WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Ato II - Narrativa de Richard: The Whisperer in Darkness

    Compartilhe
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3231
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Ato II - Narrativa de Richard: The Whisperer in Darkness

    Mensagem por Danto em 17/12/2015, 18:39

    Março de 2002, Berlim.




    Sala de Nichole Steinbacher

    Wilhelm abriu a primeira porta, começaria então as apresentações formais e logo você saberia exatamente quem eram os anciões da cidade de Berlim. Ao menos, os anciões mais ativos e politizados da seita é claro. A primeira porta se abriu o interior vitoriano foi revelado, mobílias típicas da alta burguesia inglesa do século anterior ao atual e de pé ao lado da namoradeira típica das regiões de Manchester esta uma verdadeira "Lady", algo que os olhos de Richard não via a vários e vários anos.

    -Nichole Steinbacher.

    Diz a mulher que logo realizava um movimento de reverência com seu vestido, impecável, extremamente polido e com precisão milimétrica. Um orgulho para qualquer Ventrue tradicionalista. Ela então seguiu a fala.

    -É um prazer recepciona-los em Berlim, como presumo, meu Senhor realizou as breves e mais consistentes considerações acerca da cidade e da sociedade cainita local. Além é claro de ser uma honra especial em receber dois membros tão ilustres de suas linhagens, um herdeiro de Hardestadt e uma herdeira de Villon.


    Wilhelm fecha a porta assim que todos estivessem no interior da sala, para então comentar brevemente.

    -A Senhorita Steinbacher é minha única prole, não há nenhuma pessoa palavras que definem minha confiança em suas capacidades e lealdades.

    Steinbacher responde ao Príncipe de maneira breve.

    -Obrigada meu Senhor.

    Natasha sorri e retribui a reverência para a prole do Príncipe, para então se apresentar com um enorme sorriso na face.

    -Prazer em conhece-la, senhorita Steinbacher. Sou Natasha, herdeira um tanto quanto distante do famoso príncipe de Paris, nem todos possuem a mesma sorte ou não de serem abraçados por sangues tão poderosos nas noites mais atuais, não é mesmo?!

    Nichole Steinbacher:
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 27
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato II - Narrativa de Richard: The Whisperer in Darkness

    Mensagem por Stian Jogador em 18/12/2015, 08:00

    "Uma visão muito rara nos dias de hoje..."

    Richard ouviu a apresentação de Natasha, desta vez antes dele e com as mesmas características tipicas de seu clã, até por um momento chegou a pensar que ela estava desdenhando da linhagem da Primógena com o último comentário. Mas como mandava os costumes da Seita, ele deveria apresentar-se. Então prosseguiu.

    Caminhou a passos lentos, olhando a mesma nos olhos, era uma visão muito rara. Uma dama naqueles tempos modernos em que estavam, onde calças jeans esfarrapadas apareciam na televisão e os vestidos eram considerados cafonas. O ancião relutava em aceitar tais fatos, mas ele concordava que o tempo mudava tudo, inclusive os conceitos de muitas coisas.

    Enquanto caminhava em direção a Primógena Ventrue, ele falava em tom sério sua breve apresentação, já havia se extenuado pois eram muitos os Príncipes que já havia conhecido, inclusive o próprio Mirthras em Londres, de longe o maior medo que já havia sentido desde seu Abraço.

    - Me chamo Richard Blankenheim, prole de Hardestadt como dissestes. Contudo, devo acrescentar que tamanha beleza e perfeição jamais vi nos locais por onde passei através destes séculos e sinto-me lisonjeado de compartilhar de sua presença com todos neste aposento.

    Caminhou até a frente de Nichole, tomou-lhe sua mão com leveza e a beijou, mas manteve-se sempre olhando no fundo dos olhos da mesma. Era assim que as damas do século XII eram recebidas pelos Lordes e suseranos da época, e apesar do tempo, o Ventrue não havia perdido alguns de seus antigos costumes.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3231
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato II - Narrativa de Richard: The Whisperer in Darkness

    Mensagem por Danto em 21/12/2015, 20:54

    -Fico eternamente grata pelas belas palavras ditas, Senhor Blankenheim. A sua presença e de sua companheira é muito aguardada pelo meu Príncipe, dessa forma acredito que será uma enorme honra recepciona-lo sempre que necessário for. Bem vindo ao maior principado Ventrue da Europa.

