WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Ato V - Novos Ventos

    Compartilhe
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2302
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato V - Novos Ventos

    Mensagem por Jess em 18/2/2018, 14:44

    Rindo feliz ao ser abraçada e apertada por Alfonsus, ouvir sobre seu sonho perfeito me fazia suspirar com carinho e beijar seu nariz com delicadeza.

    - Eu amarei fazer esse sonho se tornar realidade, juro que amarei!

    Recebendo seu beijo e percebendo seu aperto mais carinhoso, e seguro eu sentia meu coração prever a conversa mais séria.

    "Dormir, agora eu já não preciso mais temer isso. Não quando eu sei que todos estarão seguros."

    Beijando os lábios de Alfie, eu encostava minha testa com a dele é sorria com leveza ao respondê-lo.

    - Penso nisso quase todas as noites. Você tem razão meu amor, vamos deixar essa situação se acalmar e Melinda estar mais forte, então dormirei sabendo que o jardim estará seguro e bem. Quero poder acordar o mais rápido possível é voltar a ama-los com todo meu coração.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3854
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato V - Novos Ventos

    Mensagem por Danto em 18/2/2018, 19:23

    -Ele será real querida, ele será!

    Respondia o homem que ainda a mantinha dentro dos próprios braços. Em seguida o mesmo dava inicio ao tópico mais delicado, para que assim, as suas testas pudessem se tocar e as palavras iniciais fossem trocadas. Com bastante calma ele ouvia tudo que você tinha para dizer, era fácil ver como os olhos verdes dele demonstravam uma tristeza compreensível, afinal, o assunto era sobre você ficar anos adormecida e ele já parecia lidar com uma espécie de saudade.

    -Fico feliz em saber que você já pensa nisso querida, torna tudo mais simples. Se puder me permitir, eu gostaria de fazer para ti um baile para que quando seus olhos se fechem você seja capaz de se lembrar de todas as faces que a amam neste mundo. Quem sabe assim o seu sono não seja realmente rápido! Afinal, todos irão sentir a sua falta!

    Comentava Alfonsus que a soltava do abraço para exibir um largo sorriso maroto na face, ali você sente a mão esquerda dele descer até as suas nádegas para apertar uma delas com carinho, em seguida ele mordia a sua bochecha! Rindo ele dava inicio então a ação de se movimentar e falava enquanto se erguia da cama:

    -Agora, chega de falarmos de coisas tristes! Nós sabemos que você não ficará por muito tempo de olhos fechados e mesmo que eles se fechem, eu irei visitá-la sempre que seu filho permitir, afinal, sabemos muito bem que ele vai construir um santuário ao seu redor! Ainda está para nascer um coração mais bonito do que o de Renz! Aliás, ele veio me perguntar sobre a minha relação com Fredy, pelo visto ele esta começando a se permitir aflorar... Não é maravilhoso?!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2302
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato V - Novos Ventos

    Mensagem por Jess em 18/2/2018, 20:31

    A resposta de Alfonsus e a maneira suave que tratavamos meu sono, me fez sorrir com carinho, nos olhos de meu gigante eu via a saudades que já o atingia, um detalhe que apertava meu coração.

    - Eu sempre evitei esse assunto porque temia não deixar Eva segura, mas agora eu sei que posso descansar sem medo, que no meu lugar ela vai estar ao seu lado e ao de Fredy. Isso tira todo o peso de minhas costas, mas lembre-se que sempre estarei olhando por vocês.

    Beijando Alfie ao ouvir sobre o baile eu concordava com o mesmo animada.

    - Tenho certeza de que vai funcionar! Mal vou fechar os olhos e já vou estar abrindo eles só pra ver o sorriso de vocês!

    Rindo com o pequeno aperto de Alfie em minha nádega, eu devolvia a mordida dele em suas bochechas apenas para me levantar e deixá-lo se mover sem impedimentos.

    A mudança de assunto me fez bem, afinal era real o verdadeiro tesouro que se escondia no coração de Renz, algo que o abraço apenas havia ressaltado, mas ouvir sobre o interesse dele me fez pular na cama feliz.

    - Mal posso esperar pra ver o Renz com algum namoradinho! Ele merece tanto! E bem, prefiro um santuário a um caixão, sempre achei isso tão teatral e mórbido.

