WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Compartilhe
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2423
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Jess em 13/4/2018, 21:40

    Observar o carinho de Thesa por Sir Lancelot apenas me deixava feliz, desde os primeiros dias o pequeno cãozinho havia conquistado o coração de Thesa, algo que não parecia ter mudado em nada.

    Já nos braços de Enzo eu ria baixinho ao ouvir seu elogio, porém assim que o ar me faltava eu dava pequenos tapinhas em seu ombro para avisa-lo sobre isso, rindo ao ser posta no chão era com um suspiro enorme que eu recebia seu beijo em minha testa.

    – Por deus Eva deve estar derretendo ao te escutar falando espanhol. Obrigada por ter vindo mio amato, aqui seria tão triste sem você!

    Abaixando-me para acariciar a cabeça de Sir Lancelot, meus olhos se voltavam para Enzo quando ouvia sua pergunta, sem nenhuma vergonha a besta olhava para a própria barriga como se respondesse Thesa de forma afirmativa.

    – Não tomei, e sim Thesa o avise, acredito que ele vai ficar tão feliz quanto a pequena. A proposito, recebi conselhos sobre ela e me advertiram que ela tem de se alimentar com mais coisas do que só frutas.

    Um resmungo alto escapava dos lábios da besta que se escondia atrás de Enzo em uma forma de protesto, segurando o riso eu olhava para meu velho amigo terminando de comentar.

    – Acho que a primeira refeição dela deve ser com comida, não vejo problemas em ela comer frutas ao longo da noite é claro.

    “É para seu bem pequena! Titus ficaria bravo conosco se não seguirmos seus conselhos!”
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3975
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Danto em 14/4/2018, 15:42

    -Já estava a pensar em fazer uma serenata para agradar os ouvidos de nossa querida Evangeline, espero que ela goste! E por favor Pietra, não precisa me agradecer, se eu pudesse a manteria próxima para sempre, afinal, existe honra maior do que cuidar da saúde de uma verdadeira princesa?

    Dizia Enzo em um tom de celebração por ouvir a sua confirmação, o mesmo em seguida concordava de maneira simples sobre os conselhos sobre a alimentação da pequena e piscava o olho para a mesma, deixando claro que ele tinha ideias para amenizar o processo de adaptação dela a uma alimentação mais balanceada, algo que a fazia diminuir um pouquinho tamanho do bico que fazia por manha no momento.

    -Perfeito! Vou avisá-lo e encontro vocês na cozinha então! Até logo!

    Afirmava Thesa com uma voz bem animada, já se adiantando para notificar Francesco sobre o café que seria servido por Enzo.

    Cozinha:

    O caminho até a cozinha era bem simples especialmente porque você havia feito o mesmo na noite anterior junto de Alfonsus e Helena, bastava seguir as indicações e não havia como ter qualquer tipo de erro. A pequena também ajudava bastante nas indicações, já que o olfato dela era como sempre impecável! Sir Lancelot seguia junto de ti, bem comportado o jovem cão se mostrava bem interessado por algumas estátuas e carpetes, assim como vários outros elementos novos, mas não fazia nada além de farejar e analisar. Enfim, vocês chegavam a cozinha e Enzo já elevava a voz de maneira bem positiva:

    -Então Pietra, o que me diz de um sanduíche de bacon com algumas batatas gratinadas? E para a pequena eu posso preparar panquecas doces e salgadas, assim como alguns sanduíches e sucos naturais!

    Ele fazia uma pausa enquanto ia na direção da geladeira, a pequena já bem animada batia palmas alegres e sentava junto da bancada.

    -E me diga querida, como estão as coisas por aqui? Algo que eu possa fazer ou algo com o qual eu devo me atentar?!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2423
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Jess em 14/4/2018, 16:43

    As palavras de Enzo me faziam rir baixinho, afinal Eva com toda a certeza iria entrar em seu maravilhoso transe só de escutar Enzo cantando, algo que sempre era ligado a música e ao som para as sereias.

    – Sabe podemos conversar com Albert sobre essa sua ideia, tenho certeza de que ele amaria surpreender Eva. Enzo mio amato é um prazer imensurável ser cuidada por você.

    Feliz ao ver a pequena piscadela de Enzo para a pequena eu sentia a manha dela diminuir um pouco, afinal ela queria tanto deixar Iontius feliz que seguiria seus conselhos, mesmo que não gostasse da ideia de comer menos frutas.

    – Obrigada Thesa, não se esqueça de avisar Lena também, ela vai adorar comer conosco.

    Seguindo para a cozinha de braços dados a Enzo, eu deixava que a pequena levasse a guia de Sir Lancelot, ambos se divertiam a sua maneira já que o jovem Sir estava curioso com as coisas a sua volta, algo fácil de se entender já que aquele era um lugar totalmente novo para o cão.

    “Espero que a Kleine não se importe de me empresta-lo algumas noites. Sir Lancelot é um mediador magnifico!”

    Já na cozinha, a proposta de Enzo me fazia suspirar sentindo meu estomago se remoer em uma afirmação, rindo disso eu concordava com os cuidados do mesmo com a pequena, algo que me deixava feliz e satisfeita.

    – Perfeito! Deixe-me ajuda-lo a preparar as batatas!

    Comentava ao correr para pia a procura de uma faca que pudesse usar para descascar as batatas, a pergunta de Enzo porem me deixava pensativa, eram tantas novidades que não saberia escolher qual delas era a melhor.

