WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Compartilhe
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2457
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Jess em 28/3/2018, 10:56

    Atenta a ursa acompanhava de soslaio a apresentação cuidadosa de Therese e Ildris, apresentação essa que parava diante da pequena cena que transcorria entre minha querida irmã e eu, afinal a ursa e meus braços a apertavam sem medo chegando até mesmo a retira-la do chão.

    – Não mudou mesmo, continua a mesma pequena cheia de si que eu amo!

    Soltando Barbara no chão, era com um riso bobo que observava a reação de minha mãe, era claro que nada estava saindo conforme seus planos, não que isso fosse realmente um problema se tratando de família, mas mesmo assim era divertido.

    – Não me culpe, minhas surpresas já acabaram faz tempo.

    Respondia me livrando de qualquer culpa e é claro rindo quando a grande ursa ralhava comigo, levando Barbara até Therese era com carinho que observava as reações de minha criança, era claro que ela estava se esforçando para causar boas impressões, algo que já havia conquistado com sua avó é claro.

    – Irmã, está é Therese Stentrom, minha prole e aprendiz. Therese essa é minha irmã mais velha.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4019
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Danto em 4/4/2018, 21:06

    -Não sou pequena, você que é grande de mais!

    Defendia-se Barbara com um sorriso bem fácil e leve no rosto, a sua irmã mais velha cuidadosamente desviava o foco das atenções dela para a figura da sua prole e filha, esperando com atenção e calma para que você fizesse a apresentação. E enquanto a apresentação ocorria, Ildris ia de maneira nada discreta até Franca, numa tentativa de impedir que ela ficasse a resmungar como certamente faria por ter seus "planos arruinados".

    -Prazer querida! Sou, Barbara, primeira filha de Franca!

    Therese tentava terminar de se limpar o mais rápido possível para exibir enfim um sorriso confiante ao ouvir o próprio nome, assumindo a postura formal que havia aprendido nas terras do norte.

    -É uma honra conhecer enfim a primogênita de Franca. Espero que possa me dar a oportunidade de provar-me digna de...

    A fala mais formal da lince era interrompida pela sempre impetuosa e expansiva Barbara, a pequena movia-se rapidamente para tomar as mãos de Therese, surpreendendo-a.

    -Estamos em família. Não te preocupes com isso, se minha irmã escolheu a você como sua primeira aprendiz, o seu potencial é inquestionável querida! Seja bem vinda!

    Enquanto essa cena ocorria, Franca flexionava os joelhos, abaixando-se para poder fazer carinho de maneira mais firme a apropriada na cabeça da grande cadela de pelagem escura.

    -Muito obrigada pela recepção. Tudo ainda é novo para mim...

    Barbara ria um pouco e concordava com a jovem, para então olhar na sua direção e sorrir de maneira animada:

    -Ela é uma fofa irmã! Como você consegue ficar sem morder ela a noite toda? Digo, ela parece bem forte e preparada né!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2457
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Jess em 4/4/2018, 23:00

    Rindo das palavras de Barbara, era com carinho que a beijava no alto da cabeça apenas para bagunçar seus belos cabelos.

    – Claro, só para bagunçar seu cabelo!

    Cuidadosa Barbara dava a devida atenção a minha querida lince, a forma cautelosa que Therese usava para se apresentar me orgulhava, afinal o respeito deveria reinar entre as Valkyrias e através dele o laço da irmandade se formaria forte.

    Observando o cuidado de Ildris, eu sorria na direção de minha mãe, conhecendo-a bem era inevitável os resmungos da grande e sempre atenta leoa. Voltando meus olhos para Barbara era inevitável rir diante de suas palavras, afinal Therese sabia bem se cuidar e aprendia rápido.

    – Ela é uma fofa e abusada, como você é! Você vai perceber que ela é bem esperta, vai dar seu trabalho quando ficar mais experiente.

    Comentava ao dar um leve tapa no ombro de Barbara para apontar na direção de nossa mãe.

    – Acho melhor não estragarmos mais as surpresas, você vem conosco né? Preciso entregar algo a vovó.

    “Melhor remediar as patas da leoa, tenho quase certeza que ela vai querer morder alguém ainda essa noite.”
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4019
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Danto em 10/4/2018, 16:26

    Therese arqueava a sobrancelha diante da sua fala sobre os abusos dela, levando inclusive uma mão na cintura em reprovação. Uma ação que fazia Barbara rir um pouco e responder de maneira positiva:

    -Claro que vou com vocês!

