WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Ato IV - Pétalas Negras

    Compartilhe
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3953
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato IV - Pétalas Negras

    Mensagem por Danto em 14/2/2018, 23:52

    Os olhos verdes de Alfonsus observavam a sua face com bem querer. Atenciosamente ele a envolvia com um pouco mais de intensidade naquele abraço lateral durante o começo da sua fala, porém, o elogio final fazia o homem desviar brevemente os olhos, a face dele se avermelhava com rapidez e ele exibia um sorriso abobalhado e alegre.

    -Eu nunca me senti tão vivo assim, é tudo tão diferente. Existem novos estímulos, novas sensações sabe? Mas eu não percebi seu fascínio de começo, só quando seu corpo começou a perder força eu pude entender... Fico feliz que possa lhe dar um pouco do que recebo de ti, esse calor é tão lindo!

    Dizia o homem que logo em seguida beijava seus lábios de maneira amorosa e suave, algo breve apenas para que seus olhos pudessem se conectar novamente. Ali você via um fogo que ainda ardia dentro do âmago do seu gigante, o desejo era tão intenso que ele sequer precisava verbalizá-lo. Todavia, ele buscava ver como você realmente estava, em uma espécie de curiosa preocupação.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2398
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato IV - Pétalas Negras

    Mensagem por Jess em 15/2/2018, 00:27

    Eram os olhos esverdeados de Alfie que me fazia suspirar com suavidade, assim como seus braços que me seguravam com carinho e delicadeza, ali nos campos verdes que habitavam os olhos de meu gigante, eu me sentia segura e amada como poucos nesse mundo, mas as reações acanhadas de Alfie me faziam rir de leve, afinal era fácil ver como aquele homem se esforçava para agradar a todos.

    “Como ele pode ser envergonhado com esse tamanho todo? É mais um de seus charmes!”

    Aninhando-me em seus braços enquanto ouvia suas palavras, meus olhos não podiam deixar de notar o desejo de Alfonsus, algo que meu coração suspirava ao reconhecer sem medo ou vergonha.

    – Foi a primeira vez que tive um fascínio assim, mas não foi assustador, muito pelo contrário.

    Beijando os lábios de Alfonsus, era com calma que me colocava por cima de seu corpo, mordendo seus lábios apenas para sorrir enquanto minhas presas ganhavam meus lábios em uma pergunta retórica.

    – Eu tive uma ideia! Que tal se eu lhe der uma massagem tão maravilhosa quanto a que eu recebi?

    Arranhando o peito e barriga de Alfonsus, eu deixava que meu corpo escorregasse para dentro da banheira, meus lábios iam deixando uma pequena trilha de beijos no processo, isso até chegar no membro de meu gigante, ali não havia como negar o desejo que ainda existia em meu corpo. Mordendo de leve as cochas de Alfonsus, minhas mãos ganhavam seu membro com carinho, apenas para estimula-lo.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3953
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato IV - Pétalas Negras

    Mensagem por Danto em 15/2/2018, 00:42

    -É um alívio saber que o teu fascínio não positivo, digo, seu sorriso indicava isso, mas eu acabei encantando por todas as suas reações e presumi um cansaço após uma noite tão movimentada.

    Dizia o homem que logo após o beijo era pego desprevenido por suas iniciativas, era como se ele não esperasse ações tão energéticas assim vindas de ti e ele sequer conseguia disfarçar o quanto as adorava! Ali, encima do corpo do mesmo e com as presas expostas, você lançava a retórica questão que o mesmo sequer tinha chance de responder. A ele cabia a simples ação de apoiar-se na beirada da banheira com as mãos e acompanhá-la com os olhos, quanto tuas mãos conquistavam o membro dele, que ainda não se encontrava totalmente enrijecido, as presas de Alfonsus se revelavam em resposta a mordida dada por ti!

    -Obrigado pela massagem Pita!

