WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Ato X - Narrativa de Ulrich: Back From The Dead

    Compartilhe
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2166
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 25

    Ato X - Narrativa de Ulrich: Back From The Dead

    Mensagem por Danto em 8/4/2016, 22:02

    Março de 2002, Berlim.
    Quarta Noite


    Diana lança um olhar de censura contra você, claramente discordando de como você a definia mas ao invés de responder apenas reagiu como você já estava se acostumado a entender que era a maneira padrão da mesma, manteve-se em silencio e com uma expressão mais séria no rosto, algo bem próximo de um "emburrar", mas mesmo assim distante de ser uma expressão completamente infantilizada.

    Sentando-se no sofá ela discou um número, apertou a função de viva voz e esperou pacientemente que ela fosse atendida.

    -Senhora Linden, boa noite.

    Diana olha para você, surpresa com o fato de ter sido realmente atendida. Mas logo corrigia a postura e assumia uma face que você ainda não conhecia da jovem, a de política natural. Com uma voz séria e coesa, ela respondeu.

    -Boa noite senhor Levett, como já deve ter compreendido pela diferenças de voz, eu sou Diana Scharff, a mais jovem das proles da Lady Linden. Perdoe-me por utilizar o telefone pessoal de minha Senhora e da mesma forma, perdoe-me pela profunda indelicadeza de me direcionar ao seu telefone pessoal... Mas existem emergências inesperadas.

    Do outro lado da linha, após um pequeno tempo de espera, o homem responde.

    -Emergências inesperadas!? Seja breve por favor jovem.

    A famosa arrogância dos antigos, Diana faz uma careta de reprovação mas responde com eximia habilidade.

    -Sim, inesperadas. Pois os anciões da cidade se encontram atualmente em um sono profundo causado por algo que ainda não temos conhecimento, mas acreditamos ser um matusalém realmente antigo. Dessa forma, preciso ter conhecimentos a cerca do conclave para realiza-lo da melhor forma possível, acomodar e recepcionar os que aqui chegarão e organizar os jovens da Camarilla para que tudo ocorra perfeitamente.

    O homem faz um pequeno som com a própria voz, algo similar a um breve concordar e posteriormente responde.

    -Certamente, me envie uma mensagem com o teu email jovem. Irei pedir para que um dos meus carniçais lhe envie as informações a cerca dos convidados. Passar bem.

    O antigo desliga o celular. Diana olha diretamente para você e resmunga.

    -Arrogância típica da elite de Paris... ninguém merece.
    avatar
    Miac

    Mensagens : 442
    Data de inscrição : 21/11/2015
    Idade : 26

    Re: Ato X - Narrativa de Ulrich: Back From The Dead

    Mensagem por Miac em 8/4/2016, 23:25

    Ulrich cruzou os braços e ficou olhando fixamente para Diana, aparentou não se importar com o fato da mesma discordar do seu ponto de vista, afinal, cada um se via de uma maneira, ele quase sorriu a ver a mesma com aquela expressão no rosto, mas manteve quieto e atento ao chamado realizado no celular.

    Era incrível como ela discordava das atitudes dos anciões da família dela e deveria ser assim com outros, era da mesma forma que ele agia antes, só que ela era mais sutil, no caso dele era desagradável mesmo, porém, também compreendia a importância imposta sobre eles ali, por mais que discordasse de algumas atitudes eles deveriam manter um respeito e dialogo concreto sobre o assunto tratado. O Tremere após ver que o celular foi devidamente desligado falou em um tom baixo, olhava para o chão naquele momento, pensativo.

    - Ele não esboçou uma reação de surpresa, e pelo som que fez apenas concordou com o fato de que deveria passar a situação para você, me parece que eles já sabem do ocorrido!

    Ele voltou sua atenção para Diana novamente descruzando os braços e soltou a respiração demonstrando uma irritação com sua conclusão, não tinha certeza, apenas se precipitou em seus pensamentos.

    - Eu já estou acostumado com essa postura de superior dos mais antigos, não gosto disso tanto quanto você, mais...no momento se faz necessário. Já que iremos receber esse e-mail com os convidados, por Deus, que sejam cainitas compreensivos! Preciso saber se você conhece algum Carniçal do senescal? Ou até mesmo alguém envolvido com ele que seja novo o suficiente para não ter caído nesse sono ou até mesmo já acordado...algum lugar que o clã deles façam encontros...qualquer coisa ajuda!

    Ulrich balançou a cabeça apenas de pensar em um local onde houvessem diversos sangue azul reunidos, as coisas que ele ouvia dos mesmos não eram das melhores, e sabia que ali estaria pisando em ovos.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2166
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 25

    Re: Ato X - Narrativa de Ulrich: Back From The Dead

    Mensagem por Danto em 9/4/2016, 02:01

    -Um instante...

    Responde Diana que iniciava rapidamente a escrever na tela do celular, certamente enviando as próprias informações para o homem com quem havia conversado recentemente. Após terminar, ela se levanta rapidamente e olha para a própria roupa fazendo uma expressão de repulsa, para finalmente responder.

    -Primeiro, eu preciso trocar de roupa. Temos que ir ao meu quarto de qualquer jeito, meu notebook está lá... Acredito que você esteja sim certo Ulrich, o senhor Levett parecia ciente do conclave e dessa maldição estranha sobre os antigos. E sobre os Ventrue, bom, existem vários na cidade... Sério, vários! Mas a nossas melhores opções são Ferdinand e Elena Cornett. São jovens e bem ativos em relação aos assuntos do próprio clã.

    A espontânea Diana retoma a caminhada, seguindo em direção agora ao próprio quarto. Sem sequer esperar você responder ou algo assim, ela estava com bastante pressa para resolver todos os problemas e isso era facilmente notado.
    avatar
    Miac

    Mensagens : 442
    Data de inscrição : 21/11/2015
    Idade : 26

    Re: Ato X - Narrativa de Ulrich: Back From The Dead

    Mensagem por Miac em 9/4/2016, 02:33

    - Sim.

