WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Ato IX - O Coração do Lorde

    Compartilhe
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3953
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Ato IX - O Coração do Lorde

    Mensagem por Danto em 16/3/2018, 00:57


    Santuário:
    Local: Berlim, Köpenick Castle.
    Data: 06 de Outubro de 2005.

    Não haviam se passado ainda sequer dez minutos des do seu pequeno encontro com Nora, Thesa, Hans e o pequeno cão que atendia por Lancelot. Lavar as louças era algo que não lhe era muito comum, no entanto, também não se apresentava como uma problemática ou um incomodo. Porque não cuidar daquela que cuidava do teu amor? Todavia, seus passos calmos o conduziam até o seu santuário sem que você sequer pudesse controlar os mesmos. Era algo natural, especialmente quando o seu coração se encontrava tão apertado como estava agora. Sentando-se na cadeira e fechando os olhos por alguns instantes, você ouvia ali o silencio frio do seu santuário.

    Mas o silêncio estava estranho, haviam ruídos...

    Ruídos que atendiam por nomes. Alfonsus e Pietra. Claro, você sentia falta dos mais jovens, do especial impeto de sua filha desbocada e resmungona. Do olhar atento do delicado, talentoso e perfeccionista Lorenz. Assim como sentia a falta daquele raio dourado de energia que rompia qualquer silêncio em questão de segundos e faziam todos rir por horas como se isso fosse a coisa mais natural do mundo. Mas a saudade do perfume de Pietra e do calor do toque dela fazia seu peito doer... Ela estava do outro lado do mundo, fora do seu alcance e nada havia para poder ser feito caso alguma coisa ocorresse! Uma sensação impotente e ao mesmo tempo excruciante. Seus olhos se abriam, marejados de tanta saudade e seus pulmões em um reflexo estranho, puxavam por ar.

    Era uma pequena dica de Alfonsus. Respirar quando os sentimentos doessem demais para serem sentidos, não era saudável deixar de sentir, por tanto, o ar podeira ao menos ventilar as feridas e ajudá-las a não arder. E foi ali que seu coração pela primeira vez, também ansiou verdadeiramente por aquele homem. Algo que sempre o fez se sentir pequeno e errado, mas era inevitável, havia uma paixão fervorosa nascendo e seu corpo parecia implorar para ter o gigante ali agora!

    Infelizmente não era isso que ocorria. O seu santuário estava na realidade ameaçado! E pensar que você havia escapado para ele afim de encontrar sossego e reflexão, evitando o turbilhão que seria Evangeline naquele momento. Assim, você respirava fundo outra vez e apagava as luzes do teto, deixando apenas os abajus a iluminarem o ambiente com aquela luz amarela e quente. Abrindo uma das gavetas, alcançando então uma folha em branco, você se colocava a tentar escrever algo... Sem sucesso algum!

    Mas felizmente, antes que as lágrimas lhe escapassem. Você respirava outra vez e a porta se abria suavemente, havia alguém a adentrar o seu santuário! Que alívio! Levantando os olhos, ali você encontrava Edgard que observava o arredor e sorria ao comentar:

    -Não esperava encontrá-lo em meio a uma ambientação tão gótica meu caro. Regressastes ao passado vitoriano em busca de um acalanto?

    Edgard sempre tinha as palavras mais coerentes a oferecer. Ele não foi escolhido como o Sacerdote de Monçada atoa, tão pouco era o irmão mais velho de Pietra e o guia espiritual de Evangeline. Presumir que ele estava ali por se preocupar contigo era coerente, mas surpreendente de certa forma.

    -Eva me disse que tentou encontrá-lo via telefone e não conseguiu. Agora entendo o porque... Me acompanha ao sofá meu caro? Acredito que seja uma maneira mais apropriada de continuarmos a conversa.

    Edgard ocupava em seu coração um papel fortíssimo e melhor amigo a anos! O passado literário de vocês era similar, ambos foram escribas em pontos diferentes do mundo, ambos tiveram gravíssimos problemas com os Senhores e acabaram por encontrar na Espada de Melinda e Monçada uma nova casa. Eddie apontava para o sofá branco e já ia tomando um lugar ali, cruzando as pernas e esperando por sua ação em acompanhá-lo. De uma certa forma, o silêncio agradável retornava ao ambiente e se Eddie havia ajudado Eva a curar-se do silêncio desagradável da ansiedade, porque ele não poderia fazer o mesmo por ti?

    Imagens de Apoio:
    Roupas de Fredy:
    Roupas de Eddie:
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2398
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato IX - O Coração do Lorde

    Mensagem por Jess em 16/3/2018, 01:39

    O tempo se mostrava ser uma figura estranha e caprichosa, por vezes ele se arrastava, fazendo minutos parecerem horas, outras ele corria por horas dando-lhe a ideia de minutos, era assim que eu o sentia agora, mal havia deixado o quarto de Theresa, a jovem que tão delicadamente havia entrado em nossas vidas e se faziam imprescindível para meu amor. É claro que Nora, Hans e o pequeno Sir cuidariam dela, mesmo que minhas mãos ainda estivessem cheirando ao detergente da louça lavada. Eram com esses pensamentos que me pegava as portas de meu santuário.

    Suspirando ao adentra-lo era com calma que me sentava na cadeira confortável de minha mesa, ainda podia sentir o toque cálido da agua escorrendo por minhas mãos, algo que por alguns instantes afastavam qualquer pensamento de minha mente, isso até o ruído retornar, incomodo e continuo ele diminuía meu coração, algo que não estava acostumado. Já não havia ali a melodia cálida das presenças que nutriam nosso castelo, Lotte e sua forte personalidade, Lorenz com seus cuidados e a pequena Tulipa que trazia consigo um vendaval de risos. Essas presenças é claro serviam para me lembrar que Pietra e Alfonsus estavam longe.

    Longe de meus cuidados e atenção, tão longe que meu coração se apertava e o medo o cercava a espreita, agoniado meu peito se abria e ali eu respirava, as palavras do amável Alfonsus se faziam presentes, respirar mesmo que por poucos instantes ajudariam, já que aliviaria meu coração, embora o ruído insistisse em rodar meus ouvidos como uma abelha ao mel.

