem experiente. E foi Alfonsus que se direcionou para ajudar o Lorde, levantando-se o gigante ia até ele para suavemente tocar em seus cabelos, ajudando-o a se controlar exatamente como sempre fazia durante as primeiras noites de todas as rosas que ele já havia instruído.

Eva ainda não parecia ter entendido completamente, mas não se importava com o fato, ela só abraçava e beijava a sua pequena que nunca havia experimentado tamanha alegria! Por fim, Melinda lhe apertava novamente em um carinho abraço para finalmente a conduzir até o sofá onde antes você e Alfonsus estavam, sentando junto contigo ela respirava antes de dizer:

-Andrei Krayev Yegorovich é a minha escolha, ele é o atual Bispo de Moscou e será praticamente teu aliado nessa empreitada em torno da Europa Oriental, sendo que ele cobrirá essencialmente a vastidão russa. Ele é um filho da terra e equivalente a tua força sanguínea, não é um percursos da trilha da metamorfose e sim de uma filosofia católica ortodoxa muito forte. Realmente acredito que ele pertença a uma linhagem exótica do clã, provavelmente os antigos feiticeiros.

Em seguida ela respirava outra vez e olhava na direção da sua pequena que enfim se soltava dos braços de Eva apenas para morder as mãos da loira, esta por sua vez ria e ia puxando a pequena para uma das poltronas, determinada a mimá-la o quanto fosse possível.

-Temos que conversar a respeito dessa sua pequena e doce extensão, como exatamente isso ocorreu e o que já sabes para que eu não acabe soando repetitiva em torno do assunto?!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://berlimbynight.forumeiros.com
Jess

avatar

Mensagens : 2560
Data de inscrição : 12/01/2016
Idade : 26
Localização : Neverwere

MensagemAssunto: Re: Ato XXIII - A Nomeação, Parte III   18/12/2017, 00:03

O elogio de Alfonsus alcançava a todas nós, minha pequena e Eva que a apertava em um abraço amoroso e feliz, Melinda e eu em um abraço carinhoso, sim havia a mais pura beleza naquela cena, tanta beleza que Friedrich começava a enfrentar problemas para controlar o fascínio que se aproximava.

A ajuda de Alfonsus a Friedrich me fez sorrir com carinho, nosso Gigante revelava seus cuidados a cada noite, cuidados que abrangiam todo o jardim por nós criado. Sentando-me ao lado de Melinda eu podia ver Eva se sentar com minha pequena em seu colo, sentia plenamente o amor da pequena e a felicidade exultante em seu peito, algo que me faria rir se as palavras de Melinda não me chamassem a atenção.

– Andrei Krayev, torço para que nos entendemos bem, é imprenssendivel já que nossa tarefa o pede. Elizabeth pertence a essa linhagem, conversarei com ela em busca de maiores informações, talvez ela o conheça por nome e qualquer conselho seria bem-vindo.

“Beth pode me aconselhar como agir diante de um antigo filho da terra mais arisco, embora eu não queira ter que enfrentar isso.”

Tomando uma das mãos de Melinda eu observava com carinho a cena entre Eva e minha pequena, a respiração de Melinda não me passava despercebida, muito menos seu toque mais quente do que antigamente.

– Ela é um presente. Quando Fredy adormeceu após o conclave, tive de pedir a ajuda de Veronika para desperta-lo, em nossa conversa eu percebi uma luz grandiosa em um de seus anéis, por impulso tentei tocar aquela luz e quando o fiz conheci o espirito de Lameth, senhor de Veronika amigo Iontius. Conversamos e bem, desde esse encontro sou acompanhada da pequena. Vi e conversei com a besta de Alfie, mas a pequena ainda me parece distinta da dele, talvez pelos caminhos que percorremos, ela devora frutas todas as noites, enquanto durmo ela explora e aprende, curiosamente só fala quando assim o deseja, mas sabe escrever para se comunicar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Danto
Admin
avatar

