WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Ato III - Narrativa de Ulrich: Chamas do Passado

    Compartilhe
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2958
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Ato III - Narrativa de Ulrich: Chamas do Passado

    Mensagem por Danto em 27/1/2016, 17:59

    Março de 2002, Berlim.


    -Você me pergunta se tenho ligações com a caveira da sala do Regente? Sim. Revelar mais é proibido, desculpe-me por isso, meu Senhor.

    Disse a criatura em forma de homem que seguia a sua frente, conduzindo escada a baixo para um novo caminho dentro da Capela Tremere. Mais uma vez a impressão de uma infinidade de livros, conhecimentos, itens e tomos mágicos passava pela sua mente. Ali haviam tantos mistérios a serem exploradores, formas e formas de conquistar poder, ou até mesmo de ser consumido por ele... Em uma determinada altura, o mensageiro para e coloca a mão esquerda no corrimão. Agora em sua frente algo extraordinário acontecia, a escada inteira se movimenta e começa a se modificar. Movimentos similares aos dos objetos que eram enfeitiçados pela feitiçaria de movimento da mente, mas parecia que alguém havia encantado a escada com taumaturgia. Ao ponto de remover o pedaço em que vocês se encontravam e conecta-lo a outra ponta que antes não estava nem sequer visível aos seus olhos. A escada ferro então se encaixa com um lance breve de escadas de pedras, o mensageiro anuncia.

    -Chegamos aos aposentos de Frank Wahlgren, após a porta, desça até a sala de estudos e lá encontrará Cassandra Kastner. Suas perguntas sobre seu novo ciclo serão respondidos por ela.



    E assim seria feito, sua caminhada seguiu até a porta que se encontrava logo após o sexto lance de escadas de pedra. Uma porta de madeira negra, pesadíssima e antiga que não possuía maçaneta, para abrir era só empurrar. E assim você fez, a porta mesmo antiga nem sequer rangeu, um movimento suave revelava agora aos seus olhos uma sala de reuniões e estudos. Sentada na sala, uma mulher que parava de ler o próprio livro para observar a sua caminhada até ela.

    Cassandra:
    avatar
    Miac

    Mensagens : 493
    Data de inscrição : 21/11/2015
    Idade : 27

    Re: Ato III - Narrativa de Ulrich: Chamas do Passado

    Mensagem por Miac em 27/1/2016, 20:34

    - Eu que agradeço por me responder! Da próxima vez que nós encontrarmos pode me chamar apenas de Ulrick.
    Sua voz soava com animação, pela primeira vez o jovem Tremere estava presenciando uma criação magica, e era uma com consciência, algo interligado em dois polos, imaginou que tipo de ritual que fora feito para tal ato.
    O mesmo ficava olhando todos os livros ali presentes, sua vontade de absorver tudo só aumentava, ao mesmo tempo que tinha medo, era como haviam lhe dito " Poderia ser consumido pelo seu próprio desejo!". Mas seus pensamentos se dispersaram ao ver aquela cena da escada se movimentando, ele quase encostou no "serviçal" para lhe dar um leve empurrão no ombro com um sorriso de satisfação no rosto.
    " Mover as coisas me parece tão mais útil agora. Como que eles conseguiram fixar a Magika nessa escada!?...ainda sou um novato mesmo!"
    Ulrick acenou em despedida ao "serviçal" e o mesmo começou a seguir seu caminho, continuou há observar a cada lance de escada alcançados, o ambiente era antigo de mais e passava uma notoriedade de solidão, aquilo o deixou um pouco desconfortável. Após adentrar pela grande porta negra o mesmo a fechou e caminhou até a Cassandra, sua mão se estendeu em sinal de cumprimento.
    - Com sua licença Cassandra Kastner, sou Ulrich Heike Klaus, prole da Senhorita Maggie Aartrox Valerius descendente de Salamander. Vim a mando de nosso regente Maxwell Ladescu, sou seu novo companheiro de estudos no segundo ciclo de mistérios da capela Tremere de Berlim!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2958
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Ulrich: Chamas do Passado

    Mensagem por Danto em 28/1/2016, 13:54

    Cassandra estava sentada em uma das cadeiras quando você chegou e começou a sua apresentação formal, os olhos dela se mantiveram fixos na direção da sua face durante toda a sua frase e então, desceram calmamente até a sua mão. Ela parecia analisar e interpretar cada expressão corporal que você demonstrava naquela ocasião, Cassandra então levantou. Caminhou até parar a sua frente e apertou a sua mão, esboçando um sorriso pequeno no rosto antes de falar.

