WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Ato VIII - O Anjo Solar

    Compartilhe
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2302
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato VIII - O Anjo Solar

    Mensagem por Jess em 11/3/2018, 15:32

    A troca de carinhos meus e de Alfonsus, marcava com leveza a passagem de tempo e o aquecimento gradativo de meu corpo, algo que por si só me fazia suspirar feliz e protegida, a reação de meu gigante diante das ações de Melinda me deixava feliz, suas palavras eram as mais certas sobre a questão, afinal o talento dela era notável.

    – Sim, mal posso esperar para ver você pintando uma tela mia amata. Mas primeiro precisamos que você volte a desenhar com maestria. Assim você não se sentira perdida na tela.

    O carinho de Melinda e suas palavras enchiam meu coração de amor, ali estava minha grande rainha, a mulher que havia marcado meu destino com carinho e respeito, beijando-a na cabeça eu sorria ao responde-la de maneira calma e delicada.

    – Fiz o que meu coração me manda fazer querida, nada mais do que ele me pede. E ele pediu para cuidar de você e assim estou fazendo, apenas estou usando as ferramentas que o passado me deu para fazê-lo.

    Deitando sobre o peito de Alfie, eu suspirava permanecendo ali a me esquentar sem pressa, cedendo um pouco da coberta para Melinda se sentar no chão e se cobrir, minha mente trabalhava nas palavras que ela nos dizia.

    “Uma ordem para proteger os cainitas que trilham a Humanidade... Ela está certa precisaremos de proteção, até as tradições nos aceitarem.”

    Coçando de leve a cabeça de Melinda eu sorria ao comentar de maneira breve e delicada.

    – Gosto desse nome, ele significa muito. Tens razão em querer criar essa ordem, os mais tradicionalistas não vão aceitar bem essa mudança, pelo menos não no começo, mas até mesmo eles não tem como impedir a evolução de suas tradições.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3854
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato VIII - O Anjo Solar

    Mensagem por Danto em 12/3/2018, 00:38

    -Lótus Branca como um oposto a Mão Negra, poético.

    Comentava Alfonsus que agora deslizava suavemente a mão direita, a que estava junto das costas do sofá, pelo seu corpo e a parava bem em cima da sua nádega direita, sem apertar de forma lasciva, o homem apenas a deixava ali repousando com o peso e calor que a mesma trazia enquanto fechava um pouco os olhos e assumia uma postura bem mais relaxada. Um relaxamento similar ocorria quando a sua mão alcançava a cabeça de Melinda, a experiente rosa fechava até os olhos brevemente para então comentar:

    -Eu ficaria muito grata Pietra, se você confeccionasse os brasões para ordem, o que me diz? E sabe, os mais tradicionalistas causaram muito derramamento de sangue. Inclusive, o de meu maior amigo... Isso eu jamais irei perdoar ou esquecer, é até por isso que convidei Lucita, a primeira prole de Monçada para cá. Para provar publicamente a inocência dela nesse ato de extremismo retrógrado! Não podemos mais deixar que nosso punho sangre para que a Espada se mantenha de pé, por isso, acredito sinceramente nessa nova guinada de mundo, diante dessas novas tecnologias e toda essa nova geração de pessoas, é a hora de nós também mudarmos a nossa forma de existir. E se antes foi a Camarilla que salvou a nossa raça da destruição, agora será o Sabá a assumir esse protagonismo.

    Dizia Melinda com um tom confiante de voz, deixando bem claro que ela estava a ver sim uma figura muito maior para o próprio plano e assim que ela terminava, Alfie questionava:

    -E como Helena entrará nessa nova questão? Eu sei, sou um membro da torre, mas lhe dou a minha palavra. Estou aqui juramentado como templário de Pietra.

    Melinda olhava na direção de Alfie e sorria, demonstrando uma enorme confiança na índole do gigante.

    -Não se preocupe. Helena inicialmente não fazia parte de plano algum, eu a acordei em puro desespero e talvez tenha que me desculpar com meu irmão em breve! Mas a verdade é que ela será a força máxima por trás da Lótus Branca. Entendem?!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2302
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato VIII - O Anjo Solar

    Mensagem por Jess em 12/3/2018, 09:42

    Ali deitada e sem nenhuma preocupação, eu sorria de leve ao ver Alfie e Melinda tão relaxados, a mão direita de meu gigante me fez suspirar de leve, nossa intimidade era um pequeno tesouro que havia crescido nos últimos anos, assim como a queda da última barreira que separava nossos corações.

    Com minha atenção voltada as palavras de Melinda, um sorriso gigantesco crescia em meu rosto ao ser questionada sobre o brasão daquela nova ordem, de certa forma não era surpresa sentir minhas mãos coçarem ao imaginar linda peças talhadas em mármore ou em madeira branca. Ainda sorrindo eu acompanhava o questionamento de Alfonsus, a resposta dada por Melinda me alegrava, afinal era um indicativo de que Helena não sairia de nossos olhos e sempre seria cuidada.

    “Aquela pequena vai causar uma reviravolta em nossa cultura!”

    Beijando de leve os lábios de Alfonsus eu mostrava os dentes ao comentar de maneira simples e breve.

    – Alfie precisamos urgentemente de mármore branco, e madeira branca. Também vou precisar fazer mais tintas, Lotte usou nossas reservas e eu tenho muitas coisas em mente.