Mensagens : 4156
Data de inscrição : 04/06/2012
Idade : 27

MensagemAssunto: Re: Ato XXIII - A Nomeação, Parte III   18/12/2017, 02:48

O nome de Lameth fazia a sua pequena soltar um pequenino gemido de aprovação, apenas para marcar que ela estava ouvindo o que você dizia, apesar de estar agora ronronando nos braços apertados de Evangeline. A musa mordiscava a bochecha e o queixo da pequena, sem a soltar dos próprios braços. Enquanto isso, Alfonsus e Melinda ouviam com cuidado as suas explicações, o gigante na verdade já as conhecia, porém Melinda parecia realmente conhecer profundamente os nomes citados. Ela puxava as suas mãos para beijá-las delicadamente para então apertar elas para só então, sorrir e falar:

-Eu me lembro muito bem de Iontius. Um homem de origem otomana, um cantor fenomenal que abandonou a própria terra para encontrar os mais talentosos músicos da Europa e Africa, o primeiro que ele abraçou era uma lindíssima egípcia e posteriormente foi a vez de Elonzo, um virtuoso mestre dos instrumentos de corda e um poeta nato, mas após o abraço de Elonzo, Iontius pareceu perder o próprio brilho do sonho de construir uma corte das rosas itinerante e retornou com a primeira prole para as terras otomanas. Minha senhora certamente saberia falar mais disso... Porém, já sobre Lameth. Realmente me impressiona saber que você pode encontrar algum fragmento dele! Isso é fantástico!

Ela fazia uma curta pausa para cruzar os braços. Como se estivesse pensando e lembrando de algo.

-Eu o conheci em Constantinopla, em uma reunião presidida por meu irmão... Isso ocorreu a muito tempo atrás! Enfim, lembro-me que Lameth era um entusiasta dos artigos e contos de NoD e mas em específico um deles: As Luzes de Gabriel. Eu devo admitir, considerei que era só mais um dos vários delírios típicos dos herdeiros de Ashur e seu vitae sensível ao mundo espiritual. Porém, olhando você aqui e agora... Notando como a sua besta se comporta como a dos antigos verdadeiros brujah também faziam... Eu estou realmente acreditando nessa velha história e isso muito me preocupa.

Alfonsus que certamente teria todas as respostas em torno de Iontius mas pouco falava sobre o assunto elevava a voz para comentar sobre a segunda parte da conversa:

-É comum quando nós herdeiros de Zillah alcançamos altos patamares dos ramos da humanidade, ocorrer manifestações das nossas bestas, eu adentrei o caminho da Iluminação junto das lições de Iontius, porém, hoje entrego-me as sensações. Minha besta no entanto, ainda reage a Iluminação pois nela eu alcancei meu máximo de espiritualidade, por tanto, ela surge para pacificar meus frenesis e evitar que ele cause danos aos meu amores. Porém da besta de Pietra é... Muito mais! Eu realmente acredito que seja ela uma das luzes.

Melinda ficava pensativa, cruzando os braços e refletindo sobre a situação. Ali ela cruzava as pernas e se silenciava por alguns instantes para olhar nos seus olhos em seguida e perguntar:

-Voce tem a luz?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://berlimbynight.forumeiros.com
Jess

avatar

Mensagens : 2560
Data de inscrição : 12/01/2016
Idade : 26
Localização : Neverwere

MensagemAssunto: Re: Ato XXIII - A Nomeação, Parte III   18/12/2017, 11:30

O pequeno ruído de minha pequena me fez rir ao colocar a mão sobre meus lábios, não havia como negar o amor da pequena por Lameth, ela simplesmente o adorava, assim como adorava cada pequena caricia de Eva, o ronronar baixo e continuo deixava isso claro, ainda mais quando a pequena se encolhia nos braços de nossa musa aproveitando os beijos e mordidinhas.

“Eu também sinto falta dele pequena.”

Concentrando-me na explicação dada a Melinda eu a olhava em seus belos olhos, a presença de Alfonsus me fez sorrir para meu Gigante que já havia escutado aquelas mesmas palavras.

O leve beijo em minhas mãos me fez sorrir, eram carinhos trocados entre nós dias, carinhos que faziam a pequena suspirar mesmo envolta nos braços de Eva. As primeiras palavras de Melinda me deixavam curiosa, eu conhecia a versão de Lameth sobre o abraço de Elonzo, mas aquele era apenas um pequeno fragmento do que seria a real verdade.