    "Que todos os brotos possam encontrar o amor, isso me deixaria feliz eternamente."
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3854
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato V - Novos Ventos

    Mensagem por Danto em 18/2/2018, 20:47

    As brincadeiras de mordidas compartilhadas eram divertidas e geravam pequenas risadas que ajudavam na transição de assuntos, afinal, se estas eram a suas últimas noites antes do seu primeiro descanso, Alfie iria certamente se esforçar para que o sorriso nunca saísse dos seus lábios.

    -Ele veio a me questionar: Pai, como é amar um homem?

    Dizia Alfonsus que imitava de uma maneira bem ruim o próprio filho, o gigante poderia ser bom em várias coisas mas essa não era uma delas e ele sabia disso. O mesmo logo pensava por alguns instantes e dizia:

    -Eu jamais deixaria colocarem você num caixão, que coisa horrível! Como eu iria poder beijar a sua testa e pentear seus cabelos? Não mesmo, vamos pensar em algo transparente, confortável, aquecido e perfumado. Afinal, a rainha do jardim merece tudo de melhor!

    O homem agora estava totalmente de pé e obviamente desnudo, ele logo terminava de se pronunciar sobre o assunto e virava para, com uma cara dengosa pedir:

    -Pita, você faria a bondade de me ajudar a separar uma roupa? Irei tomar uma ducha e depois vamos cumprir a promessa a Helena!?
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2302
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato V - Novos Ventos

    Mensagem por Jess em 18/2/2018, 21:12

    A divertida brincadeira de trocar mordidas me fazia rir feliz, um carinho que trocamos sem medo, mas saber que Alfie se esforçaria para me alegrar arrancava suspiros de meu coração.

    "Seu coração é de ouro meu Gigante. "

    Sentando-me na cama para acompanhar a conversa, eu ria diante da imitação de Alfie, ainda assim eu sentia meu corpo e alma se alegrar por meu filho.

    - Ele viveu uma pressão enorme na guerra, acho que ele ainda se sente inseguro por isso. Algo que eu nunca vou entender, a sociedade considera dois homens como algo terrível, mas se derrete ao ver duas mulheres, hipocrisia eu diria.

    Ouvir sobre os carinhos que Alfie planejava me der ao adormecer arrancava suspiros de meus labios, me deitando na cama eu sorria ao comentar de maneira carinhosa.

    - Vou adorar cada visita sua, e sim algo bem quentinho, não quero dormir passando frio.

    Respondendo o sorriso maroto de Alfonsus eu me levantava para beijar seus lábios e ainda da cama pular para o chão comentando.

    - Pego sim, não quero você passando calor, acho que a Helena também não é ela vai adorar nossa visita.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3854
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato V - Novos Ventos

    Mensagem por Danto em 18/2/2018, 23:01

    Alfonsus adorava ver a sua iniciava de lhe roubar um beijo e saltar da cama, o mesmo então apenas se direcionava para o banheiro e a deixava livre para caminhar pelo quarto. A pequena enquanto isso parecia somente agora estar a terminar de se alimentar e pelos risinhos que ela estava a fazer, Cesco estava a agradá-la com alguma guloseima.

    O som do chuveiro ligando indicava que o banho de Alfonsus havia enfim começado e você estava agora a adentrar o closet para buscar uma troca de roupas para o gigante. Ali você já havia aprendido a ordem dos armários e por isso encontrar um conjunto fresco para o homem não era um desafio.

    Você estava a terminar de organizar as roupas escolhidas para o gigante usar esta noite quando um pequeno som chamava a sua atenção na entrada do closet! A porta se abria e por ela a pequenina tulipa entrava saltitante e parava a três passos de distância de ti, fazendo um giro e parando após uma reverência formal, ela exibia um largo sorriso e perguntava:

    -Mammie!! Assim tá bom? Eu nunca me vesti para uma região tão quente, eu pedi pro Cesco separar uns vestidinhos ontem. Aliás, soube que alguns foram entregues a Helena, é verdade? Ela também é uma tulipinha?

    Perguntava a jovem exibindo um largo sorriso. Era também curioso ver que ela havia aparado levemente as pontas dos cabelos, apenas para demonstrar mais zelo pela própria aparência.

    Vestido de Luana:
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2302
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato V - Novos Ventos

    Mensagem por Jess em 18/2/2018, 23:33

    Sorrindo para Alfonsus eu caminhava sem pressa para o closet, o gigante ia tomar seu banho enquanto a pequena parecia se satisfazer em mimos de Cesco, algo que ele nunca pararia de lhe dar é claro.

    Com calma me dirigia até o closet destinado ao gigante, algo que fora fácil de decorar e demonstrava os cuidados de Melinda, procurando um conjunto leve para Alfonsus era com um sorrio que começava a separar as roupas escolhidas.

