WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Ato XXII - A Nomeação, Parte II

    Compartilhe
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXII - A Nomeação, Parte II

    Mensagem por Jess em 10/12/2017, 20:11

    A emoção daquele abraço se espalhava com rapidez, eu podia presenciar isso nos rostos de todos e principalmente nas filhas de meu Gigante, mas claramente a desconfiança da pequena aumentava, quando Melinda soltava Lorenz era a vez da pequena abraça-lo com força e mostrar os dentes para sua rainha.

    “Cuidado com os modos mocinha!”

    Eu tentava controla-la enquanto Lotte se apresentava, as palavras de mina rainha porem me chamavam a atenção, eu já havia ouvido aquelas palavras, mas havia sido Monçada a dize-las enquanto Melinda estava ao seu lado. Sorrindo com aquilo eu sentia meu coração se encher de alegria diante da troca de carinhos de minha filha e rainha.

    A audácia de Lotte me surpreendia, mas o pedido era claramente digno de minha filha, sorrindo eu me apressava a ir pegar o violão e apresenta-lo a Melinda com um pequeno comentário.

    – Uma música rápida, ainda tens muitas pessoas a conhecer, depois teremos mais tempo para ouvi-la tocar.

    Violão:
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XXII - A Nomeação, Parte II

    Mensagem por Danto em 10/12/2017, 23:14

    -Mas que ideia fantástica!

    Afirmava Maria com um tom alegre, a voz da Lasombra servia para que todos seguissem junto de ti até a primeira sala onde haviam os instrumentos, ali você encontrava o lindíssimo violão que havia sido escolhido pro Francesco para a apresentação de Melinda. A regente caminhava lentamente na sua direção, sorrindo para receber o violão e olhar para a sua pequena, para em fração de segundos mostrar a língua para a pequena que prontamente retribuía a provocação.

    Rindo baixinho, a figura de maior poder dentro de todo os Sabá sentava-se na cadeira do piano e aguardava que todos se posicionassem a frente dela. E assim que as posições eram tomadas ela dizia:

    -Faço desta música, uma singela homenagem a meu eterno amigo, obrigada Ambrosio...


    A mulher abaixava a cabeça e a melodia se iniciava, eram como se houvessem muito mais do que apenas duas mãos a tocarem aquelas seis cordas. O ritmo tipicamente espanhol crescia com agilidade e velocidade, abrindo uma belíssima melodia que emocionava a todos os presentes. Era possível notar a figura emocionadíssima de Maria e Caroline, ambas compartilhavam com Melinda a mesma nacionalidade e a melodia lhes alcançava com maior força. Suavemente, Luana olhava para Evangeline, convidando-a para uma dança a frente de Melinda, ali as duas apresentavam-se junto da harmonia forte e intensa, criando evoluções improvisadas que faziam a regente sorrir.

    Por fim, após alguns minutos a apresentação se encerrava e Alfonsus puxava uma fortíssima salva de palmas! Melinda sorria ao apoiar as duas mãos nos braços do violão e respirar fundo, para então colocá-lo sobre o piano e dizer:

    -Eu adoraria poder ouvir um pouco deste lindíssimo piano enquanto continuamos com as apresentações...

    A indireta ao gigantesco Toreador era tão nítida quanto a euforia da sua pequena que soltava um gemido animado e bem agudo. Alfonsus assim seguia em silencio, para sentar-se apenas quando Melinda se levantava, ali os dois se entreolhavam brevemente para enfim, o homem se posicionar junto do piano e Melinda se aproximar outra vez de ti.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXII - A Nomeação, Parte II

    Mensagem por Jess em 10/12/2017, 23:54

    A ideia da musica foi bem recebida por todos, retornando até a sala de musica eu sorria ao encontrar o belo violão escolhido por Francesco, não havia como negar o bom gosto de meu vassalo e querido amigo. A pequena provocação de Melinda a minha pequena fez com que a mesma risse, e eu não podia ignorar seu exemplo.

    Entregando o violão as mãos de Melinda eu ia me sentar junto de meus amados, ali eu suspirava a primeira nota que ecoava do violão. De olhos fechados eu deixava que a musica me embalasse carinhosamente, eu sentia falta de Madrid, mas sentia ainda mais falta da figura de Monçada, a cidade não era a mesma sem a presença do Cardeal.

    Abrindo meus olhos para ver Eva e Luana dançarem eu sorria com carinho, não era difícil notar a sincronia das duas e o respeito que haviam conquistado, aquele realmente era um dos melhores presentes de minha vida.

    “Uma família unida! Você ficaria tão orgulhoso Cardeal.”

    Ao fim daquela pequena mas bela apresentação eu batia palmas animadas ao me levantar da onde estava sentada, as ações e palavras de Melinda me fizeram rir, afinal seria Alfonsus a tocar o piano ali depositado. A pequena se atirava nas costas de Alfonsus e ficaria ali vendo-o tocar, ela mais do que nunca amava aquilo.

    Recebendo Melinda novamente eu a guiava até as filhas de Alfonsus aproveitando para chamar Yalin e Luana para a pequena apresentação.

    – Estás são as rosas mais novas de Alfonsus. Fiore Giovanni e Nora Booch, elas foram abraçadas na mesma noite.

    Comentava ao apresentar as duas rosas de meu gigante com carinho, esperando pelas reações de Melinda então eu apresentava minhas duas aprendizes.

    – Está pequenina filha da lua é Luana Aaldenberg minha tulipa, e está é Yalin Kizilkaya herdeira de Friedrich, ambas são minhas aprendizes. Yallin é a Sacerdote do bando mais novo de Berlim.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XXII - A Nomeação, Parte II

    Mensagem por Danto em 11/12/2017, 16:15

    Com seus breves gestos, logo o pequeno grupo de lindas jovens flores se formava a sua frente e assim que Melinda chegava, Fiore que era a primeira a ser apresentada já fazia a saudação formal para dizer de maneira sutil enquanto reverenciava a Regente do Sabá:

    -É uma gigantesca honra Vossa Alteza.

    Nora sorria e não fazia uma reação tão formal e medieval, mas sim olhava para a direção da poderosa rosa negra com bastante carinho e admiração, para exibir um lindo sorriso e falar:

    -Por favor Senhora, desculpe minha falta de educação, estou lutando contra um fascínio por causa da música que apresentastes!

    Melinda ria baixinho e retribuía a saudação de Fiore para então responder e durante sua fala, era possível enfim ouvir a lindíssima melodia vindo do Piano. A música naturalmente atraía Evangeline que tinha reais dificuldades para não ficar ali paralisada e pendurada junto de sua besta nos ombros de Alfie:

    -É um prazer conhecer as novas proles de Alfonsus, tão belas! E não se preocupe Nora, eu sei bem como é esse pequeno travamento pelo fascínio, depois irei cobrar um abraçado tá?