    Havia um sorriso de real alegria no homem, essa alegria se misturava no desejo, afinal a suas mãos faziam ações dedicadas até que por fim, a ereção se apresentava ali diante dos seus olhos. Era algo que Eva adorava fazer, acompanhar todo o processo de crescimento da intimidade do gigante, porém, era você agora que via cada breve etapa, até o máximo da força masculina dele se apresentar. O inusitado era o inebriante calor que este exalava naturalmente, um calor que era acompanhado de uma coloração mais vívida.

    -Você também vai usar a sua boca querida?

    Questionava Alfie, que demonstrava uma divertida ansiedade e curiosidade com a pergunta. O tom era malicioso e não havia sequer nenhuma vergonha em tentar ocultar a vontade que ele tinha ali. A mão direita do mesmo já vinha até os seus cabelos, para gentilmente encaixá-los por trás da sua orelha e movê-los para a parte de trás dos seus ombros.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2398
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato IV - Pétalas Negras

    Mensagem por Jess em 15/2/2018, 01:19

    Não havia como esconder o sorriso de meus lábios diante da surpresa de Alfonsus, não quando ele estava tão desejoso e havia me presenteado com tanto carinho, ainda assim minhas presas o mordiam com suavidade, sem abrir feridas, mas marcando o caminho feito por meus lábios.

    – Seria maldade não cuidar do meu gigante tão esforçado! Eu prometi a Eva que cuidaria de você!

    O sorriso de Alfie apenas me incentivava a continuar mordiscando e beijando as coxas de meu gigante, minhas mãos estimulavam seu membro, ve-lo ganhar forma e se esquentar tão de perto era um verdadeiro espetáculo, algo é claro que Eva adorava faze-lo.

    “Agora eu sei o porquê dela se divertir tanto com isso!”

    O questionamento de Alfie arrancou um sorriso maroto de meus lábios, a clara vontade dele de me ver brincar com seu membro, esfregando de leve as unhas por toda sua extensão eu continuava sorrindo demorando para responde-lo de proposito é claro.

    – Será que eu devo? Sabe ele é grandão, será que ele cabe?

    Rindo de leve era com calma e sem pressa que meus lábios tomavam a cabeça do membro de Alfonsus, lambendo-o por toda sua extensão eu me deliciava em acompanhar as reações de meu gigante, que claramente o entregavam.

    Minhas mãos arranhavam as coxas de Alfonsus, apenas para depois de algum tempo se juntarem na alegre tarefa de cuidar do membro do gigante, massageando suas bolas e até mesmo incentivando-o com longos movimentos. Umas das mãos é claro continuava a explorar o corpo de Alfie, chegando até seu orifício, ali eu esperava pela reação de meu gigante, apenas para saber se deveria continuar ou não.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3953
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato IV - Pétalas Negras

    Mensagem por Danto em 15/2/2018, 13:46

    A sua pergunta fazia uma divertida e inesperada reação na face de Alfonsus, afinal, o mesmo já estava a expressar toda a lascividade que sentia, todavia, a esta fortíssima sensação, vinha uma suave vontade de sorrir e uma curiosa vergonha, era como se ele adorasse ouvir aquelas palavras mas se sentisse um pouco sem saber como reagir a elas. A verdade absoluta era a que o homem estava totalmente entregue e ele só conseguia admirá-la e desejá-la naquele momento íntimo.

    Durante todas as ações dos seus lábios e mãos, que direcionavam estímulos e incentivos ao grande membro de Alfonsus, o homem se atentava ao seus cabelos, tanto para dar a eles um apoio, quanto para oferecer a você uma reciprocidade de carinhos e atenção. E diante da sua pequena pausa, ele fazia questão de mover os olhos verdes na direção dos teus e afirmar:

    -Eu sou totalmente teu, meu amor...

