WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Ato III - Narrativa de Richard: Entre Reis e Rainhas

    Compartilhe
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3231
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Ato III - Narrativa de Richard: Entre Reis e Rainhas

    Mensagem por Danto em 27/1/2016, 17:34

    Março de 2002, Berlim.




    Corredores da Camarilla de Berlim Ocidental

    O encontro com a anciã Nosferatu foi difícil, sem dúvida o seu maior desafio até agora. Ela era poderosa, conhecia seu Senhor antes mesmo dele considerar a sua existência como um Ventrue, ela tinha segredos e informações que atravessavam os séculos, todos guardados por toda aquela força sobrenatural e potente. A sua mente ainda ponderava sobre o encontro quando seus sapatos tocavam o carpete central do corredor por onde você e o príncipe Wilhelm passavam para ir de uma sala a outra, realizando as apresentações. Natasha ainda não havia saído de seu encontro com a Toredor, algo que poderia começar a causar uma preocupação em você ou não, o fato era: Wilhelm estava o aguardando do lado de fora da sala de Karla, de braços cruzados e com uma expressão mais séria. Ele olha diretamente na sua direção, dá exatos dois passos e abre a boca para começar a falar, nesse exato instante...
    Um vento frio atravessou o corredor inteiro, como uma lufada feroz de uma nevasca norueguesa. Algo estava errado, imediatamente após o vento forte cortar o corredor onde vocês estavam, um barulho insuportável invadiu a sua mente e claramente também invadiu a mente de Wilhelm. O Príncipe abaixava os braços enquanto sua mente interpretava o sinal, era uma alerta! Invasores! O Príncipe justo deu mais dois passos a frente e disse em uma voz baixa.

    -Katerina...
    Disse o príncipe, falando o nome de uma mulher. Com uma pronuncia de um idioma diferente, não era alemão o que o príncipe havia dito, soava búlgaro. Em seguida, ele retomou o alemão em sua frase.

    -A cortina que separa Berlim Ocidental de Berlim Oriental acaba de ser atravessada. A última prole fiel a Gustav está a caminho... Porque diabos agora?Sem notificação alguma?! Ela enlouqueceu de vez?

    Wilhelm falava mas sem necessariamente dirigir as palavras a você, a mente dele estava claramente fervendo de incertezas e ponderações. Você ouviu apenas uma porção de palavras que acabaram saindo desse fluxo que estava contido na cabeça do príncipe. Ele então voltou a olhar diretamente para você.

    -Não há mais razão alguma para continuar com as apresentações! Eu preciso encontrar Katherine antes mesmo que algo aconteça.
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 27
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato III - Narrativa de Richard: Entre Reis e Rainhas

    Mensagem por Stian Jogador em 28/1/2016, 18:16

    "Última prole fiel está a caminho...? Humm, então os jogos de poder começaram e me encontro posicionado de qual lado? O certo ou o errado? Se eu cruzar aquele muro, haverão avisos de inimigos do lado oriental? Esta cidade não é como nenhuma outra a qual eu já tenha pisado em tantos anos."

    Richard acompanhou as ações do Príncipe apenas com os olhos, manteve-se em silêncio durante o alarme imposto pelos Feiticeiros no antigo muro que já não mais existia. Ele ainda estava absorvendo as informações da anciã Nosferatu quando foi pego de surpresa pelo poderoso feitiço de aviso, no primeiro momento não entendeu, mas ouvindo as palavras desconexas do Príncipe, tratou rapidamente de compreender a situação.

    - Príncipe Wilheim, se a prioridade agora é encontrar este individuo, vamos ao encontro do mesmo, as formalidades podem ser suspensas por força maior.

    Disse o ancião em resposta a informação do Príncipe de Berlim, Richard acreditava saber do que se tratava, alguém muito importante e/ou perigoso havia atravessado a barreira. Mas o antigo cavaleiro pensava que aquilo poderia ser uma armadilha para vitimar o jovem Príncipe.

