WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Ato VII - Narrativa de Simon: Remember

    Compartilhe
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2940
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato VII - Narrativa de Simon: Remember

    Mensagem por Danto em 9/11/2016, 21:48

    -Todos um dia foram inocentes Simon, sem exceção. A tua acabou nas mãos perversas de Wotan, a minhas na força dos homens que invadiram as terras de meu marido... Não se preocupe com essas coisas agora. Mas não se engane, esse não é o legado de Narses... Esse legado não pertence aos Arcebispos mas sim aqueles que dão a eles esse poder. Gutka, meu Senhor outrora foi o responsável pelas cerimônias, foi ele que nomeou Narses. Eu herdo a obrigação de meu Senhor e dessa forma, cabe a mim escolher a quem irei ceder essa honraria... Compreende melhor agora?

    A antiga Nosferatu sentava a sua frente, sobre as próprias pernas a mulher cruzava também os braços e sorria aguardando as suas reações inicias para então prontamente retomar a fala.

    -Agora, sendo sincera. Seus olhos me atraíram na noite do estabulo. Eu não havia sequer tomado ciência da tua existência até aquela noite, eu fui até Wotan para cobrar do mesmo algumas pequenas dividas deixadas em aberto... Teus olhos olharam profundamente na minha direção, mesmo com tantos ferimentos, sem membros, eles mostravam uma força. Uma fúria. Ali abandonado ao esquecimento, em uma terra isolada que nenhum outro pode encontrar ou sair. Simon, tua existência por si só é uma metáfora aos conhecimentos de NoD... Foi então que eu comecei a considerar, suas ultimas ações em Berlim me fizeram ter ainda mais certezas.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1665
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Ato VII - Narrativa de Simon: Remember

    Mensagem por Jess em 9/11/2016, 23:03

    As primeiras palavra de Karla fizeram com que o cainita concordasse com a cabeça, entendia o peso do titulo, mais do que nunca fora através das palavras de Narses que Simon havia se agarrado ao seu lado homem, enquanto cada noite a besta era aflorada e desafiada por Wotan.

    “ Talvez essa seja a chave de minha liberdade... A liberdade de outros... Correlli... O que farias em meu lugar?!”

    Cobrindo os olhos com a mão Simon ouviu atentamente as palavra de Karla sobre aquela noite no estabulo, a besta e o cainita podiam se lembrar de sua fúria, da luta sem resultados, do longo tempo em que tiveram que se arrastar até seus próprios membros.

    “ Eu nasci para lutar não é mesmo?! Quantas oportunidades eu tive de me jogar de encontro ao sol?! Quantas... Não... Recuar agora é jogar o legado de Narses ao vento, ignorar a luta de Correlli... Não seria digno de viver nesta casa se o fizesse!”

    Sentindo a besta rugir e suas presas aparecerem Simon abriu os olhos, os músculos do mesmo se tensionaram para logo depois relaxarem enquanto este se debruçava para frente em sua poltrona.

    - Diga-me quais seriam meus deveres... Como poderei manter o legado de NoD vivo. Por favor Lady Monitora Aach. Se eu não for o certo para este cargo, retire-o de mim...
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2940
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato VII - Narrativa de Simon: Remember

    Mensagem por Danto em 11/11/2016, 19:55

    -Fantástico. Eu não poderia ouvir algo melhor, agora, temo que precisarei realizar um pequeno feito para a continuação segura desta conversa. Perdoe-me caso eu lhe assuste...

    Respondeu Karla, ainda sentada no chão bem próxima a sua poltrona. A antiga Nosferatu apontou para o chão logo a frente dela, convidando-o para sentar-se junto a ela. No segundo após você se sentar no exato lugar que ela havia indicado, Lady Aach fechou os olhos e se concentrou, abrindo os dois braços e fechando os punhos com enorme força. A força era tão surpreendente que o ar parecia se romper e todos os sons pareciam ruir, rachar e se fragmentar. O silêncio que se seguiu foi tão intenso que nem sequer a sua besta fazia mais sons, isso durou precisos cinco segundos... A força milenar da antiga se unia a ofuscação dela, gerando um verdadeiro ambiente impenetrável, dentro daquela casa não haveria ninguém aos olhos externos, independente a quem esses olhos pertencessem.

