WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Ato XV - O Retorno

    Compartilhe
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XV - O Retorno

    Mensagem por Jess em 24/8/2017, 14:23

    Era nos olhos de Eva que eu olhava, sempre fui apaixonada pelo mar azulado de seus olhos, e ali eu me perdia sem medo. Um riso escapou de meus lábios ao ver minha musa se despir e deitar na gigantesca cama, sorrio ao ser recebida pelos braços de Eva.

    “Tão linda quanto a primeira vez que estivemos juntas. Ah Eva como você consegue ser tão linda?”

    Aninhando-me nos braços de minha musa, não consigo controlar o arrepiar que sinto quando suas mãos brincam em minhas costas, ainda mais o gritinho que me escapa dos lábios ao receber o pequeno tapa.

    – Sim, vamos sim. Mas teremos trabalho, olha só o tamanho dessa cama!

    Comentava rindo, acenando de leve eu sinto os braços de Eva me apertarem, o calor vem acompanhando essa ação me faz rir de felicidade, abraçando-a com força e beijando seus lábios apenas para morde-los.

    – Hum, agora eu vou ter ajuda para esquentar a cama! E sim temos que agradecer o Cesco, mas primeiro!

    Eu não chegava a terminar a fala, simplesmente mordia de leve o queixo de Eva antes de retornar a beija-la explorando sua boca e a puxando para o lado afim ganhar mobilidade, minha mão brincava de leve com a pele das costas de Bela indo delicadamente na direção de seus seios.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XV - O Retorno

    Mensagem por Danto em 24/8/2017, 14:36

    Eva não deixava de sorrir por nenhum único instante, a beleza que você encontrava nela também era encontrado pelos olhos dela em ti e isso era um presente que jamais seria revogado de vocês duas. O seu beijo a fazia reagir com felicidade, mas foram as suas ações seguintes que provocavam nela reações mais intensas. Um pequeno tremor que vinha junto de uma respiração mais forte, sua mão agora tocava na macia pele do seio dela, prontamente ela fazia uma movimentação de subir o tórax, incentivando-a a tocar ainda mais ali.

    -É uma cama enorme mesmo, por sorte nenhuma de nós é baixinha né?! Podemos deitar de atravessado!

    Respondia Eva com um tom bem humorado, ela inclinava um pouco a cabeça para o lado, rindo ao ver que de fato a cama era enorme! E foi nessa ultima risadinha que as presas dela se mostrava presentes, o seu toque já estava deixando-a animadíssima.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XV - O Retorno

    Mensagem por Jess em 24/8/2017, 14:56

    Com o passar dos anos o carinho que tínhamos uma pela outra apenas aumentava, nossos sorrisos e carinhos ali compartilhados era a maior prova disso, o arrepio de Eva me fez rir por entre o beijo, cada nova reação e o calor compartilhado me animavam, afinal era algo novo e o calor era tão bom.

    Aceitando o convite meus dedos se intalaram na pele macia de seu seio, com carinho eu os estudava com as pontas de meus dedos, eles logo descobriram o pequeno bico passando a brincar ali sem nenhum receio.

    – Podemos deitar da forma que quisermos e ainda teremos espaço. Mas agora eu só quero ficar pertinho de você Bela!

    As presas de Eva levemente a mostra me fizeram mostrar as minhas, beijando seu pescoço eu a mordo de leve esfregando minhas presas em sua pele enquanto brincava com o bico de seu seio direito, beijando seus ombros para morde-los eu respirava o perfume de Eva sem medo.

    “Tão quentinha, até parece um sonho!”
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XV - O Retorno

    Mensagem por Danto em 24/8/2017, 15:36

    Eva lutava contra a própria vontade de fechar os olhos quando o toque quente da sua mão alcançava o delicado e sensível bico do seio que era acariciado pela sua mão. Ela chegava até a abrir a boca para falar algo, mas desistia quando suas presas surgiam. Ali, diante da sua mordia ela soltava um gemido baixinho e fino, para prontamente reagir com a intensidade que você já conhecia muito bem!

    Olhando nos seus olhos com uma expressão totalmente dominada pelo desejo, a loira levava o indicador e o dedo do meio até os próprios lábios, beijando-os e posteriormente inserindo eles totalmente dentro da própria boca. Em seguida eram esses mesmos dedos que passavam pelo seu corpo e adentravam a sua intimidade, o inesperado do toque era o calor! O que intensificava ainda mais a deliciosa sensação.

    -Me morde mais forte Pita...

    Dizia Eva com uma voz fraca, pedindo carinhosamente que suas presas a tomassem enquanto ela se dedicava nas movimentações lentas, porem bem fundas e ritmadas dos dedos. Você então sentia a sua besta indicar a distância de que o gigante e o lorde estariam se aproximando em alguns instantes.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XV - O Retorno

    Mensagem por Jess em 24/8/2017, 15:59

    As reações de Eva faziam meu corpo estremecer, ainda mais quando minhas presas simplesmente a desarmaram, eu amo cada reação de minha musa, ainda mais quando em seus olhos eu podia notar o desejo que ardia e era compartilhado.

