WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Compartilhe
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3920
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Danto em 8/4/2018, 19:23


    Quarto de Pietra:
    Data: 07 de Outubro de 2005.
    Local: Bosque de Chapultepec I Secc, 11100 Cidade do México, Distrito Federal, México.

    O começo da noite seguinte se apresentava carinhosamente no horizonte do novo mundo. Seus olhos se abriam quase que em sincronia com os últimos segundos de luz e a primeira sensação que corria seu corpo era o calor, assim como o som da respiração de Alfonsus, afinal, você havia realmente dormido sobre o seu gigante e o mesmo estava ali, a dormir sorridente como se estivesse a sonhar o mais belo dos sonhos. E mais deliciosa das certezas percorria seu coração, pois ali, você sabia com todas as forças do seu ser que aquele sorriso indicava que você fazia parte dos sonhos dele.

    Levantando-se para banhar-se e se levar os minutos necessários para se arrumar para a nova noite que se formava ainda nos céus mexicanos, você conseguia notar que a sua pequena já estava dentro do banheiro, ansiosa ela parecia andar de um lado para o outro. Nas mãos dela havia uma margarida recém colhida, no momento em que você entrava no banheiro ela sorria feliz, estendendo-lhe a flor.

    – Thesa!

    Dizia a pequenina com uma voz bem manhosa e baixinha, quase sussurrando para que você pudesse ouvir. Em seguida, ela apontava para a direção da sala de estar, indicando que ali estaria a sua querida vassala. Mas ao contrário da empolgação de sempre em lhe obrigar a fazer determinadas coisas, agora ela decidia fazer manha! Fazendo um bico enorme e fingindo uma expressão chorosa.

    Sala de estar:

    E assim que você terminava de se banhar, a pequena seguia a fazer drama tentando convencê-la a se adiantar! A mesma só deixava de fazer manha quando finalmente, você saia pela porta do quarto, pois naquele momento até as suas narinas eram capazes de sentir um perfume único... O de Theresa! Passo a passo, você vencia o corredor para ser recebida por um abraça extremamente apertado, a jovem Thesa literalmente corria do sofá para saltar na sua direção e lhe apertar com toda a força que tinha!

    -Pietra!

    Dizia a jovem que ria de tanta felicidade que sentia naquele momento.

    Roupas de Thesa:
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2362
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Jess em 8/4/2018, 20:51

    Era o calor a primeira coisa que eu podia sentir ao despertar, o primeiro sentido que sempre chegava era do tato que eu sentia primeiro, depois acompanhado de minha visão, meu coração se enchia de alegria, já que eu podia ver bem onde estava deitada.

    Sobre o peito forte de Alfonsus eu podia ver sem duvida nenhuma seu largo sorriso, meu coração palpitava em simplesmente imaginar que aquele sorriso me tinha envolvida, um dos pequenos tesouros que o coração sempre apaixonado de Alfie dava.

    “As vezes eu acho que estou em um sonho, mas estar ao seu é sempre sonhar.”

    Levantando-me com cuidado, era para o banheiro que rumava, encontrar minha pequena mais manhosa do que ansiosa me deixava curiosa, mas o pequeno nome ali dito me revelava os motivos para tanta saudade.

    – Só me deixe tomar um banho antes.

    Respondia para a pequena ao beijar sua testa de leve, correndo para a banheira eu optava por uma ducha rápida mas quente, incentivada pela pequena era com rapidez que me secava para ir até o closet escolher uma roupa, coisa que fazia a pequena choramingar um pouco mais é claro.

    Finalmente para o alivio de minha pequena besta, eu me vestia e tomava a margarida de sua mãos, deixando que ela me guiasse era com passos largos que a seguia até Theresa. Simplesmente ver minha amada jovem de cabelos castanhos e olhos aveludados me fez suspirar, correndo para abraça-la eu a erguia para aperta-la com força e carinho.

    – Por Deus Thesa! Quantas saudades!


    Roupa Usada:
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3920
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Danto em 9/4/2018, 14:53

    -Como você é linda Pietra! Quantas saudades que senti de ti!

    Afirmava Thesa que já dentro dos seus braços não dava uma indicação sequer de que pretendia soltá-la por enquanto. Foi necessário alguns resmungos da pequena para que esta finalmente saísse de seu abraço e pudesse dar um pouco de atenção para a pequenina, tomando-a nos braços e trazendo-a para perto do próprio corpo. Thesa sorria para olhar na sua direção e comentar sorridente:

    -Todos já chegaram querida! Mas a noite mal começou, acredito que estejam ainda a dormir, a viagem terminou antes do esperando e acabamos por chegar na cidade no final da tarde.