    - Não se trata de uma armadilha, Wilheim?


    Disse o cavaleiro como um aviso ao mais antigo, queria tirar aquela perturbação da cabeça do mesmo para que utilizasse seu raciocinio em prol de uma atitude medida, sem imbecilidades de correr até lá pra ver quem atravessou de fato. Seria com certeza algo tremendamente imprudente vindo de um Ventrue da geração de Wilheim.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3231
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Richard: Entre Reis e Rainhas

    Mensagem por Danto em 29/1/2016, 10:08

    -Eu espero que se trate de um armadilha. Se não for, será apenas um massacre e sinceramente, prefiro uma batalha justa.

    Disse o Príncipe em um tom sério de voz, ele certamente havia escutado a sua palavra. Tanto que a expressão de raiva e descontrole já mudava novamente para um semblante mais sério e concentrado, o mesmo finalmente consegue focar os olhos e observando diretamente a sua figura ele voltou a falar.

    -Eu sinto muito por colocar você em uma situação como essa, entendo perfeitamente a sua posição na cidade e qual é a sua missão. A problemática nesse instante é muito mais local do que relacionada a própria Camarilla ou ao cargo que você pertence. De qualquer forma, eu estou indo ao encontro dessa indesejável presença e levarei a minha espada, caso você tenha o desejo de me acompanhar Richard, peço para que pegue a sua espada... Se possível for.
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 27
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato III - Narrativa de Richard: Entre Reis e Rainhas

    Mensagem por Stian Jogador em 29/1/2016, 13:36

    - Se a Camarilla nesta cidade não existir, meu cargo e objetivos simplesmente não farão sentido. É claro que lhe acompanharei.

    Richard procurou ao redor por algum dos serviçais do Príncipe, sua preciosa espada templária estava junto com sua bagagem no aeroporto, em uma caixa de veludo negra, contendo também duas estacas no forro falso da tampa, de emergência como havia sugerido Natasha. Ao encontrar o carniçal, ordenou:

    - Você, serviçal, traga-me uma caixa de veludo negro que estava em minha bagagem.

    Enquanto o ancião aguardava pelo solicitado ao carniçal, olhava Wilhelm como se estivesse medindo-o, ele compreendia o poder do ancião mas temia que sua autoconfiança em suas capacidades lhe levassem a um fim prematuro.

    - Meu Príncipe, meu Senhor uma vez me disse "-No jogo de Reis e Rainhas, devemos sacrificar nossa compaixão no altar da certeza inexpugnável. Para governar com sabedoria, deve-se governar totalmente. Na justiça não há misericórdia."

    Richard aguardou alguns instantes, era estranho para ele citar coisas ditas por seu Senhor, mas a sabedoria antiga do grande Hardestadt com certeza havia deixado marcas profundas no cerne no antigo cavaleiro. Ele então completou para o controlado Príncipe:

    - Ele me dizia isso todas as vezes antes de uma batalha contra Membros rivais, ou destruíamos ou eles voltariam com mais aliados para nos destruir.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3231
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Richard: Entre Reis e Rainhas

    Mensagem por Danto em 29/1/2016, 14:11

    O carniçal que fazia parte da segurança local não responde nada além de um aceno positivo com a cabeça, levando a mão ao dispositivo que ficava em sua própria orelha e repassando a sua ordem para que ela chegasse o mais rápido possível pelo responsável pelas suas bagagens.

    -Quando jovem eu realmente acreditava que seu Senhor seria o futuro grande Príncipe Alemão... Uma frustração que acredito que nós dois compartilhamos, as palavras deles são sabias e não cabe a mim o ato de ignora-las. Seria estúpido.

    Wilhelm então olha para o mesmo carniçal que havia recebido ordens de você e diz com sua voz de comando.

    -Convoque o Senescal, o Xerife e a Algoz. Diga para eles levarem seus melhores homens, iremos até Katherine para esclarecermos toda essa situação de uma só vez!