    Ulrich apenas fez uma expressão de sim com a cabeça, só que de uma forma peculiarmente zombeteira, não que ele ainda remoesse seu sentimento pela linhagem de Gustav ou sentisse alguma repulsa pelo clã de sangue azul, apenas não via a grandeza e majestade que eles tanto enxiam a boca para falar, imaginou que eles eram apenas grandes ricos que realizaram apenas uma boa escolha em ajudar a fundar a Camarilla, mais que não eram melhores que nenhum outro cainita, o mesmo deu passagem para Diana e começou a lhe acompanhar até o quarto, ainda estava preocupado e vendo como intimaria os dois jovens Ventrues.

    " Muitos Ventrues, dois que são bem ativos como ela mesmo disse, nossa Camarilla é divida por dois príncipes do clã deles, o ego deve estra lá em cima, e se até Cassandra deu com a linguá nos dentes sobre mim com Fabianne, receio que estes também já tenham ouvido falar de mim por ai, creio que de uma forma mais cruel...não tó muito afim de ouvir chacotas, não nessa noite!"

    - Ótimo que conheça os dois assim será mais fácil, creio que achando os Carniçais do Senescal as coisas fluam de maneira mais apropriada, então se no caso este Senhor Levett sabe dos ocorridos aqui em Berlim pela linha de raciocínio já devem estar realizando alguma ação para está situação...te vendo agir dessa maneira eufórica por causa do Conclave só me deixa ainda mais seguro de mim mesmo.

    O mesmo brincava no final de sua frase e dava para notar a mudança em sua voz, ele estava com um sorriso no rosto, só que este era de puro nervosismo.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2166
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 25

    Re: Ato X - Narrativa de Ulrich: Back From The Dead

    Mensagem por Danto em 9/4/2016, 17:11

    -Eufórica? Eu passei a noite passada inteira de pernas tentando acordar vocês e sem nenhuma resposta de outros aliados mais próximos! Ao invés disso eu já poderia ter adiantado tanta coisa pro conclave! Já pensou em como vamos hospedar todos os convidados e seus servos? Imagina se chega alguém realmente importante, tipo um Justicar?!

    Respondia Diana ainda no corredor, parando brevemente em frente a porta dupla do próprio quarto para então abrira-las de uma só vez e atravessar o quarto inteiro. Apontando para a cama, sobre a mesma havia um notebook. Em seguida ela comenta, atravessando o quarto e parando no pequeno comodo após o mesmo, virando-se e segurando a porta que separava o closet do quarto.

    -Pode abrir ai e olhar o email, vai me falando os principais nomes que estiverem na lista. Quantidade de convidados, exigências especiais e coisas assim. Vou me trocar e já mentalizo onde e como vamos receber essas pessoas.

    avatar
    Miac

    Mensagens : 442
    Data de inscrição : 21/11/2015
    Idade : 26

    Re: Ato X - Narrativa de Ulrich: Back From The Dead

    Mensagem por Miac em 9/4/2016, 18:07

    - Eu nem sabia que poderiam convidar alguém! Justicar? Não brinca com isso, ele ia me comer vivo sabendo que sou tão desligado aos assuntos da Camarilla, é você poderia adiantar muitas coisas sim Diana!

    Ulrich respondeu de imediato enquanto entrava no quarto, olhou para o mesmo e fez uma cara de " esse quarto é do tamanho do meu ap", logo o mesmo fez que sim com a cabeça e foi até o notebook abrindo a caixa de e-mail da Toreadora, viu o mais recente e o abriu, ele começou a ler para si mesmo e falou de forma irritada e desacreditada.

    - QUER ME FODER ME BEIJA CARALHO!

    Ele fechou o e-mail e o releu novamente para ter certeza de que estava vendo a coisa certa, logo o mesmo fez um sinal de negativo com a cabeça e começou a falar em voz alta.

    - Estamos fudidos, só isso! Lucinde, Justicar Ventrue -Demandas: Nenhum acompanhante ou servo em seu refúgio, nenhuma câmera ou monitoramento, sem nenhum serviço de quarto ou qualquer contato com mortais. Tatiana Stepanova, Alastor de Lucinde e 16 carniçais -Demandas: Quartos duplos para os carniçais, estar hospedada o mais próximo possível da Justicar. Dmitra Ilyanova, Arconte de Lucinde e 12 carniçais -Demandas: Hospedagem em Berlim Oriental. Maurice Loriet, Arconte de Lucinde e 2 carniçais -Demandas: Nenhuma. Ficará hospedado na Capela Tremere. William Biltmore, Chancellor do Círculo Interno e 5 carniçais -Demandas: Ser hospedado o mais próximo possível do local do conclave. Ter acesso as informações dos dois senescais da cidade. Zelios, Dux Bellorum e 40 carniçais -Demandas: Acesso aos bens e poderio militar da Camarilla Ocidental. Sem restrições. Stalest Coursain, Arauto do Círculo Interno e 17 carniçais
    -Demandas: Ser hospedado no melhor hotel da cidade. Quartos únicos para cada carniçal no mesmo hotel em que ficar hospedado...


    O Tremere colocava o notebook na cama novamente, aberto e ligado, ele caminhou até a janela e colocou as duas mãos na moldura da mesma, seu corpo estava inclinado para frente e o mesmo estava com a cabeça baixa, ele olhava para o chão de uma forma confusa.

    " Não dá! Como alguém vai conseguir tudo isso...olha o que esses filhos da puta estão pedindo! Que merda...inferno...pelo menos teremos uma Tremere para me apoiar, ou não!"

    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2166
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 25

    Re: Ato X - Narrativa de Ulrich: Back From The Dead

    Mensagem por Danto em 9/4/2016, 19:49

    Enquanto você abria o notebook e leia o conteúdo traumático do email, Diana fecha a porta do closet e deixa você sozinho no interior daquele quarto enorme. Mas assim que seu primeiro grito ecoa, a jovem grita de volta.

    -FICOU MALUCO DE VEZ PORRA?