    -Bem vindo ao segundo ciclo de mistérios. O meu desafio é fazer de você um membro digno da linhagem que representa, alias, da linhagem que compartilhamos. Caso você, Ulrich, se estabeleça no segundo ciclo eu irei avançar para o quinto. Então, espero que nosso convívio seja positivo. Certo?


    Última edição por Danto em 29/1/2016, 16:59, editado 1 vez(es)
    avatar
    Miac

    Mensagens : 493
    Data de inscrição : 21/11/2015
    Idade : 27

    Re: Ato III - Narrativa de Ulrich: Chamas do Passado

    Mensagem por Miac em 28/1/2016, 14:58

    Ulrick ficou olhando por um tempo para Cassandra, o mesmo odiava aquele olhar analítico, e as palavras da Tremere foram de certa forma pesadas, ele já sabia que e nem se considerava um membro tão importante assim como os outros "jovens" da noite. O mesmo arqueou uma sobrancelha e fixou seus olhos em sua nova companheira.
    - Obrigado pelas boas vindas! Sim. É exatamente o que quero, um convive-o positivo, agora eu tenho duas perguntas, se pudesse me responder, como assim membro Digno e qual é o nosso parentesco de sangue!?
    O jovem Tremere apontava para o mesmo lugar que a moça estava sentada, após ela se sentar ele se acomodava, seus cotovelos foram sobre a mesa, suas mão se cruzavam.
    " Lábios finos e rosto bem cuidado, ela foi abraçada ainda jovem, como eu...23 ou 25 anos no máximo, só que não vejo frieza nela e sim uma criatura analítica e minuciosa, já desconfiava que estavam me observando a tempos, e agora a própria cria de um primigene irá cuidar disso pessoalmente, o que eles realmente querem de mim!?"
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2958
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Ulrich: Chamas do Passado

    Mensagem por Danto em 29/1/2016, 09:41

    Novamente sentada em sua cadeira, Cassandra não olhou para você enquanto suas duvidas eram expostas. Os olhos da cainita de aparência jovem estavam direcionado para o livro que estava sobre a mesa, o livro que ela estudava antes da sua entrada. Ela então, colocou a fina fita de tecido vermelha que servia para a marcação daquele livro, fechando-o e repousando as mãos sobre o mesmo, por fim olhando na sua direção.

    -Para responder a primeira pergunta, preciso responder a segunda pergunta. Então, o meu Senhor é a primeira prole do finado Belenus Luchtaine, ou como preferir, Salamancer. A sua Senhora é a última prole do mesmo notório membro do nosso clã. Aliás é devido as atitudes dele que nosso clã recebeu tanto ódio e repulsa nos primeiros anos dessa cidade...

    Cassandra faz uma pausa e retira as mãos do livro, encostando-se completamente na cadeira e relaxando bastante a postura para se sentar mais confortavelmente na cadeira, cruzando as pernas e ajeitando o cachecol no pescoço. Na capa do livro era possível ler o seguinte título: "Potestas Motus".

    -Digno significa, no próprio sentido da palavra, alguém apto, merecedor, honrado. Perdoe-me pela sinceridade cruel, mas você carrega em suas costas a herança compartilhada com o membro mais importante dos tremere locais, o meu Senhor. Se o mesmo julgar que a sua existência não é necessária... Ela não será mais necessária. Precisamos evitar qualquer uso descontrolado e inapropriado de magika.
    avatar
    Miac