    A jovem então respirava fundo, para beijar o topo da cabeça da sua pequena e prontamente lhe exibir as mãos, indicando que elas não só estavam saudáveis como muito bem cuidadas.

    -E cumpri minha promessa viu, não fiz mais do que deveria e além disso, Hans e Nora cuidaram muito bem de mim ontem! Falando no seu irmão Pita, ele está pretendendo fazer-lhe uma visitinha em breve!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2362
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Jess em 9/4/2018, 18:14

    Rindo baixinho, meus braços se apertavam em torno de Thesa, meu coração finalmente sossegava sentindo um alivio que até então eu achava impossível sentir.

    – Ah minha querida, como é tão bom ver você!

    Respondia antes de resmungar ao ter de soltar Thesa, afinal a pequena queria sua parcela de atenção, algo que me fazia rir feliz e satisfeita. A alegria da pequena por sua vez vibrava em meu corpo, algo que trazia um alivio maior ainda, já que nossos corações haviam sofrido juntos.

    – Fico feliz que a viagem tenha sido boa, ela realmente é longa e cansativa. Talvez eles demorem para acordar, mas estão aqui finalmente, já que eu acordo mais cedo não consegui esperar para te ver mia amata.

    Concordando comigo a pequena se entrelaçava mais ainda em sua amada Thesa, sorrindo com suas palavras e ações eu quase saltava de felicidade ao saber que Hans queria me visitar, o que seria magnifico já que Helena adoraria conhece-lo.

    “Tenho tantas surpresas para mostrar ao meu menino! Mal posso esperar por isso!”

    – Ele sabe que arrancarei seu nariz se ele não o fizer né? Além do mais preciso apresentar ele para Helena, ela vai ama-lo!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3920
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Danto em 9/4/2018, 19:53

    -Na verdade, estou até surpresa em vê-la assim tão cedo de pé. Se soubesse já teria ido bater em seu quarto! Digo, entendo que não seria apropriado, mas...

    A pequenina mordida dada por sua besta na face de Thesa indicava para ela uma resposta tão amorosa e carinhosa que fazia a jovem suspirar por sentir-se amada daquela maneira. Sorrindo ela então recebia a flor que a pequena trazia para respirar fundo o perfume desta e por fim, levantar os olhos na sua direção e balançar a cabeça positivamente.

    -Ele foi avisado Pita! De que haveriam punições se ele não vinhe-se visitá-la! Além disso, ele tem sido um querido, sempre atencioso comigo e você sabe como ele consegue ser fofo né?! Aliás!

    Ela comentava sorrindo, fazendo um sinal com o se tivesse se lembrado de algo.

    -Sir Lancelot está com Enzo logo ali nos jardins! Tadinho, ele ficou um pouco estressado com a viagem, mas nada muito grave. Alguns biscoitos e atenção resolveram o medo do cãozinho de voar! E não foi só ele que ficou com medo sabe... Enzo também!

    Confessava a jovem com um sorriso maroto nos lábios, como se estivesse a contar um fofoca.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2362
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Jess em 9/4/2018, 20:56

    Sorrindo diante das palavras de Theresa, um pequeno riso escapava de meus lábios ao ver a pequena morde-la, o suspiro de minha querida vassala revelava o amor e carinho desta.

    – Eu sou a primeira a acordar normalmente, tiro esse tempo extra para acordar Cesco e programar a noite. Não se preocupe quando estamos com saudades tudo é permitido mia amata.

    Convidando-a a se sentar, um suspiro escapava de meus lábios ao saber que Hans já havia sido avisado, seria magnifico te-lo por perto, ainda mais quando agora ele poderia me dar aulas do instrumento que tanto amava.

    “Será que conseguiríamos fazer um dueto quando Violetta acordar? Isso a deixaria feliz!”

    A pequena fofoca de Thesa me fez rir, a simples presença de Enzo já era motivo para alegria, mas saber que o mesmo tinha medo de voar apenas deixava tudo mais divertido.

    – Queria ter visto isso. Mas fico feliz que ele tenha vindo, será bom para ele tirar uns dias de descanso, além do mais nossa tulipa vem aprontando, Sir Lancelot é o melhor modo de frea-la sem ter que usar ameaças ou mordidas.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3920
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Danto em 9/4/2018, 22:02

    -Sim, eu já a fui apresentada a você por Renz durante as primeiras noites da sua mudança mas veja só...

    Ela olhava para o pequeno e delicado relógio de pulso que trazia consigo, apontando para o mesmo que apitava agora. Um som bem agudo que era logo interrompido pelos dedos delicados e agéis de sua valete.