    O ato toque quente de seus dedos a me invadir arrancaram um ronronar alto de minha garganta, meus dedos aceitavam o convite e começavam a brincar com mais força no delicado e macio bico do seio, as vezes chegando a beliscar de leve, mas o convite para a mordida não pode ser negado. Minhas presas se cravaram com força no pescoço de Eva, não chegaram a perfurar a pele por mais que eu desejasse.

    – Quente, você está tão quente!

    Eu acabava sussurrando antes de tomar os lábios de Eva em um beijo, o alerta de minha pequena me chamou a atenção me fazendo rir, foi nos olhos de Eva que olhei para comentar de maneira suave e brincalhona.

    – Nosso Lorde e Gigante estão chegando, acha que a cama já está quentinha para eles?

    A mão que brincava com o seio de Eva tateou com cuidado as pernas desta abrindo caminho até a intimidade desta, ali enquanto o dedo indicador procurava abrigo dentro da musa o polegar massageava com cuidado o clirotix.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XV - O Retorno

    Mensagem por Danto em 24/8/2017, 16:14

    Em meio a todo o mar de cabelos loiros e expressões lascivas, havia um sorriso meigo e alegre. Uma alegria que você conseguia entender como fruto de tudo que vocês duas haviam passado juntas, as conquistas, as brigas e agora a família.

    -Eu acho que...

    A frase dela era interrompida pela sua ação, ela olha com curiosidade para a sua mão e abria suavemente as pernas, para liberar um gemido mais alto e fechar os olhos diante dos estímulos que eram feitos por ti. Sua musa estava bem mais sensível, isso era devido ao calor e ao regresso dos reflexos mais humanos, mas era divertido ver com ela não esperava essa sensibilidade e claramente não sabia lidar com a mesma!

    Já era possível ouvir os passos dos dois homens se aproximando do quarto, os mais pesados vinham na frente e se colocavam diante da porta.

    -Faz mais rápidinho Pita?!

    Implorava Eva que sequer havia notado algo além dos próprios prazeres que a dominavam naquele instante. Seus ouvidos entendiam que a porta estava se abrindo e o primeiro a passar por ela seria Alfonsus, seguido por Fredy que perguntava:

    -O que você ouviu Alfie?

    E o gigante respondia:

    -Um sonho tornando-se realidade Fredy! Venha!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XV - O Retorno

    Mensagem por Jess em 24/8/2017, 16:31

    O mais belo sorriso de Eva era o presente que eu ganhava, feliz eu sorria da mesma forma, havíamos passado por tantas coisas juntas, por tantas provações e penúrias, e agora finalmente nossa recompensa chegava, uma família linda e grande nos esperava para nos amar e proteger.

    “ Eu te amo Eva, desde o primeiro instante que a vi!

    As palavras interrompidas e o abrir das pernas foi um convite que não pude negar, Eva estava mais quente e sensível então eu podia brincar sem medo, com cuidado coloquei meu segundo dedo em sua intimidade começando a movimentar da mesma forma que meu polegar brincava sem parar.

    O som dos passos me fez olhar na direção da porta, eu sentia a animação de minha besta, mas o pedido de Eva não podia ser simplesmente ignorado então não o neguei, os dedos a invadiam com mais ritmo enquanto o polegar trabalhava com afinco e força, força o suficiente para ser prazerosa e não machucar, sentindo minha garganta ronronar sem temor minhas presas morderam o ouvido de Bela no exato momento em que Friedrich fazia a pergunta a Alfonsus.

    – Eles chegaram querida, geme pra eles!

    Eu sussurrava na orelha de Eva antes de finalmente cravar minhas presas em seu pescoço e provar de seu vitae doce.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XV - O Retorno

    Mensagem por Danto em 24/8/2017, 17:04

    Evangeline sempre foi uma força dominante em muitos aspectos, mas a mudança pela qual ela passava alcançava sua máxima ali naquela enorme cama. Totalmente entregue as suas movimentações e avanços, os lindos olhos azuis dela brilhavam quando você a pedia para gemer mais alto. O corpo inteiro da sua musa já tremia e reagia com intensidade aos estímulos, gemidos baixos escapavam junto de uma respiração descontrolada e sorrisos alegres. Todavia, quando a porta começava a ranger, Eva abria bem a boca e liberava um gemido que ela parecia ter guardado à muito tempo!

    O vitae dela fluía para dentro da sua boca, como se a mesma se esforçasse para que o fluxo ali fosse mais intenso e isso gerava um calor único no próprio vitae doce e ferroso que inundava a sua boca. O tempo chegava a correr mais devagar diante dos gemidos altos e poderosos de Eva, com uma verdadeira sereia ela atraía os sentidos de todos os presentes naquele quarto! O som da porta se trancando era abafado, dos passos e das respirações também. Inclusive a frase surpresa de Fredy era mitigada pelo canto daquela sereia que gemia de prazer por causa dos seus dedos que a desbravavam e estimulavam.

    Era então possível ver um beijo acontecer entre Alfonsus e Friederich, era breve mas carregada de sentimentos e prazeres, uma reação instintiva aos gemidos poderosos de Eva. A loira olhava para você e sorria com uma expressão marota, enfim os dois homens removiam suas roupas e se aproximavam da cama. Fredy levava uma mão até a sua intimidade, já que esta não mais estava sendo tocada por Eva, o tato frio do homem a fazia arrepiar! Todavia, a presença do gigante ao seu lado surgia e logo os lábios dele tomavam os teus enquanto uma mão dele tomava com a força necessária para gerar apenas uma sensação prazerosa, um dos seus seios.

