WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Ato III - Narrativa de Valkyria: Quem somos?

    Compartilhe
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2959
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Ato III - Narrativa de Valkyria: Quem somos?

    Mensagem por Danto em 15/2/2016, 16:58

    Março de 2002, Berlim.


    Sua moto a levou de volta para o seu refúgio, a estação de trem mais antiga da cidade. A parte da estação conhecida como "a estação de onde nada parte", afinal, é uma das poucas obras que nunca encontraram o avanço da modernidade e acabou por tornar-se um "marco histórico" sem receber mais nenhum tipo de reforma ou nenhum trem sequer. A sua gangue de motoqueiros já não estava mais ali, eram quase 4 horas da manhã e eles certamente estavam bêbados em algum pub fedido.
    Após estacionar a moto e seguir para o interior da estação, o silêncio a acompanhou por muito tempo. Apenas o barulho do vento rodopiando entre as colunas de concreto, o balançar das correntes metálicas que erguiam algumas lâmpadas antigas e amarelas, o estalar das luzes dos pequenos postes, luzes tão velhas que estalavam por não conseguir mais iluminar como faziam a quarenta anos atrás, tremulando sua força e causando várias construções únicas das sombras.

    -Então a mais bela retorna, como uma verdadeira visão dos Deuses pervertidos. Com suas roupas rasgadas, curvas tentadoras e de beleza única... Ela caminha, puta com alguma coisa e isso deixa tudo mais especial. A grande pena aqui é, eu não me importo mais com tais coisas, se vivo fosse seria inesquecível,mas convenhamos... Não tem nada especial em nós não é mesmo?

    Disse uma voz masculina muito conhecida, sempre com seu humor estranho e suas perguntas sem respostas. Era Mikael que aparecia entre as colunas, sempre o mais furtivo e astuto dos seus amigos da cidade.
    avatar
    Supergirl

    Mensagens : 37
    Data de inscrição : 16/12/2015
    Idade : 27
    Localização : Porto Alegre

    Re: Ato III - Narrativa de Valkyria: Quem somos?

    Mensagem por Supergirl em 16/2/2016, 09:56

    *Como estar de volta em casa.*

    Caminho por entre as colunas de sombras dos postes, vejo que aquele refúgio nunca poderia ter sido uma melhor ideia, tinha umas rotas de acesso bem práticas pelos túneis, e normalmente ninguem pensava em me procurar por lá, exceto meus dois carniçais.

    - Bem que eu senti algo podre no ar, pensava que era algum rato morto, da pra ver que eu acertei!

    Respondi a Mikael em um tom irônico de deboche, ambos trocavamos essas farpas desde que haviamos nos conhecido, entendo a vida dele, sem poder mostrar seu verdadeiro rosto sem apavorar a todos, mas eu já havia me acostumado com as presenças repentinas deles. Eramos como colegas de quarto.

    - Eu te beijaria meu querido, se soubesse onde vocês esconde a sua boca!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2959
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Valkyria: Quem somos?

    Mensagem por Danto em 18/2/2016, 16:18

    Mikael usava um sobretudo marrom enorme, duas ou três vezes maior que seu próprio corpo. O excesso que ficava em contato direto com o chão estava sempre rasgado e imundo, ele definitivamente não se preocupava com isso. Por baixo do sobretudo, havia uma jaqueta preta de gorro largo e estendido por alguns farrapos, a face do homem era então completamente escondida, exceto por alguns farrapos de cabelos negros que escapavam pelo gorro.

    -Minha boca? Bem aqui.

    Mikael aponta para o meio das pernas e dá alguns risadas. Para falar em seguida.

    -Sua noite deve ter sido uma verdadeira merda, para me receber com tanto carinho assim. O que foi que rolou?
    avatar
    Supergirl

    Mensagens : 37
    Data de inscrição : 16/12/2015
    Idade : 27
    Localização : Porto Alegre

    Re: Ato III - Narrativa de Valkyria: Quem somos?

    Mensagem por Supergirl em 19/2/2016, 07:48

    *Nosferatus, sempre curiosos.*

    - Por isso sua voz é tão estranha, por causa da boca pequena...