    Ela sorria e então abraçava Fiore, que logo retribuía. Posteriormente voce anunciava a presença de Luana e Yalin, a pequena tulipa sequer tinha tempo para fazer a saudação que ela tanto amava fazer, pois era apertada com força pelos braços de Melinda.

    -Mas que criaturinha talentosa e linda! Adorei a sua dança! Obrigada por se inspirar pela minha música!

    Luana ria e comentava através de uma voz abafada pelo vestido de Melinda:

    -Obrigada Rainha!

    Em seguida, Melinda dava liberdade para a sorridente Luana que corria eufórica para lhe abraçar bem forte, o coraçãozinho da jovem batia frenético e sua testa estava suando de emoção!

    -É uma enorme honra e dádiva, ser apresentada com tão pouca idade e posto a figura de máxima reverência dentro da Espada a qual jurei minha vida, minha alma e eterna lealdade. Desejo a ti, reverendíssima Senhora, minhas mais humildes e sinceras saudações.

    Melinda olhava surpresa para aquela saudação que pertencia a altíssima corte, a postura da Rainha mudava para algo mais coerente ao tom, olhar para ela agora era um desafio para os mais jovens e por sorte, Yalin tinha um poderosíssimo vitae que a mantinha ali, de pé e focada.

    -Uma princesa natural, fico profundamente feliz em saber que o futuro da espada da alemanha estará nas tuas mãos e nas mãos de Lotte. Farei questão de que quando a tua hora chegar, eu mesma venha lhe coroar querida.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXII - A Nomeação, Parte II

    Mensagem por Jess em 11/12/2017, 18:24

    O grupo escolhido para se apresentar logo tomava corpo, aos meus olhos inverter a ordem de apresentação de fazia nescessário já que Melinda a havia mudado por si mesma.

    " Nossa conversa terá suas formalidades, mas sua estadia não precisa delas!"

    A linda apresentação de Fiore contrastava com.a de Nora,a clara emoção de lutar contar um fascínio era um impedimento compreensível as rosas. Tomando as mãos de Nora eu sorria ao comentar baixinho.

    - Respire o máximo que seus pulmões conseguirem e expire bem devagar, vai ajudá-la a se recuperar, terás todo o tempo do mundo para sauda-la minha amada.

    A reação de Melinda diante de Luana me fez rir, apertada no abraço da Regente eu via minha tulipa feliz, ainda mais quando a música se fazia presente coroando aquela cena, ao ser abraçada por minha tulipa eu ria baixo ao aperta-la com força e beijar sua testa suada.

    - Minj kleine, você estava linda.

    Ainda abraçada a Luana eu assistia a cena entre Yallin, a presença real de Melinda crescia fazendo com que eu abraçasse Luana com mais carinho e força, mas as palavras de Melinda me faziam sorrir feliz, meus olhos se voltavam para Friedrich com carinho e orgulho.

    Com carinho eu tomava as mãos e Melinda para beija-lo e levá-la até o segundo grupo.

    - Está é minha irmã Bispo Elizabeth. Foi ela que me deu minha alcunha.

    Eu comentava ao apresentar minha querida irmã para Melinda, me aproximando para fazer uma pequena carícia em Sair Lancelot eu sorria para Beka e Sebastian para apresenta-los.

    Estes são Rebeka a Ductos dos Lobos e Sebastian seu Sacerdote. E por fim este pequenino é Sir Lancelot, o cavaleiro de Luana.


    Última edição por Jess em 11/12/2017, 22:54, editado 1 vez(es)
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XXII - A Nomeação, Parte II

    Mensagem por Danto em 11/12/2017, 22:18

    Acontecia uma troca breve de olhares entre você e Friderich, o homem a observava feliz e orgulhoso, mas parecia haver naquele olhar algo a mais, até inesperado vindo do sempre quieto lorde, ele parecia encantado por ti e ajustava as mangas do terno em um sinal breve de ansiedade. A suave e alegre despedida entre você e a sua dourada tulipa era afeita apenas quando a mesma se acalmava, ou ao menos parecia acalmar. Pois assim que ela saía dos seus braços, ela corria para ficar próxima de Alfonsus e Evangeline.

    Em seguida você poderia enfim conduzir com muito carinho, a sua rainha até a presença de seus queridos amigos do Sabá local. Beth era a primeira a ser apresentada e a poderosa e tradicional Tzimisce que agora exibia seus lindos cabelos avermelhados naturais, fazia uma reverência para Melinda. Assim como Beka e Sebasitan também faziam, mas quem de fato falava era a Regente:

    -Meus caríssimos! Sei de tudo, absolutamente tudo que fizeram por esta Espada e é por isso que eu, pessoalmente os agradeço!

    Tomando a iniciativa de abraçar cada um dos três de maneira formal e muito respeitosa, Melinda fazia questão de olhar nos olhos de cada um e beijar suas faces, incluindo a de Sebastian que claramente não era nada saudável, mas para a Regente não haviam diferenças e sim os méritos daqueles diante dela. Orgulhosos os três sorriam, agradecendo a ela com saudações. O encontro era silencioso por ser sem nenhuma dúvida o mais formal até então e não por ser ruim ou mal conduzido, pelo contrário! Beth especialmente parecia prestes a gritar de pura emoção!

    Por fim, Melinda abaixava-se para interagir com Sir Lancelot.

    -Olá lindo cavaleiro!

    O cachorro dava um latido brevíssimo e baixo, para sentar-se e oferecer a pata direita. Melinda não resistia e soltava um som baixinho por entre os lábios de aprovação e segurava a pata do animal para acariciá-lo até você a conduzir para o próximo grupo.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXII - A Nomeação, Parte II

    Mensagem por Jess em 11/12/2017, 22:53

    Era nos olhos de meu amado Lorde que eu encontrava o mais puro orgulho e felicidade, sempre contido Friedrich demonstrava mais do que gostaria quando estava realmente feliz, mas havia algo extra em seus olhos, eu podia notar pelos leves e sutis movimentos ansiosos do mesmo, isso me fazia sorrir feliz, afinal quando Friedrich ficava assim eu sempre tinha surpresas.

    “O que será que ele está planejando?”

    Acompanhando de perto a segunda onda de apresentações eu sorria diante da inevitável etiqueta que ali se apresentava, porem não difícil de ver a alegria de minha querida Elizabeth ou a de Rebeka e Sebastian, eu lhes devia muito assim como todo a Espada de Berlim.

    “Fiz bem em chama-los, afinal eles trabalharam muito para estar onde chegaram.”

    Rindo ao ver Melinda se abaixar para interagir com Sir Lancelot, meus olhos viam claramente a inteligência do pequeno cachorro que se comportava como um verdadeiro lorde diante de uma rainha. Abaixando-me para brincar com as orelhas deste eu comentava baixinho para o cachorro.