    -Enfim juntos!

    Dizia Eva diminuindo a altura dos gemidos e rindo baixinho, afinal, enfim estavam os quatro sobre a cama e não haviam mais espaços vazios ali.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XV - O Retorno

    Mensagem por Jess em 24/8/2017, 17:37

    O vitae quente e doce de Eva dominava minha mente, sua música invadia minha alma e eu me entregava sem medo, esse incentivo me fazia continuar os movimentos com intensidade, eu queria aquela música por mais tempo, pelo tempo que Eva a desce.

    “Essa música!”

    O cantar de Eva abafou a voz de Friedrich, mas pude ouvir o gemido de minha pequena quando o beijo entre Fredy e Alfie aconteceu, o doce gosto do vitae quente dela invadia minha boca, quando minhas presas soltaram Eva pude sentir o toque frio de Friedrich me invadir, o gemido se transformou em um ronronar quando lábios de Alfonsus tomavam os meus.

    Minhas mãos arranharam de leve o peito forte de Alfonsus enquanto as palavras de Eva se faziam escutar, meus sentidos estavam tomados e divididos pelo eco ainda quente de Eva e o frio do toque de Fredy.

    – Queríamos esquentar essa cama enorme pra vocês.

    Eu sussurrava no instante que Alfie me deixasse respirar, minha mão procurava a cabeça de Friedrich apenas para puxar seus cabelos até meu pescoço, era um convite ao mesmo, a segunda mão puxava a de Alfie para meu corpo.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XV - O Retorno

    Mensagem por Danto em 24/8/2017, 18:19

    -Excelente ideia Pita!

    Comentava Alfonsus que tocava no seu corpo com as duas mãos dele, uma brincava com seus seios enquanto a outra descia devagar por todas as suas curvas, indo parar no seu clitóris, massageando o mesmo na intensidade ideal enquanto Fredy cravava as presas no seu pescoço e sem nenhuma delonga, iniciava ali uma alimentação, mantendo os dedos se movimentando lentamente dentro de ti. Eva agora estava livre e a mesma se aproveitava disso parar rir baixinho enquanto saia de baixo de você. E foi a loira que começou a ajustar as posições, certificando-se de mantê-la ajoelhada entre os dois homens, ela então esticava as duas mãos para tomar os membros dos dois, movimentando rapidamente as mãos enquanto dizia:

    -Notou algo diferente Alfie?

    A voz de Evangeline ecoava com uma sensualidade inebriante! O gigante sorria ao dizer:

    -Quando foi que a senhorita aprendeu a ficar quentinha assim Eva?

    Ela sorria para o gigante, mostrando a língua e então se inclinava na direção dele para dizer:

    -Aprendi pra surpreender a Pita, acho que ela tá gostando sabe. Olha o rostinho dela!

    Alfie olhava na sua face e sem se preocupar, beijava seus lábios com bastante desejo. E nesse momento Evangeline dizia:

    -Sabe, eu cumpri minha promessa, espero que você tenha cumprido a sua! E trate de cuidar do coração e do corpo da nossa Pita, porque eu posso esperar mais um pouquinho!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XV - O Retorno

    Mensagem por Jess em 24/8/2017, 20:34

    As palavras Alfie me fizeram rir, as mãos dele transformaram o riso em um gemido longo, ainda mais quando Fredy cravava as presas em meu pescoço, neste instante não tenho medo de usar o corpo de meu Lorde como apoio.

    “ São tantas mãos, será que eu não sou pequena demais para tantas mão?!

    Entregue a caricia de meus amados, posso ver Eva se movimentar e nos arrumar naquela cena, no meio dos dois homens eu me apoio contra o peito de Fredy deixando Eva brincar livremente com os membros dos dois, esse movimento me animava ao ponto de ronronar feliz.

    A pequena conversa entre Eva e Alfie me fez rir, era claro que a surpresa havia me agradado, o toque quente de minha musa era empolgante, ainda mais em contraste com o toque frio de Fredy que agora me fazia estremecer sem esforço nenhum.

    Minha mão brincava com os cabelos de Fredy enquanto a outro procurava por Alfonsus, ao ter meus lábios tomados pelos lábios de meu Gigante, eu tomo suas bolas manuseando-as com carinho, não conhecia a segunda parte da promessa, mas algo me dizia que eu iria apreciar muito ela.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XV - O Retorno

    Mensagem por Danto em 24/8/2017, 20:52

    Com a língua, Fredy fechava a ferida feita em seu pescoço e depositava ali alguns beijos gentis e algumas mordidas mais lascivas, até estender a mão na direção da face de Eva e conduzir a mesma até o membro ereto dele, Eva não demorava para soltar a mão que usava em Alfonsus e dedicar-se exclusivamente à Fredy, usando os próprios lábios e as mãos.