    – Bom, digamos que Melisande vencer aquela pequena parede de gelo que tinha entre nós duas, Helena de Tróia é uma verdadeira sapeca, Lucita é uma mulher magnifica e eu nem sei por onde começar meu querido!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3975
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Danto em 14/4/2018, 19:15

    A pequena segurava na guia de Sir Lancelot enquanto sentava-se junto a bancada da cozinha para bem alegremente soltar um pequeno "rugido" para dizer que estava a aprovar as suas palavras sobre os últimos acontecimentos. Enzo sorria ao vê-la começar a descascar as batatas, antes o homem costumava tentar impedi-la de "botar a mão na massa" dessa maneira, mas ao poucos ele aprendeu que você gostava de participar dessa maneira e já faziam anos que ele havia aprendido a adorar o fato de poder compartilhar contigo esses pequenos convívios diários.

    -Numa escala de um a Luana, o quão sapeca é a Helena de Troia?

    A pergunta de Enzo fazia com que a pequenina desse algumas risadas divertidas. E assim vocês dois começavam a preparação para uma breve refeição que seria feito no começo dessa noite, por sorte, não faltava nada naquela cozinha muito bem equipada e com fartura de alimentos e possibilidades.

    Poucos instantes depois a porta da mesma se abria e por ela adentravam as três pessoas que faltavam para o desjejum. Francesco, Aylena e Theresa. O homem italiano estava no meio e com um sorriso bem brincalhão já dizia:

    -Por Deus como eu senti falta desse cheiro! E não, não estou me referindo ao seu perfume barato viu Enzo?!

    Enzo ria e brincava:

    -Então o senhor não quer comer é isso?!

    Lena e Thesa riam enquanto os dois amigos trocavam abraços gentis e carinhosos, a maneira deles é claro. Lena então tratava de se aproximar de ti, para lhe beijar as faces e começar a lhe ajudar com as batatas, isso é claro depois de fazer carinho em Sir Lancelot. A pequena agora estava completamente feliz, fazendo sinais para que Thesa se sentasse ao lado dela, algo que era prontamente atendido.

    -É quase como se estivéssemos em casa não é!?

    Comentava Lena, para ouvir a resposta em espanhol de Enzo:

    -Com um clima menos frio né?!

    Prontamente todos concordavam! E Enzo então perguntava:

    -Pita, e sobre Melinda. Nossa Rainha já esta melhor?

    Imagens adicionais:
    Roupas de Lena:
    Roupas de Francesco:
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2423
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Jess em 14/4/2018, 20:24

    Tratando de ajudar nas batatas eu ria diante do rugido de minha pequena, ela estava feliz e acima de tudo extremamente contente por ter conhecido o pai de nosso avô, a simples ideia de encontra-lo no futuro era algo que alegrava meu coração com tanta força. Balançando a cabeça diante da pergunta de Enzo, apenas para rir um pouco.

    – Digamos que ela é quase uma Luana, só precisa aprender um pouco mais para superar nossa tulipa.

    Comentava ao apoiar de leve a cabeça sobre o ombro de Enzo, continuando o trabalho era com alegria que via a comida a ser servida para todos, algo que me satisfeita já que Enzo havia aprendido a não tentar me enxotar do trabalho.

    Sentando-me para deixar Enzo cuidar do bacon era com alegria que a chegada de Cesco, Lena e Thesa acontecia, feliz por ter todos ali eu suspirava feliz diante das brincadeiras de Cesco e Enzo, como bons amigos eles pegavam um no pé do outro, algo que sempre me fazia rir baixinho e agora não era diferente.

    “Sim aqui é um pedaço de casa, Melinda nos deu essa benção e eu a amo mais por isso!”

    Olhando na direção de Enzo eu sorria para meu querido amigo ao responde-lo.

    – Ela passou por uma mudança drástica de trilha, voltou depois de muito tempo para humanidade e isso a enfraqueceu um pouco. Porém agora ela está melhor, acredito que logo estará mais forte e segura. Ainda mais com Helena lhe dando atenção, Melisande me pediu para ficar um pouco mais de tempo, para termos certeza da recuperação de Melinda, em troca nos deu carta branca para que vocês possam vir mais vezes aqui.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3975
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Danto em 16/4/2018, 13:02

    Enzo ouvia todas as suas palavras enquanto Lena tratava de cortar as batatas que haviam sido descascadas por ti instantes atrás, já Francesco abaixava-se ainda rindo após a brincadeiras com Enzo, para fazer carinho em Sir Lancelot que já havia latido na direção do mesmo, quase como se estiver a exigir atenção.

    -Entendo, fico feliz em saber que a nossa Rainha já está em processo de recuperação e ainda mais contente com essa notícia de que nossas visitas poderão ocorrer de maneira mais constante em quanto a sua estadia aqui for necessária para a saúde dela.

    Afirmava Enzo com um sorriso gentil na face, para já começar o processo que fazia a pequena gemer, afinal, ele começava a fritar os bacons e o perfume que se expandia pela cozinha parecia fazer todos salivarem de ansiedade.

    -É um feito impressionante...

    Dizia Cesco.

    -Sabe, acredito que ela tenha sido abraçada na humanidade e por tanto, a perdeu para assumir responsabilidades dentro do Sabá durante os períodos tenebrosos e violentos dos séculos passados. Agora, retornar novamente a humanidade é ainda mais complexo devido a carga emocional, sensorial e sentimental que se esvaí quando se caminha para longe da humanidade como sua ética e compreensão moral. É realmente louvável...