    Em seguida você escuta vários barulhos de coisas pesadas caindo no chão dentro do closet, vários palavrões são gritados em três idiomas diferentes, inglês, francês e alemão. A jovem ficava claramente irritadíssima com tudo que você falava, mas não respondia nada diretamente até sair com outra roupa de dentro do closet. Com a face avermelhada e descalça, ela terminava de arrumar o próprio jeans que vestia e caminhava até você.

    -Calma ai que tem uns títulos ai que eu nem sequer sou capaz de entender... Você tem certeza que alfabetizado Ulrich? Cê leu mesmo as exigências de um Justicar? Dux Bellorum?! Quarenta filhos da puta?! Eu vou colocar eles onde? Num presidio deve ter vaga!

    Ela cruza os braços, irritadíssima. Você era capaz de ver as mãos dela tremendo e um dos pés batendo contra o chão de maneira involuntária, a jovem Toreador então caminhou até a cama e sentou-se. Levando as mãos tremulas a cabeça, respirando fundo por alguns instantes e falando.

    -Tá...calma...primeiro passo é delegar funções. Precisamos criar de imediato uma comissão para o conclave. Vou convocar todas as Harpias e os jovens importantes. Precisamos entrar em contato com alguém do lado oriental... Os malkavianos ou nosferatus vão nos ajudar nisso.
    avatar
    Miac

    Mensagens : 442
    Data de inscrição : 21/11/2015
    Idade : 26

    Re: Ato X - Narrativa de Ulrich: Back From The Dead

    Mensagem por Miac em 9/4/2016, 20:12

    Ulrich se mantinha da mesma maneira, o mesmo olhou com censura para Diana quando a mesma mencionou que ele não era alfabetizado, o mesmo se virou e mostrou o dedo do meio para ela de uma forma irritada e apontou para o notebook.

    - Olha lá então! Já que você é alfabetizada!

    Ele caminhou até o banheiro da mesma sem nem perguntar se poderia entrar, notou o estado de Diana sim, só que não tinha o que falar para acalmar a mesma, na verdade nem ele mesmo sabia como se acalmar, se pudesse forçaria o sono de novo e por lá ficaria, ele abriu a torneira de maneira desastrada demonstrando seu nervosismo, deixou a água escorrer e começou a lavar o próprio rosto, ele molhava os punhos e com as mãos molhadas pressionava a nuca, o mesmo começou a falar de maneira seria.

    - Criei mentalmente uma lista de prioridades Diana, se acharmos os carniçais do Senescal matamos quatro das exigências, Da justicar, essa Alastor ai, que diabos de cargo é esse? O Chancelloor e o Arauto! A Tremere eu consigo em dois tempos resolver isso, do oriente eu não conheço nenhum e do Dux Bellorum eu não faço ideia de como conseguir isso para ele!

    O Tremere fixou seus olhos no espelho e ficou olhando para seu próprio reflexo. Suas mãos seguravam firme a pia, ele via como estava serio e ofegante com aquele conteúdo lido, abriu a boca e viu claramente que seus caninos estavam normais.

    " Desde quando eu me meto nesses assuntos? É só manter a calma...eu consigo resolver isso! Cèus...é muita coisa!"
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2166
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 25

    Re: Ato X - Narrativa de Ulrich: Back From The Dead

    Mensagem por Danto em 10/4/2016, 06:56

    Diana encarou você por alguns instantes após ver o seu dedo do meio ser erguido, mas não houve nenhuma resposta direta. Ela apenas puxou o notebook e leu atentamente tudo que estava escrito na tela, enquanto isso você adentrava o banheiro, o nervosismo estava deixando algo dentro de você inquieto... Tateando a própria boca você é surpreendido pelo saltar imprevisto das presas, era sempre algo estranho de mais independente do tempo que se passava.
    Sua concentração estava tão comprometida pela sua própria face que o silêncio feito por Diana passou inicialmente despercebido por você, mas logo a jovem passava pela porta do banheiro e aparecia por de trás de ti, no mesmo espelho que você estava se encarando.
    Gentilmente ela colocou uma mão nas suas costas, aproximou a face do seu ombro e falou contigo olhando para o seu reflexo.

    -Ulrich, nós vamos fazer esse conclave. Mas eu preciso de você do meu lado, eu sei é muito para você... Mas quando não é? Nossa vida não é destinada a simplicidade. E estamos salvando a Camarilla, nós, não eles. Mas por favor, não saia do meu lado dessa forma de novo... Não durante essas duas noites.

    Olhando para o espelho, a jovem e bela Diana sorri. Naquele exato instante você sente o seu coração bater, não era devido a nenhum tipo de amor ou paixão, mas sim por sentir-se vivo novamente. Foi um único pulsar, mas forte o suficiente para ecoar pelo seu corpo morto e fazer suas presas sumirem novamente. O que seus olhos viam no reflexo de Diana era um fragmento perfeito do que definia a humanidade, a cumplicidade e acima de tudo, a perfeição de um ato sincero de afeto. Algo impraticado dentro da Capela Tremere.

    -Então, vamos?! Por favor?!
    avatar
    Miac

    Mensagens : 442
    Data de inscrição : 21/11/2015
    Idade : 26

    Re: Ato X - Narrativa de Ulrich: Back From The Dead

    Mensagem por Miac em 10/4/2016, 13:14

    Ulrich via seu reflexo, as presas demonstravam quem ele realmente era, um predador, era assim que ele estava se vendo naquele momento, suas ações foram sempre para continuar se mantendo vivo, mesmo que indiretamente ele tentasse ofuscar aquilo, estava se olhando, mas sua mente o levava para outro lugar, perdido em seus próprios pensamentos, com um olhar vago e distante, quando ele sentiu aquele toque o mesmo voltou para a realidade.

    " Até onde eu iria por você Diana? A Camarilla foi escolhida pelo meu clã com o único proposito de proteção, pelo menos é assim que eu vejo! Você me faz lembrar o quão humano ainda posso ser, não só isso, é como se sua existência por mais breve que tenha sido em minha não vida fosse vinculada com uma grande parcela da minha humanidade. Obrigado por estar ao meu lado."

    Ele inclinou levemente seu rosto sem sinal de que estava falando Diana, ele fechou os olhos por mais vez e se virou calmamente, já não sentia mais aquela agonia que implicava em acordar seu eu primitivo, ele colocou a mão no queixo dela de maneira gentil, ficou quieto ainda.