    "Sorte nossa Melinda ter arranjado roupas mais leves para esse clima, como aqui consegue ser tão quente?"

    Entretida em meus pensamentos era com atenção que me voltava para a porta do closet, ver a pequena figura de Luana porém na fazia suspirar feliz, a pequena tulipa se apresentava já vestida e muito bem vestida.

    - Você está perfeita minj kleine. Helena reclamou dos vestidos pesados dela, e como vocês duas são flores pequeninas pensei que você não se importaria. Ela é pequena sim, mas só você é minha tulipinha.

    Comentava ao beijar a testa de Luana, o pequeno cuidado de aparar os cabelos era um bom indicativo de zelo sobre a aparência, recolhendo as roupas de Alfonsus, eu convidava Luana para sair do closet.

    - Eu dei a noite de folga para Cesco, você poderia ficar de olho na Lotte? Quando ela acordar e o quadro estiver pronto será o momento de apresentá-los, assim eu sei que todos estarão prontos.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3854
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato V - Novos Ventos

    Mensagem por Danto em 19/2/2018, 11:45

    O sorriso na face de Luana quando você mencionava que apenas ela era a sua tulipa, era um sorriso único e de uma capacidade singular de irradiar alegria. A mesma só não pulava comemorando porque logo você beijava a testa dela e a convidava a sair do closet, assim sendo, vocês retornavam ao quarto enquanto a jovem lhe respondia:

    -Mammie, eu não me incomodo mesmo. Na verdade eu fico até surpresa em saber que as minhas roupas vão vestir a própria filha de Zeus! E não se preocupe eu irei tomar conta da rosa negra, ela fica ansiosa quando tem de apresentar uma obra pro Alfie, imagina agora! Vou me esforçar pra deixar ela tranquila!

    O som do chuveiro se findava e a pequenina tulipa olhava na direção da porta do banheiro, em seguida fazia uma rápida analise do quarto e fazia um sorriso maroto.

    -Imagino que o Alfie não esteja mais nervoso comigo né Mammie! Você acha que eu devo ficar e dar boa noite pra ele ou minha barriguinha ainda está ameaçada?
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2302
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato V - Novos Ventos

    Mensagem por Jess em 19/2/2018, 12:35

    Ver o sorriso de Luana me fazia acreditar que a pequena tulipa teria pulado até a lua se eu não tivesse a beijado com carinho, ela estava feliz o que deixava meu coração tão feliz quanto, afinal minha pequena tulipa era um encanto em nossas vidas.

    – Fico feliz em ouvir isso kleine, ela é realmente uma anciã especial e única. Isso cuide bem de sua irmãzinha, ouça bem o que direi, tratem Helena como família e ela ira responder da mesma forma. Sei que Lotte vai perceber isso rápido, mas não custa avisar não?

    Arrumando a roupa escolhida para Alfonsus na cama eu sorria ao ouvir as palavras de Luana, porem seu sorriso maroto me deixava claro que a pequena estava armando algo.

    – Claro que pode, mas lembre-se que eu ainda estou ameaçando sua barriguinha, e ao contrário do Alfie eu sei morder e morder bem!

    Respondia a minha pequena tulipa deixando claro que seriam minhas mordidas a lhe punir caso ela resolvesse aprontar.

    “Até parece que eu não conheço ela.”

    Roupas escolhidas:
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3854
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato V - Novos Ventos

    Mensagem por Danto em 19/2/2018, 13:43

    A pequena sentava sobre a coberta da cama para escutar as suas palavras importantes sobre como tratar com a figura poderosíssima de Helena de Troia. Ela concordava brevemente sobre como ela deveria agir, mas antes de responder, ela levava as duas mãos sobre a barriga em uma tentativa de escondê-la e afirmava:

    -Mammie! Eu prometo que não vou aprontar nadinha, prometo! O Alfie é grandão mais não sabe morder, você sabe!!

    Dizia a pequena que se encolhia de uma maneira dramática e divertida sobre a cama. Nesse momento, Alfonsus saia do banheiro com um roupão e olhava na direção da Luana para comentar:

    -A senhorita não vai aprontar nada né?

    A pequena tulipa balançava a cabeça negativamente e fazia um convite com as mãos para que Alfie se aproximasse. O gigante assim fazia e esta ficava de pé na cama, para conseguir esticar as mãos e passar pelos cabelos do homem e assim falar:

    -Você fica muito mais bonito assim Papa! Com o cabelo molhado! E desculpa por ontem...