    As falas de Francesco eram, como sempre, carregadas de bastante sabedoria e conhecimento. Thesa então perguntava de maneira curiosa:

    -E Helena de Troia? Ela está nos caminhos da humanidade?

    Lena olhava na direção da amiga e sinalizava positivamente com um aceno de cabeça, mas quem respondia era o próprio Francesco.

    -Sim, sim. Acredito que ela tenha sido uma das primeiras a verdadeiramente acreditar e praticar o caminho da respiração das rosas de Zilah...

    Thesa balançava a cabeça de maneira afirmativa, como se tivesse compreendido e virava os olhos na sua direção, para questioná-la:

    -E enquanto a Alfonsus, como esta o processo de mudança de caminhos dele Pietra? Alguma alteração?
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2423
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Jess em 17/4/2018, 00:01

    Feliz com as palavras de Enzo e pela companhia de Lena que me ajudava com as batatas, eu é claro aproveitava para beijar sua bochecha feliz. Meus olhos observavam com carinho o gesto de Cesco de ir brincar com Sir Lancelot, era claro que o pequeno sentia saudades de seu amigo, algo natural a todos ali.

    – Eu não poderia recusar esse pedido de Melisande, não quando Melinda precisa de apoio e um pouco de segurança.

    Voltando minha atenção para as palavras de Francesco era com interesse que as ouvia, algo deveras complicado quando o cheiro de bacon invadia minhas narinas e a pequena se alegrava com isso.

    “Deveria ser um pecado comer bacon. Por sorte eu posso cometer ele sem medo!”

    Sorrindo diante da sabedoria de Cesco, eu comparava suas palavras com a realidade, parecidas em muitos aspectos, embora eu apenas tivesse conhecido Melinda depois da perda de sua humanidade, meus olhos havia visto sua mudança para a trilha de Caim a fim de guiar mais justamente a Espada .

    – As rosas foram pioneiras nas principais trilhas humanistas, ainda assim uma mudanças dessas depois de tanto tempo é sempre complexa e precisa de certos cuidados. Quanto Helena a progenitora de Villon e Melinda seguia o caminho da respiração, Iontius o progenitor de minha linhagem seguia iluminação.

    “Curioso com eu segui seus passos sem ao menos saber seu nome, será tão bom encontra-lo pessoalmente Titus! A pequena vai amar tanto!”

    Lavando minhas mãos para então ir ter com Sir Lancelot eu sorria para Thesa concordando com um leve aceno ao responde-la.

    – Ele tem acordado mais cedo, sua temperatura aumentou um pouco e a respiração se tornou mais constante. Ele vem avançando bem, e digamos que conhecer Helena que compartilha o mesmo caminho o animou muito.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3975
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Danto em 17/4/2018, 16:33

    -Ficaremos o tempo que for necessário!

    Confirmava Lena com um sorriso enorme na face enquanto terminava de picar as batatas da maneira que ajudaria o preparo das mesmas. Assim, o diálogo avançava de maneira natural entre todos os ali presentes, a pequena quase não conseguia se conter de tanta felicidade que sentia por estar circundada por pessoas tão queridas e tanta vida reunida ao redor de vocês duas naquele momento. Era como se o próprio destino tivesse reservado a ti mais um presente, afinal, acordar cedo significava ter mais tempo de convívio com os vassalos do jardim.

    -Pronto! Vamos comer!

    Afirmava Enzo após alguns minutos, com uma voz bem animada o homem anunciava que a refeição estava pronta! Havia ali um pequeno banquete muito bem feito, batatas douradas e gratinadas, bacon para todos, torradas e pães, um pequeno patê produzido rapidamente com o uso de algumas ervas. Porções generosas de frutas, uma tigela dessas já encontrava picada e cheia de grãos saudáveis que eram adoçados por mel e era isso que Enzo entregava inicialmente para a pequena e já dizia:

    -Assim que terminar, trate de comer algumas torradas integrais viu mocinha!

    A pequena balançava a cabeça positivamente e exibia um sorriso inocente ao homem, para assim esticar as mãos e começar a comer. Aos poucos todos se reuniam em torno da bancada para aquela refeição. Ao seu lado, estava Thesa que cuidadosamente lhe passava os ingredientes para seu tão querido a amado sanduíche de bacon, já esperando que você o partisse em dois para que vocês duas pudessem aproveitar daquele regalo.

    -O que me dizem de assim que terminarmos aqui, irmos direto para o quarto da tulipa entregar o Sir a ela?!

    Questiona Cesco.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2423
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Jess em 17/4/2018, 21:14

    As palavras de Lena me faziam sorrir, afinal ficaríamos o tempo que fosse necessário e a bondade de Melisande nos proveria momentos únicos, observando a cena que se transcorria ali, eu me tratava de matar as saudades do pequeno Sir Lancelot, que curiosamente estava com o cheiro do shampoo de Thesa.

    Sentindo a plena alegria de minha pequena por estar acompanhada de tanta vida, eu suspirava ao sentir o cheiro da comida sendo feita, era como se ali uma pequena parte de nosso castelo tivesse chegado com todos, algo que me fazia sorrir profundamente.

    – Como senti saudades dessas palavra Enzo!

