WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Compartilhe
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4019
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Danto em 20/2/2018, 13:10


    Imagens de Apoio:
    Gps de Rusellae para o Fólkvangr:
    Gps da Vila Uni:
    Vila Uni, conjunto de Cloe:
    Quarto:
    Local: Grosseto, Rusellae.
    Data: 17 de Abril de 2016: Vila Uni.

    Seus olhos se abriam para mais uma noite. Esta era a primeira vez que você acordava na terra sagrada da Toscana depois de muitos e muitos anos, o seu retorno havia ocorrido na noite anterior, já no final da madrugada e por isso, você decidiu adormecer em sua própria casa no local. E como o esperado, algumas coisas haviam mudado, afinal, você não havia abandonado seu lar e por isso tudo estava em perfeito estado e muito bem cuidado. Pequenas atualizações foram feitas, como aquecedores e modernidades que você sequer havia explorado totalmente.

    Independente, era especial acordar naquele quarto que lhe pertenceu por anos afinco após o abraço. Ali você sentia uma nostalgia especial lhe invadir, seus instintos naturalmente lhe apontavam as direções, era fácil saber como chegar até o Fólkvangr, o solo sagrado parecia clamar por ti. E assim, determinada a responder ao chamado da sua própria herança, você se levantava da cama, espreguiçando-se para sentir a força do seu sangue correr pelos músculos e já pronta para fazer a pequena rotina de exercícios de começo de noite, todavia, só agora você notava uma presença no quarto!

    Durante a parte final do seu sono e todo seu despertar, essa presença estava ali. Uma figura firme e sólida como uma rocha, imóvel e inaudível! Porém, essa presença não ameaçava o urso e tão pouco a ameaçava. Era essa presença que havia lhe incentivado a relembrar cada segundo que passara ali antes da viagem, uma figura importante que a admirava e bem queria. Tua própria mãe.

    -Boa noite minha filha e bem vinda de volta!

    Dizia Franca que desencostava-se da parede, deixando a postura estática para trás e exibindo um largo sorriso. Você sabia que seria impossível se aproximar do teu lar sem chamar a atenção da sua própria mãe, o amor dela era forte demais e genuíno o suficiente para saber onde você estaria! E ali, ela sorria ao abrir os braços, aguardando a tua reação com felicidade em poder vê-la novamente.

    Roupas de Franca:


    Última edição por Danto em 13/3/2018, 14:39, editado 1 vez(es)
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2457
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Jess em 20/2/2018, 14:40

    Retornar a casa havia demorado muito mais do que inicialmente esperará, mas sem dúvidas faziam com que cada parte de meu corpo relaxa-se completamente, ainda que o cansaço da viagem deixasse meus músculos tensos e doloridos.

    Ainda assim sentir a terra pulsar em lembranças me fazia feliz, ainda mais quando em meu quarto eu sabia a cada instante a pequena mudança do vento e as direções para onde ele guiava. Claro que havia surpreendido as irmãs no fim da noite, e com algum custo e má vontade havia tomado o banho que Therese tanto insistia, algo que minha criança fazia questão que eu fosse, tão limpa quanto ela é.

    Abrir os olhos e reencontrar o velho e cuidado teto de meu quarto me fez sorrir, a ursa ainda sonolenta bocejava resmungando sobre a presença que nos acompanhava, algo que teria passado despercebido se a própria presença não quisesse ser percebida, e mais não nos fosse tão amada.

    “Você devia ter me acordado mais cedo! Sei que estávamos cansadas, mas não para ela, nunca para ela.”

    Eu resmungava em minha mente com a ursa que se negava a levantar o grande focinho, ela ria é claro, como sempre fazia em sua calma e sossego. Sentando-me na cama era inevitável que meu sorriso ganhasse meus lábios, ainda mais quando aquela palavra tão amada era dita.

    Com pressa eu pulava da cama, diante de Franca eu sempre seria a criança alegre e pronta para se provar, era algo que não conseguia evitar, ainda mais quando ela demonstrava tanto orgulho em sua voz.

    – Obrigada mãe, senti tanto sua falta!

    Respondendo o abraço dela, eu a apertava com força tentando ali matar toda a saudades que eu havia sentido durante meus anos longe.

    Pijama usado:

    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4019
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Danto em 22/2/2018, 16:18

    Havia uma pequena lição que sua própria mãe havia lhe ensinado sobre a resistência das herdeiras de Ennóia, o corpo destas sempre seria muito mais forte do que os olhos pudessem presumir. E com isso em mente, o abraço ali entre vocês duas ocorria com bastante força, talvez o suficiente para realmente prejudicar a vida de um homem, mas entre vocês os apertões as faziam rir de maneira divertida.

    -Minha querida Cloe! Só os Deuses sabem o quanto meu coração se apertou quando tu saístes em busca de tua glória, mas Freya a trouxe de volta para meus braços! E eu não poderia ficar mais grata e feliz!