    Ela beijava a face do homem e abria os braços pedindo um abraço, que era prontamente dado. Após o abraço, a tulipa dourada saia da cama, para correr até você e lhe abraçar também e afirmar:

    -Vou lá cuidar da Lotte! Vejo vocês mais tarde quando formos nos apresentar a Helena então tá? E pode deixar, hoje nada de laguinho! Prometo!

    Afirmava a jovem, beijando os dedos em um sinal de promessa.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2302
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato V - Novos Ventos

    Mensagem por Jess em 19/2/2018, 15:17

    A atenção que Luana dava aos meus conselhos eram um bom sinal da jovem filha da lua, mas o pequeno drama em esconder sua barriga de meus dentes, com isso não havia como esconder os risos, embora eu batesse os dentes de leve apenas para dar força a minha sutil ameaça.

    – Ah eu sei que você não vai aprontar. Você não é bobinha!

    Respondia depois da pergunta de Alfonsus que acabava de sair do banheiro em seu roupão, cruzando os braços apenas para observar a cena entre a tulipa e o gigante, meus lábios sorriam feliz diante do carinho entre os dois.

    “São pequenos momentos assim que se revelam como verdadeiros tesouros!”

    Recebendo o abraço de Luana, eu a beijava na testa com carinho concordando com suas palavras.

    – La mia brava ragazza, assim que eu gosto. Bem comportadinha e boa com seus irmãos.

    Esperando Luana sair do quarto eu me virava para Alfonsus comentando de leve.

    – Acho que ela vai se comportar mais nas próximas noites. Mas precisamos te ensinar a morder direito.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3854
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato V - Novos Ventos

    Mensagem por Danto em 19/2/2018, 17:15

    Luana concordava positivamente diante das suas duas afirmações, a primeira envolvia também uma exibição de língua e uma piscada. Enquanto a segunda, já feita de pé na cama, logo após a pequenina tulipa beijar outra vez a face de Alfonsus e saltar da cama, para correr na direção da porta e dizer em italiano:

    -Tudo bem mãe! Vou tomar conta de tudo, pode confiar!

    Ela então saia por fim do quarto e mais uma vez, você e Alfonsus estavam sozinho. O homem respirava aliviado por não ter sido alvo de outras brincadeiras de Luana e removia o roupão, para começar a se vestir, o processo só era interrompido para que o mesmo, fingindo indignação reagisse:

    -Ei! Como assim eu não sei morder direito?

    A brincadeira o fazia sorrir, assim ele prosseguia a se vestir para questioná-la sobre o tópico de importância da noite:

    -Tirando esse ultraje contra a minha pessoa! Devemos partir agora para encontrar com Helena ou faremos uma pausa antes nos domínios de Melinda para checar como a nossa rainha está hoje?
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2302
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato V - Novos Ventos

    Mensagem por Jess em 19/2/2018, 20:11

    A esperta filha da lua me fazia rir antes de sair do quarto toda alegre e viva, um traço de sua natureza que me fazia feliz, afinal ela era viva e única, um achado que em nosso jardim habitava.

    Andando para me sentar na cama, eu ria diante da reação de Alfonsus, levantando-me apenas para beijar seus lábios eu o respondia de maneira delicada e carinhosa.

    – Existe uma arte em morder Alfie, e você não conhece ela!

    Rindo para voltar a me sentar, era com calma que eu o observava se vestir, um simples ato que adorava fazer, já que ver seu corpo perfeitamente esculpido trabalhar era um espetáculo a parte.

    “Sim, se ele tivesse nascido na época de Helena e tivesse a mesma força, seria considerado o filho de Apollo, ou o próprio.”

    Ouvindo a pequena implicância de Alfie era impossível esconder a língua a ser mostrada para ele, mas prestando a atenção em suas palavras eu concordava com o mesmo.

    – Seria bom olharmos Melinda, não sei ao certo por quanto tempo ela irá dormir, mas averiguar como ela está é bom, ainda mais quando pedi para que Lady Melisande passasse o dia com ela. As duas precisavam.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3854
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato V - Novos Ventos

    Mensagem por Danto em 19/2/2018, 21:47

    -Arte é? Certo, quem sabe um dia eu não recebo algumas lições tuas. Se você é claro aceitar esse despreparado homem!

    Respondia Alfonsus que agora se vestia, o mesmo fazia uma breve careta apenas para deixar claro que ele estava a brincar. E assim que enfim ele ficava pronto, o homem caminhava na sua direção e lhe entregava o braço.