    O carniçal faz uma enorme reverencia ao Príncipe e sai de seu posto pra realizar as ordens. Poucos instantes depois, um outro caniçal se aproxima de você com a bolsa de veludo que você havia requisitado, entregando a mesma a você e se retirando o mais rápido possível do local. A porta da sala da primogena Toreador se abre no começo do corredor, Natasha saia da sala e olhava diretamente para você com um sorriso nervoso nos lábios.
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 27
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato III - Narrativa de Richard: Entre Reis e Rainhas

    Mensagem por Stian Jogador em 29/1/2016, 15:16

    "Finalmente, minha espada..."

    Richard pegou a espada que estava dentro da grande caixa de veludo, tocar o fino couro e a prata do cabo lhe trazia boas lembranças de sarracenos estripados pelo campo de batalha e sua armadura coberta de sangue daqueles infiéis que se colocavam entre os dignos reis e Jerusalem.

    - Talvez a Morte Final dele não tenha sido em vão, agora Berlim já tem o Príncipe que merece, como dizem, o Príncipe dos Justos.

    Apoiou a enorme espada de 1,2m no ombro direto e com a outra mão colocou uma das estacas no bolso interno do paletó.

    - Agora Majestade, podemos ir.

    Quando o cavaleiro notou Natasha, apenas acenou positivamente com a cabeça e deu um sorriso com o canto da boca. Não tinha a vontade de convocá-la, mas ela possuia idade suficiente para se cuidar, então duvidando de sua companheira, o cavaleiro questionou:

    - Srta. Natasha, nos acompanha?


    "Se isso for uma emboscada, arquitetada por alguém tão importante assim para a presença direta de todos estes Membros da Camarilla Ocidental ser necessária, acredito que terei que usar minha espada e derramar o sangue daqueles que se opoem a coroa de Berlim."
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3231
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Richard: Entre Reis e Rainhas

    Mensagem por Danto em 29/1/2016, 16:10

    Wilhelm não respondeu com nenhuma palavra, ele apenas confirmou com a cabeça o fato de concordar com o que você havia dito para o mesmo. O príncipe então olhou para Natasha e caminhou em direção a sua companheira Toreador, parando em frente a mesma e encarando-a em silêncio por alguns instantes. E lá os dois ficaram, frente a frente, em uma troca de olhares que pareceu estranha para você no primeiro instante, mas logo ficou clara. Eles estavam trocando algum tipo de informação através do uso de Auspícios, ou, ela estava fornecendo informações ao príncipe. Em seguida, Natasha diz.

    -Boa sorte ao senhores, fico grata pelo convite. Mas essa não é a minha luta, ficarei aqui e continuarei a conhecer a sociedade local...

    Natasha então sai do caminho do príncipe e caminha em direção a sala da Nosferatu, passando por você e sussurrando ao fazer isso.

    -A culpa é da serpente, vamos com calma, sem erros... Cuidado.
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 27
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato III - Narrativa de Richard: Entre Reis e Rainhas

    Mensagem por Stian Jogador em 29/1/2016, 16:24

    "Novamente dominação? Mas que ultrajante os métodos do Príncipe..."

    Após ouvir as palavras da Toreador enquanto passava em direção a sala da Nosferatu, Richard aperta firmemente o cabo da espada e muda para uma faceta mais séria.

    - Wilhelm, para onde vamos? E quem lá iremos encontrar?

    A voz do cavaleiro soava seca e já sem paciência, a segunda dominação seguida da Toreador na mesma noite na sua presença lhe incomodava, tentava entender os motivos do Príncipe, mas eles eram vagos. Logo, queria tratar deste assunto, tendo batalha ou não, seu objetivo acabava de se tornar o mesmo do Príncipe, chegar ao tal local onde este ancião atravessou.

