WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Primeiro Arco de Valentina: Ato VIII - A Segunda Noite do Festival I

    Compartilhe
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3920
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Primeiro Arco de Valentina: Ato VIII - A Segunda Noite do Festival I

    Mensagem por Danto em 4/3/2018, 15:20


    Local: Monteriggioni,Castel Pietraio.
    Data: 17 de Abril de 2016: O começo do Festival.

    Quarto:

    Amor e paixão, carinho e sinceridade. Eram em momentos como os que haviam terminado instantes atrás que definiam o que realmente era viver, definiam com ternura todos os desenhos em torno de um coração, sopravam alma a dentro o fervor de viver e respirar. Seus amores junto de ti, despidos e expostos como verdadeiramente eram diante dos seus olhos, ali vocês compartilhavam suas intimidades, seus receios e suas expectativas. Era mágico e paradoxal, pois os breves minutos pareceram horas! Imaginar todo os toques, olhares e contatos era uma tarefa desafiadora, pois agora havia a certeza de que o imaginar era desnecessário, era chegada a hora de viver o grande sonho!

    Calmamente os ardentes e escaldantes desejos eram umidificados e cuidadosamente esfriados pela água de um bom banho. Ali o vitae era removido dos seus corpos, mas o mesmo não deixava de fluir por seus corpos, pequenas risadas, beijos estalados e brincadeiras, era um encontro para nunca ser esquecido, uma celebração da união entre as três almas e três corações que jamais se separariam outra vez.

    As risadas cresciam com a chegada de Henry, o grande amigo de Bash não conseguia parar de rir ao ver o estrago das maquiagens. A essa altura, todos já estavam novamente vestidos é claro, ali o experiente vassalo cuidada de vocês duas enquanto Sebastian tirava alguns instantes para observá-las em fascínio. Uma ação suave que encantava Mirian, esta esticava a mão na sua direção, pois vocês duas estavam agora sentadas lado a lado e recebiam os cuidados de Henry junto da penteadeira.

    -Ele é tão lindinho né Nina?! E Henry, desculpa pelo trabalho. Mas foi por causa de um descuido emocional... Algo inesperadamente maravilhoso ocorreu!

    O valete arqueava a sobrancelha e sorria, para perguntar curioso:

    -Foi é? Porque não me contam então?! Afinal eu tenho motivos suficientes para colocar vocês duas de castigo! Nem o vestido de vocês escapou dessa bagunça toda!

    Mipa olhava na sua direção e sorria, pelo visto ela não se cansaria de ouvir você contar aquela história, dava para notar nos olhos dela como a mesma estava apaixonada.

    Imagens de Apoio:
    Vestido de Mipa:
    Roupas de Bash:
    avatar
    Lugo

    Mensagens : 275
    Data de inscrição : 17/10/2016
    Idade : 22
    Localização : Natal - RN

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato VIII - A Segunda Noite do Festival I

    Mensagem por Lugo em 5/3/2018, 17:24

    Se eu disse que um dia havia sonhado com o que havia acontecido, eu estaria mentindo, afinal, agora eu não tinha apenas um noivo, mas também uma noiva! Eu não poderia estar mais feliz e toda essa felicidade mal conseguia caber em meu pequeno e frágil corpo, que agora parecia mais vivo do que nunca!

    “Quão sortuda eu sou por poder passar o resto da minha vida com essas duas pessoas? Ou melhor, por poder dizer que eles são minha família, meus companheiros… o jardim que eu vou fazer parte e cuidar com todo meu amor.”

    Eu apreciava cada segundo daquele curto tempo que tínhamos a sós para compartilhar e receber todo o amor que podia enquanto nós banhávamos sem pressa para terminar. Ao fim do banho, fazia os preparativos básico e colocava um novo vestido para combinar com o de Mirian.

    Não demorava muito para Henry finalmente chegar e acrescentar um pouco mais de risadas ao clima especial do cômodo. Assim que ele chegava, o mesmo não conseguia conter as risadas e eu ficava bastante envergonhada por ter destruído todo o trabalho que ele havia tido antes para me maquiar. Porém, logo eu e Mirian estávamos sentadas, lado a lado, de frente a penteadeira para deixar que o vassalo de Sebastian nós aprontasse novamente.

    Enquanto ele nos preparava, não conseguia deixar de notar como Sebastian nos olhava e o toque de Mipa em minha mão. Assim que sentia aquele toque, eu a olhava nos olhos, através do espelho, e lentamente entrelaçava nossos dedos para agarrar por completo a mão da ruiva e ouvir o que a mesma havia a dizer.

    – Sim, com certeza.

    Com um sorriso estampado no rosto, eu afirmava antes do vassalo responder e após sutilmente olhar na direção do homem através do reflexo no espelho. Porém, quando Henry falava, eu virava meu rosto na direção de Mirian e olhava diretamente em seus olhos que me inspiravam mais ainda.

    – É verdade, Henry. Nós desculpe por ter estragado toda a maquiagem, mas hoje foi definitivamente a noite que vai ficar marcada eternamente em nossas vidas.

    Puxando o ar com um pouco de mais força e soltando-o lentamente depois, eu olhava com o canto do olho na direção de Mirian e retornava a falar.

    – Hmm… bem, como eu posso dizer. Depois que eu provoquei e vi esse descuido emocional da Mipa, eu soube na hora que não havia mais nenhum motivo para que eu escondesse meu amor por ela. Vê-la daquela forma foi de mais para mim e eu não vou deixar que aconteça novamente e foi ai que o meu descuido emocional começou.

    Fazendo uma pausa eu dava uma leve risada e então retornava a falar.

    – Mas tudo saiu do controle mesmo quando Bash apareceu. Eu havia pedido a mão da Mipa sem o Bash do lado e, por algum motivo, tive medo de que ele fosse ficar chateado. Mas eu fui uma boba e quando ele aceitou eu simplesmente não consegui conter as lágrimas. Então me desculpe Heny, foi tudo culpa minha. Mas eu prometo que não vou mais chorar tanto assim…

    Novamente fazia uma pausa para olhar para o lado, onde não tinha ninguém, com uma expressão dissimulada e falar agora um pouco mais baixinho.

    – Pelo menos até o nosso casamento e quando eu encontrar minha primeira filha ou filho…

    Vestido:
    Informações:
    Blood Pool: 10/15
    Força de Vontade: 6/6
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3920
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato VIII - A Segunda Noite do Festival I

    Mensagem por Danto em 5/3/2018, 22:33

    -Foi isso mesmo Henry, desculpa! Nós não fizemos por mal e prometemos não repetir isso, afinal...

    A fala de Mirian era interrompida pela sua pequena fala final, a jovem havia entendido que você teria terminado de falar e se surpreendia com aquela lindíssima sentença que envolvia dois possíveis acontecimentos. Emocionada e alegre, a ruiva se esticava para lhe abraçar! Henry que inicialmente, fingia um nervosismo, perdia a pose com o andar da história e terminava por bater palmas divertidas.

