WoD by Night

Narrativa de Vampiro a Máscara: 20 anos


    Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Compartilhe
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Danto em 11/9/2017, 14:17


    Imagens de referência:
    Gps:
    Casa:
    Estacionamento Subterrâneo:
    Local: Roma, Casa de Olympia Ulfilia. 49 Via Piemonte
    Data: 16 de Abril de 2016: Inicio da Madrugada.

    O caminho escolhido até Roma foi o costeiro, claramente uma insistência de Valentina que fazia careta toda vez que você ameaçava mencionar os demais caminhos possíveis que os levaria até Roma. Dessa forma, a viagem de quase quatro horas terminava quando vocês enfim adentravam a cidade de Roma já próximo da meia noite.

    Quem dirigia a parte final do trajeto era a jovem, que mantinha os cabelos bem presos e um sorriso gigante na face! Ela estava feliz naquela cidade, tão feliz quando havia ficado quando brincou contigo na piscina na noite anterior. A mesma ligava o rádio e ia cantando as músicas enquanto observava os arredores, conduzindo o veículo com enorme naturalidade e demonstrando um conhecimento amplo das músicas internacionais. Valentina se comportava como uma jovem extremamente viva, positiva e inesperada atenta! Afinal, ela respeitava todas as sinalizações, velocidades sugeridas  e por assim adiante.

    -Olha é bem grande a casa da minha mãe sabe? Ela foi Senescal por muitos anos aqui e essa é a casa pessoal dela, são quatro andares, dois elevadores, estacionamento, oito suítes e um monte de coisa! Pedi para um amigo dar uma checada, Olympia não vem aqui a um ano inteiro, logo estamos bem seguros enquanto a isso. E o vassalo dela raramente vem à mansão.

    Você era então pego de surpresa,  afinal, era uma mansão muito bem localizada e o acesso era fácil para Valentina. A jovem usava um controle eletrônico que estava dentro do veículo para destravar o portão, assim passava pelo jardim lateral e seguia ao acesso subterrâneo da garagem

    -Bem, esse carro aqui foi o que eu usei para fugir. Sinceramente, achei que a entrada seria barrada. Mas ela deixou meu acesso permitido... Nem sei bem o que pensar...

    Comentava a jovem que abaixava o volume do rádio e abria os vidros do veículo assim que vocês adentravam o estacionamento. Era notável como haviam ali espaços para grandes quadros e o interior do local era inteiramente forrado de madeira. Haviam vagas para oito carros, todas vazias e instintivamente, a jovem parava na terceira vaga.


    Última edição por Danto em 14/9/2017, 11:02, editado 1 vez(es)
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Jess em 11/9/2017, 23:03

    Durante a viagem eu pude perceber o quanto Valentina gosta do mar, talvez seja isso que me fez implicar um pouco com a escolha do caminho, mas é claro eu o fazia apenas pela mais puta implicância e no final sempre terminava com uma leve bagunçada nos belos cabelos de Val.

    “Como Marianno pode ter achado alguém mais interessante do que ela?”

    A troca de ações veio bem a calhar ao meu joelho, já perto de Roma era impossível negar que Valentina gostava da cidade, a forma como ela agia dentro do carro, a maneira viva e encantadora me faziam rir, o cuidado com as sinalizações e placas me deixou feliz, não havia porque corrermos quando tínhamos algo importante para fazer e de preferencia sem rastros.

    – Você fez bem, mesmo assim seremos os mais rápidos possível. Nunca se sabe quando ela pode resolver voltar para molhar as plantas, não é?! Olympia foi Senescal, porque eu acho que a família tem um péssimo habito de comprar briga com membros de cargo importantes da Camarilla?

    A beleza da casa realmente me impressionou, Olympia devia ter escolhido Roma para seu crescimento e o tamanho da casa era um ótimo indicativo, as palavras de Valentina fecharam meus olhos por alguns instantes, a própria Val voltava a chamar Olympia de mae, e eu começava a me perguntar se Olympia não se arrependia da fuga de Valentina.

    – Bom não vamos discordar da sorte, não quando vamos abusar um pouco dela. Mas não se esqueça que eu estou aqui e se você quiser conversar sou todo ouvidos.