    Eu falei em tom de deboche, mas as piadas viriam a acabar por agora, vou aproveitar as informações que meus dois colegas normalmente têm para espalhar o que aconteceu no Barão Vermelho.

    - Estava no Barão Vermelho, com uma amiga, então chegou Sabá, Camarilla e mais uns anciões, brigaram e discutiram. Todo mundo do bar fugiu, fiquei lá enfiada no meio de vários velhos. Resumindo, deveria ter ficado na Rússia com aquela tua bisavó feiosa lá, Baba sei-lá-o-quê.

    Após dizer isso, continuei caminhando lentamente em direção ao nosso refúgio, fiz sinal com a cabeça para que Mikael me acompanhasse.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2959
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Valkyria: Quem somos?

    Mensagem por Danto em 22/2/2016, 03:49

    -Ce tá ligada que falta pouco pra você ser uma velha também né?

    Responde Mikael em tom debochado, de certa forma ele falava uma meia verdade. Você era mais antiga do que ele e do que grande parte dos membros anarquistas da cidade, o nosferatu caminhava há alguns passos de distância e depois do comentário de escárnio, ele diz em uma voz mais séria.

    -Soube que houve um conflito entre sabá, Camarilla e anarquistas na cidade. Agora eu sei o local, olha vou te dizer que a cidade virou do avesso hoje depois que o tal véu caiu, o fluxo de informações quase triplicou. Dizem atém que aconteceu uma reunião das proles de Gustav, dizem que o Sabá invadiu o lado Ocidental, nossa estão dizendo tantas coisas. O nosso amigo foi lá pro Oriente a pedido do Xerife, Rasputin, pra localizar um carniçal de um tal bruxo... Nossa! Que noite insana!
    avatar
    Supergirl

    Mensagens : 37
    Data de inscrição : 16/12/2015
    Idade : 27
    Localização : Porto Alegre

    Re: Ato III - Narrativa de Valkyria: Quem somos?

    Mensagem por Supergirl em 22/2/2016, 13:04

    - Falta pouco? Se tivesse visto os caras que vi hoje, daria risada do que falou. Uma anã parou um cara do tamanho de um trem, mandou ele ir embora. Ele era o Senescal fortão, quase matou o tal bispo do Sabá e uma magrela que ficava me acariciando, os dois eram antigos. Se a pequena Brujah não tivesse aparecido e mandado ele ir embora, estariam limpando os restos dos dois Sabá até agora do Bar.

    Continuei caminhando, era bom ter companheiros Nosferatu, você sempre ficava sabendo das informações de fontes seguras, ou melhor, normalmente eram seguras.

    - Mas quem é esse tal bruxo aí? E pra que pegar o carniçal dele?

    *Essa noite realmente foi muito agitada, ainda estou em dúvida sobre o que Isabell quis me dizer com aquele papo da minha linhagem voltar ao que era na tal Cartago...será que ela esqueceu que a cidade virou pó..?*
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2959
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Valkyria: Quem somos?

    Mensagem por Danto em 22/2/2016, 20:27

    O Nosferatu seguia em direção ao refúgio de vocês, o local que vocês consideravam extremamente seguro para adormecer durante o dia e fugir do sol que açoitava a existência de vocês com bastante fervor. Ele coloca as mãos nos bolsos do sobretudo e comenta.

    -Seer é como o chamam no lado oriental, seria tipo um vidente ou algo assim. Bruxo. E a Algoz de lá ofereceu uma boa quantia de dinheiro para quem resgatasse o tal carniçal, que pelo visto é mais antigo do que eu! Da pra acreditar nisso?! Esses anciões são bizarros. Pelo que eu entendi, os líderes nosferatu locais tem muito interesse nesse tal Seer...
    avatar
    Supergirl

    Mensagens : 37
    Data de inscrição : 16/12/2015
    Idade : 27
    Localização : Porto Alegre

    Re: Ato III - Narrativa de Valkyria: Quem somos?

    Mensagem por Supergirl em 23/2/2016, 16:06

    *Merda, não podiamos ter apenas morrido? Eu teria uma lápide tão bonita em Moscow...mas não, estamos aqui ruminando a existência de um cara que é muito velho e ainda é escravo de sangue de alguém ainda mais velho que ele, o que esses anciões tem na cabeça?*

    Parei minha caminhada em direção ao refúgio e deu alguns passos em direção a Mikael, chegou perto o suficiente para sussurrar para ele.