    Mensagens : 493
    Data de inscrição : 21/11/2015
    Idade : 27

    Re: Ato III - Narrativa de Ulrich: Chamas do Passado

    Mensagem por Miac em 29/1/2016, 14:40

    Ulrick fixou os olhos no titulo do livro enquanto Cassandra lhe respondia, após alguns segundos seus olhos se voltaram para a mulher, mas quando a palavra finado foi ouvida o mesmo fechou a cara por alguns instantes como se descordasse daquilo.
    " Finado!? Maggie me disse que ele estava em topor, mesmo tendo feito tudo aquilo, não sei se o matariam realmente, ele era bem poderoso"
    O jovem Tremere deu um sorriso e abaixou a cabeça quando ouviu a palavra "cruel". seus dedão da mão esquerda pressionava seu indicador da mão direita. Ele ficou em silencio por alguns segundos e por fim falou de forma formal.
    - Nosso clã sempre foi odiado, pelos contos e fabulas ou estorias vividas, Salamancer "foi" e deve ser um cainita de temperamento limitado, mas não estou aqui para isso, e não precisa se desculpar por isso, e coloque em seu relatório ou tome como nota, estou compartilhando tudo que tenho e sei com nosso clã.
    O termino da frase foi ao mesmo tempo que seu indicador batia na mesa, agora vendo mais claramente o título, ele até conseguia assimilar algo, mas estava difícil de entender.
    - Essa questão da Magika, é em geral ou para comigo? Conheço pouquíssimas coisas, mas me esforço em alcançar meus objetivos.
    " Realmente ela irá relatar tudo que eu fizer para o senhor Frank Wahlgren, realmente deseja que a linhagem seja tão impetuosamente perfeita assim, não deixar que as crias sigam os passos do primeiro...queimar essa cidade inteira não seria uma má ideia...derreter aquilo que Gustav mais idolatra, seu maldito domínio!"
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2958
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Ulrich: Chamas do Passado

    Mensagem por Danto em 29/1/2016, 15:37

    Cassandra observou com um pequeno sorriso nos lábios a toda a sua frase, não era um sorriso de deboche, apesar de parecer muito com um. Ela apenas parecia estar encontrando alguma coisa engraçada em todo o seu jeito de agir ou falar, provavelmente esse sorriso poderia ser pior do que um deboche. Por fim, ela responde.

    -Indo diretamente ao ponto em questão, Ulrich. Você é impulsivo, conserva dentro de você um ódio mortal. Sua mágika é uma ligação direta com a sua vontade interior e os seu mais honestos sentimentos, entende a combinação? E não me entenda errado, você não tem nada a oferecer para o clã, é o clã que tem o que oferecer a você. Nunca confunda essa relação de poderes, okay?!
    avatar
    Miac

    Mensagens : 493
    Data de inscrição : 21/11/2015
    Idade : 27

    Re: Ato III - Narrativa de Ulrich: Chamas do Passado

    Mensagem por Miac em 29/1/2016, 16:38

    Aquele sorriso, aquela expressão, deixaram o jovem Tremere completamente Loucos, ele desejava esfolar aquela mulher. Seus olhos permaneceram fixos no dela e o mesmo deu um sorriso de canto. Ele balançou a cabeça para o lado direito e olhou para uma das colunas que sustentavam o teto.
    - Entendo que devo me controlar, entendo que o que eu sinto pode me destruir, mas é de lá que tiro forças para continuar. E para a sua segunda questão eu discordo completamente, de que adianta uma casa que não necessita de sua fundação, estamos ligados indiretamente, gostando ou não, caso sua afirmação esteja correta aos meus olhos, eu viveria a eternidade sugando o conhecimento de capelas e capelas, mas e onde eu construiria algo! Desejamos poder e conhecimento, só não quero apenas isso, quero poder deixar meu nome na historia!
    Ao termino o jovem rebelde Tremere olhou para Cassandra novamente, era uma expressão mais seria, e o mesmo realmente não concordava com aquela mulher.
    " ...merda, estou perdendo o controle de novo, mas isso não é verdade, eu devo ter algo para oferecer, não sou apenas um peso aqui, não posso ser um peso...FILHA DA PUTA!"
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2958
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Ulrich: Chamas do Passado

    Mensagem por Danto em 29/1/2016, 17:03

    -Você esta correto, a casa não pode viver sem a sua fundação. Mas o que lhe garante que é você faz parte da fundação? O que você fez até agora? Além é claro de viver em prol de um ódio violento, condutas indisciplinadas e ineficácia em seus estudos? Você demorou praticamente toda a sua existência como cainita pra ultrapassar apenas o primeiro nível dos sete ciclos de poder da capela Tremere. Eu tenho pouco menos do que vinte anos a mais como cainita e já estou indo pra o quinto, cada ciclo lhe dá acesso a mais poderes e o transforma em algo útil e necessário. Não em um moleque resmungão.