    Foi criado com o proposito de ser alguém racional, meticuloso e perspicaz em seus movimentos, a frieza viria com o tempo, Maggie lhe criou assim, era grato por ela ter lhe ensinado as coisas que sabia e não tinha mais ressentimentos quanto há isso, só que ele não conseguia seguir esse escopo, ele precisava se sentir vivo de alguma forma, ela lhe dava esse sentimento. Por fim ele sorriu de uma forma tímida e soltou do queixo de Diana.

    - Eu perdi a noção momentos atrás, me perdoe, somos sempre pressionados por algo! Sim. A Camarilla será salva. E acredite Diana, eu posso me perder as vezes, mas nunca estarei longe de ti. Temos trabalho!

    Ele deu um passo ao lado de Diana e colocou sua mão direita com a palma virada para cima na altura do peito da mesma, não queria demonstrar que era superior ou que estava ali para ser um protetor, queria que ela visse que ele estaria ao lado dela, como um verdadeiro amigo sempre fazia, nos momentos felizes e com aquela cara de certeza nas horas difíceis.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2166
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 25

    Re: Ato X - Narrativa de Ulrich: Back From The Dead

    Mensagem por Danto em 10/4/2016, 18:17

    Diana leva uma das mãos em direção a sua que estava tocando seu colo, encaixando suavemente a pequena mão e entrelaçando os dedos com os seus, naquele instante, a mão dela não estava gélida como o esperado e não era apenas o toque dela que estava quente, vivo, a pele dela também assumia uma coloração corada e ligeiramente avermelhada nas maças do rosto.
    Ela abre lentamente os lábios para dizer algo, mas o som estridente do celular da jovem interrompe drasticamente a cena, ela prontamente dá um passo para trás, soltando um sorriso envergonhado e tirando do bolso da calça o aparelho que não parava de tocar por nenhum segundo sequer.
    Na tela, você lia um nome feminino: Elena Ravidovich.
    Diana atende a ligação de maneira ofegante.

    -Er...Elena?! O que foi?! Aconteceu alguma coisa?

    A voz feminina do outro lado da linha responde, você é capaz de ouvir exclusivamente devido a acústica do banheiro e especialmente pelo silencio que havia no ambiente.

    -Como assim o que aconteceu? Eu acabei de descobrir que perdi uma noite inteira e acordei com a notícia de que haverá um conclave!

    Diana arregala os olhos, surpresa com a ligação. Você então ligava o nome da mulher que havia feito a chamada no celular, era uma das harpias Ocidentais. Diana então pergunta prontamente.

    -A sua irmã! Chame a sua irmã e venha até a casa de minha Senhora.

    A moça retruca.

    -Mas a barreira impede que ela passe do Oriente para o Ocidente Diana...

    Diana responde rapidamente.

    -Não tem mais barreira! Agora sem mais conversa fiada, eu estou organizando o conclave junto com Ulrich. Venham vocês duas para cá imediatamente! Temos a lista de convidados e ela não é simples!

    A harpia do outro lado da linha responde enfim.

    -Claro, claro! Vou falar com ela e vamos com urgência até ai!

    Diana desliga o celular e olha para você, comentando de maneira breve.

    -Eu simplesmente esqueci que existem outros como nós! Precisamos reunir os mais dedicados neófitos, delegando funções... As irmãs Ravidovich vão nos ajudar bastante, são duas Ventrue que foram separadas quando ainda eram recém abraçadas. A ocidental se tornou Harpia e a oriental, é um mistério...




    avatar
    Miac

    Mensagens : 442
    Data de inscrição : 21/11/2015
    Idade : 26

    Re: Ato X - Narrativa de Ulrich: Back From The Dead

    Mensagem por Miac em 10/4/2016, 19:32

    Ulrich sentiu o morno das mãos de Diana e sorriu para a mesma, aquele momento foi interrompido, mas não o deixava irritado por isso, apenas curioso para o que ela iria falar, talvez tenha demonstrado afeto de mais pela jovem, não sabia se era o certo a se fazer, apenas queria fazer. Ele cruza os braços e ouve as duas cainitas conversarem.

    " Imagino em vida como não seria Diana! Deveria ser alguém muito querida por aqueles que estavam a sua volta. Oriente...uhm...isso é bom já podemos agilizar algumas coisas, é Elena bem vido ao jogo!"

    O Tremere olhou diretamente para os olhos de Diana e concordou com a cabeça, ele cruzou os braços e ficou olhando para o anel que estava em seu dedo, aquele simbolo era tão antigo quanto a Camarilla, e dois novos reforços estavam por vir, ele sorriu de maneira debochada.

    - Não somos só nós que ficamos loucos com essa noticia. Infelizmente seu bem como é está separação, deve ser difícil para ambas lidarem com isso. Não direi palavras bonitas ou sentimentais, não vem ao caso. Mais a ajuda que conseguimos é sempre bem vinda, indiferente que seja do oriente ou ocidente! Historicamente a Camarilla não tem divisão.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2166
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 25

    Re: Ato X - Narrativa de Ulrich: Back From The Dead

    Mensagem por Danto em 10/4/2016, 21:33

    Diana guarda o celular no bolso e caminha até o quarto novamente, pegando o notebook e o colocando debaixo do braço esquerdo. Virando-se para então responder brevemente à você.

    -Você tem razão, é uma completa asneira nos preocuparmos com oriente e ocidente agora, temos um conclave e vários anciões importantes para receber e agradar, afinal, o nosso futuro dependerá exclusivamente do resultado positivo desse maldito conclave! Enfim, vamos lá para baixo esperar pelas duas irmãs chegarem, enquanto isso, vamos construindo uma lista de jovens que podem ser úteis... O primeiro que me vem em mente é o Yakusa, um brujah que por alguma razão misteriosa é de herança japonesa. Ele é muito próximo do Xerife, ou seja, ele sabe como oferecer o que o Dux Bellorum pediu.