    -Viu, esse é o horário que você normalmente entra no banho.

    Dizia ela sorridente. Para assim fazer um sinal positivo com a cabeça:

    -Quando nós fomos contar para as pessoas que viríamos para cá, Enzo fez total questão de se incluir! Segundo ele, existe uma enorme saudade de poder falar o idioma natal pelos mercados da cidade!

    Comentava Thesa com um tom divertido de voz, a figura chorosa no telefone das noites anteriores parecia ter desaparecido, pois ali próxima de ti a jovem não conseguia sequer parar de sorrir. Assim, respirando fundo para se acalmar ela se ajeitava no sofá e perguntava:

    -E então, como estão as coisas aqui? Me disse que a tulipa tem aprontado, devo estar preparada para que tipo de truques dela dessa vez? E bem, quer ir acordar Cesco?! Posso acompanhá-la!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2362
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Jess em 9/4/2018, 22:37

    As palavras e ações de Thesa me deixavam curiosa, o apitar do relógio e o horário deste me surpreendiam, afinal era realmente muito cedo, mais do que eu estava acostumada.

    – Por céus daqui a pouco terei que tomar cuidado ao sair do quarto!

    Comentava ao puxar Thesa para um abraço e morder sua bochecha, rindo de suas palavras sobre Enzo eu concordava com a mesma, afinal entendia bem a saudade de ouvir meu próprio idioma, e muitas vezes conversava no puro espanhol com meu querido amigo.

    “Enzo, meu querido. Voce vibraria tanto visitando Madrid!”

    Sorrindo diante da proposta de Thesa ao me acompanhar para acordar Cesco, era com carinho que me levantava para estender-lhe a mão.

    – Quero sim, ele também sentiu sua falta e ficará feliz em te ver. Alem do mais a tulipa está apaixonada por um lago aqui perto, tenho que lhe ameaçar com mordidas para que ela não fuja para o lago e fique a noite toda na água. Onde já se viu!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3920
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Danto em 10/4/2018, 00:14

    -Tenho que ajustar o despertador! Falarei para Lena fazer o mesmo, assim você nunca vai correr riscos ao sair do quarto! E entendi, tomarei cuidado com convites ao lago!

    Afirmava Thesa com um tom de voz mais cuidadoso e até confiante, afinal, quando o assunto era cuidar de ti ela conseguia superar até mesmo os esforços de Lorenz e isso era de fato, um mérito e tanto! Tomando assim a sua mão, Thesa sorria por ter a outra mão dela também segurada pela sua pequena, que ainda não parecia interessada em protestar de fome, mas apenas poder saborear a presença da amada moça dos cabelos castanhos que ela tanto amava.

    Quarto de Cesco e Lena:

    Dessa vez, a primeira impressão ao adentrar o quarto compartilhado por Francesco e Aylena era diferente. A cama da jovem tinha claras indicações de que havia sido usada recentemente e até mesmo algumas peças de roupa da jovem russa estava ali sobre ela. Já Cesco dormia tranquilamente, a respirar de maneira breve enquanto vestia um pijama mais completo do que o da noite anterior.

    -É sempre interessante observar como funciona o despertar dele... Aliás, ele é bem bonitão né Pita?

    Dizia a jovem sorrindo ao seu lado, a pequena sem nenhuma vergonha na cara sinalizava positivamente com a cabeça e corria para subir na cama de Francesco, aninhando-se ali o mais rápido possível.

    -E sabe, eu também ficaria grato caso...

    Envergonhada ela desviava um pouco os olhos e esfregava as mãos.

    -Eu pudesse me alimentar um pouquinho. Só para sanar a saudade... Se não for incomodar é claro!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2362
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Jess em 10/4/2018, 00:33

    Sorrindo diante das palavras de Thesa, era com um beijo em sua testa que a ajudava a se levantar, rindo baixinho eu suspirava ao comentar.

    - Obrigada mia amata, voce acredita que Lena teve que puxar as orelhas da Tulipa, ela se disfarçou de valete para tentar escapar. Mas sei que aquele esperto Sir vai domar essa tulipa encrenqueira.

    Caminhando sem pressa ao lado de Thesa, a pequena suspirava feliz, ela amava a jovem e sentira sua falta ao ponto de nem pensar em comida agora nesse começo de noite, algo bem raro para a pequena.

    "Espero que ela não faça tanta manha ao comer coisas salgadas hoje, isso lhe fará bem. "

    O quarto revelava sinais de umbdia comum, os indicios inconfundíveis de Lena por sua cama e até mesmo o pinama mais fechado de Cesco, as palavras de Tehsa me faziam rir de leve, afinal Francesco era um homem de charme e beleza.