    Assim, Alfonsus inclinava-se um pouco mais para frente e enfim soltava os teus cabelos, para apoiar as mãos totalmente na beirada da banheira, não só lhe dando permissão mas como também lhe entregando o corpo dele por inteiro. Era a deixa que a sua curiosidade buscava, com apenas o inserir de um dedo, seus olhos testemunhavam uma reação intensa pelo corpo do seu Gigante. Um tremor nas fortes pernas, o tensionar dos músculos mais baixos e uma vigorosa reação no membro ereto do mesmo. As presas de Alfie pareciam tentar rasgar os próprios lábios do homem, enquanto ele fechava os olhos e se permitia sentir totalmente, sem nenhuma vergonha ou medo, aquela nova sensação. Agora, caberia a ti como continuar com a condução daquela nova experiencia.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2398
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato IV - Pétalas Negras

    Mensagem por Jess em 15/2/2018, 14:00

    Observar sempre as pequenas reações de vergonha de Alfonsus me faziam rir, ali não era diferente é claro, a lascividade havia quase que desaparecido, mas ainda assim residia em nossos corpos, algo que não passava despercebido por meus olhos é claro.

    Brincar com o poderoso e membro de Alfie era uma atividade acompanhada de carinhos, meus cabelos eram delicadamente tratados pelas mãos do gigante, um eterno cuidado que eu amava mais a cada instante, afinal eram as mãos de Alfonsus que alimentavam nosso jardim com o mesmo carinho que cuidavam de meus cabelos.

    A resposta a minha pausa me fez sorrir, ainda havia uma curiosidade latente em meus movimentos e assim que meus cabelos eram soltos eu aproveitava para acabar por vez com aquela pequena pulga atrás de minhas orelhas.

    “Será que Eva sonha com isso?!”

    Me perguntava ao ver a clara reação do corpo de Alfonsus, sorrindo com isso meus lábios incentivavam o membro de Alfie assim como minha mão continuava a explorar aquele pequeno buraco, com cuidado eu enfiava o segundo dedo fazendo um pouco de pressão para abri-lo, nada que pudesse machucar Alfie era apenas para poder mover com um pouco mais de liberdade meus dedos.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3953
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato IV - Pétalas Negras

    Mensagem por Danto em 15/2/2018, 14:16

    Alfonsus demonstrava reais dificuldades em conseguir manter os olhos abertos, o corpo do gigante parecia intensamente mergulhado em um mar de prazeres. Seus lábios encontravam um tato bem mais vívido, assim como a sua respiração trazia um perfume masculino que antes não se manifestava por causa da presença do vitae, e este por sua vez, se apresentava discretamente em um tom rosado e com um sabor e cheiro bem suaves. Tudo parecia mais natural, inclusive a cavidade que seus dois dedos agora exploravam, para sua surpresa, não havia uma resistência que a impedia ou qualquer expressão de dor.

    Pra sua surpresa, um gemido baixo escapava pelos lábios de Alfonsus. Outra novidade divertida, afinal, era algo que ocorria devido a respiração e dos reflexos mais vivos do homem. O mesmo abria os olhos e sorria envergonhado, para olhar na sua direção e parar para assistir as suas ações.

    -Espero não ter a decepcionado...

    Comentava o homem, que não conseguia esconder o quanto ele realmente encontrava prazer com os seus dois dedos ali a se movimentarem, especialmente porque eles realmente tinham a liberdade total para agirem. A pequena vergonha dele agora se justificava, afinal, ele participou de uma outra cultura quando ainda era vivo e o corpo dele trazia essas heranças. E era também fácil para você saber que o limite dele estava próximo, o climax chegaria se você continuasse por mais alguns instantes, porém, era de se esperar que ele não pararia com apenas um. Especialmente por causa de todo o vigor saudável que ele apresentava agora.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2398
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato IV - Pétalas Negras

    Mensagem por Jess em 15/2/2018, 14:29

    As pequenas surpresas que se espalhavam pelo corpo de Alfonsus me divertiam, muitas delas devido a herança da trilha mais vivida que ele havia adentrado, outras eram heranças que eu nunca imaginaria encontrar.