    O segundo corpo quente se apresentava, era o gigante Alfonsus que tomava a sua cintura com as duas mãos, convidando-a a sentar-se sobre o colo dele. Frente a frente vocês dois se olhavam e Alfie dizia:

    -Eu prometi que ficaria por todo esse tempo sem aquecer o meu corpo, para quando o fizesse, fosse contigo, nesta linda cama.

    Alfonsus soltava a sua cintura para passar uma mão pelos seus cabelos com bastante carinho, era possível ouvir ao lado de vocês um som de prazer escapando dos lábios de Fredy quando Eva cravava as presas no membro dele. Alfie então segurava sua nuca e com a mão livre, ajustava o encaixe, para que a penetração ocorresse e o mesmo virasse os olhos em prazer. Ali você sentia o calor do generoso gigante, adentrando seu corpo e conquistando-o por dentro.

    -Vem Fredy!

    Dizia Eva, levantando-se sorridente. A loira ia para trás do gigante, cravando as presas no pescoço do mesmo enquanto Fredy parava ao seu lado, colocando uma mão no seu ombro e incentivando-a nos movimentos e ir e vir, por fim, ele esticava o braço a frente dos seus lábios, deixando-o inteiramente disponível para suas mordias e especialmente: suas presas.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XV - O Retorno

    Mensagem por Jess em 24/8/2017, 21:22

    Os beijos e mordidas de Fredy em meu pescoço me fizeram lhe morder de leve a bochecha, eu sorria enquanto arfava de leve ou simplesmente ronronava, deixando seu apoio quando este buscou por Eva, deixei que Alfosus me guiasse.

    “Isso é um sonho não é? Está tão bom!”

    O toque quente de meu Gigante me fez suspirar, ainda mais quando este me ajudava a encontrar a posição certa para receber seu membro, o carinho em meus cabelos e o penetrar quente me faziam perder o equilíbrio, abraçada a Alfonsus eu pude ouvir os sons de Eva e Fredy, pude sentir meu corpo vibrar e desejar mais.

    – Eu amo vocês... Amo tanto!

    Eu sussurrava antes de beijar os lábios de Alfonsus, os movimentos de Eva e Fredy me fizeram sorrir, ainda mais quando meu Lorde veio incentivar meus movimentos, aceitando seu braço como apoio a primeira coisa que faço é morder de leve, a segunda é cravar minhas presas na parte mais carnuda, com a outra mão guio o braço livre de Fredy até minha coxa, ali eu podia usar para me mover melhor e era exatamente o que fazia, com a mão livre não pude deixar de brincar com os cabelos dourados de Eva.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XV - O Retorno

    Mensagem por Danto em 24/8/2017, 21:49

    -Nós também te amamos Pita! Não é queridos?

    Eva falava em francês, afinal ela simplesmente se mostrava incapaz de pronunciar qualquer idioma sem ser o natal em uma situação tão quente e desejosa. Fredy seguia ajudando-a com os movimentos e sussurrava no seu ouvido:

    -Eva tem razão, não a amamos muito Pietra.

    Alfonsus era puxado para trás por Eva, nesse momento Fredy a mantinha equilibrada em cima do gigante que certamente respondido se Eva não sentasse por cima da face do mesmo. Ali vocês quatro se encontravam, os minutos se passavam como se fossem horas e seus corpos iam aos poucos preenchendo toda a extensão daquela cama.

    A segunda posição encontrada foi protagonizada por Fredy que ansiosamente se deitava ao lado de Fredy e a convidava para subir ali em cima dele, uma sensação bem mais fria que era prontamente contraposta pelas iniciativas de Eva que assumia o seu lugar sobre o gigante e esticava as mãos contra o seu corpo, trocando contigo vários beijos e carinhos. Era ainda possível ver as mãos de Alfie e Fredy se tocando, uma cena que ficaria marcada para sempre em sua memória e na de todos os seus amados.

    Todavia ocorria ali, após alguns instantes algo inesperado. A face de dor atingia Fredy, prontamente vocês três o circundava, Eva a ajudava a sair de cima do homem que tremia de olhos fechados. Coube então a Alfonsus assumir a situação, ele tocava nas costas de Friederich e sussurrava algumas palavras no ouvido do mesmo. Acalmando-o enquanto pedia a vocês:

    -Meus amores, ajudem o nosso Lorde sim eu irei conduzir ele de outra maneira...

    Eva então olhava na sua direção com um sorriso tranquilo na face, levando as suas mãos até o membro ereto e extremamente rígido de Fredy, nele ela fazia uma carícia bem gentil e suave, deixando que você assumisse maiores liberdades. Alfonsus abraçava Fredy por trás e mordia o pescoço do lorde, nesse instante sua percepção sobrenatural lhe afirmava que o gigante estava falando na mente do lorde.

    Outros minutos se passavam e Friederich soltava um som de prazer extremo dos lábios, fechando os olhos e tremendo muito, ele enfim ejaculava. Bem pouco, mas o suficiente para que ele pudesse enfim sentir prazer total com o próprio membro pela primeira vez! O sorriso de Eva era lindo, mas o de Fredy a inspirava! O alemão então caia de costas na cama, rindo sozinho, enquanto Alfonsus olhava para você e Eva, devorando-as com os olhos. O gigante enfim puxava Eva pelos pés, a loira ria ao cair contra a cama e se virava sobre a cama, abrindo bastante as pernas. Coube ao homem então adentrar Evangeline com uma gentil, mas forte ação. As mãos dele puxavam o seu corpo, colocando-a sentada sobre a face de sua musa.