    -Agora sim, estamos seguros. A minha presença não é mais bem vinda nessa cidade e devo me mover com enormes preocupações, é um preço pequeno a ser pagar em prol da real mudança... Começamos então, os deveres de um Arcebispo de NoD são enormes! Mas seu maior desafio será interromper o fanatismo que atualmente coloca tudo em risco, os fanáticos de NoD estão executando e punindo cainitas que dedicam-se ao caminho da humanidade, não é isso que nosso Grande Pai viu para nós, os dois caminhos são igualmente válidos. Agora, sobre as funções: Você será um dos principais pilares da trilha, claro que para isso você deverá primeiramente encontrar ela dentro de ti. Traduções, sermões, transcrições e estudos serão seus principais deveres...
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1665
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Ato VII - Narrativa de Simon: Remember

    Mensagem por Jess em 11/11/2016, 20:25

    A reação de Karla fez com que besta e cainita sentissem o alivio toma-los, concordando com um movimento positivo Simon sentou-se a frente da anciã. Cruzando as longas pernas com certa dificuldade o cainita manteve uma distancia respeitosa desta, porém perto o suficiente para lhe estender os longos braços.

    “ Sei que é uma grande escolha... Mas viver sem um rumo acabaria por me destruir...”

    Simon sentiu cada músculo de seu corpo tencionar diante da amostra de poder vinda de Karla, a força milenar juntamente com a potencia do sangue desta eram terríveis, mais do que nunca o cainita tinha certeza do porque Wotan temer Karla Aach.

    Engolindo em seco o silencio que se apoderou até mesmo de sua besta, Simon fechou os olhos direcionando toda a sua atenção para as palavras da Nosferatu.

    “ Não mais bem vinda em Berlim. O que aconteceu durante o Conclave para que isso acontecesse?”

    Ouvir sobre suas novas obrigações e o encontro do caminho de Caim fizeram com que Simon abrisse os olhos, Wotan por diversas vezes tentará subjuga-lo a seus pensamentos, sendo forçado com o tempo a buscar novos caminhos Simon não tinha certeza do quão perdido estava.

    - Peço desculpas por minha ignorância... De fato conheço um pouco sobre o caminho do Pai... Mas tive poucas chances de estuda-lo com profundidade... Podes me elucida-lo Lady Aach?
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2940
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato VII - Narrativa de Simon: Remember

    Mensagem por Danto em 15/11/2016, 20:05

    -Simon, sem mais desculpas. Você aprenderá que os erros dos filhos de Caim são estudos valorosos, incluindo os seus, não há necessidade alguma de pedir algo assim a mim, eu não ofereço perdão. Eu ofereço respostas...

    Karla continuava sentada e falando com sua voz calma, os olhos da antiga corriam cada pequeno detalhe da sua face, analisando profundamente a sua aura a mulher então retomava a fala de maneira pausada e até pedagógica.

    -O caminho dos nodistas tem como pilares a Convicção e o Instinto de seus seguidores. Mas não é uma convicção sega ou um instinto selvagem, tudo começa com o reconhecimento da Fé em torno das verdades antigas; O jardim do Éden, Adão e Eva, Caim e Abel. Lilith e a Primeira Cidade, o Dilúvio e a Segunda Cidade... Não é apenas uma questão de acreditar mas de sim reconhecer profundamente, fé é o sentimento primordial do caminho dos nodistas. A data da criação do Caminho de Caim é distante de mais, entretanto, durante o Renascimento ocorreu a popularização dessa filosofia entre os mais jovens que impulsionados pelos pensamentos desse movimento artístico e filosófico, desejavam também romper as barreiras das fés e dos moldes feudais Cainitas indo em direção a sua própria fonte. O cerne de toda essa filosofia é a natureza dos filhos de Caim: As questões existenciais, os limites do corpo e mente cainita, as modificações durante e após o Abraço. Enquanto alguns se direcionam em busca da humanidade e outros em caminhos obscuros de poder, nós procuramos a natureza fundamental de o que é ser um cainita.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1665
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Ato VII - Narrativa de Simon: Remember

    Mensagem por Jess em 16/11/2016, 00:58

    A resposta a seu pedido de desculpas fez com que a besta levantasse a cabeça, deitada diante de Karla a besta começava a criar algo mais do que simplesmente o medo que sentia, aos poucos a besta começava a respeitar Karla e seu modo de agir.

    Simon sentiu as mudanças acontecerem em seu intimo, a forma como era tratado as perguntas que nunca foram feitas agora respondidas, uma realidade com a qual o mesmo não estava acostumado.