    - Sabe quando mais novo ele era bonito, mas com esa aparência, ele poderia arrasar corações.

    O pedido envergonhado e timido de Thesa me fez tomar suaas faces e lhe beijar a testa com carinho, apenas para apertar seu nariz com delicadeza.


    -  Claro que sim mia amata, sei que deves estar sofrendo pelo laço. Infelizmente não podemos fazer muito quanto a isso, mas podemos tirar essas saudades nao?! Pegue uma taça, só um pouco não irá machucar ninguém!

    Sorrindo com carinho eu observava os movimentos de Thesa para então ir despertar Cesco, afinal eu poderia aproveitar a ferida para saciar a vontade de Thesa.


    Última edição por Jess em 10/4/2018, 14:26, editado 1 vez(es)
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3920
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Danto em 10/4/2018, 12:52

    Thesa tinha que segurar a vontade de gargalhar da história que era compartilhada por ti a respeito das ações da tulipa nas ultimas noites. Assim, sorridentes vocês adentravam o quarto compartilhado entre Lena e Cesco para ali a conversa entre vocês duas recomeçar. O sorriso acanhado da jovem sumia quando você confirmava o pedido dela e a pedia por uma taça:

    -Claro Pietra! Obrigada! Eu já volto tá bem?!

    Comentava a jovem com um largo sorriso na face, fazendo um sinal positivo com a cabeça e virando o corpo de maneira ágil para adiantar-se e ir buscar a taça. Assim, houve tempo hábil para que você fizesse o ritual natural de todo começo de noite de despertar Francesco. O homem abria enfim os olhos após alguns breves momentos, espreguiçando-se e olhando diretamente no fundo dos seus olhos e sorrindo.

    -Boa Noite querida! Boa noite pequenina!

    Afirmava Cesco, beijando a face da pequena que estava junto dele sobre a cama. Para assim se sentar e se aproximar de ti, sorrindo para saudá-la com um selinho bem carinhoso e simples.

    -O jardim já chegou querida?

    Questionava Francesco com um sorriso simpático na face enquanto começava a se ajeitar sobre a cama.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2362
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Jess em 10/4/2018, 14:39

    A clara vontade de rir que escapava de Thesa me causava pequenos risinhos, afinal a tulipa havia aprontado o suficiente nas ultimas noites para ter a barriga mordida do Alfonsus e as orelhas puxadas por Renz e Lena, porém o pequeno Sir seria o suficiente para domar aquela pequena fera. Dentro do quarto de Cesco e Lena, eu sorria para Thesa sua alegria me fazia suspirar feliz, já que está logo estaria melhor ao tomar mesmo que apenas algumas gotas de meu vitae.

    “Queria poder quebrar esse laço, é uma pena que ele se crie de maneira tão rápida e duradoura.”

    Voltando minha atenção para Francesco, o pequeno ritual de desperta-lo era feito sem pressa ou medo, observar suas reações movimentos era sempre uma atividade interessante, sorrindo de volta para meu querido amigo e amado eu correspondia o pequeno selo entre nossos lábios com carinho.

    – Boa noite meu querido, chegaram um pouco mais cedo do que o esperado.

    Tomando uma das mãos de Cesco eu a beijava para sorrir com carinho e comentar de leve.

    – Falando em cedo, Thesa me alertou que hoje me levantei mais cedo do que o costume. Estou curiosa para saber até quando essas pequenas mudanças vão ocorrer.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3920
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Danto em 10/4/2018, 20:24

    -Agora faz um pouco mais de sentido, minha fome ainda não é grande e a pequenina não está a fazer protestos!

    Comentava Francesco já sentado na cama e a olhar para os arredores, afim de encontrar o relógio analógico posto em uma das paredes do quarto. Para respirar e sorrir ao entender o horário e se espreguiçar para deixar um sorriso mais largo e fazer um sinal positivo com a cabeça, como se tivesse a entender o que estaria a acontecer.

    -Veja bem, é interessante esse fator novo. Sem duvidas é uma das várias questões que se apresentam junto da sua humanidade cada vez mais latente, mas também pode indicar que o seu momento de descanso não será longo. Pois, a tradição diz que quando um antigo começa a dormir muito mais do que o habitual, ele demonstra cansaço e é chegada a hora de adormecer. Você está se comportando da maneira diferente, logo, caso o sono de fato venha podemos esperar que seja brevíssimo! Entendes?