“Temos uma tia avó! Isso é magnifico!”

Já as palavras sobre Lameth eram as que mais me interessavam, Melinda o havia conhecido e isso de certa forma me deixava feliz, afinal eu o considerava como um pai cuidadoso e amoroso, que ele realmente era.

– Veronika mantem lembranças de seus parentes em seus anéis, foi o modo que ela encontrou de continuar viva, embora quando conversamos essa vida estivesse fraquejando.

“Havia dor demais gravada nela.”
As palavras de Alfie me fizeram encara-lo com carinho, ouvir meu gigante falar era sempre um aprendizado, ainda mais quando discutíamos sobre trilhas e caminhos, o cruzar de pernas de Melinda e sua pergunta me fez sorrir.

– Lameth só acreditou que eu era uma cainita porque eu lhe disse, e me apresentei como uma. A luz pertence a nós duas, a pequena a manipula com maestria, mas uma precisa da outra para liberta-la.

Estendendo a mão para a pequena eu a convidava a se aproximar, esta por sua vez mordia de leve Eva antes de se levantar e correr em minha direção, era no toque de nossas mãos que sorriamos para liberar uma pequena parcela de nossa luz.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Danto
Admin
avatar

Mensagens : 4156
Data de inscrição : 04/06/2012
Idade : 27

MensagemAssunto: Re: Ato XXIII - A Nomeação, Parte III   19/12/2017, 10:57

Tanto Melinda, quanto Alfonsus observavam com atenção a cena que estava para acontecer, Friderich por outro lado suavemente se colocava de pé para ir até Evangeline já a loira parecia agora confusa ao ver a sua besta se levantar e ir até você. Gentilmente o homem se abaixava para explicar algo aos ouvidos de sua musa, ações que antes não faziam parte dele mas que agora tornavam-se rotina, uma notória influência de Alfonsus e sua constante vigilância e do seu amor.

A pequena agora corria até você, fazendo uma curta pausa para provocar a musa, ao mostrar-lhe a língua e assim segurar com firmeza a sua mão, fechando os olhos e indicando a você que seria necessário concentração. A inexplicável rajada de ventos áridos percorria o ambiente, assim como um forte calor começava a emanar de dentro de ti, calor este que irradiava até as suas mãos. E enfim, o ambiente inteiro era invadido por uma luz dourada, pura e intensa. Ela funcionava como um poderoso flash e durava tanto quanto um...

Assim que a breve demonstração terminava a pequena beijava o seu rosto com carinho e corria de volta para os braços de Evangeline. Melinda estava literalmente, abismada e sem conseguir reagir apropriadamente, os olhos dela estavam distantes e ela ali só murmurou a profecia que você já conhecia:

-"As trevas jamais serão absolutas pois lá existirão os vaga-lumes. Diante de todo grande martírio e sofrimento, haverá sempre um caminho de retorno às graças Dele. Os faróis estarão encobertos pelo denso e tenebroso nevoeiro, todavia, chegará a hora que os feixes começarão a tocar vossas almas negras..."

Porém ali ela dava o final da profecia, algo que até então ninguém parecia saber:

-A grande batalha então ocorrerá, entre aqueles que defendem a herança amaldiçoada contra aqueles que buscam por redenção. A dualidade se apresentará e não haverá mais retorno, muito povos darão seus nomes para este fim, mas o verdadeiro é: O Perdão de Gabriel.

A mulher então olhava com urgência na sua direção e falava com maior firmeza:

-Por favor! Eu os imploro, façam disto o maior de todos os segredos. Evitem o máximo possível de contato com membros do Inconnu ou da Mão, evitem até onde não mais puderem assumir uma participação, eu preciso... Eu devo encontrar o local de descanso de minha Mãe e obter maiores informações, precisamos saber onde pisar. A primeira luz foi destruída e eu nunca iria me perdoar se deixasse a segunda se for! Me prometa Pietra, que não assumirá nenhuma responsabilidade ou se aliará a nenhuma das forças até tivermos certezas, por favor!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://berlimbynight.forumeiros.com
Jess

avatar

Mensagens : 2560
Data de inscrição : 12/01/2016
Idade : 26
Localização : Neverwere

MensagemAssunto: Re: Ato XXIII - A Nomeação, Parte III   19/12/2017, 11:37

A curiosidade de Melinda e Alfonsus me fazia sorrir, a pequena por sua vez continuava a aprontar as suas, mas a face de minha musa me fazia mostrar a língua com a pequena, afinal Eva agora teria duas Pietras e eu sabia bem que ela aproveitaria disso.