    – Vá ver como suma mammie está, acho que ela precisa de algumas lambidas para lhe fazer rir.

    Estendendo as mãos para Melinda eu a convidava para se aproximar ao terceiro grupo, ali eu apresentava Lucinde e seu filho Gabriel assim como meu querido irmão Edgard.

    – Aqui temos minha mais nova musa Lucinde, eu ainda tenho que terminar algumas telas e escolher a melhor para presentear vocês duas. Este rapaz é Gabriel, filho de Lucinde, assim como Edgard e sua aprendiz Cassandra. Cassandra é a Ductos do bando que Yallin, Lotte e Herman pertencem.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XXII - A Nomeação, Parte II

    Mensagem por Danto em 12/12/2017, 11:44

    O fofíssimo cavaleiro nunca disfarçou o quanto te adorava, logo, diante dos carinhos recebidos nas orelhas ele reagia de forma feliz ao bater o rabo e propositalmente puxar com uma das patas a sua mão quando você ameaçou sair de perto pela primeira vez. Melinda sorria encantadíssima com o animal, que por sua vez, atentava-se a sua fala sobre a mãe dele. Soltando outro latido breve e de volume comportado, ele deixava claro que havia entendido para lamber a mão de Melinda e correr na direção de Luana.

    -Mas que criatura adorável!

    Ela afirmava ao se levantar e aceitar prontamente o teu convite. O grupo então era posteriormente apresentado por ti, Lucinde sorria de maneira feliz ao ser apresentada como sua musa e ao contrário do que se era esperado para uma grande Ventrue como esta era, a linda francesa dos cabelos dourados assumia uma posso delicada e encantadora, esticando a mão esquerda na direção de Melinda e aguardando ser cortejada por esta.

    -Sua nova musa?! Que moça lindíssima! Mas deixe-me ver se eu entendi, você quer pintar nós duas em uma tela, seria uma honra!

    Respondia Melinda, que virava-se para beijar a mão de Lucinde com carinho e sorrir para a mesma. Era bem nítido o fato de que ambas já se conheciam, seus cargos faziam dessa informação algo fácil de se imaginar, porem o tom do reencontro era super amigável e leve. Em seguida, Melinda seguia até Gabriel e apertava a bochecha do rapaz, interrompendo a mesura que ele fazia.

    -Fofo! Ei, eu posso roubar esse rapaz só por uma noite?

    Lucinde fazia um bico enorme e cruzava os braços, para responder de forma manhosa.

    -Naum!

    Melinda loga ria enquanto Gabriel ficava tão vermelho quanto uma maçã! Por fim, era a vez de reapresentar Edgard a Melinda, ali um amigável abraço era compartilhado.

    -Enfim chegastes a Berlim queridíssima Linda. Seja bem vinda e sinta-se em casa!

    A regente sorria para o seu irmão após o abraço, afinal, a amizade ali era longuíssima! E ela enfim respondia ao Tremere. Enquanto a interação acontecia você conseguia ver Friderich andando até Evangeline e Alfonsus, já que Luana agora brincava com Sir Lancelot. O seu lorde falava algo baixo para Eva que ria animadíssima e o beijava logo em seguida.

    -Obrigada Eddie, obrigada! E vejam só tua aprendiz é encantadora!

    Cassandra fazia uma reverência formal e preparava-se para uma fala bem mais tradicionalista, mas era pega por um puxão forte de Melinda que a beijava na face e cochichava algo em sua orelha, fazendo a moça rir de maneira bem divertida.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXII - A Nomeação, Parte II

    Mensagem por Jess em 12/12/2017, 12:12

    O carinho incondicional de Sir Lancelot me fazia sorrir com carinho, atendendo seu puxão com a pata eu brincava um pouco mais com seu pelo macio, a pequena delicadeza do cavaleiro me agradava e surpreendia Melinda, me fazendo rir baixinho e feliz.

    – Por sorte nós superamos a faze em que ele comia os sapatos e o jornais. Friedrich ficou muito satisfeito com isso.

    Eu comentava ao guiar Melinda ao seguinte grupo, ali eu podia perceber o certo grau de reconhecimento de minha pequena musa francesa e minha rainha, uma surpresa que não se passava despercebida, mas as palavras de Melinda me faziam concordar.

    – Se não tivermos muito tempo para uma tela, alguns esboços já seriam o suficiente para que eu os usasse como base. Afinal eu teria duas modelos magnificas.

    Meus olhos acompanhavam o movimento sutil de Fredy, seu cochichar nos ouvidos de Alfonsus e Eva causavam risadas em nossa Musa, o que apenas me deixava mais curiosa pelo que estava acontecendo, a pequena interação de Melinda com Gabriel me fez rir, afinal eu mesma esperava por alguma boa oportunidade de roubar o jovem para algumas telas.

    “Essas duas em uma tela! Eu quero muito passar noites pintando isso!”

    Passando de leve a mão sobre as costas de Gabriel eu acompanhava o reencontro de Edgard e Melinda, a velha amizade entre os dois se mostrava presente e carinhosa, o que ecoava para Cassandra, a risada da jovem era um bom sinal, já que Cassandra assim como Eddie costumava ser séria e reservada.

    Por fim eu guiava Melinda para as últimas duas pessoas que faltavam se apresentar, sorrindo eu apenas comentava de maneira simples e alegre.

    [i] – Essas duas dispensam apresentações não é mesmo?!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XXII - A Nomeação, Parte II

    Mensagem por Danto em 12/12/2017, 17:41

    -Mas não precisam mesmo!

    Respondia Melinda depois de claramente concordar em posar para algum desenho breve junto de Lucinde através de um sinal positivo de cabeça. Agora ela estava animadíssima ao poder rever aquelas faces já tão conhecidas, Maria logo caminhava a largas passadas para abraçar a Regente em um apertadíssimo abraço enquanto Caroline sorria e se aproximava de maneira mais discreta. Todavia, sua visão periférica via uma breve discussão ocorrer entre Alfonsus e Friderich e ambos saiam, um depois do outro, disfarçando um nervosismo, da sala de musica. Logo, quem assumia o piano era Erika que mantinha o ambiente agradável para todos que estavam claramente distraído pela dança de Luana e pelas ações de Melinda junto de Maria e Caroline.

    Suavemente, Evangeline se aproximava de ti e cochichava em seu ouvido:

    -Mon amour, temos um pequeno probleminha para solucionar querida. Fredy e Alfie acabaram discutindo por coisas bobas e é melhor contornar isso antes de virar algo pior não concorda?!

    Eva então elevava a voz e dizia:

    -Com sua licença Melinda, temos pequeninos detalhes a ajeitar. Já retornarmos, perdoe a indelicadeza e sinta-se em casa querida!

    A regente olhava curiosa na direção de Evangeline, mas era logo puxada por Caroline que dizia animadíssima:

    -Venha, venha querida! Deixe-me apresentá-la a meu filho!