    "Se a serpente está envolvida, provavelmente precisaríamos de muito mais para um embate direto...o que ela trama? O aviso de guerra...pode ter começado a fazer sentido..."
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3231
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Richard: Entre Reis e Rainhas

    Mensagem por Danto em 29/1/2016, 16:45

    [Off: Preciso que você faça dois testes. O primeiro é um teste de Percepção + Empatia, dificuldade 5. Se for bem sucedido, um teste de Raciocio+Ocultismo, dif 6, deverá ser realizado. Sua especialização em Cultura da Família Vampírica estará em jogo, logo, 0 adiciona +1 dado extra.]
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 27
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato III - Narrativa de Richard: Entre Reis e Rainhas

    Mensagem por Stian Jogador em 29/1/2016, 16:53

    Off: Teste de Percepção (3) + Empatia (2), Dificuldade 5.

    Off²: Vou já rolar o segundo teste, caso o primeiro falhe. Desconsidere o segundo. Teste de Raciocínio (4) + Ocultismo (4), Dificuldade 6.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3231
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Richard: Entre Reis e Rainhas

    Mensagem por Danto em 29/1/2016, 16:53

    O membro 'Stian' realizou a seguinte ação: Rolagem de Dados

    #1 'D10' : 3, 9, 8, 3, 5

    --------------------------------

    #2 'D10' : 7, 2, 5, 1, 6, 4, 1, 8
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3231
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Richard: Entre Reis e Rainhas

    Mensagem por Danto em 29/1/2016, 17:10

    Era refletindo sobre tudo o que acabara de acontecer e quais seriam os motivos do príncipe que os olhos do cavaleiro começaram a buscar por respostas. Enquanto o próprio Príncipe virava para olhar diretamente para você novamente, Natasha segurava a porta sala de Karla. Sua percepção não era falha, o príncipe não havia dominado Natasha, mas o que havia acontecido ali foi uma conversa mental. Certamente intermediada por alguém poderoso, a resposta dessa conversa inteira foi a afirmação de que a serpente que você e Natasha perseguiam era a responsável pelos acontecimentos dessa noite. Quando sua companheira Toreador passou por você, ela parecia preocupada, mas não aparentava estar sob nenhum domínio mental.

    -Violetta, prole de Villon. Essa é a identidade verdadeira de Anntoinette Larusche... E ela pressentiu o uso de serpentis...

    Disse Natasha que por fim entrou na sala da Nosferatu. Wilhelm se aproximou de você e disse calmamente.

    -Iremos para o bar dos anarquistas, encontraremos Katherine lá. Ela é a segunda prole mais antiga de Gustav... E esta indo em direção dos anarquistas, isso é o que o alarme taumatúrgico me disse e acredite em mim, esse alarme nunca falhou em revelar os que atravessavam.

    Respondeu o Príncipe dos Justos.
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 27
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato III - Narrativa de Richard: Entre Reis e Rainhas

    Mensagem por Stian Jogador em 30/1/2016, 20:50

    "Então, é disso que se trata...A Toreador é Violetta e sentiu o uso de serpentis...E estamos indo para o encontro da segunda prole mais antiga de Gustav, no bar dos anarquistas, que são inimigos reconhecidos do Principado...Isso não pode sair do controle..não agora.."

    - Natasha, agora pude compreender, obrigado.

    Disse o cavaleiro para sua companheira Toreador. Ele então virou-se para Wilhelm e disse em um tom de voz mais controlado:

    - Príncipe, tens conhecimento sobre as intenções dela com este tal Brujah, Dietler?

    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3231
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Richard: Entre Reis e Rainhas

    Mensagem por Danto em 30/1/2016, 21:31

    -Dieter Kotlar estava presente na queda de Gustav para os mortais que realizavam as defesas do muro, ela sabe exatamente quem é o Brujah Soviético que aprisionou Gustav em um laço de sangue.