    A jovem estava novamente em seu ritmo acelerado de pensar, falar, agir e se movimentar. Sem esperar por você ou pela sua resposta ela já caminhava em direção ao primeiro andar da mansão, extremamente ansiosa. No caminho a jovem tira o celular do bolso e mantem uma breve conversa via texto com alguém, para enfim resmungar.

    -Certo, enviei o endereço para Ilyana Ravidovich e pelo visto elas já estão chegando... espero muito que ela não seja mais uma fanática por Gustav e toda aquela ladainha oriental. Não to com paciência!
    avatar
    Miac

    Mensagens : 442
    Data de inscrição : 21/11/2015
    Idade : 26

    Re: Ato X - Narrativa de Ulrich: Back From The Dead

    Mensagem por Miac em 10/4/2016, 22:15

    Ulrich acompanhava a mesma, ele permaneceu olhando Diana de maneira atenta.

    - Acho essa divisão desnecessária, meu medo é um monte de velhos decidir meu futuro por causa de uma boa ou má administração desse conclave. E infelizmente vou ter que ver você criar essa lista Diana, eu nunca fui um membro do tipo social, na verdade era difícil me deixarem até sair.

    O Tremere por seu lado não corria, apenas caminhava no mesmo ritmo que estava acostumado, ele sorria de maneira simplória para si mesmo da maneira que Diana agia, ela era tão viva, e ele não conseguia ser daquela maneira. Enquanto descia ele via a mesma conversar no celular e a ouviu, no final da frase dela ele virou os olhos e fez um gesto com os ombros como o de um "fazer o que".

    - Lhe acompanho no que for preciso, e vai ser bom termos esse Yakusa conosco, um nome forte diga-se de passagem. Caso está llyana seja como era, apenas deixemos, um conclave não se trata sobre o principado que esta dividido e sim sobre os assuntos da Camarilla.

    Ele chegou próximo a ela e pegou o notebook de maneira educada e o colocou no sofá, logo o mesmo se sentou e bateu na almofada com a mão e disse em um tom brincalhão para quebrar aquela adrenalina toda que a Toreadora sentia.

    - Sente-se. Ficar andando de um lado para o outro não vai resolver as coisas! Como você é a letrada aqui. Devemos fazer essa lista e criarmos prioridades. E você se movimentando assim me deixa tonto! rs
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2166
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 25

    Re: Ato X - Narrativa de Ulrich: Back From The Dead

    Mensagem por Danto em 10/4/2016, 23:14

    Diana para de andar e olha para você, colocando as mãos na cintura e imediatamente enchendo a boca para ofende-lo em um tom divertido de deboche.

    -Você poderia ser mais inútil? Não basta ser analfabeto ainda é anti-social a ponto de não conhecer ninguém na cidade! Sinceramente Ulrich...

    Ela sorri de maneira debochada e com a boca bem aberta, você conseguia ver a língua dela pressionando os dentes o que dava a jovem um ar de deboche e descontração ainda mais evidente, ela estava literalmente, se divertindo com as ofensas que estava atirando contra você. Algo estranho, mas que era interessante de se observar. Ela então se senta ao seu lado e dá inicio a construção da lista de neófitos, atribuindo a eles um clã e uma breve descrição.

    A construção da lista ainda não havia terminado após quase vinte minutos e um barulho de carro chegando atraí a atenção de vocês dois. A jovem olha para você e diz.

    -Ulrich a porta, por favor...

    Mas uma vez a jovem estava debochando ao tratar você como um mordomo. Ela balança a mão direita em um sinal que significava "vai, vai". E esboçava novamente um enorme sorriso na face e olhava diretamente para você esperando ansiosamente a sua reação.

    avatar
    Miac

    Mensagens : 442
    Data de inscrição : 21/11/2015
    Idade : 26

    Re: Ato X - Narrativa de Ulrich: Back From The Dead

    Mensagem por Miac em 10/4/2016, 23:36

    - Se eu te contasse do que sou capaz você ia morrer de rir!

    O mesmo ficou olhando para Diana que fazia toda aquela cena para ele, o mesmo fazia uma cara de espanto e depois sorria de maneira divertida, de nenhuma maneira o mesmo estava se sentindo ofendido com aquilo, pelo contrario, gostava de ver a Toreadora daquela maneira, para ele era gratificante arrancar alguns sorrisos e quebrar aquele clima. Enquanto a mulher escrevia no seu notebook ele prestava atenção no que era escrito. Sua face mudava para um tom analítico.

    " Realmente tenho que me empenhar mais nessa questão de socialização, não conheço ninguém...só memorizar alguns nomes e esteriótipos e já vai ser de grande ajuda para o futuro...Ah sua filha da mãe!"

    Ulrich olhou para Diana e quando ela fez o gesto com as mãos o mesmo arregalou os olhos e com um gesto com a cabeça inclinando para trás o tronco e quase encostrando o queixo no peito, ele virou o rosto para o lado e deu um sorriso e ficou fazendo vários movimentos que sim com a cabeça. O mesmo se levantou e colocou uma mão nas costas e deixou a outra em frente a cintura, ele fez uma leve reverencia formal e ficou com expressão seria, sua voz soou um pouco grossa e quando terminou de falar caminhou até a porta.

    - Sim my Lady! Em minutos o seu banho com sais aromatizados e óleo de jasmim logo estão prontos também. Com sua licença, este humilde servo irá ver quão são os convidados. TSC...sua esnobe!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2166
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 25

    Re: Ato X - Narrativa de Ulrich: Back From The Dead

    Mensagem por Danto em 11/4/2016, 15:47

    Diana não se conteve e deu boas risadas da sua fala, ela claramente havia relaxado mais a própria postura frenética e enérgica que demonstrava no começo da noite. A jovem então ajeitou-se no sofá, sentando-se sobre as pernas dobradas e apoiando o notebook no braço do sofá, para prosseguir a construção da enorme lista que estava sendo produzida pela mesma.
    Você então atravessa a sala de estar e o hall de entrada, para chegar até a porta da mansão. Abrindo a mesma seus olhos se deparam com apenas uma jovem de no máximo 17 anos de idade. Cabelos loiros e presos em um rabo de cavalo, usando um terno e com um corpo magro e pequeno. Ela sorri de maneira simpática e estende a mão direita em sua direção.