    Sendo incapaz de negar, Melinda apenas concordava com Evangeline e sorria dando permissão para vocês duas saírem da sala de musica. Sua pequena também ficava para trás, distraída por Sir Lancelot. Do lado de fora da sala de música, era possível ver a porta do banheiro do andar superior batendo com força, a discussão parecia ter sido movida para lá afim de evitar que os convidados ouvissem.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXII - A Nomeação, Parte II

    Mensagem por Jess em 12/12/2017, 20:51

    A cena que se seguia entre Maria e Melinda me fazia sorrir, por pouco tempo já que a movimentação de Alfonsus e Friedrich me chamava a atenção a pequena discussão entre os dois era um evento novo e estranho, o que se tornava preocupante devido a importância da visita que recebíamos. A saída dos dois porem me fez suspirar, seria mais fácil resolver os problemas por de trás dos panos, do que na frente dos convidados.

    A reposição da música feita por Erika me deixou tranquila o suficiente para acompanhar o abraço carinhoso entre velhas amigas, assim eu podia sorrir, já que Monçada ficaria feliz em ver tal cena.

    “Elas estão reunidas novamente meu Cardeal, e o mais importante estão bem!”

    A chegada de Eva e suas palavras me fizeram concordar com a mesma, havia algo de estranho naquilo tudo mas era necessário que se resolvesse, fazendo uma leve mensura eu me aproveitava dos ânimos de Carol para me retirar ao lado de Eva em direção do banheiro.

    – Vamos resolver isso sem que ninguém saiba. Melinda ficaria possessa com os dois!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XXII - A Nomeação, Parte II

    Mensagem por Danto em 12/12/2017, 22:13


    Imagens do Banheiro:
    Primeira Imagem:
    Segunda Imagem:
    Local: Berlim, Köpenick Castle.
    Data: 01 de novembro de 1998: O Verdadeiro Amor.

    Evangeline concordava contigo e proativamente liderava o caminho até o banheiro do andar superior, o local como você mesmo se lembrava havia sido reformado nos últimos meses a pedido de Friederich que queria ampliar a quantidade de artes e belos cômodos por todos os andares de maneira equilibrada, assim sendo, sob o desenho de Aylena e Thesa, o banheiro fora refeito. A loira abria a porta de madeira e adentrava o local, as palavras de Friderich logo se faziam presentes:

    -Eu sinceramente não consigo mas entender como posso aturar essa situação!

    Alfonsus retrucava:

    -Eu já lhe disse milhares de vezes Fredy, você precisa começar a deixar a sua insegurança de lado e tomar as rédeas de algumas situações quando sentir as suas necessidades a florar, não se feche em torno da sua própria concha e depois fique a resmungar como um velho no meu ouvido!

    Friderich dava um passo na direção de Alfonsus e o encarava, a tensão era nítida e não parecia ser falsa, Evangeline rapidamente fechava a porta. Friderich virava-se com um lindo e apaixonado sorriso na face e marchava rapidamente na sua direção, beijando-a com uma intensidade que era rara de se ver no Lorde, as mãos dele deslizavam pelas suas costas enquanto ele a conduzia até a bancada do banheiro, fazendo questão de colocá-la sentada ali:

    -Desculpe pela cena falsa Pita, mas... Mas eu precisava ter todos aqui, imediatamente para lhes mostrar o quão feliz eu estou!

    Evangeline segurava o riso, claramente havia sido uma ideia dela! A mesma então vinha saltitante e pulava para se sentar ao seu lado e beijar os seus lábios com amor, enquanto ia ao encontro do tronco de Friderich com a mão livre, claramente em busca do membro do mesmo. O gigante levemente iniciava uma ação de despir-se enquanto observava vocês três ainda a uma distância pouco usual para ele, os papeis estavam invertidos! E pelo que você conseguia entender, após receber uma mordida no pescoço de Evangeline, essa era a sua vez de ser a Eva naquela cena inesperada, amorosa e verdadeiramente intima. Afinal, toda a linda família que acabara de ser apresentada a sua Rainha provinha dessas três faces, da sua eterna musa e sereia, do teu forte e sábio lorde e do amável e sempre criativo gigante.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXII - A Nomeação, Parte II

    Mensagem por Jess em 12/12/2017, 22:37

    Guiada por Eva eu a seguia com rapidez, minha mente trabalhava com afinco a procura de qualquer pequeno embate que poderia ter acontecido entre o gigante e o lorde, mas nada se passava.

    “O que poderia ter feito os dois agirem assim?”

    A parte recém restaurada do Castelo ainda me fazia suspirar pelo talento inato de Aylena, mas aquele não era o melhor momento para aprecia-la, até mesmo porque ao adentrar no banheiro a tensão entre meus dois amores se revelava maior do que eu imagiará.

    – Meninos?!

    Eu perguntava antes de ser tomada pelos braços e beijos de Friedrich, surpresa eu não lutava contra o desejo e força que meu amado impregava, pelo contrário me entregava a ele sem receio, guiada até a bancada e ali ser sentada pela força de Fredy.

    Ouvindo suas palavras eu lhe beijava de leve os lábios apenas para lhe dar um tapa no ombro e reclamar.

    – Seus bobos! Eu ia arrancar as orelhas de vocês dois se a coisa fosse séria!

    Sorrindo com carinho eu correspondia o beijo de Eva apenas para lhe perguntar.

    – Foi sua ideia não é?!

    Enquanto as mãos de Eva exploravam o corpo de Fredy, eu descalçava os sapatos apenas para usar meus pês e com eles ajudar a despir a calça de nosso Lorde, a mordida em meu pescoço foi o estopim para que minhas presas ganhassem meus lábios, com carinho eu retomava o beijo com Eva enquanto minhas mãos procuravam pelo feixe de seu vestido, a outra mão convidava nosso gigante para se aproximar.

    – Eu amo vocês três!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XXII - A Nomeação, Parte II

    Mensagem por Danto em 12/12/2017, 23:33

    -Parcialmente, a briguinha foi. Mas quem pediu por isso foi o nosso Lorde!

    Comentava Evangeline com um sorriso divertido na face, afinal, vocês duas removiam com muita agilidade a calça de Friederich e o mesmo encarregava-se de remover a ultima peça, já revelando o próprio membro totalmente ereto, o homem estava de fato tomado por um desejo que lhe era raríssimo! As presas de Eva ficavam tão notórias quanto as suas e ali o lorde falava enquanto Eva inclinava-se para você poder puxar o feixe do vestido dela:

    -Vocês são os meus amores, a minha vida. Hoje eu pude ver o quão grandiosa é a nossa família e tudo que nós somos, preciso aproveitar o máximo que puder desta, sem mais medos e temores, estou pronto para amá-los com todo o meu corpo e alma. Obrigado por me aceitarem e amarem queridas e querido.