    Comentava o homem, saindo das cobertas para sentar ao seu lado e lhe convidar para um abraço amigável e carinhoso.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2362
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Jess em 10/4/2018, 20:50

    A forma suave e carinhosa de falar de Cesco me deixava feliz, seus gestos simples e calmos me faziam concordar com o mesmo, afinal a pequena havia programado sua fome para que fosse parecida com a de Francesco, algo que sempre a fazia me incentivar a acordar Cesco o mais rápido possível.

    – Só fico um pouco preocupada, não tenho ideias reais de até onde essas mudanças vão. Posso sentir que não vou deixar de ser uma cainita, mas as vezes tenho medo de que isso ocorra. Isso é egoísmo Cesco?

    Ouvindo a breve explicação de Cesco sobre o sono dos mais antigos eu sorria ao abraça-lo com força e carinho, seria maravilhoso enfim tirar o peso do meu sono que ainda não havia chegado de meus ombros, algo que eu sabia perfeitamente que seria bem cuidado por meu jardim e agora a pequena rosa de Tróia.

    “Dormir não é mais um peso, não quando todos estão seguros e bem.”

    Beijando a face de Cesco eu sorria ao comentar de maneira suave a decisão que Alfonsus e eu havíamos tomado.

    – Quando retornarmos a Berlim irei dormir, antes que ele chegue em um mal momento ou seja demorado. Por segurança de todos, além do mais não quero dormir demais, não quando os brotos estão crescendo tanto e tão rápido!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3920
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Danto em 11/4/2018, 15:35

    Francesco ouvia suas questões com atenção, carinho e dedicação, como um verdadeiro amigo deveria o fazer. E em silêncio ele a observava, sorrindo ao receber o simples e carinhoso beijo na testa que você aplicava no mesmo, o mesmo se certificava em apertar-lhe com ternura com o braço que lhe envolvia lateralmente e respirava fundo após uma breve reflexão para lhe oferecer uma resposta apropriada, como sempre fazia:

    -Veja bem Pietra, mudanças são sempre assustadoras. Isso está na base de nossas percepções como mamíferos que somos, acredito sinceramente que o maior erro dos humanos é a concepção humanista que nos transformou no grande centro de toda a vida. Não somos o ápice da evolução e jamais seremos, pois nossa própria existência é uma constante modificação. Veja como somos diferentes quando somos crianças e adultos!

    Sorrindo o homem fazia uma pausa estratégica na fala, para logo retomar.

    -Não acredito que seja egoísmo de sua parte temer pelo novo, o susto diante das novas possibilidades é fundamental. Mas peço para que tome alguns segundos e pense, que mal há em realmente mudar para algo melhor? Não sei se você deixará de ser uma cainita, particularmente acho isto improvável pois somos quem somos para sempre. Mas que mal há em ser cada vez mais humana? Cada vez mais feliz?! Aprendi a muito custo que as zonas de conforto que estruturamos ao nosso arredor não é necessariamente para ser eterno ou para ser inexorável, o novo pode nos levar para algo ainda maior e mais importante, para nosso verdadeiro caminho. Seja este qual for...

    Uma nova pausa era feita e ali o homem respirava para agora beijar a sua testa e fazer um carinho gentil em seu braço.

    -Veja bem, nunca deixe de aceitar quem você realmente é. Dedique tempo a entender suas próprias mudanças, seus verdadeiros desejos e esperanças. Não é egoísmo aceitar a si, é egoísmo fechar-se as maravilhas que a vida nos oferece. Entendes? Aceite-se querida, assim as mudanças serão cada vez mais naturais e a felicidade que com elas vem, ainda mais plena e verdadeira.

    Questionava o italiano com um sorriso simpático na frase, enfim finalizando o longo monólogo que havia iniciado na esperança de lhe ajudar com seus próprios pensamentos e inseguranças.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2362
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Jess em 11/4/2018, 17:43

    Ouvir as excelentes explicações de meu mais velho e querido amigo me deixavam pensativa, afinal a natureza cainita era cheia de surpresas e caminhos estranhos que aos poucos seguíamos.

    Sentindo seu abraço eu sorria feliz, era bom conversar com Francesco, mais velho e experiente ele sempre havia sido um bom conselheiro, agora não seria diferente, colocando minha cabeça em seu ombro eu me permitia ficar ali de olhos fechados.

    “Estranho pensar que apesar da idade Cesco ainda é humano, tenho medo de que seu corpo não aguente por muito mais tempo. Seria cruel perde-lo, cruel demais.”

    Tomando uma das mãos de Francesco eu sorria ao beija-la com carinho e ali apertar entre as minhas, afinal meu querido professor e amigo precisava de uma resposta.