    -Boa noite, sou Ilyana Ravidovich. Temo dizer que minha irmã irá se atrasar bastante, ela me disse algo como ter que cuidar da Algoz durante alguns instantes antes de ficar totalmente livre para se juntar a nós.


    Ilyana:
    avatar
    Miac

    Mensagens : 442
    Data de inscrição : 21/11/2015
    Idade : 26

    Re: Ato X - Narrativa de Ulrich: Back From The Dead

    Mensagem por Miac em 11/4/2016, 19:02

    Ele apenas a olhou de relance, poderia não ajudar com a listagem, mas conseguia retirar um pouco da tensão que ela sentia, aquilo era bom, para ambos era o que ele pensava. Estava a cada noite mais analítico com algumas situações, as mudanças vinham aos poucos em sua postura e maneira de pensar. O mesmo abria a porta e olhava a mulher ali em sua frente ele estendeu sua mão e abaixou a cabeça para cumprimentar a Ventrue.

    " Uma adolescente? O que esses anciões tem na cabeça para pegar uma menina e lhe dar a eternidade como maldição? "

    - Boa noite senhorita Ilyana Ravidovich. Sou Ulrich Heike Klaus, não se preocupe com essa questão, já temos sua presença o que vai ser de grande reforço. Por favor entre!

    Ulrich apontou para o corredor ao seu lado dando passagem para a mesma adentrar, ele começou a caminhar ao lado da Ventrue e começou a falar.

    - Diana está na sala arrumando uma listagem dos cainitas mais novos, estamos fazendo isso pois quanto mais antigo for o sangue que corre pelo corpo dos cainitas, maior sera o tempo de sono, ou seja, os antigos não acordaram tão cedo!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2166
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 25

    Re: Ato X - Narrativa de Ulrich: Back From The Dead

    Mensagem por Danto em 11/4/2016, 22:31

    -Por favor, apenas Ilyana ou simplesmente Ana.

    Respondeu a jovem que adentrava a mansão Toreador, caminhando sem muita pressa pela sua frente. Observando os arredores com um semblante curioso e a impressão de estar em frente a uma adolescente ficava ainda mais evidente quando a mesma passava pela sua frente e não tinha nem de perto a sua altura. Mas você logo percebia a tonalidade de pele da mesma, muito similar a tua, o que aproximava bastante a idade de vocês.

    -Imagino que não devem haver muitas informações sobre o lado Oriental. Além disso, acredito que em breve não haverá mais diferença de lados, afinal, sem príncipes quem poderá botar algum tipo de limite? Aliás, eu até já sei o que você esta pensando... O quão cruel meu senhor não foi, não é mesmo?! Digamos que ele não teve muita escolha, nem eu.

    Ela olha para você e abre um pequeno sorriso tímido na face e espera por você mostrar o caminho até a sala onde Diana estava.
    avatar
    Miac

    Mensagens : 442
    Data de inscrição : 21/11/2015
    Idade : 26

    Re: Ato X - Narrativa de Ulrich: Back From The Dead

    Mensagem por Miac em 11/4/2016, 22:56

    Ulrich fez um gesto positivo com a cabeça com relação ao nome da Cainita, ele percebia a tonalidade da pele da mesma e a olhou bem quando ela passou por ele, o mesmo apontou para o corredor e começou a caminhar depois que ela falou. Logo mesmo começou a falar sem olhar para os lados, o começo da frase da jovem lhe fez ter um leve arrepio na espinha.

    - Realmente. Com os dois dormindo as coisas podem ficar fora de controle. Devemos mostrar para todos que não é por que nossos superiores estão fora por assim disser que devemos fazer o que bem entendermos ou perder o controle da situação, as leis foram impostas para nós proteger dos humanos e de nós mesmos.

    " Nem havia pensado nessa possibilidade, realmente com os dois príncipes dormindo as coisas podem gerar reações nada agradáveis, e aqueles que são novos e ao mesmo tempo mais velhos podem querer algum tipo de prestigio entre os novos..."

    Antes de chegar a sala o Tremere olhou para o lado e falou de forma franca enquanto ainda caminhava até o sofá onde Diana estava.

    - Ilyana, eu realmente pensei que seu senhor foi cruel! Admirável sua capacidade de poder entender as expressões. Não me cabe julgar, cada membro tem seu proposito. Devemos tentar amenizar essa ausência dos antigos e manter o controle das coisas. Você é direta em suas palavras isso é bom.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2166
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 25

    Re: Ato X - Narrativa de Ulrich: Back From The Dead

    Mensagem por Danto em 11/4/2016, 23:33

    -Você não é o primeiro a olhar para mim dessa maneira e não será o último, na corte Ocidental, olhares eram o mínimo que eu tive que aprender a revidar... E sim, a franqueza é algo que para mim é extremamente importante e se me permite dizer, claramente você não é um diplomata. Correto? O esforço é notório e algumas palavras ainda não soam com a falsidade necessária para alguém acostumado com essas posturas e reuniões.

    Respondeu a jovem, ainda na entrada da sala de estar onde Diana estava sentada. De fato, os rumores de que a corte Oriental era muito mais tradicionalista eram muito comuns e pelo visto, eram reais. Além disso, a jovem Ventrue era direta em níveis incomuns e parecia simplesmente não se importar com o fato.
    Diana olha vocês e sorri, levantando-se do sofá e fazer uma reverencia para Ilyana.

    -Prazer, Diana. É um enorme prazer conhecer a segunda irmã Ravidovich, sua irmã mais velha me disse várias vezes pequenas histórias do passado, fico muito feliz em recebe-la nas propriedades de minha Senhora.

    A jovem Ventrue sorriu de maneira simpática e respondeu diretamente.