    -Ah queridas, não se preocupem! Totalmente justificável, quase não consigo acreditar que tudo isso é verdade! São notícias lindíssimas que eu sonhei em um dia ouvir, meu melhor amigo irá se casar e com duas jovens maravilhosas! Vocês serão tão fantásticos juntos! E veja só, já esta falando em filhos!

    Henry dizia sorrindo, enquanto Mirian seguia surpresa, mas ainda extremamente feliz em lhe abraçar. Henry fazia um sinal suave, pedindo calma para que a ruiva não prejudicasse outra maquiagem. E finalmente, Bash reagia! Levantando-se ele se aproximava para dar um selinho em cada uma e dizer:

    -Minhas lindas noivas! Será incrível poder construir esse jardim com vocês e Nina, ouvir você falar em filhos me alegra muito! Mas não se esqueçam meus amores,eu tenho dois filhos e duas filhas...
    avatar
    Lugo

    Mensagens : 275
    Data de inscrição : 17/10/2016
    Idade : 22
    Localização : Natal - RN

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato VIII - A Segunda Noite do Festival I

    Mensagem por Lugo em 7/3/2018, 18:06

    Aquelas palavras saiam da minha boca com timidez e certo receio da reação dos presentes naquele quarto, em especial de Sebastian. Afinal, eu sabia que dizer aquilo poderia ser um pouco precipitado e apressado, mas era algo que meu coração pedia já a algum tempo e que agora eu finalmente poderia afirmar.

    Ainda com o rosto virado eu percebia que Mirian não continuava sua frase e curiosa meus olhos logo procuravam pela reação da ruiva. Uma reação divertida, como ela sempre era, e empolgante de fato. Mirian sempre fora uma incógnita nesse tipo de assunto, até por que ela nunca comentava muito do futuro, mas ao ver sua face meus olhos brilhavam de emoção. Então, com um grande sorriso no rosto eu retribuía o abraço apertado de minha noiva.

    – Merci Heny! Saiba que eu também o considero muitíssimo e ouvir isso me deixa muito feliz.

    Por entre sorrisos e risadas, eu falava e me sentava de lado na cadeira para conseguir abraçar o Frances antes de Sebastian se aproximar. Com a aproximação do homem, meus olhos o acompanhavam durante o selinho em Mipa e até os seus lábios também tocarem o meu e com calma eu ouvia o que o mesmo havia a dizer.

    “Bash querido, eu sei que você já não deve mais aguentar ser pai…”

    Antes de responder, eu fazia uma respiração um pouco mais profunda e segurava a mão dele com a minha.

    – Eu sei, querido. Não se preocupe, não será agora apesar de eu já está tendo essa vontade há algum tempo. Eu não tive a alegria de ser mãe e já estou ficando velhinha também!

    Fazendo uma pausa para rir da minha própria fala, eu agora olhava na direção do espelho e visualizava os reflexos de Mirian, Sebastian e de Henry também, para enfim continuar a falar com bastante confiança.

    – Afinal agora eu não tenho tempo e nem condições de criar um filho ou filha por que todo meu tempo é para cuidar e amar essa família!

    Informações:
    Blood Pool: 10/15
    Força de Vontade: 6/6
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3920
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato VIII - A Segunda Noite do Festival I

    Mensagem por Danto em 7/3/2018, 20:13

    -Preciso conseguir alguém para pintar um quadro com vocês três!

    Diziam Henry enquanto vocês três trocavam aqueles breves beijos, o francês com toda sua elegância abria uma curta distância para que a conversa mais intima entre todos ali pudesse ocorrer. Bash segurava com carinho a sua mão e ouvia sua palavras, concordando brevemente com elas ao acenar positivamente com a cabeça. No entanto, Mirian protestava!

    -Não não, nada disso! E daí que você já tem quatro filhos no total? Terás cinco! Oras, onde já se viu, negar a sua esposa algo tão fundamental para ela! Nem pensar mocinho, e venha cá, trate de falar direito sobre seus sentimentos conosco viu! Ou faremos greve!

    Sebastian arqueava a sobrancelha ao ouvir aquela fala ousada de Mirian, afinal, ela sempre fora desbocada e impetuosa, isso não parecia nem sequer perto de mudar! O homem então respirava fundo e passava por entre vocês duas, para se apoiar com as costas na penteadeira, assim o diálogo ficaria mais centralizado e ele conseguia olhar par ambas ao mesmo tempo.

    -A verdade é que eu fui um péssimo Pai para os meus meninos. Para as minhas meninas eu acredito ter sido o suficiente, mas devo admitir que tenho receios verdadeiros... Mas você tem razão Mirian, não é certo, eu preciso mudar a minha postura e concertar todos os meus erros e um deles é a paternidade. Por isso, não se preocupe Valentina,tu serás Mãe. Eu lhe prometo isso!

    Mirian sorria e concordava, fazendo um sinal de positivo com a mão e então completando a fala do homem, ela dizia:

    -Quando eu aceitei o pedido de Nina, eu sabia o que estava sendo posto em minha frente querido, não pense que somos tão jovens e inocentes assim. Sim, não somos poderosas anciãs, mas isso não quer dizer que nós não sabemos os desafios a nossa frente, seus filhos são todos mais fortes do que nós. Mas não é sobre força, hoje eu vi Loretta conduzir toda uma situação tensa e arriscada, sendo ela a de maior geração entre os antigos. Existem várias formas de forças, a nossa será o amor querido e maior que esta não existe. Vamos amar os teus filhos, incondicionalmente, né Nina?!
    avatar
    Lugo

    Mensagens : 275
    Data de inscrição : 17/10/2016
    Idade : 22
    Localização : Natal - RN

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato VIII - A Segunda Noite do Festival I

    Mensagem por Lugo em 12/3/2018, 12:29

    “Meu Deus, um quadro! Vai ser maravilhoso. O primeiro quadro de nossa futura casa! Que ideia maravilhosa querido!”

    Abrindo um sorriso empolgadíssimo, eu olhava para o Francês pelo espelho e balançava positivamente a cabeça como uma garotinha que queria receber um presente. Eu até ia responder verbalmente, porém, o mesmo se afastava e Mirian eram que tomava conta da cena.

    “Minha Mipa, você nunca vai mudar mesmo, não é? Mas você está certa, o Bash precisava ouvir isso e eu não sei se conseguiria.”

    Ouvindo o que a mesma tinha a dizer, eu a olhava um pouco espantada mas não a reprimia porque ela tinha razão. Me mantendo quieta, meus olhos então saltavam entre Mirian e Sebastian várias vezes para saber como o homem reagiria. Quando ele finalmente começava a se mover, para ficar entre nós duas, eu esticava um pouco minha coluna e me endireitava na cadeira abrindo assim espaço para que ele passasse e respondesse a ruiva.

    – Obrigada Bash e Mipa. Fico muito feliz em saber que você me apoiam, mas é como eu falei, não precisamos pensar nisso agora. Teremos muito tempo ainda para pensar no futuro e devemos no focar no presente.

    Após suspirar aliviada e de abrir um sorriso no rosto, eu tomava a mão de Mirian e de Sebastian e falava com ternura para tentar tranquilizar a situação que eu mesma havia criado. No entanto, Mirian novamente nos surpreendia.

    “Amar incondicionalmente aos filhos dele? Não, não podemos.”