    Respondeu Wilhelm que fazia um breve sinal com a cabeça, indicando que começaria a andar e para onde andaria. Assim, o príncipe se colocou em movimento, passos rápidos em direção a saída da sede da Camarilla de Berlim Ocidental. Uma expressão séria, concentrada, de um verdadeiro soldado preparado para o pior.

    -Eu sinceramente espero que não ocorram batalhas hoje, mas os primeiros movimentos de guerra começaram e ignorar isso seria um erro grandioso. Cabe agora a grande pergunta, onde está Gustav e porque não foi ele que começou tudo isso?
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 27
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato III - Narrativa de Richard: Entre Reis e Rainhas

    Mensagem por Stian Jogador em 31/1/2016, 19:05

    - Sua antiga irmã de sangue deve estar atrás deste tal Brujah, para poder controlar o próprio Gustav.

    O cavaleiro seguiu andando próximo ao Príncipe acompanhando suas passadas rápidas e argumentando com o mesmo:

    - Não há guerras sem batalhas, me preparo para o pior que poderá nos aguardar para onde estamos indo. Se tais cainitas se opõem a Camarilla, o Príncipe não deverá encontrar Membros amistosos a sua presença.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3231
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Richard: Entre Reis e Rainhas

    Mensagem por Danto em 1/2/2016, 15:12

    Wilhelm escutou as suas palavras mas não as respondeu, a falta de respostas não era uma demonstração de desprezo pelas suas opiniões ou algo similar. Pelo contrário, você entendia perfeitamente aquela falta de respostas. Não havia o que ser dito, seu comentário havia sido compreendido perfeitamente e diálogo desnecessários não levam a lugar algum. Uma postura típica da antiga nobreza germânica...

    Vocês dois estavam finalmente fora da sede da Camarilla, entrando em um dos carros conduzidos pelos carniçais de confiança do príncipe. O carro seguia em direção a parte mais pobre da cidade, era obvio que os Anarquistas estariam enfiados entre a ralé da população humana, apenas os mais pobres abraçam o anarquismo ou comunismo, era típico da sociedade moderna. Mas algo de errado acontece, o motorista simplesmente vira em um cruzamento em uma direção oposta a parte mais pobre da cidade, estacionando o carro em cima da calçada.

    -Por favor, esperem aqui. Não há razões para lutarmos essa noite um contra o outro, meu irmão, estou chegando.
    Diz o motorista que estava claramente sendo controlado por uma dominação elevada.

    -Ela nos achou primeiro...Katherine tem algo em mente e isso não deve ser bom em hipótese alguma. Entretanto, Richard, essa pode ser uma boa oportunidade para extrair informações sobre a sua caça. Ela não será estúpida de lutar contra nós dois, na realidade, ela certamente nem sabe da sua presença aqui.
    Responde Wilhelm que tirava o celular do bolso e enviava rapidamente a localização de vocês para o senescal que estava a caminho. Seus olhos atentos ao redor veem a aproximação de uma mulher, ela vinha calmamente caminhando pela calçada em direção ao carro de vocês.
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 27
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato III - Narrativa de Richard: Entre Reis e Rainhas

    Mensagem por Stian Jogador em 1/2/2016, 15:27

    "Os poderes das gerações sanguineas mais baixas, as vezes me surpreendem...ela com certeza possui tanto poder quanto o Príncipe, porém teme um embate cara a cara. Se estiver sozinha, o que é improvável, contra Wilhelm e eu, ela jamais teria chances, há algo de errado..."

    - Sugiro então, que eu deveria me apresentar da maneira que manda o requinte, correto?

    Richard apurava seus sentidos, uma emboscada no meio da rua não seria algo fora do alcance de uma anciã Ventrue. Ele e o Príncipe poderiam ser albos fáceis ali, se realmente a mulher se aproximando fosse um dos herdeiros de Gustav.

    O cavaleiro hesitou em sair do veículo, não por temer a anciã mas por não acreditar que o momento era oportuno, queria ver o diálogo entre ela e o Príncipe, sem deixa-la acuada a presença de dois anciões.