    Disse a primógena Ventrue da cidade de Berlim, realizando todos os movimentos da mais alta burguesia londrina era capaz de realizar. Apesar da pronuncia limpa e polida do alemão, aquela mulher havia nascido nas Ilhas Britânicas e isso era uma certeza para você.

    O Príncipe então colocou a sua voz para que todos na sala escutassem.

    -Acredito que reuniões futuras entre todos os aqui presentes acontecerão com maior frequência, devemos então seguir para as demais apresentações. A senhorita Larusche aguarda ansiosamente pela sua chegada Natasha.

    A Toreador sorriu para o príncipe, mas sem antes virar para Nichole e fazer uma breve referencia que significava uma despedida por hora. Natasha então olhou para o Príncipe enquanto caminhava na direção do mesmo.

    -Larusche como primógena, será um reencontro inesperado e empolgante. Somos praticamente da mesma linhagem, mostre o caminho por favor, meu Príncipe?!
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 27
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato II - Narrativa de Richard: The Whisperer in Darkness

    Mensagem por Stian Jogador em 4/1/2016, 14:34

    Richard ainda estava um tanto nostalgico com essa apresentação da belíssima Primógena de seu clã na cidade, mas logo afastou seus muito antigos pensamentos humanos sobre beleza e atração fisica, era algo que os séculos já haviam soterrado e sua Besta já não lhe deixava ter tais pensamentos.

    - Com certeza, foi um grande prazer conhecê-la. Obrigado pela recepção e garanto que trataremos de muitos assuntos entre estas paredes.

    Richard fez uma mesura breve, sabia que era mais antigo que a Ventrue a sua frente mas mesmo assim não se importou.

    - Será um imenso prazer conhecer alguém da mesma linhagem de Natasha, é fascinante como o destino uniu duas herdeiras de tão rara descendência na mesma cidade.

    O ancião Ventrue apenas esperou a deixa do Príncipe para seguí-lo a próxima apresentação.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3231
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato II - Narrativa de Richard: The Whisperer in Darkness

    Mensagem por Danto em 5/1/2016, 11:27

    As despedidas dentro da sala da prole de do Príncipe aconteceram da melhor forma possível, ao final, o próprio Príncipe estava conduzindo vocês dois novamente pelos corredores da sede da Camarilla na cidade de Berlim. Um breve momento de silêncio se instaurou até que o Ventrue de sangue potente parasse diante uma porta e batesse suavemente na mesma apenas para anunciar a própria entrada.


    Quarto de Anntoinette Larusche


    O príncipe abre a porta, permitindo que vocês entrassem a sua frente para por fim, entrar e fechar a mesma em um movimento sutil. O interior era completamente diferente do comodo anteriormente visitado, a frente de seus olhos havia uma obra de arte que forrava as quatro paredes inteiras do comodo e o mesmo, era um quarto e não uma sala de estar. A sensação de adentrar um domínio mais intimo era forte e todos os móveis ali presentes eram franceses.

    Sentada em uma cadeira, estava uma jovem com uma aparência impecável, na flor de sua idade, eternizada com a beleza dos seus 17 ou 18 anos. Uma expressão blaze em sua face se transformava aos poucos em um sorriso contagiante, puro, belíssimo, enquanto você e Natasha entravam no local. A mulher se coloca de pé e era possível ver finalmente as vestes que ela usava. Uma jaqueta de couro colocada por cima de uma camisola preta, de seda e extremamente sensual, curta o suficiente para revelar praticamente toda a extensão das pernas da jovem. Ela então contornou a mesa e seguiu até vocês com um sorriso no rosto, nesse instante seus olhos são atraídos pela coloração viva, quente e saudável que dominava toda a extensão do corpo daquela mulher francesa.

    -Anntoinette Larusche, encantada.

    Disse a mulher que parava a sua frente e estendia a mão esquerda a espera de um beijo formal.


    Imagem de Anntoinette:
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 27
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato II - Narrativa de Richard: The Whisperer in Darkness

    Mensagem por Stian Jogador em 8/1/2016, 17:05

    Em seus séculos de vida, Richard já havia conhecido muitos cainitas, principalmente da Alta Nobreza, como os Toreadores e também seu próprio clã. Mas os estereótipos Toreadores eram sempre semelhantes, cheios de charme e tentando parecer superiores. Natasha era uma das únicas figuras do clã que não demonstrava tamanha desenvoltura para estes tipos de tratativas, mas não fazia feio frente às apresentações, mas era mais despojada de tais atos, talvez um reflexo de sua própria idade ou um brilho diferente por causa da personalidade difusa que possui.