    Incomodado pelo excesso de luz, levantar-me da cadeira para apaga-las me fez bem, porém sentar-me novamente parecia trazer consigo um aumento de volume dos ruídos que me cercavam, ali eu por mais que tentasse não conseguia negar a falta de minha princesa, seu toque quente e perfume me acalmavam mesmo em meio à pior das tempestades. Tempestade que agora recaia sobre meu coração, já que a chama que havia sido ascendida por Alfonsus tremeluzia.

    Respirando eu conseguia evitar a primeira onda de lagrimas, o breve alivio me fez querer ocupar minha mente, retirando da gaveta ao meu lado, papel e caneta, era em vão que minha mente se esforçava, incapaz de criar sequer uma linha as lagrimas ameaçavam meu peito novamente. O ruído cessou por completo com a chegada de Edgard, sua presença calma trazia o silêncio e ali eu pude respirar em paz.

    – Não foi proposital, pensei que se apagasse as luzes o ruído iria embora. Acredito que me enganei meu caro.

    Sorrindo diante da presença de meu mais velho amigo, eu suspirava ao sentir meu corpo relaxar, o silencio me invadia e acalmava meu coração, é claro que não havia musica perto de Edgard, mas o som das páginas se virando que o seguia era o suficiente para me ajudar.

    “Mais um presente dela. Um elo criado de forma tão bela que não há como negar o bem querer dele. É a magia que a cerca, criar esses laços e amizades. ”

    Nossos passados parecidos haviam nos aproximado, porem a peça principal de nossa amizade estava longe, protegida é claro, mas longe. Levantando-me para ir me sentar junto de Edgard, eu suspirava para manter meu peito a trabalhar.

    – Queria alguns instantes de silêncio, mas ele parece disposto a não me acompanhar. Até parece que ele está ocupado demais para me ajudar.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3953
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato IX - O Coração do Lorde

    Mensagem por Danto em 16/3/2018, 11:35

    Os atentos olhos de Edgard estavam dedicados a observar as suas reações. Sorrindo discretamente o mesmo ajeitava-se um pouco para o lado afim de lhe dar mais espaço ali no sofá e comentar com a típica voz branda e sempre sábia que possuía:

    -Ruído e silêncio. Irmãos da mesma mãe e não necessariamente do mesmo pai. Veja, desculpe-me por não poder lhe oferecer o silêncio que procuras, mas devo lhe dar uma perspectiva nova e um pouco assustadora. Não haverá, nunca mais, o velho silêncio que nos confortava...

    Ele então desviava os olhos para olhar a própria mão, esta ia até o bolso da calça e tirava um brinco feminino que certamente pertencia a Caroline. Ali o homem respirava fundo, exatamente como você também o fazia, para lhe dizer.

    -Existem pessoas que entram em nossas vidas e não causam um real impacto, nós podemos até amá-las e respeitá-las, mas a verdade é que ainda seguimos a buscar pelo silêncio. No entanto, as mais poderosas pessoas em nossas vidas são aquelas que não nos deixam regressar a essa ânsia pela calmaria e o silêncio, são aquelas que constantemente nos fazem ouvir pequenos barulhos, suas risadas, suas respirações, seus sorrisos ou simplesmente... A saudade que sentimos de todos os sons que elas fazem.

    Eddie fechava a mão apertando com carinho o brinco e voltando a olhar na sua direção.

    -Quer conversar sobre o que o incomoda meu caro?
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2398
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato IX - O Coração do Lorde

    Mensagem por Jess em 16/3/2018, 12:51

    Cruzando as pernas ao me sentar ao lado de Edgard, era inevitável que meu corpo relaxasse completamente, distante da postura mais rígida eu sentia o vazio diminuir um pouco, mesmo assim ele insistia em apertar meu coração com força.

    As palavras de meu velho amigo arrancavam um suspiro de meus lábios, era inevitável saber que Edgard estava correto, sempre sábio e ponderado, seus conselhos eram de extrema valia, já que sua busca pelo conhecimento o levará mais longe do que poderia supor.

    – Acredito que nada possa ser mais assustador do que eu sinto agora. É como se o medo estivesse pronto para se entranhar nos recantos da minha mente.

    Murmurava ao vê-lo olhar para sua mão, o simples gesto de tirar um brinco de Caroline do bolso me fez sorrir, o sempre recluso Edgard havia encontrado uma alma que o acompanhava e lhe trazia alegrias, seria impossível não admitir certa surpresa com o curioso casal, mas os anos em Madrid havia construído um laço inquebrável entre eles, um laço que agora ganhava novos contornos.

    “Certas coisas precisam de seu tempo para germinar. O carinho deles precisou desse tempo, fico feliz que tenha tomado sua coragem para se revelar aqui. ”

    Um breve aceno escapava de meu corpo, concordando com Edgard era inevitável entender que o que me apertava e me forçava a respirar era a saudades, algo que me acompanhava desde a partida daquela que era capaz de causar turbilhoes de risadas, mas ao mesmo tempo trazia consigo a calmaria, saudades daquele que tinha um dos maiores corações que já havia visto.

    – Eu adoraria conversar sobre isso. Tenho medo da saudade conseguir amargar meus sentimentos, que isso me faça ser menos para Eva. Ela não merece isso, não quando a amo, e quero me tornar especial aos seus olhos.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3953
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato IX - O Coração do Lorde

    Mensagem por Danto em 16/3/2018, 15:56

    -O seu medo é muito válido meu amigo, verdadeiramente forte e intimidador. Afinal, o amargor de um sentimento é algo que eu vivi e sinceramente não desejo para muitos, talvez para alguns inimigos.

    Eddie sorria e levava a mão dele na direção da sua, tomando a liberdade de abrir a sua mão e depositar o brinco de Caroline ali dentro da tua. O toque gélido da peça fazia um pequeno contraste com a frieza natural da sua mão.

