WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Ato X - Narrativa de Pietra: Provecto IV

    Compartilhe
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1475
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Ato X - Narrativa de Pietra: Provecto IV

    Mensagem por Jess em 19/4/2016, 23:28

    A dança... O corpo de Pietra se movendo por si só, a voz tenra de Melinda e seu toque suave, era impossível para cainita lutar contra aquilo, simplesmente impossível.

    - Mia Regina... Perdoe os tolos que esqueceram como era estar vivo... Eles riem de nós mas não sabem que sem nós estariam nas trevas... Mal sabem eles que são a nós que procuram seus olhos perdidos a contemplar as estrelas...

    Temerosa Pietra tocou com leveza a mão de Melinda, um tremor se apossou do corpo da mais nova, fechando os olhos esta deixou que sua mão se deliciar com o simples toque.

    - Eu seria indigna das rosas se não pudesse ver seu sacrifício... Se não me padecesse da sua dor... Ah mia regina... Queria eu poder dividir este fardo... Se ao menos eu pudesse aliviar sua dor...

    Abrindo os olhos Pietra tocou suavemente com os lábios a mão que lhe acariciava, a dor de Melinda parecia ecoar na alma da cainita, em meio aquela dança as duas rosas pareciam compartilhar o encanto...

    Suspirando alto a italiana se entrega aos sentidos, seu corpo mesmo que sobre controle sentia cada movimento em meio aquele feitiço das rosas.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2652
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 25

    Re: Ato X - Narrativa de Pietra: Provecto IV

    Mensagem por Danto em 20/4/2016, 20:35

    -Não haverá perdão para os tolos,mi joven princesa, há eles estará reservado o pior dos destinos...

    Respondeu Melinda de maneira breve, usando do italiano para compor grande parte da própria fala mas apenas deixando uma única parte da frase no mais belo espanhol que seus ouvidos poderiam ouvir. Ela sorria com enorme alegria e a resposta para a sua ultima frase foi uma aproximação ainda maior, que terminou em um abraço maternal caloroso. A pele da Melinda estava quente como se houvesse vida naquelas veias milenares, segura a sua cabeça na altura do próprio colo, a rainha do clã das rosas oferecia a você um toque que já havia sido a muitos anos esquecido, um toque tão carinhoso e sincero que seu corpo inteiro estremecia, os braços dela a envolviam e a traziam com força contra o próprio corpo. Um suave beijo na testa e olhos profundamente gratos.
    O toque de uma mãe...

    -Irei para sempre me lembrar de ti, querida Pietra, espero que possamos nos ver no futuro que nos aguardará. Agora, escute-me bem, pois é a filha que nunca tive... És a minha princesa e nada a ti jamais faltará...

    A profundidade daqueles olhos causou reações inesperadas em seu intimo, seu Senhor nunca havia a tratado como uma filha, tão pouco seu irmão a viu dessa forma, o conceito de família a infinitas noites havia se perdido. E não era apenas isso, algo acordava dentro de seu coração, você sente todos os músculos do seu corpo formigarem, era uma estranha sensação de acordar... Muito similar a sensação que você havia sentido na sua primeira noite como uma filha de Caim. A fome, o curto desespero de sentir o coração morto, a fraqueza do sistema respiratório que funcionava exclusivamente pela força.

    O despertar finalmente havia chegado, mais qual será o futuro que seus olhos verão?!

    [Off: Ultima ação para o final do ato]
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1475
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Ato X - Narrativa de Pietra: Provecto IV

    Mensagem por Jess em 20/4/2016, 21:29

    A aproximação juntamente com o abraço maternal, fizeram com que Pietra tremesse. Aquele toque e todas suas nuancias ha muito se perderam da memória da cainita, aos olhos de Pietra Melinda resplandecia como a rainha das rosas e mais do que nunca como a mãe perdida.

    - Tu seras eternamente mia Regina...

    Agarrando-se ao corpo de Melinda como uma filha Pietra chorava como uma criança diante de sua progenitora, mais do que nunca as lembranças da apatia por parte de Elonzo e Masdela doíam na alma da cainita.

    O aperto em seu coração e a sensação unica do despertar tomaram a mente da cainita, os claros indícios do despertar próximo se tornaram presentes demais para serem ignorados, mesmo assim sorrindo a cainita sorriu para Melinda, seus olhos gravavam aquela imagem para que Pietra a lembrasse eternamente.

    - Não importa o futuro... Mia Regina... mia madre, sempre lembrarei de ti com carinho...

    Enterrando seu rosto no braços de Melinda, Pietra se entregou por completo ao despertar.

      Data/hora atual: 23/8/2017, 09:01