    – Obrigada, irei sim pensar sobre o que me disseste. As mudanças se tornaram bem palpáveis e isso é um pouco estranho, afinal na nossa idade tudo pode ser estranho. Mas sim, meu melhoramento não deve ser detido ou encarado como algo ruim, as velhas lendas são as que nos dão esperanças e interromper isso me faria trair tudo aquilo em que acredito. Algo que deixaria triste muitos de meus professores e mentores.

    Voltando meus olhos para Francesco eu o encarava com carinho, afinal aquele era um bom momento para tratarmos de um assunto sério.

    – Agora, temos que falar sobre sua fome meu querido. Como ela esta? Antes de mais nada devo lhe dizer que no dia em que fores abraçado não sairás do castelo, muito pelo contrário! Me recuso a perder você Cesco! Se isso for egoísmo eu já não me importo. Só quero o melhor para você meu querido.

    Apoiando minhas palavras a pequena pulava sobre os ombros de Cesco apenas para morder sua orelha em sinal de que nunca o abandonaríamos.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3920
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Danto em 11/4/2018, 20:41

    Francesco suspirava com a sua demonstração de sentimentos, sorrindo um pouco acanhado o homem era surpreendido pela iniciativa de sua pequena, deixando assim algumas risadas desajeitadas escaparem, ele levava as mãos ao encontro dos braços da pequena e por fim movimentava os olhos na sua direção.

    -Obrigado querida, são palavras muito especiais que meu coração sempre sonhou em ouvir. Sinceramente, obrigado! E bem, a resposta para a sua pergunta é um complexa, as vezes eu sinto pouca fome, as vezes uma fome avassaladora. Acredito que esteja no processo final e que talvez ainda demore algumas décadas. Mas eu já pensei um pouco nisso, seria muito interessante conseguir no fim ser abraçado por Elonzo ou por Alfonsus, claro que se você oferecesse eu jamais negaria... Mas eu receio de que isso possa complicar a nossa relação entende?

    Respondia Francesco com um sorriso gentil na face, beijando as mãos da pequena e respirando fundo novamente para tomar alguns segundos e finalizar o pensamento.

    -Então... Quando chegar a hora da minha fome enfim sumir, eu não irei aceitar o meu fim, pelo contrário.

    A fala dele era quase que sincronizada com o som da porta se abrindo, por ela adentrava a figura de Thesa com um sorriso bem feliz na face e uma taça comum para beber líquidos espumantes, bem longa e transparente. Ela parecia até um pouco distraída e avoada de tão feliz que estava com a possibilidade de poder alimentar-se outra vez.

    -Prontinho! A taça está logo aqui!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2362
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Jess em 11/4/2018, 21:16

    O sorriso tímido de Cesco diante das mordidas de minha pequena me fazia suspirar, seu riso alimentava meu coração com carinho e delicadeza, mas eram suas palavras que verdadeiramente aliviavam meus medos de perde-lo.

    – É inevitável que Elonzo e eu nos encontremos uma hora, acredito que realmente precisamos concertar o passado uma vez por todas. E não se preocupe puxarei pessoalmente as orelhas dele para que o abrace. Sua besta foi criada por ele e seria maldade deixa-la mais fraca do que ela realmente é.

    Beijando-o na face eu sorria de forma suave e carinhosa, afinal nada no mundo seria capaz de mudar o que eu sentia pelo sempre charmoso Francesco.

    – Isso não irá acontecer meu querido, lhe prometo que nunca mudaremos nossos sentimentos.

    A chegada de Thesa me fez rir, ela estava alegre de verdade como poucas vezes havia a visto, convidando-a a se sentar ao nosso lado eu sorria feliz.

    – Venha Thesa, vamos acabar com essa angustia sua.

    “Será que Elonzo aceitaria abraça-lo?”
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3920
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Danto em 12/4/2018, 14:31

    -Tens razão minha querida. Ele está dormindo ainda, mas o futuro sempre nos reserva algo maravilhoso, afinal eu realmente sofri por muito anos sem poder sequer saber onde você estava e agora veja só, a tenho ao meu lado todo começo de noite!

    Afirmava Francesco sem nenhuma vergonha de falar dos próprios sentimentos na presença de Thesa. A jovem sorria de maneira delicada ao entender que havia adentrado no meio de uma conversa em andamento, para se aproximar com leveza e lhe estender a taça, para sentar-se na cama de Lena. Cesco então beijava a face da sua pequena para se levantar, espreguiçando-se sem nenhuma pressa ele se movia até Thesa, para sentar ao lado dela e abraçar a jovem com carinho.