    Off: Utilização do Poder de Nivel 1 de Auspícios, Sentidos Aguçados.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3231
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Richard: Entre Reis e Rainhas

    Mensagem por Danto em 1/2/2016, 15:54

    -Sim, será de extrema importância que você se apresente.

    Responde brevemente Wilhelm que se colocava para fora do carro, pisando na calçada. A verdade era que o carro de vocês estava literalmente estacionado sobre a calçada, os mortais que ali passavam até olhavam na direção do carro estranhando a movimentação. Mas eram bem poucos os mortais que passavam ali,parecia ser mais uma rua de comércio durante o dia que fechava as suas portas durante a noite.

    Sua percepção sobrenatural não encontrou nada nas sombras ou na espreita, mas encontrou algo que você não estava esperando ver. Você já viu várias mulheres belas, em vários locais diferentes. Os toreadores eram especialistas em abraçar mulheres de boa aparência ou até dignas de serem eternizadas em quadros, fotografias e outras artes. Mas a visão daquela mulher era algo surpreendente, uma beleza sobrenatural, divina e sem comparações comuns. Ela se vestia como uma mortal qualquer e mesmo assim, sua face era divina. Seus olhos sobrenaturais apenas revelavam mais de toda aquela fonte de pura beleza.

    -Katerina...
    Sussurra Wilhelm. E a mulher olha para o príncipe para depois olhar você. Sem esconder a surpresa de ver que o príncipe estava acompanhando. Ela para a sua frente e diz.

    -Katherine Kornfeld, prole de Gustav. Encantada.

    Imagem de Katherine:
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 27
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato III - Narrativa de Richard: Entre Reis e Rainhas

    Mensagem por Stian Jogador em 1/2/2016, 16:04

    "Já estive em muitas cortes como um Lorde mortal e também como um Membro, mas esta beleza jamais pude presenciar, havia ficado estonteado com a Primógena Ventrue, mas Katherine és muito mais bela do que quaquer coisa que meus olhos já puderam ver...Os séculos e o sangue potente de Gustav lhe renderam uma aparência de parar o coração dos mortais e surpreender até mesmo um antigo como eu..."

    Richard tentou ocultar a surpresa de ver a bela herdeira de Gustav, mas não fazia muito sentido, reconhecer que algo era belo, não estava incorreto. Ele então baixou a cabeça em respeito e apoiou-se na espada com as duas mãos sobre o pomo, como se fosse uma bengala e proferiu:

    - Richard Blankenheim, da linhagem do antigo Senhor do Sacro Império Romano, Hardestadt.


    O antigo cavaleiro então ergueu a cabeça e novamente vislumbrou a beleza da Ventrue e por fim acrescentou:

    - Peço desculpas pela espada, mas ainda não perdi o costume dos cavaleiros de minha época.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3231
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Richard: Entre Reis e Rainhas

    Mensagem por Danto em 1/2/2016, 17:05

    Katherine olha para você enquanto sua apresentação era feita, a mulher não se curva ou faz qualquer tipo de movimento quando o nome do seu Senhor é dito, o comum seria alguma espécie de demonstração de respeito. Mas nada foi feito, ela apenas olhou para Wilhelm e sorriu.

    -Conquistando sempre aliados poderosos, famosos e importantes. Sua capacidade diplomática sempre foi incrível, querido Wilhelm.

    O Príncipe cruza os braços e questiona a mulher.

    -Sendo direto, sem jogos. Porque?

    Katherine olha diretamente para você por alguns instantes e então responde ao príncipe.

    -Quero Gustav morto.
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 27
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato III - Narrativa de Richard: Entre Reis e Rainhas

    Mensagem por Stian Jogador em 2/2/2016, 08:17

    - Permita minha intromissão nos assuntos de sua linhagem meu caro Príncipe.