    Comenta Cassandra olhando diretamente para você, ela estava completamente relaxada na cadeira. Falava sem nenhuma preocupação com formalidades ou qualquer coisa similar, suas palavras saiam encharcadas em veneno e provocando o seu intimo com violência.

    -Até onde eu sei sobre você, és só um peso. Seu abraço só foi concedido porque a verdeira prole de Meggie sofreu uma infeliz morte e ela ficou abalada de mais para retornar a sanidade...

    [Off: Teste de Auto-controle, dificuldade 8 para resistir as provocações sem perder o controle]
    avatar
    Miac

    Mensagens : 493
    Data de inscrição : 21/11/2015
    Idade : 27

    Re: Ato III - Narrativa de Ulrich: Chamas do Passado

    Mensagem por Miac em 29/1/2016, 17:22

    Teste de auto-controle dif 8 = 3d10
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2958
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Ulrich: Chamas do Passado

    Mensagem por Danto em 29/1/2016, 17:22

    O membro 'Miac' realizou a seguinte ação: Rolagem de Dados

    'D10' : 8, 2, 5
    avatar
    Miac

    Mensagens : 493
    Data de inscrição : 21/11/2015
    Idade : 27

    Re: Ato III - Narrativa de Ulrich: Chamas do Passado

    Mensagem por Miac em 29/1/2016, 17:48

    Ulrick arregalou os olhos e serrou os punhos, era como ter um furacão dentro do peito, ele desejava matar aquela mulher ali mesmo, queria vê-la sofrer o máximo que pudesse, o mesmo se levantou da cadeira e bateu com as mãos sobre a mesa e encarrou a mulher.
    - Ousa Cassandra Kastner, pode destilar todo seu veneno egocêntrico contra mim e se vangloriar de coisas que conquistou, você procurou por isso, não faz mais que sua obrigação de estar onde deve-se estar. Não me importo com o que lhe falaram ou falam de mim por ai. Mas uma coisa eu não vou permitir Cassandra Kasther, não mencione minha irmã na minha presença e muito menos OFENDA MINHA SENHORA!
    Seus olhos borbulhavam de raiva, ele realmente estava irritado com aquela cainita, a mesma citou sua irmã e ainda ofendeu sua senhora, o mesmo saiu de perto da mesa, fazendo a cadeira cair para trás, sua mão apoiou em uma pilar ela tremia em nervosismo e sua outra segurava sua testa.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2958
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Ulrich: Chamas do Passado

    Mensagem por Danto em 29/1/2016, 18:24

    Cassandra abre um enorme sorriso no rosto, a jovem se levanta e tira o cachecol do pescoço. Era um sorriso feliz e completamente fora de contexto para a sua interpretação, como ela poderia estar achando tão engraçado o seu ódio?

    -Permita-me contar a você onde nós nos encontramos agora, estamos atrelados a Torre de Marfim. Ela é exatamente como as grandes corporações são, existem os mais velhos que estão nela a muito mais tempo e por isso, por terem sobrevivido a selvageria dos tempos de criação da Torre de Marfim, eles estão nos cargos mais altos, mais bem remunerados e importantes. Nós, somos os jovens contratados após completarmos nossa maior idade, terminamos apenas o básico e temos acima de nós essas pessoas experientes. A única diferença da Torre de Marfim para as grandes corporações comuns é: Na Torre de Marfim, os antigos não ficam velhos e fracos, não existe câncer para derruba-los e se eles esgarem no assoalho do banheiro, não vão quebrar a bacia. Aqui, os mais velhos só ficam mais fortes.


    Disse Cassandra que agora caminhava na sua direção, com uma postura completamente diferente. Ela estava tranquila, até mesmo confortável e sem nenhuma formalidade nas palavras, nos olhares ou qualquer outra forma de expressão. Ela estava sendo completamente sincera.