    Ali meu sorriso se dissipava um pouco e eu piscava mais demoradamente por um momento para pensar na forma correta de falar aquilo. Assim eu começava a falar olhando para Mirian e terminava minha fala na direção de Sebastian.

    – Não poderemos ser madrastas deles, mas ainda seremos da mesma família e serão tão importantes para nós como a Luna, o Alfie, a Pita e todos os outros.

    Aquela era uma resposta mais para Mirian do que para Sebastian, afinal ela ainda não conhecia os filhos e filhas dele e nem a relação que eu já tinha com eles. Ao final de minha fala eu me levantava e tocava suavemente no rosto de Sebastian com minha mão direita.

    – Sei que ainda há muito a ser feito, muita coisa para corrigir e se ajustar, mas agora estamos todos juntos e vamos fazer todo o possível nós ajudar. Então, como a Mipa falou, nada de ficar escondendo seus sentimentos de nós, viu mocinho! Agora querido, saia da penteadeira para que possamos voltar ao festival e, além do mais, eu não estou gostando de deixar o Heny nessa situação.

    Dessa vez o largo sorriso voltava a preencher meu rosto e exibia toda minha confiança renovada pelo sentimento forte que pulsava dentro de mim. Assim, eu me virava para o vassalo ao fim da minha fala e largava as mãos de meus companheiros para seguir em direção ao francês, tomando o braço dele e falando em seguida.

    – Portanto vamos todos para o festival fazer um brinde ao nosso casamento e agradecer ao nosso padrinho de casamento por nos salvar mais uma vez!

    Informações:
    Blood Pool: 10/15
    Força de Vontade: 6/6
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3920
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato VIII - A Segunda Noite do Festival I

    Mensagem por Danto em 12/3/2018, 17:43

    -Não não, nada de Madrastas! Mas existem várias formas de amor, haverá uma para cada um deles, exatamente como você citou Nina!

    Comentava Mirian sorrindo enquanto Bash concordava em sair de perto da penteadeira para permitir que os últimos retoques fossem feitos. O homem sorria alegre, mas a alegria dele sequer se aproximava a de Henry quando a sua fala sobre o casório ocorria! O francês simplesmente esquecia do italiano e começava a falar amplamente em seu idioma natal:

    -Perfeito! Perfeito! Perfeito mesmo! Há queria que alegria fantástica! Meu coração vai explodir, isso é verdade Bash? Por favor querido, me diga que é verdade! Eu como padrinho do seu casamento?!

    Sebastian ria enquanto Mirian claramente tinha dificuldades de entender o idioma e parecia perdida. Bash por fim levantava e seguia até Henry para abraçá-lo.

    -Claro que é querido. Obrigado por tudo meu caro!

    Henry então se permitia chorar por alguns instantes de emoção e ali cuidadosamente Bash o esperava acalmar. Por fim, era o próprio Henry que enxugava as lágrimas e sorria ao voltar para o italiano.

    -Certo! Me desculpe Mirian, agora, vão logo para o festival e por favor, não me façam chorar na frente de todos os convidados!

    Sebastian ria enquanto Mirian sinalizava que não havia nenhum problema, o seu então noivo esticava a mão para buscar a sua mão e fazia o mesmo com Mirian levando-as para o lado de fora do quarto enquanto dizia.

    -Pode deixar querido! Agora, com sua licença, vou levar minhas noivas para o festival!
    avatar
    Lugo

    Mensagens : 275
    Data de inscrição : 17/10/2016
    Idade : 22
    Localização : Natal - RN

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato VIII - A Segunda Noite do Festival I

    Mensagem por Lugo em 14/3/2018, 12:21

    Rindo, assim como Sebastian, eu também batia palmas animadas enquanto via a reação dele. A animação do francês era contagiante e quando ele tentava confirmar com inglês. Assim eu também olhava na direção dele para saber qual seria sua resposta, afinal aquilo não havia sido conversado antes, apesar de eu já saber que ele concordaria.

    “Claro que ele será nosso padrinho, como que poderia não ser. Heny também já é parte dessa família e ter nosso casamento abençoado por ele seria o mínimo!”

    Após a confirmação de Soyer, era então minha vez de me aproximar e abraçá-lo com bastante ternura ainda enquanto o vassalo se recompunha da emoção que estava sentindo. Assim como Sebastian, eu tentava acalmá-lo com uma leve carícia nas costas e um sorriso largo no rosto.

    – Ora, querido, você achou mesmo que não seria? Você não é especial somente para o Sebastian e sim para todos nós.

    Em um tom meigo eu falava e soltava uma leve risada ao fim da frase para, em seguida, o abraçar, mais uma vez, e deixar um beijo em cada uma de suas bochechas. Por fim me afastava alguns passos, para deixá-lo mais livre, e ouvia suas ultimas palavras antes de aceitar o braço de meu noivo e esperar minha noiva para se juntar a nós. Porém, antes de sair eu ainda me virava para Henry e o intimava mais uma vez.

    – E você nem pense em furar nosso brinde!

    Com uma expressão furiosa e divertida eu falava e depois cerrava os olhos para, com meu dedo indicador e anelar fazer uma ação que estaria observando ele. Porém, depois daquela “ameaça” divertida, eu soltava um sorriso e dava mandava um beijo de despedida. Assim, me virava na direção de Sebastian e Mirian e assumia minha postura mais elegante.

    “Hoje será uma das noites mais importantes da minha vida e vou fazer de tudo para que seja tudo perfeito!”

    Sorridente e confiante, eu então falava:

    – Então é agora que a noite começa mesmo, certo? Vamos ser perfeitos e fazer dessa uma noite memorável para toda a toscana!

    Informações:
    Blood Pool: 10/15
    Força de Vontade: 6/6
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3920
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato VIII - A Segunda Noite do Festival I

    Mensagem por Danto em 14/3/2018, 13:57

    Era com pequenos risos e largos sorrisos que vocês enfim saiam do quarto, totalmente prontos e revigorados para o começo do festival. Sebastian caminhava naturalmente entre vocês duas, com o terno vermelho dele que poucos homens teriam a autoconfiança de usar e que nele ficavam simplesmente magnífico, algo que Mirian não conseguia deixar de notar constantemente, afinal, os olhos dela só saiam dele para encontrar você.

    No entanto, antes que vocês chegassem a sala de estar, sons de conversas já se apresentavam no pequeno hall que existia antes da escada, era impossível evitar este caminho e por assim ser, vocês viravam o corredor e encontravam ali algumas faces familiares e outras desconhecidas. Seus olhos reconheciam a face masculina de Aloísio, um dos filhos biológicos de Bash, assim como viam a figura de Fiore uma das proles de Alfonsus que foi apresentada quando você visitou Berlim em 1992. As outras moças eram desconhecidas, Mirian não parecia conhecer absolutamente ninguém e Bash, pelo contrário, claramente conhecia todas as pessoas ali.

    -Boa noite!