    Confessava o homem enquanto Evangeline tratava de se despir, Alfonsus caminhava a passos lentos e chegava ao seu lado, olhando no fundo dos seus olhos ele falava de uma maneira que a fazia tremer.

    -Meu maior objetivo sempre foi ver este sorriso que esta agora em seus lábios Pietra, sei que tenho atentado a nossa musa com muita frequência, mas... Nunca se esqueça que és meu primeiro e eterno amor, por isso... Deixe-me alegrá-la.

    Ele então iniciava a ação de remover o seu vestido enquanto Fredy puxava uma das duas mãos e começava a beijá-la e esfregar as presas na mesma, Eva encarregava-se então de usar o pé esquerdo para estimular o membro já ereto de Friderich. Por fim, quando o teu vestido saia, o gigante se ajoelhava para usar os próprios lábios em tua intimidade, amando-a intensamente.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXII - A Nomeação, Parte II

    Mensagem por Jess em 13/12/2017, 00:12

    A resposta de Eva me fazia rir, aquele desejo era raro em Fredy, mas claramente potente e envolvente, a prova estava acontecendo ali mesmo e não havia como ter duvidas. Em conjunto meus pés e as mãos de Eva retiravam a calça de nosso Lorde, e quando este revelou seu membro eu sorria feliz ao brincar com meus pés em suas bolas.

    “Ninguém vai notar nossa falta, e bom eles podem esperar um pouco!”

    Ajudando Eva a se despir eu mordia de leve seus ombros, amava fazer isso e as palavras de nosso Lorde me faziam sorrir feliz, tomando a liberdade de esfregar minhas presas sob a pele de Eva eu a mordiscava de leve, minhas mãos procuravam seus seios para brincar com seus bicos enquanto meus olhos encaravam meu amado Friedrich.

    - Sempre iremos te esperar meu querido, és tão parte de nossos corações quanto desta família.

    A aproximação lenta de Alfonsus chamou minha atenção, endireitando-me para que Eva pudesse ter liberdade eu sorria para o gigante e suas palavras, elas me trespassavam com força e carinho, era amada e desejada e meu coração se alegrava com isso.

    Tendo minha veste tirada minha mão livre brincava sobre o peito forte de Alfonsus, as presas de Fredy em meu braço me arrancavam suspiros e ali quando meu Gigante se abaixava minhas coxas se cruzavam em volta de sua cabeça, usando a poderosa cabela de Alfie como apoio eu mordiscava os ombros de Eva intercalando entre mordidas suaves e carinhosas, subindo por seu pescoço e indo terminar em suas orelhas.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XXII - A Nomeação, Parte II

    Mensagem por Danto em 13/12/2017, 11:30

    Era possível ver as reações positivas do corpo de Evangeline que recebia seu toque sempre com fervorosas excitações, seus habilidosos olhos viam os pequeninos pelos dourados da eternamente bela moça se arrepiarem diante das tuas presas. Ela se entregava tão facilmente a ti que acabava por encostar as costas no vidro atrás da pia e passava a usar apenas os pés para estimular e esfregar o membro do Lorde que cravava as presas no seu pulso e tomava do teu vitae por alguns breves instantes, uma ação que por si só seria capaz de fazê-la alcançar as alturas, porém lá você já se encontrava, afinal, o gigantesco e forte homem estava agora com a cabeça por entre as suas pernas! Era possível sentir com elas a movimentação da musculatura do mesmo que se contraía afim de lhe proporcional poderosíssimas ondas de prazer, especialmente agora que as mãos grandes e pesadas dele encontravam as suas pernas e as acariciava, alternando entre fortes apertões e arranhares superficiais que lhe arrepiava! Eva suspirava e beijava seus lábios, para inclinar o corpo para frente em uma tentativa de deslizar para a frente de Friderich, mas o homem a segurava com firmeza! Surpresa ela parecia não entender.

    -Eu... Evangeline eu lhe devo a minha vida, a minha felicidade só foi possível porque você assim permitiu, afinal és tu a guardiã do mais belo coração de todo este mundo. Obrigado meu amor, por ser a principal força que permitiu a criação do teto que hoje nos abriga.

    Friderich virava os olhos na sua direção, ele claramente pretendia dizer algo, mas vê-la em meio ao intenso prazer que a dominava, o mesmo apenas sorriu com todo o amor que tinha no corpo e puxou Evangeline para perto, aproveitando-se da altura da loira, o homem a deixava de pé em frente a bancada do banheiro e a posicionava bem perto de ti, para que suas pernas chegassem a se chocar. Mas ele não parava por ai! Eva tentava assumir o controle, mas era virada de costas e tinha o tronco empurrado na direção do vidro, para ser então penetrada pelo excitado e ativo Lorde. Ali você podê ver Evangeline delirar de prazer e usar as mãos para tentar abafar um gemido altíssimo! A francesa enfim olhava na sua direção e propositalmente movia a face para conseguir beijar o seu tronco, na altura das suas costelas, para enfim buscar apoio em ti para as firmes investidas do Lorde que demonstrava uma animação fora de controle!

    "Estou impressionadíssimo com esse novo Friederich! E enquanto eu o provoco um pouco mais, você é capaz de se comunicar querida? Acredito que eu lhe deva um pedido de desculpas Pietra..."

    Era a voz de Alfonsus, mas os lábios dele estavam ocupadíssimos! Ou seja, era uma comunicação mental, o experiente ancião aproveitava-se daquela situação para lhe pegar totalmente desprevenida, afinal ele parecia estar ali já a alguns instantes, para só agora comunicar-se. E enquanto o fazia, você notava Eva lhe apertar com mais força e cravar as presas no teu braço em uma ação de desespero para não fazer um grande escândalo, tudo isso era porque, um dos dedos do Gigante explorava o corpo de Fredy!


    Última edição por Danto em 13/12/2017, 14:14, editado 1 vez(es)
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXII - A Nomeação, Parte II

    Mensagem por Jess em 13/12/2017, 12:28

    Cada pequena reação do corpo de Eva era um verdadeiro presente, o corpo esguio e lindamente criado de minha musa se tornava quase que uma tela viva em nossa troca de carinhos, algo que eu sempre adorará observar, e ali em meio àquela cadeia de prazeres compartilhados não poderia ser diferente.

    Se houvesse pensamentos em minha mente, eles eram tomados pelos prazeres que me assolavam sem pena, a boca e mãos de Alfonsus me estimulavam sem tempo para que eu pudesse respirar, as presas de Fredy em meu pulso e os carinhos trocados com Eva, tudo me fazia suspirar e ronronar sem que percebesse.

    A surpresa veio nos movimentos de Fredy, suas belas palavras destinadas a Eva e clara dominância eram novos detalhes que nos encantavam, aproveitando-me do corpo de Eva eu cravava minhas presas em suas costas para mordisca-la com carinho, aquele era um dos sonhos de minha Musa e finalmente se fazia presente.