    Comentava a mulher que agora terminava o abraço para segurar as suas bochechas, apertando-as e esticando as mesmas enquanto ria.

    -E não seja resmungona com a ursa, ela estava cansada! Aliás, me digas, tomastes banho antes de dormir? Quem é você e o que fizestes com minha filhotinha?! Até onde eu me lembro, você detestava lavar o cabelo no final da noite!

    Completava a figura maternal na sua frente que soltava suas bochechas para farejar o seus cabelos e em seguida, a mesma tomava a iniciativa de começar a tatear o seu corpo em busca de algo errado! Chegando até a levantar a sua camisa até onde você permitisse para afirmar curiosa:

    -Tem algo diferente! Cloe, que cheiro é esse?!

    Questionava a curiosa e experiente Valkyria que sempre a tratou com muito carinho e amor, apesar de ser sempre bastante efusiva.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2457
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Jess em 22/2/2018, 17:27

    O forte abraço que poderia muito bem quebrar ossos de homens adultos nos faziam rir, a ursa principalmente, já que ela tinha suas orelhas lambidas pela besta de nossa mãe, algo que a ursa amava plenamente.

    Rindo eu deixava que o cheiro de minha mãe invadisse meu peito, assim eu sabia que estava em casa finalmente, ainda mais depois de tanto tempo.

    - Eu não seria digna de ti se não tivesse partido, queria provar minha força e por Freya eu consegui.

    A risada da ursa apenas aumentou diante da pequena proteção de nossa mãe, tendo minhas bochechas puxadas não havia como brigar com a grandona que me acompanhava.

    - Eu ainda não gosto, ele fica todo bagunçado quando faço isso!

    Respondia ao finalmente ter minhas bochechas libertas do aperto de Franca, passando a mão nos cabelos para arruma-los eu ainda esfregava meu rosto ao ser farejada sem nenhuma vergonha por minha mãe.

    "Ela vai criar um monstrinho se apoiar a Therese!"

    Batendo os dentes de leve eu ria da pergunta, cruzando os braços e batendo o pé eu respondia minha mãe com carinho.

    - Era pra ter sido uma surpresa, mas você me pegou de surpresa primeiro. Esse cheiro é da Therese, ela que me fez lavar os cabelos no final da noite, ela é minha prole mãe, minha aprendiz.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4019
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Danto em 23/2/2018, 20:44

    Franca erguia a cabeça para olhar com interesse na sua direção, era até simples imaginar um movimento curioso da leoa diante do seu cruzar de braços e batida de pé. Mas assim que a notícia era dada, Franca arregalava os olhos e sorria contente, para afirmar:

    -Uma prole? Cloe! Que notícia maravilhosa! E a senhorita pretendia escondê-la de mim é isso? Francamente viu!

    A experiente gangrel balançava a cabeça negativamente, mas o sorriso indicava que era na realidade tudo uma brincadeira, ela estava tão eufórica com a notícia que sem esperar sua reação, respirava fundo e saia a farejar pela casa a fora! Dessa forma, você se via obrigada a seguir a sua mãe que se movimentava rapidamente pela casa, infelizmente, era impossível sobrepujar a velocidade dela e você acabava por assistir ela abrir a porta do quarto onde Therese estava a dormir, fazendo isso com uma suavidade impressionante, sem sequer ranger a madeira e ria animadíssima, obviamente sem fazer barulho. Para invadir o quarto e ver com os próprios olhos quem era a sua aprendiz.

    Quarto de Therese:

    Ali dentro, era possível ver as cortinas ainda seladas. Therese não havia despertado do sono e Franca esgueirava-se com a agilidade de um felino por dentro do quarto, até ir a cama de Therese e puxar o cobertor de uma só vez! A jovem acordava num pulo rápido e de pé na cama ela já levantava a postura de ataque, para só em seguida abrir os olhos profundamente azulados e felinos para conseguir ver a escuridão do quarto. Franca ria com a reação da jovem e sua aprendiz indagava confusa, apontando a mão na direção de Franca:

    -O que está acontencedo?! Quem é essa moça rindo? Cloe!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2457
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Jess em 23/2/2018, 21:35

    Sob o olhar de Franca e da grande leoa eu sorria, não havia como não sorrir para minha mãe, afinal faziam anos que não a via e riamos juntas.

    - Eu não estava escondendo, estava fazendo uma surpresa. Ganhei o direito e o destino quis que ela aparecesse.

    Comentava com calma, mas a reação de minha mãe era rápida, o que me fazia correr atrás dela e rir enquanto corria atrás dela, a ursa por sua vez rosnava em meios aos seus risos, afinal ela pedia a leoa que não acordasse sua criança.

    "Therese vai arrancar minhas orelhas por acordarmos ela!"