    Comentava ao finalmente me sentar na mesa ao lado de Thesa, a cena que se transcorria apenas me deixava feliz e satisfeita, afinal acabaria apresentando a pequena Helena para todos eles. Voltando meus olhos para a pequena eu ria com sua reação quase inocente as palavras de Enzo, algo que eu sabia bem como acabaria.

    “Juro que me intriga onde vai parar tanta comida! Eu não a sinto jogar fora ou alguma sensação ruim vindo disso. Titus terá que me ensinar muita coisa! Assim como Helena.

    Apreciando meu pequeno sanduiche de bacon com batatas, eu o mordia saboreando cada instante daquela iguaria para concordar com Thesa, afinal acordar cedo me dava certas vantagens sobre os outros, inclusive sobre a tulipinha sapeca.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3975
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Danto em 18/4/2018, 13:08

    Quarto de Luana:

    E assim que a deliciosa refeição terminava, você e Thesa seguiam na frente junto com Sir Lancelot e a sua besta para irem acordar a pequenina tulipa dourada. O esperto cão seguia a frente, com sua guia sendo segurada com atenção e cuidado pelas mãos atenciosas da sua besta, a mesma agora estava de barriga cheia e não deixava de sorrir satisfeita por saber que todos estavam por perto.

    O caminho era simples e por isso mesmo, adentrar o quarto da tulipa não foi nenhum desafio. Seus olhos logo encontravam a figura da jovem deitada por debaixo das cobertas em seus minutos finais de sono, era possível ver o pé esquerdo dela para fora da coberta, assim como seus lábios levemente abertos, enquanto ela parecia murmurar algumas palavras enquanto sonhava. Sir Lancelot imediatamente corria para subir na cama assim que via a dona! A pequena tomava até um susto e soltava um gritinho, para tentar correr e segurar o animal, sem sucesso, o mesmo pulava na cama!

    Luana dava um salto, acordando assustada. Afinal, o cão tratava lamber-lhe a face enquanto subia por cima de seu tronco sem nenhuma vergonha ou receio de acordar a dona. Imediatamente, Luana abria os olhos para ver Sir Lancelot e apertá-lo em um forte abraço.

    -Lancelot! Meu deus! Que saudades!

    Rindo bastante, a jovem deixava o cachorro fazer toda a festa que queria, para então olhar na sua direção e sorrir.

    -Mammie!! Boa noite, eu... THESA!

    Luana saltava da cama, para correr na ponta dos pés e se atirar nos braços de Thesa. A vassala claramente despreparada para tanta efusividade, se surpreendia e ria ao segurar a pequena tulipa nos braços. Sua aprendiz então olhava na sua direção, pedindo silenciosamente que você também participasse daquele abraço.

    Pijamas de Luana:
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2423
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Jess em 18/4/2018, 16:40

    A saborosa e animada refeição acompanhada de nossos amados amigos e vassalos, a pequena é claro estava completamente satisfeita e até havia comido as torradas sem pestanejar.

    "Ela sabe que é para nosso bem, e principalmente para deixar Titus feliz, ainda assim aprender com um verdadeiro filho de Cartago será bom."

    De mãos dadas a Thesa caminhavamos sem pressa, o castelo já não era um problema e aos poucos seus caminhos se revelavam sem dificuldades, acompanhando minha pequena e Lancelot uma suave idéia se fromava em minha mente, afinal aquele pequeno Sir havia domado bem a fera que era Luana.

    "Será que ele faria o mesmo com Helena? Se sim, terei que encontrar uma companhia para a rosa de Tróia."

    Abrindon a porta para Lancelot a pequena cena que transcorria ali me fazia rir feliz, o mais puro amor do pequeno cãozinho se fazia presente, com lambidas e diversos pulos sobre sua dona suspresa e animada.

    - Ele não se aguentava mais de saudades kleine, por isso resolvi traze-lo aqui.

    A corrida de Luana para abraçar Thesa me fez suspirar feliz, nao foi preciso repetir o pedido silencioso para abraça-las, não quando a propria pequena o fazia sem pestanejar.

    - Estão todos aqui mios amores, todos.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3975
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Danto em 19/4/2018, 11:33

    O abraço ocorria entre vocês três por menos tempo do que o esperado, apesar de todas as emoções e a felicidade de Luana que contagiava o ar como poucas coisas nesse mundo eram capazes de fazer, os latidos de Sir Lancelot que chamava por sua dona acabava por fazer com que a mesma comentasse ao sair do abraço:

    -Mammie! Estão todos aqui! Isso é tão lindo não é? Bem que poderíamos fazer uma festa né? Sabe, um baile lindo onde todos possam dançar e celebrar esses novos ventos!

    Sorridente a pequena tulipa dourada virava-se para saltitar de volta pra a cama, pulando sobre a mesma para abraçar o cão que feliz da vida, virava de barriga para cima afim de receber mimos e carinhos de sua amada tulipa.

    -Ah! Sim, claro! Nossa como eu esqueci de comentar isso! Pietra, trouxe algumas roupas adicionais que Eva solicitou e é claro, também trouxe alguns vestidos a pedido de Lorenz! E a Beth pediu para ser acordada um pouquinho mais cedo. Mas podemos fazer isso depois é claro de você se encontrar com todos, quer que eu a leve até Fredy e Eva?