    -Permita-me, senhorita?

    Convidava o gigante de maneira charmosa, obviamente fazendo um papel galanteador e sedutor, ligeiramente exagerado para que tudo ficasse divertido. E assim que você aceitava, vocês dois seguiam lado a lado por todas as extensões do longo e grande castelo exótico até chegarem de fato no quarto de Melinda, após passarem pelas escadarias e a sala de estar da mesma.

    Quarto de Melinda:

    A porta do quarto se abria, seus olhos encontravam a figura de Melinda deitada na cama e abraçada com o tronco de Melisande. Já a Cardeal e filha de Melinda estava com o tronco desnudo, nas mãos dela havia um livro, seus olhos logo reconheciam como uma das obras de Yer. E ela desviava os olhos na direção de vocês.

    -Boa noite queridos. Como estão?

    Indagava a mulher, abaixando o livro e fazendo um sinal para que vocês adentrassem o quarto. Alfonsus seguia com uma expressão bem calma, mas era notório que se você desejasse que ele não a acompanhasse até a cama de Melinda, ele não o faria.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2302
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato V - Novos Ventos

    Mensagem por Jess em 19/2/2018, 22:07

    Rindo diante das palavras de Alfonsus eu concordava com o mesmo, afinal era preciso um pouco de delicadeza para morder e fazer cocegas ao mesmo tempo, coisa que fazia Luana chorar de rir quando eu resolvia ataca-la assim.

    – Podemos conversar sobre essas aulas, mas não prometo nada!

    Respondia ao ve-lo ainda se vestir, ajeitando-me na cama para não amassar meu vestido, eu sorria diante de seu galanteador braço estendido, rindo de leve era com alegria que aceitava ser guiada por Alfonsus e suas pequenas brincadeiras.

    “Ele é tão bobo quando está feliz! Quero ver ele assim mais vezes, é tão lindo.”

    Seguindo ao lado de Alfie pelo belo e exótico castelo, meus olhos se deleitavam em observar os pequenos detalhes da arquitetura latina, não demorou para que chegássemos no quarto de Melinda, a cena que se fazia na cama arrancou um suspiro suave de meus lábios.

    – Tão lindas.

    Sussurrava de leve ao apertar a mão de Alfonsus, meus olhos se voltavam para meu gigante com um sorriso leve, mas nada incomodado, puxando-o comigo para me aproximar da cama era com delicadeza que me sentava para depositar minha mão sobre a de Melisande.

    – Estamos sim mia amata, viemos ver como ela estava e pelo visto ela não vai te largar tão cedo. Como você está?
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3854
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato V - Novos Ventos

    Mensagem por Danto em 19/2/2018, 22:20

    O suave sinal que você dava ao homem era compreendido e aceito de muito bom grado, este chegava a sorrir discretamente na sua direção, aliviado por poder fazer parte daquela cena intima e ao mesmo tempo maravilhosa. A aproximação então ocorria e Melisande, que por tanto tempo resistia a sua presença, agora virava a mão para que as suas palmas se encontrassem e ali, apertava a tua com carinho para sorrir e dizer:

    -Ela dormiu o dia inteiro, pude vigiá-la de perto. E ela teve, provavelmente, a melhor noite em muitos séculos. E como vocês podem ver, ela realmente não quer me largar! E bem, eu... Eu estou muito bem querida, obrigada por perguntar! A ultima vez que eu dormi assim com minha mãe foi... Eu não lembro!

    Ela afirmava com uma certa cara de espanto, já Alfonsus cuidadosamente se aproximava para passar a mão pelos cabelos de Melinda e dizer com sabedoria:

    -Sim, é claro que você se lembra minha cara. Foi ontem e será hoje, assim como amanhã? Porque não?! O passado se foi, ela precisara de ti e você dela, aproveite o presente para que o futuro seja brilhante, como é agora.

    Melisande olhava para Alfonsus, emocionada de uma maneira bem singular ela balançava a cabeça positivamente e perguntava a vocês:

    -Você está correto querido... Mas deixem-me perguntar a vocês, como vocês estão? Estão bem acomodados? Precisam de algo? Como foi o encontro com a travessa e geniosa Helena?
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2302
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato V - Novos Ventos

    Mensagem por Jess em 20/2/2018, 09:14

    O aproximar conjunto da campa de Melinda e Melisande me deixava feliz, afinal ambas eram minhas queridas rainha e princesa, minha irmã e avó carinhosas a sua maneira. O toque respondido das mãos de Melisande me fez sorrir com delicadeza, puxando a mão da rosa negra eu a beijava para então aperta-la.