    -Olá querida!

    Thesa suspirava, abraçando Francesco com carinho.

    -Boa noite Cesco, fizestes muita falta sabia?

    Gentilmente o homem fazia um carinho na face da jovem Theresa, sorrindo para ela e dizendo:

    -Obrigado, também senti a sua falta Thesa. Agora, me responda uma coisa... Temos ou não temos sorte de sermos eternamente ligados a essa maravilhosa rosa?

    Ele então apontava na sua direção com o olhos, Thesa olhava para você e sorria de forma bem pura e alegre para afirmar com toda a convicção:

    -Saber que eu faço parte da vida dela é a minha maior felicidade Cesco!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2362
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Jess em 12/4/2018, 15:10

    As palavras de Francesco sobre como nosso destino havia se resolvido me fazia sorrir, era curioso imaginar que houve uma época que meu coração tinha certeza de que nunca mais veria Alfonsus e meu querido Cesco, porém isso não era mais verdade, não quando nossos corações estavam unidos.

    – Alfonsus e eu conversamos sobre muitas coisas, Elonzo foi uma delas. Acho que nós dois agora podemos ter uma chance de conversar com ele. O destino é realmente uma criança travessa não? Ele sempre nos prega as maiores surpresas, por mais velhos que sejamos.

    Feliz com a chegada educada de Theresa, era com um sorriso suave que recebia a taça de suas mãos, abrindo uma nova ferida eu tratava de encher a taça enquanto Cesco e Thesa matavam a saudades que sentiam um pelo outro.

    “Nunca serei capaz de entender as linhas que são traçadas em nossa tapeçaria. Mesmo assim sou grata a deus e todos os seres divinos por serem tão bons comigo!”

    As palavras de Francesco e Thesa me faziam rir de alegria, uma leve onda avermelhada se apossava de minhas faces enquanto a pequena se escondia no travesseiro de Francesco, algo que demonstrava toda a vergonha de ser tão bem elogiada assim.

    – E eu sou a rosa mais sortuda do mundo por ter vocês por perto!

    Fechando por fim a ferida em meu pulso, eu entregava a taça a Thesa apenas para beijar sua testa com carinho.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3920
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Danto em 12/4/2018, 20:52

    A reação envergonhada da pequena causava verdadeiras risadas em Francesco, o italiano fazia então um suave carinho nos cabelos de Thesa que se esticava para frente afim de buscar a taça servida por ti com as duas mãos.

    -Bom, vou tomar uma ducha e já ir preparar as coisas. Afinal, temos agora um enorme jardim para acomodar nesse lindo e jovem castelo não é mesmo?!

    Dizia o homem com um sorriso largo na face, piscando na sua direção como resposta a sua afirmação. Thesa então agradecia silenciosamente, movimentando os lábios ao murmurar "obrigada" em italiano, para assim tomar bem rapidamente a taça enquanto o homem se movia até o banheiro.

    -Pita!

    Dizia a jovem bem mais enérgica agora que havia se alimentando. A mesma ficava de pé em uma ação rápida, algo que atraia a atenção da pequena que como um felino, sentava-se agilmente na cama para observar a querida jovem dos olhos amendoados.

    -Vamos lá fora encontrar com Sir Lancelot? Ele deve estar morrendo de saudades de você e da tulipa!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2362
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Jess em 12/4/2018, 21:49

    As risadas de Francesco eram acompanhadas pelo carinho suave nos cabelos de Thesa, está por sua vez recebia a taça de minhas mãos com um sorriso gentil no rosto, o levantar de Cesco e suas palavras me faziam concordar com ele, ainda mais com sua pequena piscadela afirmativa.

    – Obrigada meu querido, ainda temos algum tempo antes do despertar de todos.

    Sua saída me fazia suspirar, afinal finalmente todos estavam ali e poderiam ser apresentados a Helena, algo que deixaria a pequena rosa feliz e animada. A rapidez de Thesa porem me fez rir, a reação da pequena era um bom exemplo de como sua natureza felina reagia a querida Thesa.

    – Vamos sim! Mal espero para coloca-lo na cama de Luana apenas para ver as boas lambidas que ela vai ganhar!

    A pequena era a primeira a sair da cama, correndo para segurar uma das mãos de Thesa ela nem pensava em comida, pelo menos não ainda e não quando ainda sentia tanta falta de sua querida jovem de olhos amendoados.

    “Será que Helena vai confundi-la com Violetta? Se isso acontecer minhas orelhas correm perigo!”