    -As nossas mentes costumam se apegar ao material. Segurar esse brinco me faz lembrar de Caroline, mas sinceramente não é o material que me faz sentir saudades. É simples associar objetos, sentimentos, sons e cheiros a pessoas. Mas não é realmente isso que procuramos quando sentimos saudades, a saudade é algo mais profundo... Eu diria que é algo espiritual, mas seria filosofar sobre algo grande em demasia. Vamos então simplificar, saudade é um fator fora do seu controle Fredy. Isso não vai mudar!

    Fechando a sua mão em torno daquela pequena joia, Eddie se encostava mais confortavelmente no sofá e dizia.

    -Mas cometes um engano querido amigo, em presumir que é só você que se assusta diante desse sentimento. Evangeline parece forte como uma fortaleza, mas ela está provavelmente mais apavorada do que você está agora, veja... Ela é uma jovem de uma linhagem pequena, vinda de um passado horrível sem nenhuma glória. Os amores dele são grandes faces nesse novo mundo, ela não só se preocupa em ser importante para vocês, ela se preocupa em ser grande aos olhos dos outros e ela está, certamente está, apavorada em te afastar.

    Ele enfim sorria e voltava a olhar na sua direção para comentar de maneira tranquila:

    -Mas veja, eu deixei em suas mãos o meu maior tesouros sem sequer me preocupar com isso. Eu sei que as suas mãos jamais colocariam o meu tesouro em risco... Porque você também não faz o mesmo com Eva e entrega a ela o seu medo? Afinal, sabemos que o medo é um tesouro inestimável para nós! Confie nas mãos dela e ela irá confiar nas tuas, porque o amor já existe Fredy. Apenas é necessário romper pequenas barreiras... Ela não precisa do Lorde dela essa noite, ela precisa do amor do homem que a protege.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2398
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato IX - O Coração do Lorde

    Mensagem por Jess em 16/3/2018, 17:00

    As primeiras palavras de Edgard me faziam concordar com o mesmo, observando seu movimento um sorriso suave nascia em meus lábios, já havíamos passados longos anos um na companhia do outro para aceitar certas liberdades, mas a personalidade de Edgard havia se suavizado desde que se mudara para o Castelo, mais uma das diversas façanhas de Pietra.

    Segurando com delicadeza o brinco que gelado contrastava com minha própria pele, minha atenção se voltava para as palavras de meu velho amigo, mais do que ninguém ele havia passado por maus tempos, lições que agora me ensinava sem querer nada em troca ou se valer delas.

    “Grandes homens são os mais desapegados, Edgard meu caro, obrigado por compartilhar, sei que é mais um dos encantos dela, mas lhe devemos tanto.”

    Tomando a liberdade de trazer o brinco para meu colo, era com calma que o observava, aquele era no momento o maior tesouro de meu amigo, um tesouro que repousava ali em minhas mãos, correspondendo o olhar de Edgard era inevitável sorrir, afinal suas palavras aliviavam minha alma e o medo que sentia.

    – Às vezes é difícil ver Eva assim, no começo quando tentava me aproximar ela me afastava com tanta força que me fez vê-la como igual, nela arde uma chama de vontade que nunca se apagou, pelo contrário apenas cresceu com o passar dos anos. Conquista-la foi um desafio ao qual realmente não esperava conseguir.

    Apertando de leve o brinco em minhas mãos, um suspiro escapava de meus lábios, compreender que a bela e forte Eva também temia era algo novo.

    – São as damas que nos movem não? Elas nos conquistam, cuidam de nossos corações e nos amam como se fosse a tarefa mais fácil do mundo, porém quando tentamos corresponder, sempre há o medo de falhar, afinal elas são criaturas belas, nunca frágeis é claro, o coração de uma mulher arde de uma maneira única. Seriam capazes de moverem montanhas se assim o desejassem.

    Com calma eu tomava a liberdade de puxar a mão de Edgard e lhe devolver seu tesouro, afinal eu o protegeria da mesma forma que Eva o fazia conosco.

    – Obrigado, você retirou um peso enorme de meu peito.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3953
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato IX - O Coração do Lorde

    Mensagem por Danto em 16/3/2018, 21:15

    Era com cuidado e muito apreço que Eddie recebia o tesouro de volta, respirando fundo ele sorria na sua direção e fechava o punho para sentir o toque daquele pequeno brinco de prata. Esticando a outra mão na direção do seu ombro, o homem sorria de maneira mais brincalhona ao afirmar:

    -Você tem total razão Fredy são as damas e veja só, tu tens a sorte e o azar de ter duas!

    Dando um tapa leve no seu ombro o homem então voltava a olhar para o ambiente inteiro e tomava alguns segundos para dizer:

    -Brincadeiras a parte, não precisa me agradecer Fredy. Foi você que pôs este teto sobre a minha cabeça e meu coração será eternamente grato por isto. O convite foi feito pela mais bondosa dama deste mundo, minha irmãzinha, mas não se engane, são as suas mãos que mantêm todos juntos.

    Virando novamente a face na sua direção, ele sugeria:

    -Então porque não vai tomar um banho, tirar essa roupa de reuniões e concentrar-se em passar o restante desta noite com o seu amor que chegará precisando de conforto?! Não se preocupe, afinal, vocês não são os únicos capazes de organizarem essa viagem, eu assumo as responsabilidades. Prometo-lhe.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2398
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato IX - O Coração do Lorde

    Mensagem por Jess em 16/3/2018, 22:12

    Não era difícil observar o carinho que Edgard tinha por aquele brinco de prata, afinal era a lembrança viva de Caroline que o habitava assim como um sinal de seu carinho pelo antigo tremere. A batida em meu ombro e sua alegre brincadeira me faziam rir concordando com o mesmo, embora meu coração soubesse que havíamos tido a mais pura sorte.

    “Um anjo de luz e a mais bela tempestade, o que eu poderia querer mais nessas duas damas?!”

    Ainda sorrindo meus olhos se voltavam para Edgard, suas palavras me significavam muito, já que nelas era possível ter certeza de uma visão mais externa daquele grande jardim ali criado, como um reflexo de meu corpo minhas mãos se fechavam apenas por instantes, algo que me orgulhava profundamente, já que meu esforço havia sido voltado para a segurança de meus amores.