    O beijo de Alfonsus nos seus lábios então selou aquele momento especial, ele estava de volta! O lar de vocês enfim vibraria em alegria por todas as noites futuras. Não mais haveria espaço para faltas, dores e ansiedades. Finalmente, o amor fluía por todas as raízes do jardim e faria todos seus frutos florescerem com resplendor.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XV - O Retorno

    Mensagem por Jess em 25/8/2017, 08:56


    As palavras em francês de Eva arrancavam suspiros de mim, não havia como resistir ao som das palavras em francês de Eva, ainda mais em uma situação tão intima e encantadora. Os sussurros de Fredy me fizeram largar seu braço apenas para beija-lo, as ações de Eva me surpreenderam e incentivavam meus movimentos em cima de Alfonsus.

    O tempo não tinha mais sentido, não precisava e a cada nova mudança de posições ou foco arrancavam suspiros e ronronares de minha garganta, os beijos trocados com Eva eram doces ainda mais quando estávamos simplesmente montadas em nossos amados. A dor de Fredy me assustou no primeiro instante, mas a preocupação por meu Lorde logo tomou a frente.

    "Meu amor, nós deveriamos ter te dado mais tempo."

    Seguindo o pedido de Alfonsus, me coloco ao lado de Eva sorrindo com carinho para meu querido Lorde dou leves mordidas nas coxas dele antes de beijar carinhosamente o membro ereto, era a cabeça deste que mantive em minha boca até momentos antes em que finalmente a ejaculação de Fredy acontecia.

    Em comemoração a primeira vez de Fredy dou um leve beijo em seus lábios, isso antes do ataque de Alfonsus, rio diante do ataque a Eva, finalmente minha Musa estaria completa e feliz.

    Sentada em cima da face de Eva, abro minhas pernas em um convite a minha musa, o beijo com Alfonsus finalmente selava o fim da espera, de agora em diante seriamos quatro, estaríamos sempre completos e sem medo. Neste momento eu não seguro as lagrimas e no fim do beijo é no pescoço de Alfonsus que cravo minhas presas deixando espaço para que ele também o fizesse.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XV - O Retorno

    Mensagem por Danto em 25/8/2017, 15:42

    Foi possível sentir a respiração de sua musa bem pertinho da sua pele, alguns beijos foram dados como um prelúdio para as ações mas fundas e quentes da língua dela, as mãos de Eva se agarrava na sua coxa em busca de suporte, afinal ela estava sendo tomada pelas penetrações que o gigante proporcionava a ela. A mínima distância era alcançada por todos vocês quando as presas de Alfonsus adentravam a sua carne, você se alimentava dele no exato momento em que ele se alimentava de ti. Era possível sentir o pulsar do coração dele, uma fagulha de vida que se tornava vibrante devido ao amor que ele sentia por todos os presentes naquela cama.

    Os picos de prazer então chegavam, primeiro em Eva que estava extremamente sensível e depois em você que era prontamente atacada por sua querida francesa e finalmente, Alfonsus liberava uma porção generosa e viscosa do próprio vitae sobre a barriga de Evangeline, fazendo-a tremer.

    -Alfie, você solta tudo isso por causa do tamanho ou porque estava muito tempo sem fazer?

    Questionava Fredy que agora se sentava na cama para olhar vocês três finalizando aquela cena, o italiano olhava com bastante carinho para o lorde e o respondia:

    -Nenhuma coisa nem outra Fredy, é apenas resultado de uma prática. Infelizmente não é mais transparente como era sabe, afinal, só a Pita consegue chegar a esse nível de humanidade. Mas eu pratico e estudo muito e o resultado é sempre o mais humano possível, se quiser...

    A frase do gigante era interrompida pelo próprio Fredy, algo que o alemão raramente fazia!

    -Quero muito!

    O riso baixinho e abafado de Eva se fazia presente, a loira tocava com carinho nas suas pernas, como se pedisse por um pouco de espaço e assim que conseguia, se certificava de deitar com a cabeça sobre uma das suas pernas. Ela levava as mãos na barriga e brincava com o líquido ali enquanto falava.

    -Não se preocupa Fredy, não vai faltar oportunidades para treinar! Como foi reviver essa experiência?

    O lorde sorria realmente feliz, primeiramente olhando para vocês com muito carinho e só então dizendo:

    -Foi realmente maravilhoso, por muito tempo eu me senti inseguro. Afinal eu sou sem nenhuma dúvida o mais diferente, não sou um artista, tão pouco sigo os conceitos da humanidade ou entendo perfeitamente os detalhes da luxúria ou desejo. A cama na verdade foi comprada para vocês aproveitarem ela, inicialmente eu me imaginava com um quarto ao lado, mas fui convencido a não me distanciar. E vejo que ela estava certa!

    Alfonsus esticava a mão para tocar a face de Fredy com muito amor, olhando-o com bastante empatia nos olhos, era ação simples mas que deixava o lorde bem mais tranquilo para se abrir daquela maneira. Eva, bem curiosa questionava:

    -Ela?