    “Minha irmã, como eu desejava isso.”

    As palavras de Alfonsus faziam com que meus olhos se voltassem para o gigante, havia sabedoria ali, uma sabedoria de quem vivenciará as próprias palavras, voltando-me para Melisande eu sorria com calma para responde-la.

    – Se eu fosse ela, também não largaria a magnifica filha que você é. Ela irá precisar de você minha querida, e sua recuperação só se dará completa com sua presença, então nessas próximas noites e nas muitas que ainda estão por vir, durma com ela sempre que puder. Será bom para as duas e para seus corações.

    Tocando de leve nos cabelos de Melinda eu suspirava com calma, minha rainha estava segura novamente, e meu coração aliviado com isso.

    – Estamos bem sim mia amata, talvez lhe causemos um pouco mais de movimento, porque Eva está louca para conhecer esse castelo e Helena, quanto a grande rosa. Helena de Tróia é uma figura singular, tive que puxar as orelhas dela ontem, caso contrário ela teria saído correndo nua pelo castelo. Uma visão divertida, mas que você não aprovaria. Descobrimos que ela passa muito tempo deitada em sua cama, com preguiça de encarar o novo mundo, por isso nos oferecemos para lhe fazer companhia, ainda pretendemos apresentar nossos filhos a ela, coisa que a pequena mesmo pediu.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3854
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato V - Novos Ventos

    Mensagem por Danto em 20/2/2018, 11:00

    Melisande se mostrava verdadeiramente feliz diante das suas palavras, a mesma levava os olhos na direção da própria mãe e sorria de maneira amorosa para só então voltar os olhos na sua direção, exatamente quando você mencionava a possível corrida nua da pequena Grande Helena de Troia.

    -Deus, dai-me paciência! Obrigada por não incentivar esse comportamento dela querida, saiba que eu não o censuro por uma questão de pudor, mas sim porque este não é apropriado. Estamos a nos estabelecer gradativamente dentro da máscara e por várias razões e Helena correndo pode, literalmente, causar trovoadas se ela se empolgar em demasia.

    Nesse momento Alfonsus tomava a iniciativa de circundar a cama e sentar-se do outro lado da mesma, mais próximo de Melinda. E afirmava com cuidado e um tom baixo de voz:

    -Acredito que eu seja o membro mais experiente a viver sob a máscara e seus conceitos, o que acham da seguinte ideia: Durante nossas estadia aqui, eu irei auxiliar Helena a demonstrar seus poderes físicos dentro dos limites e filosofias da máscara.

    Melisande olhava primeiro na sua direção, depois para o gigante e respondia sem muito pensar.

    -Claro, porque não? Afinal, eu sempre soube que tu não eras de fato um templário. Apesar de realmente ter adorado a forma com a qual você resolveu a situação, eu pude notar que o seu coração está puro demais para demandas do cargo. E bem, será positivo para Helena! Assim como será ela conhecer os teus jovens querida!

    Alfonsus então ria um pouco desconcertado e levava a mão na nuca, todavia, Melisande esticava uma mão para tocar no ombro do gigante e falar:

    -É muito bom saber que o teu coração encontrou a paz querido, significa que um dia o meu também irá.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2302
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato V - Novos Ventos

    Mensagem por Jess em 20/2/2018, 11:21

    Acompanhando de perto as reações de Melisande, não havia como esconder o leve riso que se abria em meus lábios diante das palavras dela sobre a corrida de Helena.

    – Foi um convite muito complicado de se recusar, mas é preferível que aquela pequena se mantenha bem comportada, não consigo mensurar seu verdadeiro poder e como isso afetaria a sua volta.

    O movimente de Alfonsus e sua oferta me fez sorrir, ainda mais quando Melisande a aceitava de tão boa vontade, suas palavras me deixavam feliz, já que ficava claro agora que ela não exporia Alfonsus a algo que pudesse manchar suas pétalas.

    – Resolvemos apresenta-lo com Templário porque não sabíamos o que esperar, além do mais me pareceu uma alternativa viável para evitar pequenos problemas dentro da sede da Espada. Afinal força para ser um temido Templário ele tem.

    Comentava de leve, me movimentando para beijar a testa de Melisande, minha mão livre passava por seus cabelos enquanto eu sorria com carinho.

    – Irás encontrar a paz minha irmã, sei que irás, todos nós encontramos no momento certo.