    Movendo-me para beijar a cabeça de Melinda eu sorria ao deixar meu nariz ali por alguns instantes, para então responde-la e dar minha opinião.

    – Farei sim os brasões, arranjarei um modo de faze-los pequenos e discretos, pelo menos no começo. Helena é criadora de uma das vertentes da humanidade, ninguém tem força para se opor a ela o que será uma boa prova para os mais tradicionais. Ouça Melinda, aprendi que ir de frente com as tradições que nos regem só derramará mais sangue, mas que nos adaptar e aos poucos muda-las é mais efetivo. Conheço a história de Lucita e sei sobre sua inocência, esse realmente será um passo decisivo para a Lotus, então trataremos isso com calma e delicadeza. Quanto a seu irmão, dona Helena quer ver vocês dois juntos, porque não o convida para um jantar? Ele deve estar preocupado com a senhorita também.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3854
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato VIII - O Anjo Solar

    Mensagem por Danto em 12/3/2018, 12:01

    O seu beijo seguido daquele pedido pareciam ascender dentro de Alfonsus uma chama de pura alegria e expectativas. O sorriso que ele fazia era enorme e ele até suspirava só de imaginar como seria novamente vê-la a trabalhar com o mármore.

    -Perfeito! Vamos sim resolver essas urgências, mas você não se incomodaria caso eu ficasse a admirá-la durante o trato como mármore?!

    Perguntava Alfie cuidadosamente após a sua fala terminar, pois Melinda estava a pensar em tudo que você havia dito. A rainha fechava os olhos por alguns segundos e inclinava o corpo para trás, literalmente apoiando as costas no sofá e deixando a cabeça mais livre para que seus carinhos continuassem, isso a fazia olhar para frente e comentar em seguida com um tom de voz bem emocionado.

    -Certo, trataremos com calma e delicadeza. E bem, sobre meu irmão... Eu cometi muitos erros em minha vida e sem dúvida alguma os maiores foram para com ele. Nossa relação alternou entre ódio, respeito e distanciamento nesses últimos séculos e eu realmente não sei como mudar a situação.

    Alfonsus então comentava, com um tom mais reflexivo de voz.

    -Veja, acredito que eu tenha uma enorme experiência em modificar relações com contatos antigos. No começo de tudo, minha relação com Pietra era de proteção e acolhimento, ela era bem jovem e eu muito mais velho em vários aspectos, além disso os cachos me faziam lembrar de minha filha e acredito que foi nessa perspectiva que começamos. O tempo se adiantou, um único beijo dela em meus lábios mudou absolutamente tudo e meu amor se transforaria em uma obsessão. No entanto, ela já havia ido a França e por fim, os amores se amargaram e a distância criou dor. A dor abriu portas mais escuras e quando nos reencontramos em Berlim, nós nos temíamos.

    As palavras de Alfonsus encontravam uma curta pausa, nesta, ele buscava pelos seus olhos e beijava sua testa com amor.

    -E aos poucos ela não só me aceitou de volta, como me curou e me acolheu. Foi a vez dela de prover a mim o amor que eu havia perdido pela vida ao meu redor. Nós, Melinda, caminhamos por tortuosos e violentos caminhos, mas não é para isso que vinhemos a este mundo. Por tanto, porque não deixar que a luz entre por suas pétalas outra vez e testemunhe o que esta tem a lhe apresentar como novo?

    Alfonsus finalmente terminava de falar, deixando uma brecha para você tomar a fala. Melinda então ia se arrumando, para voltar a ficar de frente para vocês e até saia da coberta, para de joelhos ali olhar bem de perto qual seria a sua reação e o que você, a luz, teria a dizer. No entanto, era fácil notar o marejar dos olhos dela, as palavras de Alfie haviam causado um forte impacto na mesma.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2302
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato VIII - O Anjo Solar

    Mensagem por Jess em 12/3/2018, 12:46

    Ver aquela luz se acender nos olhos de meu eterno gigante apaixonado arrancou um suspiro de meus lábios, rindo eu concordava com o mesmo apenas para responde-lo fazendo um pequeno bico.

    – Juro que te mordo se você não estiver por perto Alfie!

    Rindo disso meu corpo voltava a se apoiar sobre o peito quente de Alfonsus, o frio já havia me deixado completamente, mas permanecer ali deitada era confortável e aconchegante, ainda mais quando a manta branca nos mantinha quentes. As palavras de Melinda capturavam minha atenção, voltando meus olhos para a mesma eu sorria de leve, o tempo podia ser nosso melhor amigo como nosso maior inimigo, e ao que tudo indicava havia sido um péssimo conselheiro.

    Respondendo por segurança de já ter vivido, as palavras de Alfie eram respondidas com um abraço mais apertado em meu gigante, os cachos de sua filha haviam sido um tesouro incalculável para meu gigante, um tesouro que agora ecoava em meus próprios cachos.

    “Ela deveria ser linda, assim como seus olhos o são Alfie...”

    Receber o beijo em minha testa fechou meus olhos por alguns segundos, mas nem por isso eu deixava de prestar a atenção no que acontecia a minha volta, as palavras continuas de meu gigante e a reação de Melinda traziam consigo um sorriso carinhoso aos meus lábios, e era com esse sorriso que eu encarava, minha eterna rainha.