    Parando na entrada do quarto para não fazer barulho, mas a ação de Franca despertava a jovem sem pena, a reação de minha criança e a esguia lince me deixou orgulhosa, os olhos azulados de sua besta eram o sinal para que entrasse no quarto sem medo.

    - Tá tudo bem Therese, ela é minha mãe. Ela só ficou animada para te conhecer!

    Respondia com a mão levantada acalmando a jovem.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4019
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Danto em 25/2/2018, 15:26

    De pé sobre a cama, Therese exibia os brilhantes olhos azuis com o felino feixe da íris bem formado no centro do mesmo. Com suas palavras ela ia diminuindo a postura agressiva enquanto Franca andava até o interruptor para ligar a luz, enquanto a sua mãe fazia isso, a jovem sobre a cama te olhava um pouco confusa e sorria sem jeito.

    -Eu tomei um susto enorme, então quer dizer que ela é...

    A jovem tinha a fala interrompida por Franca que comentava alegremente:

    -Franca! Sua avó! Adorei a postura, mesmo surpreendida você reagiu, muito bem querida!

    Franca então subia sobre a cama de Therese e andava até a jovem que ainda a olhava com desconfiança, todavia, a ação maternal de Franca pegava a mesma desprevenida! Sua mãe puxava a jovem para um abraço firme, seguido de uma mordida carinhosa na bochecha da mesma e um convite para que esta tirasse os pés do colchão, a pequena Therese então o fazia, cruzando as pernas pelas costas da sua mãe e ia se entregando ao abraço. Franca cheirava os cabelos da própria neta, enquanto ia apertando a mesma, o ronronar de ambas era notório e suave.

    -É um prazer conhecê-la pequena!

    A sua filha então respondia:

    -Mãe me falou muito de ti e saiba que eu quero deixá-la muito orgulhosa, vó!

    Franca ria baixinho e olhava na sua direção, movimento os lábios para que você pudesse ler: "Ela é adorável, obrigada filha".
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2457
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Jess em 25/2/2018, 16:02

    Mesmo que não houvesse real necessidade eu sentia a ansiedade daquele encontro, os olhos azulados de Therese eram um bom sinal, afinal sua companheira havia respondido com a mesma rapidez que a jovem, ambas estavam preparadas para se defender, um bom sinal para Franca e meu coração.

    Acalmando meu coração ao ver Therese mudar aos poucos a sua postura, algo que fazia a ursa ficar mais sossegada, a luz acessa por Franca revelavam os olhos vermelhos e ainda desconfiados de Therese, um contraste lindo diante dos olhos azulados de sua besta.

    As palavras de minha mãe e suas ações me faziam sorri feliz, cruzando os braços para balançar a cabeça assim como a ursa, era fácil ver o carinho da leoa com a pequena lince, uma cena a qual eu esperará por tanto tempo.

    “Uma boa impressão minha criança, mal vejo a hora da vovó te conhecer!”

    Os movimentos dos lábios de Franca arrancavam um medo de meu coração, assim como do coração da ursa que havia escolhido a jovem.

    – Eu demorei um pouco mais para chegar pelo abraço dela. Não imaginei que teria a oportunidade até encontra-la e não queria traze-la para casa sem ao menos lhe ensinar o básico. Fiz certo mãe?
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4019
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Danto em 25/2/2018, 16:57

    -Se você fez o certo?!

    Franca perguntava olhando na sua direção, com calma ela ia se ajoelhando na cama e nessa altura, a sua filha já estava totalmente abraçada ao tronco de sua mãe, você sabia muito bem o quão ansiosa Therese estava para este encontro e ali era simples ver o sorriso feliz da pequena lince. Já a leoa mordiscava novamente a bochecha da neta para gentilmente soltá-la sentada na cama, para passar uma mão pelos cabelos loiros dela e falar:

    -Eu vejo dentro desses olhos a força de uma filha de Gaia, ainda lhe falta treinamento pequena, mas o seu coração foi escolhido por uma das mais gloriosas e grandiosas Valkyrias que já caminharam por esta terra. Saiba que se tu caminhastes sob os conselhos de tua mãe, alcançará o topo e receberá meu olhar de puro orgulho, até lá saiba que em momento algum você viverá sem o meu amor e cuidado. Bem vinda a seu lar Therese!

    Os olhos da lince brilhavam de emoção, já sua mãe agora se erguia com apenas o uso dos joelhos e pernas, para descer da cama e vir na sua direção, passando a mão esquerda pela sua face com carinho ela então apertava a sua bochecha e abria um esplendoroso sorriso:

    -Você fez maravilhosamente certo! Nós vamos dar uma festa enorme para apresentar sua filha a todas as nossas irmãs! Que maravilhosa surpresa filha! Obrigada! Agora, venha cá e me dê outro abraço! Bem forte, exatamente como só você sabe dar, porque eu morri de saudades dele!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2457
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Jess em 25/2/2018, 17:27

    Diante de meus olhos o encontro da grande leoa e a pequena lince se fazia, entregue ao abraço minha criança era mordiscada pela carinhosa leoa e minha mãe, algo que fazia a grande ursa grunir em reposta. A pequena delicadeza de Franca em colocar Therese de volta na cama arrancou um suspiro meu, a ursa já não escondia o amor ou a felicidade do que via.