    A besta que estava sentada na cama a admirar a beleza e a fofura de Sir Lancelot levantava a cabeça de maneira interessada no assunto, afinal, a presença de Beth era sempre uma alegria para ela, pois as duas se entendiam com perfeição!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2423
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Jess em 19/4/2018, 17:41

    Ali apertando Thesa e Luana em um abraço caloroso, eu beijava o alto da cabeça de minha pequena tulipa e de minha jovem vassala, mas o pequeno latido imperativo de Sir Lancelot precisava ser atendido, afinal o pequenino queria sua mamie e eu entendia bem o motivo.

    – É um presente indescritível minj kleine. Porém não podemos abusar da sorte, um baile seria trabalhoso demais, mas um pequeno sarau seria perfeito para apresentar Helena para o restante do jardim, e muito menos cansativo.

    Comenta ao abraçar Thesa pelo ombro e me deleitar ao assistir a pequena cena entre Luana e Sir Lancelot na cama, a pequena suspirava profundamente admirando as brincadeiras e até mesmo participando destas. Olhando para Thesa ao escutar suas palavras eu sorria com carinho, já a pequena se atiçava sabendo que Beth seria uma companhia perfeita para as noites seguintes.

    “Lucita vai se encantar ao descobrir que Beth era companheira de Narses, será bom para essas duas se conhecerem.”

    – Hummm, acho que é bom irmos chamar Alfonsus antes de ir acorda Eva e Fredy. Quanto a Beth, ela nunca foi de acordar muito cedo, chama-la agora só a deixaria cansada, vamos chama-la meia hora antes de seu horário de acordar. O que você acha Thesa?
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3975
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Danto em 19/4/2018, 20:49

    -Certo! Eu acho uma ideia excelente Pita! Então espero você e Alfie no hall, tudo bem?!

    Comentava Thesa com um sorriso simpático na face. Enquanto aguardava a sua resposta, Luana prontamente respondia a questão em torno do sarau de maneira bem empolgada e alegre:

    -Mammie! Que ideia fantástica! Perfeito, faremos um sarau para apresentar o nosso lindo jardim! Vai ser tão lindo! Mal posso esperar para contar isso pro Renz, ele vai amar!

    Assim, sem muita pressa você poderia ter as suas ultimas interações ali para em seguida seguir sozinha até o quarto para acordar Alfonsus. Afinal, a pequena ficava para brincar um pouquinho mais com Sir Lancelot e Luana!

    Quarto de Pietra:

    No momento que você adentrava o quarto, o cheiro do perfume de Alfonsus já tomava suas narinas de imediato. Seus olhos então viam a porta do banheiro se abrir e o homem sair do mesmo ainda apenas de toalha, com o tronco exposto mas já seco e os cabelos ainda úmidos. Ele parecia ter passado o perfume recentemente e seguia para o closet afim de escolher o que iria vestir, para fazer uma pausa no meio do caminho e sorrir na sua direção:

    -Olá! Acordastes mais cedo hoje? Afinal é comum eu acordar próximo do horário de Francesco e ouvi a fala dele pelos corredores enquanto acordava instantes atrás... Está tudo bem? Todos chegaram bem?!

    Perguntava o homem com um sorriso feliz na face, mas um tom de voz bem curioso e até mesmo ansioso. Ele então fazia uma curta pausa para olhar a sua roupa e comentar:

    -Alias, você está linda Pita! Boa noite querida!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2423
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Jess em 19/4/2018, 23:27

    Sorrindo para Therese eu concordava com a mesma, abraçando-a novamente para beijar sua testa e confirmar de maneira suave.

    – Perfeito, vou buscar nosso gigante e logo iremos preparar um sarau singelo com um pouquinho de musica.

    Voltando meus olhos para Luana e a pequena eu concordava com minha querida tulipa para responde-la.

    – Peça a ele que não seja muito severo com as roupas, é pra ser algo mais casual e leve. O resto do jardim não deve se esforçar muito por hoje.

    Correndo na cama para brincar com a barriga de Sir Lancelot eu beijava a ponta do focinho do pequeno cão comentando de leve.

    – E você menino. Cuide bem de sua mamie!

    Rindo ao sair da cama eu me despedia com brevidade de minha pequena que ficaria a brincar com o seu amado Sir. Com calma eu me dirigia para o quarto, ali o simples perfume de Alfonsus me fez sorrir feliz.

    “Esse cheiro, é ele que me faz ter certeza da realidade. Caso contrário seria um sonho, um sonho que eu teria medo de acordar.”

    Um suspiro escapava de meus lábios ao ver meu gigante sair do banheiro, sorrindo para receber seu beijo e elogio eu o respondia com carinho.

    – Estranhamente meu horário de despertar mudou, então acordei mais cedo hoje. Todos já chegaram e Cesco está trabalhando para deixar tudo arrumado. Eu vim ver se você não queria ir ver Eva e Fredy comigo! Mais tarde quando todos estiverem acordados iremos fazer um pequeno sarau para apresentar Helena, o que me diz?
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3975
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Danto em 20/4/2018, 09:46

    -Imagina só, se eu não vou adorar e amar cada segundo do despertar dos meus amores! Vamos sim querida!

    Respondia Alfonsus sorridente, apaixonado como sempre, o gigante prontamente fazia um carinho em sua face como forma de agradecimento pelo convite e seguia a ouvir a sua fala, para concordar positivamente com a ideia do sarau.

    -Um sarau com o jardim inteiro? É quase como um sonho!