    A voz de Alfonsus ecoou por minha mente, meu corpo se arrepiava completamente enquanto com certo esforço eu começava a entender o que acontecia, voltando minha atenção para meu Gigante eu me esforçava para conter minha mente, embora curiosa me atirasse na de Alfie sem medo.

    “Ele acaba de realizar um dos sonhos dela, se prepare porque ela vai estar bem animada depois disso tudo! Acredito que sim meu amor, com um pouco de trabalho, mas sim. Desculpas por que?

    As presas de Eva em meu braço me fizeram suspirar ao morde-la com força, a animação de Fredy em ter seu corpo explorado pelo dedo de Alfie era uma outra surpresa, embora eu soubesse que era outro sonho de nossa Musa.

    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XXII - A Nomeação, Parte II

    Mensagem por Danto em 13/12/2017, 14:25

    O saboroso e doce vitae de Evangeline logo corria pelos seus lábios assim que você a mordia brevemente enquanto a mesma era dominada intensamente pelo corpo do Lorde que reagia agora com ainda mais intensidade, as mãos da sua musa encontravam uma real dificuldade para obter apoio além do teu corpo e por isso mesmo o usava sem nenhuma vergonha como suporte. As presas de Fredy se faziam presentes no exato instante que Eva te mordia. E posteriormente ele se inclinava sobre Evangeline para morder o pescoço dela, ficando ainda mais exposto para o dedo de Alfie que encontrava ainda mais espaço para sua exploração.

    Enquanto isso a sua mente esforçava-se para alcançar a de seu gigante, ali você notava que havia algo similar a um gigantesco palácio grego, com as típicas colunas brancas e uma amplitude enorme. Pequenas frases desconexas viajavam junto das correntes de vento que passava por aquele Partenon mental que era a mente de Alfonsus. "Controle-se, dê a ele o espaço que ele precisa", "Meu amor", "Como pode ser assim tão linda?", "Minha Afrodite". Eram apenas alguns desses vários fragmentos que você conseguia ouvir, até finalmente encontrar o fio que desejava, aquele que era direcionado a Melinda.

    "Perfeito, fico feliz que possamos conversar aqui. E não se preocupe, acredito que Fredy deixará nossa Musa bem feliz, mas caso ela precise de atenção podemos alegrá-la não é mesmo?! E indo ao ponto questionado, eu na verdade devo-lhe desculpar por muitas coisas, especialmente por ter sido tão fraco no passado mas atentar-se a isto é apenas revirar histórias que já se foram e em nada podem mudar. Mas foco minhas desculpas agora em minha relação, quase que obsessiva com Evangeline, ela tem muitas necessidades e eu ficaria incomodado caso eu não fosse capaz de saná-las. Por isso, acredito que acabei por me distanciar... Assim como monopolizá-la por esse período, eu não queria... Eu não quero causar nenhuma distância, mas eu realmente sinto um pouco de vergonha em tomar as mesmas liberdades contigo, liberdades estas que com Evangeline são comuns. Pensei que isso seria esquecido por causa da sua relação com Cesco, mas eu acabei por invejá-la um pouco. Perdoe-me Pietra, mas preciso deixar claro: És meu eterno amor, o primeiro deles. Mas me diga, o que devo fazer? Estou perdido e quero também ser um dos seus homens, assim como Fredy e Cesco são.

    A complexa fala de Alfonsus vinha acompanhada de ações mais intensas da língua dele na região mais sensível de suas intimidades, enquanto os dedos adentravam mais profundamente. Além disso você também tinha acesso agora ao fragmento de conversa entre Alfonsus e Melinda.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXII - A Nomeação, Parte II

    Mensagem por Jess em 13/12/2017, 15:16

    Deitando-me de encontro ao espelho eu servia de apoio ao corpo de Eva, tomada minha musa tinha dificuldades em resistir, algo que eu mesma tinha ali, embora minha mente estivesse disposta a trabalhar.

    O doce vitae de Eva apenas me fazia suspirar com carinho, sempre me fazia suspirar como na primeira vez que havíamos trocado vitae, apertando-a com força eu abria espaço para que as presas de Fredy pudessem ganhar seu pescoço, ali de leve tomava a iniciativa de beijar a face de meu lorde para carinhosamente brincar com a orelha exposta de Eva.

    O vento que ecoava pela mente de Alfonsus me fez sorrir, fragmentos de seus pensamentos eram captados por minha mente e eu os ouvia com carinho, com cuidado eu o encontrava em meio ao templo grego que se formava ao nosso redor, seus pensamentos fluíam com rapidez e eu os acompanhava como uma valsa rápida e animada.

    “Sempre podemos, até mesmo porque eu adoro quando o fazemos juntos! O passado aconteceu como deveria acontecer, éramos jovens e inexperientes, nossos erros hoje nos tornaram mais sábios Alfie. Não se desculpe, não pelo passado.

    Sentindo os movimentos mais intensos de sua língua e dedos meu corpo respondia, apertando-o e o convidando a subir, a continuar seus cuidados com outra parte de seu corpo, pelo menos era isso que meus pés procuravam fazer-se entender.

    “Escute-me com atenção. Eva sofreu muito mais do que eu, ela se despedaçou por inteira e assim ficou por muito tempo, sabes bem que me apaixonei por ela justamente pela vida que ela tem, e essa vida é desejosa meu amor, não se preocupe com a atenção que tens dado a nossa musa, isso a tornou mais carinhosa e amorosa. Continue a fazendo feliz. Quanto a ser meu homem, Alfonsus Masdelas Matarazzi, és meu homem tanto quanto desejares! Ouviu bem, meu corpo se derrete por você e suas mãos, me desculpe se isso não ficou claro, mas eu adoro passar as noites com você se simplesmente ficar deitada em seu colo, amo seus carinhos e como você trata meus cabelos como o maior tesouro do mundo. Deus Alfie eu o amo e por favor seja tão livre comigo quanto eres com Eva, sabes bem que eu mesma não sou nenhuma santa e não gosto de fingir isso. Apenas seja você Alfonsus e seremos felizes.

    Minha mente o abraçava com força e desejo, eu o amava e não havia como negar, não quando meu corpo e coração o queriam por completo, uma pequena parte de meus pensamentos corriam soltos como sempre, eram eles que estudavam com cuidado a relação de meu Gigante com minha Rainha e ali sorriam como todo o resto, apenas para voltar correndo para nosso Gigante e se atirar no turbilhão de sentimentos que compartilhávamos.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XXII - A Nomeação, Parte II

    Mensagem por Danto em 13/12/2017, 18:32

    -Ai Fredy, calma!