    “Não vai demorar para essa pequena demonstrar suas garras, sei que não.”

    Arrumando minha postura diante de Franca eu sorria com seu toque e palavras, estava em fim na minha casa, um sonho que finalmente se concretizava sem os riscos que por muito tempo meu coração carregará.

    Sem pensar duas vezes, meus braços e os da ursa envolviam o corpo forte de minha mãe e da grande leoa, urrando feliz nós duas apertávamos sem medo e com toda a força que nossos corações possuim.

    – Ah mãe, como tive medo de ter feito errado! Ela vai nos orgulhar eu sei que vai! Mal posso esperar para reencontrar minhas irmãs, senti tanto a falta de todas!

    Caminhando com calma até a cama, minhas mãos puxavam com delicadeza Therese para o abraço, ali a ursa tomava cuidado para não machucar nossa criança, mas ainda assim a apertava com todo seu amor.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4019
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Danto em 27/2/2018, 16:24

    Os abraços ocorriam e faziam Franca rir alegre, a felicidade de sua mãe era tão notória que até a pequena Therese ria junto dela de tão cativante que eram as reações da experiente Valkyria que agora se deitava na cama e respirava fundo, para abrir um largo sorriso e comentar:

    -Seu único erro, filha, foi que não trazer ela mais cedo! Eu não esperava algo tão surpreendente e incrível, se não, já teria enfeitado a vila toda para sua chegada! Ou melhor, pra chegada de vocês duas!

    Therese ria baixinho e feliz com a forma afetiva que era recebida, para comentar:

    -Mas essa demora foi só para me deixar minimamente treinada para te conhecer, vó! Não precisa puxar a orelha da mãe por causa disso...

    Franca literalmente saltava na direção de Therese, saindo da posição deitada em uma fração de segundos, para num bote só abraçar e derrubar Therese na cama, as duas riam no processo e se embolavam como dois felinos a brincarem.

    -Adoro ser chamada de avó! É tão bonitinho! Agora, vamos, vamos lá conhecer as suas tias Therese! E saiba, tenho outras netinhas também! Quero que vocês duas conheçam todas, a família cresceu bastante!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2457
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Jess em 27/2/2018, 17:05

    As risadas de minha mãe e filha enchiam meu coração e o da ursa com amor e carinho, já não havia medo de ver Therese sendo recusada por Franca, embora a jovem ainda precisasse provar seu valor, ela era da família e isso era um verdadeiro alivio para o medo que nutrira por muito tempo.

    Sentando-me na cama para rir diante das palavras de minha mãe, eu coçava a nuca com calma, uma reação que sempre tivera diante de Franca e suas palavras, porem ser protegida por Therese me deixava feliz.

    – Ela está certa, seria errado traze-la despreparada para cá mãe. Eu não queria ver as outras se aproveitando disso.

    Comentava antes do salto de Franca, ver a velocidade que a Valkyria se levantava para derrubar Therese na cama era quase um presente para meu coração, os olhos da ursa compartilhavam a cena da grande leoa a brincar com a pequena lince, algo que me fazia rir feliz.

    “Ela será amada como todas as outras!”

    Ouvir sobre o crescimento da família fazia meu corpo pular da cama em ansiedade, a ursa urrava feliz em resposta a isso.

    – Só nos deixe trocar de roupa mãe, seria feio ir conhece-las de pijamas né! Aliás tenho uma carta dos mais velhos, eles pediram para que entregasse a grande avó, e eu ainda tenho que apresentar minhas glorias as mais velhas. Como você ensinou deveres primeiro mãe!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4019
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Danto em 1/3/2018, 12:17

    -Usar a sabedoria da sua mãe contra a própria é jogo sujo viu!

    Protestava Franca em um tom bem informal e descontraído, Therese sorria ao ouvir a fala da própria avó e já ia se levantando da cama, para ali se espreguiçar e respirar fundo.

    -Desculpa vó, mas a mãe tá certinha. Acredito que a carta seja uma urgência e bem, a mãe retornou de uma provação bem complicada e difícil que nem to...

    A fala dela era interrompida por outra ação efusiva de Franca, a leoa saia da cama para apertar a lince com força e morder a bochecha da mesma, esta soltava um som defensivo engraçado e agudo. Franca então ria um pouco e dizia:

    -O seu sotaque é tão bonitinho Therese! Me lembra o da minha mãe! Mas tá bem, se arrumem logo e vamos para o encontro dela, vou esperar vocês lá na sala tá bem?