    Beijando de leve a testa de Melinda, minha mão mergulhava em seus cabelos, encostando minha testa a dela era em seus lindos olhos que me concentrava ao tomar minha vez para falar.

    – Ouça mia amata, só existe uma coisa que até mesmo nós cainitas não podemos concertar, e ela é a morte... Você e Villon estão vivos, entendeu? Vivos, e por estarem assim ainda tem tempo para se aceitarem e arrumar. Ele ainda te ama mia amata, sei que ama, além do mais eu recomendo vocês dois se ajeitarem antes que Helena puxe suas orelhas para isso. Ela os ama e vai fazer de tudo para que fiquem bem.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3854
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato VIII - O Anjo Solar

    Mensagem por Danto em 12/3/2018, 19:31

    Os olhos de Melinda não desviavam dos teus, levando as mãos até os seus cabelos, ela fazia questão de manter ele contato entre suas testas por mais tempo. Afinal, sua fala terminava e ela ainda não havia lhe soltado, mas sorria com uma expressão feliz na face.

    -Você está certa querida, seria horrível ter as orelhas puxadas por Helena! E bem, de certa forma o grande fator que nos distanciou foram as minhas escolhas que deixaram minha própria arte para trás, isso nunca foi bem visto por ele. Sabe, ele sempre foi um irmão mais velho protetor e provedor, acredito que já tenha algo para enviar a ele e provar que estou pronta para recomeçarmos... Vocês me dariam a permissão de enviar o rascunho que fiz de vocês?

    Questionava Melinda sorrindo e por fim soltando a sua cabeça, sem é claro, antes beijar a sua face com carinho e então aguardar a sua resposta para se levantar e espreguiçar. A mulher batia as mãos enquanto observava Alfonsus se ajeitar no sofá contigo, a face dele já deixava bem claro que por ele permitir o uso do desenho não era nenhum problema.

    -Isso não me é um problema querida! Mas eu tenho um pedido, é algo íntimo e de certa forma eu acredito que deveria ter discutido isso com Pietra primeiro, logo, me desculpe querida. Mas... Melinda, você me cederia uma dose do seu vitae? Para no caso de precisar acordar Pietra antes da hora ou para alguma outra emergência? Como por exemplo, um torpor de Fredy?!

    A questão era bem complexa, Alfonsus sabia disso. Afinal, ele estava a pedir o vitae de uma das rosas mais poderosas acordadas no mundo naquele momento. Melinda olhava seria na direção do gigante e perguntava:

    -Só uma dose? Certo, eu cederia até três sem problemas querido!

    Ela então piscava, claramente brincando com a ansiedade do gigante que acabava por rir aliviado pela resposta oferecida por ela.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2302
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato VIII - O Anjo Solar

    Mensagem por Jess em 12/3/2018, 20:35

    A reação de Melinda apenas aumentava meu sorriso, ter sua mão em meus cabelos e nossas testas unidas me deixava feliz, ainda mais quando suas palavras vinham acompanhadas de uma pequena e crescente onda de esperança. Recebendo o beijo eu suspirava ao retornar para o peito de Alfonsus, mesmo que este estivesse se arrumando eu permanecia ali por todo o tempo que pudesse.

    – A mão de Helena parece ser bem pesada, mesmo para sua altura! Claro que pode mia amata, o rascunho é seu, nós dois apenas fomos os modelos desenhados. Tenho certeza de que Villon se alegrará com isso e aceitará o convite para jantar.

    Olhando para meu gigante diante do pedido ali feito, eu sorria ao morder a ponta de seu queixo, mesmo que ele não tivesse discutido aquele pedido tão íntimo comigo anteriormente, eu podia entender seus motivos e concordava com os mesmos.

    “Tão protetor! O que será de nós quando você for dormir Alfie?!”

    A brincadeira suave vinda com a resposta de Melinda me fez rir junto do gigante, ansioso ele sofria mais do que eu com as pequenas brincadeiras de nossa rainha, me levantando do colo de Alfie, eu sorria ao andar até Melinda e abraça-la com carinho.

    – Bom, já que estamos pedindo coisas, serei abusada em lhe dizer que aceito as outras duas doses. Tenho meus motivos um pouco egoístas, mas adoraria poder dar a chance de um conhecido despertar, ele foi julgado pelos motivos certos, mas a pena foi pesada demais.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3854
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato VIII - O Anjo Solar

    Mensagem por Danto em 12/3/2018, 23:23

    Não faltavam sorrisos na cena, Melinda feliz em saber que poderia enviar o desenho para o irmão e Alfonsus que tinha o queixo mordido. Melinda notando a sua aproximação não demorava para se aproximar, também de pé, para lhe abraçar com ternura e ouvir suas palavras atentamente.

    -E não é que a senhorita foi mesmo abusada?! Mas tudo bem querida, não há problemas. Infelizmente muitos daqueles que tem o poder da justiça em mãos cometem erros de proporções, confio que farás um uso coerente do vitae. Por tanto, venham!

    Ela faz um sinal, convidando claramente você e Alfonsus para o próprio quarto. Dentro deste, a experiente rainha caminhava até a própria penteadeira, para ali buscar por um dos pequenos baús de joias que possuía para de lá retirar um saco de veludo que cabia na palma da mão dela, abrindo este sobre a penteadeira ela mostrava ali cinco frascos lindíssimos, guardando dois no baú ela então dizia.