    O cavaleiro caminhava apoiando-se em sua arma e passando por trás do Príncipe, logo parando ao lado do mesmo, ele continuou:

    - Por que destruir Gustav? O qual milady serve fialmente a séculos...não faz sentido algum, ficar tanto tempo com a inimizade de seus irmãos de sangue e agora após muito tempo a ideia lhe ocorreu...

    "Estavamos indo até o suposto barão dos anarquistas, de repente, ela nos bloqueia...algo está errado..."
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3231
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Richard: Entre Reis e Rainhas

    Mensagem por Danto em 2/2/2016, 14:39

    A anciã levou os olhos na sua direção, abrindo um pequeno sorriso de deboche. Ela então leva uma mão a cintura e assume uma postura mais correta e digna para uma conversa educada entre linhagens poderosas do clã dos reis e lordes.

    -Ao contrário do antigo Hardestadt, meu Senhor nunca foi destruído por anarquistas ou inimigos. Ao contrário de Hardestadt, meu Senhor não foi consumido pelas chamas do período das trevas. E ao contrário de você, eu sou herdeira direta do sangue de um ancião poderoso o suficiente para governar um Império com suas proezas sanguíneas. Mas ao contrário de Hardestadt, meu Senhor só é capaz de governar pelo sangue, não por mérito, direito ou honra. Você não conhece a cidade, sua espada será usada de maneira cega caso você não obtenha o mínimo de conhecimento básico. Gustav me abraçou com um propósito, ser sua esposa e ao laço de sangue ele me manteve por todos os meus anos de existência. Apenas com a queda dele junto ao muro eu consegui noites suficientes para dar os primeiros passos para longe desse laço, enfim, não é a você que eu devo explicações.

    Wilhelm olha diretamente para Katherine e responde de maneira ríspida.

    -Não ouse desvalorizar as dignitas de Hardestadt. Independente do mesmo ter caído ou não, o que foi conquistado por ele é eternamente dele. Os anos ao lado de Gustav removeram seus conhecimentos sobre o nosso clã?!
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 27
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato III - Narrativa de Richard: Entre Reis e Rainhas

    Mensagem por Stian Jogador em 2/2/2016, 15:54

    Richard sorriu e passou a mão pelo próprio cabelo, normalmente isso era bem comum quando se irritava com algo, ele também podia perceber a impaciência e insatisfação do Príncipe, mas Katherine havia insultado seu Senhor e isso não sairia barato para a anciã:

    - Curiosa comparação que fizestes, Lady Katherine. Porém, acredito que não entendo seus argumentos, vamos ver...

    Richard caminha em direção a Ventrue, analisando-a de cima a baixo, passa pelo lado da mesma e continua:

    - Hardestadt, foi sim destruído em uma revolta, porém morreu acreditando naquilo que ele próprio queria para o futuro e os muitos séculos que ainda caminharia por estas terras, se não fosse esta tal derrocada dos Brujah. Pois muito bem, hoje dentro de nosso clã ele é tido como um exemplo de liderança e adaptação, ajudou a fundar a Camarilla e ela se mantém nos moldes que ele próprio criou a séculos.

    Richard terminava de passar por trás da Ventrue, cerca de quatro passos da mesma, e começava a voltar de costas para ela em direção ao Príncipe, falava agora olhando para Wilhelm:

    - Gustav, governou com punhos de aço durante séculos, assassinou um Justicar, negou a existência da Camarilla, massacrou vários cainitas apenas para se tornar absoluto no poder. Ele lidera através do medo, através da força e isso não é considerado honrado pelos Membros. Através de uma manobra Brujah, ele se mantém no poder e tem você atada a sua própria coleira através do Sangue, sangue este que é o único motivo dele ainda estar onde está, ou já teria sido empalado e queimado como mandam as Lex Talionis. Não há honra, não há respeito, só há medo.