    Saindo do carro para pegar as malas, eu esperava por Valentina, era ela que conhecia a casa.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Danto em 14/9/2017, 11:01

    A jovem dava uma risada baixinha quando você mencionava a ação de molhar as plantas. Para comentar em seguida:

    -Minha mãe regando as plantas? Nunca mesmo, essa era uma das honras que Norberto não compartilhava com ninguém. Ah sim, ele é o vassalo que ama esse lugar e a cidade, aliás, realmente a família parece totalmente sem noção com essa mania de ficar arrumando confusão com gente grande né? Como se agente fosse lá grande coisa!

    A jovem logo saía do carro e ia até o elevador que daria acesso a vocês ao interior da casa, dentro do elevador ela gentilmente tocava no seu ombro e comentava:

    -É bem difícil esquecer que você está aqui do meu lado Ícaro, você é bem alto sabe?

    Ela ria e saia logo na sua frente, fazendo uma curta pausa para olhar o arredor daquele lindíssimo ambiente que se revelava diante os olhos de vocês.

    -Uau, não mudou nada! Como pode?

    A mesma então mudava a expressão para algo mais arteiro e corria na direção das escadas, atravessando a sala inteira em uma fração de segundos e parar ali para esperá-lo.

    -Eu tive uma ideia de onde vamos passar a noite!

    Salão de entrada da mansão:
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Jess em 14/9/2017, 14:18

    A resposta de Valentina a minha pequena brincadeira me fez rir, afinal seria uma cena interessante a Senescal de Roma regar as plantas de sua própria casa.

    – Sim, são brigas bem grandes para cães bem pequenos. Acho que eles não querem admitir que um bom acordo com a Camarilla nos deixaria bem em Toscana, os tempos de conquistadores já passaram da moda.

    Seguindo Valentina com as malas eu sorria curioso, a casa era simplesmente enorme, muito mais do que o Bunker que fora dela na propriedade da família.

    “Será que estou morando na caixa de sapatos e ninguém me avisou?!”

    Perdido em meus pensamentos as palavras de Valentina me fazem rir, ainda mais quando delicadamente eu apoiava meu ante braço em sua cabeça comentando.

    – Sua boba, fica difícil te escutar aqui de cima!

    Quase que instintivamente eu recuo esperando pelos tapas, afinal eu provavelmente havia provocado um pequeno furacão de fúria. A reação de Valentina foi acompanhada de um assobio meu, se o Bunker era bem decorado a casa o superava com facilidade.

    A corrida de Valentina acompanhada por seu sorriso brincalhão me deixou curioso, ainda mais quando suas palavras indicavam que dormiríamos juntos novamente.

    – Vamos? Você vai me usar como ursinho de novo?!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Danto em 18/9/2017, 18:06

    As brincadeiras arrancavam risadas divertidas de Valentina, a jovem se movimentava com leveza e alegria pelo interior da casa. Ainda esperando por você na escada, a jovem ria ainda mais alto quando sua pergunta final era feita.

    -Vou sim! Mas nada de morder dessa vez viu ursinho!

    Ela mostrava a língua e piscava brevemente, em uma clara e suave provocação para então ajudá-lo com as malas por toda a escadaria. Já no andar superior ela começava a falar:

    -Bem, agora deixa eu falar sobre algo importante. Nós sabemos que o dinheiro veio para Roma mas não sabemos exatamente para onde ele seguiu daqui né? Minha ideia é colocá-lo no computador de minha mãe, afinal, ela ainda tem acesso a informações essenciais dos membros locais e assim conseguiremos ter alguma informação! O que acha?

    Ela perguntava enquanto vocês andavam pelos lindos corredores, todos bem altos e decorados com peças de arte que certamente custeariam toda a sua vida por alguns anos sem esforços. Para enfim, a jovem parar em frente a uma quarto e abrir as portas duplas do mesmo:

    -Vamos ficar aqui, eu sempre quis dormir aqui!

    Quarto:
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Jess em 18/9/2017, 19:47

    Ouvir que dormiriamos abraçados me fez sorrir de maneira boba, eu havia gostado da situação e não podia negar isso, além do mais Valentina era um encanto e carinhosa.