    “É bom pode-la chamar de irmã, ainda mais quando sinto que isso é verdade.”
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3854
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato V - Novos Ventos

    Mensagem por Danto em 20/2/2018, 12:26

    -Ela te convidou para correr junto dela? Meu deus, ela não ficou tentando seduzir você né Alfonsus?!

    Indagava a rosa negra sentada ali na cama, Alfonsus sentado do outro lado de Melinda desviava os olhos de maneira envergonhada e isso já era o suficiente para Melisande virar os olhos em uma expressão de descontentamento e resmungar:

    -Aquele menina sexualiza tudo em volta dela é impressionante!

    Em seguida, o assunto sobre Alfonsus postergava e a sua irmã aceitava o seu carinho de bom grado, suavemente ela a puxava com as mãos, convidando-a a sentar-se mais junto dela na cama e ao mesmo tempo, abraçava a lateral do seu corpo e o apertava com carinho.

    -É impossível dizer que ele não tem a força suficiente, olha o tamanho desse sujeito!

    Alfonsus olhava para Melisande com uma expressão surpresa na face, a mesma segurava o riso e completava:

    -Eu entendo. Inicialmente eu realmente acreditei que ele fosse um e eu recomendo que vocês mantenham dessa forma, é melhor para todos eu diria. Mas aos poucos eu pude ver as pétalas brancas que vocês compartilham e o sentimento envolvido, é algo belíssimo, diga-se de passagem!

    O gigante que agora sorria um pouco envergonhado fazia um suave carinho nos cabelos de Melinda e comentava de maneira breve:

    -Eu juro que não comi fermento quando criança... E fico feliz que tenha compreendido a situação querida Melisande.

    A experiente rosa negra sorria e aceitava as palavras de Alfie, assim como aceitava o seu abraço e beijava a tua face para finalizar a fala:

    -Será mesmo que todos nós encontramos? Eu vejo uma luz de esperança, mas já fiz tanta questão me distanciar dela... Como eu poderei encontrá-la Pietra?! E ela irá me aceitar?
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2302
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato V - Novos Ventos

    Mensagem por Jess em 20/2/2018, 14:17

    Era com esforço que eu evitava de rir alto diante das perguntas de Melisande sobre a pequena Helena de Troia, afinal ela havia vivido em uma época muito diferente da nossa, ainda assim era problemático ter alguém tão ativo assim e com tanta idade.

    – Ele nem percebeu, mas minha pequena deu umas boas mordidas nela para acalmar esse desejo inquieto.

    Respondia ao me aninhar no abraço de Melisande com carinho, algo que me parecia um sonho singelo e carinhoso. Levando as mãos a frente da boca pelo comentário de Melisande sobre o tamanho de Alfie, era com suavidade que a beijava na face.

    – Fico feliz em saber que fizemos certo, queríamos evitar disputas desnecessárias. Além do mais imaginei que a força de Alfie seria o suficiente para desmotivar qualquer desafiante.

    Ouvindo a justificativa de Alfie eu cruzava os braços pra responde-lo de forma brincalhona.

    – Se você não comeu, seu pai comeu, não tem outra justificativa!

    A perguntas incertas de Melisande fizeram com que eu a abraçasse com força e carinho, olhando nos olhos de minha irma eu sorria com carinho e amor, algo que me sentia feliz em compartilhar com ela.

    – Ouça bem, só não podemos mais concertar nossos erros quando morrermos. Até lá não perca a esperança, caminha com calma na direção dessa luz, no momento certo ou quando você menos esperar iras alcança-la.

    “Adoraria ajudar Melisande a encontrar sua paz... Vou tentar meu máximo enquanto Melinda se recupera, isso será bom para ambas.”
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3854
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato V - Novos Ventos

    Mensagem por Danto em 20/2/2018, 16:56

    Melisande arqueava a sobrancelha em um sinal de curiosidade diante da descrição da épica batalha de mordidas travada na noite anterior e ali você notava um sorriso alegre na face da mesma. O assunto sobre Alfie postergava e o homem tentava finalizá-lo:

    -Bem, meu pai certamente comia muito pão e nem sempre tinha tempo de esperar a fermentação...

    Melisande olhava para Alfie e sem conseguir se conter, ria com uma leveza suave e encantadora. Existiam muitas histórias sobre a maligna risada dessa rosa negra, mas ali, entre vocês ela parecia pura e feliz.

    -Você é um fofo Alfonsus, pode deixar não vamos continuar o debate sobre sua altura para deixá-lo constrangido, né Pietra?