    -Essas são pequenas são chamadas de lacrimosas. Nada mais apropriado para guardar um pouquinho do meu sangue não é mesmo queridos?

    Sorridente, ela por fim buscava por um brinco, usando a ponta do mesmo para furar pulso. Ela então fazia dessa pequena ferida o local de saída do avermelhado, viscoso e perfumado vitae dela. Claramente demonstrando um costume antigo entre os anciões Toreador de não usar as próprias presas, algo que a fazia lembrar de seu próprio Senhor que se recusava a alimentar-se pelas fontes ou sequer usar as próprias presas para alimentar os vassalos. Enfim, ela depositava as lacrimosas no saco de veludo azul escuro e entregava a ti.

    Imagem de Apoio:
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2302
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato VIII - O Anjo Solar

    Mensagem por Jess em 13/3/2018, 00:00

    Cada pequeno sorriso tinha um significado especial, o de Melinda trazia consigo uma nova oportunidade de rever o irmão amado, o de Alfie os pequenos mimos que trocávamos por amor. Recebendo o abraço de minha rainha, eu ria ao me encolher um pouquinho e comentar de maneira animada.

    – Não é todo dia que resolvo abusar um pouquinho, além do mais já passei por algo parecido e gostaria de ao menor ter a chance de ajudar. Se o vitae não for utilizado será bem guardado, eu prometo.

    Ajudando Alfie a se levantar, era com calma que pegava a colcha branca que nos aquecera para só então acompanhar Melinda, dobrando a coberta para deposita-la em cima da cama, era com curiosidade que acompanhava os movimentos da rainha.

    – Nada menos seria digno de você mia amata.

    Respondia ao segurar na mão de Alfonsus e observar o processo de encher aqueles belos receptáculos, a pequena igualdade de não usar a presa ali reconhecida me deixava curiosa, era um costume antigo das rosas ao qual eu não compreendia totalmente, mas me fazia lembrar de Elonzo com precisão.

    “Eu estaria pensando em você também ao fazer esse pedido? Quando você vai acordar e parar de se esconder Elonzo?”

    Recebendo o saco de veludo, eu sorria com calma, entregando o mesmo para Alfonsus para então puxar Melinda para um abraço apertado e morder suas bochechas.

    – Obrigada por isso mia amata. Faremos de tudo para que Villon lhe de uma segunda chance, até puxar as orelhas dele se for preciso!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3854
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato VIII - O Anjo Solar

    Mensagem por Danto em 13/3/2018, 11:18

    Alfie observava a cena de Melinda preparar aquelas pequeninas joias de vitae com atenção, segurando a sua mão com carinho, o gigante parecia fazer uma curta viagem dentro das próprias memórias. Piscando os olhos algumas vezes, ele então recebia o saco de veludo olhava na sua direção, para acabar sorrindo diante da cena que se seguia.

    Melinda ria ao receber as mordidas nas bochechas e concordava com a cabeça sobre a segunda chance que poderia ter, bem alegre ela olhava nos seus olhos por breves instantes e fazia uma pergunta:

    -Como eu faço para voltar no tempo e abraçar vocês dois?!

    Apesar do tom divertido, a mulher não parecia brincar totalmente com o fato. Cuidadosamente ela passava as mãos pelo seu cabelo, ajeitando-os com carinho e ficando na ponta dos pés para beijar a sua testa.

    -Infelizmente não posso né? Mas tenho uma ideia, vocês escolheriam um dentre meus vassalos para se tornar minha mais nova prole?!

    A pergunta dela claramente pegava Alfonsus de surpresa, o homem arregalava os olhos e parecia um pouco perdido diante daquela questão, apesar de inclinado a uma reação positiva, ele te observava primeiro em busca de um norteamento.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2302
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato VIII - O Anjo Solar

    Mensagem por Jess em 13/3/2018, 12:00

    De mãos dadas com Alfonsus, eu podia observar de leve a volta ao passado que seus pensamentos faziam, era inevitável já que a lembrança e figura de Elonzo pairava sobre nós, algo que já nos acompanhava à algum tempo sem ainda ser mencionado, porem o sorriso do gigante me fez olha-lo com curiosidade.

    Abraçando Melinda e ouvindo sua pergunta, eu ria ao morder de leve seu nariz para responde-la com carinho.

    – Certas coisas acontecem apenas uma vez mia amata, temos que aceitar o que o destino nos reserva.

    Abaixando meu corpo para receber o beijo em minha testa, um sorriso sincero se abria em meus lábios, já a pergunta de Melinda me surpreendia tanto quanto a Alfonsus, agarrando-a em meus braços meus olhos se voltavam para o Gigante em uma clara afirmação de que aceitaria o pedido.

    – Mais um irmãozinho?! Eu quero! Menino ou menina? Vamos escolha!

    Respondia ao girar Melinda no ar sem parar e rir da cena.

    “Precisaremos escolher bem! Mas isso vai fazer tão bem essas duas!”
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3854
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato VIII - O Anjo Solar

    Mensagem por Danto em 13/3/2018, 13:53

    -Será uma enorme alegria!