    A resposta dela fazia sua filha e aprendiz sorrir, ainda mais quando a própria Bárbara tomava a iniciativa de esticar o braço por trás da sua filha, afim de abraçá-la lateralmente e assim seguir junto dela na direção que era prontamente indicada por Franca.

    Era um caminho que a sua mente parecia se lembrar com perfeição, apesar dos seus olhos notarem pequenas diferenças na vegetação que parecia ter aumentando dês da sua última visita a este local tão importante e sagrado para o clã local. Assim, circundando as muralhas antigas daquelas ruínas ancestrais, foi possível ter acesso ao ambiente central onde as Valkyrias da Toscana se localizavam.

    -Bem vinda de volta filha!

    Afirmava Franca que sorria ao fazer um sinal, convidando você e Therese a entrar. Ildres seguia ao seu lado, bem feliz e com o rabo a abanar. A sua frente agora se apresentava um ambiente que você sentiu falta por muito anos, o círculo central de pedras onde suas primeiras aulas de defesa pessoal foram lecionadas, onde por muitas vezes você fora derrubada e em outras oportunidades, você derrubara alguém. Os casebres que serviam de abrigo para a luz do sol, os instrumentos músicas ali posicionados como se houvesse ocorrido recentemente algum ritual importante e no fim de todo aquele lindo e nostálgico ambiente, a alta tenda de Gioia, a matriarca.

    -Ontem novas valkyrias foram apresentadas e o novo filho de Gioia também...

    Comentava Franca de maneira bem tranquila, sem parar para falar, guiando-as diretamente até a tenda central.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2457
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Jess em 10/4/2018, 18:20

    Não havia como conter o sorriso diante da pequena reação nada agradável de minha filha, afinal Therese tinha uma personalidade forte e verdadeira, uma boa qualidade para uma jovem que poderia se tornar uma Valkyria forte e querida, já a reação de Barbara me deixava feliz, afinal minha irmã era sempre uma boa companhia.

    – Perfeito, assim ninguém mais estragas as surpresas da mãe.

    Comentava ao recolher a pele de lontra com a carta e minhas adagas conquistadas nos anos longe, seguindo o caminho que Franca nos guiava meu corpo relaxava a cada novo passo, eu conhecia bem cada pequena pedra daquele lugar e mesmo o tempo e as mudanças não o haviam transformado em um estranho.

    “Não importa quanto tempo eu passei longe, aqui sempre será minha casa!”

    As ruinas faziam meu corpo suspirar, ao lado de Ildris não parecia que o tempo havia transcorrido, mesmo as pequenas mudanças podiam passar despercebidas, era apenas a presença de Therese que me indicava sobre o passado e meu treinamento longe, voltando os olhos para minha mãe eu sorria feliz.


    – Obrigada mãe. Honraremos o direito de estar aqui.

    Respondia antes de dar o primeiro passo para dentro do circulo, as velhas lembranças de meu passado ali revoavam em minha mente, as primeiras aulas, conquistas e até lutas vencidas, tudo me lembrava de que pertencia aquele lugar e isso não mudaria. As palavras de minha mae me deixavam curiosa, era sempre bom saber que haviam novas irmãs, mas um novo caçador era realmente uma surpresa.

    – Espero que ele possa honrar a memória do primeiro filho, ele era um grande caçador e um bom professor.

    Voltando meus olhos para Therese eu comentava de leve e calmamente, afinal minha filha seria apresentada a vovó, e a grande Gioia sempre era uma impressão forte.

    – Lembre-se do que lhe ensinei, seja respeitosa e não tenha medo.

    Esperando pela permissão de Franca, eu respirava fundo antes de adentrar a grande tenda de minha avó.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4019
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Danto em 13/4/2018, 18:01

    Franca fazia um breve sorriso na sua direção, movendo a cabeça de maneira positiva para confirmar as suas palavras. Algo que Bárbara também fazia, no entanto, ao contrário do silêncio da mãe de vocês, a sua irmã mais velha comentava de maneira breve:

    -Sim querida, todas nós esperamos o mesmo do jovem rapaz...

    Em seguida, você conseguia se aproximar de Therese para lhe dizer aquelas palavras de incentivo. A jovem concordava positivamente e piscava os olhos algumas vezes, para focar-se de maneira mais apropriada e ajustar a postura, afinal, agora vocês faziam a entrada na grande tenda central onde a Matriarca habitava.