De mãos dadas eu concordava com a pequena, fechando os olhos eu me concentrava assim como ela o fazia, ainda se olhos fechados eu sentia o vento e sorria, assim como o pequeno flash e calor que emanava em meu corpo.

" Fiquei a vontade de pedir quantas frutas quiser a Bela, ela vai amar lhe mimar!"

Eu autorizava a pequena se aproveitar de sua musa o quanto quisesse, isso deixaria as duas felizes. A reação de Melinda me fazia encara-la com curiosidade, suas palavras iam muito alem das que eu conhecia e por elas eu temia.

Ouvir sobre lugar que minha Rainha buscaria as respostas me fez concordar de imediato, tomando as mãos de minha rainha eu as beijava para respondê-la.

- Verônica me disse que seria protegida pela mão, mas que ela não me importa caminhos. Não tomarei partido, não quando tu tens tanto medo e incertezas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Danto
Admin
avatar

Mensagens : 4156
Data de inscrição : 04/06/2012
Idade : 27

MensagemAssunto: Re: Ato XXIII - A Nomeação, Parte III   19/12/2017, 15:03

-Teremos de levantar nossas atenções e impedir de maneiras indiretas qualquer crescimento acima do controlável em nossos domínios.

Comentava Friderich assim que você terminava de falar a sua última fala para Melinda, a Rainha estava calma porém ela notório que algo havia mudado no fundo dos olhos dela, algo que ela talvez não ainda pudesse compreender ou que sempre esteve ali, cristalizado. Porém, ela respirava fundo e piscava algumas vezes, até enfim retornar ao normal e sorrir tranquila, desviando os olhos na direção de Evangelie que enfim falava:

-Eu sempre soube que Pietra era especial, muito especial para existir nesse mundo. Por muito tempo, acreditei que era apenas o meu amor, mas a verdade é que nós precisamos agradecer a Elonzo, mesmo com todos os erros que ele cometeu. Claro que quem a escolheu primeiro foi Alfonsus, mas o poder que o sangue de Elonzo a deu foi fundamental para que ela não fosse destruída como a primeira luz foi!

Alfonsus olhava para Evangeline e para sua surpresa, ele concordava silenciosamente com a cabeça. Melinda então se colocava de pé e dizia confiante:

-Vamos cuidar disso com sigilo, é o nosso maior segredo! Mas por hora, é chegado o momento de apresentar minha Princesa aos convidados como a mais nova Prisci Europeia! Vamos querida?

Assim ela esticava a mão em um claro convite a ti.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://berlimbynight.forumeiros.com
Jess

avatar

Mensagens : 2560
Data de inscrição : 12/01/2016
Idade : 26
Localização : Neverwere

MensagemAssunto: Re: Ato XXIII - A Nomeação, Parte III   19/12/2017, 16:03

As palavras de Friedrich me fizeram sorrir com carinho, era claro que meu Lorde se preocupava com meu bem estar, e ele tomaria todos os cuidados possíveis para que eu continuasse segura.

– Até hoje eu a usei poucas vezes, é preciso que eu e a pequena estejamos de acordo já que uma não consegue sem a outra. Mas as poucas vezes foram com aqueles muito próximos de nós.

A pequena concordava com minhas palavras ao se sentar novamente no colo de Eva, ali ela gesticulava claramente pedindo por atenção e um belo e grandiosso pêssego, algo que me fez rir brevemente. As palavras de Eva a faziam derreter com carinho em seus braços, e o concordar de Alfonsus me alegrava, sim minha potencia sanguínea era uma proteção acima de tudo, algo que não podia ser ignorado.