    Therese concordava positivamente e as duas então olhavam na sua direção. Curiosas para saber qual seria a sua resposta. Franca no entanto olhava por poucos segundos, pois já iniciava a ação de sair do quarto.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2457
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Jess em 1/3/2018, 13:32

    Rindo diante das primeiras palavras de Franca, eu dava de ombros, afinal havia aprendido bem a lição de minha mãe e realmente não gostaria de deixar a grande avó esperando por algo que poderia ser importante.

    – Culpa sua se me ensinou bem mãe!

    Respondia de forma brincalhona, as ações da grande leoa em apertar a lince e lhe morder arrancava risadas minhas, ainda mais quando Franca comentava sobre o sotaque tão característico de Therese.

    – Ela lembra sim, prometo que não iremos demorar.

    Vendo os movimentos de Franca, era com calma que me aproximava de Therese para beijar sua testa e comentar.

    – Deve ter roupas mais novas nos armários, pedi ontem as irmãs que providenciassem isso, você deve achar alguma coisa que goste. Seja simples sim, muito provavelmente vamos nos sujar.

    Bagunçando de leve os cabelos da lince, era com rapidez que me virava para ir até meu quarto.

    “Espero que as outras gostem dela, será bom ela ter a companhia das mais novas. Ainda mais se a vovó pegar no meu pé com o abraço dela.”
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4019
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Danto em 6/3/2018, 19:28

    Franca fazia uma rápida careta de desaprovação, algo mais próximo de um resmungar não verbal que ela seguido de uma curta risada e por fim a retirada da mesma do quarto. Em seguida, sua filha lhe abraçava com carinho e beijava a sua face, para depois dizer:

    -Certo mãe, vou tomar uma ducha rápida e trocar de roupas. E por favor, penteei os cabelos! Vamos nos apresentar a sua avó, é importante manter uma aparência ao menos saudável não concordas?! Até logo!

    Dizia a jovem, despedindo-se de ti. E assim teve-se o tempo necessário para que você pudesse se arrumar, haviam de fato trocas de roupas no armário do seu quarto, todas as roupas eram novas e para sua surpresa existiam ainda algumas das mais antigas, especialmente os casacos grandes, havia inclusive, dobrada ali como um pequeno tesouro, uma jaqueta que pertencerá a teu Pai.

    Enfim, já pronta, você descia para encontrar com Franca na sala de estar da sua casa. Ali a mulher estava sentada em um sofá, com as pernas cruzadas e com os olhos voltados para o teto. A mesma se levantava quando você se aproximava e sorria, olhando na sua direção, fazendo um sinal para que você se sentasse ao lado dela e assim que isso era feito, ela a abraçava e curtia um pouquinho daquele momento sem nada dizer.  Por fim, a figura da sua filha surgia e a mesma perguntava animada:

    -Vamos!?

    Imagens de Apoio:
    Roupas de Therese:
    Jaqueta:
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2457
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Jess em 6/3/2018, 21:56

    Rindo de leve diante da careta de minha mãe, eu senti a ursa feliz com o resultado daquele pequeno encontro, já diante das palavras de Therese a ursa e eu a mordíamos na orelha de leve e resmungava de leve.

    – Abusada, eu vou pentear o cabelo.

    Caminhando para meu quarto eu não escondia o sorriso feliz, afinal a lince e Therese tinham aquele modo asseado de ser e isso nos fazia bem. Explorando os armários de meu quarto, não foi surpresa encontrar roupas novas, as irmãs eram sempre prestativas e cuidadosas conosco, os velhos e grandes casacos ainda estavam ali preservados e prontos para o uso, mas encontrar a jaqueta de meu pai fez com que eu suspirasse.

    Tomando o tecido em mãos meus braços o apertavam com carinho, meu coração sentia sua falta, mas ele havia partido com orgulho de quem eu era e isso aliviava qualquer dor ou saudades.

    Escolhendo uma roupa que pudesse usar com aquele pequeno tesouro, já vestida minhas mãos tratavam de recolher a pele de lontra onde eu guardava a carta destinada a grande avó e as adagas conquistadas durante os anos de treinamento longe.

    Não demorava para descer, ver minha mãe me convidar para sentar ao seu lado fazia com que meu coração sorrisse, aceitando o convite eu a abraçava aproveitando aquele carinho entre nós duas.

    “Como senti falta disso! Não existe coisa melhor do que estar em casa.”

    Sorrindo ao ver Therese descer as escadas e nos chamar, eu era a primeira a me levantar e com calma estender a mão para ajudar minha mãe e senhora.

    Roupas usadas:
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4019
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Danto em 10/3/2018, 15:46

    Therese ria com a sua reação, fazendo uma careta ao receber a mordida na orelha mas escapando o mais rápido que pudesse para não acabar sofrendo outras mordidas por causa da ousadia dela de lhe dar aquelas ordens. Ouvindo então a sua filha ir se arrumar, você deixava o quarto para retornar ao seu, tomando seu tempo para se arrumar e vestir aquela relíquia que traduzia para você um sentimento muito positivo e nostálgico.