    A fala dela era feita antes do seu abraço, pois dentro do mesmo a mulher não demonstrava nenhuma resistência, pelo contrário, prontamente envolvia os braços em volta de ti e a apertava com ternura. Ela balançava a cabeça positivamente enquanto ouvia suas falas e aos poucos vocês duas notava Melinda se desfazendo do abraço em torno de Melisande e indo abraçar Alfonsus.

    -Obrigada Pita...

    Respondia Melisande que agora olhava para a cena que ocorria do outro lado da cama com curiosidade. Todavia, para a surpresa de vocês, Alfie não demonstrava nenhum incomodo, ele recebia a Rainha nos braços e com cuidado, como se esta fosse uma das filhas dele, o homem a acolhia e iniciava um sua ninar, fazendo-a adormecer profundamente em poucos instantes. A rosa negra, filha de Melinda agora olhava para você, surpresa com a cena e sem palavras diante dela.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2302
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato V - Novos Ventos

    Mensagem por Jess em 20/2/2018, 17:15

    A clara curiosidade de Melisande diante da perigosa batalha de mordidas me alegrava, é claro que a pequena defenderia seu gigante, ainda mais quando nossa musa havia pedido para que cuidássemos dele. Já a resposta de Alfie sobre o assunto que circundava sua altura fez a bela rosa negra rir, nenhuma história assustadora podia superar o riso cristalino de Melisande.

    “Histórias é claro, ela está mudando, posso ver isso. Ainda assim não gostaria de ter sua irá, afinal toda história por mais mentirosa que seja tem um fundo de realidade.”

    – Não vamos não, eu já aceitei seu tamanho todo e gosto dele.

    Os conselhos que dava a minha irmã eram reais, afinal por muitos anos eu mesma duvidará ser capaz de encontrar um pouco de paz, e agora o jardim criado por tantas mãos me provavam o contrário, um aprendizado que nunca esqueceria e dividiria com aqueles que estavam a minha volta.

    Havia uma certa curiosidade em ver os movimentos de Melinda, mas a cena que se seguia arrancava suspiros de meu coração, ninada no colo de meu gigante, a Rainha voltava a dormir profundamente, os olhos de Melisande me faziam sorrir ao comentar com delicadeza.

    – Vê, o amor e carinho fazem pequenos milagres. É o caminho mais belo para se encontrar a cura para um coração machucado.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3854
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato V - Novos Ventos

    Mensagem por Danto em 20/2/2018, 19:35

    Alfonsus embalava o sono de Melinda com brandura, a mesma, encolhia-se nos braços fortes do homem e sequer parecia ter entendido que estava ali, ela apenas sorria feliz, de um modo delicado e frágil. Melisande por outro lado ouvia as suas palavras e concordava suavemente com um aceno de cabeça, para lhe responder:

    -Amor e carinho... Agora eu entendo o quão importante você sempre foi para a nossa Melinda.

    A mesma oferecia essa resposta ao colocar o livro sobre a cama e apontar a direção do banheiro em um convite a ti.

    -Bem, vou aproveitar que nosso querido gigante está ocupado com a pequena e doce Melinda, para ir tomar uma ducha. Pita, me acompanha? Temos alguns detalhes pequenos a debater! Prometo ser breve!

    Alfie sorria e concordava em um sinal positivo de que ficaria ali quando tempo fosse necessário. Assim, Melisande beijava a sua face e aguardava a sua reação para sair da cama e seguir até o banheiro.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2302
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato V - Novos Ventos

    Mensagem por Jess em 20/2/2018, 20:45

    A pequena Melinda, que parecia menor ainda nos braços de meu gigante Alfonsus dormia feliz, seu sorriso era a prova disso, um sorriso que me orgulhava de poder feliz e seguro. As palavras de Melisande me fizeram sorrir, havia verdade nelas e eu não podia negar, não quando o destino havia me dado aquele presente que até hoje ecoava.

    “Existem coisas que acontecem porque devem acontecer. Elas não precisam de explicações.”

    Sorrindo diante do convite de Melisande, eu a deixava ir na frente para ir beijar a testa de Melinda e lábios de Alfonsus antes de segui-la ao banheiro.

    – Não se preocupe, ainda temos algum tempo antes de minha rosa negra despertar, não sei se ela conseguiu terminar o quadro que quer dar a Helena. Então teremos tempo o suficiente para conversar.

    Conteúdo patrocinado

    Re: Ato V - Novos Ventos

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: 23/4/2018, 06:46