    Sorrindo diante da proposta de Egdard, era minha vez de lhe dar um singelo tapa no ombro, apertando-o com calma eu concordava com o mesmo, afinal Eva precisava ser cuidada, ou aquela tempestade viraria um furacão de ansiedade.

    – Eu o agradeço porque fazes muito mais do que precisas meu caro, sua amada irmã e minha dama tem um coração grandioso, um que nos nutre e ensina, mas as vezes os conselhos ainda são boas maneiras de recordarmos o que nos foi ensinado.

    Levantando-me para espreguiçar, era com calma que me voltava para Edgard e o respondia.

    – Irei sim me livrar dessas roupas e relaxar, com um pouco de sorte talvez consiga aliviar os medos de Eva, assim você poderá ter paz para continuar a planejar a viagem. Tenho certeza de que Caroline ficará feliz com sua chegada. Obrigado Edgard, essa conversa ajudou muito, mas agora se me permite. Tenha uma boa noite meu caro.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3953
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato IX - O Coração do Lorde

    Mensagem por Danto em 16/3/2018, 22:28

    Eddie sorria e concordava com suas palavras, a amizade entre vocês era antiga e só crescia com o passar dos anos. Especialmente porque você sabia o quão importante era a presença dele para a sua tempestade, além disso, ao contrário do que poderia ser imaginado, até mesmo Alfonsus havia encontrado uma forma bem próxima e pacifica de conviver com o experiente Tremere que possuía uma sabedoria enorme, tão grandiosa que o fazia lembrar do seu querido amigo que já não estava mais entre os vivos: Narses.

    -Claro meu caro! Uma excelente noite para você também e não se esqueça de ascender as luzes!

    Eddie se levantava instantes depois de ti e caminhava ao seu lado para a saída do seu santuário, claramente respeitando-o o suficiente para não ficar ali sem a sua presença. E assim você se movia na direção do quarto que era compartilhado com seus amores, afim de atender aos conselhos de seu grande amigo.

    Imagens de Apoio:
    Quarto:
    Banheiro:
    Local: Berlim, Köpenick Castle.
    Data: 06 de Outubro de 2005.

    Abrindo a porta do quarto, a porta do banheiro aberta. No entanto, o perfume de Eva não estava presente, mas havia um perfume feminino no local. Cuidadosamente, alguns passos a mais eram dados até você ver a pequena figura de sua filha saindo do banheiro com um roupão de Alfie e outro de Pietra em mãos. Além da presença da mesma, era possível ver duas pequenas malas postas sobre a cama, já haviam algumas roupas postas ali.

    -Pai!

    Exclamava Yalin sorrindo.

    -Oi! Pensei que o Senhor fosse permanecer em seu santuário por mais alguns minutos e resolvi que seria uma boa ideia e atender a um pedido de Eva, segundo ela, Alfie e a mãe não levaram roupas suficientes sabe? Então ela pediu para que eu cuidasse de algumas roupas adicionais, por segurança.

    Comentava a jovem com seu cativante sorriso e seu alemão sempre carregado com um sotaque exótico e charmoso. Olhar para aquela pequena princesa era especial por várias razões, mas a mais forte delas era o orgulho que você sentia em relação a mesma.

    Sua Princesa:

    Roupas:
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2398
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato IX - O Coração do Lorde

    Mensagem por Jess em 16/3/2018, 22:59

    A companhia calma de Edgard havia conquistado um espaço essencial para todos nós, sábio e solicito ele cuidava de todos com atenção e carinho, Eva simplesmente o amava e muitas vezes lhe consultava, algo que com o tempo parecia te-la acalmado um pouco, até mesmo Alfie trocava experiências com Edgard, semelhanças que traziam a falta de Narses e seus eternos conselhos.

    – Prometo que não irei me esconder, até mesmo porque não teria sucesso ao me esconder de Eva.

    Respondia rindo durante nossa breve despedida, saindo acompanhado de Edgard de meu santuário, era com calma que me colocava a andar para o quarto, afinal seria bom estar de banho tomado para quando Eva finalmente chegasse.

    Adentrando pela porta, o perfume feminino logo era sentindo sem demoras, embora não fosse o de Eva, servia para me avisar que o quarto não estava completamente vazio. Retirando o paletó era com um sorriso que via minha jovem princesa a sair do banheiro, em suas mãos haviam os roupões de Pietra e Alfonsus, enquanto na cama as malas abertas entregavam o que ela fazia.

    – Eles não tiveram mesmo muito tempo para se preocupar com roupas. Deixe-me ajuda-la, assim não esquecemos nada não é?

    Aproximando-me para retirar os roupões das mãos de Yallin, era com carinho que a beijava na testa para dobrar as peças e ir guarda-las nas malas.

    “ Não acredito que Melissande os deixaria desamparados, mesmo com a pequena birra com Pietra ela faria as vontades da mãe.”
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3953
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato IX - O Coração do Lorde

    Mensagem por Danto em 16/3/2018, 23:17

    A sua pequena princesa sorria de maneira acanhada quando você se aproximava dela, suavemente ela inclinava um pouco a cabeça para trás, afim de receber o beijo na testa enquanto sorria e deixar com que você buscasse nas mãos dela os roupões.

    -Eva me disse que eles pouco tempo tiveram, saíram direto de Praga e só tiveram acesso as roupas que meu irmão levou, sabe, ele tem um bom coração mas as vezes exagera na formalidade das roupas. Acredito que a Mãe ficaria bem feliz com conjuntos mais leves e modernos, caso ela queria passear pela cidade por exemplo!

    Afirmava Yalin que seguia em direção ao armário de Pietra, para começar a pegar algumas roupas, ela as tirava do cabide e trazia até você, esperando que você as dobrasse e guardasse.

    -Pai, eu estive pensando...

    Dizia Yalin, parando agora ao seu lado e sorrindo.

    -O que você acha da ideia do meu primeiro vassalo? Estou com alguns candidatos em mente e sei que você acredito que Enzo seja o suficiente, mas queria ter essa experiencia também. O que achas da ideia?