    - Por que os anciões são tão estranhos? Conheci uma anciã poderosa e influente o suficiente para mandar o Senescal embora pra casa com o rabo entre as pernas... e dei uma carona de moto para ela. Ela esteve em Cartago, então se tu conhece um pouquinho da história, deve fazer ideia de como ela é velha.


    Pensei por alguns instantes nas próximas palavras, e continuei:

    - Pode descolar algumas informações sobre Flore Baudet e uma tal Pietra para mim? Se conseguir, até posso me abaixar sem querer para você olhar meu decote, seu Rato tarado....

    Dei uma risada de deboche ao final.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2959
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Valkyria: Quem somos?

    Mensagem por Danto em 24/2/2016, 02:38

    Mikael fica em silêncio e nada responde sobre Cartago ou sobre a anciã que você citou. Mas logo que você se insinua para o mesmo, você vê o rosto horrível e amaldiçoado dele sorrir por debaixo do gorro. As presas sempre a mostra se faziam presentes e a resposta veio carregada com sarcasmo e veneno.

    -Se eu lhe trouxer todas as informações sobre Flore, seu corpo seria minha propriedade por tanto tempo que você nem sequer se lembraria de qual é a sensação de ser livre! Perdeu o juízo?! Flore é uma das mais poderosas anciãs, não sou masoquista ao ponto de revirar o passado dela, seus peitos não se comparam a minha sobrevivência. E te digo mais, dizem que ela criou um dos cargos da tal Camarilla! Além disso, sobre essa Pietra... Ce tá mexendo com o Sabá? Ela é dona do maior clube noturno em Berlim Oriental!
    avatar
    Supergirl

    Mensagens : 37
    Data de inscrição : 16/12/2015
    Idade : 27
    Localização : Porto Alegre

    Re: Ato III - Narrativa de Valkyria: Quem somos?

    Mensagem por Supergirl em 25/2/2016, 08:16

    *Entendo, as curiosidades dos Nosferatus possuem limites em suas próprias não-vidas...então Isabell, o que você quer que eu faça para me tornar uma menininha querida por todos? Isso se ninguem souber que suguei o "vovô" que estava no meu porão...*

    - Covarde, não se fazem mais homens como antigamente.

    Eu entendia a situação de Mikael, com certeza nem o Senhor dele gostaria de investigar a tal Flore, ainda mais por um par de peitos de cem anos atrás.

    - Tirando a palhaçada agora, eu entendo você. Queria saber sobre estas duas, porque me tiraram para boneca de porcelana, ficaram me acariciando e falando que era um desperdicio eu ter me tornado da Ralé. Duas vadias. Uma ficava lendo minha mente, tão irritante. Mas então, o que tem de bom para fazer nesta noite muito louca?
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2959
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Valkyria: Quem somos?

    Mensagem por Danto em 25/2/2016, 16:00

    -Bom, aos olhos dos velhos nós seremos eternamente nada. Porque não importa quanto tempo passa, eles são sempre os velhos...

    Comenta Mikael, que parava de caminhar e interrompia a própria frase para olhar ao redor, era impossível ver a expressão do jovem nosferatu anarquista, mas claramente alguma coisa havia o incomoda profundamente. Vocês estavam bem próximos do refúgio que vocês usavam para dormir, no interior da estação abandonada, um silêncio macabro invadia o local quando vocês paravam de falar, era estranho de mais não haver sequer um motoqueiro nos arredores.

    [Off: Faça um, Teste de Percepção + Prontidão. As infos sobre o resultado chegarão a você por pm, então, espere por elas antes de responder.]
    avatar
    Supergirl

    Mensagens : 37
    Data de inscrição : 16/12/2015
    Idade : 27
    Localização : Porto Alegre

    Re: Ato III - Narrativa de Valkyria: Quem somos?

    Mensagem por Supergirl em 25/2/2016, 16:18

    Off: Teste de Prontidão 1 + Percepção 3. 4 dados.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2959
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Valkyria: Quem somos?