    Afirmava a mulher de cabelos negros e nariz pontiagudo. Aloísio prontamente checava as golas e a extremidade das mangas, incluindo os botões do terno em uma reação um pouco nervosa. Sebastian sorria de maneira suave e respondia:

    -Boa noite Giorgina! Aliás, que surpresa agradável encontrá-la! E digo o mesmo para você Fabianna! E filho, não precisa ficar tão nervoso! Bem, permitam-me cuidar das apresentações! Queridos, essas são minhas noivas! Mirian e Valentina. Queridas, esses são Aloísio, meu filho. Fabianna e Giorgina Giovanni e Fiore, minha lindíssima sobrinha e prole de Alfonsus. E como devem imaginar todos são parentes de nossa anfitriã!

    Mippa sorria e fazia uma suave reverência para comentar:

    -Encantada!

    Fiore respondia enquanto Aloísio olhava na sua direção e sorria feliz.

    -Duas noivas Bash? Pietra vai se surpreender com isso, afinal, você sempre foi o menininho dela! E agora? Com essas moças lindas com esposas acho que isso não vai mais ser possível né?

    Bash ria e se aproximava para abraçar Fiore e assim que o abraço ocorria, Aloísio dizia:

    -Pai. Fico muito feliz com esta notícia do seu noivado, mas eu sou um homem mais tradicionalista. Por tanto, também tenho a mesma notícia a lhe dar... Eu irei me casar com Fabiana.

    Sebastian batia uma palma firme e bem alta, de tão alegre que estava! Sorridente ele se virava e olhava Fabiana, caminhando até a lindíssima moça de cabelos dourados.

    -Bem vinda a família Soyer querida! Somos problemáticos e confusos, mas nos amamos de verdade viu! E bem, uma dica, relaxe a musculatura superior dos lábios, simule pequenas mordidas em algo delicado como um doce ou alguma fruta. Isso vai te ajudar a controlar as presas.

    Agora que Bash dizia era nítido de notar, Fabiana estava com presas e várias características de alguém que havia acabado de ser abraçado!


    Npcs Adicionais:
    Fiore Giovanni:

    Roupas Fiore:
    Aloísio Giovanni Soyer:

    Terno de Aloísio:
    Fabiana Giovanni:

    Vestido de Fabiana:
    Giorgina Giovanni:

    Vestido de Giorgina:
    avatar
    Lugo

    Mensagens : 275
    Data de inscrição : 17/10/2016
    Idade : 22
    Localização : Natal - RN

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato VIII - A Segunda Noite do Festival I

    Mensagem por Lugo em 19/3/2018, 17:30

    A curta caminhada ao lado de meus amores me deixava ainda mais feliz e realçava o sorriso em meu rosto. Diferente de todos os outros momentos, agora eu não precisaria mais esconder e nem reprimir nada dentro de mim pois tinha aqueles dois ao meu lado.

    Assim como Mirian, meus olhos saltavam entre eles enquanto distribuía sorrisos até nos depararmos com algumas pessoas no caminho que seguíamos. Antes de realmente vê-las, uma sutil ansiedade disparou em meu corpo por ser a primeira vez que estaríamos nós apresentando daquela forma, porém, não era nada de muito grave e, após uma respiração mais profunda, eu reafirmava a postura confiante que meu corpo naturalmente se colocava.

    “Aloisitto! Que maravilhoso lhe encontrar agora, eu precisava mesmo lhe agradecer pelo que você fez por mim! Mas espera ai… eu não o vi com esse sorriso no rosto antes, sera que você também conseguiu!?”

    Logo que virávamos o corredor, meus olhos batiam na figura de Aloísio e, ao ver sua reação, não deixava de sorrir mais divertidamente, porém, era a expressão corporal dele que me surpreendia. Assim meus olhos passavam pelas mulheres que estavam ali, começando por Fiore, e pelas duas novas moças, porém, uma delas já não era tão desconhecida assim. Ao lado dele estava a loira que ele havia mencionado em nosso último encontro, porém, a forma como eles estavam, lado a lado, me deixava curiosa e feliz. No entanto, era Sebastian a tomar a palavra inicial e eu assim esperava para poder falar após ele e Mipa.

    – Boa noite a todos e prazer em conhece-las! Sebastian, querido, eu conheci Aloísio ontem, ele só não estava com esse sorriso radiante estampado no rosto…

    Assim eu prontamente dava um passo a frente para me aproximar de Aloísio e da moça que estava ao seu lado para, então, retribuir o sorriso na direção do homem e esticar as mãos na direção de Fabiana e iniciar a cumprimentá-la com um beijo em cada bochecha enquanto continuava a falar.

    - … E nem com essa moça belíssima ao seu lado! Você deve ser Fabiana, certo? Estou muito feliz em conhecê-la, ainda mais vendo que você possui um excelente gosto para vestidos! Simplesmente amei!

    Depois de cumprimentar Fabiana, eu então me virava para Giorgina e Fiore e ouvia o que a rosa havia a dizer ainda com um sorriso no rosto. Assim eu então soltava uma leve e silenciosa risada para, em seguida, comentar debochando um pouco de Sebastian.

    – Tenho certeza que não importa o que aconteça ele ainda vai ser o menininho dela. A propósito estou feliz que agora poderei conhecer de verdade minhas primas mais novas!

    Após falar eu voltava para perto de Mirian, que naquele momento parecia um pouco deslocada, e tomava o braço dela para, então, ter a atenção atraída pela fala de Aloísio. A notícia de casamento do rapaz com Fabiana era inesperada, afinal eu não sabia como era a relação deles.

    “Então é isso! Sabia que você havia conseguido Aloísitto, só não sabia que era para casar!”

    No entanto, o que realmente me surpreendia era a palma que Sebastian soltava. Na verdade, eu literalmente me assustava e dava um pequeno salto para, em seguida, rir daquilo. Assim eu esperava pela fala de Sebastian e então também descobria sobre Fabiana. Aquilo havia sido algo que tinha me escapado completamente e o sorriso de surpresa não deixava eu esconder aquilo.

    – Meu Deus! Essa noite será maravilhosa mesmo, ela mal começou e as notícias boas não param de aparecer uma atrás da outra! Meus parabéns aos dois!

    Informações:
    Blood Pool: 10/15
    Força de Vontade: 6/6
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3920
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato VIII - A Segunda Noite do Festival I

    Mensagem por Danto em 20/3/2018, 02:32

    Sebastian se mostrava feliz com as suas reações positivas e com o fato de você já ter conhecido um dos filhos dele, em seguida, Fabianna retribuía a sua saudação e também beijava a sua face para dizer:

    -Ah, obrigada querida! Sou eu mesma e por favor, você também é linda se não mais!

    Respondia a loira com os traços vampíricos todos muito latentes e impossíveis de serem ignorados. As conversas então se seguiam de maneira natural, Fiore a puxava para um abraço mais apertado, afinal vocês duas eram primas diretas!

    -Temos que combinar para fazermos uma caminhada pelos vinhedos! Você vai amar e não tem nada, juro, não tem nada mais lindo nessa terra do que as uvas!

    Afirmava a encantadora moça de cabelos negros que trazia aos seus olhos muitas das características da própria Loretta, apesar de que esta era jovem era mais nova do que você, algo que era bem o contrário com a anfitriã. Por fim, todos acabavam por rir do seu susto, especialmente Mirian que também havia se assustado, aquelas breves e divertidas gargalhadas geravam boas sensações para todos e por fim, resultava na linda cena em que Bash caminhava até o filho e o abraçava.