    Levantando-me para pegar a mão solta de Thesa eu a ria ao guia-la para a direção em que Sir Lancelot estava a passear com Enzo.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3920
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Danto em 13/4/2018, 10:49

    Thesa abria um largo sorriso de pura alegria ao ouvir a sua resposta, ela parecia sentir vontade de rir só de imaginar como seria a imagem da pequena tulipa dourada acordando por causa das lambidas de seu fiel e fofo cavaleiro. Assim, de mãos dadas a você e e a sua besta, a jovem seguia junto de vocês na direção da sacada para ali encontrar com a figura de Enzo e do próprio cão em questão.

    Sacada da Ala Leste:

    -Pietra!

    Era a primeira coisa que você ouvia assim que seus olhos tinham uma visão completa daquela linda sacada do castelo. A figura masculina de Enzo estava de pé próximo a uma das áreas mais verdes, fazendo um sinal de saudação com a mão enquanto a outra segurava a guia onde Sir Lancelot estava preso.

    -Como é bom poder vê-la novamente querida!

    Dizia o homem sorridente, havia uma notória alegria nele em poder se pronunciar em voz alta em seu idioma natal. Thesa ria um pouquinho por causa da alegria do homem e comentava em alemão contigo bem baixinho:

    -Acho que alguém tá bem feliz em saber que aqui todos falam espanhol né?!

    A besta então soltava da mão de Thesa para correr na direção de Enzo, abraçando o homem por alguns instantes, o mesmo a segurava quando ela tentava escapar para ir brincar com Sir Lancelot.

    -Nada disso pequena, quero um abraço beeeem apertado!

    A pequena soltava um gemido de manha, tentando reclamar por estar sendo apertada com força por Enzo. Mas acabava por rir quando recebia alguns beijos na bochecha, assim ele finalmente soltava a pequena que que abaixava para fazer carinho em Sir Lancelot, afinal o cão agora sentava prontamente a balançar o rabo enquanto aguardava receber a sua atenção. Enzo então olhava para você e abria os braços.

    Roupas de Enzo:
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2362
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Jess em 13/4/2018, 11:16

    A alegria de Thesa me fazia rir, ainda mais com a simples ideia de poder surpreender minha pequena Tulipa com seu amado Sir a lhe lamber, algo de certa forma muito parecido com o dia que havia presenteado Luana com o pequenino em nossas vidas.

    “Nem parece que faz alguns anos. O tempo passa rápido quando se está feliz, posso entender a agonia de Elonzo em sua tristeza.”

    Seguindo com Thesa até a sacada eu suspirava diante da beleza escondida naquela visão, porem a imagem de Enzo sorridente falando em seu maravilhoso espanhol arrancaram uma risada feliz de meu coração.

    – Ele tem um dos espanhóis mais lindos desse mundo! Eu também sentiria falta no lugar dele.

    Respondia a Thesa antes de lhe morder a bochecha e correr para acompanhar a pequena, ela era a primeira a abraçar o grande Enzo, sua manha porem era algo que apenas me trazia novas risadas, afinal ela amava Enzo assim como amava brincar com Sir Lancelot e estava com saudades dos dois.

    Sorrindo ao ver os braços abertos de Enzo eu o abraçava com força para olhar sua face e comentar de maneira brincalhona.

    – Eu também quero um abraço beeem apertado Enzo!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3920
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Danto em 13/4/2018, 19:08

    Thesa concordava com a sua fala, deixando um sorriso bem largo nos lábios enquanto a própria ia imediatamente o mais rápido que podia até Sir Lancelot para fazer carinho nas orelhas e na cabeça do cão que estava sentado de maneira bem comportada próximo a Enzo.

    O homem então a segurava com os braços, apertando-a com bastante carinho da mesma força que fazia como a sua besta, chegando a tirar seus pés do chão.

    -Isso nunca será um problema!

    Afirmava o homem de maneira brincalhona, soltando algumas risadas alegres enquanto lhe apertava até que você indicasse que seu ar estava a lhe abandonar. Sorridente, Enzo tomava a liberdade de segurar a sua face e beijar a sua testa para dizer:

    -Estive com muitas saudades da minha eterna princesa! Por favor, me diga que ainda não fez o seu desjejum!

    A pequena que estava abaixada enquanto brincava junto de Thesa com Sir Lancelot, movia a cabeça na direção de vocês e como se estivesse a levantar a as orelhas em uma ação de animação e atenção, a mesma batia palmas alegres, incentivando a iniciativa de Enzo.

    -Devo avisar Cesco que hoje o café será feito por Enzo?

    Questionava Thesa sorridente.

    Conteúdo patrocinado

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: 23/5/2018, 07:59