    Questionava a jovem que logo ia buscar as roupas de Alfonsus, deixando-o ter tempo suficiente para refletir sobre o tópico e lhe oferecer uma resposta quando ela voltasse até a cama.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2398
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato IX - O Coração do Lorde

    Mensagem por Jess em 16/3/2018, 23:38

    Por mais que eu tivesse tentado, minha princesa ainda era tímida comigo, um pequeno encanto que a acompanhava e apenas me enchia de carinho, algo que não existia tanto com Pietra ou Eva, mas com Alfonsus e eu Yallin sempre fora tímida.

    Dobrando as roupas em minhas mãos para cuidadosamente arruma-las na malas ali abertas, eu sorria ao concordar com a jovem, Lorenz trazia consigo uma velha formalidade dos anos mortais, não que fosse ruim ou mal visto, era apenas uma marca de sua personalidade.

    – Duvido que eles estejam mal vestidos, mas você está certa. Pietra deve estar sofrendo com o calor, e Eva irá querer andar pela cidade, nem que seja um pouco.

    Cuidando para que as roupas que Yallin trazia fossem dobradas da melhor maneira possível, eu sorria diante da pequena pergunta de minha princesa, não havia como evitar o medo de ve-la crescer, algo que já havia passado em minha vida como mortal.

    “Tão rápido! Não posso culpa-la, suas assas estão fortes e ela está protegida, está na hora de alçar voos cada vez maiores em volta de seu ninho.

    Terminando de dobrar as roupas de Pietra e coloca-las na mala, era com carinho que retirava as roupas buscadas de Alfonsus das mãos de minha princesa, puxando-a para abraçar eu sorria com orgulho, afinal aquele era um passo importante para o crescimento de minha princesa.

    – Ouça minha querida, sempre acharei que Enzo é o suficiente, ele me acompanha a um longo tempo, mas não deixa que isso a impeça. Apenas tenha certeza de escolher aquele que acreditas ser o melhor para ajudá-la. Estaremos aqui para lhe ensinar e sanar qualquer dúvida, tens toda minha permissão, minha querida.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3953
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato IX - O Coração do Lorde

    Mensagem por Danto em 17/3/2018, 23:10

    Sua linda e delicada princesa observava com atenções a sua ação de retirar as roupas de Alfonsus, estas que carregavam o perfume do mesmo e traziam para seu âmago uma sensação nova, porém inda confusa, alegre e positiva. O abraço então era compartilhado, a mesma o apertava com carinho e cuidado para soltar um pequeno grito abafado contra o seu peito, de tamanha felicidade que ela sentia.

    -Obrigada Pai! Obrigada! Obrigada!

    Feliz ela ainda abraçada contigo, ficava na ponta dos pés para conseguir beijar-lhe a face algumas vezes. Era uma explosão de alegrias muito rara para a sempre discreta e tímida jovem, mas pelo visto, esse passo era realmente importante para ela, tanto que, assim que o abraço terminava ela corria para buscar o restante das roupas, pegando-as sem muitas preocupações e voltando saltitando para colocá-las na cama.

    -Eu te amo Pai! Obrigada mesmo, eu prometo que vou analisar com bastante calma e escolher alguém depois de um processo muito dedicado! Ouvirei todos os seus conselhos, assim como ouvirei os de Enzo e Francesco! Agora...

    Ela olhava para a porta e acabava rindo sozinha e em seguida olhava para você, pegando nas suas mãos com ternura, para depositar um beijo em cada uma delas e dizer:

    -Agora eu tenho que ir contar pra Cassandra! E também enviar um email pra Lotte sobre isso! Você faria a gentileza de terminar essas malas pra mim?!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2398
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato IX - O Coração do Lorde

    Mensagem por Jess em 17/3/2018, 23:32

    Os olhos atentos de minha linda princesa apenas aumentavam meu sorriso, mas o perfume característico de Alfonsus em suas roupas me faziam suspirar, ali eu sentia a falta daquelas mãos carinhosas, algo que me teria feito suspirar se minha atenção não estivesse voltada para Yallin.

    A explosão de alegria em meus braços me fez rir baixo, apertando-a com carinho eu sorria orgulhoso diante de minha eterna princesa, seus beijos é claro me pegavam de surpresa, mas eu os aproveitava com delicadeza.

    Ainda rindo era com calma que a observava trazer mais uma leva de roupas para Alfonsus, sem esconder o sorriso ou a alegria de vê-la tão animada com aquele importante passo eu concordava com seu pedido. Tomando suas mãos para beija-las era com carinho que ainda a beijava na testa para responde-la.

    – Sei que você irá ouvir o que temos a lhe dizer, então tome seu tempo e escolha com calma. Agora vá compartilhar essa notícia, tenho certeza que Cassandra e Lotte ficaram felizes por você, minha querida. Eu consigo terminar as malas.

    Dando a permissão para que minha princesa pudesse ir contar suas novidades a amiga e irmã, eu esperava até estar sozinho para andar até a cama e terminar de guardar as roupas de Alfonsus, não sem antes perder alguns instantes em apreciar seu perfume.

    “Então é assim que é estar apaixonado novamente? Cada uma delas foi diferente, mas nem por isso menos maravilhosas. ”
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3953
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato IX - O Coração do Lorde

    Mensagem por Danto em 18/3/2018, 01:50

    -Até mais Pai! Já falei que te amo né?!

    Dizia a sorridente princesa que agora corria na direção da porta, fazendo ali uma curta pausa para falar e mandar um beijo na sua direção. Apesar de bem feliz, ela não era tão expansiva, todavia, a felicidade dela parecia nutrir o seu coração de uma maneira muito, mas muito especial!

    E naturalmente, você terminava por ficar sozinho outra vez. Com suas mãos havia tempo suficiente para poder arrumar as duas malas postas sobre a cama, em seguida, tomando seu rumo até o banheiro para neste conseguir relaxar verdadeiramente por longos minutos na água quente e assim, banhar-se. Haveria tempo suficiente então para que qualquer preparação pudesse ser feita, afinal, a sua última reunião com Cassandra e Beka havia sido muito produtiva e os bandos assumiriam uma boa responsabilidade temporária, assim como convidariam bandos vizinhos para manter a força da Espada durante a ausência de tantos líderes.