    -Que lindos!

    Fiore então puxava a sua mão, numa clara intenção de roubá-la por alguns instantes e dizia:

    -Queridos amo vocês todos, mas vou roubar a minha prima tá?! Assuntos de meninas, sinto muito, sei que vocês também são meninas, mas é coisa específica! Prometo devolvê-la lindíssima e inteira!

    Os olhares curiosos dos outros ali presentes se manifestavam é claro, e Bash assinalava com a cabeça que daria sim autorização para você ser "roubada" por Fiore. Sua prima então ria animada e esperava apenas você aceitar o convite.
    avatar
    Lugo

    Mensagens : 275
    Data de inscrição : 17/10/2016
    Idade : 22
    Localização : Natal - RN

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato VIII - A Segunda Noite do Festival I

    Mensagem por Lugo em 21/3/2018, 23:00

    [Off: Teste de Percepção + Empatia = 7d10]
    avatar
    Dados

    Mensagens : 233
    Data de inscrição : 03/05/2016

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato VIII - A Segunda Noite do Festival I

    Mensagem por Dados em 21/3/2018, 23:00

    O membro 'Lugo' realizou a seguinte ação: Rolagem de Dados


    'D10' : 9, 3, 1, 7, 9, 2, 9
    avatar
    Lugo

    Mensagens : 275
    Data de inscrição : 17/10/2016
    Idade : 22
    Localização : Natal - RN

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato VIII - A Segunda Noite do Festival I

    Mensagem por Lugo em 21/3/2018, 23:51

    Com as bochechas coradas eu sorria com a resposta de Fabiana, porém, ao mesmo tempo tomava tentava olhar no fundo de seus olhos.

    “Isso é maravilhoso, Aloísio merece alguém especial e que realmente o ame para que ele floresça e mude toda a visão negativa que os outros têm sobre ele. Com você ao lado dele tenho certeza que ela será uma pessoa incrível!”

    O que eu via ali, me fazia ainda mais feliz e, depois de olhar rapidamente na direção de Aluísio, voltava a olhar para a loira para, enfim, respondê-la.

    – Obrigado querida…

    Assim me aproximava dela, novamente, e a abraçava para concluir minha fala em um sussurro em seu ouvido.

    – Mas o amor que vejo em teus olhos é, de longe, mais lindo que todas nós!

    Recuando do abraço, eu segurava suas duas mãos, mais uma vez, e sorria na direção dela e de Aloísio para me afastar e voltar minha atenção a minha prima e a desconhecida ao seu lado. Por conta da movimentação de Sebastian, eu não tomava a iniciativa de cumprimentar calorosamente Fiore como sempre fazia, porém, ela não deixava passar e assim me puxava para um abraço, que era imediatamente retribuído.

    – Sim, com certeza! Faz muito tempo que eu não vou a um vinhedo e desde que soube que voltaria a Itália eu estou ansiosa por isso. Acho que a última vez que fui em um foi em minha juventude com Mirian, quando fugíamos de casa para ir aos festivais perto de Castelsardo. Não é, Mipa?

    Responder Fiore também me trazia boas memórias de um tempo distante e nostálgico que só eu e Mirian havíamos compartilhado. Algo que parecia até bobo, mas que havia sido a base de minha relação com minha amada noiva e que eu guardava até hoje em meu coração. No entanto, após o susto, e o momento de descontração proveniente deste, Fiore agarrava minha mão e me começava a me puxar para conversar. Aquilo era de certa forma inesperado por que nunca fomos muito próximas e raramente tínhamos o tipo de conversa de meninas que ela falava. Porém, eu não recusava e apenas concordava com a cabeça e a seguia após me despedir bravemente dos que ficavam para trás.

    “O que será que ela quer falar comigo dessa forma tão particular? Não sei, mas estou curiosa!”

    Seguindo minha prima até o local que ela tinha em mente eu mostrava uma expressão de curiosidade e não demorava muito para que perguntasse sobre o que se tratava aquilo.

    – Então prima, o que aconteceu?

    Informações:
    Blood Pool: 10/15
    Força de Vontade: 6/6
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3920
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato VIII - A Segunda Noite do Festival I

    Mensagem por Danto em 24/3/2018, 22:36

    -Sim! Nós fizemos isso algumas vezes mesmo!

    Confirmava Mirian com um sorriso carinhoso e até inocente na fala, afinal, essa era uma das várias lindas memórias que vocês tinham juntas. E assim que você começava a se distanciar, ela acenava em uma breve despedida enquanto Bash dizia:

    -Juízo vocês duas!

    Fiore ria da fala de Sebasitan e fazia um sinal de positivo para o mesmo, para assim lhe arrastar até uma das salas mas distantes de onde o festival ocorria, o conhecimento dela da casa era surpreendente! Era como se ela soubesse cada centímetro de olhos fechados! E o local escolhido era uma varada simples, mas com uma lindíssima visão dos campos da Toscana, sendo que um vilarejo próximo estava a ficar completamente iluminado.

    Sala da Varanda:

    Assim que vocês chegavam naquele pequeno ambiente, claramente não preparado para receber o festival e muito mais informal do que o esperado, a jovem se jogava em uma das poltronas e fazia um sinal para você também se sentar.

    -Não foi nada boba! Só quero poder te conhecer oras!

    Ela ria um pouco, se divertindo com aquela situação e então olhando curiosa na sua direção ela dizia.

    -Afinal, você é a única misteriosa oitava geração da nossa linhagem sabia disso? Todos já se conhecem bem o suficiente, mesmo você, é como se você fosse uma dúvida! E de certa forma, estamos todos bem curiosos para poder conhecê-la Nina! Minha irmã já já tá vindo para cá, as outras proles do Bash também, eu sei, isso pode ser arriscado para você! Mas é melhor resolver as coisas em família do que em público não é?
    avatar
    Lugo

    Mensagens : 275
    Data de inscrição : 17/10/2016
    Idade : 22
    Localização : Natal - RN

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato VIII - A Segunda Noite do Festival I

    Mensagem por Lugo em 26/3/2018, 13:30

    A última coisa que fazia antes de ser arrastada por Fiore era soltar uma pequena risadinha para, em seguida, estirar a língua na direção de Sebastian e, por fim, mostrar um sorriso divertido enquanto acenava em despedida. Assim eu seguia Fiore pela casa, observando com atenção o caminho que ela fazia, até finalmente chegarmos a uma varanda não decorada que dava visão aos campos e uma pequena vila.

    “Pela maneira que ela me trouxe aqui ela parece conhecer essa casa como se fosse a dona dela. O que será que ela é da Lotta? Nunca perguntei ao Sebastian sobre isso, mas, pelo visto, deve ter um parentesco bem próximo. E o principal, o que será que ela quer falar!?”