    Afirmava de maneira alegre o gigante, que sem mais delongas segurava a sua face com ternura para beijar-lhe os lábios com carinho, algo breve mas que ele adorava poder fazer. Assim ele então terminava o beijo para se espreguiçar e lhe convidar:

    -Bem, então vamos nos adiantar, moça madrugadeira! Me ajuda a escolher umas roupas mais leves para hoje?

    Questionava Alfonsus com um tom brincalhão na voz e um sorriso suave nos lábios, esticando a mão na sua direção em um convite para vocês irem juntos até o closet.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2423
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Jess em 20/4/2018, 14:24

    As palavras de Alfie me faziam sorrir feliz, seu carinho arrancava pequenos suspiros de meu lábio, ainda mais quando recebia seu breve e sempre apaixonado beijo tocava meus lábios de maneira carinhosa.

    – Luana queria um baile, mas eles devem estar cansados e um pequeno sarau não será difícil de organizar. Só precisamos de música e isso não nos falta nem um pouco. Além do mais podemos apresentar Helena assim.

    Rindo com a pequena brincadeira de Alfie sobre meu despertar, eu tomava uma de suas mãos para morde-la e correr para o closet respondendo.

    – Que culpa eu tenho se todo mundo são dorminhocos!?

    Ainda rindo eu começava a escolher a roupa fresca para Alfonsus, afinal o calor do México era algo complicado paras todos nós.

    “Será que esse despertar mais cedo tem a ver com a visita de Titus? Ou minha ansiedade para ve-los fez isso? Deus são tantas perguntas. ”

    Sorrindo ao apresentar a roupa escolhida para Alfie eu o encarava perguntando de maneira curiosa.

    – Alfie, eu estive pensando e, o que você acha de arranjarmos uma companhia de quatro patas para Helena? Sabe como Lancelot é para Luana.

    Roupa escolhida:
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3975
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Danto em 20/4/2018, 20:52

    -Ei!

    Dizia Alfonsus ao receber a mordida, rindo o homem prontamente corria atrás de você para dentro do closet do quarto. Dentro do mesmo, o gigante ainda ria com a pequena brincadeira que você havia feito com ele, para se aproximar e beijar o topo da sua cabeça, para assim aceitar as roupas apresentadas por você e agradecer:

    -Obrigado querida! E você tem razão, um pouco de música não fará mal a ninguém e infelizmente, acredito que todos estariam cansados de mais para um longo baile como a tulipa imaginou... Um cão para Helena?

    Curioso com a sua ideia, Alfonsus começa a se vestir enquanto olhava na sua direção, pensando um pouco no assunto.

    -Bem, acredito que possa ser uma boa ideia. Mas não acho que um do tamanho do Sir Lancelot daria conta, talvez um mais exigente fisicamente, já que ela sempre mantém a postura militar dela. Já tem alguma ideia em mente Pita? Porque assim, sinceramente, acredito que é uma forma interessante de regrar ela. Afinal, exigiria momentos de alimentação, passeio e por ai vai! Além é claro de ajudá-la a interagir com o novo mundo ao redor dela né?

    Falava Alfonsus que já terminava de vestir as roupas que você havia separado, parando na sua frente e abrindo os braços, como se perguntasse indiretamente se estava tudo certo com a roupa ou se a mesma havia lhe caído bem.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2423
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Jess em 20/4/2018, 21:24

    A surpresa de Alfie ao ser mordido me fazia rir mais ainda, correndo na frente para o closet era entre risadas que escolhia a roupa leve para meu gigante, afinal era mais fácil do que ve-lo passar calor por sua elegância.

    – Eu imaginei que todos estariam bem cansados, por isso sugeri o sarau. E sim um cão para Helena.

    Recostando-me nas paredes para acompanhar Alfie se vestindo eu sorria com carinho ouvindo suas palavras, afinal cada vez mais me convencia de que a ideia poderia dar certo se fosse bem preparada.

    – Escolhi Sir Lancelot porque era do tamanho ideal para Luana, um cão grande não seria tão fofo com nossa pequena tulipa. Sabe, meu pai adorava andar no campo e as vezes voltava para casa com uns patos caçados, me lembro bem do cão que tínhamos, era um bom e velho braco, são ótimos caçadores e gostam de trabalhar. Acredito que um desses seja perfeito para Helena, acompanharia bem seu porte militar e lhe daria limites saudáveis.

    “Já temos um Sir, talvez seja hora de termos uma Lady para acompanhar a pequena rosa.”

    Tomando o braço de Alfie, eu tomava uma de suas mãos para beija-la com carinho e continuar com minhas palavras.

    – Queremos o melhor para a pequena rosa, te-la em um lugar onde ela possa se sentir à vontade e interagindo com ao redor seria perfeito, um cão pode ser a melhor ponte nesse ajuste. Então o que me diz de um bom e velho braco italiano, são ótimos caçadores?
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3975
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Danto em 20/4/2018, 21:41

    -Pita...

    Murmurava Alfonsus ao ouvir sobre as suas memórias mais antigas e íntimas, o gigante não disfarçava o encanto e a admiração que sentia pelos seus familiares, afinal, fora ele que se certificara de que todos tivessem uma vida bem segura e saudável. Prontamente assim que você terminava de falar, o homem fazia questão de girar seu corpo através das suas mãos, para convidá-la para dentro de um abraço apertado onde suas costas se chocavam levemente contra a parte frontal do corpo dele. Assim ele beijava sua bochecha e lhe abraçava com carinho.