    Fredy respondia depois de dar um beijo na mão de Alfonsus e sorrir:

    -Luana.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XV - O Retorno

    Mensagem por Jess em 25/8/2017, 21:56

    O toque gentil e suave de Eva me fez estremecer, os beijos logo foram trocados por uma investida mais profunda e prazerosa, o toque quente me fazia estremecer e apoiar meu corpo contra os ombros de Alfonsus, quando as presas do gigante rasgaram minha pele e o vitae fortemente adocicado escorreu por minha garganta me entreguei as sensações e sentimentos sem medo.

    Os espasmos de Eva logo foram seguidos por mim, o ápice do prazer chegava a todos sem nenhuma pressa ou egoísmo, arfando eu procurava um modo de me sentar e esticar as pernas sem machucar minha Musa, a pequena conversa entre meus dois amados me fez sorrir.

    A curiosidade de Friedrich era nova e de certa forma interessante, mas o mencionar de Alfonsus sobre a transparência dos líquidos me fez gemer envergonhada, porem o simples fato de meu lorde interromper Alfonsus me trazia um riso aos lábios.

    Saindo de cima de Eva quando está pediu, eu brinco com seus cabelos loiros quando sua cabeça pousa em minha perna, sorrindo com carinho para todos ali.

    “Estamos tão íntimos que esse tipo de conversa não nos incomoda, gosto disso.”

    A cena que se passava me fez sorrir para Fredy, o toque gentil de Alfonsus em nossos lorde era um sinal de cumplicidade único, ainda mais pelo toque do gigante ser aceito, tomando a mão de Friedrich a beijo com carinho, a pequena lua havia se tornado uma parte essencial de nossa vida, uma parte que agora cuidava de nós como cuidávamos dela.

    – Seu bobo, eu não seria feliz com você no quarto do lado. Não quando estamos dormindo sob o mesmo teto! Podes ser o mais diferente de todos Fredy, mas isso apenas o torna mais importante ainda, ouviu bem!

    Com carinho puxo Fredy para que este deitasse a cabeça em meu colo, assim eu o beijava com carinho para depois roubar um beijo rápido de Eva e rir.

    – Vou recompensar nossa lua, sei bem o que a deixaria feliz! Ela vem cuidando de nós as escondidas e vem fazendo isso muito bem.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XV - O Retorno

    Mensagem por Danto em 26/8/2017, 09:42

    O discreto sorriso na face de Alfonsus indicava que o mesmo havia dito aquelas palavras propositalmente para arrancar de você uma reação de timidez, o gigante então se levantava da cama para poder olhar o quarto por inteiro, andando até uma das colunas e colando a mão esquerda ali.

    -Ela irá adorar essas recompensas! Ela vem se tornando cada vez mais essencial e sensível! E saiba que eu a ouvi sim querida, eram só pensamentos inseguros. Eles são realmente difíceis de serem expostos e sentidos precisamente por mim, falhas me punem severamente...

    Dizia Fredy, deitando-se com a cabeça na sua outra perna e esticando uma mão para fazer um gentil carinho nos cabelos de Evangeline. A loira estava quietinha e com um sorriso sapeca, afinal, estava a limpar a própria barriga de um jeito bem vulgar, levando as mãos sujas até os lábios e limpando-as com a língua.

    -Não há falhas na insegurança em relação a figura masculina pós abraço. Nós perdemos uma característica que sempre nos foi importante para nossa própria construção sexual, durante o estopim da Revolução, quando os caminhos da humanidade quase sumiram do mundo, tornou-se comum considerar sexo entre cainitas a exclusiva utilização das presas. Alguns as poliam, até lixavam para deixá-la mais pontiaguda, mulheres usavam pequenas joias ou adornos.

    As palavras de Alfonsus atraiam as atenções de todos, eram informações sobre um passado que nenhum de vocês tinha. Afinal, entre Fredy e Eva, você era a mais antiga e isso fazia de Alfonsus algo muito próximo da faixa etária de um matusalém. O lorde se mostrava bem mais confortável ao ouvir esses pequenos registros históricos, sorrindo ele observava Aflie que seguia a falar:

    -Esse quarto é verdadeiramente maravilhoso. As colunas deram um toque clássico, me trazem um ar nostálgico. Além de me dar algumas ideias divertidas...

    Os olhos do gigante buscavam claramente por ti, apesar do olhar mais lascivo, a face inteira de Alfonsus reagia de maneira muito feliz, uma alegria de poder ver ali ao alcance das mãos, vocês três.

    -Você tá ficando animado de novo Alfie? Nem eu tenho tanto fogo assim homem!

    Dizia Eva em um tom humorado, fazendo Fredy sorrir e arrancando risadas breves de Alfonsus.

    -A mente de um artista é muito criativa, a culpa não é minha!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XV - O Retorno

    Mensagem por Jess em 26/8/2017, 12:06

    O sorriso de Alfie apenas me fez mostrar a língua em protesto para o mesmo, ainda assim eu ria da brincadeira com meu gigante, meus olhos seguem os movimentos de Alfie, o espaçoso quarto agora estava completo e cheio.

    As palavras de Fredy me fizeram sorrir com carinho, brincando com seus cabelos eu concordava com ele, Luana havia se transformado sob nossa tutela, tornando-se mais viva e delicada.