    O interior da tenda era bem alto, alcançando quase quatro metros de altura, com algumas partes, especialmente as centrais do teto, sendo relativamente menores do que aquelas que eram sustentadas diretamente pelas fortes e velhas vigas de madeira maciça. Franca era a primeira a entrar e já ia imediatamente saudar a própria mãe com um abraço carinhoso e apertado, ali seus olhos viam a figura de Matriarca depois de muitos anos. E ela era simplesmente uma figura que parecia ter emergido do conto de fadas! Com quase dois metros de altura, a poderosa guerreira se apresentava ao lado de sua lança que possuía quase três metros! Com olhos atentos ela parecia identificar imediatamente a presença da sua prole, mas antes de que isso fosse tópico de algum assunto, Gioia fazia um carinho na cabeça de Franca para olhar na sua direção e girar a lança, para fincá-la no chão em uma ação bem forte e firme.

    Therese paralisava e arregalava os olhos, não por medo mas sim por respeito. Barbara também parava de andar e fazia uma breve saudação com a cabeça e Gioia então elevava o tom de voz:

    -Finalmente! Já estava a planejar uma invasão no norte para trazê-la de volta para casa!

    A fala brincalhona de Gioia pegava todos de surpresa, inclusive Ildres que relaxava a postura e latia feliz enquanto Franca ria bastante da situação. Barbara relaxava os ombros e soltava um sorriso aliviado enquanto Therese olhava na sua direção, curiosa com a sua reação.

    Gioia:

    Cabelo:
    Roupas:
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2457
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Jess em 13/4/2018, 20:40

    A resposta silenciosa de minha mãe me fez sorrir, ainda mais quando Barbara me indicava que aquele era um desejo que pertencia ao coletivo das valkyrias, ainda assim o primeiro filho de minha avó deixaria saudades, havia sido um grande professor e amigo em meus primeiros anos.

    “O garoto vai ter trabalho, afinal a posição dele é essencial para todas nós.”

    Esperando que Therese se preparar eu sorria com calma, estávamos em casa e tínhamos tempo. Se até agora a sensação de estar em casa havia feito a ursa e eu sorrirmos, adentrar na grande tenda de Gioia nos fazia suspirar, afinal ali estava o maior marco de nossa casa, uma casa que agora também seria a de Therese e a pequena lince.

    Esperando por minha vez, eu mantinha a vontade de sorrir sobre controle, diante da besta de galhos de Gioia a ursa se via pequena, menor ainda do que quando estava ao lado da grande leoa de Franca, observando com cuidado as reações de minha avó, eu guardava a pele de lontra sobre minhas costas, afinal aquela lança gigantesca por si só era um bom motivo para estar em alerta.

    A saudação de minha irmã a nossa avó me fazia sentira a ansiedade de chegar minha vez de pronunciar, as garras da ursa se cravavam no chão para que nos controlássemos, algo que ela parava de fazer ao ver Gioia fincar a lança no chão e se pronunciar. Rindo um pouco eu abria os braços para fazer uma curta reverencia de respeito e comentar de maneira leve.

    – Me expulsaram de lá temendo exatamente isso! Desculpa grande avó, eu queria ter certeza de que não falharia com você.

    Esperando a permissão para abraça-la eu sorria feliz por estar em casa, só então eu estendia a mão para Therese voltando a me pronunciar.

    – Além do mais queria ter certeza de que minha aprendiz e prole estava forte o suficiente para a viagem de volta.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4019
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Danto em 17/4/2018, 20:05

    -Então elas forma bem sábias na decisão que tomaram!

    Respondia Gioia que logo após a própria fala, trava de sorrir e soltar pequenas risadas desajeitadas. A enorme mulher parecia constantemente, uma lembrança de tempos passados e históricos que jamais retornariam a existir, tempos mais selvagens e brutais. Isso certamente dificultava a forma com que os jovens a entendiam ou lidavam com ela, no entanto, os instintos maternais da mulher sempre facilitavam a construção de pontes de contato e relações. Tanto que, Barbara ria da situação e Franca também, só Therese parecia confusa.

    A enorme mulher então fazia um claro sinal positivo para sua iniciativa, abrindo os braços e andando na sua direção para envolvê-la em um receptivo abraço e dizer:

    -Seja bem vinda de volta a sua casa minha neta!

    Era um abraço curto, mas extremamente maternal! Em seguida, ela tocava no seu ombro com cuidado e olhava na direção de Therese.