    -Temo ter que decepciona-la um pouco, mas o sobrenome Ravidovich é apenas uma herança de nosso Senhor de abraço, nós duas não somos realmente irmãs de nascimento. Mas sim, tivemos uma breve e intensa convivência nos primeiros anos... Enfim, me digam, como posso ajuda-los?
    avatar
    Miac

    Mensagens : 442
    Data de inscrição : 21/11/2015
    Idade : 26

    Re: Ato X - Narrativa de Ulrich: Back From The Dead

    Mensagem por Miac em 12/4/2016, 07:20

    - Sim. Não sou um diplomata! Ainda estou me acostumando com esse tipo de situação.

    Ulrich respondia prontamente a Ventrue, ele via que a aquela "adolescente" era direta em suas palavras, sem voltas ou cortejos, o que era bom por um lado, pessoas assim ele já lidava, por outro, sabia que no momento que algo não fosse do agrado dela ela não exitaria em falar e defender seu ponto. Para ele aquela menina demonstrava extremo domínio sobre como conduzir um dialogo.

    " No oriente as coisas devem ser extremamente tensa! A postura dela, não chega a ser agressivo, mais, é como se ela batesse de frente com tudo e a todos. Olha do como ela fala! Pelo menos é sensata em tudo que falou até agora!"

    Ulrich apontou para os sofás após a apresentações das duas e aguardou que elas sentassem e assim fez o mesmo, fez um gesto como se fosse um pedido para Diana e olhou diretamente para Ilyana.

    - Como já deve estar sabendo um conclave está por vir, um dos convidados será Dmitra Ilyanova, Arconte de Lucinde, ela como exigência deseja ficar no lado Oriental! Gostaria que nós ajudasse com isso, e, ela vira com doze carniçais. Este é o primeiro pedido, eu pensei em outra coisa, o William Biltmore, Chancellor do Círculo Interno também será um dos convidados, ele quer saber informações sobre os senescais de Berlim, se possível gostaríamos de saber quem é o Senescal do lado Oriental e se tem algumas informações sobre ele?
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2166
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 25

    Re: Ato X - Narrativa de Ulrich: Back From The Dead

    Mensagem por Danto em 12/4/2016, 19:15

    -Dmitra Ilyanova? A antiga Justicar Brujah?! Lucinde a atual Justicar Ventrue?! William, Chancellor do Círculo Interno?! Vocês dois sequer sabem o que os títulos desses anciões significam?! Sim eu posso sim ajudar em relação a isso e o Senescal da corte oriental tem uma fama enorme entre os humanos, mas antes disso, permita-me tirar as dúvidas de vocês em relação aos convidados especiais para o conclave para que não sejam cometidos erros em relação a suas hospedagens na cidade ou na maneira que iremos prioriza-los. Okay? O primeiro passo é entender seus cargos e funções, assim poderemos entender o que o conclave pretende realizar e qual será o melhor lugar para que ele aconteça. Por exemplo, se houver a necessidade de julgamentos, um salão de festas é uma péssima escolha. Entende?

    Responde a jovem Ventrue que arrancou de Diana um enorme olhar de surpresa, a Toreador era uma Harpia e claramente não possuía metade da instrução em relação a política da família que a Ventrue exibia conhecer e dominar com total capacidade e naturalidade. Ela sentou-se em uma das poltronas, cruzando as pernas e os braços e olhando para vocês dois, aguardou as perguntas.
    avatar
    Miac

    Mensagens : 442
    Data de inscrição : 21/11/2015
    Idade : 26

    Re: Ato X - Narrativa de Ulrich: Back From The Dead

    Mensagem por Miac em 12/4/2016, 22:36

    Ulrich se acomodou no sofá que já estava, no momento que a Ventrue começou a falar, era nítido que os olhos do mesmo clamavam por respostas e ali estavam elas, em sua frente havia uma cainita com aparência de dezessete anos com um conhecimento sobre os cargos e funções da Camarilla de alguém bem mais antigo, ele olhou para Diana e deu um leve sorriso, estava satisfeito com o fato da mesma ter chamado aquela mulher ali.

    " Claramente ela é direta naquilo que fala, gostei disso, e sim, quero saber o que vai se passar nesse conclave, não deve haver erros, não com Diana envolvida nisso!"

    O Tremere viu a postura da Jovem mulher e fixou seus olhos aos dela, ela se portava como um membro experiente e convicto daquilo que falava, era educada, mas, mantinha uma distancia segura com sua interação. O mesmo falava como um aluno determinado em aprender questionava seu tutor.

    - Finalmente alguém que vai poder me explicar isso com mais detalhes. Diana já está acostumada com esses cargos, por outro lado, é como explicar humanas para alguém de exata no meu caso! Quero começar pelos postos recebidos por eles! Bom Ilyana, eu não conheço esses cargos e peço que me explique da maneira que achar melhor, quero enter a função de cada um, assim posso presumir e criar um pensamento tangível para o do por quê eles estarem vindo. No passado eu nunca me importei com esses títulos, agora vejo que cometi um erro.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2166
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 25

    Re: Ato X - Narrativa de Ulrich: Back From The Dead

    Mensagem por Danto em 13/4/2016, 01:15

    -Bom, eu não conheço todos os cargos Ulrich. Digo, eu sou uma harpia e cumpro o papel de uma o que diz respeito a conhecer a própria cidade e os cargos que nela existem, esses cargos estão bem acima do que meu conhecimento e posto podem me oferecer sabe. Digo, eu sei o que é um Justicar ou um Arconte, mas os demais... Não tenho ideia e sinceramente, fico surpresa e feliz que você tenha tais conhecimentos Ilyana, então, se puder nos ensinar...

    Diana se levanta e caminha até a Ventrue, entregando-lhe o Notebook onde estava o email, retornando então para se sentar ao seu lado e esperar pacientemente a leitura breve feita por Ilyana. A garota abriu um pequeno sorriso nos lábios enquanto lia os nomes, claramente espantada pelo que lia, mas reagindo de uma forma muito mais controlada do que você ou Diana reagir a tal lista. E talvez, finalmente o conceito pro trás do Clã Ventrue fazia sentido, os "líderes", "os reis", ela deveria ter sido ensinada vida inteira a cerca das grandes figuras de liderança da história da Camarilla.