    Respondia Alfonsus assim que você falava sobre mais um irmão. Melinda então ria alto, deixando ser tomada por seus braços e apoiando as mãos nos seus ombros enquanto você a girava no ar. A mesma se divertia bastante e ria até resolver comentar, ofegante de tanto rir:

    -Sabe... A presença de Alfie aqui tem deixado muito claro como sentimos falta de uma presença masculina, então, queria um menino. O que você acha Pita?

    A pergunta era feita com um tom brando de voz, Melinda tentava se recompor quando era posta no chão, mas soltava um pequenino som agudo, de susto e alegria quando Alfonsus em um piscar de olhos atravessava a distância entre vocês para pegá-la em um abraço firme.

    -Encontraremos seu novo filho querida, prometo.

    Melinda ria baixinho dentro do abraço forte de Alfonsus, afinal, ela não conseguia alcançar o chão com os pés e parecia se divertir com isso.

    -Obrigada queridos! De verdade, obrigada!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2302
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato VIII - O Anjo Solar

    Mensagem por Jess em 13/3/2018, 14:23

    Ainda girando com Melinda em meus braços e em meios as risadas eu a beijava na testa, para só então parar de girar e coloca-la no chão, segurando-a para caso estivesse tonta, meus lábios não escondiam a felicidade de saber que minha eterna rainha confiava tanto em nós para fazer tamanho pedido.

    – Certo um menino! Será tão bom ter mais um menino para mimar e cuidar!

    Comentava antes de voltar a rir, já que o gritinho de surpresa de Melinda se fazia presente devido a iniciativa de Alfonsus, feliz eu corria para abraçar o gigante, deixando nossa rainha no meio e apertando.

    “Ela provavelmente vai querer um gigante também! Helena vai ficar tão feliz com isso!”

    – Prometemos acha-lo e prepara-lo o mais rápido possível mia amata, afinal quero conhecer meu novo irmãozinho antes de ir dormir. Obrigada por nos deixar cuidar de você, mia regina.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3854
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato VIII - O Anjo Solar

    Mensagem por Danto em 13/3/2018, 18:59

    Vocês dois abraçavam Melinda que suspirava de maneira amorosa entre vocês, feliz ela não conseguia segurar as lágrimas de alegria que escorriam por seus olhos. Alfie cuidadosamente então a botava no chão enquanto ela falava e enxugava as lágrimas com as mãos.

    -Dias atrás eu pensei que jamais iria conseguir sobreviver a tantas mudanças, pensei que meu coração fosse partir no meio diante tantas confusões, luzes e trevas. Não conseguia mais entender quase nada, tive tanto medo! Mas tudo mudou quando a chuva caiu e a minha luz chegou, obrigada! E prometo, você não irá dormir sem antes conhecer seu novo irmão, prometo!

    Dizia a emocionadíssima Melinda que era conduzida por Alfie até a cama, a mesma então ali se sentava e respirava. Alfie beija a testa da mesma e sorridente dizia:

    -Está na hora de voltar a viver querida. Existe um gigantesco novo mundo a sua frente! E seu filho estará lá para ajudá-la a caminhar novamente, porque não convoca suas outras filhas? Acredito que isso fará tão bem para todas.

    Melinda fazia um sinal positivo com a cabeça enquanto ouvia as palavras de Alfie e olhava na sua direção, abrindo os braços, claramente pedindo por outro abraço.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2302
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato VIII - O Anjo Solar

    Mensagem por Jess em 13/3/2018, 20:27

    As lagrimas suspirosas de Melinda, me faziam sorrir com carinho, acompanhando os movimentos de Alfie para leva-la até a cama e senta-la, era com carinho que eu buscava um lenço de papel para limpar suas mãos e face.

    “Eu sou abençoada com a maior família que jamais pensei em ter. Violetta e Melinda são minhas mães, Villon um avô protetor, Elsa e Melisande minhas queridas irmãs... Só falta você Elonzo, então saberei que tenho um amigo e talvez um irmão menor.”

    Ouvindo as palavras de nossa rainha, e a cálida resposta de Alfonsus era inevitável que eu suspirasse, respondendo o pedido de abraço da linda rosa, meus braços a apertavam com carinho e amor.

    – As trevas ficaram para atrás mia amata, nelas ficaram a dor e indecisões, está na hora de viver e encarar o mundo que a cerca. Chame suas meninas, as mime e as abrace com todo o carinho e amor que tens, isso lhe fará bem. E no momento certo terás teu menino para cuidar e ser cuidada.

    Beijando o alto da cabeça de Melinda, eu a mantinha ali, bem apertada em meus braços apenas porque a amava e cuidaria dela.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3854
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato VIII - O Anjo Solar

    Mensagem por Danto em 13/3/2018, 22:04

    Sala da Regente:
    Data: 06 de Outubro de 2005.
    Local: Bosque de Chapultepec I Secc, 11100 Cidade do México, Distrito Federal, México.

    Cuidadosamente, Alfie e você passaram o restante daquelas poucas horas que ainda faltavam para a chegada da meia noite em uma conversa tranquila e de certa forma aconchegante, ali Melinda explicava porque queria um novo abraço e todas suas explicações eram bem simples, afinal, era bem nítido como tanto ela quanto as próprias filhas precisavam ter por perto uma figura masculina. O impacto de Alfie era, curiosamente, grande de mais para passar despercebido. Por tanto, em seguida Melinda e Alfie passaram a ensaiar pequenos acordes junto ao violão, o gigante auxiliava Melinda com conceitos mais avançados de tempo e harmonia enquanto a experiente rosa se reencontrava junto da própria arte.