    O ancião sorri com o canto da boca e toma a mão da Toreadora, beijando-a levemente e olhando para baixo, era assim como os cavaleiros se apresentavam na época do antigo templário.

    - Blankenheim, Richard Blankenheim. Encantado em conhecer mais uma integrante da majestosa linhagem do Príncipe das Rosas de Paris. No entando, devo acrescentar que tenho estado em contato direto com sua linhagem, Milady Larusche.

    Terminou soltando a mão da Toreadora respeitosamente e olhando diretamente para sua companheira, Natasha. Aguardava que como mandava o requinte, ela se apresentaria na sequência, com precisão incrivel, aquilo passava apenas de um comentário afiado para a companheira Toreadora.

    "Será que eu e Wilheim veremos uma disputa de egos? Seria um tanto quanto divertido, há muito tempo conheço Natasha e ela com certeza é a Toreador mais fora de padrão que já conheci..."
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3231
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato II - Narrativa de Richard: The Whisperer in Darkness

    Mensagem por Danto em 9/1/2016, 23:57

    O príncipe justo se manteve em silêncio, observando a sua apresentação para a lady Larusche. A lady por sua vez abriu um belíssimo sorriso no rosto após receber seus cumprimentos e suas palavras. Ela então de maneira muito educada comentou brevemente, olhando diretamente para você.

    -Fico grata pelas palavras, senhor Blankenheim, prole do poderoso e honorável Hardestadt. Meu nome é Anntoinette Larusche e coloco-me nesta cidade como uma das principais e mais fiéis primógenas de Berlim.

    Lady Larusche então tira os olhos de você para olhar diretamente Natasha, para sua surpresa Natasha deu um passo a frente e realizou uma das mais formais e belas saudações que seus olhos já viram na vida. A educação e a beleza francesas eram famosas por toda a era medieval, o próprio conceito de sociedade e corte veio de Paris. E Natasha saudava uma rainha.

    -É uma enorme felicidade estar finalmente a sua frente, lady Larusche.

    E a surpresa não parecia terminar, era de fato, uma interação única e claramente muito especial e cheia de significado para as duas Toreadores presentes. Larusche caminhou até Natasha que mantinha sua postura de saudação, colocando a mão esquerda na ponta do queixo de Natasha e comentando.

    -Minha querida Natasha, não vejo a sua face dês de suas primeiras noites. Você rondavam a corte de Paris com um enorme sorriso inocente, puro e alvo como marfim pelos corredores. Veja só onde você chegou, não há palavras para definir meu orgulho por ti minha querida.

    Lady Larusche então abraça Natasha que se esforça para manter a postura formal, sem muito sucesso. A amizade entre as duas parecia ser verdadeira, antiga e forte. Enquanto isso acontecia, o príncipe justo de Berlim Ocidental faz um breve sinal para você, indicando que em Lady Anntoinette Larusche ele confiava.
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 27
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato II - Narrativa de Richard: The Whisperer in Darkness

    Mensagem por Stian Jogador em 11/1/2016, 09:34

    "Devo me preocupar com aqueles os quais Wilheim confia? Pois, seria fácil aquela serpente tomar a aparência de qualquer um deles e manter a confiança do Príncipe para si...sussurros no ouvido de um monarca são coisas antigas..."

    Vendo o sinal do Príncipe, o ancião Ventrue apenas assentiu afirmativamente com a cabeça em resposta, algo como um "entendido".

    O Sangue Azul agora imaginava quais eram os próximos primógenos, tendo em vista que o Príncipe havia dito que confiava em apenas dois, então os demais não possuiam a confiança da cria de Gustav, algo arriscado quando se tratava de uma cidade com a Camarilla bipartida.

    "Como reconhecê-la? Usa magia antiga...possui poderes sensoriais muito poderosos...Lucinde, o que você faria?"
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3231
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato II - Narrativa de Richard: The Whisperer in Darkness

    Mensagem por Danto em 12/1/2016, 12:53

    Natasha olha sorridente para você e comenta de maneira breve.

    -Se possível, gostaria de trocar algumas palavras mais intimas com minha Lady Larusche.


    Wilhelm balança a cabeça positivamente e responde Natasha com um tom de voz calmo e educado.

    -Fiquem a vontade, conduzirei o senhor Richard para as demais apresentações, dessa forma, com sua licença senhorita Larusche e senhorita Natasha.