    Mensagem por Danto em 25/2/2016, 16:18

    O membro 'Supergirl' realizou a seguinte ação: Rolagem de Dados


    'D10' : 10, 5, 7, 3
    avatar
    Supergirl

    Mensagens : 37
    Data de inscrição : 16/12/2015
    Idade : 27
    Localização : Porto Alegre

    Re: Ato III - Narrativa de Valkyria: Quem somos?

    Mensagem por Supergirl em 25/2/2016, 16:40

    *Pelo jeito, vai ser uma noite daquelas...*

    Caminhei mais próxima a Mikael, ele havia percebido o mesmo que eu, havia alguém nos observando, mas não tinha como ver quem era. O maldito deveria estar oculto nas sombras como Mikael havia feito, mas o que ele queria conosco?

    - Não posso te ver, mas sei que está aí. Não ouço o ronco das motos, você deve ter assustado meus meninos, a mamãe aqui fica furiosa quando maltratam minhas crianças.

    Falei para o vento que a noite carregava, se alguém nos observava, com certeza ouviria. Estava torcendo para que as capacidades de rastreio de Mikael fossem superiores as minhas quase inexistentes. Algo cheirava mal naquele momento, e não era o meu companheiro desta vez.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2959
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Valkyria: Quem somos?

    Mensagem por Danto em 25/2/2016, 22:57

    -Merda.

    Diz uma voz masculina, certamente era o sujeito que se espreitava nas sombras ao redor de vocês dois. Mikael balança a cabeça negativamente e solta algumas risadas, claramente envergonhado pelo que estava acontecendo ou com o que iria acontecer... De uma das colunas, um homem de roupas sociais pretas aparece, usando um tênis moderno, vermelho e bem alto, cabelos desarrumados e um sorriso enorme na face.

    -Prazer, Jacob Oswald Hyde-White. Ou apenas Oswald...

    Diz o homem.

    -Eu sei quem você é seu retardado, que foi?

    Retruca Mikael.

    -Mas a moça não, alias, eu só não apareci porque ela esta aqui e sinceramente ela me parece capaz de amassar meu cranio, tipo quebra-nozes!

    Responde Oswald.

    -Que foi Oswald?! Porque você veio aqui?!

    Insiste Mikael.

    -Porque eu devo uma à você, lembra? Então lá vai... Vocês precisam fugir daqui imediatamente! A algoz está a caminho com o xerife, alguém informou eles que existe um diablerista aqui!

    Oswald:
    avatar
    Supergirl

    Mensagens : 37
    Data de inscrição : 16/12/2015
    Idade : 27
    Localização : Porto Alegre

    Re: Ato III - Narrativa de Valkyria: Quem somos?

    Mensagem por Supergirl em 26/2/2016, 08:25

    *Maldita noite! Que merda, esse idiota aparece do nada, deveria mesmo esmagar a cabeça dele...*

    Peguei Mikael pelo braço e puxei ele com força, deveríamos ir para nosso refúgio, de lá havia um alçapão entre os trilhos que dava acesso direto a uma parte segura dos esgotos que ele havia me ensinado a conhecer. A entrada de nosso refúgio era simples, uma porta de ferro pesada, nossos locais de descanso ficavam um em cada vagão parado, e obviamente o meu tinha uma espécie de trava das portas para os dois Nosferatus safados não ficarem me olhando enquanto dormia.

    - Você aí, Oswald, considere a divida com Mikael paga. Vamos!

    Deixaríamos aquele cara muito estranho ali parado e seguiriamos para nosso refúgio. Eles tinham os endereços de todos da cidade, uma maneira fácil para controlar tudo, sempre os fios dos anciões eram atirados sobre a cidade. No caminho para o refúgio, pergunto de maneira apressada:

    - O que você fez Mikael?
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2959
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Valkyria: Quem somos?

    Mensagem por Danto em 26/2/2016, 18:38

    -O que eu fiz? Como assim?! Eu apenas mantenho uma boa relação com os Malkavianos locais e esse dai tava me devendo bastante coisa por umas informações. E você, cê fez alguma coisa?

    Indaga Mikael enquanto vocês corriam para o refúgio de vocês, chegando em frente aos trilhos velhos e abandonados, o nosferatu olha em volta e diz preocupado.