    -Primeiramente, começarei a explicar a Camarilla pelos mais altos postos okay? Não se percam. Os membros do Círculo Interno são aqueles que mexem os cordões de toda a seita, os verdadeiros líderes ocultos da Camarilla. Ninguém sabe quem são os vampiros que compõem o Círculo, mas é certo que todo o resto da Camarilla gira em torno deles. A composição do Círculo Interno ainda permanece um dos segredos mais bem guardados da Camarilla. Sabe-se que eles são supostamente os “fundadores” de cada clã, mas a definição do termo está aberta a discussões... Muitos poucos membros, incluindo os Justicares, sabem o que o Círculo Interno faz na maior parte do tempo. Muitos acreditam que eles mantem contato com os anciões dos seus clãs, influenciando nas mudanças de base e reunindo informações com seus Justicares a fim de considerar as necessidades de quem deve se ocupar durante os encontros ou conclaves. Cainitas mais otimistas até acreditam que os Membros do Círculo Interno ocasionalmente ensinam seus irmãos mais jovens, escolhendo um membro como sucessor para substituí-lo na inevitável noite em que a cadeira ficará vazia devido ao sono dos matusalens.
    Quando alguém desperta a ira coletiva do Círculo Interno, a infração cometida normalmente é espetacular, resultando em uma punição espetacular... Sendo esta a elevação do infrator às paginas da Lista Vermelha, garantido ao criminoso uma caçada de sangue realizada pela Camarilla por toda a eternidade. O Círculo Interno pode invocar a força dos Justicares para ajudar na caçada, que por sua vez invocam seus muitos recursos para perseguir o infrator até os confins da terra.

    Assim que termina a primeira e longa frase, a jovem se levanta e entrega o notebook para Diana e enquanto retornava a poltrona, retornava a falar e continuava falando enquanto se sentava de uma maneira extremamente formal e conservadora.

    -Os Justicares são seis poderosos cainitas nomeados pelo Círuclo Interno para seres seus olhos, ouvidos, mãos e ocasionalmente punhos. Os Justicares desfrutam de um poder imenso sobre a sociedade dos Membros e toda a Camarilla; com exceção do Círculo Interno, é claro. Somente eles tem o poder de julgar as questões que envolvem Tradições, fazendo-o de forma formidável. Um Justicar pode invocar um conclave a qualquer momento, seja para declarar uma decisão ou com um intuito de tomar decisões conjuntas sobre a política da seita. Quando um desses poderosos membros faz um mero pedido cortês, nenhum em santa consciência ousa recusar.
    Com o poder que detém, um Justicar pode fazer com que um Príncipe cruel ou despótico seja removido antes de causar muitos danos à população ou dirigir a maré da guerra contra os inimigos da Camarilla. No final das contas, contudo, os justicares são respeitados com reverência e temor. Sua ira é terrível, seu poder imenso. Nenhuma Membro ousaria negar-se a ajudá-los, mesmo que isso significasse morte certa. Eles conduzem a Camarilla como verdadeiros titãs e suas zonas de influência são de fato bastante extensas.

    A jovem faz outra breve pausa e olha diretamente para o seu anel, sem esboçar nenhuma única reação, apesar de você ter certeza de que ela claramente havia compreendido o que aquele simbolo poderia significar e sem desviar os olhos severos, ela continua.

    -Os Arcontes são os lacaios dos Justicares, estabelecidos para atuar em seu nome e trabalhando para alcançar quaisquer que sejam seus propósitos e necessidades. Já que nenhum Justicar pode estar em todos os lugares ao mesmo tempo, um Arconte é capaz de assegurar que a sua presença seja sentido (quando não, vista). Os Arcontes costumam ser escolhidos dentre as fileiras dos ancillae e “jovens” anciões da Camarilla que se demonstram promissores por suas manobras nos corredores do poder. Ou em casos especais, entre anciões realmente antigos e poderosos, como é o caso da Dmitra Ilyanova... Continuando com os cargos, Um arauto é um cargo tradicional e arcaico da Camarilla. São os arautos que atuam como a voz de um Príncipe no caso de príncipados que aglomeram mais de uma cidade ou região. Eles convocam as cortes, regem as leis e fazem as proclamações oficiais. O Arauto do Circulo Interno tem como sua função essencial, a condução de um conclave de acordo com as Leis. Ele será o grande Juiz do conclave, representando a palavra final do Circulo Interno.

    A jovem realiza mais uma pausa, para permitir que vocês acompanhassem a oratória.

    -Chancellor é o responsável pela palavra final sobre a concessão de um domínio. Por exemplo, se um Ancião deseja tornar-se príncipe ele precisará da palavra de um Chancellor para obter os direitos de Domínio sobre uma terra ou cidade. É comum que essa função seja executada por Príncipes ou por anciões, mas tradicionalmente, é necessário que um Chancellor tenha dado essa autoridade a um Príncipe. O senhor William Biltmore é o Chancellor do Circulo Interno, o que significa que é certamente deu o direito a Gustav ser Principe de Berlim lá nos primórdios da Idade das Trevas! E por fim...Dux Bellorum... Dux é um cargo exclusivo para tempos de Guerra, os maiores e mais poderosos anciões assumem a função para liderar as forças da Camarilla contra seus inimigos. Comum que um Justicar ou até um matusalém seja posto como Dux Bellorum.

    Diana leva uma mão no queixo e surpresa balança a cabeça positivamente ao final da longa explicação. E com poucas palavras ela responde a Venture de vastos conhecimentos sobre a Camarilla.

    -Você é realmente muito instruída, sinceramente, nunca vi uma jovem tão fluente nas hierarquias e estruturas da Seita. Você deve ser um grande orgulho para o teu clã não é mesmo. Mas nos diga, o que é um Alastor? Existe um na lista...

    Ilyana responde de maneira breve.

    -Sim. Provavelmente serei um dia e esse é meu objetivo... Certo, Alastor. Então vocês se lembram da Lista Vermelha que mencionei quando falei sobre o Círculo Interno? Os Alastores são os cainitas designados para a captura e destruição das maiores ameaças a Camarilla e ao Mundo.

      Data/hora atual: 24/6/2017, 17:51