    Enfim, o som das risadas se aproximavam e vocês sabiam que o horário havia se passado. A porta se abria e Lotte entrava rindo junto de Lorenz, os dois não conseguiam se conter de tanto que riam, seguindo eles, havia a pequena que estava usando um roupão! Em seguia era possível ver Helena e Luana, ambas de roupão e curiosamente, as orelhas de Luana estava bem vermelhas! No entanto, todos estavam rindo bastante.

    -Pita! Você deveria ter me dito que a tulipa é uma arteira! Fui enganada!

    Luana ria baixinho e dizia:

    -Mas, mas... Eu pensei que o truque da poça falsa fosse bem velho!

    Helena batia os dentes no ar, claramente ameaçando morder.

    -Tá tentando me chamar de velha de novo é?!

    Lotte então se aproximava para beijar a sua face e a de Alfie enquanto Lorenz buscava um local para se sentar enquanto dizia:

    -Bem, tirando a peça de Luana e uns puxões de orelha...

    A tulipa escondia as orelhas e murmurava "Desculpa Renz", o rapaz apenas sorria e seguia a falar:

    -Foi uma experiência muito boa! Pudemos ouvir sobre as primeiras noites do clã, sobre o nascimento do fascínio, a beleza de Zillah e todas as histórias sobre o nosso passado. Fascinante! Tudo ao ar livre, como uma grande aula sobre o mundo e as estrelas que nele habitam!

    Lorenz falava bastante inspirado. Helena então silenciosamente se movia até Melinda, parecia que era essa a primeira vez que as duas se viam diretamente depois de muitos anos. Silenciosamente elas se abraçavam e Helena segurava a cabeça da própria filha com as duas mãos, para beijar-lhe a testa e continuar em silêncio, fazendo pequenos carinhos na filha que se encolhia amorosamente na presença da mãe.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2302
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato VIII - O Anjo Solar

    Mensagem por Jess em 13/3/2018, 22:40

    Nas horas que se seguiram, eu sorria ao conversar com Melinda sobre seu novo abraço, a clara falta de uma figura masculina fazia falta a nossa rainha, algo que a presença de Alfie revelava, mas é claro que a vontade de ter um novo filho era inegável e simplesmente impossível de se conter.

    Enquanto Alfonsus e Melinda dedilhavam o violão, eu me ocupava em rascunhar o brasão da ordem que seria criada, algo que minhas mãos e mente se deliciavam em fazer, ainda mais diante de uma melodia tão importante quanto a que ali ecoava.

    Chamada do trabalho ao som das risadas, era com calma que me levantava do sofá e esperava a entrada de meus amados filhos e Helena, para minha surpresa ver a pequena tulipa e a rosa de Troia de roupão atiçava minha curiosidade, porém as orelhas vermelhas de Luana explicavam tudo, o que era confirmado pelas palavras da própria Helena.

    – Não quis estragar a surpresa, juro que não sabia o que ela faria.

    Comentava logo após receber o beijo de Lotte, rindo baixinho diante da ameaça de mordida de Helena, eu sentia uma certa felicidade diante da postura animada de todos ali, o que indicava que não havia ressentimentos de Helena e principalmente Lorenz.

    As palavras de meu filho traziam um suspiro sonhador aos meus lábios, mas minha atenção se voltava para o encontro de Helena e Melinda, ali o abraço carinhoso de um verdadeiro reencontro de fazia, feliz a pequena se aproximava para observar, ela claramente não abandonaria Melinda ou Helena, grande parte disso se dava pela promessa das frutas a outra era pelo amor que sentíamos pelas duas rosas ali.

    – Deve ter sido magnifico mio amato, o que significa que precisamos usar toda essa inspiração, antes que ela vá embora! Além do mais essas duas precisam de seu próprio tempo de mãe e filha.

    Comentava para me aproximar e esperar o momento para me despedir de Melinda e Helena.

    “Elas tem muito a colocar em dia. Deixe só Helena descobrir que logo irá ter um neto!”
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3854
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato VIII - O Anjo Solar

    Mensagem por Danto em 14/3/2018, 09:43

    A pequena, que na realidade era da altura de Melinda, se aproximava das duas poderosas e antigas rosas para suavemente, fazer um carinho no cabelo de cada uma delas enquanto elas ainda seguiam se abraçando. Lorenz concordava com a sua fala e se espreguiçava, para se colocar de pé novamente enquanto dizia:

    -Tens razão mãe! Muito obrigado Helena, jamais esquecerei suas lições.

    Helena então tocava com o indicador no nariz da própria filha, para suavemente sair do abraço e olhar na direção de Lorenz.

    -De nada querido, dentre várias rosas brancas que eu já pude conhecer, você é sem dúvida alguma a mais pura destas, continue a cuidar desse lindo jardim!

    O rapaz sorria ao concordar com Helena. Alfie então dava inicio as breves despedidas, indo até as duas pequenas rosas e dando um abraço em cada uma, algo que Lotte também fazia. A tulipa acenava e mandava beijos, mas não se aproximava com medo de ser mordida! Fazendo um pouquinho de manha, ela olhava pro Alfie pedindo:

    -Pappa, minhas orelhinhas estão ardendo...