    -Olha, não sei se aqui vai ser realmente um local seguro. Eu sei que não fiz nada pra incomodar a camarilla local, não que eu me lembre é claro! Acho que o esgoto pode ser uma melhor opção...
    avatar
    Supergirl

    Mensagens : 37
    Data de inscrição : 16/12/2015
    Idade : 27
    Localização : Porto Alegre

    Re: Ato III - Narrativa de Valkyria: Quem somos?

    Mensagem por Supergirl em 29/2/2016, 11:36

    *Não quero contar pra ele isso, que merda!*

    - Então...eu meio que tive problemas com o Senhor do meu Senhor...e você sabe o resto. Se você não quer se incomodar com a Camarilla, fique aqui e minta. Vou fugir pela saída de emergência, aquela que preparamos para o caso de algum ataque, feche ela quando eu passar.

    Falei olhando para a face do Nosferatu, era algo meio horrendo, mas o tempo já havia feito com que eu me acostumasse. Só não poderia garantir a fuga fácil da Camarilla, se aquela vadia da Flore conseguia ver o meu pecado, a seita dos certinhos com certeza saberia até a calcinha que estou usando.

    Eu queria usar aquela saída entre os trilhos, com meu conhecimento sobre os corredores subterrâneos sairia dali bem fácil, e com certeza não me perseguiriam a menos que colocassem os Nosferatu atrás de mim.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2959
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Valkyria: Quem somos?

    Mensagem por Danto em 1/3/2016, 05:33

    -Eu ficarei aqui, não fiz nada de errado com a Camarilla. Recomendo que você encontre algum lugar seguro dentro dos corredores subterrâneos, ou até mesmo, siga até o final deles e durma em algum buraco dentro da galeria inicial dos esgotos mais próximos. Lá você estará sob os domínios dos Nosferatus e sem autorização a Camarilla não poderá caça-la.

    Diz Mikael que ficava para trás, fechando a passagem assim que você passava por ele. Seus pés então a levavam pelos trilhos e por fim até a passagem secreta de vocês que dava para o submundo de Berlim. Poucas foram as vezes que você havia usado esse caminho, era um lugar sujo, de pouca iluminação e fétido. O barulho de água correndo era muito presente e a cada metro que você avançava, a água se fazia mais presente até que enfim, você efetivamente conseguia ver o córrego de Berlim. A noite estava próxima de seu fim e seria necessário encontrar algum refúgio provisório.
    avatar
    Supergirl

    Mensagens : 37
    Data de inscrição : 16/12/2015
    Idade : 27
    Localização : Porto Alegre

    Re: Ato III - Narrativa de Valkyria: Quem somos?

    Mensagem por Supergirl em 2/3/2016, 17:11

    *Sem autorização a Camarilla me deixa em paz por algum tempo, mas e quando os Nosferatu descobrirem que estou no território deles? Já visitei essas galerias, mas acompanhada destes de mesmo sangue que os "sindicos" do local..*

    - Obrigado, fico devendo esta para você.

    Saltei para dentro daquele buraco e me coloquei a caminhar depressa por entre os corredores nojentos e fedidos, eu conhecia bem o local porque havia tido algumas aulas básicas com os meus dois companheiros de domínio. Me perguntava como que a Camarilla sabia de meu crime, alguém deve ter ouvido isso no Barão Vermelho quando a vaca da Flore falou. Imagino quem estaria atrás de mim, provavelmente seria a Algoz, por um lado gostaria que fosse ela, assim poderia vingar o que ela fez com Vivian e colocar as malditas cinzas dela dentro de um vaso em um banheiro público.

    A raiva me subiu quando pensei na vingança contra a morte de Vivian, isso havia ficado comum depois de ter me transformado em uma vampira, nós Brujah temos o pavio bem curto. Fechei os punhos com força e tive vontade de socar a parede, mas afastei o sentimento com alguma dificuldade, aquilo só faria com que alguém me encontrasse por causa do barulho. Procuraria alguma galeria escura que eu pudesse passar o dia protegida.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2959
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Valkyria: Quem somos?