    -É um honra, estar diante da lendária guerreira que atende por Gioia! Sou Therese Stenstrom, prole e aprendiz de Cloé Alba Patruno!

    Therese logo fazia uma reverência, sem demonstrar nervosismo ou insegura, pelo contrário. A postura firme dela trazia uma clara presença das valkyrias tradicionais, assim como a reverência que ela fazia, seguida de uma saudação que levava a mão direita a frente do peito com o punho fechado. Todas as experientes mulheres ali olhavam com atenção para Therese e propositalmente, deixavam um silêncio ocorrer, sua prole ficava ali, parada!

    Alguns instantes se passavam, muitas já teriam desistido ou demonstrado alguma dúvida, mas Therese permanecia parada e respeitando o silêncio. Assim, Gioia abria um sorriso orgulhoso e comentava:

    -Você faz com que eu me lembre de minha terra natal, bem vinda querida Therese! Essa agora é sua casa, para toda a eternidade! Posso abraçá-la Cloé?

    Questionava Gioia, claramente atrelando a você a responsabilidade a sua prole, demonstrando um respeito que servia de exemplo para todas as valkyrias.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2457
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Jess em 17/4/2018, 23:00

    O humor simples de Gioia me fazia rir, era claro que minhas professoras entendiam bem meus motivos para ficar e treinar, além é claro de gostarem de minha presença, mas ainda assim os deveres com minha linhagem deveriam falar mais alto.

    "Therese nunca imaginaria essa cena, aliás a simples imagem da vovó nos impede de ver esse tipo de interações. Gioia é quase uma gigante nesse mundo."

    Sem medo a ursa e eu nos aproximavamos para avracar nossa avó, ali o toque suave de suas roupas me fez suspirar, a ursa grunhia baixo para a besta de muitos galhos, chegando até mesmo a esfregar seu focinho em seu ombro em sinal de respeito.

    - É bom estar de volta grande avó.

    Respondia baixo antes do que o abraço por fim terminasse, curto mas nem por isso frio eu sorria feliz ao balançar a cabeça e respirar fundo. O sorriso porem diminuía até sumir diante da reverência de Therese, aquele silêncio que nos circulava era um teste para a jovem, mas acima de tudo um teste para a ursa que se agitava assim como neu coração.

    Sentindo meu corpo aliavar a pressão dos músculos diante da resposta de Gioia, eu sorria mais calma, o pedido pedido de minha avó fez a ursa rugor feliz, ali estava um claro sinal de respeito e cuidados da grande guerreira.

    - Eu não seria digna de chamar essas terras de lar se não o permitisse grande avó. Ela é sua bisneta, então fique a vontade.

    Comentava de maneira calma e educada.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4019
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Danto em 19/4/2018, 19:38

    Gioia sorria feliz com a sua confirmação, para se aproximar de Therese e puxar a pequena lince para um abraço bem apertado. Nesse momento, Franca não se continha e batia uma palma firme para soltar um som de comemoração pelos lábios, provocando uma risada divertida de Bárbara e um latido de confirmação de Ildris.

    -É um prazer conhecê-la minha bisneta!

    Therese parecia desaparecer dentro dos braços enormes da poderosa e experiente valkyria, no entanto, a mesma se esforçava para retribuir o abraço com força para falar:

    -Obrigada Grande Avó! A farei orgulhosa, prometo!

    Franca dizia de imediato:

    -E nós a orgulharemos Therese, tenha certeza disso querida! Aliás, acredito que você tenha algo a mais para apresentar a minha mãe, não é mesmo Cloé?!

    Questionava a experiente leoa, indicando que agora poderia ser de fato uma boa oportunidade para apresentar a carta que você carregava consigo. Gioia suavemente soltava Therese para olhar na sua direção de maneira curiosa, aguardando para receber o que havia de ser entregue.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2457
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Jess em 19/4/2018, 23:56

    O abraço de minha avó na pequena lince fez meu coração suspirar sem medo, até a mesmo a grande ursa o fazia, apenas para urrar feliz diante do barulho de aprovação e minha mãe e irmã.

    – Não se engane pelo tamanho dela grande avó, ela é pequena mas esperta. Ela vai provar ser uma filha digna dessas terras, tenho fé nisso.

    Comentava apenas para sorria na direção de minha mãe e irmã, afinal elas eram as testemunhas da aceitação de Gioai a minha pequena e amada lince. As palavras de minha mãe porem me fizeram assentir, eu ainda não havia entregado a carta a Gioia, muito menos apresentado minhas armas.