    Assim que você e o príncipe estavam do lado de fora da sala da Toreador e caminhando pelos corredores largos, modernos e seguros do prédio da Camarilla Ocidental de Berlim, a voz de Wilhelm voltou a soar, dessa vez em um tom mais baixo e cauteloso.

    -Irão acontecer as apresentações aos primógenos Nosferatu e Malkavianos, ambos, pertencem as duas Camarillas. O Malkaviano aparentemente possui duas pessoas aprisionadas dentro de uma só e elas se odeiam. A Nosferatu é uma antiga, mais antiga do que nós e definir sua posição é algo quase impossível.
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 27
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato II - Narrativa de Richard: The Whisperer in Darkness

    Mensagem por Stian Jogador em 12/1/2016, 13:43

    - As duas Camarillas...?...Entendo.

    O ancião cancelou a própria pergunta após a breve explicação do Príncipe sobre as naturezas de ambos. Ele então olhou para o teto dos imensos corredores e absolveu aquelas informações para si próprio, elas poderiam ser úteis caso a serpente estivesse do lado oriental da cidade.

    "Será que terei que me apresentar ao Senhor de Wilheim também? Novas apresentações a Camarilla oriental? Serei entregue por um destes dois caso faça isso. O que seria pior, Gustav ou Kemintiri no meu encalço...? E esta Nosferatu mais antiga que eu e o Príncipe, seria ela confiável?"

    Nestes momentos Richard lembrava-se de quem era prole, pensava o que seu Senhor diria de situações como estas, provavelmente sentiria-se irritado por ter abraçado uma cria tão incapaz, embora estivessem longe este tempo todo, o Ventrue sabia que seu Senhor não era um simples Cainita, era muito mais e seu alcance possuía limites.

    - Majestade, os Primógenos possuem conhecimento sobre a presença de Alastores como nós na cidade? Ou somos simples visitantes ou reforços da Camarilla?
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3231
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato II - Narrativa de Richard: The Whisperer in Darkness

    Mensagem por Danto em 13/1/2016, 12:37

    -Nenhum deles foi informado. Aos olhos deles, você é um reforço que eu julguei necessário e sua companheira é apenas uma visitante de honra ou até mesmo a sua esposa ou parceira em algum nível que eu sinceramente não me interessei em ouvir... Entenda, a razão essencial da presença de vocês aqui não é nenhum senso comum, muito menos o posto real de vocês dentro da nossa Seita.

    Disse Wilhelm, o Príncipe Justo, com um tom confiante de voz enquanto vocês dois caminhavam pelos corredores da camarilla em direção aos aposentos da primogena nosferatu.

    -A execução de uma anarquista nesta noite colocará a cidade em conflito direto com esses revoltados, pequenos ataques ou até mesmo uma tentativa maior deverá ocorrer. A sua presença aqui é aos olhos de todos, uma força adicional para evitar a proliferação dos Anarquistas e dos inimigos orientais.
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 27
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato II - Narrativa de Richard: The Whisperer in Darkness

    Mensagem por Stian Jogador em 13/1/2016, 15:02

    "Neste caso...não sabem de minha posição na seita, eu e Natasha seremos apenas convidados de honra do Príncipe. E eu sou tido como uma espécie de soldado que eliminará os inimigos...chega a ser irônico se pronunciado alto..."

    - Sendo assim, preciso me inteirar sobre estes tais anarquistas que infligem a máscara de Berlim e se opõem as leis da Camarilla. Quem lidera estes revoltados?

    Richard começava a tratar de assuntos que não lhe faziam respeito, seu objetivo era destruir ou capturar uma Anátema da Camarilla, combater anarquistas lhe era fútil demais, embora o antigo cavaleiro reconhecesse a proteção que a Camarilla necessitava nestas últimas noites.

    "Pelo visto, terei muito mais o que fazer aqui em Berlim do que esperava...quem sabe esta não será minha última caçada...poderia ficar aqui em Berlim e apoiar Wilheim em seu Principado exemplar...minhas dignitas com o clã certamente aumentariam..."
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3231
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato II - Narrativa de Richard: The Whisperer in Darkness

    Mensagem por Danto em 14/1/2016, 14:20

    Wilhelm faz uma breve pausa na caminhada de vocês, nesse instante, voces cruzavam um grande hall oval que se assemelha a uma espécie de sala de estar moderna. Com várias poltronas de couro negro, forrada por um carpete alto e marroquino, cortinas longas e pesadas. Toda iluminação do local é elétrica e nenhuma janela esta a mostra.