    Ela esticava as mãos, pedindo colo. Alfie sorria e sem conseguis resistir, ia até a pequena, para pegá-la no colo e começar a sair do ambiente, pouco a pouco todos iam saindo, mas algo em seu âmago a dizia para ficar por último. Assim junto da porta, você esperava o seu jardim começar a andar para olhar para trás e ver Helena dizer:

    -Uma pena que que você nasceu quando eu já estava dormindo Pietra, eu teria feito de ti uma das minhas filhas. Mas o destino é forjado por linhas fora de nosso controle e muitas vezes as pontas do passado são completamente diferentes do que nós nos lembramos. Obrigada luz... E tenha uma excelente noite!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2302
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato VIII - O Anjo Solar

    Mensagem por Jess em 14/3/2018, 10:19

    O carinho de minha pequena por suas amadas rosas contentava meu coração, havia um claro amor e o mais profundo respeito pelas duas, algo que a pequena nunca esconderia. Os movimentos de Lorenz davam início a nossa despedida, afinal mãe e filha precisavam de seu tempo a sós.

    Sorrindo diante das palavras de Helena a Renz, eu observava com atenção as despedidas carinhosas, o abraço e beijo de Lotte, o pequeno acenar de Luana que havia aprontado e agora temia as mordidas, até mesmo a pequena manha dela para ser pega no colo de Alfonsus, tudo fazia parte de uma composição que sempre seria lembrada por meus filhos e por meu coração.

    “Sei que o jardim é gigantesco, mas queria que todos estivessem aqui, deixaria tudo perfeito.”

    Sendo a última a ficar na sala com as duas maiores rosas que já havia conhecido, um suspiro suave escapava de meus lábios ao ouvir as palavras de Helena, andando para abraça-la com carinho, eu a beijava na testa para responder suas palavras.

    – Aconteceu como deveria ter acontecido, eu não teria sido uma boa filha, não teria passado pelo que passei e aprendido o que agora sei. Foi melhor assim, acredite. Tenham as duas uma boa noite, estarei por perto caso precisem.

    Rindo ao ver a pequena vir me beijar para depois se atirar no colo de Melinda, eu me retirava do quarto apenas para correr e alcançar meu jardim.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3854
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato VIII - O Anjo Solar

    Mensagem por Danto em 14/3/2018, 16:24

    Helena sorria e concordava com suas palavras, Melinda cuidadosamente beijava a sua face ao se despedir e coube a pequena rosa de Troia fazer algo que você jamais se esqueceria. Ali, totalmente silenciosa, ela apontava para o próprio coração e depois apontava para o teu, com a outra mão, deixando claro que havia ali uma conexão eterna e por fim, sorrindo ela a deixava ir de encontro ao seu jardim.

    Correndo você os alcançava enquanto eles ainda caminhavam pelo corredor que dava acesso ao belíssimo jardim, afinal, o quarto de Melinda ficada em uma das alas e o seu ficava na parte central do castelo. De longe você via a alta figura de Alfonsus que carregava Luana no colo, seguida da figura de seu filho que ria e comentava algo com a sua filha, essa era a primeira vez que você os via assim de tão longe.

    -Mammie!!

    Dizia Luana, ela acenava para você e logo todos iam parando aos poucos para esperar por ti. Alfie colocava a pequena de roupão no chão e ela logo se ajeitava para não deixá-lo abrir. O gigante então a recebia em um abraço carinhoso e perguntava:

    -Estava a pensar, poderíamos ligar para casa não é mesmo querida? O que achas?
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2302
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato VIII - O Anjo Solar

    Mensagem por Jess em 14/3/2018, 16:41

    A pequena despedida de Helena e Melinda me fazia suspirar, o gesto revelador da rosa de Tróia me enchia de orgulho e amor, havíamos nos conhecido a pouco tempo, mas era impossível contestar nossa ligação que se formava com força e carinho.

    “Amarei essas duas pela eternidade, sei que as amarei. Afinal são minha família, me receberam de braços aberto quando eu não tinha nada.”

    Correr para encontrar meu jardim me fez rir, observa-los a distancia me deixava feliz, afinal era visível o amor que compartilhavam e o respeito que os unia, apressando o passo diante do chamado de minha tulipa, eu abraçava o grande braço de Alfonsus e sorria, seu questionamento me fez suspirar só de imaginar uma conversa com nossa eterna musa.

    – Podemos sim! Eva vai amar ouvir sua voz, ela deve estar virando o castelo de cabeça para abaixo de tanta ansiedade!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3854
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato VIII - O Anjo Solar

    Mensagem por Danto em 14/3/2018, 17:46

    -Eu também quero falar com as pessoas lá em casa! Quem tá alimentando os patinhos? E o Sir Lancelot?!

    Dizia Luana, com um tom mais firme na voz, algo que não funcionava muito bem já que as orelhas vermelhas e o roupão branco infantil não a ajudavam em nada a manter uma postura séria. Lorenz sorria e bagunçava os cabelos da pequena tulipa que se emburrava.

    -Todos nós queremos falar com nossa família, mas você precisa tomar um banho e se trocar primeiro!