    Protestava Evangeline que era simplesmente incapaz de esconder a expressão de puro prazer que sentia, a sua musa tentava olhar para trás mas era impedia pela mão firme de Friederich, uma ação simples que a fazia se entregar totalmente aos prazeres e vocês todos sabiam muito bem que deste momento em diante seria necessário redobrar as forças para acalmar o fogo que ardia naquela francesa, que agora usava a cintura para praticamente duelar contra as investidas do Lorde. Enquanto os dois se conectavam fisicamente como sempre desejaram, enfim ocorria a conversa mais fundamental que você já tivera com Alfonsus.

    O homem ouvia tudo que você tinha a dizer e segurava delicadamente um dos seus pés, beijando-o brevemente para enfim se levantar. Ali, diante dos seus olhos ele se apresentava em seu máximo potencial e era uma visão sempre de tirar o fôlego! O olhar dele era focado em ti, assim como o sorriso parecia não lhe caber mais na própria face.

    "Você entendeu errado meu amor, você é o maior tesouro que há nesse mundo! Obrigado por suas palavras, muito obrigado eu as precisava ouvir. Agora, aproveite e sinta-se em casa minha mente é inteiramente sua, assim como meu corpo, coração e alma são. Talvez assim eu consiga enfim lhe mostrar como realmente a amo, já que palavras e artes falham em expressar o quão fundamental tu és em minha existência, minha doce e selvagem Pietra Rita Rafaldini!

    A linda declaração fazia com que todos os ventos que passavam pelo Partenon da mente de Alfonsus. Eram os ventos da Toscana, que traziam o perfume de girassóis e o calor de um maravilhoso verão! Agora era até difícil encontrar qualquer pensamento que não envolvesse o amor dele por ti, a emoção que ele sentiu ao ver tua primeira escultura, a euforia durante a primeira vez que ele a via despida, o amor do primeiro beijo. Memórias cristalinas de um amor que agora alcançava seu máximo potencial, um amor grandioso e forte que penetrava o teu corpo e roubava o ar dos seus pulmões, provocando um forte tremor que resultava na erupção de um prazer magnífico em teu corpo. Alfonsus estava dentro de ti e ali ele se movimentava com firmes e ágeis ações que a empurrava contra o espelho do banheiro.

    -Eu os amo tanto, mas acho que uma francesinha perdeu o controle e terá de ser punida...

    Dizia Alfonsus, que já não mais estimulava Fredy por ter agora as mãos firmes nas suas pernas, oferecendo a ti o apoio necessário e uma acomodação confortável pra segurar as fortes iniciativas que o corpo dele fazia contra o teu. Eva olhava na direção de Alfonsus, com os olhos trêmulos e as presas expostas, ela concordava positivamente totalmente incapaz de se controlar, a mesma parecia usar do vitae para fortalecer a musculatura e assim erguer o tronco para apoiar as mãos contra o vidro e começar a controlar o Lorde apenas com a cintura!

    -Deus, calma Eva!

    Dizia Fredy que agora enfrentava um verdadeiro desafio! Alfonsus ria, divertindo-se com a cena e gentilmente se aproximava para beijar seu lábios com ternura.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXII - A Nomeação, Parte II

    Mensagem por Jess em 13/12/2017, 20:05

    As ações entre Fredy e Eva não me escapavam, dominada a francesa se entregava ao prazer, algo que até então apenas Alfonsus havia conseguido fazer. Estava claro que aquele sonho realizado apenas a deixaria mais fogosa e isso me fazia rir, afinal nosso Lorde teria inúmeros problemas com isso.

    O beijo delicado de Alfonsus em meu pé arrancou um suspiro de meus lábios, ali em toda sua força e poder se apresentava o Gigante pelo qual meu coração havia se apaixonado, suas palavras eram as mais belas que eu já havia escutado, palavras que vinham acompanhadas do mais puro vento quente da Toscana.

    Entregando-me por completo aquele vento eu ria ao abrir minha própria mente e mergulhar no castelo que era a de Alfonsus, ali o velho e inesquecível cheiro dos campos italianos reviviam o amor que eu sentia por aquelas terras, ecovam o próprio amor que eu sentia por Alfonsus, e traziam consigo a suavidade de cada pequena gota das chuvas que eu havia vivido ao lado de meu Gigante.

    O ar faltava-me nos pulmões enquanto a onda crescente de prazeres apenas crescia, em minha mente eu convidava Alfonsus para correr por de baixo de uma chuva de pequenas e inesquecíveis lembranças, o primeiro sorriso, o fascínio em meio a tempestade, as risadas e inúmeras conversas, Alfonsus havia sido meu maior professor assim com um amor arrebatador.

    “Meu Gigante e tesouro, eu te amo tanto Alfonsus, nunca se esqueças que és tão meu quanto sou sua.”

    Cuidadosamente apoiada eu entrelaçava minhas pernas sobre as costas de Alfonsus, a provocação destinada a Eva surtia efeito o que também me arrancava risadas do pequeno e gravíssimo engano que Fredy havia cometido, em minha mente eu me aninhava em meio ao palácio de Alfonsus enquanto minhas mãos recebiam suas faces e eu o beijava com todo o amor que possuía.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XXII - A Nomeação, Parte II

    Mensagem por Danto em 14/12/2017, 13:57

    Ocorria uma linda e especial troca de pensamentos entre o seu gigante e você, assim como seus corpos que se encaixavam e se conectavam, e seus lábios que se amavam, era possível não só sentir como também ver e até parcialmente tocar nos mais particulares pensamentos do enorme homem que enfim, estava totalmente aberto a ti. Enquanto trocava generosos e quentes beijos contigo, o mesmo tomava a liberdade de removê-la da bancada do banheiro e a conduzia até o banco estofado de madeira junto da banheira, para ali sentar-se e deixá-la sentada acima dele. Claramente uma decisão feita para preservar o seu penteado e especialmente para lhe dar mais conforto, afinal, mesmo em meio a verdadeiro turbilhão de sensações que você via na mente dele, a prioridade de Alfonsus sempre era prover a ti o melhor.

    Ali sentados, vocês davam sequencia aos movimentos íntimos, o toque quente de Alfonsus revelava-se mais vivo a cada instante e o mesmo agora brincava com beijos e pequenas mordidas em seu pescoço, colo e seios. Enquanto isso, era possível ver Evangeline literalmente conduzir Fredy até o chão gelado do banheiro e ali montar sobre o mesmo até que este explodisse em um fortíssimo orgasmo. A sua Bela então levantava sorridente e caminhava com suavidade na direção de vocês, parando nas suas costas, Eva tomava a sua cintura pelas mãos e começava a conduzir o seu corpo enquanto falava feliz:

    -Oi queridos, acho que exagerei um pouquinho né? Mas tudo bem, agora eu quero só poder ficar aqui, bem pertinho os admirando. Aliás, Pita tenho que ser menos egoísta, passarei a atacar o nosso Lorde também, mas como você pode sentir agora...