    - Sim, ela é uma parte muito importante de nosso jardim, todos a adoram e cuidam dela, mas posso ver que ela retribuiu da melhor forma que conhece.

    Eu comentava feliz, sabia bem o que pedir para animar nossa tulipa, ainda mais que logo o lago estaria pronto e precisaria de um pouco de vida.

    As palavras de Alfie revelavam uma faceta da história cainita interessante, de nós era o gigante o mais velho, tornando-o mais próximo da milenar idade dos Matusaléns de nossa história. Mesmo assim era curioso como os cainitas também são influenciados em questões tão íntimas.

    "Curioso, isso parece tão humano é mesmo assim é capaz de atingir os mais distantes de nós."

    Suspirando de leve vejo Eva a se limpar como uma verdadeira gata, isso me faz sorrir ainda mais quando Alfie não escondia o desejo e o sorriso maravilhoso que tinha, as palavras de Eva porém me arrancaram uma gargalhada.

    - Você não tem tanto fogo?! Não é o que as criadas do Castelo tem a dizer Ettie!

    Eu comentava ao apertar o nariz de Eva com carinho, voltando meus olhos para Alfie, sorrio ao mandar um beijo suave para meu gigante.

    - Não se preocupe, todas as suas ideias seram realizadas, afinal temos tempo e carinho para compartilhar.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XV - O Retorno

    Mensagem por Danto em 26/8/2017, 19:20

    Evangeline ria quando sentia o nariz ser apertado por seus dedos e mostrava a língua para então comentar:

    -Eram elas que ficavam me seduzindo, ficando lá paradas sem fazer nada de mais! Eu não resisto a isso!

    Fredy não conseguia segurar uma risada divertida, afinal ela não havia sequer feito esforço algum para se defender! Alfonsus também dava algumas risadas, mas se mantinha em movimento pelo quarto, extremamente interessado no mesmo e exibindo várias expressões de aprovação. Algo que apesar de silencioso, agradava muito o lorde. Eva enfim se levantava da cama, correndo até a figura do gigante e abraçando-o por trás.

    -Vamos lá tomar um banho Alfie e já estreamos o banheiro!

    Alfonsus segurava com carinho as mãos de Eva e respondia com calma.

    -Bem, uma ducha não cairia mal e eu ainda quero realmente poder conversar com todos. Afinal, trouxe presentes para todo mundo e seria muito prazeroso poder entregá-los pessoalmente.

    O gigante então tirava as mãos de Eva, puxando-a para frente dele e beijando a loira com bastante amor e ternura, era algo que ela simplesmente adorava! Enquanto isso ocorria, Fredy sentava na cama e olhava na sua direção, admirando-a em silêncio.

    -Espere, Ettie?! Isso é obra de Sebastian né! Aliás, o que ele está planejando para o final do ano?!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XV - O Retorno

    Mensagem por Jess em 26/8/2017, 19:56

    As palavras de Eva me arrancaram um riso suave, minha musa e sua alegria eram contagiantes, ainda mais quando o bom humor dela se fazia presente em uma situação tão confortável.

    – Como elas eram cruéis com você Ettie!

    Comentava em um tom divertido, os movimentos curiosos de Alfie me deixavam felizes, afinal Cesco e Thesa haviam escolhido a decoração do quarto que abrigaria nós quatro, algo que também agradava em muito o lorde.

    A saída de Eva na cama me deu espaço e mais liberdade para me esticar, as palavras da Musa deixavam claro a felicidade desta, o carinho único de Alfonsus era um premio a nós três, o sentar de meu lorde me fez sorrir com ternura, era minha vez de deitar em seu colo e eu o fazia sem nenhum medo.

    “ Cesco precisa cumprir a promessa da tela com nós quatro. Isso deixará Fredy muito feliz.”

    Sorrindo com carinho eu brincava com uma das mãos de Fredy ao ouvir as palavras de Alfie, rio de leve ao responder.

    – Sim, foi nosso Yer que apelidou Bela de Ettie, como ela gostou adotamos também o novo nome. Nosso menino pretende passar o natal e o fim do ano conosco, no ano novo ele nos apresentará sua nova prole e sinceramente estou curiosa para conhece-la.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XV - O Retorno

    Mensagem por Danto em 26/8/2017, 22:17

    -Ettie é tão fofo! Aliás, Yer é a definição de fofura encarnada! Como pode haver um coração tão lindo e puro nesse mundo? Fico surpresa com isso sabe!?

    Dizia Evangeline com um sorriso fácil na face, a loira esticava a mão até a de Alfie e brincava de entrelaçar os dedos dela com os dele. O lorde então, com uma ação afável conduzia a sua cabeça até o colo dele, ajeitando seus cabelos como se esses fossem tesouros de valor inestimável. Apesar de todo o silêncio que ele fazia, a felicidade dele era genuína!

    -Ettie... é, tenho que concordar é lindo! Apenas Yer consegue de fato brincar com tanto talento com as palavras e extrair sempre delas o que há de mais especial. E bem, você se refere a Valentina correto? Ele me pediu pela autorização de abraço, me contou muito sobre ela e sinceramente, acredito na previsão de Cesco. Essa garota será importantíssima para o nosso menino Pita.