    Quando chegávamos, eu imediatamente olhava o ambiente e via minha prima tomar a dianteira e se sentar em uma das poltronas. Andando calmamente eu ia até o sofá ao lado de onde a jovem havia se sentado e tomava uma visão mais ampla da vista que a varanda poderia oferecer. Porém, não tomava muito tempo apenas apreciando a vista dos belos campos, pois logo que Fiore se sentava ela respondia minha pergunta e me deixava ainda mais curiosa, só que de uma forma diferente.

    “Me conhecer? Você não precisaria me trazer aqui apenas para me conhecer, acho que tem algo a mais…”

    Curiosa e animada eu a indagava com um sorriso bobo no rosto enquanto me sentava. Ficava sentada de lado, virado para a jovem, e colocando um travesseiro de baixo do braço para me servir de suporte já que o sofá não tinha um encosto propriamente dito.

    – Ah querida, nesse caso é recíproco!

    Soltando uma pequena risadinha ao fim de minha fala eu deixava que ela continuasse sem interrompê-la mais, só que a forma como ela falava me surpreendia um pouco e até me deixava levemente corada.

    “Misteriosa!? É assim que os outros me veem? Não é totalmente uma surpresa na verdade, isso é culpa do Bash que não me apresentou mais cedo e me manteve um pouco distante por esse tempo todo.”

    Eu havia achado interessante saber que ainda havia uma incógnita sobre quem eu era dentro de nossa família, porém, o fim da frase dela que foi a verdadeira surpresa. Inclinando suavemente o rosto em duvida sobre o que ela especificamente estava falando, eu então falava ainda mantendo o sorriso no rosto.

    – Na verdade eu não sabia que era tão misteriosa assim, mas eu espero que isso fique para trás. Assim como você quer me conhecer, eu também quero conhecer vocês todos e descontar todo o tempo que eu estive afastada de vocês! A toscana será agora minha casa e onde fincarei minhas raízes para cuidar desse jardim que é essa família e começar a criar o meu também!

    Assim, fazia uma pausa para me ajeitar e ficar mais confortável na cadeira para, então, voltar a falar.

    – Mas o que você quis dizer com resolver as coisas em família?

    Informações:
    Blood Pool: 10/15
    Força de Vontade: 6/6
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3920
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato VIII - A Segunda Noite do Festival I

    Mensagem por Danto em 26/3/2018, 13:45

    Fiore se esticava para buscar uma das almofadas vermelhas do sofá ao lado, para colocar sobre as próprias pernas, em uma ação similar a sua. No entanto era interessante ver como ela se comportava naturalmente, sem posturas especificas ou normas de etiqueta como você havia tanto se acostumado a ver na corte francesa. A sua prima estava em casa!

    -A culpa desse mistério é do abestalhado do Bash! Ele acabou confundindo as coisas, afinal acho que ele ficou com muita vergonha em trazer uma mulher, com medo de os olhos daqui o julgassem, afinal ele foi noivo da filha biológica de Loretta né!

    Sorrindo, a jovem cruzava as pernas e ajeitava os cabelos negros dela para trás, para colocar a almofada para trás da própria cintura e respirar de maneira leve enquanto se ajustava.

    -Oras! Você pode até ter passado muito tempo fora da Itália, mais ainda é uma de nós Nina, além disso, você é até mais antiga do que eu! Mas vou de explicar, você escolheu o menino mais complicado pra noivar!

    Fiore fazia uma curta pausa para olhar na sua direção e sorrir.

    -Se bem que meu pai já estava muitíssimo apaixonado, talvez Cesco fosse uma opção melhor... Na verdade, faltam rapazes né! Enfim, o que eu quero dizer é: Bash tem duas filhas bem experientes e de personalidades fortes, tô aqui pra te ajudar a conduzir essa situação, minha irmã também já deve chegar. Afinal, você disse para ela que também seria uma irmã né... E bem, não foi isso que acabou acontecendo!

    Em seguida, Fiore chegava mais perto e fazia um sorriso sapeca ao perguntar.

    -Mas vem cá, me responde! Como ele é? Tipo, bonitão o tio é, isso é obvio! Mas e na hora do vamo ver?
    avatar
    Lugo

    Mensagens : 275
    Data de inscrição : 17/10/2016
    Idade : 22
    Localização : Natal - RN

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato VIII - A Segunda Noite do Festival I

    Mensagem por Lugo em 28/3/2018, 21:31

    A postura de Fiore era uma quebra inconsciente ao protocolo que eu acabava assumindo naturalmente. Ela, diferentemente de mim, se mostrava relaxada com a situação e se sentia em casa como eu já havia reparado, porém, ao vê-la daquela forma eu também me soltava um pouco mais e distensionava os músculos de minhas costas e apoiava a lateral de minha cabeça na palma de minha mão enquanto ouvia o que a mesma havia a dizer.

    “Parece até que ela leu minha mente! Mas mesmo que a culpa seja dele, eu ainda o entendo por ter feito dessa forma.”

    Assim que ela falava da culpa de Sebastian, eu prontamente concordava com a cabeça e levava a mão a cabeça para rir sutilmente da primeira parte de sua fala. Porém, quando ela falava da falecida esposa dele, a risada sumia e permanecia apenas o acenar de cabeça. Meus olhos, no entanto, vagavam por um instante pela sala e me traziam a tona as cenas da noite anterior, onde Sebastian, e eu também, havíamos finalmente virado essa página junto de Mirian. Não tomava mais do que alguns segundos e, antes mesmo do fim de sua primeira frase, eu já a olhava novamente com um sorriso abobado no rosto.

    – Sim, sim. O Bash realmente sentiu isso e eu também…

    Após a fala dela, eu comentava em resposta e, em seguida, fazia a pergunta sobre o que ela queria tanto conversar e, para minha surpresa, era justamente um assunto voltado para o meu noivado. Instantaneamente meus olhos se arregalavam um pouco e minhas bochechas coravam enquanto eu me apoiava ainda mais no travesseiro sob meu braço.

    “Escolhi o rapaz mais complicado para noivar!?”

    Eu havia ficado perplexa com a afirmação de minha prima, porém, o que ela dizia em seguida era tão surpreendente quanto o começo. Apesar de surpresa, eu não ficava com raiva do que ouvia, na verdade achava até engraçado e, de certo modo, embaraçada com aquela conversa, porém, foi o final de sua fala que me abriu os olhos para o que estava realmente acontecendo.

    “Leona realmente não estava brincando quando disse que faria isso e ela também não perdeu um minuto sequer. Ah meu Deus, por que tinha ser dessa forma!?”

    Levando a mão a testa novamente, eu fechava os olhos por um momento e fazia uma respiração mais profunda para, em seguida, levantar a cabeça e rir da última pergunta da jovem. Assim fazia uma última pausa bem curta para, em seguida, respondê-la ainda com as bochechas coradas e um sorriso gentil no rosto, porém levemente abalado pela notícia das filhas de Sebastian.

    – Não havia opção, ou melhor, Sebastian sempre foi a única opção. No momento em que o conheci eu senti algo por ele, mas, pelo mesmo motivo que ele teve para me esconder, eu escondi e mascarei esse sentimento, por medo até de feri-lo ainda mais. Por fim as coisas aconteceram muito rápidas desde que cheguei aqui e, é como você disse, o melhor é resolver isso dentro da família. Fico muito feliz em saber que posso contar com vocês…

    Neste momento eu me desencostava da almofada e me sentava inclinada um pouco para frente e para que pudesse segurar a mão de Fiore e falar com os olhos um pouco cabisbaixos.