    - Ok sem mordidas, talvez eu lamba sua orelha, oque não vai ter o mesmo efeito, já que não temos saliva né!

    Eu respondia ao beijar de leve o alto da cabeça de Valentina, dividindo as malas com a jovem eu a seguia escutando suas ideias.

    "Isso pode nos dar muito mais informações do que as contas bancárias, pode até nos dar uma pista de quem está fazendo isso. Quanto mais eu penso, mais se torna claro que Olympia deixou a família para atras."

    Respirando fundo eu concordava com Valentina, aquela era nossa melhor chance e teríamos tempo o suficiente para fazer o nescessário.

    - Bom, vamos torcer que o sistema de segurança dela não seja tão bom. Mas sua ideia é boa, podemos garantir algum sucesso com isso.

    Sendo guiado, eu observava a bela e grande casa de Olympia, a clara ostentação me abrangia de forma opressora, algo bem comum entre os mais velhos.

    Entrar no quarto em que dormiriamos me fez sorrir, era claro que aquele quarto não havia sido o de Valentina.

    - Esse quarto não é o de hóspedes nãoa é?
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Danto em 19/9/2017, 14:16

    -Cuidado com esse negócio de lamber eim ursinho!

    Respondia a jovem após receber o beijo dado por ti e rir baixinho com as possíveis interpretações que essa fala dúbia dela poderiam deixar nas entrelinhas. A jovem concordava com a sua fala sobre o sistema de segurança mas não adicionava nada ao assunto ainda, todavia, a mesma adentrava o quarto e deixava as malas no chão para correr e se atirar na cama. Rindo e fazendo um sinal para você também entrar.

    -Hóspedes? E você é hospede aqui porque?! Vem Ic! Esse quarto é da minha mãe, eu sempre quis passar uma noite aqui! Não tem problema né?

    Sentando-se na cama e tomando cuidado com o cruzar das pernas, a jovem observava as suas reações e comentava em seguida:

    -Ícaro, acho que deveríamos reunir essas informações e levá-las diretamente à Camarilla. Sinceramente, não sei se entregar elas aos nossos antigos vai ajudar a ajustar as coisas e eu realmente acredito que precisamos de um Príncipe e uma Camarilla moderna.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Jess em 19/9/2017, 14:48

    As brincadeiras de Valentina me fizeram sorrir, ainda mais quando a piada claramente de duplo sentido ali feita, mas ve-la correr e se atirar na cama era uma das cenas mais calmas e divertidas que eu já havia visto.

    – Há é eu sou o penetra aqui! Tudo bem então abusarmos um pouco da boa vontade de sua mãe.

    Colocando as malas no chão eu me sentava na beirada da cama para me deitar ali e respirar profundamente, a questão levantada por Valentina me fez sentar na cama de forma pensativa, aquele era um assunto delicadamente complexo.

    “Ela está certa em vários aspectos. Mas o que eles pensariam se o fizermos?

    Coçando a nuca eu encarava Valentina por alguns instantes.

    – Temos que agir com calma, dependendo do que acharmos e como agirmos estaremos entrando quase que literalmente na lista vermelha dos mais velhos. Isso também pode implicar Mariano, agiremos com calma tudo bem? Mas o correto será feito.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Danto em 23/9/2017, 23:15

    A jovem ouvia a sua fala e pensava no assunto, tomando alguns instantes para realmente reagir apropriadamente. E essa reação consistia na mesma se movimentando pela cama e sentando-se ao seu lado, puxando uma das suas mãos e apertando-a com carinho com as duas próprias mãos.

    -Ícaro, vamos fazer o que for melhor para todos nós os mais jovens. Sinceramente, nós não podemos mais ser submissos a decisões dos antigos que apenas nos punem e nos fazem sofrer e viver de migalhas. Nós vamos herdar o que? Essa política fragilizada, arcaica e cheia de artimanhas e mistérios?! Eu quero o bem de todos, juro. Isso inclui Mariano e os mais jovens, especialmente o senhor!