“Elonzo acertou sem saber em meu abraço.”

Mas era o brilho nos olhos de Melinda que chamavam a atenção, havia algo crescendo ali, crescendo em silencio mas que aos poucos dava sinais de sua existência, por isso meus olhos a admiravam com carinho, era preciso que a raiz daquilo que crescia fosse alimentada, mas da maneira correta é claro.

“Temos que nos encontrar mais vezes minha rainha!”

Levantando-me para abraçar Melinda e concordar com suas palavras, eu delicadamente beijava sua testa para responde-la.

– Sim minha rainha, está na hora. Mas lembre-se que essa luz existe porque tu me apoiou, e ela sempre estará a sua esperara.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Danto
Admin
avatar

Mensagens : 4156
Data de inscrição : 04/06/2012
Idade : 27

MensagemAssunto: Re: Ato XXIII - A Nomeação, Parte III   19/12/2017, 21:53

A pequena gesticulava bastante com Evangeline, a loira parecia ter dificuldade para entender até a mesma morder a bochecha da sua musa e falar em um tom imperativo:

– Pêche!

Evangeline arregalava os olhos e apertava a sua pequena e levantava do sofá junto da mesma, pegando ela pela mãos e olhando na direção de todos. A esperta besta apontava logo para Alfonsus e repetia:

– Pêche! Alfie, Pêche!

A sua musa sem mais resistir olhava especificamente para Melinda e dizia:

-Perdoe-me minha rainha, tenho que atender a esse pedido urgente! Venha sua lindinha! Minha princesinha!

Assim Evangeline saia com a pequena que literalmente, saltitava de alegria junto de sua amada musa. As duas então eram as primeiras a saírem do local, era possível ouvir ela correrem bastante do lado de fora! Claramente usando rapidez, para chegarem na cozinha em um curto espaço de tempo. Enquanto isso, todos já se colocavam de pé e ninguém escondia o sorriso feliz por causa da cena que ocorrera.

-Obrigada minha queridíssima, tenho que pensar sobre todas essas informações e farei isso com calma, mas saiba que eu realmente me sinto lisonjeada por tua oferta. Mas agora, dê seus braços aos teus homens e venham comigo!

Melinda virava-se e caminhava na direção da porta, abrindo-a e fazendo o retorno para o andar de baixo, deixando a porta aberta. Alfonsus e Friderich enfim se aproximavam, Fredy a tua esquerda, Alfie a tua direita.

-É uma felicidade enorme poder levá-la até a sua nomeação querida, eu estou profundamente orgulhoso de ti, sabes disso correto?

Dizia Fredy lhe entregando o braço, em seguida Alfonsus tomava a liberdade de passar uma mão suavemente pelos seus cabelos, para também lhe entregar o braço e comentar de maneira breve.

-Esse é o teu momento Pita, em frente a toda sua família e amigos. Você merece cada segundo...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://berlimbynight.forumeiros.com
Jess

avatar

Mensagens : 2560
Data de inscrição : 12/01/2016
Idade : 26
Localização : Neverwere

MensagemAssunto: Re: Ato XXIII - A Nomeação, Parte III   19/12/2017, 22:50

A incapacidade de Eva de intender as pequenas mimicas de minha pequena fez meu estomago roncar de vontade, meus dentes podiam sentir plenamente a mordida carinhosa que foi dada na face de nossa Musa, e as palavras que a pequena reproduzia traziam um riso aos meus lábios, afinal ela pedia pêssego e que claramente o pêssego fosse tão grande quanto Alfonsus.

As palavras e reações de Eva faziam a pequena quase derreter em suas mãos, mas logo a corrida ganhava a frente fazendo com que as duas saíssem da sala com rapidez, as palavras de Melinda faziam com que o riso fosse guardado, provavelmente até o final da noite eu riria muito com minha musa e pequenas juntas.

 – Não é uma oferta Melinda, mas sim uma promessa, sempre terás um lugar aqui, um lugar onde essa luz possa brilhar sem medo. Os pegarei sim, eles não são tão difíceis de se perder.

Comentava enquanto sorria feliz para Alfonsus e Friedrich, estendendo meus braços eu esperava que eles os tomassem apenas para depositar um beijo suas faces.