    “A leoa não mudou nada, é bom estar em casa. Preciso voltar a merecer meu lugar entre minhas irmãs. Freya me ajude a proteger minha casa, nossa pequena menina precisa de um lar. “

    Me voltando para a figura de Gioia, era com calma que retirava a pele de lontra de minhas costas, andando para me ajoelhar a sua frente eu a desenrolava revelando ali as duas adagas e a carta cuidadosamente protegidas.

    – Fiquei incumbida de lhe trazer essa carta grande avó, e essas são minhas glorias de guerra, lutei para merece-las e poder apresenta-las diante de minhas irmãs.

    Erguendo a pele, eu as oferecia sem medo ao toque de Gioia, afinal antes de tudo ela era a maior guerreira que eu conhecia, e seria sob seu julgamento que empunharia ou não as armas conquistadas no norte.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4019
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Danto em 24/4/2018, 18:39

    Assim que você se ajoelhava e exibia as suas conquistas nesses anos que havia passado no norte em um severo treinamento, um silêncio curioso se instaurava no interior da cabana. Era possível ouvir a respiração de Therese, assim como os ruídos que vinham do lado de fora. No entanto, Franca e Bárbara se aquietavam o suficiente para que apenas você e Gioia ficassem em foco naquela conversa, era quase como se elas não estivessem ali de tão furtivas que elas conseguiam ser.

    Por fim, a enorme valkyria esticava-se para alcançar a pele de lontra, tocando gentilmente nas armas e pegando a carta para ler a mesma de maneira bem rápida. Deixando um sorriso transparecer em sua face.

    -Aqui está transcrito o mérito de suas conquistas querida neta. Fique de pé e carregue consigo para sempre e com muito orgulho estas armas conquistadas. Elas outrora pertenceram a uma de minhas falecidas irmãs e não poderia ter encontrado mãos mais capazes para usá-las! A carta também diz que minha mãe esta para acordar, não é fantástico!?

    Dizia Gioia sorridente, aguardando que você ficasse de pé novamente para lhe dar um último abraço de boas vindas.

    -Mãe... Poderíamos celebrar não é mesmo?

    Perguntava a leoa que claramente queria poder orgulhar-se de sua filha na frente de todas as irmãs. Gioia prontamente concordava e dizia:

    -Esta noite faremos os preparativos e na próxima festejamos e celebramos a volta de nossa querida valkyria para casa!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2457
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Jess em 25/4/2018, 12:18

    Meus olhos se abaixavam ao me ajoelhar, até mesmo a grande ursa o fazia em sinal de respeito, já que a besta de galhos era muito mais velha e poderosa e nós a amávamos com carinho. O som compassado da respiração da pequena Lince me servia como guia, afinal tanto eu quanto a ursa sentíamos o peso dos anos passados fora sob nossos ombros, já o silencio de minha irmã e mãe era um lembrete do quão boas caçadoras e guerreiras elas eram, um lembrete que havia sentido falta.

    O movimento de Gioia me fez levantar os olhos de leve, a leitura rápida assim como suas palavras finalmente fazia com que meus músculos relaxassem e meu peito voltasse a puxar o ar de maneira calma.

    “Conseguimos ursa, finalmente somos dignas.”

    Levantando-me para meus olhos se voltavam para minha mãe e irmã, logo depois não havia como recusar o abraço de minha querida avó, ainda mais com a notícia do despertar de sua mãe.

    – Farei meu melhor para honrar o nome de sua irmã grande avó.

    Retirando as adagas da pele de lontra, eu as guardava em minhas costas para entregar a pele a Therese e comentar de leve.

    – Aqui, vai lhe trazer boa sorte pequena.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4019
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Danto em 26/4/2018, 16:10

    -E eu acredito em sua promessa pequena!

    Comentava Gioia sorrindo e bem confiante na sua promessa. Logo em seguida da fala dela, você tomava um tempo para entregar a pele para sua filha, a jovem sorria e segurava com firmeza a mesma, para dobrá-la e comentar:

    -Obrigada mãe! Realmente quero ser digna de tanta confiança, lhe deixarei orgulhosa! Prometo.

    A fala da pequena lince fazia sua irmã mais velha sorrir feliz e a incentivava a correr na direção de sua filha, para abraçá-la brevemente.