    Terminando o seu banho, sendo este tomado sem nenhuma necessidade de pressa. Você saia do banheiro para encontrar uma surpresa sentada na beirada da cama, seus olhos ali se surpreendiam com lindos cachos dourados, uma pele branca maquiada e um estilo de roupas não muito comuns para aquela lindíssima dama. Era Evangeline, mas ela estava exuberante nesta noite! Anéis dourados adornavam seus dedos, assim como haviam pequeninas joias de ouro em suas orelhas, a mesma estava sentada de pernas cruzadas e olhos fechados, tirando o casaco, ela respirava fundo e colocava sobre o criado mudo, a pequena bolsa que carregava e uma agenda de anotações. Respirando fundo ela se espreguiçava e levantava, para só agora notar a sua presença no quarto!

    Sorrindo ela começava a tirar o laço do pescoço, ali você notava a presença do colar que Alfie havia dado a ela de presente na noite em que ele havia retornado para vocês. A loira então ria baixinho, só para variar ela havia encontrado algo de engraçado em ti e em seguida, ela caminhava na sua direção com calma.

    -Mon amour! Boa noite! E não precisa ficar me olhando assim, eu não exagerei prometo!

    A mesma então parava na sua frente, para beijar brevemente com carinho os seus lábios e sem deixar com que você tivesse sequer tempo de reagir, ela voltava rapidamente para a cama, sentando-se na mesma e esticando os pés na sua direção, balançando-os no ar e apoiando as mãos abertas sobre a cama.

    -Me ajude a tirar esses sapatos querido? Hoje eu andei por essa cidade toda! Deus, como é difícil planejar uma excursão com tantos membros! Até com a sua irmã eu tive de falar! Ela estava um doce, mandou lembranças tá?!

    Evangeline:

    Roupas de Evangeline:
    Detalhes adicionais:
    Colar:
    Orelha:
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2398
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato IX - O Coração do Lorde

    Mensagem por Jess em 18/3/2018, 15:42

    A timidez que abandonava Yallin, substituída por uma genuína alegria enchiam meu corpo de orgulho e amor, sorrindo ao vê-la se retirar, meu sorriso apenas aumentava quase se tornando uma risada ao responder minha bela e gentil princesa.

    – Já disse sim minha filha, eu também te amo.

    Balançando a cabeça, minhas mãos se colocavam a trabalhar, terminando de dobrar as roupas de Alfonsus e arruma-las na mala, era com um sorriso simples que as fechava para coloca-las perto da porta, já que Enzo muito provavelmente as buscaria durante o dia.

    “Acho bom tomar uma ducha quente, Eva não deve demorar a chegar.”

    Adentrando no banheiro, era com calma que me banhava, aproveitando a água quente para relaxar meus ombros e corpo, algo que aprendi a apreciar devido as massagens de Pietra e os banhos preparados por Alfonsus, essa simples lembrança fez meu coração se encolher, mas saber que estava ali por Evangeline o acalmava.

    Ainda enxugando os cabelos, era uma surpresa encontrar Eva já no quarto, seu perfume logo invadia minhas narinas me incentivando respirar apenas para senti-lo, já meus olhos me apresentavam toda sua beleza, mesmo que ela estivesse usando roupas pouco casuais para a mesma, ainda assim seu encanto e exuberância naturais se ressaltavam pelas roupas, observando-a com atenção eu não conseguia esconder o sorrio calma quando seus olhos se encontravam com os meus.

    – Não exagerou diante do seu ponto de vista ou do meu querida?

    Perguntava após seu riso e seu suave beijo, por mais que me perguntasse Eva sempre acharia algo que fizesse rir em minha aparência ou gestos, era um de seus intermináveis encantos, mas que no começo poderia ser encarado como uma provocação, coisa que muitas vezes era.

    Deixando a toalha pendurada na maçaneta da porta do banheiro, eu usava minhas mãos para ajeitar os cabelos e me aproximar da cama atendendo o pedido de Eva, com calma minhas mãos retiravam seus sapatos massageando seus pés e sorrindo durante o processo.

    – Berlim deve ter ficado pequena diante de suas pernas, por maior que ela seja, a cidade não seria capaz de conter você. Fico feliz que Nina esteja bem, ainda tenho que revidar o ultimo convite para uma de suas reuniões. Mas e você Etie, como você está?

    Roupa usada:
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3953
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato IX - O Coração do Lorde

    Mensagem por Danto em 18/3/2018, 19:25

    Evangeline mantinha as mãos apoiadas na cama, com as duas pernas esticadas, alterando a ordem de qual se levantava mais, para lhe responder a primeira questão de maneira simples e com um sorriso até divertido na fala:

    -Certo, acho que não exagerei de acordo do meu ponto de vista, se eu te contar tudo que fiz, você certamente consideraria um exagero!

    A loira olhava você de cima a baixo por breves instantes, pois no momento em que as suas mãos tocavam nos pés dela, a mesma soltava um suspirar alto de real relaxamento. Suas mãos tocavam nos pés frios dela, enquanto ela sorria feliz por ouvir "Etie" e perdia um pouco da força, deitando-se sobre a cama e demonstrando através das expressões corporais e da tensão dos pés, um stress impossível de ser ignorado.

    -É tão fofa essa pequenina disputa entre vocês...

    Murmurava Eva que apoiava agora os cotovelos na cama e olhava na sua direção, os olhos dela demonstravam carência.

    -Eu não to bem Fredy... Tentei me distrair e colocar várias prioridades a frente de tudo, até elas começarem a serem resolvidas e eu perceber que estava a deixá-lo sozinho. Me desculpe pelo egoísmo querido, estava assustada e não agi direito. E você, como está?
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2398
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato IX - O Coração do Lorde

    Mensagem por Jess em 18/3/2018, 21:24

    Sorrindo diante das palavras de Eva, eu tinha total certeza de que ela estaria certa, a conhecia bem o suficiente para saber que a tempestade dela só se acalmaria nas doces mãos de Pietra, algo que já havia visto diversas vezes antes, mas que não perdia seu encanto.