    -Você não tem o direito de não se importar com o que falam sobre você, porque todos eventualmente irão falar. Afinal, os anos não lhe são um problema e uma hora ou outra você será um ancião. Para nós, membros da Camarilla, o que é dito importa sim. O que é visto, importa sim. E não cabe a nós ignorar isso, é como as coisas funcionam. Não é superficialidade, se você é mal visto, sua Senhora é mal vista, toda sua linhagem é mal vista, todas as memórias dela são... Entende? Se eu, que não sou sequer uma especialista em jogos socais, fui capaz de tirar você do seu eixo com tanta facilidade, o que um Toreador determinado não faria? Eu não estou aqui para foder com a sua vida, a partir dessa noite, eu sou responsável pela sua apresentação a Camarilla.
    avatar
    Miac

    Mensagens : 493
    Data de inscrição : 21/11/2015
    Idade : 27

    Re: Ato III - Narrativa de Ulrich: Chamas do Passado

    Mensagem por Miac em 29/1/2016, 22:25

    Era como ter um milhão de toneladas sobre a cabeça, seus olhos vagavam no nada e ao mesmo tempo procurando por tudo, ele tentou por algumas vezes procurar ar para respirar pois a sensação era que isso lhe faltava no peito, imaginou Salamancer e entendia o ódio que o fez queimar tudo, aquele ódio que ele sentia de tudo a sua volta, por culpar o mundo pela sua desgraça, apenas alimentavam seu eu primitivo que a cada joguete que sua casa fazia deixava a criatura ainda mais feroz e a ponto de escapar.
    - Tsc...odeio esses joguetes, vocês querem me moldar a imagem de algo que eu desconheço, algo que eu evito alcançar, sou da linhagem que sou, de alguma forma eu me fiz estar aqui, de alguma forma eu construí tudo isso a minha volta, eu juro pelo mais antigo membro de nossa casa Kasther que de agora em diante eu vou superar tudo e á todos...apenas me de um tempo, você completou aquilo que lhe foi ordenado, eu fiz aquilo que fui criado!
    O jovem Tremere se sentia pequeno de mais e sem auto-estima para continuar qualquer dialogo, ele não desejava apenas pensar, queria descansar e rever tudo aquilo.
    " Noites sombrias viram...até agora não me encaixei em nenhum molde, não obtive sucesso em nada, mentiras ou verdades!? Levemente perturbado pelo som da minha voz, que em silêncio agoniza o consciente e o sub-consciente, mente em transe, insatisfação contínua!"
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2958
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Ulrich: Chamas do Passado

    Mensagem por Danto em 30/1/2016, 21:28

    -Não quebre a mascara. Não troque informações com os inimigos. Não traia o seu clã. Essas foram as minhas ordens, não julgue erroneamente as minhas intenções ou quem eu sou. Não há ninguém tentando moldar a sua personalidade, se essa fosse a questão, estariam usando domínios mentais em você não diálogo e instrução. Você usa todo esse desprezo para ignorar as verdades que o consomem, entenda, você possui obrigações... A vida imortal exige muito mais, todos os seres da Camarilla sabem quem você é, de onde você vem e o que você deseja e caso você não saiba reagir diante deles quem sofre é a sua Senhora, o seu Clã e todo o legado do mesmo.

    Responde a jovem que cruzava os braços e encarava você, ela se esforçava bastante para tentar argumentar contigo sobre os pontos que ela parecia ter, havia um incomodo notório nela e a mesma não se importava em disfarçar esse fato.
    avatar
    Miac