    Ela sorria e soltava a sua mão, para então olhar para o teto e respirar fundo duas vezes seguidas antes de falar outra vez:

    -E se nós compartilhássemos essas informações de maneira anônima?!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Jess em 24/9/2017, 00:04

    O toque gentil de Valentina e suas palavras me fizeram sorrir, muitas coisas pesavam sobre nós naquele momento, vidas que podiam muito facilmente serem destruídas em um passe de magica, isso tudo por um descuido.

    “Não, não cresceremos na família, mas Marie também não nos deixará crescer. Um impasse delicado como o gelo fino.”

    Relaxando o suficiente para me deitar na cama, eu continuava a segurar a mão de Valentina, a ultima possibilidade levantada me faziam respirar profundamente avaliando as questões ali implícitas.

    – Possivel. Podemos amarrar as arestas afim de sermos procurados. Sabe deixar migalhas no chão. Acho que tudo vai depender do que acharmos, e do que faremos para achar o que precisamos achar.

    Voltando a me sentar na cama, eu passava o braço sobre os ombros de Valentina para beijar sua testa com carinho.

    – Um passo por vez, primeiro as informações, depois vemos o que fazemos com ela. Tudo bem Val?
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Danto em 25/9/2017, 20:54

    -Tudo bem! Agora, vamos lá trabalhar antes que eu resolva logo de uma vez tratá-lo como o meu ursinho!

    A jovem sorria animada e literalmente pulava para fora da cama, espreguiçando-se e respirando fundo. Para então fazer um sinal com a mão esquerda, convidando-o à segui-la. Logo então a Ventrue empurrava a porta do quarto e se colocava em movimentação, até entrar em outro ambiente, no mesmo andar do quarto de onde vocês haviam acabado de sair.

    Escritório da Mansão:

    -Bem, sinta-se a vontade. Os computadores e tabletes ficam postos nas gavetas da mesa que fica de frente para a televisão. Eu irei revisar os livros de gestão e fluxo de caixa da cidade desses últimos, afinal, minha mãe ainda atua como consultora monetária para a corte de Roma. Se algo de estranho ocorreu em alguma empresa local que tenha influência cainita, certamente estará documentado. E bem, não sei o que te dizer, você é o especialista em computação, é contigo!

    Ela seguia a passos largos para a estante central, ficando do lado oposto ao teu e começando a procurar por livros e anotações.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Jess em 25/9/2017, 23:43

    A forma como Valentina se diria a minha pessoa me fez rir, uma parte minha adoraria passar o resto da noite sendo abraçado por ela, mas a responsabilidade nos chamava e eu não podia esquecer disso.

    – Tudo bem, mas depois temos que conversar sobre essa exclusividade toda. E se eu quiser te usar como ursinha?

    Comentava de maneira divertida ao me levantar, andando até as malas eu pegava a mochila com meus equipamentos, já que eles seriam essenciais para burlar qualquer segurança encontrada.

    “Espero ter trazido tudo. Porque aqui e agora eu não posso contar só com a sorte.”

    Acompanhando Valentina eu me sentia cada vez menor ao perceber o verdadeiro tamanho da casa de Olympia, o escritório enorme e bem decorado me surpreendeu, mas me deixava incomodado.

    “Começo a não gostar de ser um Hobbit. Poucas saídas e grades nada agradáveis, é faz sentido eu não gostar da minha hobtoca. “

    Seguindo as instruções de Valentina eu começava a recolher os aparelhos eletrônicos para traze-los até a mesa e dali trabalhar com calma.

    – Moça considere o trabalho feito, só vai tomar um tempo do cão!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Danto em 28/9/2017, 21:19

    A língua de Valentina era outra vez exposta de uma maneira divertida para a sua pergunta sobre usá-la como ursinha. Todavia, era também possível notar o rubor na face da jovem que disfarçava a vergonha com bastante humor e deboche. Instantes depois você já retirava das gavetas dois tabletes e um notebook, todos da apple e bem modernos. Claramente havia uma preocupação com a manutenção dos aparatos tecnológicos no local e isso já colocava o refúgio de Olympia à vários passos de distância da mansão da família.

    -Sem pressa querido, deixe-me olhar tudo isso aqui também! Já encontrei os registros e vou começar a fazer os paralelos com nomes e datas, reunimos então nossas informações em algumas horas tá bem?!