    A loira propositalmente usava de muita força para que o encaixe entre o seu corpo e o generoso e forte membro de Alfonsus fosse bem intenso.

    -Você vai ter que cuidar do nosso gigante também ouviu?!

    Ela então ria, para soltar a sua cintura e ajoelhar-se ao lado de vocês dois, apoiando-se na beirada do estofado para entregar-se totalmente a um maravilhoso fascínio diante do espetáculo corporal e amoroso que as duas rosas ali presentes realizavam.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXII - A Nomeação, Parte II

    Mensagem por Jess em 14/12/2017, 14:31

    Em meio a conexão de pensamentos e corpos eu me sentia feliz, eram meus beijos e mãos que demonstravam isso, afinal eu amava Alfonsus com todas as forças que minha alma e coração poderiam ter, forças que eram nutridas pelo mesmo amor que compartilhávamos ali. Ser movida daquela maneira pela força de Alfonsus me fez ronronar, minhas mãos arranhavam seus ombros com carinho enquanto meus lábios brincavam com seu pescoço, volta e meia eu esfregava minha face em sua barba, algo que eu realmente adorava fazer.

    A preocupação por meu bem-estar me fez rir feliz, já apoiada no banco eram meus quadris que se moviam em busca do melhor ritmo para nós dois, ali havia a entrega de meus sentimentos e até pensamentos, afinal eu era tão de Alfonsus quanto ele era meu.

    “ Eu te amo meu eterno Gigante, nunca se esqueça disso.”

    Os movimentos de Eva e Friedrich não passavam despercebidos, quando minha musa se aproximava meu corpo respondia instintivamente ao seu toque, aceitando a sugestão ali dada meus quadris forçavam carinhosamente a entrada do poderoso membro de Alfonsus, eu o queria completamente dentro de meu corpo, queria ser completa com meu Gigante, em resposta a Eva eu a beijava com carinho, já que a voz me faltava.

    O fascínio de Eva apenas fazia com que meu corpo se entregasse mais e mais a Alfonsus, as mãos fortes e carinhosas de meu Gigante eram minha própria perdição e agarrada a ele minhas presas se cravavam em seus ombros enquanto meus quadris ganhavam força e velocidade.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4080
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 27

    Re: Ato XXII - A Nomeação, Parte II

    Mensagem por Danto em 14/12/2017, 16:50

    "Meu girassol, minha luz. Amo-te Pietra, minha doce Rita".

    Assim confessava-se o gigante através da sua mente, o forte homem a permitia navegar totalmente pela mente dele, inclusive pelas áreas mais sombrias onde a violência daquele corpo que hoje servia apenas para amar, outrora imperava. Era possível ver a luz ali crescer, as sombras sempre existiriam mas elas já não domavam aquela linda estrutura grega que formava a mente de seu eterno gigante. Este por outro lado, fazia questão de dentro da sua mente, deixar pequeninas marcas do amor que ele sentia por ti.

    Evangeline por outro lado estava a cada instante mais entregue ao fascínio, sorridente a loira se permitia delirar ao ver você e Alfonsus naquela intima e forte relação, afinal enquanto o vitae do mesmo invadia o seu corpo e lhe apresentava uma nova gama de sensações e sabores, os seus quadris dominavam totalmente o membro do gigante que a envolvia com os braços e demonstrava uma respiração pesada. Alguns minutos passavam-se e Fredy também juntava-se a Evangeline, abraçando a loira por trás e depositando a cabeça dele sobre o ombro de Eva, agora os dois estavam ali, felizes por verem a fortíssima conexão que enfim ocorria, era a queda literal da última barreira, uma ação maravilhosa, intensa e calorosa que estendia-se por mais tempo do que o esperado! Afinal, vigor físico era sempre o mínimo esperado do seu amor. Os orgasmos chegavam, coroando a cena e separando as mentes outra vez, mas deixando fragmentos fortíssimo de uma dentro da outra.

    -Oi Pita...

    Dizia Alfonsus, sorridente. A felicidade do homem era tão grande que parecia preencher todo o castelo! O mesmo passava uma mãos pelas suas costas e beijava seus lábios de maneira leve e olhava na direção de Eva e Fredy para comentar:

    -Minha impressão ou Fredy também está em fascínio?

    E era de fato isso que estava ocorrendo! Os outros dois ocupantes do teu coração estavam abraçados próximos ao banco onde você e Alfie estavam, no entanto, ambos permaneciam mergulhados em um fascínio verdadeiramente poderoso. Alfonsus então ria baixinho e sugeria:

    -Temos que esperar eles se recuperarem, porque não fazemos mais um pouquinho querida?

    A sugestão vinha acompanhada de um sorriso maroto e uma mordida em sua orelha.

    [Off: Ultima ação para o final do ato]
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2509
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Ato XXII - A Nomeação, Parte II

    Mensagem por Jess em 14/12/2017, 17:14

    A voz de Alfonsus ecoava por minha mente sem nenhuma barreira, nosso amor nos unia e sem medo eu era instigada a explorar cada pequeno recanto daquele templo grego, minha pele sentia cada pequena descoberta e até mesmo os locais mais escuros e violentos me pareciam belo, afinal aquele corpo conhecia o mais puro amor e eu o idolatrava por isso. Minha mente por outro lado guiava Alfonsus pela casa de verão de minha infância, ali em meio ao campo de girassóis eu sentia seu amor me invadir e marcar sua passagem.

    Nossos corpos se entendiam e dançavam em seu próprio ritmo, uma dança que fazia Eva mergulhar no mais profundo fascínio que eu já pudera notar, e para corar o fascínio de nossa eterna musa, Fredy a abraçava e era tão arrebatado como ela. Quando o prazer atingia seu ápice minha mente beijava a de Alfie se separando por fim, ali eu o abraçava deixando que meu corpo relaxa-se sobre o de Alfonsus.

    O beijo em meus lábios foi correspondido com um riso breve e suave, para logo depois uma mordida ganhar o nariz de Alfonsus com carinho.

    – Oi meu amor!

    Sentindo a alegria de Alfie eu me encolhia em seus braços e de encontro ao seu peito, a imagem de meus outros amores abraçados em fascínio me fazia suspirar, não era a primeira vez que eu via Fredy em fascínio, mas aquele era o mais profundo deles.

    “Eles estão tão lindos assim!”

    A sugestão acompanhada pelo magnifico sorriso de Alfonsus e sua mordida me fizeram rir, espreguiçando-me sobre seu corpo eu delicadamente levava uma de suas mãos ao pequeno orifício ainda inexplorado de meu corpo comentando.

    – Sabe, eu sempre tive algumas curiosidades sobe ele. Porque você não me ajuda a sana-las?!

    Eu perguntava antes de beija-lo com carinho e mordiscar seus lábios.

    Conteúdo patrocinado

    Re: Ato XXII - A Nomeação, Parte II

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: 25/9/2018, 02:59