    A pequena espera junto de Franca naquele sofá era um alivio para suas saudades, o silêncio carinhoso era acompanhado de pequenos carinhos nos seus cabelos e olhares maternais que lhe aqueciam a alma. Por fim, quando você se colocava de pé e estendia a mão para Franca a mesma olhava e sorria, ao tomar com firmeza a tua mão e se levantar.

    -Claro, vamos sim netinha!

    Respondia Franca, ficando de pé e se espreguiçando. Therese terminava de descer as escadas e com agilidade seguia para ser a primeira a passar pela porta, afinal, para ela tudo ali era ainda muito novo e fascinante! A sua memória buscava por pequenos pontos de semelhança com a imagem da sua memória daquele conjunto habitacional e o incrível era notar que haviam muitos!

    -Toda essa vila é sua vó?

    Perguntava Therese, a resposta de Franca era então a de parar ao lado da jovem e fazer exatamente o que ela havia feito contigo durante a sua juventude. Ela primeiro se abaixava e tocava com a palma esquerda aberta no solo e olhava para os céus, dizendo:

    -Não querida, eu não tenho nada e jamais terei. Nós não temos posses sobre as terras, nós a compartilhamos com os seres que nela vivem e os defendemos dos monstros e aberrações de coração negro que se movem em busca de glórias, conquistas e desejos. Essa vila pertence as famílias que nela vivem e que nos aceitam de braços abertos, nossa função é ceder a elas segurança, estabilidade e respeito. Entendes?

    Therese ouvia todas as palavras de Franca e concordava, para também se abaixar e tocar no solo, murmurando ao mesmo.

    -Obrigada por ter acolhido a minha mãe. Espero que também me recebas...

    Dizia a jovem, fechando os olhos por alguns instantes e por fim, levantando-se para olhar sorridente na sua direção. Franca não disfarçava o orgulho que sentia e abria um largo sorriso, para enfim começar a guiar o caminho até o local sagrado dentro da floresta próxima a vila.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2457
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Jess em 10/3/2018, 22:49

    O riso de Therese me fez bater os dentes na direção dela, uma clara demonstração de que a morderia caso houvesse um novo abuso de sua parte, por sorte a pequena lince corria para o banheiro indo se arrumar e escapando das minhas garras, algo que me fazia rir ao sair do quarto de minha filha.

    Tomando meu tempo em meu quarto, era com calma que penteava meus cabelos e me vestia, carregar em meus ombros a jaqueta que havia sido de meu pai era uma sensação nostálgica, afinal eu fazia o mesmo quando íamos caçar juntos ou pescar. Rindo com isso, não havia como não amar aquele pequeno momento de carinho silencioso entre minha mãe e eu, abraçadas no sofá eu respirava seu perfume e aproveitava as caricias em meu cabelo, isso até a chegada de Therese.

    As palavras de Franca e seu sorriso ao se apoiar em minha mão, me fizeram sorrir feliz, Therese havia causado uma boa primeira impressão, o que era bom já que os reflexos dela se mostravam em alerta, talvez as velhas histórias das minhas primeiras noites tenham lhe servido de alerta.

    Do lado de fora o ar da noite me fazia suspirar, velhas lembranças de meu tempo ali tomavam minha mente, lembranças que mostravam uma grande semelhança com o que meus olhos viam.

    “É quase como se o tempo não tivesse passado. Claro que estou mais velha e tenho uma filha, mas é como o salmão a retornar ao seu berço, estou em casa enfim!”

    Era com um olhar calmo que eu observava as ações de minha mãe e Therese, a jovem começava a entender o respeito que tiamos umas pelas outras, respeito e companheirismo, sorrindo para Therese ao se levantar, eu bagunçava seus cabelos para beija-los, já o sorriso orgulhoso de Franca era um bom sinal, um sinal de que minha querida aprendiz um dia se tornaria minha filha.

    Abraçando o ombro de Therese, eu segurava com cuidado a pele de lontra ao andar seguindo Franca, havia certa ansiedade em meu íntimo, mas como uma boa guerreira eu deveria esperar pelo momento certo.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4019
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Danto em 13/3/2018, 14:52

    Imagens Referenciais:
    Gps:
    Visão Panorâmica:
    Visão Frontal:
    Local: Grosseto, Rusellae.
    Data: 17 de Abril de 2016: Fólkvangr.

