WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Ato IV - Narrativa de Ulrich: A noite em Berlim

    Compartilhe
    avatar
    Miac

    Mensagens : 468
    Data de inscrição : 21/11/2015
    Idade : 26

    Re: Ato IV - Narrativa de Ulrich: A noite em Berlim

    Mensagem por Miac em 6/2/2016, 22:35

    Ulrich não entendia Diana, ela sorria e lhe olhava de maneira estranha, estava acostumado com coisas exatas e não aquilo, o mesmo ia abrir a boca para falar algo mas logo Diana tomou a frente ele fazia uma leve careta fechando a cara por poucos instantes, era muita informação vindo ao mesmo tempo, tinha que saber filtrar aquilo. Diana, olhares , Deiderich e aquela nova sensação que lhe vinha como uma recordação da primeira vez que saciou sua fome, tentou esquecer aquela cena de sua mente, toda vez que remoía o passado as coisas saiam do controle.
    " Pense no agora, consigo me controlar, sou mais forte que isso, sou muito mais forte que isso...!"
    Ele dava um sorriso para Joachim e lhe dava dois leves tapas nas costas, o mesmo sorria para ele, realmente adorava o jeito daquele Malkaviano.
    - Se o comunismo que se refere é a doutrina social que os humanos seguem, o que lhe posso disser é...aceite-a do jeito que ela é, se realmente a ama dessa forma.
    Ele se virava para Deiderich novamente e falava de forma mais calma, ainda sim, suas mãos se moviam muito demonstrando sua vergonha.
    - Respondendo a sua pergunta Deiderich, no mundo em que você vive, com todos esses olhares para você creio que as pessoas tenham medo de falar de outra forma, e sim, acho completamente banal as mesmas formalidades e elogios.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2652
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 25

    Re: Ato IV - Narrativa de Ulrich: A noite em Berlim

    Mensagem por Danto em 6/2/2016, 22:57

    A sua frase direcionada a Joachim fez Diana balançar levemente a cabeça de forma negativa, o próprio Joachim apenas abaixava a cabeça e a colocava sobre a mesa. Demonstrando uma tristeza enorme por lembrar da tal Marianne.
    -Ela está na Camarilla Oriental, Joachim chama todos os membros de lá de Comunista.

    Diz a jovem de olhos misteriosos que observavam com atenção as suas reações, o seu nervosismo parecia surpreender Diana ou até mesmo entreter de alguma forma singular.

    -Vivemos no mesmo mundo meu querido. Os olhares não são para mim, são olhares para o meu corpo, para minha voz ou para o que eu possa significar na mente de cada um dos observadores, os verdadeiros olhares são específicos e escaços. Sou perfeitamente acostumada a receber os olhares de todos, mas não necessariamente acostumada a receber olhares sinceros.

    Joachim retruca imediatamente, com uma voz abafada por estar com a face contra a madeira da mesa.

    -Erika, com toda essa sua personalidade e carisma aglomerada na parte superior do seu tronco, o mínimo que você poderia era ter se acostumado com olhares não é mesmo?

    A mulher ri da declaração de Joachim e inclina o corpo para frente, colocando os cotovelos sobre a mesa e exibindo um decote extremamente sensual.

    -Você costumava olhar com devoção, Joachim, não tente debochar dessa maneira de algo que você desejou com tanto...

    Diana imediatamente interrompia aquela cena que caminhava para algo muito mais sexualizado e vulgar do que o esperado. E antes que a resposta do Malkaviano acontecesse, ela toma as rédeas da conversa.

    -Comportem-se, caso queiram fazer qualquer coisa assim vão aos camarins ou algo do gênero. Eu preciso que vocês se comportem enquanto estiverem na minha presença, ao menos em público.
    avatar
    Miac

    Mensagens : 468
    Data de inscrição : 21/11/2015
    Idade : 26

    Re: Ato IV - Narrativa de Ulrich: A noite em Berlim

    Mensagem por Miac em 6/2/2016, 23:52

    - Desculpe-me Joachim, por lhe fazer relembrar disso...eu não sabia!
    Ulrich colocou a mão novamente nas costas de Joachim, era mais como um breve conforto, ele sabia como era sentir saudades de alguém, sabia como era não poder fazer nada para mudar isso, um sentimento muito complexo e devastador que ele em alguns momentos também nutria. Ele ouvia Deiderich enquanto olhava para o Malkaviano, o mesmo pensou em falar novamente mas o "deprimido" logo lhe tomou a frente, o jovem Tremere deu um sorriso e balançou a cabeça, mas logo ficou mais serio ao ver o decote da cantora, nesse momento ele virou o rosto e olhou para o outro lado a qual não tinha Deiderich e nem Diana, o desejo que sentia ante hora voltava.
    " Por Deus, o que está acontecendo aqui, eles são todos despudorados e agem como se a não vida fosse algo tão simples, Joachim fala de uma forma tão simples e sem pensar, e Deiderich age de forma tão madura com tudo isso...eles me parecem ser amigos ou algo assim a muito tempo...realmente não nasci para isso..."
    Ele olhou para Diana enquanto a mesma falava, fez um leve sim com a cabeça de forma rápida, realmente estava perdido naquela situação.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2652
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 25

    Re: Ato IV - Narrativa de Ulrich: A noite em Berlim

    Mensagem por Danto em 7/2/2016, 16:16

    Deiderich olhou para Diana e pareceu concordar com o que ela havia dito, assumindo novamente uma postura mais educada e séria, cruzando as pernas mais uma vez e se mantendo em silêncio por alguns instantes. Joachim ficou com um semblante triste por mais alguns instantes, recebendo o conforto que você tentava oferecer a ele. Mas simplesmente, como se o corpo dele tivesse recebido uma descarga elétrica, o jovem levantou a cabeça, sorridente ao ponto de parecer um verdadeiro louco e disse, colocando-se de pé em um salto da cadeira.

    -To com fome! Ta na hora! Vamos! Vamos! Erika! Diana! Klaus! Vamos!

    Deiderich se coloca de pé, adorando ver a reação de Joachim. Respondendo o mesmo com uma voz animada. Estendendo a mão para que Joachim a pegasse.

    -Sim! Que ideia brilhante!

    Os dois observam você e Diana por apenas alguns segundos e já começam a caminhar para a direção do palco, de mãos dadas, Joachim tentava correr mas era de certa forma conduzido e controlado pela mão de Deiderich. Diana olhou para você e com um tom misterioso e seco comentou.

    -Eu irei acompanha-los, mas não necessariamente fazer igual. Você pode ir embora agora ou também acompanhar, mas a escolha principal será diante ao que irá acontecer desse segundo até o final dessa noite. Os passos que serão dados não poderão ser retirados, mantenha isso em mente...

    E ao terminar de falar, Diana se colocava de pé e observava a sua reação.

    [Ultima ação para o final do Ato]
    avatar
    Miac

    Mensagens : 468
    Data de inscrição : 21/11/2015
    Idade : 26

    Re: Ato IV - Narrativa de Ulrich: A noite em Berlim

    Mensagem por Miac em 7/2/2016, 16:41

    Ulrich retirou a mão rapidamente quando Joachim se botou de pé, ele olhou para o Malkaviano e não sabia entender aquela bipolaridade do mesmo, aquele ser era um furacão de emoções. Ainda sim o jovem Tremere ao ouvir seu "colega" falar estava reformulando seu pensamentos.
    " Ele trata há todos assim, foi a mesma coisa com Diana, e agora Deiderich, mas eu fico me imaginando se ele já fez algo mais intimo com ambas..."
    Seus olhos analisaram os corpo de Deiderich, por mais alguns instantes, mas logo seu rosto virou para Diana quando a mesma começou a falar, seu semblante também ficou mais serio, sua mão acariciava sua barba.
    " Ela está falando como se soubesse de algo! Está me dando a opção de saber o que é ou apenas deixar como está, o que você está planejando mulher?"
    O jovem se levantou e ficou de frente para Diana, seus olhos observavam o dela, sua voz era calma, desejava saber o que significava aquilo.
    - A percepção do desconhecido é a mais fascinante das experiências. O homem que não tem os olhos abertos para o misterioso passará pela vida sem ver nada. Quero lhe acompanhar, não sei quando poderei sair de novo!

      Data/hora atual: 23/8/2017, 09:03