    Mensagem por Danto em 2/3/2016, 19:56

    Março de 2002, Berlim.
    Segunda Noite


    Mais uma noite se dava inicio, o seu refúgio temporário foi literalmente uma falha na construção de uma das paredes. A falha mais se assemelhava a um enorme buraco ou até mesmo, uma espécie de caverna moderna. Seu vitae a fazia despertar para mais uma noite na cidade de Berlim, mas agora com a certeza de que a Camarilla estava atrás de você pode pecados antigos, ou ao menos alguém estava muito interessado e puni-la por tal crime. Uma luz forte então invadia o buraco onde você havia adormecido, um homem segurava a luz que inundava o ambiente inteiro.

    -Meu nome é Marcel Imhoff e não possuo informações a cerca de autorizações dadas a uma senhorita com a tua descrição. Quem és e o que faz em domínios de Karla Aach?
    avatar
    Supergirl

    Mensagens : 37
    Data de inscrição : 16/12/2015
    Idade : 27
    Localização : Porto Alegre

    Re: Ato III - Narrativa de Valkyria: Quem somos?

    Mensagem por Supergirl em 3/3/2016, 09:11

    *Nunca tinha dormido aqui, como os Nosferatu conseguem?*

    - Boa noite, me chamo Valkyria Steindörff. Realmente, não tenho autorização, mas meu aliado Mikael disse que eu ficaria bem esta noite se permanecesse no domínio do clã dele.

    Respondi rapidamente, coloquei a mão na altura do rosto para diminuir a claridade em meus olhos e poder analisar melhor o semblante do tal Marcel. Eu preciso voltar para o Barão Vermelho, tenho certeza que os Anarquistas não me deixarão ser levada pela merda da Camarilla.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2959
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Valkyria: Quem somos?

    Mensagem por Danto em 5/3/2016, 18:37

    -Mikael? Esse é o nome de um nosferatu Anarquista e ele não tem permissões para ceder concessões como essas, eu sou um membro da Camarilla de Berlim Ocidental e as notícias são de que os Anarquistas estão escondendo uma jovem criminosa. Quem você irritou, jovem criminosa?

    Diz Marcel com uma voz mais intimidadora, ele não parecia ser tão simpático quanto seus companheiros de refugio eram, tão pouco interessado na sua aparência ou corpo. Uma péssima sensação lhe sobe a espinha quando Marcel coloca a lanterna poderosa que carregava no chão e aguardava a sua saída do local onde você estava dormindo.
    avatar
    Supergirl

    Mensagens : 37
    Data de inscrição : 16/12/2015
    Idade : 27
    Localização : Porto Alegre

    Re: Ato III - Narrativa de Valkyria: Quem somos?

    Mensagem por Supergirl em 8/3/2016, 14:08

    - Espera aí Marcel, está me incriminando? Como é o nome de quem a Camarilla procura? Por acaso é o meu? A resposta é não. Então, acho melhor você se desculpar por essa acusação desmedida. Claro que não tenho autorização de Mikael, apenas foi o melhor lugar que encontrei em pouco tempo antes do sol nascer.

    Cerro os punhos firmemente e começo a sair lentamente do buraco que dormi, vou deixar bem claro para ele que fui insultada e provavelmente ele vai entender que não sou tão jovem quanto ele pensa que sou.

    - Peça desculpas a sua Senhora Karla em nome da linhagem de Atilio O Indomável, garanto que isso não se repetirá.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2959
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato III - Narrativa de Valkyria: Quem somos?

    Mensagem por Danto em 8/3/2016, 14:43

    -Teu domínio é de tua inteira responsabilidade. Todos os outros devem-te respeito enquanto nele estiverem. Ninguém poderá desafiar tua palavra enquanto estiver em teu domínio. Assim roga a segunda tradição e pautado nessa, senhorita da linhagem de Átilio, você não receberá nenhum pedido de desculpas, você invadiu uma domínio sem permissão quem deve se desculpar é você. A não ser que esteja preparada para enfrentar a fúria dos Nosferatus de Berlim.

    Respondeu Marcel com palavras severas e um tom de ameaça muito forte, o homem observa você por alguns instantes enquanto falava e ao término de suas palavras, vários sons aterrorizantes ecoam pelos corredores próximos, grunhidos de criaturas desconhecidas por você e sons de correntes sendo arrastadas.

    -Coloque-se em seu devido lugar, anarquista, ou não jamais sairá desse corredor.

      Data/hora atual: 22/10/2017, 20:53