    Therese passava o braço dela por trás das suas costas e caminhava junto de ti em direção ao caminho sagrado que levava vocês três até o local mais sagrado para o clã na região. Guiadas por Franca, vocês três deixavam em poucos instantes a vila para trás e começava a seguir em direção a pequena elevação geográfica mais próxima, uma pequena colina bastante arborizada e com uma vegetação preservadíssima. Sua filha parecia interessada e ao mesmo tempo fascinada com a visão daquela nova forma de vegetação, afinal, ela era muito mais acostumada à neve e ao branco e não necessariamente a terra úmida e ao verde do todo das grandes arvores seculares que haviam nesse ambiente.

    Franca as guiava até fazer uma pausa já quando vocês contornavam a muralha das antigas ruínas etruscas que ali haviam, ruínas que segundo a sua avó eram dos povos tradicionais da região e que estes eram realmente valorosos guerreiros e guardiões de grandes segredos. A experiente valkyria olhava ao redor e levantava a mão direita, era um sinal de atenção!

    Therese se preparava para o pior, saindo do seu abraço para assumir uma postura séria e atenta. Já Franca dava uma risadinha e resmungava em seguida:

    -Você estraga a surpresa assim!

    Um som firme e rápido se aproximava, era certamente um animal de quatro patas. Therese ficava confusa e em uma curta fração de instantes, uma cadela de pelagem preta surgia por entre as árvores, claramente feliz ao rever você! Era o mesmo animal que havia dado inicio a sua nova vida e ela estava ali! Feliz e saudável em reencontrar contigo, claramente encantada pelo sagrado vitae das Valkyrias, pois a agilidade dela e a força eram tão grandes que a mesma lhe derrubava no chão a se atirar contra ti e começar a te lamber em muita alegria.

    Ildris:
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2457
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Jess em 13/3/2018, 16:38

    Ali caminhando abraçada a Therese, eu observava a curiosidade natural da jovem de cabelos loiros, a floresta muito mais verde do que ela estava acostumada era um cenário novo e belo, ainda mais quando o caminho que fazíamos nos levava até as terras sagradas das Valkyrias.

    A saudade que sentia de cada pequeno detalhe se desfazia aos poucos, a floresta que conhecia tão bem havia mudado pouco ao longo dos anos, a simples ideia de voltar a correr pela terra úmida me deixava animada, porem mesmo animada meus olhos não deixavam de notar a ação de minha mae, algo que foi prontamente respondido por Therese.

    Atenta o som das patas me fez sorrir sem medo, entregando a pele de lontra a Therese eu dava alguns passos a frente, ainda mais quando Franca deixava claro o que estava acontecendo.

    “Aquela esperta!”

    Era o que se passava por minha mente ao ver a figura de Ildris, os anos afastada não haviam diminuído em nada o carinho que sentia pela grande cadela, mas é claro que não me preparavam para a surpresa de ver como o sangue de minhas irmãs reagia no corpo dela.

    Se uma vez eu podia simplesmente aguentar a investida de Ildris sem me preparar, agora se fazia impossível, jogada no chão pela animada cadela eu ria ao receber as primeiras lambidas, reagindo meus braços se entrelaçam em seu corpo apertando-a para então joga-la para o lado e lhe morder as orelhas, uma velha brincadeira ente nós duas.

    – lldris sua boba! Você vai me sujar assim garota!

    Resmungava ao tentar afastar meu rosto das lambidas animadas dela.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4019
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Danto em 20/3/2018, 12:04

    -O que está acontecendo?

    Perguntava a atenta lince, pronta para intervir a seu favor durante os primeiros segundos. No entanto, as risadas iam gradativamente acalmando a sua filha, afinal, ali você e sua mãe riam bastante da situação enquanto a enorme cadela insistia em lamber a sua face e é claro que isso envolvia as suas mãos e qualquer coisa que você tentasse por na frente dela!

    -Calma Ildris, não vá deixar a Cloe toda lambida para encontrar com a Gioia!

    E só quando você fazia realmente um pouco de força para afastar a cadela, ela obedecia! Para sair de cima e correr ao seu redor enquanto você ainda estava no chão, para finalmente latir feliz e sentar-se a sua frente com o rabo balançando e no aguardo de carinhos.

    -Espere, mãe... É essa a cadela que treinou junto contigo? Ildris né? Que fantástico! Posso conhecê-la?

    Questionava a jovem lince, aproximando-se com cautela e respeito. Franca enquanto isso caminhava na sua direção e esticava uma mão para te ajudar a se levantar.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2457
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Jess em 20/3/2018, 14:26

    A atenção da minha jovem lince me fazia sorrir entre as risadas que soltava, afinal eu sofria um ataque de lambidas bem molhadas e saudosas, além é claro do grande peso de Ildris que sempre foi grande até para sua raça.

    Respirando fundo ao empurrar a grande e ansiosa cadela, eu ria ao puxa-la para esfregar meu rosto e mãos em seu pescoço e pelagem, tentando me livrar da baba dela é claro.

    – Claro que pode Therese, ela não morde a não ser que seja ordenada para isso.