    Mensagens : 493
    Data de inscrição : 21/11/2015
    Idade : 27

    Re: Ato III - Narrativa de Ulrich: Chamas do Passado

    Mensagem por Miac em 31/1/2016, 01:24

    - Sei que estariam, se nem mesmo eu me prendo a dogmas quando vejo que posso alcançar algo, imagino os antigos ou um todo no geral.
    Ulrick olhou de rabo de olho para Cassandra, ainda sentia raiva daquela mulher, mas diminuía com o tempo, sabia que estava se cegando por que sim, mas desejava essa cegueira de alguma forma, talvez medo, mas era algo que ele naquela sala jurou superar e iria mover montanhas para provar que não estava mentindo.
    - Ouça, sei que é tão difícil para você quanto é para comigo estar conversando aqui, ao meu ver estou sendo controlado e é isso que me incomoda, sei que cada membro de nossa casa tem um objetivo e um proposito, não somos como os outros que estão á esmo por assim disser, devemos nos proteger e cada noite nós tornarmos mais e mais fortes, entrei para o circulo do xerife se assim posso chamar, por que escolhi isso, só que! Só agora eu vejo que apenas desperdicei meu tempo remoendo minhas dores, quando se recebe o beijo os anos seguintes lhe mostram o quão humano você era e como só damos valor para aquilo que se foi!
    O jovem Tremere olhou novamente para Cassandra de forma mais seria e falou com uma voz firme.
    - E isso não é resmungar! Só foi um desabafo mesmo...
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2958
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Ulrich: Chamas do Passado

    Mensagem por Danto em 1/2/2016, 14:41

    Cassandra olha diretamente para você durante a sua fala, em silêncio ela simplesmente se vira e caminha de volta para a mesa. Sentando-se a abrindo o livro que anteriormente lia quando você entrou naquela sela. Sem mais olhar na sua direção ela retomou a leitura, cruzando as pernas e lendo sem nenhuma pressa os ensinamentos que estavam contidos naquele livro velho.
    O silêncio começou a ficar sufocante, ela sequer se deu ao trabalho de terminar de ouvir as suas palavras e sequer se importou com as suas reações. Depois de bastante tempo ela fez um pequeno comentário.

    -Sem mim você não vai a lugar algum e eu não sou a sua Senhora, não há obrigações. Eu posso negar a minha supervisão a você, assim você retornaria para o primeiro ciclo e teria seus direitos como membro da Camarilla revogados. Você tem duas escolhas, sinta-se a vontade e tome o seu tempo.

    Ela havia claramente desistido de interagir contigo, era a primeira vez que isso acontecia. Meggie era severa mas sempre se esforçava acima dos próprios limites para lhe ensinar algo, de certa forma, todos sempre se esforçaram para manter você por perto. Mas Cassandra realmente não se importava.
    avatar
    Miac

    Mensagens : 493
    Data de inscrição : 21/11/2015
    Idade : 27

    Re: Ato III - Narrativa de Ulrich: Chamas do Passado

    Mensagem por Miac em 1/2/2016, 15:12

    Ulrick realmente não gostava daquela mulher, o mesmo ficou de braços cruzados o tempo que ela lia, nesse tempo ele ficou relembrando o livro que Maggie havia lhe deixado ler e tentou relembrar as informações nele contidos. Só que ele não conseguia ficar parado, ficou olhando para todos os cantos da sala.
    - Só diga o que tenho que fazer e será feito! Me instrua!
    " Se eu sair daqui já era, vou perder tudo, ou nada!"
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2958
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Ulrich: Chamas do Passado

    Mensagem por Danto em 1/2/2016, 15:21

    Sem olhar para você, Cassandra aponta uma cadeira do outro lado da mesa. Indicando que você deveria se sentar a metros de distância dela, antes de falar ela fica mais alguns longos instantes lendo o livro. Finalmente ela fala, sem tirar os olhos do livro.

    -Me diga, o que você quer com a sua atual condição. És um Tremere, tens a eternidade a sua frente. E dai?
    avatar
    Miac

    Mensagens : 493
    Data de inscrição : 21/11/2015
    Idade : 27

    Re: Ato III - Narrativa de Ulrich: Chamas do Passado

    Mensagem por Miac em 1/2/2016, 16:25

    O mesmo puxou a cadeira e sentou-se, ele deixou as mãos em cima de mesa e ficou olhando para Cassandra, a forma que ela falava o deixava irritado, mas ele apenas virou o rosto para o lado e falou de forma calma.
    - Atualmente desejo evoluir meus conhecimentos, minha Magika ainda é rasa em poder e conhecimento, quero entender como ela interage com o mundo, novas taumaturgias, basicamente quero o conhecimento para controlar isso.
    Ulrick ficou batendo o dedo indicador na mesa sem fazer barulho, estava olhando o dedo naquele momento e ao termino o mesmo voltou a olhar para sua suposta nova tutora.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2958
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Ulrich: Chamas do Passado

    Mensagem por Danto em 2/2/2016, 15:06

    -Insuficiente. Você esta dispensado da capela por hoje, minha recomendação ao Regente é de manter você no primeiro ciclo por mais tempo.