    Afirmava Valentina que fazia questão de sentar na cadeira mais próxima do seu capo de visão, ela carregava consigo três livros e um bloco de notas. A mesma sorria e enfim começava a trabalhar, dando-lhe espaço e silêncio para que você buscasse nos eletrônicos por algo.

    [Off: Testes de:
    -Percepção + Computador
    -Inteligência + Computador
    -Inteligência + Hacker]
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Jess em 28/9/2017, 22:34

    O sorriso mais vermelho de Valentina me fez rir, era divertido ver que ela sentia vergonha em trocar de papeis, mas seu sorriso ainda me encantava e eu não podia negar isso.

    - Só uma noite, depois eu volto a ser o urso!

    Comentava de maneira divertida enquanto a seguia, já no escritório e com as tarefas divididas não foi dificil me encontrar, os aparelhos de celular e tablet indicavam muito sobre o como Olympia prezava por tecnologia, algo bem diferente da familia.

    "Espero que a segurança dela não seja tão atualizada."

    Sentado na mesa eu estalo as juntas dos dedos antes de começar a trabalhar, retirando meu notebook e apetrechos da bolsa e plugando no primeiro aparelho celular.

    - Cruze os dedos para que não acabe a energia ou a internet caia, caso contrário meu trabalho morre.


    Off: Testes de:
    -Percepção + Computador = 6d10
    -Inteligência + Computador = 7d10
    -Inteligência + Hacker = 6d10 +1FV


    Última edição por Jess em 28/9/2017, 22:34, editado 1 vez(es)
    avatar
    Dados

    Mensagens : 214
    Data de inscrição : 03/05/2016

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Dados em 28/9/2017, 22:34

    O membro 'Jess' realizou a seguinte ação: Rolagem de Dados


    #1 'D10' : 7, 3, 10, 1, 5, 8

    --------------------------------

    #2 'D10' : 8, 3, 8, 3, 10, 6, 3

    --------------------------------

    #3 'D10' : 3, 9, 3, 7, 4, 5
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Danto em 3/10/2017, 21:23

    Concentrado você sequer conseguia notar precisamente o passar do tempo, eram muitas informações, muitos detalhes e uma trama complexa de dados, senhas, protocolos e muito mais. Entretanto, sua experiência prevalecia e algo começava a ser construído diante dos seus olhos. Ali era possível ter finalmente acesso as tabelas de fluxos de caixa da Camarilla de Roma e de todos os Ventrue regionais, incluindo Olympia! Era a prova cabal de que ela não havia recebido nenhum montante de dinheiro sequer próximo aos dos que haviam desaparecido dos cofres virtuais da família Ulfilia. Grande parte dos gastos dela giravam em torno de viagens, investimentos em tecnologia agrícola e seus lucros vinham de posses por diversas cidades ao redor do mundo e um laboratório de pesquisas medicinais para problemas e deficiências respiratórias. Não havia nenhuma irregularidade sequer!

    Era ainda possível ver uma atividade recente com gastos locais, compra de vestidos, malas de viagem, passagens para um voo fretado e emails trocados com membros da corte de Roma. Olympia estaria voltando para a cidade em cerca de duas ou quatro noites.

    Já cansado, mas com todos os dados agora em sua posse. Você levantava a cabeça para olhar seu arredor e encontrar a figura de Valentina, a jovem estava de pé, observando o chão forrado de paginas e observações. Ela havia construído, literalmente, uma linha temporal do dinheiro Ulfilia que era contabilizado pelos Ventrue de Roma à muitos séculos! Na data de 12 de Abril de 1787, um fundo chamado "Capital para a manutenção do Cárcere de Magnus Ulfilia". Era uma quantia exorbitante de ouro que certamente seria usada para manter Magnus em seledo para todo o sempre, entretanto, em 02 de março de 1844 esse ouro desaparece dos registros! Para surgir uma entrada feita por Olympia na data de 12 de março de 1844, data da fundação da Camarilla da Toscana. Nessa data, Olympia indicava a necessidade da investigação em torno do ouro desaparecido, a carta de autorização de investigação era assinada por Marie di Medici! E o mais insano era: O montante de dinheiro é idêntico ao dinheiro que fora desviado dos caixas da família Ulfilia! Algo muito estranho estava acontecendo e a face preocupada de Valentina indicava exatamente isso! A jovem abraçava o próprio tronco e estava profundamente pensativa.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Jess em 3/10/2017, 22:34

    O tempo era um detalhe do qual eu não prestava a atenção, minha mente se focava em abrir as barreiras ali impostas por sistemas de segurança e senhas, algo que com que a experiência e as ferramentas certas tornavam a tarefa simples apesar de demorada.