    O Ventrue terminou a caminhada logo ao lado do Príncipe, e virou-se olhando novamente a face da herdeira de Gustav:

    - E isso nos leva a você, Lady Katherine. Diferentemente do Príncipe e do Senescal, você se mantém atada aos grilhões impostos por Gustav, porque tem medo da ira do mesmo, ou seria algo além? Se autodenomina herdeira de um ancião poderoso, mas na verdade é apenas uma das almas amedrontadas que o circundam. E então, busca a morte do mesmo para se libertar do laço que a prende a ele, através dos Anarquistas da cidade. A questão é, o que ele pensaria se soubesse que a única cria supostamente fiel a ele está em busca dos Anarquistas para destruí-lo? Hardestadt me disse uma vez "Confie em sua prole, mas não lhe dê as rédeas. A queda sempre vem mais rápida através do próprio sangue."
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3231
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Richard: Entre Reis e Rainhas

    Mensagem por Danto em 2/2/2016, 16:37

    -Dê mais um passo pelas minhas costas, Richard e perderá suas pernas. Você se vangloria de uma herança que nem sequer o pertence, seu sangue é ralo. Ponha-se em seu lugar e não pense que suas palavras, posturas ou indagações serão capazes de me intimidar ou me fazer recuar. Lido todas as noites com um verdadeiro monstro megalomaníaco, não fico apenas a caçar a sombra de uma serpente por todos os cantos.

    Responde a mulher que encarava você diretamente após você retornar para o lado de Wilhelm, ela chega a dar alguns passos na sua direção, com uma expressão séria e com uma demonstração de força muito interessante. Wilhelm dá um passo a frente, assumindo a liderança daquela situação. Os olhos dois dois se cruzam e o príncipe Ventrue diz.

    -Saia imediatamente de Berlim Ocidental. Sua oportunidade que aliança foi dada a cem anos atrás, as escolhas foram feitas, fique com seu monstro. Nenhuma palavra será trocada entre você e Richard. Minha ordem é simples e direta, saia antes que sua alma seja separada do seu corpo para toda a eternidade, Katarine, você se acostumou a lidar com o monstro que é Gustav mas não se acostumou a lidar comigo. E eu sou um verdadeiro Ventrue.

    A anciã Ventrue sorriu e se aproximou de Wilhelm, colocando a mão direita sobre o peito do mesmo. Naquele instante seus olhos falharam, havia algo de estranho na imagem daquela mulher antiga. Um desfoque, ofuscação. Com uma face ela olhava pra Wilhelm, com outra face ela olhava diretamente para você. Com uma voz ela disse para o Príncipe.

    -Você se tornou um verdadeiro Príncipe, fico extremamente feliz por você Wilhelm...


    A outra voz falou diretamente com a sua alma.
    -Você esta no meu covil, jovem arrogante, ajoelhe-se. Ou eu o colocarei de joelhos!

    Wilhelm claramente não ouvia a segunda voz e não via a segunda face, o diálogo entre Wilhelm e Katherine continuou, mas você já não era capaz de compreender o mesmo. Nem sequer interagir com os dois. A sua frente estava a segunda face de Katherine, uma face de poder gigantesco, sufocante e aterrorizante. O sorriso diabólico se formava.
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 27
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato III - Narrativa de Richard: Entre Reis e Rainhas

    Mensagem por Stian Jogador em 2/2/2016, 17:01

    Richard fechou os olhos rapidamente e respondeu para a voz em sua mente:

    - Finalmente, parece que cansastes de ficar nas sombras. Jamais me ajoelharei para você, Serpente.

    O Ventrue colocou a mão no bolso interno do paletó e pegou a estaca de madeira que havia guardado anteriormente, seria um movimento suicida, tendo em conta o poder da matusalém a sua frente.

    Off: Teste de Iniciativa + 8 (Raciocínio + Destreza)

    Conteúdo patrocinado

    Re: Ato III - Narrativa de Richard: Entre Reis e Rainhas

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: 15/12/2017, 19:38