    Lotte confirmava a fala do irmão:

    -Exatamente! Lembra, você tinha prometido pro Alfie. Sem água! E o que você fez? Apostou corrida com a Helena até o lago e ofuscou a chegada dele!

    Luana nem tentava revidar, só esticava uma das mãos pro Lorenz, e dizia:

    -Você me da banho Renz? Eu tô com as orelhinhas doendo!

    Lorenz e Lotte riam da cena, Alfonsus então comentava com os três enquanto vocês retomavam o caminho para seus aposentos.

    -Vamos fazer o seguinte. Tomamos banhos, tiramos essas roupas mais chiques e importantes e colocamos outras mais leves e informais e realizamos depois uma ligação com todos presentes. Que tal?

    Era notório como todos se alegravam com a fala do gigante e imediatamente, todos os olhos animados e cheios de expectativas se viraram a você. Aguardando a sua reação.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2302
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato VIII - O Anjo Solar

    Mensagem por Jess em 14/3/2018, 20:19

    O pequeno bater de pé de Luana me fez rir de maneira suave, era claro que a tulipa tentava fazer uma birra, algo que não dava certo devido a sua aparência e suas lindas orelhas vermelhas, me segurando no braço de Alfie eu escondia o riso diante das palavras de Lorenz.

    “Tão lindinha! Ela aprontou mesmo com Helena!”

    Descobrir o que a tulipa tinha feito realmente arrancou risadas de meus lábios, afinal a reação de minha tulipa era a mais fofa que eu podia imaginar, voltando os olhos para Alfonsus eu sorria diante de sua bela e magnifica proposta. Trocar de roupas e tomar um bom banho seria bom para todos, ainda mais para Luana que estava molhada.

    – Acho que essa ideia é simplesmente perfeita! Isso vai ajudar a todos a aguentar até os outros chegarem. E não se preocupe Tulipinha, tenho certeza de que Thesa deve estar cuidado de Sir Lancelot, e os patos sempre tem bastante comida no lago e na estufa.

    Sorrindo para meus filhos eu tomava a mão de Alfie para beija-la com carinho e lhe sussurrar.

    – Nós dois temos que conversar um pouco, acho que nos fara bem.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3854
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato VIII - O Anjo Solar

    Mensagem por Danto em 14/3/2018, 21:24

    Quarto de Pietra:
    Quarto:
    Closet:
    Banheiro:
    Data: 06 de Outubro de 2005.
    Local: Bosque de Chapultepec I Secc, 11100 Cidade do México, Distrito Federal, México.

    A breve separação entre os grupos ocorria após a passagem pelo Hall Dourado e a sala de estar, a grande realidade era que vocês eram convidados de luxo dentro de um majestoso castelo e não faltariam exuberâncias e excelentes acomodações para todos. Até mesmo porque, a outra ala do hall dourado estava agora sendo preparada para receber o restante do jardim que estava por vir.

    Alfonsus entrava junto contigo no quarto de maneira bem calma, enquanto ainda era possível ouvir as manhas que Luana fazia por estar com as orelhas em brasas. O gigante então fechava a porta e prontamente tirava os sapatos, respirando fundo e aliviado, o homem se via livre da própria parte superior do conjunto de roupas e se espreguiçava. Para então comentar enquanto olhava na sua direção e sobrava as roupas usadas, para que Lorenz não protestasse.

    -Você disse que nós precisávamos conversar, isso significa que terei que dormir no sofá hoje ou algo assim?!

    Brincava o homem com um sorriso tranquilo na face, enquanto terminava de dobrar as roupas e sentava-se sobre a cama para olhar na sua direção e aguardar o inicio do diálogo que de certa forma, você via claramente que ele presumia qual fosse.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2302
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato VIII - O Anjo Solar

    Mensagem por Jess em 14/3/2018, 21:48

    A caminhada breve, mas bela no levava de volta ao quarto, como convidados de honra era claro que as belezas do castelo nos estavam reservadas, assim como a movimentação pelo hall para a chegada do restante do jardim, algo que nos alegrava já que aquele hall dourado ficaria apinhado de vida.

    Entrando em nosso quarto eu sorria ao retirar as sapatilhas e coloca-las ao lado da cama, ouvindo as palavras de meu gigante não havia como conter o riso, já que a cena imaginada por si só era divertida.

    “Tadinho, ele ficaria maior que o sofá!”

    O olhar de compreensão de Alfonsus me fez sorrir com delicadeza, sabíamos bem que assunto seria tratado, mas ele precisava ser resolvido, antes que virasse uma gigantesca bola de neve e nos atingisse sem tempo para ponderações. Estendendo a mão eu o convidava a me seguir, um gesto simples já que ambos queríamos um banho.

    – Vem, vamos colocar a banheira para encher enquanto conversarmos. Prometo que te dou uma manta se te mandar pro sofá!

    Rindo de leve, eu esperava pela reação de Alfie, para só então guia-lo até o banheiro, ali me apressava em ligar a agua quente da banheira e retirar o vestido, dobrando a peça e a colocando sobre o mármore da pia.

    – Como está seu coração em relação a Elonzo Alfie?

    Perguntava ao me sentar na beirada da banheira, meu olhos buscavam os de meu gigante esperando por sua resposta.

    Conteúdo patrocinado

    Re: Ato VIII - O Anjo Solar

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: 23/4/2018, 06:47