    O montante de informações foi cuidadosamente analisado e copiladas da melhor forma possível, claramente Olympia não havia participado do roubo aos cofres da família, e pelo visto nenhum ventrue estava envolvido nisso. Os dados bancários exemplares de Olympia serviam como prova de sua inocência, uma inocência claramente merecida.

    “Aquela briga... Tem algo mais nela! Espero que Maffeo tenha conseguido alguma coisa.”

    Esticando-me na poltrona eu respirava fundo antes de me levantar, a figura de Valentina em meio a uma linha temporal de papeis me fez sorrir mesmo que por poucos instantes, ver o que minha prima havia descoberto criava mais perguntas do que nos davam respostas.

    “Por deus! Quanto mais fundo vamos mais podres se tornam as coisas.”

    Ficando ao lado de Valentina eu delicadamente colocava a mão em seu ombro indicando que estava ali, não havia porque atrapalhar os pensamentos dela, não quando meus próprios pensamentos estavam bagunçados.

    “Porque colocar Marie aqui? Porque cuidar de um assunto tão regional quanto Magnus? O que mais a família esconde por de baixo do seu conto de fadas?”
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Danto em 10/10/2017, 18:06

    A jovem seguia ali, de braços cruzados a pensar. Fazendo apenas uma curta pausa para levar os olhos na sua direção e sorrir amigavelmente por breves instantes, retornando a concentração. Afinal, enfileirados ali estavam fatos que separados pareciam desconexos mais unidos criavam uma narrativa preocupante.

    -Ícaro, nossa família furtou os cofres do nosso clã...

    A jovem enfim caia em sí, arregalando os olhos e virando-se na sua direção. A expressão dela era de surpresa mas por alguns instantes parecia um medo disfarçado. Ela respirava afoita, levando uma mão na face.

    -Não podemos ficar sem fazer absolutamente nada, precisamos estruturar um plano de ação. Agora é compressível porque o sumiço do dinheiro deixou os antigos tão agitados, é um crime antigo que se repercutir vai trazer a fúria da Arauto! Mas... porque ela foi movida para a Toscana? Porque tanto dinheiro para manter Magnus preso?

    Valenetina virava-se para olhar novamente o mosaico de papeis antigos, recortes e informações que agora forravam o chão do local.

    -Vamos registrar isso, tem como tirar foto de tudo né? Depois decidimos o que fazer!
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Jess em 11/10/2017, 00:15

    A pausa de Valentina me fez devolver o sorriso, era preciso que ela juntasse as peças por conta própria, eu queria ver a onde seus pensamentos chegariam e não influencia-la em nada.

    As primeiras palavras de Valentina me fizeram concordar com um movimento leve de cabeça, claramente nossa família havia cometido um crime contra o clã, um crime depois de Magnus ser condenado a dormir.

    “Magnus deve ter feito alguma coisa, mas oque?”

    A reação de Valentina me deixou tenso, havia um certo medo nela e eu podia sentir isso, não era uma coisa que eu gostaria de sentir, mas entendia bem o porque do medo dela.

    – Sim, se vir isso vier a tona Marie teria todo o direito de usar a força da Torre contra nossa família, e contra isso não somos nada.

    Tocando de leve nos ombros de Valentina eu tentava acalma-la da melhor forma possível, naquele momento era impressendivel que nossas ações não fossem impensadas.

    – Vamos ficar calmos, lembre-se que tudo que estamos fazendo aqui reflete em Mariano, e agora eu não gosto nem um pouco de ter uma casa no estilo hobbit. Temos sim como registrar isso, eu já copilei os dados dos aparelhos. Registramos o que tivermos que registrar e então ligamos pro Maffeo, assim podemos nos planejar melhor. Tudo bem Val?