    -Dieter Kotlar. Um Brujah de origem soviética que entrou na cidade através das falhas mediocres e megalomaniacas de Gustav. Ele é um sétima de sua linhagem, ou seja, o sangue dele é tão potente quanto o seu e os anarquistas parecem conseguir a cada noite mais forças, grande parte delas, jovens almas infratoras.
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 27
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato II - Narrativa de Richard: The Whisperer in Darkness

    Mensagem por Stian Jogador em 15/1/2016, 09:25

    "Dietler Kotlar...Brujah...Lider dos anarquistas...vamos colocar sua honra a prova..."

    - Entendo, de fato será um adversário valoroso...

    Disse antes que o Príncipe fizesse a pausa em sua caminhada, ele olhou ao redor porque gostava de analisar a arquitetura dos prédios. Em seu tempo, os castelos eram mais comuns, grandes obras arquitetônicas que levavam anos para serem construídos, no mundo de hoje as tais tecnologias substituiam a força de trabalho e diminuiam drasticamente as novas construções. Lembrava que seu antigo castelo no norte da Inglaterra havia demorado 12 anos para ser construído, e agora provavelmente algum descendente estúpido recebia seu sobrenome.

    Richard parou juntamente com o Príncipe, ele olhava sempre nos olhos do ancião quando falava, suas palavras sempre eram sérias e diretas, não era uma falta de respeito e sim o fato de valorizar a presença do cainita a sua frente.

    - Wilheim, terás minha espada a seu favor enquanto ela lhe for útil. Embora eu tenha outros afazeres em Berlim, com certeza não lhe negarei uma oportunidade de manter a ordem na Seita e em seu domínio.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3231
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato II - Narrativa de Richard: The Whisperer in Darkness

    Mensagem por Danto em 15/1/2016, 14:01

    Wilhem respondeu ao seu olhar com uma postura firme, educada e que era esperada por você de um verdadeiro príncipe de Sangue, não simplesmente um Príncipe da Camarilla. Mas um príncipe merecedor de seu cargo, fazendo-o lembrar dos anos tenebrosos da idade média e da inquisição, quando o cargo de Príncipe simbolizava "aquele que aplicará as leis do sangue de Caim em sua cidade", e não apenas um cargo de jogos políticos temporários.

    -Seus outros afazeres são reforçados por toda força da Camarilla de Berlim e principalmente, pelas minhas próprias mãos e sangue. Quando precisar, estarei ao seu lado no campo de batalha, Richard.

    Após a sua fala, o Príncipe aguarda as suas considerações ou reações para logo em seguida inclinar-se levemente para a esquerda, mostrando o caminho até os aposentos da Nosferatu que os aguardava.
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 27
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato II - Narrativa de Richard: The Whisperer in Darkness

    Mensagem por Stian Jogador em 15/1/2016, 15:35

    - Obrigado majestade.

    Disse Richard inclinando a cabeça em consentimento as palavras do Príncipe. Finalmente, após um inicio de apresentações conturbadas com o deslize do cavaleiro em demonstrar aptidão para a diplomacia, os dois realmente entendiam as necessidades da presença um do outro. Parando para pensar, ambos tinham a mesma idade como cainitas e possuiam problemas com seus Senhores. Embora os problemas de Richard não fossem tão graves quanto os de Wilheim.

    O Sangue Azul aguardava a apresentação do próximo primógeno e com certeza haviam algumas perguntas a serem feitas a estes, os quais o Príncipe não confiava.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3231
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato II - Narrativa de Richard: The Whisperer in Darkness

    Mensagem por Danto em 16/1/2016, 06:09

    Wilhelm caminhou por alguns instantes em silêncio e a sua frente, mostrando o caminho até a sala mais isolada dentro do corredor de salas do conselho, parecia ser na realidade uma antiga sala destinada para o zelador do local, a porta era muito simples e feita de um aglomerado de madeira moderna e frágil, um pequeno fosco vidro na parte central da mesma permitia uma visão embassada e imprecisa do interior do sala. O próprio Príncipe abre a porta e permite a sua entrada no local.

    A sala possuía uma enorme janela que estava virada para os jardins da Camarilla. As janelas estavam abertas e uma brisa fria corria por todo o local, em frente a janela estava a figura de uma mulher de pele branca, vestes completamente negras que cobrem praticamente 90% de seu corpo, duas luvas de falcoaria de couro também negro. Em uma das luvas, um enorme corvo repousava em silencio. E não havia nenhuma mobília no local, apenas a mulher e seu corpo.