    As palavras da Cassandra foram duras, secas e sem sequer serem explicadas ou polidas. Naquele instante a sensação de impotência era inevitável, ela não era tão mais velha mas estava a muitos passos a sua frente dentro do clã e na camarilla. Enquanto você dedicava-se a suas memórias da vida mortal, ela estava completamente dedicada a não-vida. Cassandra então simplesmente seguiu a leitura do próprio livro.
    avatar
    Miac

    Mensagens : 493
    Data de inscrição : 21/11/2015
    Idade : 27

    Re: Ato III - Narrativa de Ulrich: Chamas do Passado

    Mensagem por Miac em 2/2/2016, 16:10

    Ulrick no termino das palavras de Cassandra se levantou e encostou sua cadeira sob a mesa, se sentia vazio naquele momento, seu olhar era vago e sua voz calma.
    - Que assim seja! Boa leitura.
    O jovem Tremere se virava e caminhou em direção a porta com passos tranquilos, deixou o capuz cobrir sua cabeça e colocou as mãos no bolso de sua calça.
    " Vadia...tó muito fudido daqui pra frente! Vai ser um inferno atrás do outro!"
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2958
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Ulrich: Chamas do Passado

    Mensagem por Danto em 2/2/2016, 17:48

    Do lado de fora da sala de Cassandra e do senhor da mesma, você voltava a encontrar o ser que servia como "navegador" da capela. Era sempre um desafio entender como aquela criatura funcionava e de certa forma, era uma das poucas coisas que não oferecia a você algo negativo. O homem comentou de maneira breve.

    -Boa noite novamente Senhor Ulrich, para onde deseja ir?
    avatar
    Miac

    Mensagens : 493
    Data de inscrição : 21/11/2015
    Idade : 27

    Re: Ato III - Narrativa de Ulrich: Chamas do Passado

    Mensagem por Miac em 2/2/2016, 20:04

    Ulrick olhou novamente para o "serviçal" e sorriu, realmente aquela criatura era fascinante, parecia estar interligada há capela em sí, como ele saberia que o jovem estava saindo da sala, poderia passar a noite inteira lá, aquele homem não ficaria ali o tempo todo, o mesmo caminhou de forma calma até ele.
    - Você não é só guardião da sala de nosso regente, você cuida da capela como um todo e tenho minhas dúvidas que não saiba o que acontece em cada lugar aqui.
    Ele descia os lances de escadas e voltava a falar.
    - Gosto de você colega, e é serio não precisa me chamar de senhor Ulrick, só pelo nome já está bom, nós vamos voltar ao inicio de tudo e dessa vez não vou pular as etapas, acho que senhorita Valerius deve ter algo relacionado ao sangue e a proposito você tem nome não é? Se puder me disser! Não gosto muito dessas formalidades, só quando estivermos na frente dos outros, não quero prejudicar você.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2958
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Ulrich: Chamas do Passado

    Mensagem por Danto em 2/2/2016, 21:53

    -Não posso revelar a minha importância ou natureza nessa capela. Mas posso revelar a você uma coisa, que pode ser importante, Senhor Ulrich... Perdoe-me eu sinceramente não sei o seu nome primário... A barreira mágika que separa oriente de ocidente não existe mais. Foi uma decisão do clã.

    Comenta o homem construto que caminhava ao seu lado, em direção a saída da capela. Pelo visto só havia um meio seguro de transitar por ali e era na presença do mesmo. Porque os caminhos pareciam se forjar para que ele pudesse passar. Enfim, ele olha mais uma vez para voce e pergunta.

    -Meu nome é Maestro. Agora me diga, para onde deseja ir?

    [Off: Ultima ação desse ato]

      Data/hora atual: 22/10/2017, 17:16