    O gosto mais vivo e o perfume de seu membro me animavam cada vez mais, enquanto a exploração parecia ser fácil e sem problemas, o gemido de Alfie e suas palavras envergonhadas me fizeram suspirar com leveza, soltando o membro de Alfie apenas para responde-lo com suavidade.

    – Nunca meu amor.

    Minhas presas se divertiam em esfregar a pele quente do grande pênis de Alfonsus intercalando com meus lábios e língua, os dedos que o exploravam movimentavam em uma suave cadencia procurando sempre entrar mais fundo sem ferir o gigante, mas o estimulando sem medo. Perceber a aproximação do ápice da resistência de Alfie apenas fez com que meus lábios se prendessem sem medo sobre a cabeça de seu membro, minhas mãos continuariam com os pequenos carinhos.

    “Se continuarmos aqui vamos dormir na banheira! Isso seria divertido, mas desconfortável.”
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3953
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato IV - Pétalas Negras

    Mensagem por Danto em 15/2/2018, 14:42

    O alívio de Alfonsus era proporcional ao tamanho físico do mesmo! Ele voltava então a fechar os olhos e exibia um sorriso maravilhoso de ser admirado, ali diante dos seus dedos, presas e lábios, ele se entregava totalmente! E instantes após a sua percepção de que ele estava próximo de alcançar um prazeroso climáx, o mesmo realmente ocorria. Tua boca recebia o líquido quente e curiosamente, bem menos ferroso e forte do que você aguardava, até a textura era menos próxima de vitae e mais viscosa como deveria ser. Todavia, a parte divertida vinha com a queda do corpo de Alfonsus para trás, as costas largas do homem batiam contra a parede e este ria com o fato, afinal, apesar do som do choque ele nem sequer parecia ter notado e só se assustou como barulho!

    -Acho melhor nós irmos para aquela maravilhosa cama querida...

    Afirmava Alfonsus, que sorria alegre. O mesmo aguardava apenas as suas ações finais para se levantar e convidá-la com uma mão estendida, de pé na sua frente a figura dele se mostrava uma visão impecável e de uma masculinidade impar, ainda mais com a ereção que ainda estava presente. A noite estava em seu fim, mas você sabia pelos olhos do seu gigante que vocês ainda teriam bastante diversão!

    [Off: Ultima ação para o final do ato]
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2398
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato IV - Pétalas Negras

    Mensagem por Jess em 15/2/2018, 15:01

    O alivio de Alfie apenas me fez sorrir feliz, eu o amava e queria ve-lo feliz, por isso aceitava seu passado sem medo ou vergonha, Alfonsus sempre seria meu gigante e protetor, e ama-lo por inteiro era um dever que meu coração me impunha.

    Seu corpo relaxado era alvo de meus carinhos, quando o clímax finalmente ocorria era com calma que eu saboreava o vitae mais diluído que escapava do membro de Alfie, meus dedos se retiravam sem pressa enquanto eu sorria sem medo para meu amado Gigante.

    Dando espaço para que Alfie poder se recompor, era com um sorriso gentil que eu aceitava seu convite, entrelaçando meus braços sobre seu pescoço apenas para comentar de maneira brincalhona.

    – Só se você me carregar! Eu adoro quando você faz isso.

    Beijando de leve os lábios de Alfie, eu esperava ser levada até a cama, afinal conhecendo-o bem e pela animação de seu membro, ainda teríamos alguns momentos de caricias, mesmo que o sol já estivesse se levantando e fosse nossa hora de dormir.

    “Ele leu meus pensamentos sobre a cama! Acho que a pequena vai dormir com a Lotte, então seremos só nós dois neste fim de noite.”

    Conteúdo patrocinado

    Re: Ato IV - Pétalas Negras

    Mensagem por Conteúdo patrocinado

      Tópicos similares

      -

      Data/hora atual: 22/6/2018, 11:44