    Respondia a minha filha ao empurrar novamente Ildris para longe, algo que ela já estava acostumada devido ao seu tamanho e muitas vezes acreditar que era menor do que realmente era.

    Aceitando a ajuda de minha mãe para me levantar, eu a abraçava apertada, aquela era uma surpresa magnifica e única.

    – Ela deu muito trabalho no tempo que estive fora?

    Perguntava animada ao soltar minha mãe e me afastar para usar a camisa e limpar o resto da babá que podia ter ficado.

    “Por Freya, como ela ficou pesada!”
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4019
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Danto em 22/3/2018, 12:12

    -Trabalho? Que nada filha! Quer dizer limpar as bagunças que ela faz as vezes pode ser um problema, mas nada de mais! Ela é uma mocinha bem comportada!

    Enquanto Franca falava contigo após o abraço, Therese se abaixava, apoiando um joelho no chão e olhava na direção de Ildres, para lhe oferecer a mão. Esta era prontamente farejada e aos poucos, em um processo tímido, as duas iam se aproximando. Durante essa linda conexão, seus ouvidos captavam uma risadinha se aproximando, depois, o som seco de uma mochila caindo no chão e de alguém correndo na sua direção. Saindo então por entre as árvores, você via a sua irmã mais velha! Bárbara!

    -Não acredito! Por Freya! É você mesma, CLOE!

    Gritava a jovem que corria a passadas largas na sua direção e saltava para lhe abraçar com muita força! Franca ria bastante e saia da frente, para que o reencontro pudesse ocorrer. Therese estava sentada no chão, fazendo carinho em Ildres. A cadela apenas levantava as orelhas atenta a situação, mas preferia seguir a cheirar e a receber os mimos da sua lince, esta por sua vez movia os olhos na sua direção curiosa, mas ainda se dedicava a conhecer Ildres.

    Barbara Andreoni:

    Roupas:
    avatar
    Jess

    Mensagens : 2457
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 26
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Jess em 22/3/2018, 17:29

    Rindo diante das palavras de minha mãe, eu concordava com a mesma, afinal Ildris era de certa forma ativa e precisava gastar sua energia sempre que possível, algo que eu aprenderá rápido ao lado da grande cadela que me ajudará a treinar.

    – Também, olha o tamanho dela, a bagunça é proporcional.

    Era com um suspiro orgulhoso que meus olhos observavam minha criança se aproximar de Ildris, se aproximando com a permissão da cadela, não demorou para que a jovem lince pudesse lhe tocar e afagar a cabeça, meus instintos afiados apontavam para uma risada, a ursa mais do que rápido grunhia feliz, afinal as risadas eram acompanhadas pelo baque de uma bolsa contra o chão e passadas rápidas.

    - BARBARA!

    Eu respondia para correr e tomar minha irmã mais velha no colo, sem medo eu ria sabendo que seria bem recebida, afinal Barbara havia sido uma pessoa importante para minha educação e eu a amava profundamente.

    “Se eu continuar a ficar mais feliz, não vou querer acordar desse sonho!”

    – Você não mudou nada. Por Freya como eu queria te abraçar! Vem deixa eu te apresentar minha aprendiz!

    Dizia animada após esmagar minha irmã como sempre fazia, algo que era imitado pela ursa alegre.


    Última edição por Jess em 28/3/2018, 10:40, editado 1 vez(es)
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 4019
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Danto em 27/3/2018, 19:02

    Therese estava com um dos joelhos apoiados no chão enquanto fazia um carinho suave e ainda tímido na cabeça da forte e escura cadela, que sentada, recebia o carinho de maneira positiva e cheirava a sua filha afim de aprender seu cheiro e a conhecer. As duas faziam uma pequena pausa naquele "ritual" de apresentação para se atentarem a efusiva cena que ocorria entre você e a sua irmã mais velha.

    -Claro que eu não mudei nada bobinha, eu nasci para ser a mais linda das Valkyrias!

    Respondia a sua irmã que estava totalmente entregue aos seus braços, enquanto ria e se divertia com toda a emoção positiva e alegre que preenchia o reencontro de vocês duas. Saindo do seu abraço ela olhava na direção de Franca e fazia uma careta para ela, algo que obrigava a mãe de vocês a cruzar os braços em desaprovação e resmungar baixinho:

    -E lá se foi a surpresa de novo...

    Barbara então olhava na direção da sua filha e de maneira bem animada, saltitava ao seu lado enquanto vocês se aproximavam, primeiro, sua irmã fazia um carinho na cadela e em seguida, ela aguardava ser apresentada. Sua filha tentava limpar o máximo possível das mãos na própria roupa e se colocava de pé, as duas tinham praticamente a mesma altura e isso fazia Franca suspirar como uma mãe cuidadosa e amorosa que sempre fora.

    Conteúdo patrocinado

    Re: Primeiro Arco de Cloe: Ato I - Lar

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: 17/8/2018, 03:03