 “Coroada em minha própria casa! Até parece um sonho!”

Ouvindo as palavras de meus amores eu sorria feliz, havia um misto de orgulho e felicidade que me invadia, e é claro um gosto de pêssego que não escapava de meus lábios.

– Meus meninos, eu os amo. Estou feliz em poder compartilhar cada momento com vocês dois! Esse momento é nosso, e será assim comemorado!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Danto
Admin
avatar

Mensagens : 4156
Data de inscrição : 04/06/2012
Idade : 27

MensagemAssunto: Re: Ato XXIII - A Nomeação, Parte III   19/12/2017, 23:38

Melinda fazia uma curtíssima pausa para olhar na sua direção, um olhar breve e real gratidão. Para então a mesma adiantar o passo e descer as escadas de volta para o primeiro andar e enquanto você e seus amados se reuniam, a rainha anunciava no térreo da do castelo:

-Por favor, todos vocês meus queridos. Aproximem-se! Pois um anuncio será feito e todos vocês são fundamentais para honrar aquela que será coroada nesta noite!

Um burburinho se formava logo em seguida e Friederich deixava um sorriso feliz na própria face após o beijo, para comentar:

-Vossa Excelência Rafaldini. Isso soa tão naturalmente bem!

Alfonsus propositalmente aliviava um pouco da tensão e ansiedade que se formavam dentro de ti ao descer a mão pelas suas costas e apertar suavemente a sua nádega esquerda e comentar de maneira marota:

-Eu ainda prefiro Pita é tão mais simples e ao mesmo tempo, tão bonito sabe?!

Friderich ria e assim vocês enfim começava a se movimentar, em seus lábios havia o fortíssimo sabor de um delicioso pêssego, assim como a sensação de risas e outra correria sendo realizada. Por fim, você caminhava por entre aqueles dois homens até chegar na sacada da escadaria, notando lá em baixo todos os seus convidados, sua família, seus amigos... Teu Jardim.

Eva e a sua pequena se juntavam ao grupo na parte de baixo quando vocês três iniciavam a ação de descer os primeiro degraus, porém, para a surpresa de todos quem subia até vocês era Edgard e não Melinda!

-Senhora e Senhores, queridos e queridas. Hoje a nomeação ocorrerá em família, por favor atenção...

Anunciava Melinda, para então Edgard parar a quatro degraus de distancia de ti e olhando nos seus olhos ele falava:

-Pietra Rita Rafaldini, você me escolheu como teu irmão e ofereceu a tua mão quando nenhuma outra mais havia para mim, quando eu decidi que era chegada a minha hora, foi a ti que eu recorri, aquela que o sangue não me deu, aquela que a alma não deu. Mas aquela que me escolheu! Assim como escolheu a todos aqui presentes, assim como reconheceu, aceitou e amou. Obrigado, em nome de todos nós Pietra! Assim, pelos poderes investidos à mim por Ambrosio Luis Monçada e Galbraith, eu a nomeio a Eterna Prisci Germânica!

Assim que a última palavra de Edgard soava pelo salão, você conseguia sentir a presença de Violetta outra vez, a sorrir feliz para ti. Algo que claramente Melinda também sentia, pelo sorriso que exibia. Em seguida, todos os ali presentes te aplaudiram, exceto pela sua besta que corria feliz por entre todos os convidados com o enorme pêssego em mãos, admirando a todos e os amando silenciosamente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://berlimbynight.forumeiros.com
Jess

avatar

Mensagens : 2560
Data de inscrição : 12/01/2016
Idade : 26
Localização : Neverwere

MensagemAssunto: Re: Ato XXIII - A Nomeação, Parte III   20/12/2017, 00:00

Não era difícil manter o olhar de Melinda, eu aprenderá a amar a rosa mais poderosa que havia conhecido, um amor que nascerá de uma amizade inesperada criada pelas brincadeira do destino, mas real e verdadeira. Apressando-se para ir na frente eu sentia meu coração sorrir para minha rainha e suas palavras.