    -Você é uma queridíssima Therese, seu futuro será maravilhoso! Mas agora, tive uma ideia! Mãe, porque não apresentamos as novatas pra Cloe e pra Therese?

    Gioia logo comentava, antes mesmo que Franca pudesse dar uma opinião.

    -Uma excelente ideia!

    Franca então ria um pouco, era raro ver Gioia tão empolgada e animada daquela forma. Sua mãe então respirava por breves instantes, ainda sorridente enquanto fazia um carinho na cabeça de Ildris, para finalmente responder:

    -E porque não? Afinal, uma tia tem o direito de conhecer as sobrinhas não é mesmo?!

    Revelava a experiente Leoa enquanto Barbara animadíssima celebrava a confirmação da ideia afirmando:

    -Nossa irmãzinha teve vários filhotinhos Cloe! São lindinhas!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2457
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Jess em 26/4/2018, 20:18

    Sorrindo para Gioia, eu sentia plenamente a ursa esticar abrir seu peito em orgulho, algo que me fazia sorrir com sorriso e calmo, as palavras de nossa grande avó apenas aumentava meu sorriso, assim como as palavras de minha pequena lince.

    - Obrigada avó. Sim pequena eu sei que você vai me orgulhar, todas nós iremos te ajuda-la.

    As ações de Bárbara eu sorria, meus olhos se voltavam para Gioia e Franca tanto a ursa quanto eu riamos felizes, afinal uma celebração era sempre um motivo de alegria.

    "Uma celebração! Por Freya isso é tão bom!

    As palavras de Barbara arrancavam um urro feliz da Ursa, correndo para abraçar minha irmã e a pequena lince, meus músculos não achavam dificuldades em levanta-las do solo enquanto eu comentava rindo.

    - Quero conhecer nossa irmãzinha as filhotinhos! Juro que quero!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4019
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Danto em 1/5/2018, 20:17

    -Mãe!

    Dizia Therese, assustando-se e rindo bastante assim que você tirava os pés dela do chão. Já Bárbara não parava de rir nem por um único instante, algo que provocava até mesmo Franca a rir enquanto observava aquela cena com um olhar atento e carinhoso, afinal, os instintos maternos dela eram verdadeiramente poderosos e ninguém ousaria duvidar do mesmo.

    -Vamos sim! Vai ser tão lindinho!

    Dizia sua irmã, alegre com a situação. Gioia então andava na direção da saída da cabana, abrindo a passagem da mesma, segurando o tecido ao dizer:

    -Queridas, se não andarem jamais chegarão onde querem! Devo ir com vocês?

    Franca prontamente botava as mãos na cintura e indagava:

    -E você por alguma acaso deixou de ser parte da minha família Mãe? Lógico que sim! Nada de ficar isolada aqui dentro da cabana, vamos! As mais novas precisam ver você também!

    Se havia alguém nesse mundo capaz de chamar a atenção de Gioia daquele jeito, era a leoa poderosa e grandiosa que vivia dentro de Franca. A alta e primordial valkyria concordava e sorria com sutileza.

    Franca então dava um tapinha na cabeça de Ildres e murmurava com o uso de animalismo um comando a cadela, que tomava a frente a farejar o caminho. Para então iniciar a caminhada, fazendo questão de convidar todas ali presentes.

    [Off: Ultima ação para o final do ato.]
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2457
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Jess em 1/5/2018, 22:07

    O grito assustado de minha pequena lince apenas me fez rir mais alto, a ursa fazia questão de apertar sua filhote e nossa alegre irmã, algo que ecoava em meus músculos e risadas, meus olhos da cor da terra porem sorriam felizes ao ver Franca e a grande leoa satisfeitas, ambas eram a figura máxima de maternidade que tínhamos.

    – Perfeito então!

    Concordava com minha irmã para só então colocar as duas no chão, os movimentos de Gioia e a pequena chamada de atenção de Franca me fazia empurrar Therese a frente, uma forma brincalhona de nos por em movimento.

    – Vamos pequena, antes que a leoa ruja e você não quer ver isso em sua primeira noite!

    Sussurrava nos ouvidos de Therese para lhe bagunçar os cabelos, afinal se até a grande besta de galhos de nossa avó temia o rugido de sua filha, não seriamos nós a despertar essa fúria de Franca.

    “Quer dizer que minha irmãzinha não perdeu tempo em ter proles? Espero que nos demos bem!”

    Conteúdo patrocinado

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: 17/8/2018, 03:01