    -É um prazer conhecer o herdeiro do antigo lorde do Sacro Império, meu nome é Karla Aach e eu servi a muitos e muitos anos atrás ao Senhor do seu Senhor.
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 27
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato II - Narrativa de Richard: The Whisperer in Darkness

    Mensagem por Stian Jogador em 18/1/2016, 13:56

    "Muito antiga...exatamente como Wilheim me disse...bem afiada também..."

    O Sangue Azul se aproximou a passos lentos, olhou para a ave na mão da Nosferatu e estendeu a mão para a mesma. Ele era um cavaleiro e independente da aparência real daquela mulher, ele deveria trata-la com o respeito igual as Primógenas Toreador e Ventrue. Richard permaneceu com a mão esticada e com os olhos fixos na face da cainita.

    - Me chamo Richard e analisando sua informação, Srta. Aach, devo dizer que o prazer é todo meu. Acrescento ainda, que o Príncipe Wilheim está muito bem amparado tendo um Membro tão ilustre da linhagem Nosferatu entre seus postos de confiança.

    Richard aguardava a mão da cainita para beijá-la, ele sabia que aquela não era a real aparência da mesma, tentava sentir o cheiro ruim que circulava os Nosferatu. Embora sua linhagem fosse superior a dela, estava a frente de uma anciã muito antiga dos Nosferatu e deveria trata-la como tal.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3231
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato II - Narrativa de Richard: The Whisperer in Darkness

    Mensagem por Danto em 18/1/2016, 21:54

    A nosferatu anciã estendeu a mão na sua direção e permitiu que o beijo fosse dado. Mas para sua surpresa não havia nenhum odor estranho ou insuportável em suas mãos, apenas o cheiro leve de camomila e nada além. Toda sua experiencia lhe garantia que os poderes Nosferatu eram capazes apenas de simular uma aparencia falsa, mas o odor natural deles?!

    - Sua frase poderia fazer sentido, meu jovem Ventrue. Mas o Príncipe não confia completamente em mim, não é mesmo jovem Wilhelm?

    O príncipe justo finalmente dá um passo a frente e começa a participar da conversa. Cruzando os braços antes de se pronunciar.

    -Como poderia confiar completamente em alguém que serve a Gustav até as noites de hoje? Você nunca abandonou seu cargo no conselho de Gustav, mesmo com tudo que eu ofereci a você e a todos de seu clã.

    A nosferatu sorri levemente e olha para Wilhelm e o responde com palavras tão afiadas quanto a mais mortal das lâminas.

    -Você nunca teria acesso a essa informação se eu não fosse fiel a Gustav, a verdade, jovem Príncipe é que não existe laço de fidelidade. Existem laços finos como fios de lã que se estendem por toda a cidade, ligando um ponto a outro e tecendo ao longo dos anos uma trama densa, sanguinária e cheia de luxúria, orgulho e dor.
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 27
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato II - Narrativa de Richard: The Whisperer in Darkness

    Mensagem por Stian Jogador em 19/1/2016, 13:29

    "Claramente ela gosta de manter os olhos aqui e no domínio de Gustav. Esperta, como todos os Nosferatus que já conheci, senhores das informações privilegiadas...embora nunca tenha conhecido alguém tão antiga e com tanta capacidade quanto esta tal Karla...acredito que deverei investigá-la mais a fundo..."

    Richard tentou manter-se neutro perante a discussão de ambos, no entanto, demonstrou curiosidade sobre a tal rede de informações e maquinações que a anciã mencionara.

    - Uma extensa trama. Então, podemos dizer que mesmo não havendo mais um muro dividindo Berlim. A senhorita encontra-se sobre ele. Usufruindo de ambos os recursos, dos dois lados...muita sagacidade...ou será que apenas teme Gustav a ponto de não traí-lo?

    O antigo cavaleiro apenas manteve a serenidade, não apontou uma postura ofensiva enquanto falava para vasculhar de maneira inteligente as opções que a Nosferatu tinha.

    "Afinal, o que Wilheim quer com ela? A resposta para mim é clara: controle de informações. Anciões Nosferatu são realmente impressionantes, possuem contatos e aliados em todos os lugares e ficam sabendo de tudo muito rápido. Provavelmente ela sabe que eu e Natasha somos Alastores, não é de duvidar que saiba sobre Kemintiri e até mesmo já tenha visto ela ou feito contato."
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3231
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato II - Narrativa de Richard: The Whisperer in Darkness

    Mensagem por Danto em 21/1/2016, 00:53

    Wilhelm observava em silêncio as suas palavras, a cada segundo que você passava ao lado do Príncipe mais certeza você tinha que havia muito em comum entre vocês dois. Apesar de ter uma excelente educação e uma proeza com a corte e suas politicagens, Wilhelm era um ventrue antigo, criado por um senhor de punhos de ferro e autocrata.