    – … apesar de saber que só eu posso corrigir o que disse para Leona. E sobre o Bash… bem…

    Novamente uma vermelhidão notável tomava conta do meu rosto e eu estirava minha coluna para esconder parcialmente o rosto em vergonha do que iria dizer. Assim, em um tom tímido e mais baixo que o normal eu falava sem olhá-la diretamente nos olhos pela primeira vez naquela conversa.

    – Pode-se dizer que ele tem muita vontade acumulada…

    Informações:
    Blood Pool: 10/15
    Força de Vontade: 6/6
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3920
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato VIII - A Segunda Noite do Festival I

    Mensagem por Danto em 30/3/2018, 12:37

    -Você é uma fofura encarnada em forma de mulher, sabia disso Nina?

    Comentava Fiore com um sorriso largo na face, a sua prima logo a puxava com os braços em um abraço lateral meio desajeitado e expontaneo o suficiente para pegá-la de surpresa. Rindo a mesma a apertava afim de te ajudar a perder aquela vergonha, para assim beijar a sua cabeça de forma carinhosa e afetuosa, para lhe soltar e falar.

    -Não precisa responder isso, sua bobinha! Mas olha só, eu jamais vou julgar os seus sentimentos pelos Sebastian ou como toda a história entre vocês aconteceu, eu quero é que vocês sejam felizes. Verdadeiramente felizes. E pra que isso aconteça eu e a minha irmã vamos te ajudar a caminhar por dentro da nossa família, não acho que seria justo apenas deixá-la resolver tudo sozinha, afinal de contas a grande vantagem de ser parte de uma família é não ser mais sozinha no mundo não é mesmo?

    Comentava a jovem sorridente, ajeitando-se no sofá ao seu lado ela sorria, para concluir a fala:

    -Então vamos lá, você tem alguma dúvida sobre toda essa história? E o que você falou pra Leona, especificamente. Vamos trabalhar nisso!

    Havia nela uma real vontade de lhe ajudar, mas não apenas isso, ela estava determinada a lhe inserir na família e ao mesmo tempo, encantada contigo e a sua personalidade.
    avatar
    Lugo

    Mensagens : 275
    Data de inscrição : 17/10/2016
    Idade : 22
    Localização : Natal - RN

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato VIII - A Segunda Noite do Festival I

    Mensagem por Lugo em 2/4/2018, 08:27

    Ficava ainda mais vermelhas com as primeiras palavras de minha prima antes e depois do abraço espontâneo, que eu logo retribuía da melhor forma que podia. No entanto, após aquela curta ação e com a continuação da sua fala, eu me animava e rapidamente mudava de lugar para a poltrona ao lado da dela, ficando assim mais próxima para continuarmos a conversa.

    “Por que eu quero entrar nessa família se eu não consigo parar de pensar em resolver tudo sozinha? Tenho de deixar esse pensamento para trás de uma vez por todas!”

    Fiore estava certa e eu concordava alegremente com o que ela falava. Então, ao fim de sua última fala, eu a olhava nos olhos e respondia com um sorriso alegre e, até um pouco, choroso.

    – Você está certa prima e obrigada, ouvir isso significa muito para mim!

    Fazendo uma pausa, eu também me ajustava na cadeira, ficando em uma posição mais relaxada ainda e quase que me deitando na poltrona, para me lembrar de minha conversa com Leona e Elisa, também. Depois de alguns segundos, me sentava corretamente e olhava para Fiore novamente para enfim dizer.

    – Bom, eu disse que queria fazer parte da família e que a queria tê-la como irmã, só isso. Mas, quando eu falei isso, eu ainda mascarava o sentimento que eu tinha pelo Bash. No fim das contas eu menti mais para mim mesma do que para ela e é isso que a direi.

    Fazia mais uma breve pausa para pensar direito e respirar.

    – Sabe, eu acho que, no fim, Leona vai entender. Apesar de ter mentido não foi uma forma intencional e acredito que ela também já tinha suas dúvidas quanto a isso. Só não achava que ela começaria a me atacar assim tão rápido e sem antes falar mesmo comigo, mas, eu não as conheço bem, principalmente Elisa.

    Assim eu terminava minha fala com uma certa expressão confusa da face e esperava para ouvir o que minha prima tinha a dizer.

    Informações:
    Blood Pool: 10/15
    Força de Vontade: 6/6
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3920
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato VIII - A Segunda Noite do Festival I

    Mensagem por Danto em 3/4/2018, 14:19

    -Não foi ela que disse algo querida, foi Elisa.

    Comentava Fiore com um sorriso simples na face, a sua prima parecia bem a vontade em lidar com a situação e até confiante de que tudo ficaria bem. Tanto que ela buscava pela sua mão direita, apenas para apertá-la e demonstrar que estava ali ao seu lado. E antes dela poder falar mais qualquer coisa, pela porta adentrava a figura mais alta e ruiva de Nora, a jovem de herança escocesa sorria para vocês duas e corria na sua direção, para se jogar no sofá ao seu lado e puxá-la para um abraço bem forte!

    -NINA! Quanto tempo! Que saudade de ti querida! Como você está minha fofa? Soube que você e Bash agora são noivos, que coisa linda! Me conta, me conta, como foi?

    A pergunta de Nora era feita com bastante empolgação, Fiore ria bastante junto da própria irmã e comentava:

    -Calma mana. Assim você vai partir a nossa priminha em dois!

    Nora ria bastante e continuava a lhe apertar:

    -Mas se eu quebrar ela em dois, nós passamos a ter duas Ninas! Vai dizer que não é uma boa ideia?

    Nora Gail de Booch:

    Roupas:
    avatar
    Lugo

    Mensagens : 275
    Data de inscrição : 17/10/2016
    Idade : 22
    Localização : Natal - RN

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato VIII - A Segunda Noite do Festival I

    Mensagem por Lugo em 16/4/2018, 15:31

    A revelação de Fiore era um choque, porém, não tão grande quanto poderia ser depois de ouvir o que Sebastian havia falado sobre Elisa. Ainda assim eu tinha uma expectativa de que a outra filha de meu noivo não fosse a responsável e, ainda um pouco incrédula, eu desviava o olhar e mordia o lábio inferior suavemente enquanto pensava preocupada.

    “Então foi Elisa quem espalhou a notícia e minha conversa com Leona… De certo modo eu estou um pouco aliviada de saber que Leona não fez isso, mas, estou ainda mais preocupada sobre que tipo de pessoa Elisa é.”

    Apesar da preocupação, o toque de Fiore em minha mão me tranquilizava e me fazia olhar na direção dela para acenar com a cabeça e esboçar um sorriso, ainda abalado mas sincero. Estava pronta para dar mais um abraço em minha prima quando surgia Nora aparecia e imediatamente corria para me abraçar, me dando tempo apenas de tentar me levantar para se praticamente derrubada pela ruiva em um abraço divertido que me arrancava algumas gargalhadas.