    Última edição por Jess em 17/10/2017, 21:58, editado 1 vez(es)
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Danto em 17/10/2017, 15:32

    -Não tá nada bem...

    Comentava Valentina, respirando fundo a jovem levava uma mão sobre a face. Fazendo um silêncio que durava mais do que o esperado, para então olhar na sua direção e sorrir brevemente antes de voltar a falar.

    -Digo, está tudo bem sobre o que você me disse. Ligue para Maffeo, vamos construir as ligações entre as informações que temos com o que diabos está acontecendo na nossa família. Eu sei que somos jovens, mas a grande mudança na sociedade cainita foi feita por jovens! Eu não irei recuar, agora sei que minha mãe não é culpada e talvez seja a hora de romper as barreiras que nos separam, nossa família fará de tudo para encobrir esses escândalos Icaro... Imagina se eles realmente se aliarem aos Sforza ou aos Giovanni?

    Ela balançava a cabeça negativamente e sem pensar muito na própria ação, apenas buscava pela sua mão, tomando-a para então entrelaçar os dedos delas com os teus, par assim aguardar a sua ação de ligar para seu fiel amigo e vassalo que havia ficado na cidade.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Jess em 17/10/2017, 22:26

    As primeiras palavras de Valentina me fizeram olha-la com preocupação, o silencio que vinha dela me deixava aflito, afinal dependendo do caminho que escolhêssemos nos colocaríamos diante da fúria dos mais velhos.

    “Preciso tirar eles de lá! Antes de mais nada Maffeo e os outros correm perigo...”

    As palavras de Val teriam me feita abraça-la, mas o entrelaçar de seus dedos foi o suficiente para que meu coração pudesse se acalmar, apertando a mão de leve eu sorrio confiante, mais confiante do que realmente estava.

    – Faremos o certo, e pelo visto o certo não vai ser bom pros mais velhos. Mas temos que agir com calma, agora é Mariano, Maffeo e os outros que estão em uma situação delicada, é neles que temos que pensar agora. Me de o telefone sem rastreio, é mais seguro ligar dele.

    Esperando pelo celular eu respirava fundo, assim que o recebia o numero de Maffeo era ligado com rapidez, colocando o telefone no viva voz eu o segurava entre Valentina e eu.
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Danto em 20/10/2017, 16:50

    -Certo, deixa eu ir lá pegar o telefone.

    Afirmava Valentina que não pensava antes de agir e levava a mão até a sua face, fazendo um carinho bem gentil, para então direcionar-se até a mesa e lá buscar o celular. Para enfim retornar e lhe entregar o aparelho, assim você logo poderia ligar para seu amigo de longa data, o mesmo calmamente atendia a ligação:

    -Boa noite Ícaro, espero sinceramente que a sua viagem tenha sido proveitosa. Tenho muitas coisas importantíssimas para lhe contar e nenhuma delas é maravilhosa para se ouvir, mas antes, permita-me questioná-lo sobre algo de muita importância. O café está no fim e precisaremos repor, afinal vosso rebanho costuma ingeri-lo correto? Devo comprar o grão mais forte ou o fraco seria a opção?

    Você sabia que esse era o código para lhe questionar sobre a segurança da conversa, se a sua resposta fosse favorável ao grão mais forte de café, a linha era segura. Se não fosse, esta estaria fraca e frágil, ou seja, caberia a Maffeo contornar a situação para outro tópico.
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Jess em 20/10/2017, 17:27

    O toque suave de Valentina me fez sorrir, uma parte minha me mandava recuar e me concentrar apenas no dever, mas a outra a vencedora me fez permanecer no lugar e apreciar o toque gentil, ao ver Valentina se afastar para pegar o celular eu procurava um lugar para me sentar, esticando a perna esquerda para relaxar o joelho.

    Recebendo o celular eu fazia sinal para que Valentina se sentar ao meu lado, a conversa que teríamos também precisava ser escutada por ela, afinal estávamos no mesmo barco e ele precisava desesperadamente de um rumo seguro.