A reação de Fredy me fez sorrir para morder seu ombro de leve, um carinho simples já que minhas mãos estavam ocupadas em segurar o braço de meus amados, já o gesto de Alfie me fez olha-lo surpreso enquanto minhas faces se tingiam de rosa.

– Bobo! Sou todas elas em uma só. Sorte nossa não é?

Respondia ao sorriso maroto e profundamente apaixonado de Alfonsus, o gosto de pêssego apenas parecia crescer em minha boca junto da risadas e carinhos trocados com Eva, uma felicidade que parecia não ter fim no coração da pequena.

“ Vou me vingar do Alfie mordendo o nariz dele!

Pensava rindo antes que a nomeação realmente ocorresse, a entrada de Eva e minha pequena dava início as palavras de Melinda, e ali eu era surpreendida, eram as palavras de meu amado e querido irmão que anunciavam meu novo posto, os aplausos apenas faziam com que pequenas lagrimas escorressem por minha face, assim como a presença única de minha mãe.

Sem resistir eu descia os quatro degrais que me separavam de Edgard para beijar com carinho sua testa e por fim abraça-lo, o amor da pequena transbordava por meu coração alegrando-me completamente.

– Obrigada Eddie, obrigada meu irmão.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Danto
Admin
avatar

Mensagens : 4156
Data de inscrição : 04/06/2012
Idade : 27

MensagemAssunto: Re: Ato XXIII - A Nomeação, Parte III   20/12/2017, 01:28

Alfonsus não deixou de rir com a sua fala, assim o clima que antecedia a linda cena da sua coroação era um dos melhores possíveis. Após a fala de Edgard e os aplausos você se soltava sem impedimentos dos braços dos seus amados para ser abraçada por seu irmão, o homem a segurava com um abraço cheio de ternura e bem-querer.

-Não há de que querida irmã, agora por favor, deixe-me coroá-la como todos aqui aguardam...

Ele suavemente a virava para que então você pudesse ficar de frente para todos os ali presentes e parando ao seu lado ele beijava a sua face e então dizia em voz mais alta:

-Veja só, essa é a sua coroa Pietra, consegue ver? Cada um dos elos dessa magnífica joia.

O homem apontava para cada indivíduo ali presente e então apontava para a porta da sala de estar que era aberta claramente pelos poderes mágikos do homem. Por ali adentrava uma figura especial que fazia a sua pequena pular e comemorar, mas é claro, sem antes encher a boca em uma generosa mordida na fruta. A figura jovial do rapaz que pela parta passava, trazia em mãos uma almofada púrpura com uma linda tiara sobre a mesma.

-Minha doce e eterna esperança, dos mais belos cachos que inspiraram amores, canções, quadros e versos. Como me orgulho em caminhar aqui e agora, com esta pequena extravagância. Eu sei, eu sei, perdoe-me a falta de avisos! Perdoe teu jovem Yer, pois para o coração deste sempre há espaço para uma inesperada cena, aqui me coloco a andar, por este jardim de beleza sem fim! Muitos por essa vida vem e vão, mas poucos esse jardim verão, uma pena!

Era seu irmão mais novo, Sebastian Soyer! Que adentrava seus domínios rompendo a própria ofuscação que era claramente desfeita pelas mãos de Melinda, era ele o teu verdadeiro presente e ninguém poderia lhe emocionar mais do que aquele lindo jovem, o mais puro dos corações, que subia as escadas e em sua cabeça colocava a lindíssima tiara e sorria, quando todos novamente aplaudiam.


Tiara:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://berlimbynight.forumeiros.com
Jess

avatar

Mensagens : 2560
Data de inscrição : 12/01/2016
Idade : 26
Localização : Neverwere

MensagemAssunto: Re: Ato XXIII - A Nomeação, Parte III   20/12/2017, 01:46

Ali nos braços de meu querido irmão eu sentia meu coração pulsar, Edgard carregava em seus ombros tantas tristezas, mas ao mesmo tempo ele conseguia ser uma alegria em minha vida, sempre com alguma surpresa encantadora, ali não poderia ser diferente.