    -A resposta para você, jovem Richard, está em um ditado uma vez contado por uma bruxa soviética mais antiga do que a própria noite. Ela disse: "Seja um ser de multi faces, aqui e acolá. Falarão sobre você e para você, escute e sopre essas palavras de três maneiras diferentes. Primeiro com suavidade, depois com força e por fim, com todas as forças de seus pulmões. Quanto mais faces você tiver, mais forte serão os sopros das palavras".

    Ao terminar ela olha diretamente para você e sorri levemente, como uma anciã faz ao ver um jovem a sua frente. E então continuou a falar:

    -Eu não estou aqui para jogar em lado algum, eu nasci aqui antes de Gustav e Wilhelm nascerem e dividirem essas terras. Para mim não há duas Berlim, apenas uma. E você, Richard... Talvez eu tenha algo para soprar em sua direção, mas com qual face farei e com quanta força soprarei?
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 27
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato II - Narrativa de Richard: The Whisperer in Darkness

    Mensagem por Stian Jogador em 21/1/2016, 08:29

    "Cada vez mais, fico curioso sobre Karla Aach, se este é realmente seu nome...mais antiga que Gustav...entendo parte da arrogância agora."

    Richard sorriu para as palavras da Nosferatu, não como um deboche, mas realmente porque ela não sentia medo algum e respondia sempre a altura, tanto do Príncipe quanto do Alastor. Ele caminhou a passos lentos e tocou a parede, queria sentir a textura do gesso nas paredes para pensar um pouco em como proferir as próximas palavras, então sentia a firmeza daquele material e pensava que não podia ser flexível, logo disse em tom sério:

    - Posso dizer que já estive em muitos lugares durante os séculos em que sou o que sou. Já enfrentei muitas tempestades em alto mar, ventos cortantes e ondas maiores que residências, e posso alegar que um sopro não derrubará um herdeiro dos Ventrue, nós sempre resistiremos com a resiliência que nosso sangue possui.


    Ao fim, o cavaleiro olha de Karla Aach para Wilheim, as próximas palavras tratariam de testar a sagacidade da anciã:

    - Por fim, deixo este impasse de confiança entre o Príncipe e sua Primógena. Mas preciso cumprir com o dever a que venho até Berlim. Com esta trama que possui espalhada pela cidade, Srta. Aach, poderia localizar um certo alguém para mim?
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3231
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato II - Narrativa de Richard: The Whisperer in Darkness

    Mensagem por Danto em 22/1/2016, 00:12

    -Em pensar que nas noites sangrentas da Guerra, quando Gustav entregou nossas terras nas mãos dos invasores, você veio até mim com suplicas e promessas de alianças... Tenha uma boa noite Karla, eu esperarei por você do lado de fora Richard. Faltam poucas apresentações e assim você estará livre de seus compromissos inadiáveis.

    Diz Wilhelm olhando exclusivamente para a anciã nosferatu que estava presente no local, uma breve pausa em sua frase indicou que o mesmo estava com a confiança extremamente abalada na mulher e que ele faria questão de deixar isso bem claro. Assim, o príncipe se retirou da sala sem sequer ouvir as palavras de Karla. A anciã por sua vez, levou o braço até a parte externa da janela e com um movimento suave, soltou a ave que repousava em seu antebraço, deixando que a mesma voasse pelos céus negros de Berlim.

    -Eu tenho duas grandes dívidas com o primeiro Príncipe de Sangue do Sacro Império Romano. Infelizmente, ele veio a falecer antes de cobrar essas dívidas. Seria imprudente de minha parte transferir os direitos delas à você, afinal, teu Senhor ainda vive correto?

    Karla então tirou os olhos dos céus negros de Berlim, olhou para você e caminhou na sua direção sem nenhuma pressa. A Nosferatu começou então a andar em um circulo ao seu redor enquanto voltava a falar.

    -O que eu posso lhe garantir é que não há nenhum ser que não possar ser localizado. Mas existem alguns que estão bem longe da minha área de conforto e poder, esses alguns, estão remoendo a cidade e a conduzindo para sua própria destruição. A sincronia da sua chegada com esses rumores de destruição, é algo surpreendente não é mesmo?!