    As primeiras palavras de Maffeo me fizeram franzir a testa, mas a pergunta sobre o pó de café era um sinal bom, afinal nos conhecíamos bem o suficiente para que o cuidado sempre fosse mutuo.

    – Compre o grão forte meu caro. De certa forma eu não posso reclamar da viagem, mas as notícias seguem a mesma linha das suas... Mas me diga, que tipo de café você andou tomando nessa noite?

    Com cuidado eu fazia um movimento indicando que Valentina deveria ficar em silencio, aqueles códigos eram importantes de serem entendidos, tanto por mim quanto por Maffeo que estava claramente mais próximo da linha de fogo.

    “Eles devem ter terminado boa parte do trabalho, mesmo que seja muito ainda temos a vantagem do trabalho diurno. Só espero que com isso possamos convencer Mariano e tirar eles de lá!
    avatar
    Danto
    Admin

    Mensagens : 3114
    Data de inscrição : 04/06/2012
    Idade : 26

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Danto em 24/10/2017, 14:20

    Valentina logo se posicionava ao seu lado, mas se mantinha totalmente quieta durante as trocas inicias de palavras. Maffeo então oferecia a ti a resposta:

    -Certo irei comprar o grão mais forte! Afinal, ontem eu acabei por tomar um café um pouco fraco, diria que daqueles mais populares que se encontram num balanço saudável. Mas enfim, está tudo bem agora eu diria...

    Assim ele dava um pequeno tempo dentro da própria ligação, era uma clara janela de espera onde ele passaria alguns códigos pelo computador afim de aumentar a segurança da linha e enfim voltar a falar:

    -Bom, agora que temos certeza de que está tudo sobre controle... Ícaro, nossas pesquisas revelaram informações arriscadas em demasia. Por segurança eu movi os outros dois para as casas deles na cidade, eles ainda estão operando é claro, mas ao descobrirmos que a família Sforza está envolvida, eu preferi não arriscar! Pelo que tudo indica, o dinheiro deveria ser usado para um fundo monetário de fortalecimento de algumas máfias regionais, sinceramente sequer consigo imaginar quem roubaria esse dinheiro, mas foi claramente um golpe contra os planos da aliança Sforza-Ufila. E vocês o que encontraram? Ah sim, teu Senhor certificou-se de afirmar que sua viagem à Roma é a negócios, mas ele esta preocupado contigo Ícaro...
    avatar
    Jess

    Mensagens : 1766
    Data de inscrição : 12/01/2016
    Idade : 25
    Localização : Neverwere

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Jess em 24/10/2017, 17:56

    O silencio de Valentina me fazia respirar com cuidado, era importante garantir que estávamos em uma linha segura o suficiente, e as palavras de Maffeo logo me deixavam isso claro.

    – Certo, grão forte.

    A pequena pausa me indicava muito mais do que apenas um breve silêncio, Maffeo era cuidadoso e demonstrava isso ali, aproveitando o silencio eu tocava de leve na mão de Valentina deixando claro que já seria seguro falar.

    As informações recebidas de Maffeo tencionavam a musculatura de meu corpo, com cuidado eu soltava a mão de Valentina para não machuca-la, mas ouvir que Eliseo e Cleo já não estavam dentro do bunker aliviava a tensão.

    – Voce fez bem Maffeo, fez muito bem!

    Fechando os olhos eu tentava organizar meus pensamentos, a procura de meu senhor poderia ser um bom indicativo que de os mais velhos já sabiam de algo, afinal a irmã dele era a tesoureira da família e senhora de Marianno.

    “Espero que possamos nos encontrar com Fiorenzo. Saber quem está do lado de quem nessa bagunça toda.”

    Respirando fundo eu passava a mão pela barba para responder Maffeo.

    – O que descobrimos aqui apenas piora as coisas, o suficiente para que a Camarilla comece uma caça de sangue e não deixe ninguém vivo se isso vazar da maneira errada. Maffeo preciso ver Fiorenzo, tens como pedir para que ele venha a Roma.

    "Um passo errado e inocentes pagam!"

    Conteúdo patrocinado

    Re: Primeiro Arco de Icaro: Ato IV - Vermelho e Dourado

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: 23/11/2017, 01:40