    “ Até onde eu precisei vir para isso... Para ser ouvido e ensinado... Wotan... O que lhe transformou no monstro que é?!”

    Ouvindo atentamente a explicação de Karla, Simon sentiu-se inquieto quando era estudado pela mesma, muitas das palavras da anciã a sua frente faziam com que o cainita lembrasse de seus anos como mortal, os longos anos de sua infância e adolescência servindo a igreja.

    “ Um cainita é a prova viva de que Deus existe... Somos os filhos amaldiçoados de Caim, a fúria que se abateu contra Abel foi apenas contra Abel. O orgulho de Caim o amaldiçoou... Mesmo assim lhe foi oferecido um retorno... Miguel o fez, por compaixão...”

    Fechando o olhos e se concentrando Simon permaneceu assim por longos momentos, dividido entre cainita e besta o austríaco podia entender as palavras de Karla, mesmo assim sua própria fé ainda era uma questão que lhe fugia do controle.

    “ Fé cega e sem controles leva ao extremismo... Fui um observador dela durante minha vida mortal... Mesmo assim é irrefutável de que somos a prova da existência divina... A igreja era corrupta e extremista, não minhas ações como padre...”

    Abrindo os olhos Simon se encolheu apoiando seu queixo em sua mão, mesmo observado o cainita permanecia relaxado, a besta por sua vez continuava a observar Karla enquanto deixava o cainita comandar.

    - Entendo que no meio do Renascimento o resgate da origem de nossa maldição tenha sido uma escolha dos mais jovens... A compreensão de nossos limites como cainitas ou até mesmo a busca pelo auto conhecimento e resgate da humanidade... Tudo condiz com os passos de Caim... Ele se revoltou contra Deus, não contra sua criação ou descendentes de Adão e Eva... Ele nos deu o livre arbítrio... Não retirou isso de Caim, então ainda o possuímos para escolher nossos caminhos.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 2940
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Ato VII - Narrativa de Simon: Remember

    Mensagem por Danto em 17/11/2016, 19:07

    -Simon, você está coberto de razão nessa argumentação. Por isso eu digo, eu posso transforma-lo no que prometi. É o que eu acredito para você, mas eu não irei força-lo a absolutamente nada, não serei outro Wotan em sua vida, preciso que escolha teu Caminho e eu irei mostrar a você como seguir pelo mesmo... Apesar de claramente esperar que escolha os passos do Grande Pai.

    Karla então se levanta com bastante calma em um movimento letárgico. Era claro que a idade parecia castigar em algum nível o corpo da anciã, mas a Ofuscação da mesma fazia com que o tempo fosse ligeiramente escondido por entre camadas ilusórias. Virando-se e caminhando em direção a saída ela finalizava o encontro.

    -Use essa noite para decidir teu caminho. No começo da noite seguinte eu irei bater a sua porta pela última vez... E seu destino será finalmente traçado meu caro. Por hora, desejo a você uma excelente noite.
    -
    [Off: Último post para o final do ato]
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1665
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Ato VII - Narrativa de Simon: Remember

    Mensagem por Jess em 18/11/2016, 00:13

    Em silencio Simon sentiu a besta reagir as palavras de Karla, o respeito trocado e a forma como esta lhe respondia era novo e curioso. Arrumando sua postura conforme escutava as palavras da anciã, o austríaco chegou a acenar de leve em concordância com Karla.

    “ Escolher meu caminho! Posso mesmo faze-lo? As marcas de Wotan desapareceram ou me marcaram mais do que posso prever?!”

    Atento aos movimentos da Nosferatu a sua frente, Simon se ergueu com facilidade tomando o cuidado para não atrapalhar os movimentos de Karla o cainita estendeu a mão em um sinal claro de ajuda caso esta o preferisse.

    - Tenha certeza de que não ages como Wotan o faz Lady Aach. Seguirei seus conselhos e pensarei sobre qual caminho seguir... Sinto que minhas pegadas se diferem do que Wotan deseja, o que de certa forma me deixa profundamente satisfeito.

    Esperando que a ofuscação pela mesma fosse desfeita para então guia-la até a entrada, Simon abriu a porta com uma leve reverencia.

    - Berlim sempre teve um ar que me fascinava... Senti isso da ultima vez que passei aqui, posso senti-lo agora... Talvez agora eu possa entender o porque.

      Tópicos similares

      -

      Data/hora atual: 18/10/2017, 21:57