    – Ai meu Deus!

    Soltava um pequeno gritinho ao receber o forte abraço, igualmente retribuído, de minha prima e, assim que possivel, voltava a me sentar, ainda que sem encerrar o abraço, para respondê-la.

    – Pois é, já faz muito tempo mesmo e pelo visto já está sabendo da novidade, não é? Foi mágico de uma forma que eu nunca havia sonhado, mas também está sendo um pouco conturbado.

    Sem deixar me abalar eu ainda exibia um largo e divertido sorriso para ouvir as duas e ser apertada novamente naquele abraço, onde eu respondia, ainda sendo agarrada, em forma de um protesto divertido e entre algumas gargalhadas.

    – Ai, Deus, ainda não, por favor! Preciso estar inteira para o casamento!

    Assim fazia uma pausa para abraçar com a mesma força minha prima e encerrar o mesmo para retornar a falar.

    – E por falar em novidade você também poderia ter me dito que também viria para cá! Na verdade, todas vocês, nem mesmo a Luna me avisou e eu só soube em cima da hora!

    Minha fala saia agora em um tom repreensivo, porém, divertido enquanto eu cruzava os braços e tentava fechar o rosto para expor uma pose de indignação.

    Informações:
    Blood Pool: 10/15
    Força de Vontade: 6/6
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3920
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato VIII - A Segunda Noite do Festival I

    Mensagem por Danto em 18/4/2018, 10:54

    -Mas quem disse que agente também sabia que viríamos para cá?!

    Questionava a Nora com um sorriso simpático na face, a jovem ruiva agora já não mais estava a lhe apertar, sorridente ela se ajeitava para ficar sentada ao seu lado, apenas com o tronco parcialmente virado na sua direção. Fiore logo completamente a fala da própria irmã:

    -Assim, é normal virmos para cá durante as primeiras semanas de setembro que é quando a Loretta faz aniversário, essa viagem foi super inesperada! O Pai chegou falando que íamos viajar de uma hora para a outra! E bem, eu mesma não deixaria de vir para cá, amo essa terra!

    Dizia a jovem que pertencia a família biológica dos Giovanni, mas que havia sido abraçada junto de Nora por Alfonsus. Em seguida, Nora levava a mão a frente da boca, para fazer uma expressão de espanto.

    -Você falou em casamento?

    Fiore prontamente começava a rir do exagero que Nora trazia para a situação. A ruiva no entanto não parecia interessada em parar por enquanto com a brincadeira, seguindo com uma expressão de surpresa e admiração.

    -Quando vai ser? Fala mais! Já sabe o vestido? A data? Quem vai ser a madrinha? E não precisa de drama dizendo que tem sido problemático, você vai casar com o Bash! Ai meu deus que notícia linda! Imagina a reação da Pita ao saber disso!

    Fiore ainda rindo, concordava:

    -O menino dela vai se casar! Nossa, ela amaria ouvir isso! E aí de vocês se resolverem se casar sem ela acordar!

    Dizia Fiore com um tom mais repreensivo.
    avatar
    Lugo

    Mensagens : 275
    Data de inscrição : 17/10/2016
    Idade : 22
    Localização : Natal - RN

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato VIII - A Segunda Noite do Festival I

    Mensagem por Lugo em 2/5/2018, 15:44

    Ainda em fingindo uma pose marrenta, com os braços cruzados e o nariz levemente empinado, eu ouvia a resposta das duas e rapidamente desfazia aquela expressão e descruzava os braços para mostrar um sorriso. Em seguida, olhava na direção das duas e falava animadamente enquanto me escorava na poltrona em que sentava.

    – Tudo bem, tudo bem… O que importa é que agora estamos todas aqui e vamos ficar por algum tempo, pelo menos! E por falar nessa terra… Vou precisar pedir que vocês me mostrem ela pedacinho por pedacinho, afinal, ela será minha nova casa e eu não quero perder nenhum detalhe dela!

    No entanto, a animação em meu rosto sumia repentinamente quando Nora fazia uma expressão de espanto que me espantava. Pelos poucos segundos entre o levantar de sua mão e a sua fala eu a olhava assustada.

    “Meu Deus… o que será que aconteceu!?”

    Porém, quando ela revelava o motivo daquela expressão, eu simplesmente não conseguia conter a risada. Cobrindo a mão com a boca e colocando a outra sobre a barriga eu ria descontroladamente por alguns segundos e, depois que me acalmava, falava ao fim de minha risada e balançando a cabeça negativamente.

    – Minha nossa…

    Apesar de toda o exagero de Nora, o que ela falava depois me surpreendia ainda mais e me fazia arregalar levemente os olhos com a enxurrada de perguntas e ao ter o nome de Pita mencionado. Por um momento eu ficava sem reação, principalmente depois da fala de Fiore, e lentamente virava parcialmente o rosto e desviava o olhar enquanto, com o dedo indicador, coçava suavemente o rosto.

    “Eu realmente esqueci desse pequeno detalhe… Tia Pita ainda está dormindo e esse casamento não poderia acontecer sem ela!”

    Por mais que estivesse apreensiva no começo, logo eu fazia uma respiração um pouco mais profunda e respondia já com o sorriso de volta a meu rosto.

    – Bem, nada ainda está definido… teoricamente eu ainda não fui nem pedida em casamento também!

    Assim fazia uma pausa para soltar uma curta risadinha e, em seguida retornava.

    – Mas iremos ver isso com calma. Sem a Pita essa cerimônia não poderia acontecer e quanto aos outros detalhes… acho que vou precisar de muita ajuda com isso, fui a poucos casamentos em toda minha vida e nem lembro qual foi o último!

    Informações:
    Blood Pool: 10/15
    Força de Vontade: 6/6
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3920
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato VIII - A Segunda Noite do Festival I

    Mensagem por Danto em 10/5/2018, 14:19

    -Não se preocupa com os detalhes! Nós vamos certamente cuidar para que tudo seja fantástico, quando ocorrer é claro né!

    Respondia Nora sorridente, enquanto Fiore concordava com um sinal positivo de cabeça.

    -Nossa, esse casamento via ser algo gigantesco. Mas antes que nós acabamos por matar nossa prima do coração de tanta ansiedade, temos que nos focar no primeiro obstáculo para a situação: Nossas outras primas!

    A questão enfim retornava ao seu foco central, nesse momento a expressão de Nora mudava para algo mais atento. Ela então respirava e comentava:

    -As duas já chegaram e eu deixei mensagens com Bash para que elas nos encontrassem aqui, certamente elas preparam algo como você havia previsto Fiore, mas temos que manter esse pequeno conflito longe dos demais e resolvê-lo aqui com calma e coerência, afinal, ciumes é compreensível, mas manobras que possam ferir a nossa família não.

    Fiore concordava com a fala da própria irmã e por fim as duas olhavam na sua direção e Fiore a questionava:

    -Você sabe que Elisa é uma rosa negra certo?

    Conteúdo patrocinado

    Re: Primeiro Arco de Valentina: Ato VIII - A Segunda Noite do Festival I

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: 23/5/2018, 08:12