    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 27
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato II - Narrativa de Richard: The Whisperer in Darkness

    Mensagem por Stian Jogador em 22/1/2016, 14:22

    Richard sorriu após o questionamento da Nosferatu, toda essa dança de poderes e conhecimento acabava por entretê-lo como Ventrue que era. Seu Senhor era expert em tais floreios de palavras sincronizadas e com duplos sentidos, lembrava os ensinamentos e logo isso ele acabaria tendo que utilizar:

    - O Primeiro Senhor do Sacro Império Romano certa vez me disse "O estudioso romano, Seneca, estava incorreto. Domínio injusto pode ser eterno."


    Os séculos haviam passado, as ilusões de quando era um neófito e veio a tornar-se um ancillae respeitado lhe batiam na mente, sua Besta rugia afrontando os pensamentos humanos de saudade e as lembranças de bons ventos. O Ventrue honrava o digno Senhor que tinha, Hardestadt, o fundador da Camarilla, um dos maiores nomes do clã, àquele que enganou a todos mesmo após a própria morte, inclusive sua prole mais fiel.
    Richard fechou os olhos por breves milésimos de segundo, fitou novamente a Nosferatu e continuou:

    - Este foi o meu real Senhor, independente de quem tenha me abraçado, era a ele que sempre servi e mesmo após sua destruição, me mantenho fiel ao que ele acreditava ser o mais certo para os Membros como um todo. Não quero herdar tais direitos do grande Hardestadt, apenas lembre-se do cainita que conheceu e entenda que minhas ações nesta cidade são um espelho de suas ações futuras que foram interrompidas pela Revolta dos Brujah.


    O cavaleiro antigo caminhou a passos curtos e leves até próximo a Nosferatu, tocou-lhe sua face em um gesto de respeito mútuo com as costas da mão e concluiu:

    - Diferentemente do que aconteceu na Era das Sombras (Dark Ages), nesta cidade não haverá nenhuma Revolta contra a coroa. Motivo este da minha vinda por pedido do Circulo Interno, não como um Arconte que já fui, mas como um ideal vivo de milênios atrás que servirá para as noites de outrora.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3231
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato II - Narrativa de Richard: The Whisperer in Darkness

    Mensagem por Danto em 25/1/2016, 03:33

    Os olhos atentos da Nosferatu assistiram a todos os seus movimentos e palavras, mas eles pararam sobre a sua mão que agora tocava o rosto da mesma. Segundos depois do seu toque a mão dela se direciona na direção da sua e a segura com força, uma força que aumentava em quantidades assustadoras a cada instantes que aquele contato durava, ela então remove a sua mão e olha mais uma vez diretamente nos seus olhos.

    -Primeira lição, jovem herdeiro, não me trate como uma dama de suas cortes. Nunca em hipótese alguma toque em meu corpo sem a minha permissão, faça novamente e a minha besta irá devorar a sua em instantes. Não é uma ameaça, é uma lição verdadeira e eu sei que você entenderá dessa forma.

    Ela então solta a sua mão e da um passo na sua direção, ficando realmente bem próximo do seu corpo. A diferença de altura era grande, mas a presença dela não se apequenava diante a sua, pelo contrário. Aquela mulher havia servido junto a seu verdadeiro Senhor antes mesmo de você ser criado, ela era sem dúvida alguma a criatura mais antiga de toda Berlim e aquela criatura sorriu enquanto encarava a sua face.

    -Mantenha-se ao lado de Wilhelm, ele precisará da sua presença e aliança. São dois iguais que demoraram demais para se conhecer, não julgue as desconfianças dele contra mim, são mecanismos de defesa levantados naturalmente. Perfeitamente conduzidos por um Príncipe Ventrue digno, mas a resposta que você tanto quer ouvir é outra. Correto? Aqui cabe o segundo ensinamento, jovem herdeiro, nada passa por essas terras sem que meus olhos vejam, ela está aqui e ela tem desejos específicos... Agora, recomendo que continue a conhecer os outros, encontrarás apenas o Tremere na próxima sala, nosso querido Malkaviano esta em outra personalidade no momento.

    A mulher então recua e se encosta novamente na janela, sua imagem começa a desaparecer de pouco a pouco na sua frente e a sua própria memória começa a se confundir sobre a presença dela na sala. Ofuscação.

    [Ultima ação antes do final do Ato]

    Conteúdo patrocinado

    Re: Ato II - Narrativa de Richard: The Whisperer in Darkness

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: 15/12/2017, 19:33