    Encarar seus olhos que me observavam era sempre um pequeno desafio que eu adorava encontrar, a cheia de si Evangeline era capaz de assustar o mais destemido homem, e por muitos anos eu havia sido um dos quais sofreram suas represálias, porem o destino quisera que nos uníssemos em torno de uma mesma rosa.

    – Não é tão simples quanto parece. Se eu não enviar o convite Nina vai achar que ganhou, você não quer ver aquela pequena loira cheia de si.

    Comentava de maneira brincalhona, era impossível não notar o quanto o pequeno apelido dado por Soyer a deixava feliz, uma qualidade que ambas as rosas tinham em nossos corações.

    A resposta de Eva me fez suspirar com carinho, ambos havíamos tentado lutar contra aquela saudade que nos asfixiava sozinhos, algo que no experiente e cuidadoso Edgard havia observado.

    “ Oque seriamos sem aqueles que nos cuidam?”

    Ainda com os pés de Eva em mãos, eu tomava a liberdade de beija-los para responde-la com atenção.

    – Não peça desculpas minha querida, acredito que nós dois erramos. Eu tentei lidar com isso e não consegui, por sorte Edgard se prontificou a tomar as rédeas dos preparativos, então podemos descansar um pouco e juntos.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3953
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato IX - O Coração do Lorde

    Mensagem por Danto em 19/3/2018, 00:13

    Evangeline concordava com a sua pequena fala sobre sua irmã, sorridente a francesa que outrora fora um desafio a tua presença, agora ria baixinho só de imaginar a ideia de Nina cheia de si ao vencê-lo nessa "batalha". Ela até ensaiava uma resposta, mas o seu beijo dado com tanto carinho por seus lábios nos pés dela, faziam com que ela escorregasse com o cotovelo direito na cama e por fim, deitar-se totalmente por alguns instantes. Era uma reação que o tempo lhe ensinou que significava carência, afinal, as reações da loira não era tão claras e abertas quando a da linda rosa que havia os unido.

    -Mon amour... Eu adoraria descansar um pouquinho junto contigo, porque não sobes aqui na cama querido?

    Ela fazia o convite com um sorriso sútil nos lábios, convidando-o com o indicador esquerdo e delicadamente virando-se para conseguir engatinhar sobre a cama. Uma ação que por si só carregava uma potência sensual que seus olhos tinham reais dificuldades de encontrar em outros corpos femininos, a chama que antes queimava por Alfonsus recebia uma enxurrada de combustível! Ela então terminava aquele breve engatinhar sobre a cama e virava-se novamente, com a cabeça nos travesseiros e um sorriso mais manhoso na face.

    -Sabe Fredy, tô um pouquinho estressada, você me ajuda a relaxar?
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2398
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato IX - O Coração do Lorde

    Mensagem por Jess em 19/3/2018, 00:52

    Roubar as palavras de Eva apenas por um instante me fez sorrir com carinho, era claro que minha bela musa era uma mulher cheia de facetas, mas ali eu podia ver sua carência e meu coração se enchia de amor por isso, afinal haviam sido anos a fio de convivência que me ensinara a ler a bela Evangeline.

    “Pietra criou um elo que nos une agora. Ah como sempre serei grato a essas duas mulheres.”

    Observando o engatinhar de Eva pela cama um sorriso desejoso se abria em meus lábios, não havia como negar aquela beleza ou provocação tão proposital, aceitando seu convite era com calma que me aproximava da cama para ir me deitar ao seu lado.


    – Quando você sorri assim a única coisa que eu consigo dizer é sim, deixe-me ajuda-la Etie, meu amor.

    Entrelaçando meus braços em torno do corpo de Evangeline eu a beijava com carinho em seu lábios.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3953
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato IX - O Coração do Lorde

    Mensagem por Danto em 19/3/2018, 14:41

    Evangeline já sorria quando você se deitava junto dela, o sorriso dela seguia então a crescer diante das suas palavras finais, ela ficara tão alegre que até os olhos dela brilhavam, ela estava tão feliz com o que ouvia que seus braços a pegavam como se a mesma sequer tivesse peso, afinal, ela se entregava totalmente sem medo a ti e beijava com amor e ternura os seus lábios, com uma mão então, após o beijo, ela brincava em passar os dedos pelos seus cabelos, jogando-os para trás e penteando-os brevemente enquanto olhava no fundo dos seus olhos.

    -Friderich... Sabe de uma coisa?

    A francesa deixava então um pequeno suspense no ar, para rir baixinho e tocar nos seus lábios com o indicador dela por breves segundos e dizer:

    -Sinto falta deles é claro, como não? Mas meu coração me diz que ao seu lado, eu sou feliz e amada. Eu poderia lidar com essa saudade por séculos, se soubesse que toda noite você estaria ao meu lado.

    O rosto da loira assumia então uma coloração mais avermelhada, enquanto ela respirava um pouco mais leve e dava um selinho nos seus lábios.

    -Você me seguraria um pouquinho nos seus braços Fredy? Só um pouquinho para que eu consiga ficar menos ansiosa?! Depois eu prometo que lhe dou um presentinho!

    Rindo baixinho outra vez, Evangeline brincava com a própria fragilidade, algo que muitas vezes ela escondia e que agora se apresentava com tanta naturalidade na sua presença que a deixava confortável para rir de si mesma e pedir por algo tão carinhoso e romântico, do jeito dela é claro.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2398
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato IX - O Coração do Lorde

    Mensagem por Jess em 19/3/2018, 15:16

    O sorriso que nascia nos lábios da bela e exuberante loira Evangeline me enchia de paz, seu corpo tão frio quanto o meu era puxado como uma pluma, já que seu sorriso e olhos pareciam flutuar de tanta alegria. O beijo delicadamente trocado por nossos lábios me fazia suspirar, sorrindo para aproveitar a caricia de suas mãos que penteavam meu cabelo de maneira suave. Encarar os lindos olhos claros daquela mulher sempre me arremetiam ao mais profundo mar, e tão misteriosa quanto ele sua pergunta me fazia ficar curioso diante de suas ações.