    -Adorei essa ideia! Será um presente maravilhoso e é um cão de porte firme e incontestável, ela irá adorar tenho certeza!

    Beijando novamente sua bochecha, o homem sorria para então liberá-la do abraço e assim convidar:

    -Vamos então rever os nossos amores? Sempre quis dizer isso!

    Rindo sozinho, Alfonsus a esperava para que vocês começassem a se movimentar para a saída do quarto, até a sala de estar onde Thesa estava. A jovem prontamente corria para abraçar Alfonsus, de maneira bem intima e querida, a jovem vassala adorava Alfonsus e isso nunca havia sido nenhum mistério. O gigante a recebia com carinho e cuidado nos braços, para beijar-lhe a testa e dizer:

    -Que prazer revê-la Thesa!

    Ela sorria e concordava alegremente:

    -Digo o mesmo querido! Digo o mesmo!

    Um som bem alto de um gemido era então ouvido por todos, era a pequena que saia correndo do quarto de Luana, indicando que iria com vocês até o quarto de Eva e Fredy! Protestando por ninguém ter ido avisá-la! Thesa ria um pouco enquanto a pequenina tomava a mão de Alfonsus e apontava a direção que vocês deveriam tomar.

    E assim, prontamente vocês quatro seguiam na direção do quarto onde eles haviam sido hospedados temporariamente. Cruzando o Hall de Ouro, vocês chegavam até uma pequena escadaria que dava acesso as suítes de hóspedes, Thesa e a pequena lideravam o caminho nesse momento até um dos quartos.

    -Prontinho!

    Dizia Thesa ao abrir a porta e fazer um sinal de silêncio, permitindo que vocês adentrassem o ambiente enquanto ela esperaria do lado de fora para lhes dar maior privacidade.

    Quarto de Descanso:

    Dentro do ambiente, seus olhos logo viam a iluminação baixa do local. Afinal, tanto Fredy quanto Eva estavam a dormir sobre a cama. Mas a cena era inesperadamente linda de se observar! Ali, seus olhos eram capazes de ver a figura frágil e feminina de Evangeline, encolhida dentro dos braços de Friederich enquanto dormia sorridente. Os dois pareciam mais íntimos do que jamais haviam sido e perdidamente apaixonados um pelo outro! Seus corpos estavam cobertos por uma coberta bem confortável e quente. Alfie suspirava e comentava sorridente:

    -Acho que esse tempo lhes fez bem...

    A pequena entrava por ultimo e levava as duas mãos na face, para suspirar apaixonada pela cena e sorrir alegre com o que via!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2423
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Jess em 20/4/2018, 23:38

    O abraço de Alfie me fazia suspirar com carinho, afinal eu conhecia sua admiração por minha família mortal, ele havia cuidados de meus parentes e isso apenas me fazia ama-lo mais ainda.
    Abraçada ali eu suspirava ao receber o beijo em minha bochecha, entregando-me mais ao abraço de meu gigante eu continuava a falar com calma e carinho, afinal a velha lembrança do cão de caça de meu pai me fazia bem.

    – Perfeito, irei conversar com Beth para prepararmos a filhote, pensei bem e acho que uma menina saberia lidar com Helena como ninguém, afinal mulheres se entendem bem.

    Respondendo o segundo beijo de Alfie, eu tomava seus braços para seguirmos até a sala, ali o abraço entre Thesa e meu gigante arrancavam suspiros de meu coração, afinal o carinho dela por Alfie era incontestável.

    “Finalmente reunidos, como eu senti saudades de ver todos esses sorrisos!”

    Rindo com a chegada manhosa de minha pequena, eu voltava a me segurar no braço de Alfie para seguirmos Theresa, o breve caminho me enchia de ansiedade, afinal a saudades me apertava com força.

    Beijando Thesa na testa eu adentrava no quarto apenas para suspirar com o que meus olhos viam, até mesmo o suspiro da pequena ecoava por meus lábios sem medo. Diante de meus olhos um sonho se transformava em verdade, Eva estava completamente entregue aos braços de Fredy, uma entrega que apenas dois corações apaixonados poderiam ter.

    – Tão lindos, é um sonho ver esses dois assim.

    Comentava ao abraçar Alfie e ali apreciar a linda cena, respirando com carinho, eu convidava meu gigante para cama, para nos deitar ao lado de nossos amados e esperar pelo despertar destes.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3975
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Danto em 21/4/2018, 20:39

    Alfonsus não oferecia uma resposta verbal, mas ainda assim lhe respondia de maneira positiva. Balançando a cabeça de maneira afirmativa, o gigante caminhava junto contigo até a cama, para deitar-se ali ao seu lado, a pequena também se aproximava ajoelhando-se junto aos pés da cama e observando-os com carinho durante os minutos que se passavam naquela cena silenciosa e repleta de amor e carinho.

    A primeira a iniciar o despertar era Evangeline, a loira se espreguiçava e nesse momento a sua pequena tratava de unir-se a você novamente para aproveitar a cena de outra perspectiva. Alfonsus que estava atrás de ti observava com admiração toda a ação letárgica de Eva, que acordava tranquilamente e ainda de olhos fechados, sem perceber a presença de vocês ou talvez sem estranhar, esticava-se para beijar a face de Fredy:

    -Boa noite querido, vamos acordar...