    Fredy enfim comenta:

    -A dor dele é extremamente semelhante à de Will, ambos abraçados jovens e ainda nas primeiras primaveras de seus casamentos, quando o amor é uma brisa de primavera.

    O final da frase do lorde era pronunciado em perfeita sincronia com as palavras de Eva. A loira sussurrava o final enquanto Fredy o dizia, sem sequer perceber que havia feito essa delicada e intima ação de completar de frases.

    -Ettie, você fez de novo!

    Evangeline ria e envergonhada corria para trás de Alfie, abraçando-o novamente para se esconder ali e dizer acanhada:

    -Não vale! Não fiz de propósito!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XV - O Retorno

    Mensagem por Jess em 26/8/2017, 23:07

    Ser cuidadosamente deitada no colo de meu lorde me fez suspirar, suas mãos cuidavam de meus cabelos como um verdadeiro tesouro me fazendo sorrir com carinho, tomando uma de suas mãos eu fico a brincar com ela com carinho, só para dar uma mordida suave em seus dedos.

    “ Isso é um sonho? Estar assim tão feliz e sem nenhum medo? Se for eu não quero nunca mais acordar!”

    Não posso discordar das palavras de Eva ou de Alfonsus, ainda mais quando se tratava de Valentina, nosso menino havia demonstrado a importância da prole e eu torcia para que seu coração estivesse pronto, pronto para se abrir e deixar que suas feridas fossem cuidadas.

    A pequena cena de Eva repetindo as ultimas palavras de Fredy me fizeram sorrir, ainda mais quando minha tempestade se escondia atrás do gigante em sinal de vergonha.

    – Sinceramente acredito nos bons olhos de Cesco, só me preocupo com Yer está guiando essa situação, afinal ele é nosso menino. Um menino que eu tive que roubar de Ettie de tão fofo que ele é! Aliás amo quando você completa a frase de Fredy!

    Eu comentava rindo, puxando de leve o pescoço de meu lorde dou um breve beijo carinhoso neste.

    – Vamos tomar um banho, caso contrário ficaremos a noite toda conversando. Eu quero meu presente!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XV - O Retorno

    Mensagem por Danto em 27/8/2017, 12:37

    Evangeline protestava com um gemido baixo e agudo, a timidez da loira em situações como essas era uma verdadeira experiência deliciosa de se testemunhar. Alfonsus por outro lado comentava de maneira breve:

    -Nós vamos cuidar de nossa família Pita, nosso menino não ficará sozinho e quem sabe assim as feridas dele não se curam... Mas enquanto isso!

    Bem rápido, o gigante se virava e agarrava Eva pela cintura, tirando-a do chão. E arrancando um gritinho de susto da loira, essa prontamente cruzava as penas pelas costas do homem e ria adorando a iniciativa dele de correr com ela para dentro do banheiro.

    -Vamos querida, a lareira já deve estar acesa e a nossa espera.

    Indicava Fredy com uma voz bem calma e polida, com um sorriso constante na face. O alemão então a ajudava a sair da cama com toda a gentileza e carinho que ele possuía por ti, para só depois também sair desta e oferecendo-lhe o braço para enfim, todos vocês estarem dentro do banheiro.

    Banheiro:

    A primeira visão do interior do banheiro arrancava um suspiro de Fredy. Afinal, era ali que a figura forte e alta de Alfonsus se movimentava ao ligar as torneiras da banheira, Evangeline estava ao lado dele e o ajudava a preparar o banho. Os dois agiam como um casal sem sequer notarem essa sintonia, o suspiro de Fredy era então acompanhando de uma fala:

    -Engraçado como somos vários casais diferentes e unidos ao mesmo tempo. Eu poderia observá-los assim a minha vida inteira... Ela está tão feliz.

    E realmente, Evangeline sempre foi uma figura difícil. Ainda mais complexa depois de ter aberto a própria triste história de um passado de miséria e dificuldades incontáveis, a sua tempestade estava sempre pronta para causar muito barulho, mas ali ao lado de vocês e especialmente com o retorno de Alfie, ela se comportava alegremente como a jovem encantadora de Paris.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XV - O Retorno

    Mensagem por Jess em 27/8/2017, 15:56

    Rio com o gemido de Eva, a tempestade de Eva sumia em uma garoa fina e encantadora, um marco suave de nosso castelo.

    A ação de Alfonsus apenas me fez rir mais, o carinho entre os dois era lindo de se observar, ainda mais quando não havia mais espaço para saudades e angústia entre nós.

    - Sim meu amor, já deve mesmo e será divertido.

    Ajudada por Fredy eu sorrio ao abraça-lo e beijar seus lábios com carinho. De braços dados seguimos para o banheiro a cena que se seguia ali me fez suspirar, havia uma beleza única nos atos mais simples protagonizados por Alfie e Eva.

    "Tão lindos juntos!

    As palavras de Fredy me fizeram sorrir com carinho, concordando com suas palavras.

    - Nos completamos de diversas maneiras, porque nos amamos e respeitamos. Sempre seremos felizes Fredy, sempre.

    Conteúdo patrocinado

    Re: Ato XV - O Retorno

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: 25/9/2018, 03:00