    Impedido de responde-la, um breve riso se formava em meus lábios ao ouvir a delicada resposta de Eva, apertando-a com mais carinho apenas para sentir toda a dor do meu coração diminuir com sua presença.

    – A angustia que eu estava sentindo some como um passe de magica ao seu lado, também tenho saudades deles, mas ao seu lado sei que também posso amar e ser amado.

    A respondia enquanto uma de minhas mãos cuidava para que sua face estivesse livre de cabelos, os cachos ali cuidadosamente desenhados apenas deixavam Eva mais exuberante e bela do que era, mas ver suas faces vermelhas e ouvir seu pedido

    Incapaz de recusar, eu a puxava para cima de meu corpo trazendo-a com carinho para meus braços e enterrando meu rosto em seus cabelos e pescoço, ali meu corpo permanecia quieto apenas aproveitando aquela intima e delicada cena, frágil e aberta a musa de nosso jardim revelava uma de suas facetas mais amáveis e amada.

    – Lhe segurarei pelo tempo que quiseres meu amor. Não tenha presa de nada.”

    “Sim, meu coração poderia lidar com esses ruídos se eu pudesse ter Eva sempre em meus braços.”
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3953
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato IX - O Coração do Lorde

    Mensagem por Danto em 19/3/2018, 19:27

    -Meu lorde...

    Dizia Eva que encaixava-se contra ti em um abraço intimo e carinhoso, mesmo sendo maior do que você era, esse abraço não era sobre dimensões ou simetrias e sim sobre sentimentos e segurança. Pois ali, dentro dos seus braços você testemunhava todas as defesas de Evangeline irem se quebrando, ruindo com o passar de cada segundo. A poderosa sereia que todos os olhos desejavam e temiam, passava a ser a delicada jovem de cabelos dourados e um sorriso delicado, que buscava com os olhos pela figura masculina que lhe dava segurança e amor. E esta figura era você! Finalmente era por você que ela estava procurando e não por Pietra ou Alfonsus e isso ficava mais evidente ainda quando ela ao invés de levar as mãos até as suas calças, as colocava as duas nas suas costas, para conseguir envolvê-lo com os braços e ficar ali em completo silêncio. Para ir, gradativamente aquecendo-se para que o frio dos seus corpos fosse minimizado... E assim, após uma longa fração temporal, você ouvia a fala suave e doce da eterna musa do jardim:

    -Esse é meu presente para ti querido. Consegue ouvir?

    Atentamente, seus sentidos procuravam por alguma fonte de som diferente, para com muita emoção encontrarem o som do pulsar de um coração que parecia vir da sua mão direita. Eva então sentava-se sobre a sua barriga e segura a sua mão direita com as duas mãos, ensaiando a ação de depositar algo ali. Ela sorria ao falar:

    -Este é o meu coração. Faça dele o que bem entender querido, pois ele, minha alma e meu corpo o amam por completo, obrigada por nunca desistir de nós e veja só, você sempre esteve certo, nosso destino estava unido e sempre estará! Meu amado Lorde...
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2398
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato IX - O Coração do Lorde

    Mensagem por Jess em 19/3/2018, 20:45

    Suas delicadas palavras, assim como receber seu corpo inteiro sobre o meu em um acolhimento total me fez suspirar, ali éramos dois corações a se cuidarem sem medo de sentir, meus olhos podiam observar a bela sereia se abrir, meu coração o fazia o mesmo sem nenhum receio, mas com toda a certeza de que seria recebido.

    Sentir as mãos de Eva em minhas costas, e ver seus olhos buscando os meus faziam com que a apertassem com carinho, ali a encantadora mulher de cabelos dourados como o sol e um dos mais belos sorrisos que já existiram fazia com que meu coração transbordasse em amor. Beijando sua testa e cabelos, meus olhos por nenhum segundo se desviaram do mar azul que eram os olhos de Eva, seu suave esquentar contrastava com o meu corpo frio, um detalhe que nunca me escaparia.

    “Eu poderia permanecer assim eternamente, e seria o homem mais feliz do mundo.”

    Soltando-a para observar seus movimentos, meus ouvidos procuravam pelo som dos batimentos, percebendo o que Eva fazia e a forma como ela me entregava o próprio coração me fez rir, eu ria porque eu a amava, ria por ser feliz e principalmente ria porque finalmente estava completo com minha musa.

    Trazendo minha mão direita para perto de meu rosto, eu beijava o coração de Eva, ali com calma e carinho o depositava em meu próprio peito, apenas para derruba-la na cama e com carinho lhe beijar os lábios e pescoço.

    – Minha musa, meu amado raio de sol! Irei proteger e amar seu coração com minha vida. Tome o meu porque ele é todo seu. Obrigada Etie por me amar e aceitar, obrigada meu amor.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3953
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato IX - O Coração do Lorde

    Mensagem por Danto em 20/3/2018, 14:02

    Encantada por suas ações, a doce francesa de cabelos dourados caía contra a cama e ria, adorando a sensação maravilhosa que era ser amada por ti. Ela estava simplesmente encantadora, totalmente entregue a você e exposta como você sequer havia sonhado em um dia ver. O beijo nos lábios era retribuído enquanto o toque dos seus lábios no pescoço dela a fazia suspirar e arrepiar suavemente.

    -Assim eu vou acabar chorando um pouquinho, seu bobo!

    Protestava Eva, com os olhos marejados ela não sabia reagir muito bem as suas palavras, mas mesmo sem saber exatamente o que falar, a mulher movia as duas mãos para a sua face e a puxava para perto, afim de beijar-lhe o nariz e mordiscar a sua bochecha e perguntar:

    -Você quer fazer querido?

    A pergunta dela era delicada e vinha com uma motivação compreensível, afinal, houveram tempos que você encontrou dificuldades para se relacionar e por isso mesmo, aquela doce mulher perguntava carinhosamente sobre esse delicado assunto, mas pela primeira vez com um tom compreensivo e não imperativo.

    Conteúdo patrocinado

    Re: Ato IX - O Coração do Lorde

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: 22/6/2018, 11:59