    Friderich mexia-se um pouco na cama, para apertar ainda mais Eva nos braços, arrancando um suspiro da loira que enfim abria os olhos e imediatamente notava a sua presença e a de Alfonsus. Para soltar um grito agudo de felicidade, Fredy prontamente se assustava, ainda confuso o lorde via a figura de Eva se jogar por cima dele, para cair sobre você de maneira desajeita e começar a lhe encher de beijos!

    -Por deus!

    Afirmava Fredy confuso, virando-se para ver a cena e rindo ao entender o que acontecia. Eva dizia enquanto lhe enchia de beijos, abraços e apertos.

    -Pita! Que saudades! Alfie! Ai... Que saudades!

    Dizia a loira em francês, totalmente despida ela tentava agora se atirar para cima de Alfonsus, que inevitavelmente a recebia nos braços enquanto ria para também ser atacado por ela. Fredy sentava-se na cama, o lorde como sempre vestia um de seus pijamas confortáveis e elegantes.

    -Minha impressão, Pietra, o tu ficastes ainda mais bela?
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2423
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Jess em 21/4/2018, 21:02

    Em meio ao silencio, nossos corações se entendiam sem a real necessidade de palavras, afinal a simples imagem de nossos amores ali adormecidos entregues ao carinho nos fazia completamente feliz.

    Deitar ao lado daquela bela cena me fez suspirar, o tempo transcorria sem medo ou pressa, e por fim os primeiros sinais de vida alcançavam Eva, algo que fazia a pequena retornar sem cerimonia ao meu intimo e ali se animar a cada pequeno gesto de nossa amada musa.

    “Ela sempre parece uma gatinha ao acordar, mas logo se transforma em uma leoa sem medo de nada.”

    O beijo de Eva em Fredy e suas palavras me faziam soltar um “ownn” baixinho, talvez o suficiente para incentivar a loira a abrir os olhos e se tornar tanto a tempestade que eu amava.

    Rindo eu a recebia em meus braços, aproveitando cada beijo para responde-lo e aperta-la com força.

    – Mia Bela! Como senti sua falta!

    O susto de Fredy apenas me fazia rir um pouco mais, isso até abrir espaço para que Eva pudesse alcançar os braços de Alfie sem problemas.

    – São seus olhos Fredy, seus lindos olhos!

    Comentava antes de abraça-lo e beija-lo com carinho no lábios, apenas para derruba-lo na cama e ali me deitar em seu peito.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3975
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Danto em 21/4/2018, 22:10

    -Meus olhos são lindos?!

    Questionava Fredy com um tom de voz mais brincalhão, sorridente o homem tratava de segurar você com cuidado e firmeza enquanto você o derrubava na cama, para assim beijar-lhe e poder assim abraçá-la bem perto do peito dele. Mantendo-a ali por alguns instantes, como se estivesse a sentir muita falta do calor que o seu corpo possuía.

    -Ei! Não pode roubar o Fredy só para você viu!

    Protestava Alfonsus com um tom de voz mais próximo de uma birra ou drama, algo que fazia Evangeline rir bastante. Ainda muito animada a loira se sentava na cama e segurava a face de Alfie para roubar-lhe um longo beijo, para no final deste dizer:

    -Você está mais quentinho Alfie! E não se preocupe, vamos ter todo tempo necessário pra matar essas saudades!

    Alfie concordava com um aceno positivo de cabeça, e assim Fredy sorridente perguntava:

    -Soube que Lucita estava a caminho. Ocorreu enfim o encontro entre vocês Pita?

    Eva prontamente atentava-se ao assunto, a loira se acomodava no colo de Alfie, como se fosse a dona do mesmo enquanto esperava curiosa pela sua reação. Para comentar brevemente:

    -Maria deve chegar no final da noite de hoje, junto de Carol e o atual Arcebispo de Madrid.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2423
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Jess em 21/4/2018, 22:34

    A pequena brincadeira de Fredy me fazia rir ao me atirar em seus braços para aperta-lo e beijar seus lábios, ali eu me punha a observar Alfonsus e Eva de forma carinhosa, afinal meu gigante logo se pronunciava com seu pequeno protesto.

    – Eu não estou roubando! Só estou abraçando! Logo não se preocupe.

    Rindo diante da ação de Eva de se sentar sobre o colo de Alfie, eu sorria me esticando ao máximo sobre os braços de Fredy, as palavras de minha musa arrancavam suspiros apaixonados de meus lábios, assim como os da pequena que observava a tudo feliz.

    – Ele está sim! É muito bom dormir em cima dele Ettie.

    Voltando meus olhos para Fredy eu concordava com um breve aceno, beijando seus lábios eu o respondia com carinho e suavidade.

    – Sim, finalmente nos encontramos. Ela é uma mulher forte e por sorte descobrimos que o Cardeal me adotou como uma de suas últimas bênçãos. Lucita e eu estamos felizes com isso.

    “Meu eterno Monçada, obrigada por ser esse pai cuidadoso.”

    Arrumando-me na cama para ficar sentada eu ouvia com atenção as palavras de Eva, saber que Maria logo estaria conosco me deixava feliz, ainda mais porque Carol traria consigo a presença de Edgard.

    – Perfeito, será bom rever Maria, tenho certeza de que Lucita o considerará o mesmo. Ah estou tão feliz por te-los aqui!

    Comentava ao dar um beijo rápido nos lábios de cada um dos meus amores.

    Conteúdo patrocinado

    Re: Ato XXI - A Chegada do Jardim I

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: 16/7/2018, 07:33