Enxugando as lagrimas como uma menina eu concordava com suas palavras, meu coração porem e até mesmo a pequena se alegravam plenamente pelo o que se revelava, os elos da coroa eram cada membro de meu jardim, filhos e filhas, amigos e amigas, amores que meu coração havia encontrado em meio ao caminho, mas a joia mais brilhante e pura se revelava pela entrada de Sebastian.

“ Meu menino!”

Ali eu sentia o mais puro gosto do pêssego que a pequena queria devorar o mais rápido possível, apenas para abraçar seu menino, rindo eu sentia as lagrimas voltarem a escorrer por minha face e a cada palavra e passo dado por meu irmão eu me tornava mais feliz do que poderia imaginar.

A tiara entre meus cachos me fazia rir embora as lagrimas escorressem por meus olhos, tomando as faces de meu irmão eu as beijava com amor e carinho apenas para sorrir e lhe dizer.

– Você nunca fez nada de errado meu menino! És meu anjo, meu mais belo anjo Yer!

Abraçando-o eu podia sentir a pequena correr e alegremente se juntar ao abraço, o pêssego meio devorado era segurado de lado, afinal ela ainda tinha fome e o peche era tão grande quanto nosso gigante.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Danto
Admin
avatar

Mensagens : 4156
Data de inscrição : 04/06/2012
Idade : 27

MensagemAssunto: Re: Ato XXIII - A Nomeação, Parte III   20/12/2017, 13:02

-Parabéns minha irmã!

Respondia Yer que agora estava totalmente entregue aos seus braços, o jovem beijava com carinho a sua face e deixava um riso baixo surgir após sentir a força do abraço da pequena, que cuidava para não derrubar o enorme pêssego que trazia consigo. Outra salva de palmas acontecia, apenas para deixar a cena ainda mais bonita e inesquecível, enfim o abraço entre vocês terminava. Yer removia o próprio cachecol para envolvê-lo no entorno do pescoço da sua pequena, para então beijar-lhe a face. A pequena ria feliz como nunca antes esteve e corria para mostrar a Alfonsus o pêssego que Eva havia lhe dado.

-Venha, sua família e seus amigos também quererem lhe abraçar querida!

A primeira a dar um passo a frente da escada e abrir os braços completamente e lhe aguardar era Maria! Assim uma linda fila ia se formando, todos ansiosos para poder demonstrar a ti um pouco do carinho e do amor que sentiam, não era apenas a sua coroação que acontecia nesse momento, eram todos os ali presentes celebrando o fato de você existir na vida deles!

[Off: Ultima ação para o final do ato]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://berlimbynight.forumeiros.com
Jess

avatar

Mensagens : 2560
Data de inscrição : 12/01/2016
Idade : 26
Localização : Neverwere

MensagemAssunto: Re: Ato XXIII - A Nomeação, Parte III   20/12/2017, 13:38

Ali abraçada a Sebastian eu tentava controlar as lagrimas de felicidade, mas a salva de palmas que recebíamos claramente não me ajudava em nada, rindo eu abraçava meu irmão com carinho e amor, o mesmo carinho que a pequena demonstrava, embora uma de suas mãos estivesse segurando seu enorme pêssego.

– Seu bobo, porque eu não imaginei que você faria essa surpresa?

Rindo eu via meu irmão enrolar seu cachecol no pescoço da pequena, a mais pura felicidade dela traziam risos aos meus lábios, concordando com as palavras de meu eterno menino eu o beijava nas faces para olhar a fila que se formava, Maria a encabeçava e isso apenas fazia com que lagrimas felizes escorressem por meu rosto sem medo.

“O jardim que construí com meus amados. Meu tesouro!”

Indo abraçar Maria eu sentia a animação da pequena que mostrava seu gigante pêssego a Alfonsus, uma felicidade que ecoava por nós duas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Ato XXIII - A Nomeação, Parte III   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Ato XXIII - A Nomeação, Parte III
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» VW New Beetle - O Presente Parte 3....
» Meus Kit´s - Adriano Faria / 3º parte
» Ferrari Enzo - "FIORANO"
» Vendo parte da minha coleção
» Podcast Revolution #019 - Outras Figures Parte 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
WoD by Night :: Memórias de Berlim-
Ir para: