WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Ato VI - Narrativa de Richard: Honra e sangue.

    Compartilhe
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2959
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Ato VI - Narrativa de Richard: Honra e sangue.

    Mensagem por Danto em 1/3/2016, 17:05

    Março de 2002, Berlim.
    Segunda Noite



    Katarina conduziu o veículo de vocês em direção ao prédio da Camarilla Ocidental, apesar da mesma não fazer parte dessa corte, não foi uma enorme surpresa ver que a mesma sabia exatamente quais caminhos escolher para lá chegar, afinal, ela viveu toda sua existência cainita em Berlim atuando como nada menos do que a Rainha dos cainitas locais, tomada como esposa por Gustav por tanto e tantos anos. Todos os Ventrue mundias sabiam da importância da mesma dentro da sociedade germânica.

    Assim que o carro de vocês estaciona em frente ao enorme, moderno e luxuoso prédio da corte Ocidental, a porta da frente do local se abria e por ela saem duas pessoas. Uma delas era Nichole Steinbacher, a mulher caminha diretamente em sua direção, com uma face enfurecida, atrás da mesma vinha um homem de terno e gravata, Noah Eriksson era seu nome e sua fama como um arconte Brujah era mundialmente conhecida, entretanto, por alguma razão ele era nas últimas noites, apenas o Xerife de Berlim Ocidental.

    -Onde ele está?!

    Indaga Nichole que parava a sua frente. Katarina terminava de sair do veículo e claramente ateava mais fogo no ódio que fervia o vitae da prole de Wilhelm, ela virou o rosto e encarou Katarina.

    -Boa noite, querida Nichole.

    Diz Katarina em uma clara provocação. E antes que algo mais fosse dito pelas duas, o Xerife se aproximava para interrompe-las.

    -Senhoritas. Por favor... antes do sangue ser derramado peço a vocês um pouco de calma e que todos me acompanhem, precisamos todos compreender o que se passa. O senhor seria Richard correto? É um prazer finalmente conhece-lo, Wilhelm não retornou após sair contigo noite passada.
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 26
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato VI - Narrativa de Richard: Honra e sangue.

    Mensagem por Stian Jogador em 2/3/2016, 17:02

    "Então, a Serpente levou Wilhelm...ou seria Frederich? As peças soltas começam a se montar embora pender para o meu lado seria algo inteligente, sou recém chegado a cidade e todos desconfiariam de minha lealdade..."

    - O maior erro que poderia acontecer neste momento, seria derramarmos sangue antes de esclarecermos o ocorrido da noite anterior. Pois, viemos até aqui para uma audiência com Wilhelm, justamente para apurarmos os fatos ocorridos na noite anterior.


    Disse o cavaleiro rápido e direto após o Xerife que também havia tentado colocar panos quentes naquela disputa entre as Ventrue. Ele ficou aguardando qualquer reação de ambas as Ventrue e esticou o braço em direção ao prédio da Camarilla no sentido de "vamos então". A prole de Hardestadt apenas complementou:

    - Sinto-me na obrigação de dizer que o prazer é recíproco, Noah Erikssom, antigo Arconte da Camarilla.


    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2959
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato VI - Narrativa de Richard: Honra e sangue.

    Mensagem por Danto em 2/3/2016, 19:46

    Katarina e Nichole ainda se encaravam como se houvesse apenas ódio entre as duas, mas nada mais entre elas foi dito. Claramente era uma rivalidade que existia a muitos anos, seria impossível simplesmente ignorar tal conflito com apenas palavras polidas. Entretanto, a razão de ambas era claramente o suficiente para que aquela situação fosse adiada o máximo possível.

    -Em tantas outras possibilidades em que poderíamos ter nos encontrado, vejo que o destino nos reservou um dos piores cenários possíveis.

    Diz o atual Xerife de Berlim Oriental, Erikssom que caminhava para dentro do prédio da Camarilla. Vocês quatro seguem então pelo salão principal do local, alguns neófitos que se encontravam ali sentados observam vocês passarem como crianças que observavam sem compreender as atividades de seus avós. Por fim, o Erikssom abre a porta da sala que era reservada ao mesmo, revelando em seu interior uma sala de reuniões, com uma enorme mesa oval posta no centro e várias cadeiras ao redor dela. O Xerife puxa uma cadeira para que Katarina se sentasse, em seguida movia a cadeira do outro lado para que Nichole também se sentasse. Por fim, ele aponta um lugar na mesa para você e finalmente se senta.

    -Então, senhor Richard. Conte-nos o que aconteceu na noite anterior.
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 26
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato VI - Narrativa de Richard: Honra e sangue.

    Mensagem por Stian Jogador em 3/3/2016, 08:01

    O cavaleiro observou todos sentarem-se em torno da mesa, puxou a cadeira e sentou-se onde o Brujah havia indicado. Num piscar de olhos, Richardo pôde ver ao redor da mesa mais individuos, todos trajados de mantos celibatários e com longos terços pendurados as mãos. Uma das figuras era muito bem conhecida, o Papa Gregorio, aquele o qual a espada do cavaleiro havia sido abençoada há séculos atrás, responsável direto pela Cruzada que Richard havia participado. Os pescoço de todos estavam rasgados e o sangue rubro brotava em jorros torrenciais, a figura conhecida olhava para o antigo templário e dizia em sua mente "Isso é a sua fé?".

    O cavaleiro fechou os olhos e esforçou-se para afastar as imagens, colocou ambas as mãos sobre a mesa e tornou a abrir os olhos, as imagens haviam desaparecido embora sentiu uma presença ao seu lado que disse em seu ouvido "Isso é a sua honra?". O cavaleiro se concentrou olhando para os olhos de Katarina e depois para a prole de Wilhelm e disse:

    - O cenário realmente é caótico e o que tenho a lhes revelar esta noite causará um choque muito grande na sociedade cainita ocidental, portanto não trate isto como um julgamento Xerife.

    O cavaleiro recolheu as mãos de cima da mesa e cruzou os braços, seus olhos encontravam diretamente os olhos do ex-Arconte e ele continuou num tom sério e sem expressão alguma de incomodação com o evento anterior:

    - Noite passada, o Príncipe e eu fomos ao encontro do ancião que havia cruzado a barreira Tremere. No caminho ele me contou que era Lady Katarina que havia cruzado a barreira e ia em direção aos Anarquistas. Encontramos uma impostora no caminho, porém a mesma me derrubou com um simples olhar e a última coisa que me lembro do Príncipe era da imagem desta matusalém tocando o rosto do mesmo e dizendo que ele havia se tornado um Príncipe tão bom. Não darei informações sobre a identidade da mesma porque o que lhes interessa virá na continuação de minha noite anterior após o encontro com esta criatura.

    Richard levantou-se, aquela sala de reuniões lhe parecia mais uma mesa de interrogatório e imaginava se não existiam outros lhe observando e ouvindo de algum lugar. Ele iniciou uma caminhada que parou atrás de Katarina e quando voltou a falar, seus passos novamente foram dados em direção de onde estava o Brujah:

    - Fui levado para catacumbas sob o Castelo de Berlim, meu sangue foi drenado e fui ferido. O Príncipe Wilhelm já não estava mais comigo a esta altura, não sei o que aconteceu a ele, porque o poder que dobrou minha vontade era imenso e me deixou desacordado. Fui libertado pelo próprio Príncipe Gustav, que havia acordado de seu sono...

    O cavaleiro fez uma breve pausa enquanto colocava ambas as mãos sobre a mesa e olhava diretamente para o Xerife e depois para Nicole, se reclinando em um desabafo.

    - ...sono este, que se iniciou quando os franceses tomaram a cidade.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2959
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato VI - Narrativa de Richard: Honra e sangue.

    Mensagem por Danto em 4/3/2016, 04:32

    O Xerife ficou claramente suspeito com a tua última frase, mas a mesma frase quase fez a senhorita Nichole saltar de sua cadeira. Era sem dúvida alguma uma informação poderosa que poderia colocar em risco muito de toda a estrutura da Camarilla de Berlim, o Xerife cruza os braços com um semblante preocupado enquanto Katarina, apenas esboçava um sorriso sutil na face, afinal ela sabia exatamente toda a história que corria por trás do retorno de Gustav.

    -Como assim ele estava em torpor dês da tomada francesa na cidade? Eu me recordo perfeitamente de ser apresentada a Gustav quando fui abraçada por Wilhelm!

    Responde a incrédula Primógena Ventrue.

    -Isso significa que uma guerra violenta, antiga e cruel cairá sobre as próximas noites da cidade. O príncipe Wilhelm está desaparecido e Gustav ao saber disso, prontamente irá se anunciar como Príncipe novamente. Qual é a tua sugestão, Lorde Richard? E quem é o falso Gustav?

    Questiona o Xerife.
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 26
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato VI - Narrativa de Richard: Honra e sangue.

    Mensagem por Stian Jogador em 4/3/2016, 16:24

    - Uma guerra a esta altura é inevitável, o despertar do antigo Príncipe de Berlim pode ter sido mais vantajoso para todos nós, afinal, há uma força inimaginável com as presas cravadas no coração desta cidade, aguardando o momento certo para levar embora tudo que fora contruído até as noites de hoje.

    O cavaleiro fez uma pausa enquanto dava tempo dos presentes absorverem suas informações preciosas, sabia que grande parte daquilo já era de conhecimento de Katarina, então continuou falando:

    - Gustav sempre teve três proles, desde os tempos em que teve que destruir suas outras três para se redimir com a Camarilla por seus erros. Wilhelm está desaparecido, Katarina está aqui nesta sala, então nos resta a terceira prole. Embora, solicito que Milady Natasha esteja presente aqui para as próximas revelações desta noite.

    Richard tornava a sentar-se, olhava agora para Nichole e continuava:

    - Segundo informações, houve um acréscimo de poder neste individuo superando os poderes sanguineos do Príncipe dos Justos, o que nos leva a crer que Wilhelm estava sobre domínio mental a muito tempo.

    Então, de maneira rápida volta seu olhar sobre Katarina e depois diretamente para o Brujah:

    - Me lembro de que Wilhelm convocou-o noite passada para ir até o reduto Anarquista. O que aconteceu aquela noite com os reforços do Príncipe? Sequer encontraram o veículo em que estavámos?
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2959
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato VI - Narrativa de Richard: Honra e sangue.

    Mensagem por Danto em 5/3/2016, 17:50

    -Ao contrário de Katarina e os russos do lado oriental de Berlim, nenhum cainita dessa corte ficará feliz com essa notícia.

    Comenta Nichole Steinbacher com uma expressão séria no rosto, a surpresa com o anuncio do retorno de Gustav logo se tornava em uma face de desprezo e desgosto muito grande. O Xerife então se levanta e anuncia.

    -Irei me retirar por alguns instantes, para cumprir o desejo de Richard, retornarei em breve com a presença de Lady Natasha. Com licença de vocês...

    O Xerife então sai da sala, deixando então você e as duas Ventrue da linhagem de Gustav dentro daquela sala. Nichole se coloca de pé, caminha até o único quadro posto dentro daquele ambiente e tocada na moldura do mesmo, um leve som de clique é ouvido dentro da sala e ela então começa a falar novamente.

    -O sistema de gravação de áudio esta desativado. Eu tenho completa noção de que há algo de muito errado em tudo que vocês estão a contar, quem seria forte o suficiente para posar como Gustav? Frederich?! Wilhelm tinha fortes suspeitas de que esse homem estaria vivo no lado oriental.

    Katarina apenas olhou para a lady britânica e manteve um completo silêncio.
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 26
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato VI - Narrativa de Richard: Honra e sangue.

    Mensagem por Stian Jogador em 7/3/2016, 07:48

    Richard apenas faz um movimento afirmativo com a cabeça para o Xerife que saia pela porta dizendo ir atrás de Natasha.

    Após a saída de Erik, utilizando sua percepção aumentada, o cavaleiro faz com que sua audição fique mais aguçada, a ponto de ouvir sons além daquela sala em que se encontravam agora os três cainitas da linhagem Ventrue.

    - Realmente, há algo muito errado Lady Nichole. Principalmente quando não citei o nome de Frederich, se sabe sobre este individuo, como explicaria a existência de Peter Kleist como Senescal? Tendo em vista que o mesmo foi destruído por Gustav antes de seu sono.

    Disse Richard questionando os conhecimentos de Nichole e olhando diretamente para Katarina.

    - Talvez Lady Katarina possa lhe responder esta pergunta. Por favor, diga a Lady Nichole quem tem sido Gustav e Peter Kleist por tanto tempo.

    Off: Uso de Auspicios Nivel 1 - Sentidos Aguçados (audição).
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2959
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato VI - Narrativa de Richard: Honra e sangue.

    Mensagem por Danto em 7/3/2016, 16:56

    -Até onde sei, Frederich foi morto por Gustav. Eu não era abraçada quando a invasão francesa aconteceu aqui em Berlim. Wilhelm não revelava muito sobre a história antiga de Berlim, acabei por aprender essas informações no período em que passei na corte de Londres. Estou a menos do que sessenta anos nessa cidade.

    Responde Nichole de maneira breve, ligeiramente confusa como todos os membros da linhagem de Gustav aparentavam ser sobre o passado. A cada vez que você ouvia um ponto de vista de um desses Ventrue, maiores eram suas certezas de que havia algo de muito errado e obscuro rondando os líderes de Berlim. Katarina então encosta mais confortavelmente as costas na cadeira onde estava sentada, cruzando as pernas e olhando primeiramente para você.

    -Primeiramente, é ligeiramente indelicado de sua parte a utilização de disciplinas dentro das cortes, Richard. E em segundo momento, entendo toda a rispidez e raiva que possam sem atiradas contra mim, Nichole, mas peço educadamente que engula essa péssima atitude antes que a force a tal...

    As palavras dela soavam com uma precisão digna de uma antiga Ventrue. Os olhos dela agora se direcionavam para a jovem que ali se encontrava.

    -Gustav executou suas três proles mais jovens a sangue frio, para provar sua lealdade a Camarilla e diante dos líderes do clã Toreador. Peter era uma das três mais jovens proles e entre eles havia inclusive um jovem de pouco mais do que seis noites de abraço, as suspeitas de Wilhelm de que Frederich está vivo nunca foram suspeitas e sim certezas. Afinal, Wilhelm estava ao meu lado quando Gustav executou Peter... Frederich é um ser ganancioso, viciado no pecado do amaranto. Ele governava no lado Oriental com o uso da força, terror e violência. Segundo ele, era assim que Gustav havia nos ensinado a governar e ele não está totalmente errado enquanto a esses valores.

    Nichole dá dois passos para trás, a intimidação de Katarina havia claramente funcionado contra a jovem. Você sabia muito bem que o poder do sangue da prole direta de Gustav era superior ao seu sangue e ao sangue da ancillae.
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 26
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato VI - Narrativa de Richard: Honra e sangue.

    Mensagem por Stian Jogador em 9/3/2016, 10:40

    O cavaleiro apenas fitou Katarina enquanto a mesma o corrigia de sua atitude de momentos antes, Nichole mostrava-se uma simples neófita empurrada pelo sangue potente em suas veias e um cargo na Camarilla Ocidental que não condizia com sua inexistente experiência na politica cainita.

    - Peço apenas tolerância para minhas ações, Lady Katarina, na última noite tive uma experiência que faz com que Frederich não seja uma ameaça significante para mim levando em conta o objetivo de minha presença nesta cidade. Logo, minha guarda estará sempre de pé a tudo que me rodeia, pois tenho um dever e falhar no mesmo está fora de cogitação.

    Richard tentou se manter calmo, ele era muito mais antigo que as duas cainitas presentes, embora a potência sanguinea de Gustav presente em Katarina fazia a balança pender a favor da antiga Rainha de Berlim. Ele manteve-se concentrado e calmo, embora as visões de minutos antes ainda lhe davam um arrepeio gélido e mortal na espinha.

    - Muito bem, as peças neste lado da cidade estão tão embaralhadas quanto o lado oposto. Aqui o Príncipe está desaparecido e o Senescal é um praticante do proibido amaranto. O mais correto seria declarar uma caçada de sangue e também um alerta sobre o Príncipe. Porém, além da falta de um governante capaz neste lado da cidade, tendo em vista a ausência de Wilhelm, o Senescal que seria o segundo no comando, é o alvo da quebra de tradição.

    Richard voltou a se levantar, para ele tudo aquilo não fazia sentido, era muito claro que era proposital o desaparecimento de Wilhelm, isso indicava uma possível aliança entre Kemintiri e Frederich.

    - Lady Nichole, convoque o conselho Primógeno. Eu e Lady Katarina, ficaremos aqui aguardando o retorno do Xerife e de Natasha. Independente do lado da cidade, precisamos livrar Berlim desta ameaça.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2959
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato VI - Narrativa de Richard: Honra e sangue.

    Mensagem por Danto em 10/3/2016, 00:32

    Nichole olhou diretamente para você, com uma expressão severa a mais jovem ventrue daquela sala de reuniões tinha total certeza de quem era, quem representava e o até onde iria a própria influência e força dentro da linhagem dos patrícios. E para sua surpresa e para a surpresa de Katarina, a primógena Ventrue fez um preciso movimento com a cabeça e ombros, simbolizando que havia entendido o que deveria ser feito, mas que antes de tudo ela não era serva de ninguém ou inferior a nenhum dos ali presentes, mas seus deveres precisavam ser realizados. Em silêncio a jovem se retira do local. No exato momento em que ela sai, Katarina abre um pequeno sorriso na face e comenta.

    -A jovem Nichole me odeia por tantos motivos que lista-los é trabalhoso, mas de certa forma, ela foi muito bem instruída por Wilhelm. Interessante não é mesmo?! De qualquer forma, eu entendo seu pedido de tolerância, mas mesmo em situações difíceis e tenebrosas, cabe a nós membros do clã Ventrue, zelar pelas tradicionais que nos mantem sólidos.

    Logo após a frase de Katarina, a porta da sala de reuniões se abre e apenas Natasha passa pela mesma. Com um típico sorriso debochado a Toreador entra observando você e em seguida Katarina.

    -O Xerife teve uma emergência maior a lidar, uma anarquista diabolista foi interceptada pelos nosferatus e a Algoz... Richard, é muito bem ver que sobreviveu uma noite inteira sem me ter ao seu lado. Diga-me, qual é a urgência?
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 26
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato VI - Narrativa de Richard: Honra e sangue.

    Mensagem por Stian Jogador em 10/3/2016, 08:44

    "A impaciência dos mais jovens me surpreende, mas isto pode tornar-se o fim dos mesmos..."

    Richard sinaliza com a cabeça positivamente após Nichole levantar-se, e acompanha com os olhos a mesma até a saída da sala. Logo após, volta-se para Katarina que falava com o mesmo, enquanto Natasha entrava ele apenas disse brevemente a Ventrue:

    - Agradeço a compreensão, garanto-lhe milady que manterei nossas tradições de sangue acima de tudo.

    O cavaleiro levantou-se quando Natasha adentrou a sala, ele conhecia a impaciência da mesma e sabia que sua curiosidade era ainda superior. Olhando na face da Toreador ele disse em tom sério:

    - É decepcionante que as Tradições da Camarilla tem muita dificuldade de serem seguidas em Berlim, que esta infratora encontre a sua própria destruição. Mas, não foi para discutir sobre o andamento da Seita que solicitei sua presença. Primeiramente, quero que conheça alguém.


    Disse o Ventrue estendendo o braço em direção a onde estava Katarina, prole de Gustav.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2959
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato VI - Narrativa de Richard: Honra e sangue.

    Mensagem por Danto em 11/3/2016, 21:35

    Natasha olhou então para a direção de Katarina, a prole de Gustav se colocava de pé e caminhava até parar em frente à sua aliada, postas frente a frente, ficava clara a diferença de estaturas entre elas. Katarina é quase dez centímetros maior do que Natasha, o que obrigava a Toreador a inclinar levemente a cabeça para cima para que os olhares entre as duas fossem trocados. Quem deu inicio as apresentações foi a própria Natasha.

    -Meu nome é Natasha Belluviére, prole de Rati. Herdeira da linhagem de Villon, O Príncipe de Paris.

    Katarina observou Natasha e assim que ela terminava de se apresentar, a Ventrue de sangue potente também realizava sua própria apresentação.

    -É um prazer conhece-la, Senhorita Belluviére, sou Katarina Kornfeld prole de Gustav Breidenstein.

    Natasha sorriu de forma simpática e comentou.

    -A Rainha de Berlim?! Interessante, minha atenção é completamente de vocês dois, nobres Ventrue. O que a prole de Gustav e a prole de Hardestadt tem para compartilhar como uma reles jovem como eu?!
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 26
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato VI - Narrativa de Richard: Honra e sangue.

    Mensagem por Stian Jogador em 14/3/2016, 14:48

    - Fala como se não carregasse o potente sangue de Villon em suas veias.

    Disse Richard calmamente, ele apredera a lidar com o impeto e ironia de sua companheira no último século, ele sabia que pedir para ela sentar-se não resultaria em nada. Então, após as apresentações, voltou a falar.

    - Como já deve saber, o Príncipe Ocidental Wilhelm está desaparecido desde a noite de ontem. Desconheço o paradeiro do mesmo, embora os fatos da noite anterior me level a crer que o sumiço do mesmo tem haver com nossa presença nesta cidade.


    O cavaleiro precisava da opinião acadêmica de Natasha, afinal, ambos caçam algo milenar e com muito conhecimento, talvez a Toreador pudesse enxergar nas entrelinhas, algum ritual poderoso ou magia antiga podia ter sido utilizada.

    - Ontem, me deparei com a cria de Set. Não fui destruído pela mesma, mas ela parece ter levado Wilhelm com ela. Enquanto eu fui salvo pelo recem desperto Gustav, este mesmo que jazia em sono profundo desde a invasão francesa nesta cidade. Ele me encontrou acorrentado nas catacumbas do castelo de Berlim, com uma flor de amaranto pendurada em minhas vestes.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2959
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato VI - Narrativa de Richard: Honra e sangue.

    Mensagem por Danto em 14/3/2016, 18:57

    Ao contrário de Katarina que usava um longo e belíssimo vestido, Natasha estava usando vestes muito mais modernas, um costume que ela adquiriu após o longo contato com jovens informantes e a própria mente mais aberta e pouco tradicionalista a ajudava a vestir jeans e camisetas. Do bolso de sua calça a Toreador tirou um celular, caminhando em direção a mesa, colocando o objeto sobre a mesa e na tela do mesmo havia um vídeo. O vídeo continha a imagem da breve reunião entre você e as duas proles de Gustav na noite passada, em frente ao carro, mas em uma determinada altura da conversa sem áudio, claramente a gravação entra em um looping de ações repetidas e termina de maneira brusca. Ela então começa a falar como se a notícia sobre Gustav fosse completamente indiferente para a mesma.

    -Essas são as imagens das câmeras da cidade, claramente alteradas por alguém que nesse exato momento tem em mãos a verdade desse encontro prévio entre vocês. Pela lógica, essa Katarina do vídeo é o nosso verdadeiro alvo, certo Richard?!

    Os olhos atentos da prole de Gustav observavam a cena, incrédula por ver a si mesma em um lugar e a fazer coisas que ela claramente não parecia reconhecer. Em uma breve frase ela expõe a própria surpresa.

    -Essa filha de Set é sem dúvida a mais poderosa cainita no uso da Ofuscação que eu já vi em toda minha vida.

    Natasha balança a cabeça de forma afirmativa, concordando com Katarina que agora voltava a se sentar. A Toreador permanecia de pé e agora olha diretamente para você.

    -Ela removeu o príncipe de propósito, pelo visto a guerra entre as Camarillas é o grande objetivo do nosso alvo nessa cidade, imagine o quão exposta poderia ficar a Máscara se o Ocidente guerrear abertamente com o Oriente? E enquanto o Sabá e os Anarquistas?! Ontem a noite já ocorreu um ataque do Sabá e no começo dessa noite um Anarquista diabolista foi preso. Estamos pisando em algo muito maior aqui...
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 26
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato VI - Narrativa de Richard: Honra e sangue.

    Mensagem por Stian Jogador em 15/3/2016, 15:00

    Richard assiste as imagens perplexo, a tecnologia ainda era algo dificil de aceitar, imagens em caixas minusculas que podiam absorver todos os detalhes para analises posteriores, era muito mais prático daquele jeito, embora o ancião mal dominasse o uso de um simples telefone.

    - Não me surpreende uma trama tão coesa. Guerra entre as duas Camarillas e posterior enfraquecimento de ambas, o Sabá faria pouca força para tomar a cidade e os anarquistas apoiariam o lado mais forte. As capacidades da Setita estão além de nossa compreensão, não temos como antecipar seus passos pois ela já os faz antecipando os nossos próprios. Nossas ações a partir deste momento deverão muito bem calculadas, ou explodiremos a Jyhad com todas as forças em Berlim e temo que a máscara se romperá neste processo.


    O cavaleiro sentou-se, baixou a cabeça em direção a mesa quase tocando-a com a testa, as duas mãos com dedos entrelaçados na nuca, ele havia preservado isto desde sua época de Lorde Inglês, fazia isso antes de todas as batalhas, embora não sentisse o stress agora, havia se familiarizado com tal atitude. Alguns momentos e tornou a se levantar:

    - Há duas maneiras de impedirmos os planos da Setita. Destruí-la está fora de cogitação, pois não existe em Berlim nenhuma força capaz deste feito. No entando, podemos destruir seus planos de maneira inteligente e evitar com que uma guerra se espalhe. Wilhelm deverá ser encontrado e Gustav deverá receber as informações desta noite, o antigo Senhor de Berlim não poderá iniciar uma batalha para tomar este lado da cidade, ao invés, as Camarillas deverão forjar uma aliança, mesmo que temporária para rechaçar as forças do Sabá e colocar os Anarquistas em xeque na cidade.

    Embora fosse um cavaleiro antigo e tenha se tornado um guarda-costas e após um caçador de Anatemas da Camarilla, ele havia sido treinado e teve a oportunidade de observar o grande Hardestadt, seu Senhor, em diversas tomadas de território e planos sobre planos que o antigo tecia sobre o Sacro Império Romano. Agora surgia a vez de Richard Blankenheim dar ordens e organizar a cidade, afinal, como havia dito Katarina, as tradições da linhagem deveriam ser mantidas.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2959
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato VI - Narrativa de Richard: Honra e sangue.

    Mensagem por Danto em 15/3/2016, 16:16

    -Sim, são medidas plausível e importantes para uma estruturação segura da máscara. A primógena Ventrue está tomando as providências para a organização de uma reunião de extrema urgência com todos os primógenos, acredito que ela tentará também convocar os membros do conselho da corte Oriental. É algo arriscado, mas que eu vejo como a nossa única opção.

    Responde Natasha que se sentava em uma cadeira a sua frente, a resposta dela vinha apenas após três exatos segundos que a sua fala terminou. Com uma expressão séria no rosto, demonstrava enorme preocupação com a máscara como todos os Toreador tradicionais sempre se esforçavam em demonstrar, afinal, a máscara era uma criação do clã e vários deles se orgulhavam eternamente pelos feitos de Rafael de Corazon. Katarina balança a cabeça negativa e diz.

    -Isso não acontecerá. Gustav moverá a terra e os céus para reinar absoluto sobre Berlim, principalmente agora que ele sabe que Frederich, a prole bastarda, esteve esse tempo todo difamando a sua imagem. Gustav não irá ouvir nenhum de vocês e mesmo com todos os primogenos da cidade, não haverá força para expulsa-lo do principado. Entretanto, o único capaz de dobra-lo é Wilhelm e nesse ponto concordo com vocês, precisamos encontrar meu irmão.
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 26
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato VI - Narrativa de Richard: Honra e sangue.

    Mensagem por Stian Jogador em 15/3/2016, 16:28

    - Sim Lady Katarina, é de Wilhelm que precisamos neste momento. Porém, temos um grande impasse. Onde ele está?

    Disse o cavaleiro rapidamente após ouvir a opinião da prole de Gustav. Lembrou-se da noite passada e sua voz agora parecia mais calma do que anteriormente, sua mente traçava um plano e começava a medir as chances de erro, quando então a voz soou em direção a Natasha:

    - Sobre o taxista do aeroporto, procurou informações dos últimos lugares que ele visitou pela placa do veículo? Se esta cidade tem tantas cameras, localizar os locais em que ele esteve, não será dificil. Provavelmente, ela não aparecerá nas filmagens, mas podemos ter uma ideia clara de onde partiu a dominação.


    Richard sabia que ninguem poderia enfrentar Gustav, talvez apenas sua primeira prole, Wilhelm, o Príncipe dos Justos. Era algo inimaginável, o poder do antigo Ventrue ainda era superior ao de sua prole, e agora provavelmente equiparada a Frederich, considerando que o mesmo havia realmente cometido o amaranto em um antigo.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2959
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato VI - Narrativa de Richard: Honra e sangue.

    Mensagem por Danto em 15/3/2016, 20:30

    -Tenho todo o itinerário do taxista, mas não há nada ali para ver. Afinal ela só aparece quando assim deseja, a extensão dos poderes de ofuscação dela estão em níveis titânicos. A tecnologia não é capaz de subjugar o vitae poderoso que corre nas veias pútridas dessa matusalém.

    Responde Natasha com uma voz séria, a postura debochada da jovem era medida em porções controladas e nessa situação ela não poderia ser simplesmente mal educada ou esnobe, era precisa expor todas as informações de uma só vez.

    -Traga o taxista até as mãos da Camarilla eu certamente tenho meus métodos de descobrir quem o dominou e quando isso aconteceu. Assim termos por onde ao menos começar, outra coisa importante, precisamos impedir que o senescal assuma o principado na ausência de Wilhelm.

    Responde Katarina de maneira breve e direta. A frase da prole de Gustav atraiu a atenção de Natasha, essa por sua vez se virou para olhar a belíssima Ventrue, mas antes de fazer a pergunta, Lady Katarina à respondia.

    -Peter foi executado por Gustav durante a invasão da corte de Paria à Berlim. Frederich, a terceira prole de meu Senhor, assumiu então a face de Peter após cometer o pecado do amaranto em um antigo em torpor na cidade. Ele vem atuando como Peter e como o falso Gustav.
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 26
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato VI - Narrativa de Richard: Honra e sangue.

    Mensagem por Stian Jogador em 16/3/2016, 13:34

    Richard colocou a mão no queixo e maquinou algumas ideias que lhe assaltaram, logo disse:

    - E se tivessemos a ilustre presença do recém desperto Gustav na reunião da Primogênie de ambas as Camarillas? Tenho certeza que naturalmente alguns Membros não virão a esta reunião, mas e se alguém contasse ao Senescal sobre tal reunião. Colocar ambos frente a frente e demonstrar a todos o que têm se passado na cidade.


    O cavaleiro parecia agora muito mais confiante em suas convicções e certezas, ele deveria expor Frederich abertamente e retirar o peso das ações de Gustav dos últimos dois séculos no minimo.

    - Tenho motivos suficientes para crer, que Frederich sabe onde está Wilhelm e ele está atuando com a matusalém.

    "Kemintiri localizou algum antigo e fez questão de que Frederich alcançasse mais poder, assim ele poderia colocar a Camarilla inteira contra seu Senhor e espalhar o caos...Se tudo der certo, Frederich e Gustav batalharão e apenas um deles sairá vitorioso, antes de tudo, precisamos pensar em como manipular um cainita antigo como Gustav a comparecer nesta reunião atipica...se bem que..."

    Os olhos de Richard agora pairavam em Katarina, ela havia sido Rainha de Berlim por muito tempo ao lado de Gustav, o cavaleiro pensava se a mesma ainda mantinha alguma influência sobre o Ventrue ancião.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2959
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato VI - Narrativa de Richard: Honra e sangue.

    Mensagem por Danto em 16/3/2016, 21:41

    -Vejo duas possibilidades no final dessa reunião, Richard. A primeira é um conclave e a segunda é um massacre sanguinário. Prefiro acreditar no conclave, talvez chamar um Justicar para tal ocasião.

    Comenta Natasha, sempre preparada para maquinar qualquer tipo de interação social com extrema habilidade. Você certamente era o mais forte e guerreiro, mas ela era voraz como apenas as mais ardilosas do clã Toreador poderiam ser. Katarina observa vocês dois em silêncio por vários instantes até olhar diretamente para você e falar brevemente.

    -Chame o Justicar e convoque o conclave. Gustav não será tolo para negar novamente as ordens do Circulo Interno e atenderá à reunião no conclave, afinal, um novo príncipe só pode ser elegido durante conclaves correto?! E de qualquer forma, não esperem que eu vá falar diretamente com Gustav, demorei quase cento e vinte anos para me livrar do laço de sangue que à mim foi forçado. Não farei isso novamente.
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 26
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato VI - Narrativa de Richard: Honra e sangue.

    Mensagem por Stian Jogador em 17/3/2016, 17:16

    Quando as palavras de Katarina terminam, Richard apenas fita sutilmente Natasha, ele sabia o que era destruir aquele laço poderoso entre os cainitas e podiam significar muitas coisas.

    - Não questionarei seus motivos para a quebra do laço, Lady Katarina. Tratarei de convocar Lucinde para esta cidade, a Justicar de nosso clã sabe muito bem o que eu e Natasha estamos fazendo aqui, ela entenderá a gravidade do assunto.

    O cavaleiro olhou em volta, passou os olhos pela mesa e manteve-os fixados na Toreador, dizendo devagar:

    - No entanto, outra coisa está me incomodando e acredito que a vinda da Justicar até aqui acabará por inflamando as disputas. Sabá e Anarquistas, há algo que me preocupa, a tal reunião que aconteceria, de fato aconteceu? Natasha, não tem imagens do ocorrido no tal bar?
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2959
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato VI - Narrativa de Richard: Honra e sangue.

    Mensagem por Danto em 17/3/2016, 19:32

    -Não existem imagens do Bar. Porque basicamente, é uma propriedade privada e para ter acesso a essas imagens são necessárias autorizações especificas que não estão inclusas nessas situação. Ou seja, os Anarquistas mantém suas próprias imagens muito bem guardadas. Seria minimamente imprudente não protege-las não é mesmo?! Talvez eu consiga algumas imagens da rua em frente ao bar, mas não dentro dele.

    Responde Natasha que agora se colocava de pé, ela não tinha muito mais o que fazer ali e vocês dois sabiam claramente disso. Ela se levantava apenas indicando que já estaria de saída para justamente fazer o que ela mesmo havia sugerido, mas não sairia antes de obter alguma resposta ou algum tipo de sinal de concordância vinda de você. Katarina observa a jovem Natasha com olhos atentos e então olha exclusivamente para você e com uma voz confiante diz.

    -Se ocorrerá um Conclave em Berlim é necessário dar a informação imediatamente à prole de Gustav e pensar em uma justificação para o senescal ocidental. Deixaremos também bem claro às das cortes que o Conclave é convocado pela Justicar e não por nós, isso legitimará ainda mais a reunião e nos tirará do centro das articulações. Acredito que a urgência do contato com a Justicar seja eminente, assim, irei me retirar para que vocês dois conversem com a Justicar em particular e de maneira mais privada possível.

    [Off: Última ação para o final do Ato]
    avatar
    Stian Jogador

    Mensagens : 175
    Data de inscrição : 23/11/2015
    Idade : 26
    Localização : Esteio...tchê!

    Re: Ato VI - Narrativa de Richard: Honra e sangue.

    Mensagem por Stian Jogador em 18/3/2016, 07:58

    O cavaleiro ouviu as palavras de Katarina e respondeu com brevidade:

    - A justificativa? O Sabá acabou de nos dar uma justificativa para a presença de um Justicar, somado isso ao desaparecimento de Wilhelm. Podemos afirmar que há ligação entre o Sabá e o desaparecimento do Príncipe. Acredito que seja o suficiente para o Senescal impostor.


    Richard então olhou para Natasha, o vestido utilizado pela prole de Villon contrastava muito naquela sala, a antiguidade contra a contemporaniedade, o cavaleiro então disse:

    - Agradeço Lady Katarina, eu e Natasha iremos procurar um local adequado para o contato com a Justicar e a posterior convocação deste conclave que mudará o rumo de Berlim.

      Data/hora atual: 22/10/2017, 20:52